Você está na página 1de 45

DIOGRANDE

DN: c=BR, o=ICP-Brasil, ou=AC SOLUTI


Multipla v5, ou=28450960000172,
ou=Presencial, ou=Certificado PF A3,
cn=RODOLFO LARA DE
SOUZA:01721863150

DIÁRIO OFICIAL DE CAMPO GRANDE-MS


Registro n. 26.965, Livro A-48, Protocolo n. 244.286, Livro A-10
4 º Registro Notarial e Registral de Títulos e Documentos da Comarca de Campo Grande - Estado de Mato Grosso do Sul

ANO XXIV n. 6.387 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 45 páginas

PARTE I P O D E R E X E C U T I V O
VI - oferecer orientação para o aperfeiçoamento da comercialização dos produtos
LEI e serviços ofertados pelos empreendedores participantes do Programa;

LEI n. 6.657, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. VII - incentivar a participação de pequenos negócios, formais e informais, em
feiras e exposições e demais espaços municipais que contribuam para o desenvolvimento
Institui o Programa Municipal de Microcrédito Popular (Programa de suas atividades.
Avançar) no Município de Campo Grande-MS e dá outras providências.
VIII - promover a educação financeira visando maior nível de conhecimento
Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, MARCOS MARCELLO TRAD, dos produtos financeiros, buscando informações mais claras e objetivas com
Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, sanciono automático aumento da transparência, a fim de prevenir o endividamento e a educação
a seguinte Lei: empreendedora; e

CAPÍTULO I IX - realizar parcerias com instituições de crédito, de ensino e de capacitação


DO PROGRAMA MUNICIPAL DE MICROCRÉDITO POPULAR (PROGRAMA empresarial.
AVANÇAR)
Art. 3º São proponentes do Programa Municipal de Microcrédito Popular
Seção I (Programa Avançar) as pessoas físicas e jurídicas especificadas no caput do art. 1º desta
Das Definições e Objetivos Lei, domiciliadas e residentes no Município de Campo Grande-MS, na área rural e urbana,
que atendam as seguintes condições:
Art. 1º Fica instituído o Programa Municipal de Microcrédito Popular (Programa
Avançar) com a finalidade de promover a inclusão social e produtiva, o desenvolvimento I - necessitem de crédito para a realização de ativos e/ou formação de capital
sustentável e a geração de emprego e renda entre os empreendedores individuais, formais de giro;
ou informais, microempresas e cooperativas, por meio da concessão de microcrédito e
capacitação empreendedora.
II - formalização de pedido por meio de formulário pelo proponente;

Parágrafo único. Para efeitos desta Lei, considera-se microcrédito o empréstimo


III - apresentação do plano de negócios demonstrando a viabilidade econômico-
de caráter social, inclusivo e orientado, concedido de forma simplificada para fomento e
financeira do empreendimento, comprovando da capacidade de endividamento e demais
financiamento das atividades produtivas com taxas de juros reduzidas.
requisitos;
Art. 2º São objetivos do Programa Avançar:
IV - apresentação de certificação de capacitação na área de autogestão e
I - fomentar o acesso a linhas de crédito, pela adoção de medidas mais amplas e empreendedorismo oferecido por órgãos públicos ou instituições parceiras, com carga
democráticas em condições facilitadas; horária não inferior a quatro horas;

II - aumentar as oportunidades de trabalho e renda por meio da criação, V - apresentação de certidão negativa, ou positiva com efeito negativo, de débitos
ampliação, modernização ou reativação de pequenos negócios, formais e informais, com o Município;
individuais e coletivos no território do Município de Campo Grande-MS;
VI - não possuir vínculo de trabalho efetivo, de contrato, de confiança ou
III - elevar a qualidade de vida da população campo-grandense por meio da terceirizado, direta ou indiretamente, com a administração pública municipal ou outros
criação de fontes de renda seguras e consistentes, que proporcionem sustentação às entes federados;
famílias de empreendedores, em particular as de baixa renda;
VII - não estar participando de outro Programa de Microcrédito Popular; e
IV - combater o desemprego e fomentar o empreendedorismo;
VIII - não estar financeiramente inadimplente com este Programa Municipal de
Microcrédito.
V - promover a capacitação e a qualificação de novos e atuais empreendedores
e gestores de micros e pequenos negócios, de forma a aprimorar suas aptidões e Parágrafo único. Ao menos 10% dos recursos do Programa Avançar devem ser
assegurar acesso à inovação tecnológica que lhes garanta maior eficiência produtiva e destinados às pessoas físicas ou pessoas jurídicas administradas por negros, pardos,
competitividade no mercado; indígenas, mulheres vítimas de violência, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência.

PREFEITO...........................................................................................Marcos Marcello Trad Subsecretária de Políticas para a Juventude .........................................................................


Vice-Prefeita....................................................................Adriane Barbosa Nogueira Lopes ............................................................................ Laura Marina Ferreira Sousa de Miranda
Procurador-Geral do Município.................................................Alexandre Ávalo Santana Subsecretário de Proteção e Defesa do Consumidor .........................................................
Chefe de Gabinete do Prefeito ................................................Alex de Oliveira Gonçalves ............................................................................................ Cleiton Thiago Almeida Pereira
Secretário Munic. de Governo e Relações Institucionais ................................................... Subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos ................................................................
..................................................................................................Antônio Cézar Lacerda Alves ..........................................................................................................Amadeu Wagner Borges
Controlador-Geral do Município.................................Luiz Afonso de Freitas Gonçalves Subsecretária de Gestão e Projetos Estratégicos................Catiana Sabadin Zamarrenho
Secretário Especial de Segurança e Defesa Social...............................Valério Azambuja Subsecretário de Articulação Social e Assuntos Comunitários ..........................................
Secretário Munic. de Finanças e Planejamento............................Pedro Pedrossian Neto .......................................................................................................... Francisco Almeida Teles
Secretário Munic. de Gestão......................................................................Agenor Mattiello Diretora-Presidente do Instituto Munic. de Previdência de Campo Grande....................
Secretário Munic. de Infraestrutura e Serviços Públicos..............................Rudi Fiorese ............................................................................................Camilla Nascimento de Oliveira
Secretário Munic. de Meio Ambiente e Gestão Urbana ................................................... Diretora-Presidente da Agência Munic. de Habitação e Assuntos Fundiários ...............
..................................................................................................................Luis Eduardo Costa ..................................................................................................................Maria Helena Bughi
Diretora-Presidente da Agência Munic. de Meio Ambiente e Planejamento Urbano
Secretário Munic. de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio............... .........................................................................................Berenice Maria Jacob Domingues
............................................................................................................Rodrigo Barbosa Terra Diretor-Presidente da Agência Munic. de Regulação dos Serviços Públicos..................
Secretária Munic. de Educação.....................................................................Elza Fernandes ....................................................................................................... Odilon de Oliveira Júnior
Secretário Munic. de Saúde..........................................José Mauro Pinto de Castro Filho Diretor-Presidente da Agência Munic. de Transporte e Trânsito ......................................
Secretário Munic. de Assistência Social................................José Mario Antunes da Silva ..............................................................................................................Janine de Lima Bruno
Secretário Munic.de Cultura e Turismo..............................Max Antônio Freitas da Cruz Diretor-Presidente da Agência Munic. de Tecnologia da Informação e Inovação.........
Secretário-Exec. de Compras Governamentais......................Ralphe da Cunha Nogueira .............................................................................................Paulo Fernando Garcia Cardoso
Subprefeito da Subprefeitura de Anhanduí........................Ernesto Francisco dos Santos Diretor-Presidente da Fundação Munic de Esportes .........................................................
Subprefeito da Subprefeitura de Rochedinho...........................Silvio Alexandre Ferreira ................................................................................Cláudio Jordão de Almeida Serra Filho
Subsecretária de Políticas para a Mulher ..................................Carla Charbel Stephanini Diretor-Presidente da Fundação Social do Trabalho de Campo Grande ......................
Subsecretária do Bem-Estar Animal..............................Ana Cristina Camargo de Castro ..............................................................................................................Luciano Silva Martins
PÁGINA 2 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
CAPÍTULO II § 2º Os representantes constantes no inciso IV, deste artigo, deverão ser
DA GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DO PROGRAMA indicados, pelas respectivas Diretorias das organizações participantes.

Seção I § 3º O presidente do Comitê Gestor será substituído em seus impedimentos pelo


Dos Órgãos e suas Competências vice-presidente; e

Art. 4º Compete à Fundação Social do Trabalho de Campo Grande-MS, (FUNSAT), § 4º Os demais membros do Comitê Gestor serão substituídos, em seus
a direção geral do Programa Municipal de Microcrédito Popular (Programa Avançar), em impedimentos, pelos respectivos suplentes indicados concomitantemente com os
especial: titulares.

I - o planejamento e o controle, por meio de normativas, das ações de gestão


Art. 8º Os recursos do Programa Avançar serão operacionalizados pela Fundação
administrativa e coordenação necessárias à realização do Programa;
do Trabalho de Campo Grande, por meio de agente financeiro, devidamente autorizado
junto ao Banco Central, contratado dentre bancos oficiais, organizações operadoras
II - a direção do pré-cadastro e da habilitação do Plano de Negócio;
de microcrédito, organizações executoras de fundos rotativos solidários, bancos
III - a realização de despesas administrativas indispensáveis e necessárias a comunitários, cooperativas de crédito ou outras instituições afins.
operacionalização do Programa Avançar;
§ 1º O critério para o pagamento do agente financeiro será definido em Edital de
IV - o planejamento de outras ações e custos relacionados à organização do Licitação.
Programa Avançar; e
§ 2º As condições e prazos dos empréstimos serão definidos pelo CTER/CG-MS,
V - o controle da prestação de contas dos recursos púbicos utilizados para observada a legislação vigente.
operacionalização do Programa Avançar.
§ 3º As competências do agente financeiro serão definidas por decreto.
Parágrafo único. No cumprimento destas competências, a FUNSAT poderá
contratar serviços e estabelecer parcerias com órgãos governamentais e não Art. 9º Compete à Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico
governamentais, desde que observadas as respectivas normas legais. e Agronegócio (SIDAGRO), dentro de suas próprias atribuições legais, promover ações
de apoio, orientação e acompanhamento aos beneficiários do Programa Avançar, em
Art. 5º Compete ao Conselho do Trabalho, Emprego e Renda do Município de especial:
Campo Grande (CTER/CG-MS) o gerenciamento estratégico do Programa Avançar, e para
consecução desta atribuição deverá:
I - a qualificação e capacitação dos beneficiários nas áreas de empreendedorismo,
gestão de negócios e outras correlatas;
I - aprovar critérios e limites globais e individuais para a realização do Programa de
Concessão de Microcrédito, observadas as disponibilidades financeiras e orçamentárias;
II - o suporte técnico à execução do plano de negócios, objeto do microcrédito;
II - manifestar-se previamente sobre ajustes a serem celebrados com terceiros,
para prestação de serviços de apoio ao desenvolvimento do Programa Avançar, tendo por III - o estímulo à manutenção e à expansão da atividade no município; e
objetivo recursos ao mesmo;
IV - demais ações institucionais que atendam às finalidades do Programa.
III - aprovar normas específicas destinadas a reger as atribuições do Comitê
Gestor e normas de funcionamento; e Seção II
Dos Recursos
IV - aprovar critérios de adesão e exigências de contrapartidas que deverão reger
o estabelecimento de vínculos e/ou parcerias com organizações governamentais e não Art. 10. O Programa Municipal de Microcrédito Popular (Programa Avançar) será
governamentais. constituído pelos seguintes recursos:

Art. 6º Fica criado o Comitê Gestor, instância responsável pela coordenação I - dotações ou créditos específicos, consignados no orçamento do Município;
técnico-analítica do Programa Avançar, que acompanhará o desenvolvimento do processo
de adesão dos proponentes ao Programa, com mandato de 2 (dois) anos, permitida a II - receitas auferidas com as aplicações dos recursos que o constituem;
recondução.
III - doações de pessoas físicas e jurídicas, públicas ou privadas, nacionais,
Parágrafo único. As competências do Comitê Gestor serão definidas por Decreto. estrangeiras ou internacionais; e

Art. 7º O Comitê Gestor será composto pelos seguintes membros e seus


IV - outros recursos públicos provenientes de Programas Governamentais do
respectivos suplentes, a serem nomeados pelo Chefe do Poder Executivo Municipal:
Estado e/ou da União.
I - um representante da Fundação Social de Campo Grande (FUNSAT) - Presidente;
§ 1º Fica o Poder Executivo autorizado a abrir no Orçamento em vigor créditos
II - um representante da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento adicionais no montante total de R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) destinados
Econômico e Agronegócio (SIDAGRO) - Vice-Presidente; ao financiamento do Programa Municipal de Crédito Popular; e

III - um representante da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento § 2º Os recursos necessários ao financiamento dos créditos adicionais de que
(SEFIN); e trata o caput serão obtidos por qualquer dos meios autorizados pelo Art. 43, § 1º, I a IV,
da Lei Nacional n. 4.320, de 17 de março de 1964.
IV - dois representantes da sociedade civil organizada.
§ 3º Os recursos subsidiados pelo Programa Avançar, na forma estabelecida por
§ 1º Os representantes do Poder Executivo serão indicados pelos respectivos esta Lei, não poderão ser utilizados para o pagamento de:
Secretários e Diretor-Presidente.
I - multas e juros moratórios devidos pelos beneficiários aos agentes financeiros,
por atraso no cumprimento das obrigações contratuais;

II - subsídios financeiros de operações de crédito inadimplidas ou em


inadimplemento;
Diário Oficial de Campo Grande - DIOGRANDE
Estado de Mato Grosso do Sul III - subsídios financeiros de operações de crédito que prevejam a incidência de
tarifa de abertura de crédito, tarifa de cobrança, tarifa de boleto ou quaisquer outras
Prefeitura Municipal de Campo Grande - Secretaria Municipal de Gestão taxas ou tarifas.
Av. Afonso Pena, 3.297 - Centro Fone (067) 4042-1321
CEP 79002-942- Campo Grande-MS § 4º O valor do financiamento e sua quitação é de total responsabilidade do(s)
www.campogrande.ms.gov.br/DIOGRANDE beneficiário(s), incluídas eventuais multas e juros que venham a ocorrer em casos de
diogrande@seges.campogrande.ms.gov.br atraso de pagamento de parcelas, bem como, as demais despesas decorrentes e outros
encargos.
Publicação de Matéria por centímetro linear de coluna R$ 7,14
§ 5º Os recursos liberados somente poderão ser utilizados para os fins específicos
previstos nesta Lei e em seu regulamento.
SUMÁRIO
CAPÍTULO III
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
LEI .......................................................................................................... 01
DECRETOS................................................................................................ 02 Art. 11. O Poder Executivo regulamentará esta Lei no prazo de até 180 (cento e
oitenta) dias a contar de sua publicação.
SECRETARIAS ........................................................................................... 24
ADMINISTRAÇÃO INDIRETA ...................................................................... 28 Art. 12. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
ATOS DE PESSOAL ................................................................................... 28
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
ATOS DE LICITAÇÃO ................................................................................ 41
ÓRGÃOS COLEGIADOS ............................................................................ 42
PODER LEGISLATIVO ............................................................................... 45 MARCOS MARCELLO TRAD
PUBLICAÇÕES A PEDIDO ......................................................................... 45 Prefeito Municipal
PÁGINA 3 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

DECRETO n. 14.843, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.


DECRETOS

ERRATA ao Anexo Único do Decreto n. 14.835, de 11 de agosto de 2021, publicado no DIOGRANDE n. Dispõe sobre a competência e aprova a estrutura básica da Controladoria-
6.382, de 12 de agosto de 2021 que "abre crédito suplementar às unidades orçamentárias mencionadas no Geral do Município (CGM) e dá outras providências.
anexo único a este decreto".

ONDE SE LÊ: MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do
Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições que lhe confere os incisos VI e
3700 F SECTUR 90 13 391 1 2002 339039 123 1.450.000,00 -
VIII, alínea ‘a’, do art. 67, da Lei Orgânica do Município, e tendo em vista o disposto no
3700 F SECTUR 90 13 391 1 2002 449051 123 388.000,00 - art. 26, da Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017,
3700 F SECTUR 90 13 391 1 2002 449052 123 500.000,00 -
3700 F SECTUR 90 13 392 1 2003 449051 123 6.500.000,00 - DECRETA:

3700 F SECTUR 90 23 695 13 2038 449051 123 2.000.000,00 -


CAPÍTULO I
Total 10.838.000,00 DAS COMPETÊNCIAS
...
LEIA-SE: Art. 1º À Controladoria-Geral do Município (CGM), diretamente vinculada ao Chefe
do Poder Executivo, compete:
3700 F SECTUR 90 13 391 1 2002 339039 123 1.450.000,00 -
3700 F SECTUR 90 13 391 1 2002 449051 123 388.000,00 - I - o controle social, o fomento às boas práticas de governança pública, a defesa do
3700 F SECTUR 90 13 392 1 2003 449051 123 7.000.000,00 - patrimônio público, a prevenção da corrupção e dos erros e desperdícios e o incremento
3700 F SECTUR 90 23 695 13 2038 449051 123 2.000.000,00 - da transparência pública com objetivo de adicionar valor e melhorar as operações na
gestão da Administração Municipal;
Total 10.838.000,00
... II - o planejamento, a coordenação e a supervisão das atividades de controle
interno e seus registros visando exercer a fiscalização das normas voltadas à execução
orçamentária, financeira, contábil e patrimonial dos órgãos da administração direta, das
entidades da administração indireta e dos fundos especiais do Poder Executivo, de forma
a avaliar os resultados quanto a eficácia e a eficiência da gestão pública;
MARCOS MARCELLO TRAD
Prefeito Municipal III - a coordenação e execução da auditoria interna preventiva e de controle dos
órgãos e entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo;

PEDRO PEDROSSIAN NETO


IV - o assessoramento aos órgãos e às entidades do Poder Executivo, de modo
Secretário Municipal de Finanças e Planejamento
a assegurar a observância das normas legais na execução de procedimentos, guarda e
aplicação de dinheiro, valores e outros bens do Município;
DECRETO n. 14.840, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
V - a inspeção e a avaliação do controle interno da regularidade na realização das
Inclui dispositivo ao Decreto n. 14.182, de 13 de março de 2020, que receitas e despesas e o exame dos atos que resultem em criação e extinção de direitos e
delega competência aos titulares das entidades da Administração obrigações de ordem financeira e/ou patrimonial no âmbito do Poder Executivo;
Indireta do Município de Campo Grande, e dá outras providências.
VI - a avaliação do cumprimento das metas previstas no plano plurianual, da
MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do execução dos programas de governo e seus resultados, quanto à gestão do orçamento
Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições que lhe confere o inciso VI, do anual pelos órgãos e entidades municipais, bem como a aplicação de recursos públicos
art. 67, da Lei Orgânica do Município de Campo Grande; por entidades que recebem subvenções ou outras transferências à conta do Tesouro
Municipal;
DECRETA:
VII - o acompanhamento de tomadas de contas de ordenadores de despesa e
Art. 1º Inclui o § 3º ao art. 1º, do Decreto n. 14.182, de 13 de março de 2020, demais responsáveis por bens e valores públicos e de todo aquele que der causa à perda,
passando a constar com a seguinte redação: extravio ou outra irregularidade que resulte dano ao erário;

“Art. 1º .....
VIII - o acompanhamento da obediência e do cumprimento de atos e deliberações
(...)
emanados do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul pelos órgãos e
§ 3º Aplica-se o disposto neste artigo ao Serviço de Assistência à Saúde do
entidades municipais, assim como o atendimento às intimações dos órgãos de controle
Servidor (SERVIMED). ” (NR)
interno e externo da União;
Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
IX - a fiscalização e o acompanhamento do cumprimento das medidas
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. estabelecidas nas legislações vigentes, relativamente à aplicação dos recursos
constitucionais obrigatórios em saúde pelo Município;

MARCOS MARCELLO TRAD X - o incremento à transparência pública e às ações de estímulo aos estudos
Prefeito Municipal sobre o fenômeno da corrupção e da participação da sociedade civil na sua prevenção e à
adequada gestão dos recursos públicos pelos gestores municipais e aqueles que recebem
transferências;
DECRETO n. 14.841, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
XI - a gestão das ações e das medidas de transparência na aplicação dos recursos
Altera dispositivo do Decreto n. 14.421, de 14 de agosto de 2020, que cria públicos, na forma da legislação vigente;
o Grupo de Trabalho Intersetorial para Estudos e Ações de Instalação de
Estação Rádio Base (GTERB) no Município de Campo Grande. XII - a orientação do Prefeito Municipal e de outros agentes públicos perante o
Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul e da União, quanto a notificações
MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do
referentes a atos de execução financeira, orçamentária e patrimonial;
Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições que lhe confere o inciso VI, do
art. 67, da Lei Orgânica do Município de Campo Grande;
XIII - a recepção e o exame de denúncias, sugestões, dúvidas, reclamações e
representações referentes a procedimentos e ações praticados por agentes públicos do
DECRETA:
Poder Executivo, através da Ouvidoria;
Art. 1º O inciso VI, do art. 2º, do Decreto n. 14.421, de 14 de agosto de 2020,
passa a constar com a seguinte redação: XIV - a manutenção de arquivo da documentação relativa às reclamações,
denúncias e representações recebidas e das suas soluções e do seu encaminhamento aos
“Art. 2º ..... órgãos e entidades municipais para apuração, esclarecimento e tomada de providências
(...) para correção de desvios e omissões; e
VI - Secretaria-Executiva de Compras Governamentais (SECOMP). ” (NR) XV - a implementação de projetos e ações necessários ao funcionamento
integrado e coordenado do sistema de controle interno do Poder Executivo;
Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
XVI - o suporte ao atendimento presencial ou remoto aos usuários de serviços
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. públicos referentes as solicitações de serviços registrados nos diversos canais de
atendimento ao cidadão instituídos e geridos pelos órgãos e entidades do Poder Executivo
Municipal ou por meio das Indicações da Câmara Municipal de Campo Grande.
MARCOS MARCELLO TRAD
Prefeito Municipal
Parágrafo único. O suporte ao atendimento poderá ser prestado aos órgãos
PÁGINA 4 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
e entidades Municipais pela Ouvidoria-Geral do Município, mediante solicitação e 4. Coordenadoria-Geral de Gestão e Planejamento de Auditoria:
alinhamento operacional prévio.
4.1. Gerência de Gestão da Informação; e
Art. 2º Nenhum processo, documento ou informação poderá ser sonegado à
Controladoria-Geral do Município no exercício das atribuições inerentes às atividades de 4.2. Gerência de Planejamento e Controle das Auditorias.
registros contábeis, de auditoria, fiscalização e avaliação de gestão e correição.
b) Diretoria-Geral de Transparência e Integridade:
Art. 3º O agente público municipal que, por ação ou omissão, causar embaraço
constrangimento ou obstáculo à atuação da Controladoria-Geral do Município, no 1. Coordenadoria-Geral de Transparência e Controle Social;
desempenho de suas funções institucionais, responderá administrativamente.
1.1. Gerência de Transparência, Dados Abertos e Fomento ao Controle Social.
Art. 4º Quando a documentação ou informação necessária à atuação da
Controladoria-Geral do Município envolver assuntos de caráter sigiloso deverá ser
2. Coordenadoria-Geral de Promoção da Integridade e Prevenção à Corrupção:
dispensado tratamento especial de acordo com o estabelecido em regulamento próprio.

2.1. Gerência de Promoção da Integridade, da Ética e de Prevenção à Corrupção.


Art. 5º O agente público municipal deverá guardar sigilo sobre dados e
informações pertinentes aos assuntos a que tiver acesso em decorrência do exercício de
c) Ouvidoria-Geral do Município:
suas funções, utilizando-os, exclusivamente, para a elaboração de pareceres e relatórios
destinados à autoridade competente, sob pena de responder administrativamente.
1. Coordenadoria-Geral de Ouvidoria:

Art. 6º Aos titulares das unidades da Controladoria-Geral do Município, no exercício


de suas atribuições, cabe sugerir impugnação, mediante representação ao Controlador- 1.1. Gerência de Atendimento de Ouvidoria;
Geral do Município, de atos de gestão realizados sem a devida fundamentação legal ou
em desacordo com a legislação vigente. 1.2. Gerência de Ouvidorias Setoriais; e

CAPÍTULO II 1.3. Gerência de Qualidade no Atendimento.


DA ESTRUTURA BÁSICA
2. Coordenadoria-Geral de Atendimento e Solicitações:
Art. 7º A Controladoria-Geral do Município, para execução das atividades de sua
competência, tem a seguinte estrutura organizacional: 2.1. Gerência de Teleatendimento;

I - Direção Superior: 2.2. Gerência de Atendimento e Distribuição; e

a) Controlador-Geral do Município; 2.3. Gerência de Indicações da Câmara Municipal.

b) Controlador-Adjunto do Município. 3. Coordenadoria-Geral de Administração:

II - Órgãos colegiados: d) Corregedoria-Geral do Município:

a) Conselho de Recursos Administrativos dos Servidores Municipais (CORAD); 1. Coordenadoria-Geral de Responsabilização dos Agentes Públicos; e

b) Comissão Mista de Reavaliação de Informações (CMRI); 2. Coordenadoria-Geral de Responsabilização de Fornecedores.

c) Comissão de Ética dos Agentes Públicos Municipais;


CAPÍTULO III
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
d) Conselho de Usuários de Serviços Públicos;

Art. 8º A Controladoria-Geral do Município (CGM), de conformidade com o art.


e) Comissão de Coordenação de Controle Interno (CCCI);
12, da Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, estabelecerá:

f) Comitê Superior de Controle Interno (CSCI); e


I - a respectiva estrutura operacional, identificando as vinculações de subordinação
das unidades organizacionais administrativas e operacionais e suas denominações;
g) Comitê de Estudo, Elaboração e Atualização dos Procedimentos Administrativos
do Poder Executivo do Município de Campo Grande (CEAPE).
II - as competências de cada unidade organizacional integrante da sua estrutura
básica e operacional;
III - Unidades Organizacionais de Assessoramento:

a) Assessoria de Gabinete; III - as competência específicas e comuns dos titulares dos cargos de direção,
gerência, chefia e de assessoramento, quando for o caso, e dos ocupantes de funções
b) Assessoria Técnica e de Gestão Estratégica; de confiança;

c) Assessoria de Comunicação Social; e IV - a identificação dos titulares e substitutos natos das unidades organizacionais
e a vinculação funcional a cargo de direção e chefia.
d) Assessoria Jurídica.
Parágrafo único. O Regimento Interno será elaborado pela Controladoria-Geral
IV - Unidades Organizacionais de Atividades Operacionais: do Município (CGM) e encaminhado à Secretaria Municipal de Gestão para análise e
submetido à aprovação do Prefeito Municipal.
a) Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças.
Art. 9º A estrutura básica da Controladoria-Geral do Município (CGM) é
1. Gerência de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Pessoas; representada no organograma constante do Anexo.

2. Gerência de Planejamento Orçamentário e Financeiro; Art. 10. Ficam intuídos os Sistemas de Correição e de Transparência Pública no
âmbito do Poder Executivo Municipal.
3. Gerência Administrativa e Patrimonial; e
Parágrafo único. A Controladoria-Geral do Município (CGM) será o órgão central
4. Gerência de Tecnologia da Informação. dos Sistemas referidos no caput.

V - Unidades de Atuação Institucional: Art. 11. Este Decreto entra em vigor a partir da data de sua publicação, ficando
revogado o Decreto n. 13.171, de 25 de maio de 2017, bem como o Decreto n. 14.326,
a) Auditoria-Geral do Município: de 28 de maio de 2020.

1. Coordenadoria-Geral de Operacionalização da Auditoria Interna: CAMPO GRANDE-MS, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.

1.1. Gerência de Auditoria de Prestação de Contas; e


MARCOS MARCELLO TRAD
1.2. Gerência de Auditoria Operacional e de Desempenho.
Prefeito Municipal

2. Coordenadoria-Geral de Apuração;

LUIZ AFONSO DE FREITAS GONÇALVES


3. Coordenadoria-Geral de Desenvolvimento do Sistema de Controle Interno;
Controlador-Geral do Município
PÁGINA 5 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

ANEXO ÚNICO AO DECRETO n. 14.843/2021.


Estrutura Básica da Controladoria-Geral do Município

Controlador-
Conselho de Recursos Administrativos Geral Comissão de Coordenação de Controle
dos Servidores Municpiais Interno
Controlador-Geral
Comissão Mista de Reavaliação de Adjunto Comitê Superior de Controle Interno
Informação

Comissão de Ética dos Agentes Públicos Comitê de Estudo, Elaboração e


Municipais Atualização dos Procedimentos
Administrativos do Poder Executivo do
Município de Campo Grande
Conselho de Usuários de Serviços
Públicos

Gerência de
Assessoria de Recursos Humanos e
Gabinete Desenvolvimento de
Pessoas
Assessoria Técnica e Gerência de
de Gestão Planejamento
Estratégica Orçamentário e
Diretoria de
Planejamento, Financeiro
Administração e Finanças Gerência
Assessoria de
Comunicação Social Administrativa e
Patrimonial
Gerência de
Assessoria Jurídica Tecnologia da
Informação

Diretoria-Geral de
Auditoria-Geral do Ouvidoria-Geral do Corregedoria-Geral do
Transparência e
Município Município Município
Integridade

Coordenadoria-Geral Coordenadoria-Geral Coordenadoria-


Coordenadoria-Geral
de Operacionalização de Transparência e Geral de
de Ouvidoria
da Auditoria Interna Controle Social Responsabilização
dos Agentes
Gerência de Auditoria Gerência de Gerência de Públicos
de Prestação de Transparência, Dados Atendimento de Coordenadoria-
Contas Abertos e Fomento ao Ouvidoria Geral de
Gerência de Auditoria Controle Social Gerência de Ouvidorias Responsabilização
Operacional e de Setoriais de Fornecedores
Coordenadoria-Geral
Desempenho de Promoção da Gerência de Qualidade
Integridade e
no Atendimento
Coordenadoria-Geral Prevenção à
de Apuração Corrupção Coordenadoria-Geral
de Atendimento e
Coordenadoria-Geral Gerência de Promoção Solicitações
de Desenvolvimento da Integridade, da Ética
do Sistema de e de Prevenção à Gerência de
Controle Interno Corrupção Teleatendimento
Coordenadoria-Geral Gerência de
de Gestão e Atendimento e
Planejamento de Distribuição
Auditoria
Gerência de Indicações
da Câmara Municipal
Gerência de Gestão da
Informação Coordenadoria-Geral
Gerência de de Administração
Planejamento e
Controle das Auditorias

DECRETO n. 14.844, DE 16 DE AGOSTO DE 2021. CAPÍTULO I


DA NATUREZA

Cria o Regimento Interno da Controladoria-Geral do Município (CGM). Art. 1º A Controladoria-Geral do Município (CGM), criada pela Lei n. 5.793, de 3
de janeiro de 2017, é órgão da administração direta da Prefeitura Municipal de Campo
MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do Grande, autônomo, integrante do grupamento instrumental e vinculado diretamente ao
Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições que lhe confere os incisos VI Chefe do Poder Executivo.
e VIII, alínea ‘a’, do art. 67 da Lei Orgânica do Município, e tendo em vista o disposto no
art. 26, da Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017 CAPÍTULO II
DA FINALIDADE
DECRETA:
Art. 2º A Controladoria-Geral do Município, órgão central do Sistema de
Art. 1º Fica aprovado, na forma dos anexos I a VI, deste Decreto, o Regimento Controle Interno, do Sistema de Correição, do Sistema de Ouvidoria e do Sistema de
Interno da Controladoria-Geral do Município (CGM), em conformidade com sua estrutura Transparência Pública tem por finalidade adotar as providências necessárias à defesa do
básica aprovada pelo Decreto n. 14.843, de 16 de agosto de 2021.
patrimônio público, ao controle interno, à auditoria pública, à correição, à prevenção e
ao combate à corrupção, às atividades de ouvidoria e ao incremento da transparência e
Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogado
da integridade da gestão no âmbito do Poder Executivo Municipal;
o Decreto n. 13.176, de 31 de maio de 2017.
Art. 3º As normas de atuação a serem seguidas pela Controladoria-Geral
CAMPO GRANDE-MS, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
do Município, deverão nortear-se pelos princípios da legalidade, impessoalidade,
moralidade, publicidade, eficiência, finalidade, motivação, razoabilidade, economicidade,
MARCOS MARCELLO TRAD proporcionalidade, ampla defesa, contraditório, interesse público e transparência no
Prefeito Municipal acompanhamento e fiscalização dos procedimentos de Controle Interno no âmbito dos
órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal.

