Você está na página 1de 11

Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial

Dr. Fabiano Caetano Brites - Cirurgião Bucomaxilofacial


Dr. Maurízio Padoin - Neurocirurgião
Dr. Alcides Tarragó - Cirurgião Bucomaxilofacial
Dr. José Maria Argemi Filho - Secretário Municipal da Saúde e do Meio Ambiente de
Uruguaiana

Secretaria da Saúde e do Meio-Ambiente de Uruguaiana


Janeiro/2008

Dados pessoais

Idade: 21 anos
Gênero: M
Cor: Pardo

Dados clínicos

Etiologia do trauma: Agressão física


Simetria facial: Assimétrico em ambas as órbitas/mordida aberta anterior
Edema: Generalizado de face
Lesão em tecidos moles: Múltiplas lacerações endobucais e de face, com avulsões e múltiplas fraturas
dentárias
Palpação: a) dor: na movimentação mandibular, nos arcos zigomáticos, órbitas, maxila, ângulo
mandibular direito
b) crepitação: maxila (em bloco), ângulo e parassínfise mandibulares
c) degrau: em ambos os rebordos infraorbitários, suturas frontozigomáticas,
parassínfise mandibular esquerda, ângulo mandibular direito
Diplopia: ausente
Equimose periorbitária: ambas as órbitas
Hiposfagma: ambos os globos oculares
Parestesia: regiões inervadas pelo nervo dentário inferior direito e pelo nervo infraorbitário
bilateralmente
Permeabilidade nasal: ausente na narina direita no momento do exame inicial
Perda de função: incapacidade de velamento labial e oclusão dentária
Estrutura nobre lesada: prováveis lesões aos nervos dentário inferior e infraorbitário
Condições dentárias/bucais péssimas/múltiplos dentes perdidos e cariados/ausência de oclusão dentária pela
/abertura bucal: mordida aberta (tracionamento muscular e impactação maxilar dificultando a correta
oclusão)

Fotos pré-operatórias
Tomografia pré-operatória

Cortes axiais da maxila e terço médio da face

Cortes axiais e coronais das órbitas e seios maxilares


Cortes coronais mandibulares

Cortes axiais mandibulares

Cortes coronais mandibulares e dos seios nasais


Diagnóstico

1. Fratura na sutura frontozigomática direita, com deslocamento


2. Fratura na sutura frontozigomática esquerda, sem deslocamento
3. Fratura no rebordo infraorbitário direito, com perda de substância no assoalho da órbita ipsilateral e afundamento
zigomático
4. Fratura no rebordo infraorbitário esquerdo, com deslocamento

5. Dois traços de fratura no arco zigomático direito, com impactação posterior (círculo maior)

6. Fratura transversal da maxila, bilateral, Le Fort I, com deslocamento (traço preto)


7. Fratura sagital da maxila, com envolvimento do pilar zigomático D (traço amarelo)
8. Fratura da ângulo mandibular direito, com deslocamento
9. Fratura da sínfise mandibular, com desvio do traço à direita e deslocamento lingual
10. Fratura da parassínfise mandibular esquerda, com envolvimento do feixe neurovascular mentoniano

11. Fratura transversal da maxila no lado direito, com grande instabilidade maxilar
12. Fratura de ambas as paredes posteriores dos seios maxilares
13. Fratura transversal dos seios nasais, sem deslocamento
14. Perda geral das dimensões vertical e póstero-anterior, com impacções ósseas, tracionamento muscular das fraturas
mandibulares e impacção póstero superior da maxila, levando à mordida aberta anterior
15. Perda da referência óssea fixa da face

Planejamento cirúrgico

Bloqueio maxilo-mandibular

Incisão bicoronal com estensão pré-auricular, para a correta montagem do esqueleto facial à partir do osso frontal e dos
arcos zigomáticos

Fixação interna rígida (F.I.R.) em ambas as suturas frontozigomáticas, com sistema 2.0
Redução e F.I.R. do arco zigomático direito, com sistema 1.3

Incisão infraorbitária bilateral

Redução e F.I.R. dos rebordos infraorbitários esquerdo e direito, com sistema 1.3
Reconstituição do assoalho orbitário direito, com tela de titânio, sistema 1.3

Incisão endobucal no fundo de sulco maxilar, de primeiro molar a primeiro molar

Redução da fratura Le Fort I e do pilar zigomático direito, e F.I.R. com placas em "L", sistema 2.0

Incisão endobucal no fundo de sulco mandibular, da linha média até o corpo mandibular esquerdo

Redução e fixação das fraturas mandibulares, com uma placa sistema 2.0 na zona de compressão e outra placa
do mesmo sistema na zona de tensão

Incisão extrabucal de Risdon, para acesso ao ângulo mandibular direito

Redução da fratura angular e F.I.R. com duas placas sistema 2.0, uma na zona de compressão e outra na zona de
tensão

Tratamento conservador das fraturas da parede posterior do seio maxilar

Manutenção do bloqueio maxilo-mandibular

Ato cirúrgico
Instalação do bloqueio maxilo-mandibular e sequência da incisão bicoronal

Dissecção dos músculos temporais e exposição das fraturas


Redução e F.I.R. do complexo zigomático bilateralmente

Redução e F.I.R. do complexo orbitário (detalhe da tela de titânio na órbita direita, para reconstituir a perda de
substância do assoalho orbitário)

Redução, F.I.R. e sutura da fratura Le Fort I

Redução e F.I.R. das fraturas sinfisária e parassinfisárias

Incisão e F.I.R. da fratura no ângulo mandibular direito


Sutura e instalação de drenos

Caso finalizado com instalação de curativos compressivos

Imagens radiográficas pós-operatórias

RX de Waters, com detalhes das fixações orbitárias e maxilares


Detalhe do assoalho orbitário direito mostrando a sua reconstituição com tela de titânio

RX de Hirtz com detalhe para a reconstrução da curvatura do arco zigomático direito

RX P.A. de mandíbula mostrando a reconstrução mandibular

RX de Towne e lateral oblíqua da mandíbula

Controle pós-operatório
Pós-operatório de 4 dias

Pós-operatório de 8 dias

Pós-operatório de 11 dias
Pós-operatório de 14 dias. Excelente evolução dos acessos transcutâneos e deiscência de sutura no acesso interno
mucoso mandibular

Pós-operatório de 30 dias: Remoção parcial do bloqueio maxilo-mandibular. Detalhe da epitalização inicial da


deiscência. Persistência de edema hemifacial à direita.

Clique aqui para ver outro caso de cirurgia facial do mesmo profissional.

Clique aqui para ver um caso de cirurgia facial de outro profissional.