LUIZ AFONSO DE FREITAS GONÇALVES CAPÍTULO III


Controlador-Geral do Município DA MISSÃO, VISÃO E VALORES INSTITUCIONAL

ANEXO I AO DECRETO n. 14.844/2021. Art. 4º A Controladoria-Geral do Município, tem como missão, visão e valores:

I - Missão: contribuir para a melhoria do serviço público, promovendo a


REGIMENTO INTERNO DA CONTROLADORIA-GERAL transparência das ações e dos gastos públicos, fortalecendo o controle interno, a
DO MUNICÍPIO integridade, a ética e o controle social;

TÍTULO I II - Visão: tornar-se referência em controle interno no Brasil; e


DA NATUREZA, FINALIDADE, MISSÃO, VISÃO, VALORES E
COMPETÊNCIAS III - Valores:
PÁGINA 6 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
a) integridade; constitucionais obrigatórios em saúde pelo Município;

b) ética; X - o incremento à transparência pública e às ações de estímulo aos estudos


sobre o fenômeno da corrupção e da participação da sociedade civil na sua prevenção e à
c) transparência; adequada gestão dos recursos públicos pelos gestores municipais e aqueles que recebem
transferências;
d) imparcialidade;
XI - a gestão das ações e das medidas de transparência na aplicação dos recursos
e) eficiência; e públicos, na forma da legislação vigente;

f) efetividade. XII - a orientação do Prefeito Municipal e de outros agentes públicos perante o


Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul e da União, quanto a notificações
CAPÍTULO IV referentes a atos de execução financeira, orçamentária e patrimonial;
DOS AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DA
CONTROLADORIA-GERAL DO MUNICÍPIO XIII - a recepção e o exame de denúncias, sugestões, dúvidas, reclamações e
representações referentes a procedimentos e ações praticados por agentes públicos do
Seção I Poder Executivo, através da Ouvidoria;
Da Missão Funcional
XIV - a manutenção de arquivo da documentação relativa às reclamações,
Art. 5º Ao agente público municipal, em exercício na Controladoria-Geral do denúncias e representações recebidas e das suas soluções e do seu encaminhamento aos
Município, é atribuída à missão funcional de: órgãos e entidades municipais para apuração, esclarecimento e tomada de providências
para correção de desvios e omissões; e
I - exercer suas atividades, trabalhando essencialmente para agregar valor ao
serviço público e aprimorar a gestão pública; XV - a implementação de projetos e ações necessários ao funcionamento
integrado e coordenado do sistema de controle interno do Poder Executivo.
II - assistir ao Poder Executivo Municipal nos temas relacionados ao controle
interno, auditoria pública, ouvidoria, correição administrativa, prevenção e combate à XVI - o suporte ao atendimento presencial ou remoto aos usuários de serviços
corrupção e incremento da transparência e da integridade da gestão pública municipal; e públicos referentes as solicitações de serviços registrados nos diversos canais de
atendimento ao cidadão instituídos e geridos pelos órgãos e entidades do Poder Executivo
III - avaliar os resultados das ações governamentais, em termos de eficiência, Municipal ou por meio das Indicações da Câmara Municipal de Campo Grande.
eficácia e efetividade.
Parágrafo único. O suporte ao atendimento poderá ser prestado aos órgãos
Seção II e entidades Municipais pela Ouvidoria-Geral do Município, mediante solicitação e
Dos Princípios e Valores Funcionais alinhamento operacional prévio.
Art. 6º O agente público municipal, em exercício na Controladoria-Geral do Art. 8º Nenhum processo, documento ou informação poderá ser sonegado à
Município, deve pautar-se pelo respeito incondicional aos padrões da ética pública, Controladoria-Geral do Município no exercício das atribuições inerentes às atividades de
observado os seguintes princípios e valores: registros contábeis, de auditoria, fiscalização e avaliação de gestão e correição.
I - legalidade, impessoalidade, confidencialidade, moralidade, transparência, Art. 9º O agente público municipal que, por ação ou omissão, causar embaraço
publicidade e eficiência; constrangimento ou obstáculo à atuação da Controladoria-Geral do Município, no
desempenho de suas funções institucionais, responderá administrativamente.
II - supremacia do interesse público sobre o privado;
Art. 10 Quando a documentação ou informação necessária à atuação da
III - justiça, honestidade, discrição, urbanidade, decoro, democracia, cooperação
Controladoria-Geral do Município envolver assuntos de caráter sigiloso deverá ser
e boa-fé;
dispensado tratamento especial de acordo com o estabelecido em regulamento próprio.
IV - zelo permanente pela imagem e integridade institucional, profissional e
Art. 11 O agente público municipal deverá guardar sigilo sobre dados e
pessoal;
informações pertinentes aos assuntos a que tiver acesso em decorrência do exercício de
suas funções, utilizando-os, exclusivamente, para a elaboração de pareceres e relatórios
V - disciplina, governança, responsabilidade, compromisso, confiança, civilidade,
destinados à autoridade competente, sob pena de responder administrativamente.
respeito e igualdade;
Art. 12 Aos titulares das unidades da Controladoria-Geral do Município, no exercício
VI - objetividade, competência, independência funcional e imparcialidade;
de suas atribuições, cabe sugerir impugnação, mediante representação ao Controlador-
Geral do Município, de atos de gestão realizados sem a devida fundamentação legal ou
VII - neutralidade político-partidária, religiosa e ideológica, de modo a evitar que
em desacordo com a legislação vigente.
elas influenciem a capacidade de desempenhar as responsabilidades profissionais com
imparcialidade;
. TÍTULO II
VIII - defesa do elemento ético e zelo pela excelência na prestação dos serviços DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E OPERACIONAL
de sua responsabilidade; e
Art. 13 A Controladoria-Geral do Município, para execução das atividades de sua
IX - equilíbrio, razoabilidade e a proporcionalidade entre a legalidade e a competência, tem a seguinte estrutura organizacional:
finalidade, a fim de consolidar a moralidade do ato administrativo que efetivar.
I - Direção Superior:
CAPÍTULO V
DAS COMPETÊNCIAS a) Controlador-Geral do Município;

Art. 7º À Controladoria-Geral do Município, diretamente vinculada ao Chefe do b) Controlador-Adjunto do Município.


Poder Executivo, compete:
II - Órgãos colegiados:
I - o controle social, o fomento às boas práticas de governança pública, a defesa do
patrimônio público, a prevenção da corrupção e dos erros e desperdícios e o incremento a) Conselho de Recursos Administrativos dos Servidores Municipais (CORAD);
da transparência pública com objetivo de adicionar valor e melhorar as operações na
gestão da Administração Municipal; b) Comissão Mista de Reavaliação de Informações (CMRI);

II - o planejamento, a coordenação e a supervisão das atividades de controle c) Comissão de Ética dos Agentes Públicos Municipais;
interno e seus registros visando exercer a fiscalização das normas voltadas à execução
orçamentária, financeira, contábil e patrimonial dos órgãos da administração direta, das d) Conselho de Usuários de Serviços Públicos;
entidades da administração indireta e dos fundos especiais do Poder Executivo, de forma
a avaliar os resultados quanto a eficácia e a eficiência da gestão pública; e) Comissão de Coordenação de Controle Interno (CCCI);

III - a coordenação e execução da auditoria interna preventiva e de controle dos f) Comitê Superior de Controle Interno (CSCI); e
órgãos e entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo;
g) Comitê de Estudo, Elaboração e Atualização dos Procedimentos Administrativos
IV - o assessoramento aos órgãos e às entidades do Poder Executivo, de modo do Poder Executivo do Município de Campo Grande (CEAPE).
a assegurar a observância das normas legais na execução de procedimentos, guarda e
aplicação de dinheiro, valores e outros bens do Município; III - Unidades Organizacionais de Assessoramento:

V - a inspeção e a avaliação do controle interno da regularidade na realização das a) Assessoria de Gabinete;


receitas e despesas e o exame dos atos que resultem em criação e extinção de direitos e
obrigações de ordem financeira e/ou patrimonial no âmbito do Poder Executivo; b) Assessoria Técnica e de Gestão Estratégica;

VI - a avaliação do cumprimento das metas previstas no plano plurianual, da c) Assessoria de Comunicação Social; e
execução dos programas de governo e seus resultados, quanto à gestão do orçamento
anual pelos órgãos e entidades municipais, bem como a aplicação de recursos públicos d) Assessoria Jurídica.
por entidades que recebem subvenções ou outras transferências à conta do Tesouro
Municipal; IV - Unidades Organizacionais de Atividades Operacionais:

VII - o acompanhamento de tomadas de contas de ordenadores de despesa e a) Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças.
demais responsáveis por bens e valores públicos e de todo aquele que der causa à perda,
extravio ou outra irregularidade que resulte dano ao erário; 1. Gerência de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Pessoas;

VIII - o acompanhamento da obediência e do cumprimento de atos e deliberações 2. Gerência de Planejamento Orçamentário e Financeiro;
emanados do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul pelos órgãos e
entidades municipais, assim como o atendimento às intimações dos órgãos de controle 3. Gerência Administrativa e Patrimonial; e
interno e externo da União;
4. Gerência de Tecnologia da Informação.
IX - a fiscalização e o acompanhamento do cumprimento das medidas
estabelecidas nas legislações vigentes, relativamente à aplicação dos recursos b) Divisão de Protocolo.
PÁGINA 7 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
V - Unidades de Atuação Institucional: sobre as contas de Governo e de Gestão;

a) Auditoria-Geral do Município: X - providenciar os instrumentos e recursos necessários ao regular o funcionamento


da Controladoria-Geral do Município;
1. Coordenadoria-Geral de Operacionalização da Auditoria Interna:
XI - cumprir e fazer cumprir a legislação referente à Controladoria-Geral do
1.1. Gerência de Auditoria de Prestação de Contas; e Município;

1.2. Gerência de Auditoria Operacional e de Desempenho. XII - apresentar ao titular do órgão ou entidade auditada e ao Chefe do Poder
Executivo, o resultado do trabalho de auditoria, com o objetivo de orientar e colaborar
2. Coordenadoria-Geral de Apuração; na solução dos problemas ou irregularidades, porventura, detectados;

3. Coordenadoria-Geral de Desenvolvimento do Sistema de Controle Interno; XIII - prestar contas dos trabalhos desenvolvidos pela Controladoria-Geral do
Município, encaminhando, periodicamente, ao Chefe do Poder Executivo relatório das
4. Coordenadoria-Geral de Gestão e Planejamento de Auditoria: atividades do órgão;

4.1. Gerência de Gestão da Informação; e XIV - fazer indicações ao Chefe do Poder Executivo para o provimento de cargos
em comissão no âmbito da Controladoria-Geral do Município;
4.2. Gerência de Planejamento e Controle das Auditorias.
XV - indicar servidores efetivos para o exercício de Função de Confiança (FC), na
b) Diretoria-Geral de Transparência e Integridade: qual deverão constar as atribuições a serem desempenhadas;

1. Coordenadoria-Geral de Transparência e Controle Social; XVI - emitir instruções normativas, de observância obrigatória no Poder Executivo
Municipal, com a finalidade de estabelecer a padronização sobre a forma e atividades das
1.1. Gerência de Transparência, Dados Abertos e Fomento ao Controle Social. macrofunções do controle interno; e

2. Coordenadoria-Geral de Promoção da Integridade e Prevenção à Corrupção: XVII - exercer outras atividades compatíveis com a natureza de suas funções e
que lhe forem delegadas pelo Chefe do Poder Executivo.
2.1. Gerência de Promoção da Integridade, da Ética e de Prevenção à Corrupção.
Seção II
c) Ouvidoria-Geral do Município: Das Competências do Controlador-Adjunto
do Município
1. Coordenadoria-Geral de Ouvidoria:
Art. 15 Ao Controlador-Adjunto do Município, subordinado diretamente ao
1.1. Gerência de Atendimento de Ouvidoria; Controlador-Geral do Município, compete:

1.2. Gerência de Ouvidorias Setoriais; I - substituir o Controlador-Geral do Município, nas suas faltas e impedimentos; e

1.3. Gerência de Qualidade no Atendimento; e II - exercer outras atividades compatíveis com a natureza de suas funções e que
lhe forem delegadas pelo Controlador-Geral do Município.
2. Coordenadoria-Geral de Atendimento e Solicitações:
CAPÍTULO II
2.1. Gerência de Teleatendimento; DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

2.2. Gerência de Atendimento e Distribuição; e Art. 16 O Comitê Superior de Controle Interno (CSCI), órgão colegiado de
funções deliberativas e avaliativas, será composto:
2.3. Gerência de Indicações da Câmara Municipal.
I - pelo Controlador-Geral do Município, que o presidirá;
3. Coordenadoria-Geral de Administração:
II - pelo Controlador-Adjunto do Município, que será o Vice-Presidente;
3.1 Divisão Administrativa e de Gestão de Pessoas;
III - pelo Auditor-Geral do Município;
3.2 Divisão de Gestão Estratégica e Qualificação Funcional;
IV - pelo Corregedor-Geral do Município;
3.3 Divisão de Comunicação; e
V - pelo Ouvidor-Geral do Município;
3.4 Divisão de Assuntos Jurídicos.
VI - pelo Diretor-Geral de Transparência e Integridade; e
d) Corregedoria-Geral do Município:
VII - pelo Assessor Técnico e de Gestão Estratégica.
1. Coordenadoria-Geral de Responsabilização dos Agentes Públicos; e
Art. 17 São atribuições do Comitê Superior de Controle Interno:
2. Coordenadoria-Geral de Responsabilização de Fornecedores.
I - proceder aos estudos técnicos necessários à formatação dos instrumentos
Parágrafo único. A Estrutura Operacional da Controladoria-Geral do Município é legais relativos às funções de auditoria governamental, de corregedoria, de ouvidoria e
a representada pelo organograma constante no Anexo VI deste Decreto. de transparência e integridade;

TÍTULO III II - propor, analisar e deliberar acerca de matérias que visem à fixação de
DAS COMPETÊNCIAS DAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS orientação técnica sobre as macrofunções do controle interno, sejam de natureza
operacional ou relacionadas à atividade meio, para o Poder Executivo Municipal;
CAPÍTULO I
DA DIREÇÃO SUPERIOR III - analisar e pronunciar-se, em última instância, sobre divergências de
entendimentos técnicos, ou sempre que houver divergência de posicionamentos, em
Seção I matérias relacionadas às funções dos Sistemas de Controle Interno, Correição, Ouvidoria
Das Competências do Controlador-Geral e Transparência Pública, entre membros da Controladoria-Geral do Municipal e agentes
do Município públicos municipais ou titulares dos órgãos e das entidades do Poder Executivo Municipal;

Art. 14 Ao Controlador-Geral do Município compete: IV - sugerir alterações na estrutura da Controladoria-Geral do Município, visando
ao seu aperfeiçoamento;
I - exercer a administração da Controladoria-Geral do Município, praticando todos
os atos necessários, especialmente os relacionados com a orientação, coordenação e V - analisar e pronunciar-se sobre os planos de educação continuada e de
supervisão das atividades a cargo das unidades administrativas integrantes do órgão qualificação profissional dos agentes públicos municipais da Controladoria-Geral do
sob sua gestão; Município;

II - propor ao Prefeito, anualmente, o orçamento da Controladoria-Geral do VI - participar da organização do Plano de Carreiras e Remuneração para os
Município; agentes públicos municipais da Controladoria-Geral do Município;

III - delegar suas próprias atribuições por ato expresso aos seus subordinados, VII - participar da organização de concurso público para ingresso no cargo de
observados os limites estabelecidos em lei; Auditor de Controle Interno;

IV - representar a Controladoria-Geral do Município; VIII - pronunciar-se sobre matérias que lhe sejam encaminhadas pelo
Controlador-Geral do Município;
V - promover a participação da Controladoria-Geral do Município na elaboração de
planos, programas e projetos do Governo Municipal, especialmente no Plano Plurianual, IX - analisar os recursos interpostos contra as decisões do Controlador-Geral do
na Lei de Diretrizes Orçamentárias e no Orçamento Anual do Município; Município; e

VI - gerir os recursos humanos, materiais e financeiros disponibilizados para a X - aprovar a política e as diretrizes do Sistema de Controle Interno, Correição,
Controladoria-Geral do Município, responsabilizando-se, nos termos da lei, pelos atos Ouvidoria e Transparência Pública, incluindo-se as funções de auditoria governamental,
que assinar, ordenar ou praticar; de correição, de ouvidoria e de transparência e integridade.

VII - alertar, formalmente a autoridade administrativa competente, para que Parágrafo único. A decisão do Comitê Superior do Controle Interno, especialmente
instaure Tomada de Contas Especial, sempre que tiver conhecimento de qualquer das nos casos previstos nos incisos II e III deste artigo, tem caráter definitivo e vincula aos
ocorrências que ensejem tal providência, em conformidade com normas pertinentes; servidores das funções de auditoria governamental, de correição, de ouvidoria e de
transparência e integridade.
VIII - aprovar as diretrizes administrativas, baixar normas, resoluções,
instruções e ordens de serviços, visando à organização e execução dos serviços a cargo Art. 18 Os demais órgãos colegiados da Controladoria-Geral do Município terão
da Controladoria-Geral do Município; suas competências, sua composição e seu funcionamento estabelecidos em Regimento
Interno próprio.
IX - aprovar os relatórios e pareceres técnicos relativos a assuntos de competência
da Controladoria-Geral do Município e anualmente elaborar o Parecer Técnico Conclusivo Parágrafo único. O Regimento Interno e as deliberações dos órgãos colegiados
PÁGINA 8 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
mencionados no caput, deverão ser homologados pelo Controlador-Geral do Município. XXI - coordenar, orientar e acompanhar tecnicamente as unidades da
Controladoria-Geral do Município, no que se refere às atividades de modernização e
Art. 19 Os órgãos colegiados especificados no inciso II, do art. 13, deste inovação institucional;
Decreto, se reunirão, obrigatoriamente, na sede da Controladoria-Geral do Município e,
eventualmente em outros locais com justificativa prévia fundamentada, devidamente XXII - elaborar, em conjunto com a Assessoria Jurídica, projetos de atos
autorizada pelo Controlador-Geral do Município. legislativos ou administrativos relacionados à estrutura organizacional básica e o
regimento interno da Controladoria-Geral do Município;
CAPÍTULO III
DAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS DE ASSESSORAMENTO XXIII - analisar processos administrativos, colhendo informações para estudar,
desenvolver e propor novos métodos e procedimentos para simplificação e racionalização
Seção I de rotinas, visando à agilização e a inovação de práticas burocráticas;
Das Competências da Assessoria de Gabinete
XXIV - acompanhar as políticas de atuação do setor de tecnologia da informação
Art. 20 À Assessoria de Gabinete (ASSEGAB), subordinada diretamente ao e acompanhar as ações para sua implementação, no âmbito de atuação da Controladoria-
Controlador-Geral do Município, compete: Geral do Município;

I - prestar assistência ao Controlador-Geral do Município no desempenho de suas XXV - propor e adotar mecanismos e estratégias para o desenvolvimento das
atribuições e compromissos; ações da Controladoria-Geral do Município, visando à melhoria da qualidade dos serviços
de sua competência;
II - elaborar documentos e correspondências que são emitidas pelo Controlador-
Geral do Município; XXVI - promover e supervisionar a gestão de processos da Controladoria-Geral
do Município, buscando a otimização dos resultados e a integração entre as unidades;
III - encaminhar documento a ser expedido, bem como o recebido para os
setores pertinentes; XXVII - sistematizar, padronizar e difundir a gestão de processos no âmbito da
Controladoria-Geral do Município;
IV - receber, promover a triagem e encaminhar as pessoas ao Controlador-Geral
do Município; XXVIII - estabelecer e promover a melhoria contínua da metodologia de
gerenciamento de processos da Controladoria-Geral do Município;
V - gerenciar a agenda do Controlador-Geral do Município e o provimento para
viagens oficiais; XXIX - promover em conjunto com a Diretoria de Planejamento, Administração e
Finanças, capacitações sobre gerenciamento de processos no âmbito da Controladoria-
VI - transmitir ordens e despachos do Controlador-Geral do Município às unidades Geral do Município;
da Controladoria-Geral do Município, além de submeter a sua consideração assuntos de
urgência ou de tratamento imediato; e XXX - supervisionar e coletar informações estratégicas necessárias ao
desenvolvimento das atividades da Controladoria-Geral do Município;
VII - executar outras atividades correlatas.
XXXI - propor e auxiliar o intercâmbio com entes públicos e privados, que
Seção II atuam diretamente nas atividades inerentes aos sistemas administrativos da área de
Das Competências da Assessoria Técnica e competência da Controladoria-Geral do Município;
de Gestão Estratégica
XXXII - coordenar, no âmbito da Controladoria-Geral do Município, as atividades
Art. 21 À Assessoria Técnica e de Gestão Estratégica (ASSEGES), subordinada que exijam ações integradas;
diretamente ao Controlador-Geral do Município, compete:
XXXIII - buscar tecnologias voltadas à integração, cruzamento e análise de
I - prestar assessoramento técnico ao Controlador-Geral do Município; dados, com vistas à produção de informações estratégicas;

II - coordenar o relacionamento social e político da Controladoria-Geral do XXXIV - realizar análises, promover estudos e pesquisas sobre atividades
Município e responder pela articulação institucional do Controlador-Geral do Município; inerentes aos sistemas administrativos da área de competência da Controladoria-Geral
do Município;
III - promover a articulação da Controladoria-Geral do Município, com os demais
órgãos e as entidades da Prefeitura Municipal de Campo Grande; XXXV - elaborar, em conjunto com os responsáveis pelas macrofunções do
controle interno, as orientações e normatizações de processo de trabalho às Unidades
IV - coordenar e controlar o fluxo de informações, bem como orientar os serviços Setoriais;
de recepção, a agenda de compromissos e o atendimento direto ao Controlador-Geral
do Município; XXXVI - organizar processos de formação continuada nos assuntos relacionados
às macrofunções do controle interno, recebendo sugestões e propostas das unidades de
V - propor normas para regulamentar os procedimentos internos da Controladoria- atuação institucional da Controladoria-Geral do Município;
Geral do Município;
XXXVII - manter o fluxo de informações gerenciais que visam à elaboração de
VI - elaborar estudos técnicos por intermédio de levantamento e análise dos planos, programas e projetos nas unidades da Controladoria-Geral do Município;
fluxos de informações dos processos da Controladoria-Geral do Município, com o objetivo
de criar ou aprimorar os métodos de trabalho, agilizar a execução das atividades, eliminar XXXVIII - propor ferramentas para auxiliar e agilizar o processo de tratamento
as atividades em duplicidade, padronizar e melhorar os controles; de dados que subsidiarão o preparo das informações de interesse da Controladoria-Geral
do Município;
VII - orientar e coordenar o processo de elaboração de relatórios que afetem as
atividades da Controladoria-Geral do Município; XXXIX - propor à Assessoria de Comunicação Social ações para divulgação e
disseminação das atividades desenvolvidas pela Controladoria-Geral do Município;
VIII - desenvolver atividades técnicas, no âmbito da Controladoria-Geral do
Município, subsidiando e propondo o redimensionamento das ações, quando necessário; XL - propor às Unidades de Atuação Institucional seminários, pesquisas, cursos
e outros de interesse do controle interno, inclusive viabilizando convênios com essa
IX - manter articulação com as unidades da Controladoria-Geral do Município finalidade;
para obter informações necessárias à elaboração de documentos técnicos;
XLI - coordenar as atividades da Controladoria-Geral do Município para elaboração
X - prestar apoio técnico às unidades da Controladoria-Geral do Município na da proposta de planos, programas e projetos do Governo Municipal, especialmente no
formulação e elaboração de seus projetos; Plano Plurianual e no Orçamento Anual do Município, a ser enviada ao órgão central de
planejamento;
XI - estudar assuntos não regulamentados, formulando alternativas e subsidiando
a tomada de decisões; XLII - monitorar, em articulação com as unidades da Controladoria-Geral do
Município, os objetivos, indicadores e metas no Plano Plurianual; e
XII - promover, em conjunto com a Diretoria de Planejamento, Administração e
Finanças, a realização de cursos, seminários e palestras visando o aperfeiçoamento dos XLIII - executar outras atividades correlatas.
agentes públicos municipais da Controladoria-Geral do Município;
Seção III
XIII - consolidar os relatórios gerenciais dos diversos setores e apresentar o Das Competências da Assessoria
relatório-geral das atividades administrativas; de Comunicação Social

XIV - examinar processos submetidos à apreciação do Controlador-Geral e ao Art. 22 À Assessoria de Comunicação Social (ASSECOM), diretamente subordinada
Controlador-Adjunto do Município, indicando setores ou unidades para encaminhamento; ao Controlador-Geral do Município, compete:

XV - elaborar e revisar, em conjunto com a Assessoria Jurídica, projetos de lei I - controlar e executar as atividades relativas ao processo de comunicação social,
e respectivas mensagens, decretos, instruções normativas e documentos congêneres; relacionando-se com os órgãos da imprensa falada, escrita e televisiva visando divulgar
as ações e decisões da Controladoria-Geral do Município, atendendo as orientações do
XVI - acompanhar a implantação de programas de planejamento estratégico, no órgão competente da Prefeitura Municipal de Campo Grande e orientações expressas do
âmbito da Controladoria-Geral do Município, propondo ajustes sempre que necessário; Controlador-Geral do Município;

XVII - organizar e divulgar, em conjunto com a Assessoria de Comunicação Social, II - coordenar o desenvolvimento das atividades de comunicação externa e
publicações técnicas e normas que versem sobre assuntos concernentes às atividades da interna da Controladoria-Geral do Município;
Controladoria-Geral do Município;
III - preparar respostas a solicitações dos órgãos de imprensa referente a
XVIII - acompanhar as atividades desenvolvidas pela Diretoria de Planejamento, assuntos da Controladoria-Geral do Município, submetendo a apreciação do Controlador-
Administração e Finanças e das macrofunções do Controle Interno; Geral;

XIX - propor, elaborar e revisar os atos de pessoal e atos normativos, em IV - preparar material de divulgação dos produtos e serviços prestados pela
especial, para regulamentar as matérias que envolvam áreas de atuação das unidades Controladoria-Geral do Município;
da Controladoria-Geral do Município e promover a sua publicação no Diário Oficial de
Campo Grande (DIOGRANDE); V - preparar informativos para o público interno da Controladoria-Geral do
Município;
XX - formular, acompanhar, controlar e coordenar a elaboração de normas,
diretrizes e procedimentos internos, objetivando garantir a unidade e padronização da VI - manter contato com órgãos de imprensa e atender profissionais seguindo as
ações da Controladoria-Geral do Município; orientações do Controlador-Geral do Município;
PÁGINA 9 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
VII - orientar o Controlador-Geral do Município nos assuntos referentes ao pelas normas vigentes;
processo de comunicação institucional da Controladoria-Geral do Município;
IV - coordenar a elaboração da proposta orçamentária da Controladoria-Geral do
VIII - apoiar as ações da área de comunicação da Prefeitura Municipal, Município, em consonância com as diretrizes estabelecidas pela Secretaria Municipal de
proporcionando informações que orientem o enfoque de matérias suscetíveis de Planejamento e Finanças, bem como elaborar e acompanhar a tramitação dos pedidos
comunicação externa de interesse da Controladoria-Geral do Município; de suplementação orçamentária;

IX - assistir aos gestores da Controladoria-Geral do Município no relacionamento V - acompanhar, controlar e avaliar a execução orçamentária, de acordo com
com os veículos de comunicação, considerando as diretrizes estabelecidas pela área de as dotações alocadas aos programas, projetos e atividades da Controladoria-Geral do
comunicação da Prefeitura Municipal; Município;

X - editar publicações institucionais e todos os produtos de comunicação da VI - fornecer informações referentes à execução orçamentária e financeira para
Controladoria-Geral do Município, de modo a assegurar a padronização da linguagem e a elaboração de contratos, convênios e termos similares de interesse da Controladoria-
a identidade visual; Geral do Município;

XI - editar e divulgar dados e informações institucionais relevantes da VII - acompanhar, controlar e avaliar a execução financeira de convênios,
Controladoria-Geral do Município, visando à uniformidade de critérios de divulgação e à contratos e termos similares, que envolvam utilização de recursos da área de atuação da
adequação às diretrizes do Poder Executivo Municipal; Controladoria-Geral do Município;

XII - editar e gerenciar o site da Controladoria-Geral do Município no Portal da VIII - propor a fixação de medidas para o cumprimento de normas emitidas pelo
Prefeitura Municipal, no ambiente virtual interno (intranet) e aberto ao público (internet); órgão central dos Sistemas de Planejamento e de Economia;

XIII - supervisionar a definição de elementos visuais que identifiquem os links de IX - acompanhar e controlar a execução orçamentária, financeira e o registro
atividades ou unidades integrantes da Controladoria-Geral do Município, em articulação contábil dos atos de gestão administrativa e patrimonial da Controladoria-Geral do
com o órgão gestor de tecnologia da informação da Prefeitura Municipal; Município;

XIV - organizar os arquivos e bancos de imagem fotográficos e de vídeo dos X - acompanhar e controlar os sistemas de contas a pagar e recursos a receber,
eventos de interesse da Controladoria-Geral do Município; e assegurando a provisão de fundos necessários à gestão financeira da Controladoria-
Geral do Município;
XV - executar outras atividades correlatas.
XI - acompanhar e controlar a fixação e a execução do cronograma da execução
Seção V orçamentária e de desembolso financeiro;
Das Competências da Assessoria Jurídica
XII - coordenar os atos de concessão de suprimentos de fundos, diárias e
Art. 23 À Assessoria Jurídica (ASSEJUR), subordinada diretamente ao Controlador- expedição de passagens, zelando pela apresentação das respectivas prestações de
Geral do Município, compete: contas;

I - prestar assessoramento jurídico ao Controlador-Geral, ao Controlador-Adjunto XIII - prestar contas dos recursos provenientes de convênios e termos similares
do Município e às demais unidades da Controladoria-Geral do Município; firmados em que a Controladoria-Geral do Município seja partícipe;

II - emitir pareceres de natureza jurídica sobre matérias que lhe sejam submetidas XIV - coordenar as atividades de compra e contratação de serviços, observando os
ao seu pronunciamento; princípios da Lei de Licitações e Contratos, expressamente autorizados pelo Controlador-
Geral do Município;
III - elaborar estudos de natureza eminentemente jurídica, quando solicitados
pelo Controlador-Geral ou pelo Controlador-Adjunto do Município; XV - coordenar as atividades de pessoal, material e patrimônio, suprimentos,
comunicações administrativas, documentação, manutenção de bens móveis e imóveis,
IV - examinar previamente, quando solicitado, os aspectos formais e legais de serviços gerais e transportes, no âmbito da Controladoria-Geral do Município;
anteprojetos de lei e minutas de atos administrativos de efeitos internos ou externos, de
competência da Controladoria-Geral do Município; XVI - coordenar o processo de tombamento do patrimônio e o inventário anual
de todo o material, máquinas e equipamentos alocados na Controladoria, atendendo as
V - prestar informações e emitir parecer em processos e expedientes que lhe orientações emanadas dos órgãos centrais e legislação pertinente;
sejam submetidos pelo Controlador-Geral ou pelo Controlador-Adjunto do Município;
XVII - elaborar relatórios de suas atividades; e
VI - elaborar e examinar minutas de contratos, convênios e acordos e respectivos
aditivos em que a Controladoria-Geral do Município seja parte, emitindo parecer sobre as XVIII - executar outras atividades correlatas.
implicações de natureza jurídica e legal;
Art. 25 À Gerência de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Pessoas (GEDEP),
VII - prestar e solicitar informações e articular-se com a Procuradoria-Geral subordinada diretamente à Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças,
do Município, cumprindo normas e procedimentos operacionais estabelecidos por esse compete:
órgão;
I - acompanhar, controlar e executar todas as atividades relativas à administração
VIII - sugerir ao Controlador-Geral ou ao Controlador-Adjunto do Município, de pessoal, como controle de frequência, escala de férias, afastamento, organização de
quando entender necessário, o encaminhamento à Procuradoria-Geral do Município de documentação pertinente, registro de vida funcional e suas alterações, compatibilizando-
processos ou expedientes em tramitação na Controladoria-Geral do Município; as mensalmente com a folha de pagamento;

IX - orientar as unidades da Controladoria-Geral do Município e acompanhar a II - acompanhar, supervisionar e orientar a execução das avaliações relativa a
elaboração de respostas e informações a notificações, diligências ou recursos aos órgãos estágio probatório, lotação, e aquisição de direitos e vantagens dos agentes públicos
de Controle Externo; municipais da Controladoria-Geral do Município;

X - propor, elaborar ou opinar sobre atos normativos de competência da III - acompanhar, supervisionar e controlar os procedimentos de nomeação,
Controladoria-Geral do Município; vacância e registro do exercício de ocupantes de cargos em comissão;

XI - organizar e manter atualizadas coletâneas de leis, decretos e outros IV - solicitar, supervisionar e acompanhar as atividades relativas à lotação dos
documentos de natureza jurídica de interesse da Controladoria-Geral do Município; menores aprendizes, na Controladoria-Geral do Município;

XII - acompanhar a publicação dos atos oficiais e documentos, e tomar V - propor, executar e supervisionar programas e projetos que visem à
providências administrativas, quando necessário; identificação de alternativas de ações e eventos para o desenvolvimento dos agentes
públicos municipais da Controladoria-Geral do Município;
XIII - organizar e manter atualizado o arquivo corrente de atos oficiais e
documentos pertinentes aos assuntos jurídicos da Controladoria-Geral do Município; VI - articular-se com as demais unidades, visando a uma atuação harmônica e
integrada na consecução dos objetivos da Controladoria-Geral do Município;
XIV - propor modificações neste Regimento Interno e demais atos normativos;
VII - orientar as demais unidades em assuntos relacionados à área de gestão de
XV - acompanhar as publicações de legislações e decisões que afetem à pessoas, e auxiliá-las na implementação dos procedimentos estabelecidos;
Controladoria-Geral do Município.
VIII - executar a política de gestão de pessoas, estabelecendo diretrizes internas
XVI - elaborar relatórios de suas atividades; e e desenvolvendo ações de formação e atualização profissional;

XVII - executar outras atividades correlatas. IX - levantar, em conjunto com as unidades da Controladoria-Geral do Município,
as necessidades de treinamento de pessoal, bem como propor alternativas para melhoria
CAPÍTULO IV dos serviços prestados e o dimensionamento de cada área;
DAS UNIDADES ORGANIZACIONAL DE ATIVIDADES OPERACIONAIS
X - propor medidas administrativas que viabilizem o treinamento e a capacitação
Seção I dos agentes públicos municipais da Controladoria-Geral do Município;
Das Competências da Diretoria de Planejamento, Administração e
Finanças XI - divulgar cursos, seminários, congressos, encontros e programas de bolsas
de estudos, cujo conteúdo seja de interesse da Controladoria-Geral do Município;
Art. 24 À Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças (DIPAF),
subordinada diretamente ao Controlador-Geral do Município, compete: XII - notificar previamente o chefe imediato e/ou agente público municipal que
esteja em falta com a entrega da folha de ponto, declaração de bens e rendas e outras
I - coordenar e acompanhar a execução das atividades de planejamento, exigências legais;
execução orçamentária e financeira e de gestão administrativa da Controladoria-Geral
do Município; XIII - acompanhar, extrair e divulgar informações publicadas no Diário Oficial
de Campo Grande relacionadas a atos e normativos de interesse dos agentes públicos
II - coordenar a elaboração do Plano Plurianual (PPA) e a proposta orçamentária municipais da Controladoria-Geral do Município;
de cada exercício financeiro;
XIV - solicitar a Assessoria Técnica e de Gestão Estratégica a publicação de atos
III - orientar, coordenar, acompanhar e controlar o processo de planejamento relativos à pessoal no Diário Oficial de Campo Grande;
e execução de programas, projetos e atividades da Controladoria-Geral do Município,
identificando e sugerindo as alterações orçamentárias, conforme os prazos disciplinados XV - prestar assistência aos agentes públicos municipais em assuntos de natureza
PÁGINA 10 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
funcional; c) à manutenção do registro e do controle dos Termos de Responsabilidade
firmados;
XVI - desenvolver programa de integração dos recursos humanos, incentivando
e fomentando os valores do trabalho em equipe e os valores éticos; d) à realização de inventário anual de bens patrimoniais da Controladoria-Geral
do Município;
XVII - implementar processos de comunicação interna eficazes;
e) ao registro dos inventários realizados;
XVIII - elaborar relatório de suas atividades; e
f) ao levantamento e identificação de bens patrimoniais móveis e equipamentos;
XIX - executar outras atividades correlatas. e

Art. 26 À Gerência de Planejamento Orçamentário e Financeiro (GEPLANF), g) ao processamento de baixas por permuta, doação ou alienação.
subordinada diretamente à Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças,
compete: XI - executar atividades de gestão do almoxarifado da Controladoria-Geral, no
que concerne:
I - executar as atividades de planejamento e finanças da Controladoria-Geral do
Município; a) ao recebimento, à conferência, ao registro, à organização, à guarda, à
distribuição e ao controle do estoque de materiais de consumo; e
II - elaborar o Plano Plurianual e a proposta orçamentária de cada exercício
financeiro, em conjunto com o Controlador-Geral do Município e demais unidades da b) à realização de inventário anual de materiais de consumo.
Controladoria-Geral do Município, observados os limites das despesas e receita definidos
pela Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças; XII - executar atividades de gestão do transporte na Controladoria-Geral do
Município, no que tange:
III - elaborar o pedido de aquisição de materiais (PAM) e o pedido de prestação
de serviços (PPS), solicitando abertura de processo; a) ao atendimento às solicitações de transportes em serviço;

IV - solicitar e acompanhar os procedimentos licitatórios de materiais e serviços b) à manutenção e atualização do cadastro dos motoristas;
de interesse da Controladoria-Geral do Município;
c) à fiscalização da utilização dos veículos oficiais na realização de serviços em
V - efetuar o levantamento dos custos operacionais das atividades sob sua geral;
responsabilidade, com emissão periódica de relatórios;
d) à manutenção dos veículos oficiais em perfeitas condições de utilização,
VI - elaborar e acompanhar a tramitação dos pedidos de suplementação segurança e limpeza;
orçamentária;
e) às providências do licenciamento e o seguro obrigatório dos veículos oficiais;
VII - orientar, controlar e supervisionar a utilização dos recursos financeiros
destinados à realização de despesas; f) às providências do recolhimento diário dos veículos oficiais à garagem e
manutenção da guarda das chaves;
VIII - gerenciar, executar e acompanhar suprimentos de fundos, diárias ou
suprimentos para viagens e expedição de passagens, bem como a realização das g) à elaboração de demonstrativos, por veículo, do consumo mensal de
respectivas prestações de contas; combustível; e

IX - acompanhar e controlar as dotações orçamentárias da Controladoria-Geral h) ao controle das despesas com manutenção e do consumo de combustível dos
do Município, mantendo atualizados os atos contabilizados; veículos da Controladoria-Geral do Município.

X - acompanhar e controlar os sistemas de contas a pagar e recursos a receber, XIII - executar atividades de gestão da telefonia da Controladoria-Geral do
assegurando a provisão de fundos necessários à execução dos recursos financeiros da Município, no que concerne:
Controladoria-Geral do Município;
a) à inspeção das instalações, equipamentos e serviços de reparo dos sistemas de
XI - realizar remanejamentos, anulações parciais ou totais e suplementações telefonia das unidades da Controladoria-Geral do Município; e
orçamentárias de acordo com a disponibilidade financeira, dentro dos dispositivos legais;
b) a distribuição, instalação, programação e habilitação dos equipamentos e
XII - elaborar projeções da execução orçamentária ao longo do exercício aparelhos de telefonia móvel e fixa.
financeiro para conhecimento e tomada de decisão do Controlador-Geral do Município;
XIV - executar as atividades de gestão do arquivo-geral de documentos da
XIII - monitorar a utilização dos recursos da Secretaria com emissão periódica Controladoria-Geral;
de relatórios;
XV - propor normas para o uso racional dos materiais de consumo e serviços
XIV - analisar e classificar a natureza econômica das despesas da Controladoria- como energia elétrica, água, telefone, máquinas e equipamentos;
Geral do Município;
XVI - acompanhar reformas em prédios de funcionamento da Controladoria-
XV - indicar dotação orçamentária e elemento de despesa de acordo com a fonte Geral do Município, dando o suporte necessário para a execução da obra ou serviço;
de recursos;
XVII - apoiar a elaboração de relatório anual das atividades desenvolvidas pela
XVI - propor medidas de contenção de despesas ao Controlador-Geral do Controladoria-Geral do Município;
Município;
XVIII - manter atualizada a planilha de Atas e Licitações de Bens e Serviços
XVII - elaborar Estudo Técnico Preliminar, Termos de Referência e outros Contínuos, das quais a Controladoria-Geral do Município é parte, atendo-se ao prazo de
documentos correlatos necessários à aquisição de bens e contratações de serviços; vigência, comunicando ao órgão central do Sistema de Serviços e Bens da necessidade
de nova licitação, formalização de aditivo ou de Adesão de nova Ata, em decorrência de
XVIII - elaborar relatório de suas atividades; e vencimento do contrato ou da Ata; e

XIX - executar outras atividades correlatas. XIX - executar outras atividades correlatas.

Art. 27 À Gerência Administrativa e Patrimonial (GEAP), subordinada diretamente Art. 28 À Gerência de Tecnologia da Informação (GETEC), subordinada
à Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças, compete: diretamente à Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças, compete:

I - orientar, controlar, supervisionar e avaliar a execução dos serviços I - prestar assessoria, suporte e operação assistida para implantação de produtos
administrativos da Controladoria-Geral do Município; de informática e sistemas às unidades administrativas da Controladoria-Geral do
Município e assegurar a transmissão e obtenção de informação, de forma precisa, ágil,
II - gerenciar, orientar e fiscalizar a prestação de serviços no âmbito da seletiva e efetiva;
Controladoria-Geral do Município, mantendo atualizado o registro dos fornecedores de
materiais de consumo e serviços utilizados; II - articular-se com o órgão responsável pelo Sistema de Tecnologia da Informação,
visando dar cumprimento às normas e procedimentos para operacionalização da área de
III - controlar e supervisionar as atividades de gestão dos contratos de prestação tecnologia da informação no âmbito de atuação da Controladoria-Geral do Município;
de serviços e de locação de equipamentos e imóveis, para fim de acompanhamento das
respectivas despesas; III - apoiar a interação entre unidades da Controladoria-Geral e órgãos e
entidades do Poder Executivo Municipal, assegurando-lhes a troca contínua e sistemática
IV - manter atualizadas as informações sobre consumo dos materiais, procedendo de informações e viabilizando sua integração com os sistemas corporativos sobre a
aos controles para definição dos estoques mínimos, máximo e do ponto de ressuprimento; gestão da Controladoria-Geral do Município;

V - supervisionar e orientar as instalações, utensílios, máquinas e equipamentos; IV - identificar, para encaminhamento à Gerência de Recursos Humanos e
Desenvolvimento de Pessoas, as necessidades de capacitação em tecnologia de
VI - planejar, gerenciar, acompanhar e executar, no que couber, as atividades informação e apoiar a realização de treinamento de usuários, voltado para o acesso aos
relativas ao apoio de serviços gerais, incluindo serviços de limpeza e conservação, sistemas utilizados, em conjunto com a Agência Municipal de Tecnologia da Informação
copeiragem e segurança; e Inovação;

VII - supervisionar a prestação dos serviços de vigilância da Controladoria-Geral V - propor a incorporação, substituição e atualização de recursos de software,
do Município; hardware e comunicação, visando à modernização da Controladoria-Geral do Município
na área de tecnologia e comunicação;
VIII - acompanhar o serviço de recepção da Controladoria-Geral do Município;
VI - buscar definições tecnológicas, no que se refere à informática, que permitam
IX - supervisionar a utilização das áreas comuns, em especial, garagens e maximizar a autonomia de escolha, adequação ou mudança de opção, articulando-se
estacionamentos da Controladoria-Geral do Município; com o órgão responsável pelo Sistema de Tecnologia da Informação;

X - executar atividades de gestão do patrimônio, no que se refere: VII - solicitar pareceres técnicos para aquisição de materiais de informática e
comunicação;
a) ao tombamento de bens patrimoniais;
VIII - acompanhar e apoiar o suporte técnico da apresentação de relatório anual
b) à movimentação física de bens; das atividades desenvolvidas pela Controladoria-Geral do Município; e
PÁGINA 11 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
IX - executar outras atividades correlatas. VI - cumprir e fazer cumprir as diretrizes estratégicas do Poder Executivo
Municipal, seus atos normativos e disposições legais;
Seção II
Das Competências da Divisão de Protocolo VII - zelar pelo cumprimento das atividades planejadas, nos prazos hábeis,
garantindo o desempenho esperado e o alcance das metas;
Art. 29 À Divisão de Protocolo, subordinada diretamente ao Controlador-Geral do
Município, compete: VIII - avaliar o desempenho das ações, dos programas e projetos sob sua
competência, tendo como objetivo a melhoria contínua, a inovação e a criatividade;
I - receber, analisar, registrar e distribuir documentos, que não dependam de
sistemas, internos e externos e publicações diversas; IX - realizar, anualmente, a autoavaliação da gestão de sua área de atuação e
elaborar plano para promover as melhorias indicadas; e
II - expedir documentos, encomendas e publicações diversas;
X - apropriar-se de mecanismos de gerenciamento de riscos no exercício de suas
III - organizar e proceder à recepção e expedição de malotes; funções, a fim de apoiar as atividades de controle interno e, também, apoiar a gestão.

IV - organizar e proceder à autuação e movimentação de processos; CAPÍTULO IV


DOS DEVERES E RESPONSABILIDADES
V - informar aos usuários acerca da tramitação de documentos; DOS AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS EM EXERCÍCIO NA
CONTROLADORIA-GERAL DO MUNICÍPIO
VI - orientar, supervisionar e avaliar tecnicamente as atividades de protocolo na
Controladoria-Geral do Município; Art. 33 Aos agentes públicos municipais, em exercício na Controladoria-Geral
do Município, além dos deveres e responsabilidades previstos no Estatuto do Servidor
VII - atender ao público interno e externo nas solicitações de pesquisa de Público Municipal e no Código de Ética dos Agentes Públicos Municipais, devem:
documentos; e
I - agir respeitosa e harmoniosamente com a equipe técnica, pares do corpo
VIII - executar outras atividades correlatas. funcional, superiores hierárquicos e demais agentes públicos municipais, mantendo
compromisso com a verdade;
TÍTULO IV
DOS CARGOS DE DIREÇÃO, CHEFIA, ASSESSORAMENTO II - manter disciplina e agir respeitosa e harmoniosamente no trato com
E DEMAIS CARGOS interlocutores quando no exercício de atividade interna ou externa;

CAPÍTULO I III - participar de eventos e atividades promovidas pela Controladoria-Geral


DAS DENOMINAÇÕES DOS TITULARES DAS do Município que visem sensibilização pela missão institucional, prevenção de desvios
UNIDADES ADMINISTRATIVAS éticos, orientação e aconselhamento sobre a conduta ética do agente público municipal
e das macrofunções do controle interno;
Art. 30 A Controladoria-Geral do Município será dirigida por um Controlador-
Geral do Município, auxiliado diretamente por um Controlador-Adjunto do Município e IV - colaborar com órgãos e entidades de controle interno e externo da
pelos seguintes titulares das unidades administrativas de sua estrutura: Administração Pública Municipal, Estadual e Federal, outras instâncias e representações
de controle social e Poderes Legislativo e Judiciário, para atendimento integral de
I - as Assessorias, por Chefe de Assessoria; preceitos de ética pública, apuração de denúncias e prestação de serviço aos cidadãos;

V - ter comprometimento técnico-profissional com as atribuições do cargo e/


II - a Auditoria-Geral, por Auditor-Geral;
ou as exigências de competência às funções ocupadas, primando pela capacitação
permanente, conceitual e instrumental, pela qualidade dos trabalhos, pela utilização de
III - a Corregedoria-Geral, por Corregedor-Geral;
tecnologias e metodologias atualizadas e pelo compromisso com a missão institucional
do órgão; e
IV - a Ouvidoria-Geral, por Ouvidor-Geral;
VI - apoiar-se em documentos e procedimentos formais que confiram objetividade
V - a Diretoria-Geral, por Diretor-Geral;
e imparcialidade à análise dos fatos ou das situações examinadas, de forma a não emitir
posicionamentos meramente pessoais.
VI - a Diretoria, por Diretor;
TÍTULO V
VII - a Coordenadoria-Geral, por Coordenador-Geral;
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E FINAIS
VIII - a Coordenadoria, por Coordenador;
Art. 34 A coordenação interna de cada unidade será exercida em todos os
níveis de direção, mediante a atuação dos titulares, realização de reuniões e outros
IX - as Gerências, por Gerente; e
procedimentos que se fizerem necessários.
X - a Divisão, por Chefe de Divisão. Art. 35 As macrofunções do controle interno, no cumprimento de suas funções,
atuarão de forma integrada, visando obter os melhores resultados no Poder Executivo
Parágrafo único. Os órgãos colegiados têm como titular o presidente, escolhido Municipal e o atendimento das necessidades da população campo-grandense.
conforme regras constantes dos respectivos regimentos internos.
Art. 36 Os órgãos colegiados da Controladoria-Geral do Município, deverão
CAPÍTULO II atualizar os seus Regimentos Internos, caso haja conflito com este Decreto.
DAS SUBSTITUIÇÕES DOS TITULARES DAS UNIDADES
Art. 37 Os casos omissos ou não previstos neste regimento interno serão
Art. 31 Os titulares das unidades administrativas que compõem a estrutura resolvidos pelo Controlador-Geral do Município.
operacional da Controladoria-Geral do Município serão substituídos, em suas ausências
ou impedimentos: ANEXO II AO DECRETO n. 14.844/2021.

I - o Controlador-Geral do Município da Controladoria-Geral do Município, pelo


Controlador-Adjunto do Município ou por agente público municipal designado pelo REGIMENTO INTERNO DA CONTROLADORIA-GERAL DO MUNICÍPIO
Prefeito Municipal;
TÍTULO I
II - o Controlador-Adjunto do Município, por um servidor, escolhido e designado DAS UNIDADES DE ATUAÇÃO INSTITUCIONAL
pelo Controlador-Geral do Município;
CAPÍTULO I
III - o Auditor-Geral, o Ouvidor-Geral, o Corregedor-Geral, o Diretor-Geral, o DAS COMPETÊNCIAS DA AUDITORIA-GERAL
Diretor, o Coordenador-Geral, o Coordenador e os Chefes de Assessorias por servidor DO MUNICÍPIO
da respectiva área, indicado pelo substituído e designado pelo Controlador-Geral do
Município; e Art. 1º À Auditoria-Geral do Município (AGM), subordinada diretamente ao
Controlador-Geral do Município, compete:
IV - os Gerentes e os Chefes de Divisão, por servidor indicado pela chefia imediata
a que se subordina o substituído e designado pelo Controlador-Geral do Município. I - prestar orientação aos administradores de bens e recursos públicos nos
assuntos pertinentes à área de competência do controle interno, inclusive sobre a forma
Parágrafo único. A designação de substituto de ocupantes de cargos em de prestar contas, conforme disposto no parágrafo único, do art. 70, da Constituição
comissão que implique em ônus processar-se-ão por ato do Prefeito Municipal. Federal;

CAPÍTULO III II - Atuar como 3ª linha no Sistema de Controle Interno, com o objetivo de
DOS DEVERES E RESPONSABILIDADES DOS OCUPANTES integrar os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal nas medidas de avaliação da
DE CARGOS EM COMISSÃO ação governamental e verificação da gestão pública quanto à observância dos princípios
constitucionais;
Art. 32 São comuns a todos os titulares de cargos em comissão de direção,
coordenação, gerência e chefia, com a finalidade de aperfeiçoar a execução de sua III - prestar informações ao Controlador-Geral do Município sobre o desempenho
função e assegurar o cumprimento das competências institucionais da Controladoria- e a conduta funcional dos agentes públicos municipais da Auditoria-Geral do Município;
Geral do Município, obedecer, no que couber, aos seguintes preceitos básicos:
IV - propor diretrizes e coordenar a elaboração do planejamento anual das
I - orientar as áreas, no âmbito de sua competência, sobre os procedimentos que atividades de auditoria interna governamental ao Controlador-Geral do Município;
lhes são inerentes;
V - selecionar os trabalhos e supervisionar as atividades de auditoria interna
II - observar, continuamente, os princípios de qualidade e produtividade no governamental a serem desenvolvidas no Poder Executivo Municipal;
exercício de suas atribuições;
VI - definir diretrizes para a normatização, a sistematização e a padronização
III - ser exemplo dos valores da organização, compartilhar informações e difundir dos procedimentos da atividade de auditoria interna governamental, no âmbito da
conhecimentos; Controladoria-Geral do Município;

IV - acompanhar, sistematicamente, a satisfação dos usuários dos serviços sob VII - definir diretrizes para o acompanhamento e a avaliação de gestão das
sua responsabilidade, visando aprimorar a prestação dos serviços; atividades desenvolvidas pelas Coordenadorias da Auditoria-Geral do Município;

V - primar pela ética profissional, no cumprimento de suas atribuições; VIII - coordenar o monitoramento e a avaliação das ações desenvolvidas pela
PÁGINA 12 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
Auditoria-Geral do Município e prestar contas dos resultados ao Controlador-Geral do XVII - os serviços de consultoria para alta administração do Poder Executivo
Município. Municipal em assuntos estratégicos da gestão;

IX - propor capacitação e treinamento aos auditores de controle interno, de XVIII - o monitoramento de implementação das recomendações;
acordo com a política de recursos humanos do Município, sob a orientação da Gerência
de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Pessoas e promover a sua realização, XIX - a elaboração de programa de trabalho e procedimentos em conformidade
quando for o caso, em articulação com as áreas competentes; com o planejamento estratégico da Controladoria-Geral do Município; e

X - auxiliar o Controlador-Geral do Município na elaboração do Parecer Técnico XX - a execução de outras atividades correlatas.
Conclusivo sobre as Contas Anuais de Gestão e de Governo, sempre em consonância
com os normativos expedidos pelos órgãos de controle externo; Art. 4º À Gerência de Auditoria de Prestação de Contas (GECON), subordinada
diretamente à Coordenadoria-Geral de Operacionalização da Auditoria Interna, compete
XI - revisar e auxiliar o Controlador-Geral do Município na elaboração do parecer executar a atividade de auditoria interna governamental sobre:
acerca de processos de Tomadas de Contas Especiais;
I - as demonstrações contábeis, orçamentárias e financeiras do Poder Executivo
XII - fazer saber aos responsáveis pelo controle interno, que ao tomarem Municipal;
conhecimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade não sanada, depois de esgotadas
as tentativas de saneá-las, delas darão ciência ao seu superior imediato e ao Chefe II - o controle das operações de crédito, avais e garantias, bem como, dos direitos
do Poder Executivo para encaminhá-las ao Tribunal de Contas do Estado, sob pena de e haveres do Município;
responsabilidade solidária;
III - o cumprimento dos limites e das condições para a realização de operações
XIII - atuar como órgão central do Sistema de Controle Interno; e de crédito e inscrição em restos a pagar;

XIV - executar outras atividades correlatas. IV - o cumprimento das medidas adotadas para o retorno da despesa total com
pessoal ao limite estabelecido em lei;
CAPÍTULO II
DA ESTRUTURA DA AUDITORIA-GERAL DO MUNICÍPIO V - o cumprimento das providências tomadas para recondução dos montantes
das dívidas consolidada e mobiliária aos limites estabelecidos em lei;
Art. 2º A Auditoria-Geral do Município, é composta pelas seguintes unidades:
VI - o apoio ao controle externo no exercício de sua missão institucional;
I - Coordenadoria-Geral de Operacionalização da Auditoria Interna:
VII - o monitoramento de implementação das recomendações; e
a) Gerência de Auditoria de Prestação de Contas; e
VIII - a execução de outras atividades correlatas.
b) Gerência de Auditoria Operacional e de Desempenho.
Art. 5º À Gerência de Auditoria Operacional e Desempenho (GEAUD), subordinada
II - Coordenadoria-Geral de Apuração; à Coordenadoria-Geral de Operacionalização da Auditoria Interna, compete executar a
atividade de auditoria interna governamental sobre:
III - Coordenadoria-Geral de Desenvolvimento do Sistema de Controle Interno;
I - o cumprimento das metas previstas no Plano Plurianual, a execução dos
IV - Coordenadoria-Geral de Gestão e Planejamento de Auditoria: programas de governo e do Orçamento do Município;

II - o cumprimento das metas estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias;


a) Gerência de Gestão da Informação; e
III - a legalidade dos atos praticados pelos gestores de recursos públicos e os
b) Gerência de Planejamento e Controle das Auditorias.
resultados quanto à eficácia, eficiência e economicidade das gestões orçamentária,
financeira, patrimonial, operacional e contábil do Poder Executivo Municipal, bem como
CAPÍTULO III
da aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado;
DAS COMPETÊNCIAS DAS UNIDADES SUBORDINADAS
À AUDITORIA-GERAL DO MUNICÍPIO
IV - as ações sistemáticas para o fomento de boas práticas de governança,
voltadas, em especial, à simplificação administrativa, modernização da gestão pública
Seção I
municipal e direcionamento de ações para a busca de resultados para a sociedade
Da Coordenadoria-Geral de
Operacionalização da Auditoria Interna
V - os processos de trabalho da área gestão, de logística, de pessoal e de
patrimônio;
Art. 3º À Coordenadoria-Geral de Operacionalização da Auditoria Interna
(COGEAUDI), subordinada diretamente à Auditoria-Geral do Município, compete coordenar
VI - os processos de gerenciamento de riscos e de controles internos do Poder
a atividade de auditoria interna governamental sobre:
Executivo Municipal;
I - o exame das demonstrações contábeis, orçamentárias e financeiras dos órgãos VII - os sistemas contábil, orçamentário, financeiro, patrimonial, de pessoal e
e entidades do Poder Executivo Municipal; demais sistemas eletrônicos dos órgãos e entidades;
II - a legalidade dos atos praticados pelos gestores de recursos públicos e VIII - os serviços de consultoria para alta administração do Poder Executivo
os resultados quanto à eficácia, eficiência e economicidade da gestão orçamentária, Municipal em assuntos estratégicos da gestão;
financeira, patrimonial, operacional e contábil do Poder Executivo Municipal, bem como
da aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado; IX - o monitoramento de implementação das recomendações; e

III - o cumprimento das metas previstas no Plano Plurianual, a execução dos X - a execução de outras atividades correlatas.
programas de governo e do Orçamento do Município;
Seção II
IV - o cumprimento das metas estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias; Da Coordenadoria-Geral de Apuração

V - as operações de crédito, avais e garantias, bem como, dos direitos e haveres Art. 6º À Coordenadoria-Geral de Apuração (COGEAP), subordinada a Auditoria-
do Município; Geral do Município, compete:

VI - o cumprimento dos limites e das condições para a realização de operações I - apurar os atos ou fatos eivados de ilegalidade ou irregularidade, praticados por
de crédito e inscrição em restos a pagar; agentes públicos ou privados na utilização de recursos públicos ou privados;

VII - o cumprimento das medidas adotadas para o retorno da despesa total com II - comunicar ao Auditor-Geral do Município, quando do desenvolvimento
pessoal ao limite estabelecido em lei; de auditorias, informações de casos graves com suspeitas de fraudes, corrupção,
improbidade administrativa ou atos lesivos ao erário que possam merecer tratamento
VIII - o cumprimento das providências tomadas para recondução dos montantes correcional ou investigação de inteligência;
das dívidas consolidada e mobiliária aos limites estabelecidos em lei;
III - apurar, por meio de ações de controle, quando for o caso, as denúncias
IX - o cumprimento da destinação de recursos obtidos com a alienação de ativos, e outras demandas externas que lhe forem encaminhadas, efetuando o registro e o
tendo em conta as restrições constitucionais e as estabelecidas em lei; controle dos seus resultados;

X - o apoio ao controle externo no exercício de sua missão institucional; IV - manter registro dos trabalhos executados de forma completa e fidedigna
nos sistemas eletrônicos, de forma a evidenciar a execução em conformidade com as
XI - o zelo pela probidade administrativa, apurando irregularidade financeira dos normas aplicáveis;
gastos públicos, a fidelidade orçamentária dos projetos, examinando a legalidade dos
atos, contratos e convênios da administração e exercendo demais atividades correlatas V - analisar os processos de demandas externas; e
ao serviço de auditoria, inclusive as determinadas pelos órgãos de controle externo;
VI - executar outras atividades correlatas.
XII - a eficiência dos procedimentos operacionais e de controle interno, nos
diversos sistemas administrativos do Poder Executivo Municipal, expedindo relatórios Seção III
com recomendações para o aprimoramento dos controles; Da Coordenadoria-Geral de Desenvolvimento
do Sistema de Controle Interno
XIII - as ações sistemáticas para o fomento de boas práticas de governança,
voltadas, em especial, à simplificação administrativa, modernização da gestão pública Art. 7º À Coordenadoria-Geral de Desenvolvimento do Sistema de Controle Interno
municipal e direcionamento de ações para a busca de resultados para a sociedade; (COGESCI), subordinada a Auditoria-Geral do Município, compete:

XIV - os processos de trabalho da área de gestão, de logística, de pessoal e de I - assessorar ao Controlador-Geral do Município nos assuntos pertinentes ao
patrimônio; controle interno;

XV - os processos de gerenciamento de riscos e de controles internos do Poder II - propor a normatização, sistematização e padronização dos procedimentos
Executivo Municipal; operacionais dos órgãos e das entidades integrantes do Sistema de Controle Interno;

XVI - os sistemas contábil, orçamentário, financeiro, patrimonial, de pessoal e III - coordenar as atividades de auditoria que exijam ações integradas dos órgãos
demais sistemas eletrônicos dos órgãos e entidades; e das entidades do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Municipal, com vistas
PÁGINA 13 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
à efetividade das competências que lhe são comuns; V - manter atualizado os bancos de dados no âmbito da Auditoria-Geral; e

IV - exercer a supervisão técnica das atividades desempenhadas pelos órgãos e VI - executar outras atividades correlatas.
pelas entidades integrantes do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Municipal;
Art. 10 À Gerência de Planejamento e Controle da Auditoria (GEPLAN),
V - coletar informações do Poder Executivo Municipal visando à proposição de subordinada à Coordenadoria-Geral de Gestão e Planejamento de Auditoria, compete:
ações de controle, com vistas ao aprimoramento da gestão;
I - gerenciar os recursos orçamentário e financeiro que tenham sido alocados
VI - articular junto aos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal, para a Auditoria-Geral do Município;
iniciativas relacionadas ao aprimoramento do controle interno;
II - desenvolver e implementar a política de capacitação e treinamento, em
VII - elaborar estudos, visitas técnicas, análises e pesquisas com vistas ao conjunto com a Gerência de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Pessoas, aos
aprimoramento do controle interno; Auditores de Controle Interno da Auditoria-Geral do Município;

VIII - realizar ações de capacitação para gestores públicos municipais em temas III - as análises dos resultados da execução do Plano Plurianual e do Orçamento
relacionados aos processos de governança, de gestão de riscos e de controles internos; Anual da Controladoria-Geral do Município no que se refere às atividades da Auditoria-
Geral do Município;
IX - apreciar e manifestar quanto à nomeação, à designação, à exoneração ou à
dispensa dos membros da unidade setorial; IV - produzir informações, para compor o plano anual de auditoria interna;

X - coordenar, acompanhar e monitorar o cadastro dos titulares dos órgãos e V - definir metodologias e parâmetros para elaboração dos processos de
entidades do Município nos Sistemas Operacionais do Tribunal de Contas do Estado de planejamento da atividade de auditoria interna governamental;
Mato Grosso do Sul (TCE);
VI - propor indicadores e metas referentes às atividades de auditoria interna
XI - propor, em conjunto com a Agência Municipal de Tecnologia da Informação governamental;
e Inovação o perfil dos titulares dos órgãos e entidades do Município nos Sistemas
Operacionais do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE); VII - coordenar as atividades que exijam articulação centralizada entre as
Coordenadorias e órgãos externos;
XII - consolidar e responder questionamentos do Tribunal de Contas do Estado
de Mato Grosso do Sul (TCE) de responsabilidade da Controladoria-Geral do Município; VIII - monitorar e avaliar o processo de execução do planejamento tático e
operacional das atividades da Auditoria-Geral do Município;
XIII - acompanhar publicações relacionadas ao Sistema de Controle Interno,
dando ciência as unidades setoriais; IX - propor normatização, sistematização e padronização de procedimentos
operacionais da atividade de auditoria interna governamental;
XIV - assessorar as unidades setoriais, no que couber, no exercício de suas
atividades; e X - monitorar e avaliar qualitativa os processos de trabalho relativos às atividades
de auditoria interna governamental e de controladoria;
XV - executar outras atividades correlatas.
XI - quantificar os benefícios financeiros e não financeiros resultantes dos
Seção IV trabalhos realizados;
Da Coordenadoria-Geral de Gestão e
XII - avaliar o desempenho das Coordenadorias da Auditoria-Geral do Município;
Planejamento de Auditoria
e
Art. 8º À Coordenadoria-Geral de Gestão e Planejamento de Auditoria (COGEPLAN),
XIII - executar outras atividades correlatas.
subordinada a Auditoria-Geral do Município, compete coordenar:
CAPÍTULO IV
I - as atividades de gerenciamento dos recursos orçamentário e financeiro, que
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
tenham sido alocados para a Auditoria-Geral do Município;
Art. 11 O Auditor de Controle Interno, em exercício na Auditoria-Geral do
II - as atividades de apoio aos trabalhos de auditoria das outras coordenadorias,
Município, deve pautar-se pelo respeito incondicional aos padrões da ética pública,
que demandem pontos específicos relacionados à tecnologia da informação;
observado os seguintes princípios e valores:
III - a implementação, em conjunto com a Gerência de Planejamento e Controle
I - adotar atitudes e procedimentos objetivos e imparciais, em particular, nas
de Auditorias, rotinas de monitoramento contínuo e automático entre origens distintas
instruções e relatórios que deverão ser tecnicamente fundamentados, baseados
de dados estruturados;
exclusivamente nas evidências obtidas e organizadas de acordo com as normas postas
pela Controladoria-Geral do Município;
IV - as atividades relacionadas à segurança de informação e aos serviços de
informática da Auditoria-Geral do Município; II - manter sob sigilo dados e informações obtidas no exercício de suas atividades
ou, ainda, de natureza pessoal de colegas e subordinados que só a eles digam respeito,
V - as atividades referente a atualização dos bancos de dados no âmbito da às quais, porventura, tenha acesso em decorrência do exercício profissional, exceto para
Auditoria-Geral do Município; procedimentos específicos e autoridade competente.
VI - as ações para desenvolver e implementar política de capacitação e III - praticar avaliações imparciais e objetivas da utilização de recursos públicos,
treinamento aos auditores de controle interno da Auditoria-Geral do Município; contribuindo para ampliar o senso de responsabilidade do agente público municipal, a
integridade do ambiente institucional do Município e o estreitamento das relações de
VII - as análises dos resultados da execução do Plano Plurianual e do Orçamento confiança entre o poder público e os cidadãos;
Anual da Controladoria-Geral do Município no que se refere às atividades da Auditoria-
Geral do Município; IV - manter atitude de independência em relação ao auditado, evitando postura
de superioridade, inferioridade ou preconceito relativo a indivíduos, órgãos e entidades,
VIII - as atividades para produção de informações, no âmbito de atuação da projetos e programas;
Auditoria-Geral do Município, para compor os instrumentos de planejamento;
V - evitar que interesses pessoais e interpretações tendenciosas interfiram na
IX - e definir metodologias e parâmetros para elaboração dos processos de apresentação e tratamento dos fatos levantados, bem como abster-se de emitir opinião
planejamento da atividade de auditoria interna governamental; preconcebida ou induzida por convicções político-partidária, religiosa ou ideológica; e

X - e propor indicadores e metas referentes às atividades de auditoria interna VI - alertar o auditado, quando necessário, das sanções aplicáveis em virtude
governamental; de sonegação de processo, documento ou informação e obstrução ao livre exercício das
atividades de controle interno.
XI - as atividades que exijam articulação centralizada entre as Coordenadorias e
órgãos externos;
ANEXO III AO DECRETO n. 14.844/2021.
XII - e propor normatização, sistematização e padronização de procedimentos
operacionais da atividade de auditoria interna governamental;
REGIMENTO INTERNO DA CONTROLADORIA-GERAL
XIII - as atividades de monitoramento e avaliação qualitativa dos processos de DO MUNICÍPIO
trabalho relativos às atividades de auditoria interna governamental;
TÍTULO I
XIV - as atividades para quantificar os benefícios financeiros e não financeiros DAS UNIDADES DE ATUAÇÃO INSTITUCIONAL
resultantes dos trabalhos realizados;
CAPÍTULO I
XV - a avaliação de desempenho das Coordenadorias da Auditoria-Geral do DAS COMPETÊNCIAS DA DIRETORIA-GERAL DE TRANSPARÊNCIA E
Município; e INTEGRIDADE

XVI - executar outras atividades correlatas. Art. 1º À Diretoria-Geral de Transparência e Integridade (DINTEGRI), subordinada
diretamente ao Controlador-Geral do Município, compete:
Art. 9º À Gerência da Informação (GEINF), subordinada à Coordenadoria-Geral
de Gestão e Planejamento de Auditoria, compete: I - planejar e implementar políticas e programas de prevenção da corrupção, de
promoção da transparência, do acesso à informação, da conduta ética, da integridade,
I - prospectar soluções tecnológicas, identificar oportunidades de melhoria e dos princípios de governo aberto e do controle social;
propor inovações para os processos de trabalho da auditoria interna governamental;
II - promover, apoiar e disseminar estudos e pesquisas sobre metodologias e
II - coordenar a gestão dos sistemas operacionais da Auditoria-Geral do Município, instrumentos voltados ao fortalecimento dos sistemas de integridade do Poder Executivo
junto à Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação; Municipal;

III - apoiar os trabalhos de auditoria das outras coordenadorias, que demandem III - participar em fóruns ou organismos nacionais e internacionais relacionados
pontos específicos relacionados à tecnologia da informação e trilhas de auditoria; ao enfretamento e à prevenção da corrupção;

IV - verificar os aspectos relacionados à segurança de informações e aos serviços IV - supervisionar a gestão do Portal da Transparência do Município de Campo
de informática; Grande;
PÁGINA 14 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
V - executar, no âmbito do Poder Executivo Municipal, ações de monitoramento VI - promover ações que visam atender e orientar aos cidadãos quanto ao
da implementação da Lei de Acesso à Informação, Lei Nacional n. 12.527, de 18 de acesso às informações sobre o Poder Executivo Municipal;
novembro de 2011 e do Decreto Municipal n. 13.204, de 5 de julho de 2017;
VII - registrar os pedidos de acesso à informação, fornecendo protocolo;
VI - planejar ações que estimule a participação dos cidadãos no controle social;
VIII - receber, analisar e encaminhar os pedidos de acesso à informação
VII - planejar e executar programas e ações que estimulem a ética e a cidadania; aos órgãos e entidades municipais responsáveis pelo fornecimento da informação,
monitorando o prazo previsto na Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011;
VIII - propor parcerias com entes públicos e privados, visando ao fortalecimento
da integridade pública; IX - comunicar ao requerente a resposta relativa ao seu pedido de acesso à
informação;
IX - atuar nas políticas e projetos de governo aberto, por meio de articulação do
Poder Executivo Municipal e da sociedade civil, locais, nacionais e internacionais; X - gerenciar o desenvolvimento de ferramentas e sistemas para a promoção da
transparência e o fomento à adoção de medidas de governo aberto no Poder Executivo
X - elaborar estudos e definir diretrizes relacionadas à abertura de dados públicos Municipal;
do Poder Executivo Municipal e à proteção de dados pessoais ou sigilosos;
XI - propor e gerenciar a execução de programas, projetos e ações que estimulem
XI - apoiar a atuação da Comissão Mista de Reavaliação da Informação; a participação dos cidadãos no controle social;

XII - avaliar e validar, no âmbito do Poder Executivo Municipal, as ações de XII - propor e gerenciar campanhas orientativas e ações educativas, visando
implementação de alteração no Portal da Transparência e no Serviço de Informação ao fomentar o controle social e o acesso a informações como instrumento de controle;
Cidadão;
XIII - propor projetos e ações com o objetivo de promover a valorização da
XIII - promover, em articulação com a Escola de Governo de Campo Grande- transparência e o exercício da cidadania junto a crianças e jovens;
MS ou com outros entes, a formação e treinamento de agentes públicos municipais e
de cidadãos sobre assuntos relacionados à integridade pública, transparência, governo XIV - participar dos conselhos de políticas públicas, bem como buscar parcerias
aberto, controle social e temas correlatos; com organizações da sociedade civil e entidades privadas, incluindo as instituições de
ensino, com vista ao desenvolvimento do controle social; e
XIV - acompanhar publicações relacionadas à Transparência e Integridade
pública, dando ciência as unidades setoriais; XV - executar outras atividades correlatas.

XV - desenvolver, apoiar e fomentar iniciativas para incrementar a integridade Seção II


no Poder Executivo Municipal com o apoio das demais unidades da Controladoria-Geral Da Coordenadoria-Geral de Promoção da
do Município; Integridade e Prevenção à Corrupção

XVI - atuar como órgão central do Sistema de Transparência Pública; e Art. 5º À Coordenadoria-Geral de Promoção da Integridade e Prevenção à
Corrupção (COGEPREV), subordinada diretamente à Diretoria-Geral de Transparência e
XVII - executar outras atividades correlatas. Integridade, compete:

CAPÍTULO II I - propor e coordenar ações de promoção e fortalecimento da integridade nos


DA ESTRUTURA DA DIRETORIA-GERAL DE órgãos e entidades municipais;
TRANSPARÊNCIA E INTEGRIDADE
II - propor, coordenar e executar à implementação de programas, projetos,
Art. 2º A Diretoria-Geral de Transparência e Integridade, é composta pelas ações e normas voltadas à prevenção da corrupção no Poder Executivo Municipal;
seguintes unidades:
III - planejar e desenvolver, em conjunto com a Comissão de Ética, ações que
I - Coordenadoria-Geral de Transparência e Controle Social; contribuam para a consolidação de uma cultura de ética e de probidade no serviço
público municipal;
a) Gerência de Transparência, Dados Abertos e Fomento ao Controle Social.
IV - planejar iniciativas para incrementar a integridade nos setores público e
II - Coordenadoria-Geral de Promoção da Integridade e Prevenção à Corrupção: privado; e

a) Gerência de Promoção da Integridade, da Ética e de Prevenção à Corrupção. V - executar outras atividades correlatas.

CAPÍTULO III Art. 6º À Gerência de Promoção da Integridade, da Ética e de Prevenção à Corrupção


DAS COMPETÊNCIAS DAS UNIDADES DA DIRETORIA-GERAL (GEINTEGRI), subordinada diretamente à Coordenadoria-Geral de Promoção da Integridade
DE TRANSPARÊNCIA E INTEGRIDADE e Prevenção à Corrupção, compete:

Seção I I - propor e gerenciar projetos que visem o fomento da integridade no Poder


Da Coordenadoria-Geral de Transparência Executivo Municipal;
e Controle Social
II - apoiar e orientar aos órgãos e entidades municipais na implementação da
Art. 3º À Coordenadoria-Geral de Transparência e Controle Social (COGECON), política de prevenção de conflito de interesses e demais assuntos correlatos;
subordinada diretamente à Diretoria-Geral de Transparência e Integridade, compete:
III - apoiar e orientar aos órgãos e entidades na implementação da política de
I - coordenar a regulamentação, execução e monitoramento da Lei Nacional n. prevenção ao nepotismo, conforme legislação vigente.
12.527, de 18 de novembro de 2011 e da Política de Dados Abertos do Município de
Campo Grande; IV - implementar normas e estabelecer diretrizes e métodos necessários à
elaboração de planos de integridade no Poder Executivo Municipal;
II - planejar e coordenar o desenvolvimento de ferramentas e sistemas para a
promoção da transparência e o fomento à adoção de medidas para a Política de Dados V - fortalecer mecanismos e ações voltadas à integridade pública, por meio de
Abertos no Município; mapeamento e disseminação de boas práticas de gestão;

III - coordenar a capacitação aos gestores locais do Serviço de Informação ao VI - realizar estudos, análises e projetos sobre a integridade no Poder Executivo
Cidadão (SIC), conforme legislação vigente. Municipal;

IV - coordenar, gerenciar e monitorar o Portal da Transparência, visando a VII - orientar órgãos e entidade do Poder Executivo Municipal sobre as ferramentas
divulgação de todas as informações da execução da despesa e realização da receita dos e instrumentos de integridade;
órgãos, entidades e fundos especiais do Poder Executivo Municipal;
VIII - organizar processos de formação continuada relacionados ao tema
V - orientar os órgãos e as entidades do Poder Executivo Municipal sobre a integridade, em conjunto com a Gerência de Recursos Humanos e Desenvolvimento de
publicidade das informações de caráter público; Pessoas, recebendo sugestões e propostas das demais Unidades da Controladoria-Geral
do Município;
VI - coordenar o desenvolvimento de agentes públicos municipais e da sociedade
civil, nos assuntos relacionados à transparência, acesso à informação pública, controle IX - elaborar e propor processos formativos e orientações sobre a aplicação
social, dados abertos e temas correlatos; do Código de Ética dos Agentes Públicos Municipais e demais legislações relacionadas,
prevenção de conflitos de interesse e de situações de assédio;
VII - propor, coordenar e executar projetos, programas e ações que estimule a
participação dos cidadãos no controle social; e X - produzir materiais de orientação e promoção da ética no serviço público
municipal, em conjunto com a Comissão de Ética;
VIII - executar outras atividades correlatas.
XI - propor parcerias com entes públicos e privados com vistas ao desenvolvimento
Art. 4º À Gerência de Transparência, Dados Abertos e Fomento ao Controle Social de projetos de prevenção da corrupção;
(GEFOM) subordinada diretamente à Coordenadoria-Geral de Transparência, compete:
XII - estimular e apoiar a implementação de planos, programas, projetos e
I - propor e executar projetos e outras ações que visem ao desenvolvimento, normas voltados à prevenção da corrupção e ao fortalecimento da transparência;
apoio e fomento da política de transparência e acesso à informação;
XIII - estimular e apoiar a implementação de planos, programas, projetos e
II - gerir o Portal da Transparência do Município e o Sistema de Acesso à normas voltados ao Código de Ética dos Agentes Públicos Municipais;
Informação;
XIV - fomentar a valorização do comportamento ético e do exercício da cidadania;
III - gerenciar a regulamentação e implementação da Política de Dados Abertos
no Município de Campo Grande-MS; XV - contribuir para a prevenção de conflitos de interesses, em articulação com
a Assessoria Jurídica;
IV - promover a divulgação de informações de interesse público custodiadas pelo
Poder Executivo Municipal; XVI - apoiar a Comissão de Ética, colaborando com a difusão da promoção da
ética e da integridade pública; e
V - liberar para o conhecimento e o acompanhamento da sociedade as informações
pormenorizadas sobre a execução orçamentária, financeira e prestação de contas, em XVII - executar outras atividades correlatas.
meios eletrônicos de acesso público;
PÁGINA 15 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
ANEXO IV AO DECRETO n. 14.844/2021. 1.1 Gerência de Atendimento de Ouvidoria;

REGIMENTO INTERNO DA CONTROLADORIA-GERAL 1.2 Gerência de Ouvidorias Setoriais;


DO MUNICÍPIO
1.3 Gerência de Qualidade no Atendimento; e
TÍTULO I
DAS UNIDADES DE ATUAÇÃO INSTITUCIONAL 2. Coordenadoria-Geral de Atendimento e Solicitações:

CAPÍTULO I 2.1 Gerência de Teleatendimento;


DAS COMPETÊNCIAS DA OUVIDORIA-GERAL
DO MUNICÍPIO 2.2 Gerência de Atendimento e Distribuição; e

Art. 1º A Ouvidoria-Geral do Município (OGM), subordinada diretamente ao 2.3 Gerência de Indicações da Câmara Municipal.
Controlador-Geral do Município, compete:
3. Coordenadoria-Geral de Administração:
I - propor, supervisionar e avaliar a política e as diretrizes de ouvidoria no Poder
Executivo Municipal; 3.1 Divisão Administrativa e de Gestão de Pessoas;

II - manter canais de atendimento e interlocução, tais como, serviços telefônicos, 3.2 Divisão de Gestão Estratégica e Qualificação Funcional;
digitais e presenciais, que permitam o recebimento de manifestações ou solicitações;
3.3 Divisão de Comunicação; e
III - atuar na defesa dos direitos e dos interesses individuais e coletivos dos
usuários dos serviços públicos perante o Poder Executivo Municipal; 3.4 Divisão de Assuntos Jurídicos.

IV - orientar ao manifestante para que, primeiramente, registre sua manifestação CAPÍTULO III
junto às Ouvidorias ou unidades Equivalentes dos órgãos e entidades municipais; DAS COMPETÊNCIAS DAS UNIDADES DA
OUVIDORIA-GERAL DO MUNICÍPIO
V - atuar proativamente no cumprimento dos prazos de respostas das
manifestações; Seção I
Da Coordenadoria-Geral de Ouvidoria
VI - produzir e publicar relatórios de atendimento de ouvidoria, respeitando o
princípio de transparência e participação social; Art. 3º À Coordenadoria-Geral de Ouvidoria (COGEOUV), diretamente subordinada
à Ouvidoria-Geral do Município, compete:
VII - orientar as unidades, a respeito dos aspectos legais e normativos que
tangem a atuação das ouvidorias públicas municipais; I - atender, registrar, encaminhar, acompanhar, responder e arquivar as
manifestações dos usuários por meio do canal de atendimento que lhe for mais adequado,
VIII - estruturar e coordenar as atividades relacionadas ao Conselho de Usuários assegurando a discrição, o sigilo e a fidelidade ao que lhe for transmitido;
dos Serviços Públicos;
II - elaborar, organizar e gerenciar relatórios estatísticos periódicos acerca das
IX - criar, orientar e coordenar a Rede Municipal de Ouvidores na aplicação e manifestações dos usuários visando aprimorar o desempenho dos atendimentos e das
desenvolvimento de suas funções; respostas;

X - estabelecer diretrizes afetas à Carta de Serviços aos Usuários; III - acompanhar, orientar, instruir e informar as Ouvidorias Setoriais no
desempenho de suas atribuições, bem como auxiliar nos processos de implementação e
XI - mediar conflitos entre os órgãos e entidades responsáveis pela execução treinamento de novas Ouvidorias Setoriais;
das manifestações e os manifestantes, para que a resolução seja de forma assertiva,
harmoniosa e tempestiva; IV - coordenar as atividades relacionadas a Carta de Serviços aos Usuários;

XII - assegurar a discrição, o sigilo e a fidelidade aos fatos que lhes serão V - planejar, orientar e buscar capacitação aos agentes públicos municipais
transmitidos, partindo do princípio de boa-fé do denunciante, dando proteção à sua atuantes nas gerências sob sua responsabilidade;
identidade, quando necessário;
VI - atender, registrar e encaminhar as manifestações dos agentes públicos
XIII - criar e manter canais de comunicação oficiais atualizados e alinhados com municipais;
as competências e atribuições aplicadas a ouvidoria pública;
VII - atuar em conjunto com a Ouvidoria ou unidade equivalente da Secretaria
XIV - gerenciar e organizar, em conjunto com a Agência Municipal de Tecnologia Municipal de Gestão, nas manifestações dos agentes públicos municipais, quando
da Informação e Inovação, plataformas de atendimento utilizadas pela Ouvidoria-Geral necessário; e
do Município;
VIII - executar outras atividades correlatas.
XV - atuar, em conjunto com o Gabinete do Prefeito e a Secretaria Municipal de
Governo e Relações Institucionais, junto à Câmara Municipal de Campo Grande-MS no Art. 4º À Gerência de Atendimento de Ouvidoria (GEOUV), diretamente
que tange ao registro e resposta das indicações dos vereadores; subordinada à Coordenadoria-Geral de Ouvidoria, compete:

XVI - coordenar e executar atividades administrativas, de gestão de pessoas, I - registrar e encaminhar as manifestações dos manifestantes aos órgãos e
arquivo e patrimônio oriundas das atribuições e competências da Ouvidoria-Geral do entidades do Poder Executivo Municipal, prezando pela mediação e resolução dos
Município; conflitos;

XVII - ofertar suporte ao atendimento aos órgãos e entidades municipais, II - acompanhar as providências solicitadas às unidades organizacionais
mediante solicitação. pertinentes;

XVIII - atender ao manifestante ou solicitante com: III - informar os resultados das manifestações aos manifestantes, garantindo-
lhes orientação, informação e atenção adequadas;
a) urbanidade;
IV - proceder o arquivamento de manifestações quando verificadas improcedentes;
b) cortesia;
V - orientar ao manifestante quanto as informações necessárias para o registro de
c) cordialidade; sua manifestação, assim como, a Unidade responsável pela manifestação em questão;

d) atenção; VI - permitir que o manifestante se manifeste pelo canal de atendimento que


encontre maior comodidade, orientando-os sobre a facilidade de acesso dos canais
e) interesse; digitais e os benefícios dos demais canais de Ouvidoria;

f) empatia; VII - gerenciar relatórios estatísticos periódicos dos atendimentos realizados pela
gerência, em conjunto com a Divisão de Gestão Estratégica e Qualificação Funcional, à
g) objetividade; fim de adequar e aprimorar o desempenho das competências pertinentes;

h) fidelidade aos fatos relatados; VIII - participar das capacitações e treinamentos, seguindo orientações sobre as
funções e atividades de ouvidoria;
i) informações precisas; e
IX - monitorar e analisar os indicadores de suas atividades para emitir diagnósticos
j) técnicas aplicáveis às boas práticas de atendimento. e relatórios de desempenho e qualidade dos serviços prestados, bem como as tecnologias
utilizadas, visando implantação de melhorias, atuando em conjunto com a Gerência de
XIX - acompanhar publicações relacionadas ao Sistema de Ouvidoria, dando Qualidade no Atendimento; e
ciência as unidades setoriais;
X - executar outras atividades correlatas.
XX - atuar como órgão central do Sistema de Ouvidoria; e
Art. 5º À Gerência de Ouvidorias Setoriais (GESET), diretamente subordinada à
XXI - executar outras atividades correlatas. Coordenadoria-Geral de Ouvidoria, compete:

Parágrafo único. O suporte ao atendimento a que se refere o inciso XVII, dar- I - orientar, acompanhar e apoiar as atividades desenvolvidas pelas Ouvidorias
se-á por meio de Ofício e estará sujeito a análise e aprovação da Ouvidoria-Geral do Setoriais ou equivalentes dos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal;
Município.
II - instruir, informar, esclarecer e dar o suporte necessário às Ouvidorias Setoriais
CAPÍTULO II e ou equivalentes;
DA ESTRUTURA DA OUVIDORIA-GERAL
DO MUNICÍPIO III - auxiliar a implantação das Ouvidorias Setoriais e ou equivalentes nos órgãos
e entidades do Poder Executivo Municipal e ofertar treinamento inicial relacionado ao
Art. 2º A Ouvidoria-Geral do Município, é composta pelas seguintes unidades: funcionamento de sistemas, processos, pessoas e atividades usuais de ouvidoria;

1. Coordenadoria-Geral de Ouvidoria: IV - ter relação contígua com os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal;
PÁGINA 16 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
V - estimular o uso das plataformas Fala Campo Grande/156 e outras nas quais IV - realizar levantamentos periódicos de necessidades de aprimoramento técnico
forem instituídas pela Ouvidoria-Geral do Município; dos seus agentes públicos municipais e participar das capacitações e treinamentos;

VI - organizar, acompanhar e publicar as atualizações informadas pelos órgãos e V - auxiliar na orientação e instrução dos agentes públicos municipais do Poder
entidades referente à Carta de Serviços aos Usuários; Executivo Municipal na gestão dos sistemas utilizados na gerência; e

VII - assegurar a discrição, o sigilo e a fidelidade ao que lhe for transmitido, VI - executar outras atividades correlatas.
dando proteção à identidade do denunciante, quando necessário;
Art. 10 A Gerência de Indicações da Câmara Municipal (GEINC), diretamente
VIII - atuar como mediadora, em conjunto com a Gerência de Atendimento de subordinada à Coordenadoria-Geral de Atendimento e Solicitações, compete as seguintes
Ouvidoria, nos conflitos referentes as competências da execução de serviços ofertados atribuições:
pelo Poder Executivo Municipal;
I - receber e encaminhar as indicações efetuadas pelos Vereadores de Campo
IX - disponibilizar e gerenciar o acesso aos sistemas de registro de manifestações Grande-MS, por meio do Fala Campo Grande, Módulo CMCG, aos órgãos e entidades do
de ouvidoria aos agentes públicos municipais designados nas Ouvidorias Setoriais e ou Poder Executivo Municipal;
equivalentes;
II - monitorar e analisar os indicadores das atividades;
X - monitorar e analisar os indicadores das atividades inerentes a suas atribuições;
III - emitir diagnósticos e relatórios de desempenho e qualidade dos serviços e
XI - emitir diagnósticos e relatórios de desempenho e qualidade dos serviços tecnologias;
prestados;
IV - realizar levantamentos periódicos de necessidades de aprimoramento técnico
XII - participar das capacitações e treinamentos e seguir orientações sobre as dos seus agentes públicos municipais e participar das capacitações e treinamentos;
funções e atividades de ouvidoria; e
V - atuar, em conjunto com o Gabinete do Prefeito e a Secretaria Municipal de
XIII - executar outras atividades correlatas. Governo e Relações Institucionais, junto à Câmara Municipal de Campo Grande-MS, no
que tange ao registro e resposta das Indicações dos Vereadores; e
Art. 6º À Gerência de Qualidade no Atendimento (GEQUALI), diretamente
subordinada à Coordenadoria-Geral de Ouvidoria, compete: VI - executar outras atividades correlatas.

I - diagnosticar possíveis inconsistências no cumprimento dos deveres e Seção III


regramentos aplicados ao bom funcionamento de Ouvidoria; Da Coordenadoria-Geral de Administração

II - elaborar e organizar documentos, planilhas e outros arquivos para análise e Art. 11 À Coordenadoria-Geral de Administração (COGEA), diretamente
melhoria nos procedimentos aplicados as manifestações; subordinada à Ouvidoria-Geral do Município, compete:

III - acompanhar e solicitar retorno dos órgãos e entidades Poder Executivo I - gerir os bens patrimoniais da Ouvidoria-Geral do Munícipio, sob a coordenação
Municipal aos relatórios, manifestações, ofícios e requerimentos; da Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças;

IV - gerenciar relatórios estatísticos periódicos das demandas de competência II - gerir as rotinas de gestão de pessoas da Ouvidoria-Geral do Município, sob a
da Gerência com a finalidade de adequar e aprimorar o desempenho das atividades coordenação da Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças;
pertinentes;
III - elaborar, organizar, gerenciar e publicar relatórios estatísticos periódicos
V - assegurar a discrição, o sigilo e a fidelidade dos dados e informações tratadas; acerca das rotinas administrativas e de manifestações, assegurando a discrição o sigilo
e a fidelidade aos dados tratados;
VI - participar das capacitações e treinamentos e seguir orientações sobre as
funções e atividades de ouvidoria; IV - planejar, coordenar e executar treinamentos e capacitações dos agentes
públicos municipais atuantes na Ouvidoria-Geral do Município, sob a coordenação da
VII - monitorar e propor melhorias das tecnologias utilizadas pela Ouvidoria-Geral Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças;
do Município, compreendendo estudos sistemáticos sobre técnicas, processos, métodos,
meios, instrumentos e ferramentas, atuando em conjunto com a Agência Municipal de V - garantir a aplicação da metodologia do Planejamento Estratégico, do Plano
Tecnologia da Informação e Inovação; e Plurianual e do Plano de Governo nas ações da Ouvidoria-Geral do Município;

VIII - executar outras atividades correlatas. VI - gerir o plano de comunicação da Ouvidoria-Geral do Munícipio, sob a
coordenação da Assessoria de Comunicação Social nas mídias disponíveis;
Seção II
Da Coordenadoria-Geral de Atendimento VII - coordenar as atividades de assessoramento jurídico da Ouvidoria-Geral
e Solicitações do Município, sob a coordenação da Assessoria Jurídica nos assuntos pertinentes ao
desenvolvimento de suas atividades; e
Art. 7º À Coordenadoria-Geral de Atendimento e Solicitações (COGEAS),
diretamente subordinada à Ouvidoria-Geral do Município, compete: VIII - executar outras atividades correlatas.

I - dar suporte ao atendimento, registro, encaminhamento, acompanhamento, Art. 12 A Divisão Administrativa e de Gestão de Pessoas (DIAGEP), diretamente
respostas e arquivamento das solicitações de serviços dos usuários por meio do canal subordinada à Coordenadoria-Geral de Administração, sob a coordenação da Diretoria de
de atendimento que lhe for mais adequado, assegurando a fidelidade ao que lhe for Planejamento, Administração e Finanças, compete as seguintes atribuições:
transmitido;
I - fazer levantamento e identificação de bens patrimoniais móveis e equipamentos,
II - disponibilizar instrumentos para elaboração e gerenciamento de relatórios objetivando a identificação dos usuários responsáveis;
estatísticos periódicos acerca das solicitações nas plataformas de atendimento utilizadas
na Ouvidoria-Geral do Município; II - suprir a Ouvidoria-Geral do Município de materiais e serviços;

III - planejar, orientar e propor capacitação aos agentes públicos municipais III - gerenciar o recebimento, armazenagem e distribuição, bem como promover
atuantes nas gerências sob sua responsabilidade; e a racional utilização dos materiais e serviços;

IV - executar outras atividades correlatas. IV - promover o registro e arquivamento de documentos, arquivos e notícias
relativos à Ouvidoria-Geral do Município e garantir acesso dos agentes públicos
Art. 8º À Gerência de Teleatendimento (GETEL), diretamente subordinada à municipais, quando necessário;
Coordenadoria-Geral de Atendimento e solicitações, compete:
V - instruir, orientar e acompanhar os procedimentos da folha de frequência e
I - dar suporte ao recebimento e registro das solicitações realizadas pelo telefone solicitações de férias regulamentares dos agentes públicos municipais da Ouvidoria-
tridígito 156, sanar dúvidas e orientar aos solicitantes referentes aos serviços públicos Geral do Município;
prestados pelo Poder Executivo Municipal;
VI - monitorar e analisar os indicadores de suas atividades para emitir diagnósticos
II - orientar e instruir os operadores de teleatendimento, de forma a garantir a e relatórios de desempenho;
boa execução dos serviços;
VII - participar das capacitações e treinamentos e seguir orientações sobre as
III - monitorar e analisar os indicadores das atividades de teleatendimento; funções e atividades de ouvidoria; e

IV - emitir diagnósticos e relatórios de desempenho e qualidade dos serviços e VIII - exercer outras atividades correlatas.
tecnologias;
Art. 13 A Divisão de Gestão Estratégica e Qualificação Funcional (DIGEQUALI),
V - realizar levantamentos periódicos de necessidades de aprimoramento técnico diretamente subordinada à Coordenadoria-Geral de Administração, sob a coordenação da
dos seus agentes públicos municipais e participar das capacitações e treinamentos; Diretoria de Planejamento, Administração e Finanças, compete as seguintes atribuições:

VI - planejar e operar pós atendimento aos solicitantes de serviços públicos, I - organizar e aplicar a metodologia de planejamento estratégico nas ações da
prestando esclarecimentos sobre os protocolos registrados; e Ouvidoria-Geral do Município com ênfase no cumprimento dos dispositivos apresentados
no Plano de Governo e Plano Plurianual;
VII - executar outras atividades correlatas.
II - realizar o acompanhamento mensal das metas e objetivos definidos no
Art. 9º A Gerência de Atendimento e Distribuição (GEAD), diretamente planejamento estratégico junto as unidades responsáveis;
subordinada à Coordenadoria-Geral de Atendimento e Solicitações, compete:
III - gerenciar, monitorar e analisar banco de dados e sistemas de atendimento,
I - dar suporte aos órgãos e entidades no recebimento, registro e encaminhamento para produzir relatórios periódicos, informações estatísticas e indicadores de demandas
das solicitações de atendimento presencial e digital, referentes aos serviços públicos de atendimento;
prestados pelo Poder Executivo Municipal;
IV - emitir diagnósticos de desempenho e qualidade dos serviços prestados;
II - monitorar e analisar os indicadores de atendimento, registro e respostas;
V - desenvolver, em conjunto com as unidades da Ouvidoria-Geral do Município,
III - emitir diagnósticos e relatórios de desempenho e qualidade dos serviços; relatórios e indicadores de desempenho;
PÁGINA 17 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
VI - viabilizar, a publicação periódica dos relatórios de atendimento; V - recomendar a instauração, sob a determinação de autoridade competente, de
procedimentos disciplinares e administrativos previstos legalmente, para apuração de
VII - coordenar a elaboração do relatório anual de atividades da Ouvidoria-Geral responsabilidades funcionais ou de pessoas jurídicas praticados contra o Poder Executivo
do Município; Municipal, a partir de representações, denúncias ou de ofício;

VIII - diagnosticar e acompanhar a evolução do desempenho no trabalho dos VI - acompanhar e conduzir procedimentos administrativos disciplinares
agentes públicos municipais que atuam no Sistema de Ouvidoria; instaurados no âmbito do Poder Executivo Municipal, podendo propor declaração de
nulidade ou reexame dos procedimentos, ressalvados aqueles cujo processamento
IX - promover cursos e treinamentos, para o aperfeiçoamento dos agentes ocorra na forma de legislação disciplinar própria;
públicos municipais que atuam no Sistema de Ouvidoria do Município;
VII - propor ao Controlador-Geral do Município a requisição de agentes públicos
X - desenvolver parcerias e apoio para realização de seminários, palestras e municipais do Poder Executivo Municipal necessários à composição de Comissões de
eventos sobre as atividades de ouvidoria pública; e procedimentos administrativos;

XI - executar outras atividades correlatas. VIII - solicitar, aos órgãos e entidades públicas e pessoas físicas e jurídicas de
direito privado, documentos e informações necessários à instrução de procedimentos em
Art. 14 A Divisão de Comunicação (DICOM), diretamente subordinada à curso na Corregedoria-Geral do Município;
Coordenadoria-Geral de Administração, sob a coordenação da Assessoria de Comunicação
Social, compete as seguintes atribuições: IX - requerer a órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal a realização
de investigações preliminares e/ou perícias, visando instruir feitos de interesse da
I - controlar e executar as atividades relativas à comunicação social da Ouvidoria- Corregedoria-Geral do Município, podendo indicar os agentes públicos municipais
Geral do Município; relacionados com o procedimento em curso;

II - relacionar-se com os órgãos da imprensa falada, escrita e televisiva, sob X - fornecer apoio técnico aos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal
orientações prévias e expressas do Controlador-Geral do Município; no âmbito das atividades correcionais, de acordo Estatuto dos Servidores Públicos
Municipais e demais legislações vigentes;
III - monitorar notícias, citações ou outras matérias veiculadas em meios de
comunicação referentes à Ouvidoria-Geral do Município; XI - avaliar a regularidade de quaisquer processos ou procedimentos disciplinares,
instaurados no âmbito do Poder Executivo Municipal;
IV - preparar respostas às solicitações dos órgãos de imprensa referente a
assuntos da Ouvidoria-Geral do Município, submetendo a apreciação do Controlador- XII - viabilizar ou promover capacitação e treinamento de agentes públicos
Geral do Município; municipais do Poder Executivo Municipal, em matéria administrativa disciplinar, bem
como de outras áreas necessárias ao desempenho das atividades de correição;
V - preparar materiais de divulgação das atividades e serviços prestados pela
Ouvidoria-Geral do Município; XIII - acompanhar publicações relacionadas ao Sistema de Correição, dando
ciência as unidades setoriais;
VI - elaborar informativos para o público interno da Prefeitura Municipal de
Campo Grande; XIV - realizar, sempre que necessário, inspeções nas unidades setoriais do
Sistema de Correição;
VII - subsidiar o Ouvidor-Geral do Município, nos assuntos referentes ao processo
de comunicação institucional da Prefeitura Municipal de Campo Grande; XV - apreciar toda comunicação, informação, representação, denúncia,
reclamação que envolva conduta, comportamento ou atitude aética de agente público
VIII - organizar e atualizar o site oficial da Ouvidoria-Geral do Município; municipal do Poder Executivo Municipal;

IX - participar das capacitações e treinamentos e seguir orientações sobre as XVI - deliberar acerca das decisões da Comissão de Ética dos Agentes Públicos
funções e atividades de ouvidoria; e Municipais;

X - executar outras atividades correlatas. XVII - elaborar, publicar, monitorar e acompanhar a vigência do ato de nomeação
das Comissões Permanentes de Sindicância e de Processo Administrativo Disciplinar;
Art. 15 A Divisão de Assuntos Jurídicos (DIAJUR), diretamente subordinada
à Coordenadoria-Geral de Administração, sob a coordenação da Assessoria Jurídica, XVIII - atuar como órgão central do Sistema de Correição; e
compete as seguintes atribuições:
XIX - executar outras atividades correlatas.
I - prestar assessoramento jurídico ao Ouvidor-Geral do Município e às demais
unidades da Ouvidoria-Geral do Município, bem como aos membros do Sistema de CAPÍTULO II
Ouvidoria; DA ESTRUTURA DA CORREGEDORIA-GERAL DO MUNICÍPIO

II - emitir pareceres de natureza jurídica sobre matérias que lhe sejam submetidas Art. 2º A Corregedoria-Geral do Município, é composta pelas seguintes Unidades:
ao seu pronunciamento;
I - Coordenadoria-Geral de Responsabilização dos Agentes Públicos; e
III - elaborar estudos de natureza eminentemente jurídica, quando solicitados
pelo Ouvidor-Geral do Município; II - Coordenadoria-Geral de Responsabilização de Fornecedores.

IV - examinar previamente, quando solicitado, os aspectos formais e legais de CAPÍTULO III


anteprojetos de lei e minutas de atos administrativos de efeitos internos ou externos, de DAS COMPETÊNCIAS DAS UNIDADES SUBORDINADAS À CORREGEDORIA-
competência da Ouvidoria-Geral do Município; GERAL DO MUNICÍPIO

V - propor, elaborar ou opinar sobre atos normativos de competência da Ouvidoria- Seção I


Geral do Município; Da Coordenadoria-Geral de Responsabilização
dos Agentes Públicos
VI - organizar e manter atualizadas coletâneas de leis, decretos e outros
documentos de natureza jurídica de interesse da Ouvidoria-Geral do Município; Art. 3º À Coordenadoria-Geral de Responsabilização dos Agentes Públicos
(COGERAP), subordinada diretamente ao Corregedor-Geral, compete:
VII - elaborar relatórios periódicos de suas atividades;
I - acompanhar e conduzir os procedimentos disciplinares, bem como as
VIII - participar das capacitações e treinamentos e seguir orientações sobre as atividades de fiscalização, controle da atuação funcional e da conduta dos agentes
funções e atividades de ouvidoria; e públicos municipais, bem como de suas responsabilidades por infração cometida no
exercício de suas atribuições ou prevalecendo-se delas;
IX - executar outras atividades correlatas.
II - analisar e dar andamento pertinente às representações e às denúncias
ANEXO V AO DECRETO n 14.844/2021. referentes a agentes públicos, bem como acompanhar sua competente, regular e
integral conclusão;
REGIMENTO INTERNO DA CONTROLADORIA-GERAL
DO MUNICÍPIO III - zelar pela correta aplicação do regime disciplinar do Estatuto dos Servidores
Públicos Municipais e demais legislações vigentes sobre a matéria;
TÍTULO I
DAS UNIDADES DE ATUAÇÃO INSTITUCIONAL IV - exercer o controle técnico das atividades correcionais;

CAPÍTULO I V - propor a instauração de Processo Administrativo Disciplinar e demais


DAS COMPETÊNCIAS DA CORREGEDORIA-GERAL procedimentos correcionais pertinentes;
DO MUNICÍPIO
VI - orientar tecnicamente as comissões responsáveis pela realização de
Art. 1º A Corregedoria-Geral do Município (COGEM), subordinada diretamente ao procedimentos correcionais;
Controlador-Geral do Município, compete:
VII - avaliar a regularidade dos procedimentos, dos processos e dos atos de
I - coordenar e harmonizar as atividades de fiscalização e apuração de gestão pertencentes à sua área de competência com a adoção das medidas aplicáveis
responsabilização administrativa de agentes públicos municipais e pessoas jurídicas, à matéria;
por meio dos procedimentos administrativos disciplinares no âmbito do Poder Executivo
Municipal; VIII - apreciar correições, procedimentos disciplinares, processos administrativos
e sindicâncias em andamento no Poder Executivo Municipal, avaliando a regularidade,
II - conduzir procedimentos administrativos disciplinares comuns de competência apontando a correção de falhas e indicando as medidas cabíveis;
da Corregedoria-Geral do Município, nos termos do Estatuto dos Servidores Públicos
Municipais e demais legislações vigentes; IX - propor medidas que visem inibir, reprimir e diminuir a prática de faltas ou
irregularidades funcionais cometidas por agentes públicos;
III - analisar representações e denúncias encaminhadas à Corregedoria-Geral do
Município, manifestando-se e apontando as providências cabíveis; X - gerenciar as informações sobre os procedimentos e processos administrativos
disciplinares;
IV - propor ao Controlador-Geral do Município o encaminhamento de peças e
informações ao Ministério Público Estadual (MPE-MS) e à Polícia Civil, visando apuração XI - sugerir ao Corregedor-Geral medidas e procedimentos relativos ao
de responsabilização penal, quando verificado indício de práticas delituosas; aprimoramento das atividades relacionadas à correição;
PÁGINA 18 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
XII - propor minutas de legislações, manuais, cartilhas e similares relacionadas IV - exercer o controle técnico das atividades relacionados à sua matéria;
a sua área de atuação.
V - propor a instauração de Processo Administrativo de Responsabilização de
XIII - encaminhar ao Corregedor-Geral dados consolidados e sistematizados Pessoa Jurídica (PAR);
relativos aos resultados dos procedimentos correcionais e à aplicação das sanções
respectivas; VI - orientar tecnicamente as comissões responsáveis pela realização dos
procedimentos disciplinares em face dos fornecedores;
XIV - realizar a gestão do sistema informatizado de controle dos procedimentos
VII - avaliar a regularidade dos procedimentos, dos processos e dos atos de
correcionais; e
gestão pertencentes à sua área de competência com a adoção das medidas aplicáveis
à matéria;
XV - executar outras atividades correlatas.
VIII - propor medidas que visem inibir, reprimir e diminuir a prática de faltas
Seção I ou irregularidades cometidas por licitantes e fornecedores, pessoas físicas ou jurídicas,
Da Coordenadoria-Geral de contratados pelo Poder Executivo Municipal;
Responsabilização de Fornecedores
IX - gerenciar as informações sobre os procedimentos e Processos Administrativos
Art. 4º A Coordenadoria-Geral de Responsabilização de Fornecedores (COGEREF), e Responsabilização de Pessoa Jurídica (PAR);
subordinada diretamente ao Corregedor-Geral, compete:
X - realizar a gestão do sistema informatizado de controle das informações e
I - acompanhar e conduzir as apurações de responsabilização administrativa de Processos Administrativos e Responsabilização de Pessoa Jurídica;
pessoas jurídicas pela prática de atos lesivos contra o Poder Executivo Municipal;
XI - sugerir ao Corregedor-Geral do Município medidas e procedimentos relativos
ao aprimoramento das atividades relacionadas à responsabilização de fornecedores;
II - analisar e dar andamento pertinente às representações e às denúncias
referentes a licitantes, fornecedores, pessoas físicas ou jurídicas, contratados em geral,
XII - encaminhar ao Corregedor-Geral do Município dados consolidados e
e acompanhar sua competente, regular e integral conclusão; sistematizados relativos aos resultados dos procedimentos e à aplicação das sanções
respectivas; e
III - zelar pela aplicação das legislações em vigor aplicáveis à sua área de
atuação; XIII - executar outras atividades correlatas.

ANEXO VI AO DECRETO n. 14.844/2021.


Estrutura Operacional da Controladoria-Geral do Município

Controlador-
Conselho de Recursos Administrativos Geral Comissão de Coordenação de Controle
dos Servidores Municpiais Interno
Controlador-Geral
Comissão Mista de Reavaliação de Adjunto Comitê Superior de Controle Interno
Informação

Comissão de Ética dos Agentes Públicos Comitê de Estudo, Elaboração e


Municipais Atualização dos Procedimentos
Administrativos do Poder Executivo do
Município de Campo Grande
Conselho de Usuários de Serviços
Públicos

Assessoria de
Gabinete Gerência de
Recursos Humanos e
Desenvolvimento de
Assessoria Técnica e Pessoas
de Gestão Divisão de Protocolo
Estratégica Gerência de
Planejamento
Orçamentário e
Assessoria de Diretoria de
Planejamento, Financeiro
Comunicação Social
Administração e Finanças Gerência
Administrativa e
Patrimonial
Assessoria Jurídica
Gerência de
Tecnologia da
Informação

Diretoria-Geral de
Auditoria-Geral do Ouvidoria-Geral do Corregedoria-Geral do
Transparência e
Município Município Município
Integridade

Coordenadoria-Geral Coordenadoria-Geral Coordenadoria-


Coordenadoria-Geral
de Operacionalização de Transparência e Geral de
de Ouvidoria
da Auditoria Interna Controle Social Responsabilização
dos Agentes
Gerência de Auditoria Gerência de Gerência de Públicos
de Prestação de Transparência, Dados Atendimento de Coordenadoria-
Contas Abertos e Fomento ao Ouvidoria Geral de
Gerência de Auditoria Controle Social Gerência de Ouvidorias Responsabilização
Operacional e de Setoriais de Fornecedores
Coordenadoria-Geral
Desempenho de Promoção da Gerência de Qualidade
Integridade e
no Atendimento
Coordenadoria-Geral Prevenção à
de Apuração Corrupção Coordenadoria-Geral
de Atendimento e
Coordenadoria-Geral Gerência de Promoção Solicitações
de Desenvolvimento da Integridade, da Ética
do Sistema de e de Prevenção à Gerência de
Controle Interno Corrupção Teleatendimento
Coordenadoria-Geral Gerência de
de Gestão e Atendimento e
Planejamento de Distribuição
Auditoria
Gerência de Indicações
da Câmara Municipal
Gerência de Gestão da
Informação Coordenadoria-Geral
Gerência de de Administração
Planejamento e
Controle das Auditorias Divisão Administrativa
e de Gestão de
Pessoas
Divisão de Gestão
Estratégica e
Qualificação Funcional
Divisão de
Comunicação
Divisão de Assuntos
Jurídicos
PÁGINA 19 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
DECRETO n. 14.845, DE 16 DE AGOSTO DE 2021. I - A Controladoria-Geral do Município, por meio da Ouvidoria-Geral do Município,
atuando como Órgão Central; e
Dispõe sobre o Sistema de Ouvidoria do Poder Executivo Municipal e dá
outras providências. II - os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal, como Unidades Setoriais,
atuando como Ouvidorias e ou equivalentes.
MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, no uso das
atribuições que lhe conferem os incisos VI e VIII, alínea “a”, do artigo 67, da Lei Orgânica CAPÍTULO VI
do Município e tendo em vista o disposto no artigo 52, § 4º, da Lei n. 5.793, de 3 de DAS COMPETÊNCIAS
janeiro de 2017,
Seção I
DECRETA: Do Órgão Central

Art. 1º O Sistema de Ouvidoria (SISOUV) visa coordenar, articular e fomentar, por Art. 8º Compete a Ouvidoria-Geral do Município, atuando como Órgão Central:
meio dos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal, a participação da sociedade
e o exercício do controle social. I - coordenar, articular e harmonizar as atividades de participação, proteção e
defesa dos direitos dos usuários dos serviços públicos;
Parágrafo único. Integra o Sistema de Ouvidoria o conjunto de estruturas,
processos, ações e sistemas informatizados para a organização das atividades de II - planejar e orientar a atuação do Sistema de Ouvidoria;
ouvidoria dos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal.
III - estabelecer medidas que visem à promoção da integração operacional do
CAPÍTULO I Sistema de Ouvidoria para atuação de forma harmônica e eficaz;
DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
IV - estabelecer metodologias para uniformização e aperfeiçoamento de
Art. 2º A garantia dos direitos e a participação dos usuários de serviços públicos procedimentos relativos às atividades do Sistema de Ouvidoria;
serão asseguradas mediante atuação das Ouvidorias, em conformidade com os princípios
da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência, bem como com a V - coordenar e exercer o controle técnico das atividades realizadas pelo Sistema
regularidade, efetividade, segurança, transparência e cortesia. de Ouvidoria;

Art. 3º Os órgãos e as entidades do Poder Executivo Municipal assegurarão aos VI - exercer a supervisão técnica das atividades de ouvidoria, exercidas pelas
usuários de serviços públicos o direito à participação na administração pública municipal, demais unidades integrantes do Sistema de Ouvidoria;
bem como a existência de mecanismos efetivos e ágeis de proteção e defesa aos seus
direitos. VII - definir metodologia padrão para aferir o nível de satisfação dos usuários de
serviços públicos;
Art. 4º As Ouvidorias assegurarão ao manifestante a proteção de sua identidade
e demais atributos de identificação. VIII - fomentar ações de capacitação das unidades setoriais em temas
relacionados às atividades de ouvidoria;
CAPÍTULO II
DOS CONCEITOS IX - implementar e coordenar a Rede Municipal de Ouvidorias visando estabelecer
e melhorar as práticas de ouvidoria executadas pelas Unidades Setoriais;
Art. 5º Para atender a finalidade do Sistema de Ouvidoria, observar-se-á os
seguintes conceitos: X - definir os mecanismos de acompanhamento da finalização das manifestações;

I - são tipos de manifestações de ouvidoria: XI - padronizar a identidade visual do Sistema de Ouvidoria e da Rede Municipal
de Ouvidorias;
a) reclamação - demonstração de insatisfação relativa à prestação de serviço
público e à conduta de agentes públicos municipais; XII - requisitar de outros órgãos e entidades municipais, informações e
documentos que se fizerem necessários ao desenvolvimento de suas atribuições; e
b) denúncia - ato que indica a prática de irregularidade ou de ilícito relacionado
ao serviço público e à conduta de agentes públicos municipais; XIII - estabelecer critérios e procedimentos para a designação e revogação de
titular de unidades setoriais do Sistema de Ouvidoria.
c) elogio - demonstração de reconhecimento ou de satisfação sobre o serviço
público oferecido e/ou atendimento recebido; e Parágrafo único.  A designação e ou a revogação dos titulares das unidades
setoriais do Sistema de Ouvidoria será submetida previamente, pelo dirigente máximo
d) sugestão - apresentação de ideia ou formulação de proposta de aprimoramento do órgão ou da entidade, à apreciação do Órgão Central do Sistema.
de serviços públicos prestados por órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal.
Seção II
II - órgão central - é a Unidade da Administração Municipal responsável pela Das Unidades Setoriais
organização base e centralizadora das atividades que lhe são vinculadas, na elaboração
e execução reguladas por interesses comuns ou convergentes; Art. 9º Compete às Unidades Setoriais:

III - unidade setorial - São as Unidades da Estrutura Organizacional do Município I - executar as atividades de ouvidoria;
que se sujeitam à observância das rotinas de trabalho e dos procedimentos de controle
estabelecidos nas Instruções Normativas, à supervisão técnica e à fiscalização específica II - prestar apoio ao Órgão Central do Sistema de Ouvidoria para o pleno exercício
do Órgão Central do Sistema que representam; das atividades de ouvidoria;

IV - usuário - pessoa física ou jurídica que se beneficia ou utiliza, efetiva ou III - oferecer atendimento presencial e remoto de ouvidoria com infraestrutura
potencialmente, de serviço público; e adequada;

V - atendimento ao cidadão - todos os atendimentos ao usuário realizados pelos IV - realizar os encaminhamentos devidos conforme análise e apuração do objeto
órgãos e entidades Municipais visando a execução de serviços públicos. de cada manifestação;

CAPÍTULO III V - identificar fragilidades que possam revelar as causas das insatisfações dos
DOS OBJETIVOS DO SISTEMA MUNICIPAL usuários, para atuar preventivamente;
DE OUVIDORIA
VI - contribuir para a melhoria da gestão por meio de propostas de melhorias em
Art. 6º São objetivos do Sistema Municipal de Ouvidoria: práticas adotadas;

I - atuar proativamente na defesa do usuário, garantindo o acesso aos VII - cumprir os prazos legais, primando pela qualidade nas repostas das
instrumentos de participação social adequados ao exercício de seus direitos; manifestações emanadas aos usuários dos serviços públicos;

II - contribuir de forma contínua para a melhoria do serviço público municipal e IX - atender as orientações emanadas pelo órgão central;
a satisfação do usuário;
X - atuar na solução de conflitos entre o usuário de serviço público e o Poder
III - promover a integração técnica, normativa e operacional das Ouvidorias Executivo Municipal, como agente mediador; e
Setoriais e ou equivalentes dos órgãos e entidades municipais;
XI - produzir relatórios e indicadores de atendimento periódicos, conforme
IV - auxiliar na aferição da satisfação dos usuários das políticas e dos serviços orientação do Órgão Central do Sistema de Ouvidoria.
públicos prestados no âmbito do Poder Executivo Municipal;
CAPÍTULO VII
V - subsidiar o processo de planejamento das políticas públicas do Poder Executivo DA REDE MUNICIPAL
Municipal, a partir da consolidação das informações registradas; DE OUVIDORIAS

VI - promover ações de conscientização social visando o exercício da cidadania; Art. 10. Fica instituída a Rede Municipal de Ouvidorias, órgão consultivo e técnico,
com a finalidade de fortalecer, desenvolver e aprimorar o Sistema de Ouvidoria, com a
VII - garantir a qualidade da Carta de Serviços ao Usuário e propor a adequação seguinte composição:
dos serviços públicos municipais;
I - Ouvidoria-Geral do Município - Coordenação; e
VIII - promover a articulação e a atuação coordenada das ouvidorias dos órgãos
e entidades municipais, com as ouvidorias federais e estaduais, bem como de outros II - as Ouvidorias Setoriais ou equivalentes.
Poderes;
Parágrafo único. A adesão à Rede Municipal de Ouvidorias será nos termos
IX - atuar na mediação de conflitos entre os usuários de serviços públicos e os do regulamento expedido pelo Ouvidor-Geral do Município, e garantirá ao órgão ou à
órgãos e entidades municipais, promovendo a resolução das manifestações; e entidade aderente a troca de experiência e de informações.

X - atuar em conjunto com o Conselho de Usuários dos Serviços Públicos. CAPÍTULO XII
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
CAPÍTULO V
DA ESTRUTURA Art. 11. Os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal serão responsáveis
pelos seus próprios meios administrativos, financeiros e de recursos humanos necessários
Art. 7º Integram o Sistema de Ouvidoria: ao desenvolvimento das atividades de ouvidoria temática, seguindo as orientações e
PÁGINA 20 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
padrões definidos por este Decreto. Administração Pública, a fim de elucidar os fatos e indicar sua autoria, podendo resultar
na proposta de aplicação das penalidades de advertência, repreensão e suspensão de até
Art. 12. As Unidades Setoriais ficam sujeitas à orientação normativa e 30 (trinta) dias, sendo garantidos, nesses casos, a produção de provas e a ampla defesa;
supervisão técnica específica do Órgão Central do Sistema de Ouvidoria, sem prejuízo
da subordinação de cunho hierárquico aos órgãos e entidades cuja estrutura integram. XIII - procedimento sumário: é o instrumento indicado para a apuração de
acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas, abandono de cargo e
Art. 13.   Os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal deverão designar inassiduidade habitual, por ser um procedimento mais ágil, pois nesses casos a falta é
os representantes do Sistema de Ouvidoria, no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) notória, portanto a instrução processual tem maior fluidez;
dias úteis da publicação deste Decreto.
XIV - Processo Administrativo Disciplinar (PAD): é o instrumento destinado a
Art. 14. A Rede Municipal de Ouvidorias terá suas competências e seu apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições
funcionamento estabelecidos em Regimento Interno próprio. do cargo ou função em que se encontre investido, sempre que o ilícito praticado ensejar
a penalidade de suspensão por mais de 60 dias, de demissão, ressalvados os casos
Art. 15. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. apurados em procedimento sumário, cassação, disponibilidade ou destituição de cargo
em comissão; e
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
XV - Processo Administrativo de Responsabilização (PAR): é o instrumento
destinado a apurar responsabilidade administrativa de pessoa jurídica que possa resultar
MARCOS MARCELLO TRAD na aplicação das sanções previstas em legislação específica.
Prefeito Municipal
CAPÍTULO III
DA ESTRUTURA
LUIZ AFONSO DE FREITAS GONÇALVES
Controlador-Geral do Município Art. 4º Integram o Sistema de Correição Sistema de Correição:

I - a Corregedoria-Geral do Município, como Órgão Central do Sistema;


DECRETO n. 14.846, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
II - a Corregedoria da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social de
Dispõe sobre o Sistema de Correição do Poder Executivo Municipal e dá Campo Grande, como Unidade Setorial Especial; e
outras providências.
III - Demais órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal, como Unidades
MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, no uso das Setoriais.
atribuições que lhe conferem os incisos VI e VIII, alínea “a”, do artigo 67, da Lei Orgânica
do Município e tendo em vista o disposto no artigo 52, § 4º, da Lei n. 5.793, de 3 de CAPÍTULO IV
janeiro de 2017, DAS COMPETÊNCIAS

DECRETA: Seção I
Do Órgão Central
Art. 1º O Sistema de Correição visa padronizar as atividades relacionadas à
prevenção e apuração de irregularidades, no âmbito do Poder Executivo Municipal, por Art. 5º Compete à Corregedoria-Geral do Município, como Órgão Central do
meio da instauração e condução de procedimentos correcionais. Sistema de Correição:

Parágrafo único. Aplicam-se os dispositivos deste Decreto aos órgãos e I - planejar, organizar e coordenar as atividades operacionais do Sistema de
entidades do Poder Executivo Municipal. Correição;

CAPÍTULO I II - definir, aprimorar, padronizar, sistematizar e normatizar procedimentos


DA FINALIDADE atinentes às atividades de correição exercidas pelas demais unidades do Sistema;

Art. 2º O Sistema de Correição tem por finalidade promover a coordenação, III - gerir e exercer o controle técnico das atividades correcionais;
articulação e harmonização das atividades de fiscalização e controle da atuação funcional
e da conduta dos servidores públicos, bem como de suas responsabilidades por infração IV - realizar a supervisão técnica das atividades de correição exercidas pelas
cometida no exercício de suas atribuições ou prevalecendo-se delas. demais unidades integrantes do Sistema de Correição;

Parágrafo único. A atividade de correição utilizará como instrumentos a V - solicitar informações ou processos em quaisquer órgãos ou entidades do
Sindicância, o Procedimento Sumário, Processo Administrativo Disciplinar e o Processo Poder Executivo Municipal, sempre que necessário ao exercício de suas atividades;
Administrativo de Responsabilização.
VI - propor medidas que visem inibir, reprimir e diminuir a prática de faltas
CAPÍTULO II ou irregularidades cometidas por agentes públicos, licitantes e fornecedores, pessoas
DOS CONCEITOS físicas ou jurídicas, contratados pelo Poder Executivo Municipal;

Art. 3º Para atender a finalidade do Sistema de Correição, observar-se-á os VII - instaurar, instruir, conduzir e julgar os processos administrativos
seguintes conceitos: correcionais, sem prejuízo da competência originária dos órgãos e das entidades,
observadas as condições previstas no inciso VIII, deste artigo;
I - sistema administrativo: é o conjunto de atividades afins, relacionadas a
funções finalísticas ou de apoio, distribuídas em diversas unidades da organização e VIII - instaurar, inclusive quando solicitado pela autoridade competente,
executadas sob a orientação técnica do respectivo órgão central, com o objetivo de Processos Administrativos Disciplinares, Sindicâncias e Processos Administrativos de
atingir algum resultado; Responsabilização, em razão:

II - órgão central: é a Unidade da Administração Municipal responsável pela a) da inexistência de condições objetivas para sua realização no órgão ou entidade
organização base e centralizadora das atividades que lhe são vinculadas, na elaboração de origem;
e execução reguladas por interesses comuns ou convergentes;
b) da complexidade ou repercussão da matéria para o serviço público ou ainda
III - unidade setorial: São as Unidades da Estrutura Organizacional do Município pelo valor do dano causado ao patrimônio público;
que se sujeitam à observância das rotinas de trabalho e dos procedimentos de controle
estabelecidos nas Instruções Normativas, à supervisão técnica e à fiscalização específica c) do descumprimento injustificado da orientação traçada pelo Órgão Central do
do Órgão Central do sistema que representam; Sistema de Correição;

IV - agente público: é todo aquele que exerce transitoriamente com ou sem d) da autoridade envolvida;
remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma
de investidura ou vínculo, mandato, emprego ou função na administração pública; e) do envolvimento de servidores de mais de um órgão ou entidade;

V - correição: Ação ou efeito de corrigir, reparação de uma falha, de um erro ou f) da omissão da autoridade responsável em promover a instauração de
defeito, correção; sindicância ou de processo administrativo disciplinar.

VI - correcional: Abrange o papel das corregedorias no Poder Executivo Municipal, IX - solicitar aos Secretários Municipais ou autoridade equivalente, titular de
e as atividades que são desenvolvidas pelas unidades de correição; autarquia ou fundação pública, a disponibilização de servidores públicos municipais
para compor Comissão de Sindicância, Procedimento Sumário, Processo Administrativo
VII - inspeção: Ação ou efeito de olhar, de examinar, de verificar, de averiguar, Disciplinar ou Processo Administrativo de Responsabilização;
inspeção realizada para detectar possíveis problemas;
X - realizar inspeções nas unidades setoriais;
VIII - verdade real: é aquela encontrada tendo como base um confiável lastro
probatório e ampla defesa do servidor que está figurando como acusado; XI - acompanhar correições, processos administrativos e sindicâncias em
andamento no Poder Executivo Municipal, avaliando a regularidade, apontando a
IX - administração direta: compreende os órgãos municipais encarregados das correção de falhas e indicando as medidas cabíveis;
atividades exclusivas da administração pública que atuarão como unidades organizacionais
de realização das atividades de planejamento, comando, coordenação, controle e XII - solicitar aos titulares dos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal,
execução das atividades de competência da Prefeitura Municipal, compreendendo as as sindicâncias ou processos administrativos disciplinares em curso, para corrigir o
Secretarias, a Controladoria-Geral do Município, a Procuradoria-Geral do Município e o andamento, inclusive indicando a aplicação da penalidade administrativa cabível;
Gabinete do Prefeito;
XIII - propor declaração de nulidade ou o reexame de sindicâncias, procedimentos
X - administração indireta: compreende as entidades dotadas de personalidade e processos administrativos disciplinares;
jurídica, instituídas para limitar a expansão da administração direta, atuando no
desenvolvimento de atividades de cunho econômico ou social, nas seguintes categorias: XIV - promover procedimentos relativos ao aprimoramento das atividades
autarquias, empresas públicas, sociedades de economia mista e fundações públicas; relacionadas à correição;

XI - procedimento correcional: todo procedimento relacionado a atividade de XV - fomentar e coordenar as atividades que exijam ações conjugadas das
correição, ou seja, a Sindicância, o Procedimento Sumário, Processo Administrativo unidades integrantes do Sistema de Correição, para seu aprimoramento;
Disciplinar e o Processo Administrativo de Responsabilização;
XVI - dar andamento às representações e às denúncias referentes a agentes
XII - sindicância: é o meio de apuração de irregularidades cometidas no âmbito da públicos, licitantes, fornecedores, pessoas físicas ou jurídicas, contratados em geral, e
PÁGINA 21 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
acompanhar sua competente, regular e integral conclusão; VI - solicitar e requisitar, de forma oficial, junto a órgãos e entidades competentes,
informações, certidões, cópias de documentos ou volumes de autos de processos que
XVII - recomendar a instauração de procedimentos correcionais nos órgãos e forem necessários, relacionados a investigações em curso, bem como diligências,
nas entidades do Poder Executivo Municipal; exames, perícias, pareceres e laudos técnicos e informações indispensáveis ao bom
desempenho de sua função;
XVIII - avaliar a regularidade dos procedimentos, dos processos e dos atos
de gestão afetos à sua área de competência com a adoção das medidas aplicáveis à VII - avocar procedimentos e extrair cópia de documentos ou autos relacionados
matéria; com investigações em curso, sem qualquer custo;

XIX - consolidar dados relativos aos resultados dos procedimentos correcionais, VIII - propor ao Secretário Especial de Segurança e Defesa Social o encaminhamento
aplicados pelas unidades setoriais; do servidor para realização de cursos, após a conclusão de Procedimentos Correcionais,
se julgar necessário, além de exames médicos e psicológicos;
XX - realizar capacitações de natureza correcional, preferencialmente
em parceria com a Secretaria Municipal de Gestão, e promover, ainda, reuniões, IX - propor a abertura de Sindicância ou Processo Administrativo Disciplinar ao
palestras, workshops, entre outros; Secretário Especial de Segurança e Defesa Social, quando não for o caso de arquivamento
da denúncia recebida;
XXI - orientar tecnicamente as comissões responsáveis pela realização de
procedimentos correcionais. X - praticar todo e qualquer ato ou exercer quaisquer das atribuições e
competências das unidades ou dos servidores subordinados;
Seção II
Das Unidades Setoriais XI - ordenar a realização de visitas de inspeção e correições ordinárias e
extraordinárias em qualquer unidade ou órgão da Secretaria Especial de Segurança
Art. 6º Compete às Unidades Setoriais do Sistema de Correição: e Defesa Social, podendo sugerir medidas necessárias ou recomendáveis para a
racionalização e melhor eficiência dos serviços; e
I - executar as atividades de correição previstas na legislação vigente e com
base nas orientações do órgão central; XII - manter relacionamento institucional com a Corregedoria-Geral do Município,
em decorrência do vínculo administrativo.
II - atender as orientações emanadas do órgão central;
CAPÍTULO V
III - prestar apoio ao órgão central do Sistema para o pleno exercício da DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
atividade de correição;
Art. 8º Os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal serão responsáveis
IV - propor ao titular do órgão ou entidade a apuração de responsabilidade dos pelos meios administrativos e financeiros necessários ao desenvolvimento das atividades
agentes públicos municipais, no âmbito do Poder Executivo Municipal; correcionais, seguindo as orientações e padrões definidos pelo Órgão Central do Sistema
de Correição.
V - encaminhar ao Órgão Central do Sistema de Correição os resultados
conclusivos de procedimento correcional, desenvolvidos no seu âmbito de atuação; Art. 9º A Corregedoria da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social
de Campo Grande passa a integrar e observar as orientações e padrões definidos pelo
VI - manter registro atualizado da tramitação e resultado dos Sistema de Correição, na forma deste Decreto.
procedimentos correcionais, desenvolvidas no âmbito de sua atuação;
Art. 10. As Unidades Setoriais e a Unidade Setorial Especial ficam sujeitas à
VII - propor ao Órgão Central do Sistema de Correição, medidas que visem orientação normativa e à supervisão técnica específica do Órgão Central do Sistema de
à definição, padronização, sistematização e normatização dos procedimentos Correição, sem prejuízo da subordinação de cunho hierárquico aos órgãos e entidades
operacionais atinentes à atividade de correição; cuja estrutura integram.

VIII - participar de atividades que exijam ações conjugadas das Art. 11.   Os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal deverão designar
unidades integrantes do Sistema de Correição, com vistas ao aprimoramento do os representantes do Sistema de Correição, no prazo máximo de 180 (cento e oitenta)
exercício das atividades que lhes são comuns; dias úteis da publicação deste Decreto.

IX - encaminhar ao Órgão Central do Sistema de Correição dados estatísticos Art. 12. A Controladoria-Geral do Município, editará os normativos, necessários
consolidados e sistematizados, relativos aos resultados das sindicâncias e à fiel execução deste Decreto.
procedimentos correcionais, bem como à aplicação das penalidades;
Art. 13. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
X - auxiliar o Órgão Central do Sistema de Correição na supervisão técnica
das atividades desempenhadas pelas Comissões de Sindicância e de Processos CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
Administrativos Disciplinares instauradas no âmbito de sua atuação;

XI - acompanhar e orientar as comissões sindicantes e processantes nas MARCOS MARCELLO TRAD


apurações, em estreita articulação com o Órgão Central do Sistema de Correição, a Prefeito Municipal
responsabilidade de agentes públicos municipais, no âmbito do órgão ou entidade de
sua respectiva atuação;
LUIZ AFONSO DE FREITAS GONÇALVES
XII - integrar grupos de trabalho para a realização de projetos Controlador-Geral do Município
especiais vinculados ao Sistema de Correição;

XIII - resguardar o sigilo das informações de que tenha conhecimento, em razão DECRETO n. 14.847, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
de sua atividade; e
Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Municipal
XIV - articular-se, sistematicamente, com o Órgão Central do Sistema de e dá outras providências.
Correição, fornecendo respostas às questões apresentadas e participando de reuniões
técnicas, sempre que convidadas. MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, no uso das
atribuições que lhe conferem os incisos VI e VIII, alínea “a”, do artigo 67, da Lei Orgânica
§ 1º A critério do titular do órgão ou entidade, poderá ser criada estrutura de do Município e tendo em vista o disposto no artigo 52, § 4º, da Lei n. 5.793, de 3 de
unidade setorial ou designar um servidor, com conhecimento e experiência administrativa janeiro de 2017,
em apurações funcionais, como representante do Sistema de Correição.
DECRETA:
§ 2º A designação e ou a revogação dos titulares das unidades setoriais do
Sistema de Correição será submetida previamente, pelo dirigente máximo do órgão ou Art. 1º O Sistema de Controle Interno (SISCON) visa à avaliação da ação
da entidade, à apreciação do Órgão Central do Sistema. governamental, da gestão dos administradores e da atuação dos agentes públicos
do Poder Executivo Municipal, com as finalidades, conceitos, atividades, organização,
§ 3º As comissões de apurações disciplinares serão vinculadas às unidades estrutura e competências estabelecidas neste Decreto.
setoriais.
CAPÍTULO I
Seção III DAS FINALIDADES
Da Corregedoria da Secretaria Especial de Segurança
e Defesa Social de Campo Grande - Unidade Setorial Especial Art. 2º O Sistema de Controle Interno tem por finalidade:

Art. 7º Compete à Corregedoria da Secretaria Especial de Segurança e Defesa I - avaliar o cumprimento das metas previstas no plano plurianual, a execução
Social de Campo Grande, como Unidade Setorial Especial do Sistema de Correição, além dos programas de governo e dos orçamentos do Município;
das competências estabelecidas no art. 6º, deste Decreto:
II - comprovar a legalidade e avaliar os resultados, quanto à eficácia e eficiência,
I - cumprir as atribuições e funções estabelecidas em Legislação específica da da gestão orçamentária, financeira e patrimonial nos órgãos e entidades do Poder
Guarda Civil Metropolitana; Executivo Municipal, bem como da aplicação de recursos públicos por entidades de
direito privado;
II - promover, privativamente, a investigação preliminar das infrações disciplinares
atribuídas aos servidores integrantes do Quadro de Pessoal da Secretaria Especial de III - exercer o controle das operações de crédito, avais e garantias, bem como
Segurança e Defesa Social; dos direitos e haveres do Município; e

III - apreciar as representações que lhes forem dirigidas relativamente à atuação IV - apoiar o controle externo no exercício de sua missão institucional.
irregular de servidores do Quadro de Pessoal da Secretaria Especial de Segurança e
Defesa Social, inclusive referente aos ocupantes de cargos em comissão; CAPÍTULO II
DOS CONCEITOS
IV - promover investigação sobre o comportamento ético, social e funcional dos
candidatos a cargos de Guardas Civis Metropolitanas, observadas as normas legais e Art. 3º Para atender a finalidade do Sistema de Controle Interno, observar-se-á
regulamentares; os seguintes conceitos:

V - comunicar imediatamente a autoridade policial competente quando verificar I - Agente Público: é todo aquele que exerce transitoriamente com ou sem
que a transgressão imputada ao servidor da Secretaria Especial de Segurança e Defesa remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma
Social caracteriza ilícito penal; de investidura ou vínculo, mandato, emprego ou função na administração pública.
PÁGINA 22 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
II - Risco: possibilidade de ocorrência de um evento que tenha impacto no § 2º A CCCI será coordenada por representante da Controladoria-Geral do
atingimento dos objetivos da organização; Município.

III - Governança: combinação de processos e estruturas implantadas pela Seção II


alta administração, para informar, dirigir, administrar e monitorar as atividades da Da Organização
organização, com o intuito de alcançar os seus objetivos;
Art. 9º Adotar-se-á o Modelo das Três Linhas desenvolvido pelo The Institute of
IV - Modelo das Três Linhas: ajuda as organizações a identificar estruturas e Internal Auditors (IIA) com a finalidade de identificar estruturas e processos que melhor
processos que melhor auxiliam no atingimento dos objetivos e facilitam uma forte auxiliam no atingimento dos objetivos do Sistema de Controle Interno, fortalecendo a
governança e gerenciamento de riscos. governança e o gerenciamento de riscos.

V - Primeira linha: são os controles internos da gestão executados por todos CAPÍTULO V
os agentes públicos responsáveis pela condução de atividades e tarefas, no âmbito DAS COMPETÊNCIAS
dos macroprocessos finalísticos e de apoio dos órgãos e entidades do Poder Executivo
Municipal; Seção I
Do Órgão Central
VI - Segunda linha: é a supervisão e o monitoramento dos controles internos
executados por instâncias específicas, como comitês, diretorias ou assessorias específicas Art. 10. Compete à Auditoria-Geral do Município, como órgão central:
para tratar de riscos, controles internos, integridade e compliance; e
I - propor a normatização, sistematização e padronização dos procedimentos do
VII - Terceira linha: é constituída pelas auditorias internas no âmbito do Poder Sistema de Controle Interno;
Executivo Municipal, uma vez que são responsáveis por proceder à avaliação da
operacionalização dos controles internos da gestão (primeira linha) e da supervisão dos II - coordenar as atividades que exijam ações integradas das unidades setoriais,
controles internos (segunda linha). com vistas à efetividade das competências que lhe são comuns;

CAPÍTULO III III - coletar informações e articular junto às unidades setoriais visando à
DAS ATIVIDADES proposição de ações de controle, com vistas ao aprimoramento da gestão;

Art. 4º O Sistema de Controle Interno atuará por meio do gerenciamento de IV - exercer a supervisão técnica das atividades desempenhadas pelas unidades
risco, do controle interno, da apuração e da auditoria interna governamental para a setoriais;
consecução de suas finalidades.
V - elaborar estudos, visitas técnicas, análises e pesquisas com vistas ao
§ 1º O gerenciamento de risco visa identificar, avaliar, administrar e controlar aprimoramento do controle interno;
potenciais eventos ou situações e fornecer segurança razoável no alcance dos objetivos
organizacionais; VI - fomentar ações de capacitação das unidades setoriais em temas relacionados
aos processos de governança, de gestão de riscos e de controles internos;
§ 2º O controle interno visa proporcionar segurança razoável com respeito à
realização dos objetivos relacionados a operação, divulgação e conformidade; VII - apreciar e manifestar quanto à designação ou à revogação do representante
da unidade setorial;
§ 3º A apuração visa averiguar atos e fatos inquinados de ilegalidade ou de
VIII - assessorar as unidades setoriais, no que couber, no exercício de suas
irregularidade praticados por agentes públicos e privados, na utilização de recursos
atividades.
públicos municipais; e
Seção II
§ 4º A auditoria interna governamental visa adicionar valor e melhorar as
Da Unidade Setorial
operações do Poder Executivo Municipal.
Art. 11. Compete às Unidades Setoriais:
Art. 5º O Sistema de Controle Interno prestará apoio ao órgão de controle
externo no exercício de sua missão institucional.
I - coordenar, executar, orientar e controlar a implantação e implementação das
atividades relacionadas aos procedimentos do Sistema de Controle Interno, no âmbito
Parágrafo único. O apoio ao controle externo, sem prejuízo do disposto em
do órgão ou entidade a que esteja subordinado, zelando pelo cumprimento dos prazos
legislação específica, consiste no fornecimento de informações e dos resultados das
fixados pelo Órgão Central e demais legislações pertinentes;
ações do Sistema de Controle Interno.
II - sugerir alterações de normatização, sistematização e padronização de
Art. 6º As atividades a cargo do Sistema de Controle Interno destinam-se,
procedimentos de controle interno ao Órgão Central do Sistema;
preferencialmente, a subsidiar:
III - coletar informações do respectivo órgão ou entidade, para inclusão de ações
I - o exercício da direção superior do Poder Executivo Municipal, a cargo do
de controle nos planos e programas do Órgão Central do Sistema, com vistas a atender
Prefeito; às suas necessidades.
II - o exercício das atribuições dos Secretários ou equivalentes e dos Diretores- Art. 12. Serão designados como representantes do Sistema de Controle Interno
Presidentes; nas unidades setoriais, servidores públicos efetivos e estáveis, com nível de escolaridade
superior.
III - o aperfeiçoamento da gestão pública, nos aspectos de formulação,
planejamento, coordenação, execução e monitoramento das políticas públicas; e § 1º A designação e ou a revogação dos titulares das unidades setoriais do
Sistema de Controle Interno será submetida previamente, pelo dirigente máximo do
IV - os órgãos e entidades responsáveis pelo ciclo da gestão governamental, quais órgão ou da entidade, à apreciação do Órgão Central do Sistema.
sejam, planejamento, orçamento, finanças, contabilidade e administração municipal.
§ 2º O representante do Sistema de Controle Interno, ao tomar conhecimento
CAPÍTULO IV da ocorrência de irregularidades que impliquem lesão ou risco de lesão ao patrimônio
DA ESTRUTURA E DA ORGANIZAÇÃO público, darão ciência ao Controlador-Geral do Município, em prazo não superior a quinze
dias úteis, contados da data do conhecimento do fato, sob pena de responsabilidade
Seção I solidária.
Da Estrutura
Seção III
Art. 7º Integram o Sistema de Controle Interno: Do Órgão Colegiado

I - a Controladoria-Geral do Município, por meio da Auditoria-Geral do Município, Art. 13. Compete à Comissão de Coordenação de Controle Interno (CCCI):
como Órgão Central; e
I - homogeneizar as interpretações sobre procedimentos relativos às atividades a
II - os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal, como Unidades Setoriais. cargo do Sistema de Controle Interno;

§ 1º O Órgão Central do Sistema de Controle Interno prestará orientação II - sugerir procedimentos para promover a integração do Sistema de Controle
aos administradores de bens e recursos públicos nos assuntos pertinentes à área de Interno com outros Sistemas Administrativos Municipais;
competência do controle interno, inclusive sobre a forma de prestar contas, conforme
disposto no parágrafo único, do art. 70, da Constituição Federal; e III - avaliar propostas de aperfeiçoamento das atividades do Sistema de Controle
Interno;
§ 2º As Unidades Setoriais ficam sujeitas à orientação normativa e à supervisão
técnica específica do Órgão Central do Sistema, sem prejuízo da subordinação de cunho IV - efetuar análise e estudo de casos propostos pelo Controlador-Geral do
hierárquico aos órgãos e entidades cuja estrutura integram. Município, com vistas à solução de problemas relacionados com o Controle Interno; e

Art. 8º Fica instituída a Comissão de Coordenação de Controle Interno (CCCI), Parágrafo único. As propostas formuladas pela CCCI serão encaminhadas para
como órgão colegiado de função consultiva e técnica do Sistema de Controle Interno, análise, aprovação e publicação pelo Controlador-Geral do Município.
sendo composta pelos seguintes representantes:
Seção IV
a) 2 (dois) da Controladoria-Geral do Município (CGM), sendo um da Auditoria- Do Órgão de Governança
Geral do Município;
Art. 14. Compete ao órgão de governança as seguintes responsabilidades:
b) 1 (um) da Procuradoria-Geral do Município;
I - supervisionar a prestação de contas do Poder Executivo Municipal perante as
c) 1 (um) da Secretaria Municipal de Gestão; partes interessadas;

d) 1 (um) da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento; e II - envolver as partes interessadas, para monitorar seus interesses e se
comunicar de forma transparente sobre o atingimento dos objetivos;
e) 1 (um) da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos.
III - cultivar uma cultura que promove comportamento ético e responsável;
§ 1º A CCCI será integrada por titulares e igual número de suplentes, indicados
pelo Controlador-Geral do Município e homologados pelo Chefe do Poder Executivo IV - estabelecer estruturas e processos para governança, incluindo comitês
Municipal. auxiliares, conforme necessário;
PÁGINA 23 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
V - delegar responsabilidades e oferecer recursos à gestão para atingir os Art. 25.  Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
objetivos do Poder Executivo Municipal;
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
VI - determinar o apetite organizacional a riscos e exercer a supervisão do
gerenciamento de riscos, incluindo controle interno;
MARCOS MARCELLO TRAD
VII - manter a supervisão da conformidade com as expectativas legais, Prefeito Municipal
regulatórias e éticas; e

VIII - estabelecer e supervisionar uma função de auditoria interna independente, LUIZ AFONSO DE FREITAS GONÇALVES
objetiva e competente.
Controlador-Geral do Município
Seção V
Das Linhas de Atuação
DECRETO n. 14.848, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
Art. 15. Compete aos agentes públicos a condução de atividades e tarefas, no
âmbito dos macroprocessos finalísticos e de apoio dos órgãos e entidades do Poder Dispõe sobre a transformação de Bem Patrimonial em Bem de Domínio
Executivo, desempenhando o papel de 1ª linha, exercendo as seguintes responsabilidades: de Uso Comum do Povo, imóvel localizado no Bairro Veraneio, neste
Município.
I - liderar e dirigir ações operacionais, incluindo gerenciamento de riscos e,
aplicação de recursos para atingir os seus objetivos internos; MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do
Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o art. 67, inciso
II - manter um diálogo contínuo com o titular do órgão ou entidade e reportar: VI, da Lei Orgânica do Município de Campo Grande-MS, de 4/4/90,
resultados planejados, reais e esperados, vinculados aos seus objetivos internos;
DECRETA:
III - estabelecer e manter estruturas e processos apropriados para o
gerenciamento de operações e riscos, incluindo controle interno; e Art. 1º Fica transformado de bem patrimonial em bem de domínio de uso comum
do povo, o Lote P, da Quadra 1, com área de 3.611,28 m², do Parcelamento Jardim Veraneio,
IV - garantir a conformidade com as expectativas legais, regulatórias e éticas. Bairro Veraneio, nesta Capital, matriculado sob o n. 202.698, no Registro de Imóveis da 1ª
Circunscrição desta Comarca, denominando-o em RUA RIO CLARO.
Art. 16. Compete aos representantes do Sistema de Controle Interno concentrar-
se em objetivos específicos do gerenciamento de riscos, desempenhando o papel de 2ª Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
linha, exercendo as seguintes responsabilidades:
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
I - supervisionar e monitorar os controles internos de gestão;

II - fornecer expertise complementar, apoio, monitoramento e questionamento


MARCOS MARCELLO TRAD
quanto ao gerenciamento de riscos;
Prefeito Municipal
III - desenvolver, implantar e melhorar de forma contínua as práticas de
gerenciamento de riscos, incluindo controle interno, nos níveis de processo, sistemas e
estrutura organizacional; DECRETO n. 14.849, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.

IV - atingir os objetivos de gerenciamento de riscos, como: conformidade com Dispõe sobre a transformação de Bem Patrimonial em Bem de Domínio
leis, regulamentos e comportamento ético aceitável; controle interno; segurança da de Uso Comum do Povo, imóvel localizado no Bairro Bela Vista, neste
informação e tecnologia; sustentabilidade; e avaliação da qualidade; e Município.

V - fornecer análises e reportar-se ao titular do órgão ou entidade sobre a MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do
adequação e eficácia do gerenciamento de riscos, incluindo controle interno. Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o art. 67, inciso
VI, da Lei Orgânica do Município de Campo Grande-MS, de 4/4/90,
Art. 17. Compete à Auditoria-Geral do Município prestar avaliação e assessoria
independentes e objetivas sobre a adequação e eficácia da governança e do DECRETA:
gerenciamento de riscos, desempenhando o papel de 3ª linha, exercendo as seguintes
responsabilidades: Art. 1º Fica transformado de bem patrimonial em bem de domínio de uso comum
do povo, o Lote X1A, com área de 528,57 m², resultante do desmembramento do Lote X1,
I - manter a prestação de contas primária perante os gestores e a independência Bairro Bela Vista, nesta Capital, matriculado sob o n. 248.187, no Registro de Imóveis da 1ª
das responsabilidades da gestão; Circunscrição desta Comarca, denominando-o em AVENIDA RICARDO BRANDÃO.

II - proceder à avaliação da operacionalização dos controle internos da gestão Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
(primeira linha) e da supervisão dos controles internos (segunda linha);
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
III - assessorar de maneira independente e objetiva os gestores e o prefeito
sobre a adequação e eficácia da governança e do gerenciamento de riscos, incluindo
controle interno, para apoiar o atingimento dos objetivos organizacionais e promover e
MARCOS MARCELLO TRAD
facilitar a melhoria contínua; e
Prefeito Municipal
IV - reportar ao órgão de governança prejuízos à independência e objetividade e
implantar salvaguardas, conforme necessário.
DECRETO n. 14.850, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
CAPÍTULO VI
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS Dispõe sobre a transformação de Bem Patrimonial em Bem de Domínio
de Uso Comum do Povo, imóvel localizado no Bairro TV Morena, neste
Art. 18.  A sistematização do controle interno, na forma estabelecida neste Município.
Decreto, não elimina ou prejudica os controles próprios dos sistemas e subsistemas
criados no âmbito do Poder Executivo Municipal, nem o controle administrativo inerente MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do
a cada chefia, que deve ser exercido em todos os níveis e órgãos ou entidades, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o art. 67, inciso
compreendendo: VI, da Lei Orgânica do Município de Campo Grande-MS, de 4/4/90,

I - instrumentos de controle de desempenho quanto à efetividade, eficiência e DECRETA:


eficácia e da observância das normas que regulam a unidade administrativa, pela chefia
competente; Art. 1º Fica transformado de bem patrimonial em bem de domínio de uso comum
do povo, o Lote 6B, com área de 118,15 m², resultante do desdobro da Área Verde 6 -
II - instrumentos de controle da observância das normas gerais que regulam o Triangular, do Loteamento denominado Jardim TV Morena, Bairro TV Morena, nesta
exercício das atividades auxiliares, pelos órgãos próprios de cada sistema; e Capital, matriculado sob o n. 223.071, no Registro de Imóveis da 1ª Circunscrição
desta Comarca, denominando-o em AVENIDA FÁBIO ZAHRAN.
III - instrumentos de controle de aplicação dos recursos públicos e da guarda
dos bens públicos.
Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 19.  O regimento interno da CCCI será aprovado pelo Controlador-Geral do
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
Município e pelo Chefe do Poder Executivo Municipal, por proposta do colegiado.

Art. 20.  A Política de Governança do Município será proposta pelo Controlador-


Geral do Município e homologada pelo Chefe do Poder Executivo Municipal. MARCOS MARCELLO TRAD
Prefeito Municipal
Art. 21.  O Órgão Central expedirá as normas complementares que se fizerem
necessárias ao funcionamento do Sistema de Controle Interno.
DECRETO n. 14.851, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
Art. 22.  O Órgão Central do Sistema de Controle Interno disponibilizará,
para consulta e apreciação pelos cidadãos e instituições da sociedade, durante todo o Dispõe sobre a transformação de Bem Patrimonial em Bem de Domínio
exercício, as contas apresentadas pelo Prefeito Municipal, conforme dispõe o art. 49, da de Uso Comum do Povo, imóvel localizado no Bairro Seminário, neste
Lei Complementar n. 101, de 4 de maio de 2000. Município.

Art. 23.  Os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal, sujeitos a tomada MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito Municipal de Campo Grande, Capital do
e prestação de contas, darão ampla divulgação, em meios eletrônicos de acesso público, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o art. 67, inciso
das contas apresentadas pelos Titulares das Pastas, nos termos do art. 49, da Lei VI, da Lei Orgânica do Município de Campo Grande-MS, de 4/4/90,
Complementar n. 101, de 4 de maio de 2000.
DECRETA:
Art. 24.   Os órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal deverão designar
os representantes do Sistema de Controle Interno, no prazo máximo de 180 (cento e Art. 1º Fica transformado de bem patrimonial em bem de domínio de uso comum
oitenta) dias úteis da publicação deste Decreto. do povo, o Lote C1Y2, com área total de 655,43 m², resultante do desdobro do Lote C1Y,
PÁGINA 24 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
Bairro Seminário, nesta Capital, matriculado sob o n. 75.011, no Registro de Imóveis da 3ª qualquer outra natureza a serem realizados com base neste acordo, devendo suportarem
Circunscrição desta Comarca, denominando-o em RUA DOIS DE OUTUBRO. todos os custos e despesas necessárias, sem ônus ao Município.
ASSINATURAS: Marcos Marcello Trad, Rodrigo Barbosa Terra, Pedro Pedrossian Neto,
Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Moacyr Rotta, Marilse Aparecida Rotta e Alex Knapp Bakof.

CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021. CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.

MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS


MARCOS MARCELLO TRAD
Superintendente de Técnica Legislativa
Prefeito Municipal

EXTRATO DO TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA n. 06, CELEBRADO EM 12 DE AGOSTO DE 2021.


PARTES: Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio
SECRETARIAS - SIDAGRO e a Secretaria Municipal de Saúde - SESAU, para Apoio Técnico às Atividades
do Serviço de Inspeção Municipal de Campo Grande - SIM/CG.
FUNDAMENTO LEGAL: Artigo 116, da Lei Federal n. 8.666/1993, Lei n. 5.306/2014, Lei
n. 5.793/2017, Decreto n. 13.913/2019, bem como na legislação suplementar em vigor,
PROCURADORIA-GERAL DO MUNICÍPIO anexo ao Processo Administrativo n. 69054/2021-51.
OBJETO: Estabelecimento de cooperação para apoio técnico às atividades do Serviço de
Inspeção Municipal de Campo Grande - SIM/CG.
EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO, CELEBRADO EM 11 DE AGOSTO DE 2021, AO
VIGÊNCIA: O presente instrumento terá vigência de 12 (doze) meses, a partir da data
TERMO DE FOMENTO n. 103, DE 3/11/2020. de sua assinatura, podendo ser prorrogado.
PARTES: Município de Campo Grande - MS, com interveniência da Secretaria Municipal ASSINATURAS: Rodrigo Barbosa Terra e José Mauro Pinto de Castro Filho.
de Assistência Social - SAS e o Cotolengo Sul-Matogrossense.
FUNDAMENTO LEGAL: Lei n. 13.019, de 31 de Julho de 2014, regulamentada CAMPO GRANDE-MS, 12 DE AGOSTO DE 2021.
pelo Decreto Municipal n. 13.022 de 23 de Dezembro 2016, consoante o Processo
Administrativo n. 63032/2020-15.
OBJETO: A prorrogação da vigência do Termo de Fomento n. 103/2020. MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS
VIGÊNCIA: 6 (seis) meses, a partir do dia 10/11/2021 até 10/5/2022. Superintendente de Técnica Legislativa
RATIFICAÇÃO: Ratificam-se as demais clausulas e condições do Termo de Fomento n.
103/2020, desde que não conflitem com o presente instrumento.
ASSINATURAS: José Mário Antunes da Silva e Valdeci Marcolino. REPUBLICA-SE POR CONSTAR COM INCORREÇÕES NO ORIGINAL, PUBLICADO NO
DIOGRANDE n. 6.377, de 6/8/2021.
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021. EXTRATO DO TERMO DE COLABORAÇÃO n. 182, CELEBRADO EM 6 DE JULHO DE 2021.
PARTES: Município de Campo Grande - MS, com a interveniência da Secretaria Municipal de
Educação - SEMED, com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação
MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB e a Organização da Sociedade
Superintendente de Técnica Legislativa Civil Associação Pestalozzi de Campo Grande - MS.
FUNDAMENTO LEGAL: Lei n. 13.019, de 31/7/2014, Decreto Municipal n. 13.022, de
23/12/2016, Decreto Municipal n. 13.024, de 27/12/2016, Decreto Municipal n. 13.159, de
EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO, CELEBRADO EM 11 DE AGOSTO DE 2021, AO 18/5/2017 e Processo Administrativo n. 45886/2021-18.
OBJETO: Repasse de recursos financeiros, oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento
TERMO DE FOMENTO n. 104, DE 3/11/2020.
da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB, para
PARTES: Município de Campo Grande - MS, com interveniência da Secretaria Municipal
alcance dos objetivos apresentados no Plano de Trabalho, entre eles, atendimento a
de Assistência Social - SAS e o Cotolengo Sul-Matogrossense.
programas, projetos e ações, bem como subsidiar a manutenção operacional a realizar
FUNDAMENTO LEGAL: Lei n. 13.019, de 31 de Julho de 2014, regulamentada
da unidade, tais como, conservação da rede física, manutenção de equipamentos,
pelo Decreto Municipal n. 13.022 de 23 de Dezembro 2016, consoante o Processo aquisição de materiais da Organização da Sociedade Civil.
Administrativo n. 65389/2020-47. VALOR: R$ 534.983,64 (quinhentos e trinta e quatro mil e novecentos e oitenta e três
OBJETO: A prorrogação da vigência do Termo de Fomento n. 104/2020. reais e sessenta e quatro centavos) a ser liberado em 9 (nove) parcelas, de acordo com
VIGÊNCIA: 6 (seis) meses, a partir do dia 10/11/2021 até 10/5/2022. o cronograma de desembolso.
RATIFICAÇÃO: Ratificam-se as demais clausulas e condições do Termo de Fomento DOTAÇÃO: 214 12 365 7 2014, UG 0909F, conforme discriminado a seguir: Fonte: 23
n. 104/2020, desde que não conflitem com o presente instrumento. ED: 33504300.
ASSINATURAS: José Mário Antunes da Silva e Valdeci Marcolino. VIGÊNCIA: Da publicação, até 31 de dezembro de 2021.
ASSINATURAS: Elza Fernandes e Gyselle Saddi Tanous.
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 6 DE JULHO DE 2021.

MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS


Superintendente de Técnica Legislativa MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS
Superintendente de Técnica Legislativa

EXTRATO DO TERMO DE COLABORAÇÃO n. 229, CELEBRADO EM 28 DE JULHO DE 2021.


PARTES: Município de Campo Grande-MS e a Organização da Sociedade Civil/Associação EXTRATO DO OITAVO TERMO ADITIVO, CELEBRADO EM 20 DE JULHO DE 2021, AO
de Pais e Mestres da EMEI Carlos Nei da Silva, com a Interveniência da Secretaria CONTRATO n. 86-A, DE 1º/8/2013.
Municipal de Educação - SEMED com Recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento PARTES: Município de Campo Grande - MS, com interveniência da Secretaria Municipal
da Educação/Salário Educação-FNDE. de Saúde/Fundo Municipal de Saúde e o Colégio Pequenópolis Ltda - ME.
FUNDAMENTO LEGAL: Lei n. 13.019 de 31/7/2014, Decreto Municipal n. 13.022 de FUNDAMENTO LEGAL: Lei Federa n. 8.666/1993 e no Decreto n. 14.728/2021, bem
como nos demais termos do Processo Administrativo n. 69236/2013-59.
23/12/2016, Decreto Municipal n. 13.024 de 27/12/2016, Decreto Municipal n. 13.159 de
OBJETO: Prorrogação do prazo de vigência e o reajuste do valor do Contrato 86-A/2013,
18/5/2017 e Processo Administrativo n. 18921/2021-36.
para a continuidade na locação do imóvel predial urbano, situado na Rua José Antônio,
OBJETO: Repasse de recursos financeiros, oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento
n. 48, esquina com a Rua Theotônio Rosa Pires, Quadra s/n, Lote A, Bairro Vila Rosa
da Educação/Salário Educação, para alcance dos objetivos apresentados no Plano
Pires, nesta Capital, Inscrição Municipal n. 05660060040, destinado a atender o Centro
de Trabalho, entre eles, o atendimento a programas, projetos e ações, bem como o de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS ADIII), da Secretaria Municipal de
atendimento às despesas a realizar, entre elas, as operacionais da unidade escolar, tais Saúde (SESAU).
como, conservação da rede física, manutenção de equipamentos, aquisição de materiais PRAZO: 12 (doze) meses, contados de 1º/8/2021 a 1º/8/2022.
de consumo em geral. REAJUSTE E DO VALOR MENSAL: Fica reajustado em 7,27% (sete inteiros e vinte
VALOR: R$ 53.900,00 (cinquenta e três mil e novecentos reais), a ser liberado em 5 e sete centésimos por cento), o valor mensal do aluguel do Contrato n. 86-A/2013,
(cinco) parcelas, de acordo com o cronograma de desembolso. passando o valor de R$ 17.211,54 (dezessete mil, duzentos e onze reais e cinquenta e
DOTAÇÃO: 207 12 365 7 2014, UG 0909F, Gestão 0095503000 conforme discriminado quatro centavos) para R$ 18.462,07 (dezoito mil, quatrocentos e sessenta e dois reais
a seguir: Fonte: 05 ED: 33504300. e sete centavos).
VIGÊNCIA: Da publicação, até 31 de dezembro de 2021. VALOR GLOBAL: O valor global para atender o presente Termo Aditivo passará
ASSINATURAS: Elza Fernandes e Fernanda Brauna de Oliveira. de R$ 206.538,50 (duzentos e seis mil, quinhentos e trinta e oito reais e cinquenta
centavos) para R$ 221.544,83 (duzentos e vinte e um mil, quinhentos e quarenta e
CAMPO GRANDE-MS, 28 DE JULHO DE 2021. quatro reais e oitenta e três centavos).
DOTAÇÃO: FONTE DE RECURSO: 10 - Recursos do Sistema Único de Saúde - SUS;
PROG. DE TRABALHO: 0203 10 302 0017 4015; e ELEM. DESP: 33903610 - Locação de
MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS Imóveis.
Superintendente de Técnica Legislativa RATIFICAÇÃO: Ratificam-se as demais cláusulas e condições do Contrato n. 86-A/2013 e
de seus Termos Aditivos, desde que não conflitem com o presente instrumento.
ASSINATURAS: José Mauro Pinto de Castro Filho, Agatha Christie Fernandes Gonzales
EXTRATO DO TERMO DE AUTOCOMPOSIÇÃO n. 01, CELEBRADO EM 13 DE AGOSTO DE 2021. Molinari e Maria Lice Fernandes Fernandes e Couto Citino.
PARTES: Município de Campo Grande - MS, com a interveniência da Secretaria Municipal
CAMPO GRANDE-MS, 20 DE JULHO DE 2021.
de Inovação Desenvolvimento Econômico e Agronegócio - SIDAGRO e da Secretaria
Municipal de Finanças e Planejamento - SEFIN, a Empresa Toalheiro MS Ltda, e a
Empresa Fibracampo Produtos de Fibra Ltda, no Âmbito do Programa de Incentivos para
MARCOS GUIMARÃES DE CAMPOS
o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande - PRODES. Superintendente de Técnica Legislativa
FUNDAMENTO LEGAL: Lei Complementar (municipal) n. 29, de 25/10/1999 e alterações;
no Decreto n. 9.166, de 22/2/2005 e alterações; na Lei Federal n. 8.666/1993; bem como
nos demais termos do processo administrativo n. 91.369/2020-77.
OBJETO: Autocomposição entre as partes para a solução de conflitos de interesses no SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO
âmbito do Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo
Grande - PRODES, incluindo a permuta de imóveis e outras obrigações estipuladas neste
instrumento. EDITAL n. 19/2019-08
PROJETOS TÉCNICOS: Compete ao Município analisar e aprovar eventuais projetos/ PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO
processos de desmembramento, remembramento, construção, licenciamento ambiental, PROGRAMA DE CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA
dentre outros necessários ao desenvolvimento das atividades nos lotes permutados, nos
termos do acordo ora firmado. OS SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE GESTÃO E DE EDUCAÇÃO DO
MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE/MS, no uso de suas atribuições l egais, e comfundamento
DESPESAS E RESPONSABILIDADES: As empresas transacionantes são inteiramente
no item 11 do Edital n. 19/2019-01, publicado no Diário Oficial do Município de Campo
responsáveis pelos projetos de remembramento/desmembramento, construção ou de
Grande/DIOGRANDE n. 5.769, de 11 de dezembro de 2019, convocam candidatas
PÁGINA 25 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
aprovadas na função de ASSISTENTE EDUCACIONAL INCLUSIVO (em substituição ANEXO ÚNICO DO EDITAL n. 19/2019-08
a ex-contratada desligada), e, portando, sem aumento de despesas com pessoal,
para atuar no regime de contratação temporária na Secretaria Municipal de Educação, CRONOGRAMA PARA APRESENTAÇÃO DO CANDIDATO
especificamente na Escola Municipal Agrícola Barão do Rio Branco, a comparecer no Espaço
de Formação Lúdio Martins Coelho/SEMED – Rua Onicieto Severo Monteiro, n. 460 – Vila FUNÇÃO: ASSISTENTE EDUCACIONAL INCLUSIVO
Margarida – Campo Grande-MS, conforme relação nominal, local, data e horário
especificados no Anexo Único a este Edital, para orientação sobre a documentação a ser Data: 20 de agosto de 2021 – 08 horas
entregue para o preenchimento da vaga e efetivação do procedimento de contratação, Local: Espaço de Formação Lúdio Martins Coelho - SEMED
observando-se: Rua Onicieto Severo Monteiro, n. 460 – Vila Margarida
Campo Grande/MS.
1. As normas e dispositivos legais pertinentes.
ESCOLA MUNICIPAL AGRÍCOLA BARÃO DO RIO BRANCO
2. A documentação solicitada abaixo deverá ser entregue em data definida no momento
da orientação dos candidatos, conforme cronograma anexo.
Classificação Candidata
3. A data, horário e o local para os candidatos selecionados apresentarem e/ou
01 VANILZA CEZAR BENITES
entregarem os originais e as respectivas fotocópias dos seguintes documentos:
02 CARLA APARECIDA ARRUDA DELAZARI
a) Declaração de não acúmulo de cargo público ou de acumulação lícita (o formulário
será entregue ao candidato no dia da orientação);

b) Declaração de Ficha Limpa devidamente preenchida, datada e assinada (o formulário


será entregue ao candidato no dia da orientação); SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E GESTÃO
URBANA
c) Ficha de Dados Pessoais devidamente preenchida, datada e assinada (o formulário
será entregue ao candidato no dia da orientação);
Republica-se por constar incorreção no original, publicado no Diogrande
n.6.386 em 16 de agosto de 2021.
d) Autodeclaração de cor preenchida manualmente com caneta azul (o formulário será
entregue ao candidato no dia da orientação);
EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nº. 019/2021
e) Comprovante ou Declaração de Tipagem Sanguínea (o formulário será entregue ao
candidato no dia da orientação); A Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da Secretaria Municipal de Meio
Ambiente e Gestão Urbana – SEMADUR constatou irregularidades nos terrenos urbanos
f) Registro Geral de Identificação (RG), com data de expedição legível, não podendo ser relacionados no anexo único deste edital.
substituído por nenhum outro documento de identificação; Pelo presente EDITAL, ficam os seus respectivos proprietários notificados para, no prazo
de 30 (trinta) dias, a contar da data desta publicação, sanar tais irregularidades, sob
g) Inscrição no Cadastro de Pessoa Física – CPF/MF – documento autônomo; pena de lançamento das seguintes multas:

h) Documento válido ou extrato do PIS/PASEP, emitido pelo Banco do Brasil ou pela INFRAÇÕES E MULTAS:
Caixa Econômica Federal (podendo ser emitido pelo site);
A) Art. 24 § 2º Da Lei 2909/92 “ É de responsabilidade do proprietário do
imóvel e do morador manter a faixa de permeabilidade e serviço da calçada,
i) Título de Eleitor (com Identificação Biométrica nos casos em que o cadastro biométrico
gramada, limpa e capinada.”
seja obrigatório);
MULTA = R$ 23,39 por metro de testada.
j) Comprovante de quitação eleitoral da última eleição ou certidão de quitação eleitoral
emitida pelo TRE (podendo ser emitida pelo site);
Anexo único ao Edital de Notificação nº. 019/2021
k) Comprovante de Endereço Residencial atualizado; Proprietário Bairro / Parcelamento Q L Notif. Inf
Arthur Antonio
l) Comprovante de Escolaridade, conforme exigido para a função correspondente; Seminario/ Jardim Seminario 10 08 501455 A
Vilela
Apolinario Flores Coronel Antonino/ Bairro
m) Uma fotografia 3x4; 17 10 503126 A
Espindola Morada Verde
n) Comprovante de quitação com as obrigações militares, para candidato do sexo Abadia Regina
Nova Lima/ Jardim Anache 51 15 501596 A
masculino; Rodrigues de Barros
Aristide Vieira Silva Nova Lima/ Jardim Anache 10 17 501570 A
o) Certidão de Nascimento ou de Casamento, de acordo com o estado civil, ou, ainda, de Anna Claudia
casamento com averbação, quando divorciado (todos os documentos pessoais deverão Nasser/ Jardim Alto São
Fonseca Pereira de 12 21 502213 A
estar alterados de acordo com o estado civil atual); Francisco
Oliveira
p) Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS (cópia da folha onde consta a foto, Anna Claudia
Nasser/ Jardim Alto São
cópia do verso onde consta a qualificação civil, bem como cópia da página contendo o Fonseca Pereira de 12 22 502215 A
Francisco
registro do 1º emprego efetivado na respectiva Carteira de Trabalho); Oliveira
Cobel Construtora
q) Comprovante de Conta Corrente regular na Agência do Bradesco da PMCG; de Obras de Nova Lima/ Jardim Columbia 109 19 501539 A
Engenharia Ltda
r) Atestado Médico comprovando gozo de boa saúde física e mental;
Coelho Netto
Chacara Cachoeira/
Incorporaçoes e 08 02 502883 A
s) Impressão da Consulta da Qualificação Cadastral do E-Social, emitida através do Cachoeira Chacara
http://consultacadastral.inss.gov.br/Esocial/pages/index.xhtml, com a situação Construçoes Ltda
REGULAR, onde conste que os dados estão corretos. Caso haja alguma divergência, Claudia Ferreira dos
Veraneio/ Vila Danubio Azul 09 01 501199 A
deverá regularizar conforme orientações constantes na própria declaração e realizar Santos
nova consulta emitindo impressão com situação cadastral regular; Dionisia Santos Amambai/ Vila Santo
00 18 503293 A
Baptista Antonio
t) Certidão de Distribuição expedida pelo Poder Judiciário retirada da Internet diretamente
Dionisia Santos Amambai/ Vila Santo
do Site da Justiça Federal: http://www.jfms.ms.jus.br; 00 18 503289 A
Baptista Antonio
u) Certidão Estadual Cível expedida pelo Poder Judiciário retirada da Internet diretamente Dionisia Santos Amambai/ Vila Santo
00 18 503296 A
do Site da Justiça Estadual: http://www.tjms.jus.br; Baptista Antonio
Elizete Gonçalves Pioneiros/ Residencial
v) Certidão Estadual Criminal expedida pelo Poder Judiciário retirada da Internet 04 02 502616 A
de Mira Botafogo
diretamente do Site da Justiça Estadual: http://www.tjms.jus.br;
Emp Imobiliarios
Nova Lima/ Jardim Anache 30 03 501562 A
Fuad Anache Ltda
w) Certidão de Quitação Eleitoral expedida pelo Tribunal Regional Eleitoral retirada da
Internet http://www.tse.jus.br; Amambai/ Vila Barao do Rio
Elias Youssef Saliba 0A 0X 503323 A
Branco
x) Certidão de Nada Consta Criminal Eleitoral expedida pelo Tribunal Regional Eleitoral Eduardo Alves Chacara Cachoeira/ Bairro
03 10 501948 A
retirada da Internet http://www.tse.jus.br. Ribeiro Cidade Jardim
Fernanda Longo Chacara Cachoeira/ Bairro
4. O ato da contratação será efetivado somente com a comprovação de todos os requisitos 03 11 501947 A
Bortoletto Cidade Jardim
e condições legais exigidos no edital de abertura do presente Processo Seletivo, inclusive
atestado de aptidão física e mental, declaração de ficha limpa e declaração de que não Irineu Antonio
Veraneio/ Vila Danubio Azul 06 04 501189 A
incorre em acumulação ilícita de cargo público, conforme disposição constitucional. Gonçalves
I.A. Campagna
5. Será considerado desistente do presente Processo Seletivo, perdendo o direito à vaga, Junior e Cia Ltda- Nova Lima/ Jardim Anache 05 09 501566 A
o candidato selecionado que: EPP
Jose Avelino Pereira Veraneio/ Vila Danubio Azul 06 03 501186 A
a) Não se apresentar no prazo estabelecido neste Edital;
Joilson Barata
Veraneio/ Vila Danubio Azul 11 03 500440 A
b) Não comprovar os requisitos exigidos para assumir a função; Monteiro
Jose Alberto da Coronel Antonino/ Bairro
32 04 503133 A
c) Não apresentar a documentação comprobatória necessária para efetivação do processo Silva Morada Verde
de contratação. Jose Carlos
Veraneio/ Vila Danubio Azul 11 05 500442 A
Carvalhaes
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
Karina Coutinho de Seminario/ Jardim Seminario
02 12 501728 A
Souza II
AGENOR MATTIELLO Lourenço Gonçalves Nova Lima/ Jardim Columbia 27 01 501558 A
Secretário Municipal de Gestão Chacara Cachoeira/
Luiz Dodero Junior 16 03 501422 A
Cachoeira ChacaraII
Chacara Cachoeira/
ELZA FERNANDES Luiz Dodero Junior 16 04 501420 A
Cachoeira ChacaraII
Secretária Municipal de Educação
PÁGINA 26 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Chacara Cachoeira/ Nova Campo Grande /


Luiz Dodero Junior 16 06 501414 A
Cachoeira ChacaraII Luiz Carlos Dias Nova Campo Grande 170 02 504657 A
Chacara Cachoeira/ BL 04
Luiz Dodero Junior 16 02 501424 A
Cachoeira ChacaraII Monte Castelo /
Chacara Cachoeira/ Mario Railson Leão Loteamento Jardim das 03 07 504383 A
Luiz Dodero Junior 16 05 501417 A Cassias
Cachoeira ChacaraII
Maria Barreto de Seminario / Jardim
Popular/ Jardim das Reginas 08 01 502302 A Raul Henrique Kessler 04 06 504355 A
Almeida Seminario II
Maria Fatima Seminario / Jardim
Monte Castelo/ Praia da Urca 08 09 501052 A Raul Henrique Kessler 04 21 504356 A
Martinelli Seminario II
Maria Tarsilha Seminario / Jardim
Nasser/ Bairro Santa Luzia 61 02 504437 A Raul Henrique Kessler 04 22 504359 A
Borges Seminario II
Marcos Toshio Amambai/ Vila Santo Sanmontano
00 19 503286 A Coronel Antonino /
Ianase Antonio Empreendimentos e 0AREA 02 504388 A
Chácara Santa Maria
Participações LTDA
Milton Marques
Nova Lima/ Jardim Anache 08 17 501572 A Trianon Administração,
Garcia America / Sem
Empreendimentos e - 00A1E 504237 A
Jockei Club/ Vila Santa denominação
Odete Teixeira 01 14 501757 A Participações LTDA
Amelia Bais
Trianon Administração,
O Varejao das America / Sem
Veraneio/ Vila Danubio Azul 11 01 500438 A Empreendimentos e - 00A1D 504239 A
Baterias Ltda denominação
Participações LTDA
Procopio Jose dos Santo Amaro/ Bairro Santa
14 10 502067 A Trianon Administração,
Santos Carmelia America / Sem
Empreendimentos e - 00A1E 504237 A
Pedro Tomaz Nova Lima/ Jardim Anache 43 06 501600 A denominação
Participações LTDA
Rosangela Trianon Administração,
Veraneio/ Vila Danubio Azul 19 17 501208 A America / Sem
Aparecida de Mello Empreendimentos e - 00A1C 504241 A
Rosangela denominação
Monte Castelo/ Bairro Monte Participações LTDA
Aparecida Alves 48 20 502596 A
Castelo
Calado Campo Grande, 12 de agosto de 2021.
Nova Campo Grande/ Nova
Regina Pereira 07 01 501844 A
Campo Grande BL 01
JOSE CARLOS COSTA DE QUEIROZ
Soraya Seba Saigali
Caranda/ Vila do Polones 09 17 502846 A Gerente de Fiscalização e Controle de Posturas
Lima
GFCP/SEMADUR
Silvia Mitico R Izui
Nova Lima/ Jardim Anache 12 17 501592 A
e Outro
Tereza Cristina EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nº. 017/2021
Pedrossian Cortada Caranda/ Vila Nascente 41 11 502818 A
Amorim A Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da Secretaria Municipal de Meio
Tereza Cristina Ambiente e Gestão Urbana – SEMADUR constatou irregularidades nos terrenos urbanos
Pedrossian Cortada Caranda/ Vila Nascente 41 14 502815 A relacionados no anexo único deste edital.
Amorim Pelo presente EDITAL, ficam os seus respectivos proprietários notificados para, no prazo
Tereza Cristina de 30 (trinta) dias, a contar da data desta publicação, sanar tais irregularidades, sob
Pedrossian Cortada Caranda/ Vila Nascente 41 13 502816 A pena de lançamento das seguintes multas:
Amorim
Tereza Cristina INFRAÇÕES E MULTAS:
Pedrossian Cortada Caranda/ Vila Nascente 41 15 502814 A A) Art. 18-A, Lei 2909/92, “Por não limpeza de propriedade urbana”. MULTA
Amorim = R$ 2.478,50 a R$ 9.914,00.
T.D. Dos Santos B) Art. 8°, Da Lei 2909/92 “Por despejar água servida ou lançar detritos
Caranda/ Vila Do Polones 10 01 502838 A
Eireli qualquer natureza no logradouro público.”
Vianey Pereira da Pioneiros/ Residencial MULTA = R$ 1.239,25 a 4.957,00.
03 02 502612 A
Silva Botafogo C) Art. 12, Lei 2909/92, “É Proibido o deposito de quaisquer materiais em
Willian Ferreira de Nasser/ Jardim Alto São via pública”.
0AREA 0B2A 502217 A MULTA = R$ 1.239,25 a 4.957,00.
Almeida Francisco
D) Art. 24 § 2º Da Lei 2909/92 “É de responsabilidade do proprietário do
Campo Grande, 16 de agosto de 2021. imóvel e do morador manter a faixa de permeabilidade e serviço da calçada,
gramada, limpa e capinada.”
Gabriel Rodrigues Pacheco. MULTA = R$ 24,79 por metro de testada.
Gerente de Fiscalização e Controle de Posturas
GFCP/SEMADUR
Anexo único ao Edital de Notificação nº. 017/2021
Proprietário Bairro / Parcelamento Q L Notif. Inf
EDITAL DE AUTUAÇÃO Nº. 008/2021
Adriano Dias Ferreira Novos Estados / Jardim
43 07 498154 A
A Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da Secretaria Municipal de Meio Dutra Junior Montevideu
Ambiente e Gestão Urbana – SEMADUR constatou irregularidades nos terrenos urbanos Caranda / Caranda
Alexandre Campos Bais 20 04 499659 D
relacionados no anexo único deste edital, ficando os seus respectivos proprietários Bosque I
multados de acordo com a tabela de infrações e multas abaixo discriminada. Nova Lima / Parque
Pelo presente EDITAL, ficam os respectivos proprietários intimados para no prazo de Andrey Cabral Paes 15 42 497506 A
Iguatemi
30 (trinta) dias, a contar da data desta publicação, para apresentar Defesa junto às
Supervisões de Atendimento – Protocolo Geral, sito à Rua Marechal Rondon, 2655 – Chacara Cachoeira /
Antonio Eduardo Pereira 13 14G 501327 D
Centro – Central de Atendimento ao Cidadão. Chacara Cachoeira II
Rita Vieira / Jardim
Antonio Marcielles Lopes 65 07 498354 B
INFRAÇÕES E MULTAS: Itamaraca
A) Art. 18-A § 1º da Lei 2909/92, “É vedado à utilização de queimadas para Maria Aparecida
Antonio Mendes da Silva
fins de limpeza de terrenos”. Pedrossian / Parque 18 02 498391 B
Filho
MULTA = R$ 2.478,50 a R$ 9.914,00. Res Maria A Pedrossian
Sao Conrado / Bairro
Celso Justino da Silva 58 03 497922 C
Jardim Santa Emilia
Anexo único ao Edital de Autuação nº. 008/2021
Claudete Aparecida Alves Sao Conrado / Bairro
Proprietário Bairro / Parcelamento Q L Notif. Inf 86 23 497920 C
Candido Jardim Sao Conrado
Monte Castelo / Cybelle Manvailer Tiradentes / Bairro
Deise Cristina Holsbach 04 10 498400 B
Loteamento Jardim das 03 04 504377 A Goncalves Residencial Itatiaia
de Souza
Cassias Sao Lourenco / Vila
Decal Arquitetura e
Espolio de Vitorio de Moreninha / Jardim 29 01 498422 D
02 22 503729 A Urbanismo LTDA Almeida Lima
Souza Nova Jerusalem Sobrinho / Vila
Espolio de Vitorio de Moreninha / Jardim Dinair de Matos Dias - 09 496462 A
02 23 503728 A Sobrinho
Souza Nova Jerusalem Sao Conrado / Bairro
Espolio de Vitorio de Moreninha / Jardim Dionisio Dias 02 02 497901 A
09 02 503722 A Jardim Sao Conrado
Souza Nova Jerusalem Rita Vieira / Parque
Moreninha / Jardim Domingos Campo 99 10 498355 B
Espolio de Vitorio de Rita Vieira
09 01 503723 A
Souza Nova Jerusalem Sao Francisco / Vila
Moreninha / Jardim Edita Lopes 00 0B 499060 D
Espolio de Vitorio de Anfe
09 03 503724 A
Souza Nova Jerusalem Pioneiros / Vila Santa
Edivaldo Jose Viana 24 33 498848 C
Monte Castelo / Branca
Giselly de Souza Brandão Loteamento Jardim das 03 02 504374 A Elino Soares Santana da Mata do Segredo /
Cassias 05 02 499165 C
Silva Jardim Presidente
Monte Castelo / Engeomacq
Aero Rancho /
Jean Ricardo Cardozo Loteamento Jardim das 03 03 504375 A Empreendimentos e 40 13 498856 B
Guanandi II
Cassias Participacoes LTDA
Kroonna Construção e Seminario / Vila Nossa George Washington e Taveiropolis / Vila Belo
0AREA 00A5R 504586 A 11 20 497911 C
Comércio LTDA Sra da Conceição Outros Horizonte
PÁGINA 27 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Graciatti Nova Campo Grande /


Coronel Antonino /
Empreendimentos 10 02 499156 D Anisio Borges Moreira Nova Campo Grande 21 26 501906 A
Bairro Morada Verde
Imobiliarios LTDA BL 06
Guilherme Villalba Taruma / Bairro Nova Campo Grande /
02 10 498184 A
Zurutuza Arapongas Antonio Batista Moreira Nova Campo Grande 167 21 501903 A
Hedge Prestadora de Tiradentes / Jardim BL 04
20 32 498258 A
Serviços LTDA – ME Cristo Redentor Nova Campo Grande /
Henrique Saburo Noroeste / Bairro Antonio Sabino Pereira Nova Campo Grande 139 03 501915 A
13 04 500091 D BL 08
Shiroma Jardim Noroeste
Hugo Vitorio Rapchan Seminario / Jardim Nova Campo Grande /
06 10 499924 D Antonio Soares da Silva Nova Campo Grande 90 17 501813 A
Aguilar Seminario
BL 07
Guanandi / Bairro
Jair do Prado 05 13 498877 B Rita Vieira / Chacara
Guanandy Bernardo Elias Lahdo - 59 501034 A
Jose Antonio Pereira
Joao Paulo da Silva Sao Conrado / Bairro
26 25 499886 C Nova Campo Grande /
Martinez e Outros Jardim Sao Conrado Carlos Jose Zanetti 15 17 501770 A
Jardim Carioca
Sao Francisco / Vila
Jose Motti 01 10 499062 D Guanandi / Bairro
Anfe Carmen Rojas da Silva 171 03 501688 A
Guanandy
Leonardo de Souza dos Mata do Segredo /
06 01 499169 D Nova Campo Grande /
Santos Jardim Campo Belo Claudemir Martins de
Nova Campo Grande 168 16 501901 A
Rita Vieira / Parque Freitas
Lidiane Parron Gonçalves 29 13J 498204 A BL 04
Rita Vieira Cleronio Nobrega Silva Nasser / Bom Retiro 17 15 501080 A
Link Construtora LTDA Universitario / Jardim Cleronio Nobrega Silva Nasser / Bom Retiro 17 16 501083 A
20 15 498235 A
– ME das Perdizes
Piratininga / Jardim
Livramento Comercio de Pioneiros / Vila Santa Cosma da Silva 74 01 501690 A
09 34 498851 C Nhanha
Ferros LTDA Branca
CRB Reciclagem e
Leblon / Sem Parati / Granja
Luis Evandro da Silva 0AREA F18 497233 A Comercio de Peças Novas 26 26 501755 A
denominacao Bandeira
e Usadas EIRELI
Chacara Cachoeira / Edna Ajala Ferreira
Luiz Dodero Junior 16 02 501424 D Nasser / Bom Retiro 15 43 501091 A
Chacara Cachoeira II Patinho
Panama / Jardim Nova Campo Grande /
Luiz Pinto Sebastiao 17 07 496464 A
Panama Elisabeti Butinhol Nova Campo Grande 66 14 500849 A
Maria Aparecida da Batistao / Bairro Sao BL 05
30 28 497489 C
Conceicao Correia Jorge da Lagoa Espolio de Belmira Rita Vieira / Chacara
- 39 501030 A
Tiradentes / Estrela Pereira da Silva Jose Antonio Pereira
Maria Rosalina de Moura 07 54 498390 B
Parque Eunice Tereza dos Santos Nasser / Bom Retiro 16 02 501105 A
Maria Aparecida Nova Campo Grande /
Mauro Lenharo Pedrossian / Bairro 28 17 498193 A Fabio de Oliveira Alves Nova Campo Grande 51 25 501885 A
Panorama BL 03
Nelson Pereira de Rita Vieira / Parque Francisco Sipriano da Nasser / Bairro Santa
99 16 498322 A 81 01 501106 A
Magalhaes Rita Vieira Silva Luzia
Maria Aparecida Nova Campo Grande /
Onofre Oliveira de Geraldina Macedo de
Pedrossian / Parque 05 21 498420 D Nova Campo Grande 89 29 501859 A
Almeida Moura e outros
Res Maria A Pedrossian BL 07
Rosangela Aparecida de Veraneio / Vila Danubio Nova Campo Grande /
19 16 501206 D Helio Martins Borges Nova Campo Grande 89 24 501854 A
Mello Azul
BL 07
Sao Conrado / Bairro
Roseli da Silva Souza 86 28 497921 C Nova Campo Grande /
Jardim Sao Conrado
Helio Nunes da Cunha Nova Campo Grande 57 07 501884 A
Rita Vieira / Jardim BL 03
Sergio Kiyoshi Miyajima 124 18 498321 A
Itamaraca
Nova Campo Grande /
Caranda / Vila do Hipolito Cunha Monteiro Nova Campo Grande 27 20 501849 A
Silvana Gasparini Pereira 08 08 498611 A
Polones BL 06
Studart Incorporações Maria Aparecida Nova Campo Grande /
Empreendimentos Pedrossian / Vivendas 45 15 497689 A Idemar Giroletta 15 24 501767 A
Jardim Carioca
Imobiliarios LTDA do Parque Nova Campo Grande /
Sao Francisco / Vila Jaime Ferreira da Cruz Nova Campo Grande 69 03 501898 A
T.D. dos Santos EIRELI 06 2M 499346 D
Esplanada BL 05
Tatianne Souza de Pioneiros / Vila Santa Guanandi / Bairro
02 29 498852 C Joao Batista Ferreira 159 18 501686 A
Freitas Branca Guanandy
Tulio Henrique Carneiro Taveiropolis / Bairro Nova Campo Grande /
05 11 498685 C Jose Tarcisio Santos de
de Souza Santos Dumont Nova Campo Grande 90 29 501810 A
Rezende
Ubilar Ivan Machado Leblon / Sem BL 07
00 0A 498700 D
Oliveira denominacao Nova Campo Grande /
Valentim Alberto Tiradentes / Bairro Julia Rambado Toledo Nova Campo Grande 68 01 501899 A
01 11 498209 A BL 05
Arguelho Martins Residencial Itatiaia
Universitario / Conj Res Rita Vieira / Chacara
Waltamir Ferreira da Luz 15 24 497700 D Justiano Barbosa Vavas - 45 501033 A
Recanto dos Rouxinois Jose Antonio Pereira
Nova Campo Grande /
Khaled Mohamad
Campo Grande, 12 de agosto de 2021. Nova Campo Grande 22 14 501832 A
Dahroug
BL 06
JOSÉ CARLOS COSTA DE QUEIROZ Nasser / Vila Nasser 2
Gerente de Fiscalização e Controle de Posturas Kiuzi Matayoshi 16 02 501240 A
Secção
GFCP/SEMADUR Nasser / Vila Nasser 2
Kiuzi Matayoshi 16 01 501239 A
Secção
EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nº. 018/2021 Nova Campo Grande /
Lacir Dos Santos 17 40 501759 A
Jardim Carioca
A Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da Secretaria Municipal de Meio Nova Campo Grande /
Ambiente e Gestão Urbana – SEMADUR constatou irregularidades nos terrenos urbanos Luiz Carlos Dias Nova Campo Grande 170 02 501894 A
relacionados no anexo único deste edital. BL 04
Pelo presente EDITAL, ficam os seus respectivos proprietários notificados para, no prazo Tiradentes / jardim
Luverci Burgo 07 17 501058 A
de 30 (trinta) dias, a contar da data desta publicação, sanar tais irregularidades, sob Vitoria
pena de lançamento das seguintes multas: Maria Cecilia Pecci de Taquarussu / Jardim
25 07 501801 A
Oliveira Taquarussu
INFRAÇÕES E MULTAS: Nova Campo Grande /
A) Art. 18-A, Lei 2909/92, “Por não limpeza de propriedade urbana”. MULTA Otavio Luiz Rodrigues Nova Campo Grande 69 32 501888 A
= R$ 2.478,50 a R$ 9.914,00. BL 05
Nova Campo Grande /
Ozair Aquino Barbosa Nova Campo Grande 88 07 501866 A
Anexo único ao Edital de Notificação nº. 018/2021 BL 07
Proprietário Bairro / Parcelamento Q L Notif. Inf Nova Campo Grande /
Pedro Alvim da Silva
Noroeste / Bairro Nova Campo Grande 139 05 501916 A
Adao Bento Gregorio 430 11 500061 A Junior
Jardim Noroeste BL 08
Nova Campo Grande / Pedro Ferreira da Alves Pereira / Jardim
Adauto Rodrigues 02 10 501698 A
Nova Campo Grande 66 20 501920 A Fonseca Junior Macapa
Mendes
BL 05 Nova Campo Grande /
Adriana Moreira de Nova Campo Grande / Silvano de Souza Nova Campo Grande 84 05 501815 A
16 06 501765 A BL 07
Castro Jardim Carioca
Jockei Club / Jardim Sociedade Imobiliaria Nasser / Vila Bosque
Alcino Flauzino da Silva 34 04 501747 A 04 03 501242 A
Marcos Roberto Sumare LTDA da Saude
PÁGINA 28 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Tiradentes / Lot. de 25 kg e locação de caixa térmica com tampa, em poliuretano injetado, com dreno
Suelen Galvao de Souza Municip. Nucleo 15 11 501047 A para escoamento de água e capacidade mínima de 120 litros, decorrente de registro de
Tiradentes preços, em conformidade com as especificações constantes do termo de referência e
Trianon Administração, proposta, originários do edital de licitação.
America / Sem
empreendimentos e - A1E 501721 A
denominação
Participações LTDA DO VALOR: O valor da presente contratação é de R$ 3.381,00 (três mil, trezentos e
Trianon Administração, oitenta e um reais).
America / Sem
empreendimentos e - A1D 501719 A
denominação
Participações LTDA DA RUBRICA ORÇAMENTÁRIA: Os recursos orçamentários correrão por conta das
Trianon Administração, verbas:
America / Sem
empreendimentos e - A1C 501716 A
denominação Unidade Orçamentária: 0249F - Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos
Participações LTDA
– AGEREG
Nova Campo Grande /
Ulisses Ventura 18 49 501766 A Elemento de Despesa: 33903912 (Locação de Máquinas, Móveis e Equipamentos) e
Jardim Carioca
339030017 (Gêneros de Alimentação)
Nova Campo Grande /
Programa de Trabalho: 102 4 130 42 4038
Yone Rondon de Oliveira Nova Campo Grande 66 03 500845 A
BL 05 Fonte de Recurso: 02 - Recursos Próprios – INDIRETAS

Campo Grande, 12 de agosto de 2021. DA VIGÊNCIA DO CONTRATO: O presente instrumento contratual terá vigência de 12
(doze) meses, contados a partir de sua assinatura.
JOSÉ CARLOS COSTA DE QUEIROZ
Gerente de Fiscalização e Controle de Posturas
ASSINATURAS: Odilon de Oliveira Júnior e Jurema Cavalheiro Godoi Hamie.
GFCP/SEMADUR

CAMPO GRANDE/MS, 11 de agosto de 2021.

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA
ATOS DE PESSOAL
AGÊNCIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO
E ASSUNTOS FUNDIÁRIOS
ATOS DO PREFEITO
ANEXO ÚNICO AO DECRETO N. 10.499 DE 02 DE JUNHO DE 2008.
DECRETO “PE” N. 2.883, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
Art. 1º - A Prefeitura de Campo Grande, considerando o art. 2º da Lei Federal
nº 9.452, de 20 de março de 1997, e, após as liberações dos recursos federais,
MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito de Campo Grande, Capital do Estado de
a qualquer título, notificará a Câmara Municipal, os partidos políticos, os
sindicatos de trabalhadores e as entidades empresariais; Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

NOTIFICAÇÃO DESIGNAR os servidores abaixo relacionados, para comporem a Assessoria


Técnica do Comitê Gestor de Privacidade de Dados (CGPD), em conformidade com o
n. 05/2021 Data: 11/08/2021 ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO Decreto n. 14.725, de 4 de maio de 2021, a contar de 6 de agosto de 2021, ficando
Nº Origem Natureza Objeto Executor Valor R$ revogado o Decreto “PE” n. 2.666, de 8 de julho de 2021, na parte referente à servidora
Marluci de Almeida Leite, matrícula n. 85812.
Trabalho Social
Programa Minha
CONVÊNIO
MCIDADES/ Casa, Minha Vida Matrícula Nome Órgão/Entidade
1 20155 FUNDHAB 5.264,24
CAIXA Residencial – Rui 357146 Adriana Maria de Oliveira Costa SEMED
Pimentel 1
341509 Luiz Carlos Leite Krawiec Júnior AGETEC

TOTAL 5.264,24 418089 Rodrigo Oliveira Gomes CGM

CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.


MARIA HELENA BUGHI
Presidente do Conselho Gestor - FUNDHAB
MARCOS MARCELLO TRAD
Prefeito Municipal
EXTRATO CONTRATO N° 02 de 02/08/2021, CELEBRADO EM 02/08/2021.
PARTES: Município de Campo Grande, através da Agência Municipal de Habitação e
Assuntos Fundiários - AMHASF e empresa Leonardo Mendonca Bittencourt.
DO FUNDAMENTO LEGAL: O presente contrato consubstancia-se nas disposições do DECRETO “PE” n. 2.884, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
Inciso II do art. 24 e art. 55 ambos da Lei Federal n. 8.666 de 21/06/93, e no Processo
Administrativo n. 67613/2021-71, Vol. 01, de dispensa de licitação. MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito de Campo Grande, Capital do Estado de
OBJETO: Contratação de empresa especializada para a realização de sorteio público, Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:
auditável, através de software, com cessão de uso da plataforma de sorteio, por tempo
determinado conforme termo de referência. REVOGAR o Decreto “PE” n. 399, de 13 de janeiro de 2021, publicado no
DO VALOR: O CONTRATANTE pagará à CONTRATADA, a importância global estimada de DIOGRANDE n. 6.178, de 14 de janeiro de 2021, na parte referente a designação de
R$ 15.000,00 (quinze mil reais).
KAMILA CAMPACHE, matrícula n. 401029, para desempenhar a Função de Confiança de
DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: As despesas do presente contrato correão por conta
da seguinte dotação orçamentária: Técnico Assistente, símbolo FC-3, na Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento
Fonte de Recurso: 2 Recursos próprios – Indiretas Econômico e Agronegócio, com efeito a partir da data de publicação (Ofício n. 7.072/
Programa de Trabalho: 102 16 482 09 4011 CONTROL/GESTAO/SESAU/2021).
Elemento despesa: 33903957 – Serviços de Processamento de Dados.
DA VIGÊNCIA: O presente instrumento contratual terá vigência de 90 (noventa) dias, CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
contados a partir de sua assinatura.
ASSINATURAS: Maria Helena Bughi e Leonardo Mendonça Bittencourt.
MARCOS MARCELLO TRAD
Campo Grande-MS, 02 de agosto de 2021.
Prefeito Municipal
MARIA HELENA BUGHI
Diretora-Presidente da Agência Municipal de
Habitação e Assuntos Fundiários. AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão

AGÊNCIA MUNICIPAL DE REGULAÇÃO DOS SERVIÇOS


PÚBLICOS DECRETO “PE” n. 2.885, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.

MARCOS MARCELLO TRAD, Prefeito de Campo Grande, Capital do Estado de


EXTRATO DO CONTRATO N. 03/2021, CELEBRADO EM 11 DE AGOSTO DE 2021. Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

PARTES: Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos - AGEREG e a empresa DESIGNAR KAMILA CAMPACHE, matrícula n. 401029, para desempenhar a
Sadan Festas Ltda. Função de Confiança de Técnico Assistente, símbolo FC-3, na Secretaria Municipal de
Saúde, em conformidade com o Decreto n. 13.072, de 30 de janeiro de 2017, com efeito
DO FUNDAMENTO LEGAL: O presente contrato tem fundamento legal pela Lei a partir da data de publicação (Ofício n. 7.072/CONTROL/GESTAO/SESAU/2021).
Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, com alterações posteriores, e demais
normais regulamentares aplicáveis, em conformidade com o edital de Pregão Eletrônico CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
n. 091/2021, regido pela Lei nº 10.520, pela Lei Municipal nº 3.997/2002, de 17 de
julho de 2002, Decretos Municipais nº 14.670/2021 e 12.480/2014, Lei Complementar
nº 123/2006 e suas alterações e demais normativas indicadas em seu preâmbulo, MARCOS MARCELLO TRAD
decorrente do procedimento licitatório homologado em 26/05/2021 pelo Exmo. Prefeito Prefeito Municipal
Municipal, anexo ao processo administrativo nº 56547/2021-86.

DO OBJETO: O presente contrato tem por objeto a aquisição de 4.800 (quatro mil e AGENOR MATTIELLO
oitocentos) copos de água, tipo mineral, 200 ml, 30 (trinta) sacos de gelo, tipo triturado Secretário Municipal de Gestão
PÁGINA 29 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

GABINETE DO PREFEITO PUBLICAÇÃO


A CONTAR
MATRÍCULA SERVIDOR
RESOLUÇÃO DE
DIOGRANDE
PORTARIA “PE” GAPRE n. 16 DE 11 DE AGOSTO DE 2021. “PE” SEGES
Laís Santos da 1.731, de 6.336, de
414610/02 29/3/2021
O CHEFE DE GABINETE DO PREFEITO, no uso de suas atribuições legais, conforme o Cruz 25/6/2021 30/6/2021
que dispõe o inciso III, do art. 67 da lei n° 5.793, de 3 de janeiro de 2017 e tendo em Rodney Miguel 6.170, de
404118/15 17, de 5/1/2021 31/3/2021
vista o disposto no art. 15, do Decreto n. 10.953, de 28 de agosto de 2009, resolve: Gonzalez Cáceres 6/1/2021
DESIGNAR, os servidores abaixo relacionados, para conduzirem veículos oficiais do
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Gabinete do Prefeito, observando o disposto nos artigos 16 a 21, do Decreto n. 10.953,
de 28 de agosto de 2009.
AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
Habilitação
Matrícula Nome Cargo
Número Validade
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.153, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Wesley de Oliveira
385813 Guarda Municipal 00209122402 01/07/2025
de Medeiros O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, no uso de suas atribuições legais,
Antônio Carlos de Encarregado resolve:
386066 04082535089 19/02/2024
Oliveira Calegari Governamental
REVOGAR, a pedido, a Resolução “PE” SEGES n. 3, de 5 de maio de 2021,
Carlos Alexandre Encarregado publicada no DIOGRANDE n. 6.170, de 6 de janeiro de 2021, na parte referente à
378995 06678135748 26/04/2031
Oliveira Calegari Governamental convocação da médica ANA CAROLINA SALES MAYER, matrícula n. 413473/05, a contar
Cesar Augusto de Encarregado de 30 de março de 2021 (Ofício n. 2.747/DAP/SESAU/2021).
387585 00160949654 17/10/2021
Oliveira Governamental
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Marquinhos Encarregado
390894 04966292808 15/06/2025
Rodrigues Lopes Governamental
AGENOR MATTIELLO
Marcos Roberto da Encarregado
390875 00726178996 11/07/2024 Secretário Municipal de Gestão
Silva Governamental
Antônio Theodoro Encarregado
394100 04653864784 26/11/2023 RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.154, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
da Silva Governamental
Ariana Geraldo Guarda Civil O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, no uso de suas atribuições legais,
390877 07293717080 22/04/2024
Amorim Gomes Metropolitano resolve:
Atividade de
Paoolo Rycardo REVOGAR, a pedido, a Resolução “PE” SEGES n. 860, de 15 de abril de 2021,
418084 Assessoramento 03891752983 18/05/2025
Barbosa Jolo publicada no DIOGRANDE n. 6.277, de 23 de abril de 2021, na parte referente à
Superior
convocação da médica BEATRIZ SILVA SOARES, matrícula n. 416328/04, a contar de 4
Atividade de de maio de 2021 (Ofício n. 3.960/DAP/SESAU/2021).
Jerry Andre dos
409176 Assessoramento 03434264142 24/08/2025
Santos
Superior CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Atividade de
Sebastião Mendes
409953 Assessoramento 00120562610 03/01/2022
Nunes AGENOR MATTIELLO
Superior
Secretário Municipal de Gestão
Atividade de
Abrão Pedro
409534 Assessoramento 03112003426 23/04/2023
Amaral Filho
Superior RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.155, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Atividade de O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, no uso de suas atribuições legais,
Silverio Romualdo
419403 Assessoramento 00142137790 21/10/2025
da Silva Neto resolve:
Superior
Atividade de REVOGAR, a pedido, a convocação dos médicos abaixo relacionados, conforme
Valdecir Virgilio de especificação constante no quadro (Ofício n. 2.926/DAP/SESAU/2021):
419905 Assessoramento 00574574912 22/09/2024
Albuquerque
Superior

405090 Adnei Fidelis Gestor de Processo 00352995461 05/01/2025 PUBLICAÇÃO


A CONTAR
MATRÍCULA SERVIDOR
RESOLUÇÃO DE
DIOGRANDE
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021. “PE” SEGES
6.170, de
388502/33 Amilcar Ximenes 22, de 5/1/2021 1º/4/2021
6/1/2021
ALEX DE OLIVEIRA GONÇALVES Letícia Coelho 192, de 6.187, de
418856/01 1º/4/2021
Cannazzaro 25/1/2021 27/1/2021
Chefe do Gabinete do Prefeito
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.

PORTARIA “PE” GAPRE n. 17 DE 12 DE AGOSTO DE 2021.


AGENOR MATTIELLO
O CHEFE DE GABINETE DO PREFEITO, no uso de suas atribuições legais, conforme Secretário Municipal de Gestão
o que dispõe o inciso III, do art. 67 da lei n° 5.793, de 3 de janeiro de 2017 e tendo em
vista o disposto no art. 15, do Decreto n. 10.953, de 28 de agosto de 2009, resolve:
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.156, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
DESIGNAR, o servidor abaixo relacionado, para conduzir veículos oficiais do Gabinete
do Prefeito, observando o disposto nos artigos 16 a 21, do Decreto n. 10.953, de 28 de O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
agosto de 2009. atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:

Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados


Habilitação pela Organização Mundial de Saúde (OMS);
Matrícula Nome Cargo
Número Validade Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da
Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância
Wellen Joyce da Nacional (ESPIN);
391714 Gestor de Processo 06240479977 18/06/2024
Silva Pinheiro
Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe
sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela
CAMPO GRANDE-MS, 12 DE AGOSTO DE 2021. pandemia da COVID-19;

Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação


de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e
ALEX DE OLIVEIRA GONÇALVES
enfrentamento à COVID-19,
Chefe do Gabinete do Prefeito
Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema
Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos
SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos
humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a
prestação dos serviços públicos essenciais à população;
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.152, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, no uso de suas atribuições legais, DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no
resolve: Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da
SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017,
REVOGAR, a pedido, a convocação dos médicos abaixo relacionados, conforme acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de
especificação constante no quadro (Ofício n. 2.956/DAP/SESAU/2021): Saúde.
PÁGINA 30 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
CONVOCAR os profissionais relacionados abaixo, para exercerem o cargo de RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.158, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Médico na função Plantonista - Residente, com carga horária de 12 horas/semanais,
a fim de atender necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
5.516/DAP/SESAU/2021): atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:

Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados


Carga
Lotação pela Organização Mundial de Saúde (OMS);
Matrícula Nome Horária Período Ação
(código)
Semanal
Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da
Ananda Ruiz 15/5 a Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância
418471 12 0103300520 4015
Ramirez Gomes 30/9/2021 Nacional (ESPIN);
Bruna Parussolo 1/6 a
413468 12 0104001710 4015
Bordon 31/10/2021 Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe
Edson Rodrigues 10/6 a sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela
420057 12 0103300520 4015 pandemia da COVID-19;
Arimura 30/11/2021
Katiuscia
13/6 a Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação
417592 Fabiana de 12 0104000210 4018
30/11/2021 de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e
Michelis Mograbi
enfrentamento à COVID-19,
Laura Alejandra 2/6 a
420042 12 0103300533 4015
Balmes Carvalho 31/10/2021 Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema
Lohany Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos
15/5 a
419967 Rodrigues da 12 0103300520 4015 respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos
31/10/2021
Silva humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a
Marcos Paulo 2/6 a prestação dos serviços públicos essenciais à população;
420029 12 0103300533 4015
Silva do Amaral 31/10/2021
Marcelo 12/6 a Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no
404636 12 0104001710 4015 DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no
Vergueiro Dias 30/11/2021
Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da
Mirian Sayuri 21/5 a SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017,
419424 12 0103300520 4015
Yamada 31/10/2021 acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de
Pamela Taluza 11/6 a Saúde.
415440 12 0103300532 4015
Londero Salem 30/11/2021
CONVOCAR os profissionais relacionados abaixo, para exercerem o cargo de
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021. Médico na função Plantonista - Residente, com carga horária de 12 horas/semanais,
a fim de atender necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n.
6.526/DAP/SESAU/2021):
AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão Carga
Lotação
Matrícula Nome Horária Período Ação
(código)
Semanal
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.157, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Bruno Eduardo 19/6 a
420137 12 0103300533 4015
Vendrametto 30/11/2021
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve: Francine Tricia 2/7 a
409991 12 0103300520 4015
Queiroz de Brito 30/11/2021
Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados Letícia Rocha 10/7 a
420133 12 0104000210 4018
pela Organização Mundial de Saúde (OMS); Queiroz Lacerda 31/12/2021
Tarciso Alvaro 14/6 a
420043 12 0103300520 4015
Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da Bento Bispo 30/11/2021
Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Victor Oliva 22/6 a
415574 12 0103300519 4015
Nacional (ESPIN); Rocca dos Reis 30/11/2021

Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela
pandemia da COVID-19;
AGENOR MATTIELLO
Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação Secretário Municipal de Gestão
de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e
enfrentamento à COVID-19,
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.159, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos
atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:
respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos
humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados
prestação dos serviços públicos essenciais à população; pela Organização Mundial de Saúde (OMS);

Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da
DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância
Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da Nacional (ESPIN);
SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017,
acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe
Saúde. sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela
pandemia da COVID-19;
CONVOCAR os profissionais relacionados abaixo, para exercerem o cargo
de Médico na função Plantonista, com carga horária de 24 horas/semanais, a fim de Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação
atender necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n. 5.515/DAP/ de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e
SESAU/2021): enfrentamento à COVID-19,

Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema


Carga Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos
Lotação
Matrícula Nome Horária Período Ação respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos
(código)
Semanal humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a
Bianca Gomes 22/5 a prestação dos serviços públicos essenciais à população;
419944 24 0103300522 4015
Teixeira 31/10/2021
Diego Renan de 24/5 a Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no
420012 24 0103300531 4015
Araujo 31/10/2021 DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no
Juliana Faca 22/5 a Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da
417665 24 0104100200 4021 SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017,
Zotareli 31/10/2021
acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de
Larissa Gonçalves 24/5 a
419945 24 0103300520 4015 Saúde.
Maldonado 31/10/2021
Lucas Feitosa 20/5 a CONVOCAR os profissionais relacionados abaixo, para exercerem o cargo
419966 24 0103300531 4015
Malzac 31/10/2021 de Médico na função Plantonista, com carga horária de 24 horas/semanais, a fim de
Mateus Rocha 3/6 a atender necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n. 6.557/DAP/
420041 24 0103300520 4015
Calarge 30/11/2021 SESAU/2021):
Paula Rotta 2/6 a
393389 24 0103300520 4015
Lucena 31/10/2021 Carga
Lotação
Sidney Clayton 10/6 a Matrícula Nome Horária Período Ação
410144 24 0103300523 4015 (código)
França da Silva 30/11/2021 Semanal
15/5 a Andreia
419938 Vitor de Souza 24 0103300520 4015 6/7 a
31/10/2021 411181 Nascimento de 24 0103300524) 4015
31/12/2021
Andrade
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Beatriz Maria 6/7 a
420185 24 0103300533 4015
Lima Avalos 31/12/2021
AGENOR MATTIELLO 28/6 a
420188 Camile Comineti 24 0103300521 4015
Secretário Municipal de Gestão 30/11/2021
PÁGINA 31 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Carga Edson Satoshi 1º/7 a


Lotação 413084 12 0103300421
Matrícula Nome Horária Período Ação Miyazato 30/11/2021
(código)
Semanal Felipe Dias Caldas da 1º/7 a
412031 12 0104000530
Evelin Silvia 23/6 a Silva 30/11/2021
402900 24 0103300520 4015
Barbosa Meira 30/11/2021 Jhobani Ruben 1º/7 a
411328 24 0104000140
Julio Maksoud 1º/7 a Villarpando Colque 30/11/2021
406082 24 0103300524 4015
Brazuna 30/11/2021 1º/7 a
414648 João Gabriel Dosualdo 24 0103300419
Lívia Fernanda 24/6 a 30/11/2021
420149 24 0103300533 4015
Alves Ramos 30/11/2021 1º/7 a
411202 José Augusto Neto 12 0103300421
30/11/2021
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
1º/7 a
350907 Jose Eduardo Cury 24 0104200000
30/11/2021
AGENOR MATTIELLO 1º/7 a
391557 Juliano Rodrigues Neto 24 0103300531
Secretário Municipal de Gestão 30/11/2021
1º/7 a
398012 Kellen Alves Teodoro 12 0104000250
30/11/2021
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.160, DE 9 DE AGOSTO DE 2021. Laira Carneiro Paes De 1º/7 a
394742 24 0104000450
Barros 30/11/2021
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Larissa Kohatsu 1º/7 a
atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve: 402911 12 0104100310
Shimabuco 30/11/2021
Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados Lilliam Maria Maksoud 1º/7 a
397721 24 0104200500
pela Organização Mundial de Saúde (OMS); Goncalves 30/11/2021
Liomar Jacob Gheno 1º/7 a
406760 24 0104100320
Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da Junior 30/11/2021
Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Lucila Buriasco de 1º/7 a
Nacional (ESPIN); 402526 12 0104000510
Oliveira 30/11/2021
Marco Túlio Mendes 1º/7 a
Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe 418235 12 0103300533
Rodovalho 30/11/2021
sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela
Maria Lenize 1º/7 a
pandemia da COVID-19; 260916 24 0103300519
Magalhaes de Carvalho 30/11/2021
Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação Mariana Silva dos 1º/7 a
414898 12 0103300522
de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e Santos 30/11/2021
enfrentamento à COVID-19, Marlus de Souza Reis 1º/7 a
414904 24 0104000520
Soares 30/11/2021
Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema Rodrigo Cesar 1º/7 a
Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos 399794 24 0104000400
Cavalcanti da Cruz 30/11/2021
respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos
Thassia Barbizan 1º/7 a
humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a 412479 24 0104000140
Bonacasata 30/11/2021
prestação dos serviços públicos essenciais à população;
Webner Vinicius Belon 1º/7 a
414603 12 0103300532
Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no Araujo 30/11/2021
DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no
Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da CAMPO GRANDE-MS, 9 AGOSTO DE 2021.
SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017,
acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de
Saúde. AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
CONVOCAR os profissionais relacionados abaixo, para exercerem o cargo de
Médico na função Ambulatorial, com carga horária de 24 horas/semanais, a fim de
atender necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n. 6.559/ RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.162, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
DAP/SESAU/2021):
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:
Carga
Lotação
Matrícula Nome Horária Período Ação RENOVAR a convocação dos servidores abaixo relacionados, para exercerem o
(código)
Semanal cargo de Médico, na função PSF, na Secretaria Municipal de Saúde, para atender excepcional
Ana Beatriz 29/6 a interesse público, durante a pandemia de COVID-19, com fundamento na Lei n. 3.919,
401729 24 0102600900 4012
Silva Sabatel 30/11/2021 de 21 de dezembro de 2001, conforme especificação constante no quadro (Ofício n.
Ana Beatriz 29/6 a 5.830/DAP/SESAU/2021):
401729 24 0102600900 4012
Silva Sabatel 30/11/2021
Airton Moreira 22/6 a Carga
418710 24 0104000320 4015 Lotação
Pinto Junior 30/11/2021 Matrícula Nome Horária Período
(código)
Caroline Cunico 6/7 a Semanal
419828 24 0104400120 4021
de Oliveira 31/12/2021 Ana Claudia de Mello 1º/7 a
415901 40 0102703200
Fernanda Mendonça 30/11/2021
4/6 a
419068 Almeida de 24 0102500700 4012 Gabriely Tendolo 1º/7 a
30/11/2021 414598 24 0104000140
Oliveira Ghiroto 30/11/2021
Luiz Henrique Jhobani Ruben 1º/7 a
22/6 a 411328 24 0104000140
420210 Bernadinelli 24 0102502200 4012 Villarpando Colque 30/11/2021
30/11/2021
Lopes
Mariana Naira Ribeiro 1º/7 a
Matheus de 1/7 a 414478 40 0102400900
420193 24 0102400300 4012 Cardozo Franco 30/11/2021
Souza Jafar 30/11/2021
1º/7 a
Matheus de 1/7 a 418318 Taís Rosa Calisto 40 0102502200
420193 24 0102400300 4012 30/11/2021
Souza Jafar 30/11/2021
Thatiany Barbosa 1º/7 a
Raisa Carvalho 24/6 a 406498 24 0102400900
404644 24 0104400120 4021 Quirino Franco 30/11/2021
Lemos 30/11/2021
Vanessa Augusta 1º/7 a
411195 24 0102401900
Rodrigues Ribeiro 30/11/2021
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Volnei Mendes 1º/7 a
412881 24 0104001230
Fontoura Neto 30/11/2021
AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.

RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.161, DE 9 DE AGOSTO DE 2021. AGENOR MATTIELLO


Secretário Municipal de Gestão
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.163, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
RENOVAR a convocação dos servidores abaixo relacionados, para exercerem o
cargo de Médico, na função Plantonista, na Secretaria Municipal de Saúde, para atender O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
excepcional interesse público, durante a pandemia de COVID-19, com fundamento na atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:
Lei n. 3.919, de 21 de dezembro de 2001, conforme especificação constante no quadro
(Ofício n. 5.830/DAP/SESAU/2021): Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados
pela Organização Mundial de Saúde (OMS);

Carga Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da


Lotação
Matrícula Nome Horária Período Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância
(código)
Semanal Nacional (ESPIN);
1º/7 a
392044 Alessandra Alessi 24 0103300519
30/11/2021 Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe
Ana Carolina Ametlla 1º/7 a sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela
383699 12 0104000400 pandemia da COVID-19;
Guimarães 30/11/2021
Claudia Bosco de 1º/7 a
418193 24 0103300421 Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação
Oliveira Lima 30/11/2021
PÁGINA 32 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e
enfrentamento à COVID-19, 347477/04 Maria Cecília Sarat

396644/02 Eldenir de Souza Santana


Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema
Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos 396744/02 Francisco de Assis Vieira
respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos
humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a 411726/01 Priscilla Teodoro da Silva
prestação dos serviços públicos essenciais à população;
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no
DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no
Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da AGENOR MATTIELLO
SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017, Secretário Municipal de Gestão
acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de
Saúde.
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.166, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
CONVOCAR a profissional relacionada abaixo, para exercer o cargo de Médico
na função Ambulatorial, com carga horária de 40 horas/semanais, a fim de atender O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n. 6.527/DAP/ atribuída pelo art. 3º, inciso IV, do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
SESAU/2021):
AUTORIZAR a cedência dos servidores abaixo relacionados, lotados na Secretaria
Carga Especial de Segurança e Defesa Social, para a Subsecretaria de Proteção e Defesa do
Lotação Consumidor, com fulcro no art. 5º, parágrafo único, inciso V, do Decreto n. 11.846, de
Matrícula Nome Horária Período Ação
(código) 29 de maio de 2012, no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2021 (Ofício n.
Semanal
483/GAB/GAPRE/2021):
Julia Marques 5/7 a
420130 40 0104001230 4012
Araujo Dias 31/12/2021
Matrícula Servidor
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
390876 Celidônio Ortiz Ferreira
389847 Micheli Araújo Lima Yamada
AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.

RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.164, DE 9 DE AGOSTO DE 2021. AGENOR MATTIELLO


Secretário Municipal de Gestão
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 7º, do Decreto n. 8.104, de 9 de novembro de 2000, resolve:
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.167, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
Considerando a existência de pandemia da COVID-19, nos termos declarados
pela Organização Mundial de Saúde (OMS); O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 3º, inciso IV, do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
Considerando a Portaria n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da
Saúde, que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância RELOTAR a servidora ROSÂNGELA RODRIGUES DA SILVA, matrícula n.
Nacional (ESPIN); 397307/01, ocupante do cargo de Auxiliar de Serviços Diversos, Referência 01, Classe
“C”, lotada na Secretaria Municipal de Gestão, na Secretaria Municipal de Educação, com
Considerando a Lei Federal n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe fulcro no art. 5º, parágrafo único, inciso II, do Decreto n. 11.846, de 29 de maio de 2012, a
sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela contar de 2 de agosto de 2021 (Ofício n. 2.236/DLM/SEMED/2021).
pandemia da COVID-19;
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Considerando o Decreto n. 14.195, de 18 de março 2020, que declara situação
de emergência no Município de Campo Grande e define medidas de prevenção e
enfrentamento à COVID-19, AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
Considerando a elevada demanda de atendimentos aos usuários do Sistema
Único de Saúde, de casos confirmados da COVID-19, assintomáticos e sintomáticos
respiratórios e, diante disso, a necessidade urgente de aumento do quadro de recursos RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.168, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
humanos da Rede Municipal de Saúde, com o objetivo de preservar e assegurar a
prestação dos serviços públicos essenciais à população; O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 3º, inciso XII, do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
Considerando o disposto no Decreto n. 12.228, de 18/11/2013, publicado no
DIOGRANDE n. 3.894, de 19/11/2013, assim como, a regulamentação constante no REVOGAR o Decreto “PE” n. 1.033, de 2 de fevereiro de 2021, publicado no
Edital de Convocação para o Cargo de Médico - Cadastro de Médicos Temporários da DIOGRANDE n. 6.194, de 3 de fevereiro de 2021, na parte que autorizou a cedência da
SESAU n. 16/2017, de 28/6/2017, publicado no DIOGRANDE n. 4.921, de 28/6/2017, servidora ROSEMEYRI REGINA FERREIRA, matrícula n. 398313/01, para a Associação de
acerca da convocação de médicos para ocupar posto de trabalho na Rede Municipal de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campo Grande - APAE, a contar de 20 de julho de
Saúde. 2021 (Processo n. 12503/2017-77).

CONVOCAR a profissional relacionada abaixo, para exercer o cargo de Médico CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
na função Médico Saúde Mental, com carga horária de 24 horas/semanais, a fim de
atender necessidade temporária e de excepcional interesse público (Ofício n. 6.544/DAP/
SESAU/2021): AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
Carga
Lotação
Matrícula Nome Horária Período Ação
(código) RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.205, DE 12 DE AGOSTO DE 2021.
Semanal
Karina Pereira 15/6 a
406437 24 0103300424 4015 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Heckler 30/11/2021
atribuída pelo art. 3º, inciso IV, do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
AUTORIZAR a cedência da servidora KAMILA CAMPACHE, matrícula n. 401029/01,
ocupante do cargo de Assistente Administrativo II, Referência 09, Classe “B”, lotada
AGENOR MATTIELLO na Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, para
Secretário Municipal de Gestão a Secretaria Municipal de Saúde, com fulcro no art. 5º, parágrafo único, inciso V, do
Decreto n. 11.846, de 29 de maio de 2012, com efeito a partir da data de publicação a
31 de dezembro de 2021 (Ofício n. 7.237/CONTROL/GESTAO/SESAU/2021).
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.165, DE 9 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 12 DE AGOSTO DE 2021.
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 3º, inciso XXII, do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010,
alterado pelo Decreto n. 13.697, de 9 de novembro de 2018, resolve: AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
AUTORIZAR o registro da dispensa de ponto dos servidores abaixo relacionados,
lotados na Secretaria Municipal de Saúde, para participarem do CONACS – Confederação
Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias, no dia RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.206, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
11 de agosto de 2021, em Brasília - DF (Ofício n. 6.636/DDB/SESAU/2021):
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 1º, inciso IX, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018,
Matrícula Nome resolve:

390257/02 Evandro Salles dos Santos CONCEDER adicional por tempo de serviço ao servidor DIRCEU ANTONIO
BARBOSA, matrícula n. 298492/22, ocupante do cargo de Professor, Nível PH-3, Classe
355054/05 Mara Cristina Oliveira de Amorim de Oliveira
“E”, lotado na Secretaria Municipal de Educação, no percentual de mais 5%, com fulcro
302180/03 Joni Valério dos Santos no art. 78, da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011, a contar de 21
de julho de 2021, em cumprimento à Sentença Judicial conforme Autos n. 0823017-
343480/04 Esmeralda Martins Monteiro 22.2019.8.12.0110 (C.I n. 1.918/GECONF/SEGES/2021).

382481/01 Walmir Fernandes da Silva CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
380050/02 Fernando Martins Paiva

380550/03 Kroszeley Roa IGOR BARRETO PEIXOTO


Secretário Adjunto de Gestão
PÁGINA 33 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.207, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. 190, de 22 de dezembro de 2011.

O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi Cargo: Monitor de Alunos
atribuída pelo art. 1º, inciso IX, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Início de Data da
resolve: Matrícula Servidor Processo n.
Exercício Estabilidade
CONCEDER adicional por tempo de serviço à servidora THEREZA CRISTINA Marinete Barbosa de
408027/01 7/8/2017 8/8/2020 54601/2018-53
DIAS, matrícula n. 383025/01, ocupante do cargo de Professor, Nível PH-3, Classe “D”, Oliveira
lotada na Secretaria Municipal de Educação, no percentual de mais 5%, com fulcro no Nayara de Barros
406798/01 20/6/2017 21/6/2020 54728/2018-54
art. 78, da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011, a contar de 16 de Benevides Nunes
novembro de 2020, em cumprimento à Sentença Judicial conforme Autos n. 0822584- Simone Ribeiro de
18.2019.8.12.0110 (CI n. 1.908/GECONF/SEGES/2021). 406507/01 10/5/2017 11/5/2020 55012/2018-38
Souza

CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.

IGOR BARRETO PEIXOTO IGOR BARRETO PEIXOTO


Secretário Adjunto de Gestão Secretário Adjunto de Gestão

RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.208, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.213, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.

O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 1º, inciso IX, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, atribuída pelo art. 1º, inciso III, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018,
resolve: resolve:

CONCEDER adicional por tempo de serviço à servidora THEREZA CRISTINA DIAS, DECLARAR estáveis no serviço público municipal os servidores relacionados
matrícula n. 383025/02, ocupante do cargo de Professor, Nível PH-3, Classe “C”, lotada no quadro abaixo, lotados na Secretaria Municipal de Saúde, nomeados em virtude de
na Secretaria Municipal de Educação, no percentual de 5%, com fulcro no art. 78, da Lei aprovação em Concurso Público, com fundamento no artigo 43, da Lei Complementar n.
Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011, a contar de 16 de novembro de 2020, 190, de 22 de dezembro de 2011:
em cumprimento à Sentença Judicial conforme Autos n.0822584-18.2019.8.12.0110 (CI Cargo: Ajudante de Operação
n. 1.908/GECONF/SEGES/2021).
Início de Data da
Matrícula Servidor Processo n.
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. Exercício Estabilidade
Tatyane Pereira da
400257/01 25/7/2014 26/7/2017 69322/2015-51
Silva
IGOR BARRETO PEIXOTO
Secretário Adjunto de Gestão Cargo: Auxiliar em Saúde Bucal
Início de Data da
Matrícula Servidor Processo n.
Exercício Estabilidade
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.209, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
Milene Vaguina de
410830/01 12/3/2018 13/3/2021 126276/2019-64
Paula Freitas
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 1º, inciso IX, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Cargo: Assistente de Serviços de Saúde
resolve:
Início de Data da
Matrícula Servidor Processo n.
CONCEDER adicional por tempo de serviço à servidora FÁTIMA CRISTINA Exercício Estabilidade
AFONSO DE OLIVEIRA, matrícula n. 253928/03, ocupante do cargo de Professor, Nível Patrícia Costa Irala
387155/02 26/4/2017 27/4/2020 96553/2018-99
PH-3, Classe “E”, lotada na Secretaria Municipal de Educação, no percentual de mais dos Reis
5%, com fulcro no art. 78, da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011, a
contar de 1º de maio de 2021, em cumprimento à Sentença Judicial conforme Autos n. Cargo: Técnico de Enfermagem
0822975-70.2019.8.12.0110 (CI n. 1.902/GECONF/SEGES/2021). Início de Data da
Matrícula Servidor Processo n.
Exercício Estabilidade
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
Maria Lucia de
409976/01 15/12/2017 19/12/2020 40138/2020-87
Carvalho
IGOR BARRETO PEIXOTO
Cargo: Enfermeiro
Secretário Adjunto de Gestão
Início de Data da
Matrícula Servidor Processo n.
Exercício Estabilidade
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.210, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. Adriane Molina
406250/01 24/4/2017 5/8/2020 85820/2018-10
Paredes Souza
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Jean César
atribuída pelo art. 1º, inciso VII, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, 404476/01 30/8/2016 1º/9/2019 29224/2017-98
Andrade da Silva
resolve:
Rayniara Martins
406259/01 24/4/2017 17/9/2020 86549/2018-95
CONCEDER à servidora TANIA MARA DOS SANTOS BASSI, matrícula n. Rezende
286761/04, ocupante do cargo de Professor, Nível PH-4, Classe “A”, lotada na Secretaria
Municipal de Educação, Jornada de Trabalho especial, com redução de 50% (cinquenta CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
por cento) de sua jornada de trabalho diária, em prorrogação, com fulcro no art. 196,
inciso VI, combinado com o § 2º, da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de
2011, a contar de 3 de agosto de 2021 (Processo n. 71964/2018-53). IGOR BARRETO PEIXOTO
Secretário Adjunto de Gestão
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.

RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.214, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.


IGOR BARRETO PEIXOTO
Secretário Adjunto de Gestão O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018,
resolve:
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.211, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço à servidora JULIANE
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi DOURADO PAVON, matrícula n. 256072/12, ocupante do cargo de Assistente Social,
atribuída pelo art. 1º, inciso III, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Referência 14B, Classe “A”, lotada no Instituto Municipal de Previdência de Campo
resolve: Grande, para a Classe “D”, a contar de 7 de setembro de 2020, com fulcro no art. 42,
inciso II, alínea “a”, combinado com o art. 117, da Lei Complementar n. 19, de 15 de
DECLARAR estável no serviço público municipal, a servidora relacionada no julho de 1998 (CI n. 1.916/GECONF/SEGES/2021).
quadro abaixo, lotada na Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento, nomeada
em virtude de aprovação em Concurso Público, com fundamento no artigo 43, da Lei CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n. 45759/2018-97).

Cargo: Assistente Administrativo II IGOR BARRETO PEIXOTO


Secretário Adjunto de Gestão
Início de Data da
Matrícula Servidor
Exercício Estabilidade
390605/10 Katia Regina Oliveira Donato 13/3/2018 14/3/2021 RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.215, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.

CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018,
resolve:
IGOR BARRETO PEIXOTO
Secretário Adjunto de Gestão CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço ao servidor GUSTAVO CRUZ
DE OLIVEIRA, matrícula n. 365920/02, ocupante do cargo de Assistente Administrativo
II, Referência 09, Classe “D”, lotado na Agência Municipal de Transporte e Trânsito, para
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.212, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. a Classe “E”, a contar de 18 de fevereiro de 2021, com fulcro no art. 42, inciso II, alínea
“d”, combinado com o art. 117, da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998 (CI
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi n. 1.903/GECONF/SEGES/2021).
atribuída pelo art. 1º, inciso III, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018,
resolve: CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.

DECLARAR estáveis no serviço público municipal as servidoras relacionadas no


quadro abaixo, lotadas na Secretaria Municipal de Educação, nomeados em virtude de IGOR BARRETO PEIXOTO
aprovação em Concurso Público, com fundamento no artigo 43, da Lei Complementar n. Secretário Adjunto de Gestão
PÁGINA 34 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.216, DE 16 DE AGOSTO DE 2021. Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998 (CI. n. 1.810/GECONF/SEGES/2021):
Matrícula Servidor Cargo/Referência De Para Validade
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Adriana
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Agente Comunitário de
399444/02 Guimarães B C 12/5/2020
resolve: Saúde/4A
Mercado
CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço ao servidor DANIEL Adriana Paula
Técnico de
MENA BARRETO BATISTA, matrícula n. 409682/02, ocupante do cargo de Programador 399915/01 Rodrigues B C 28/6/2020
Enfermagem/13A
de Sistemas, Referência 13, Classe “A”, lotado no Serviço de Assistência à Saúde do Monteiro
Servidor, para a Classe “B”, a contar de 20 de outubro de 2021, com fulcro no art. 42, Adriana Pereira Agente Comunitário de
384973/02 C D 23/1/2021
inciso II, alínea “a”, combinado com o art. 117, da Lei Complementar n. 19, de 15 de Campos Saúde/4A
julho de 1998 (CI n. 1.810/GECONF/SEGES/2021). Adriana
261963/02 Resende Médico/18 E F 17/3/2020
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021. Milagres Saab
Adriana
Auxiliar em Saúde
400146/01 Vasconcelos B C 24/6/2020
IGOR BARRETO PEIXOTO Bucal/10B
Lima
Secretário Adjunto de Gestão Aldenir
Agente Comunitário de
399572/02 Cavalcante B C 13/5/2020
Saúde/4A
Dantas
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.217, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
Alessandra dos Assistente de Serviço de
400685/01 B C 20/9/2020
Santos Saúde/09
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Alex César Agente Comunitário de
399576/02 B C 3/6/2020
resolve: Costa Saúde/4A
Alex Dourado
399845/01 Ajudante de Operação/01 B C 29/6/2020
CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço, às servidoras abaixo de Brito
relacionadas, pertencentes ao Quadro Permanente de Pessoal da Prefeitura Municipal Alexandre
de Campo Grande, lotadas no Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande, de 398842/01 Heitor Izar Técnico em Radiologia/13 B C 23/3/2020
acordo com as especificações constantes no quadro, com fulcro no art. 42, inciso II, Pinheiro
combinado com o art. 117, da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998 (CI. n. Alexandre
1.810/GECONF/SEGES/2021): Técnico de
378779/04 Miguel Arce C D 9/6/2020
Enfermagem/13A
Sanabria
Matrícula Servidor Cargo/Referência De Para Validade Alexandre Silva Agente Comunitário de
399482/02 B C 31/5/2020
Cláudia de de Carvalho Saúde/4A
410740/01 Alvarenga Assistente Social/14B A B 25/2/2021 Alexandrina Agente Comunitário de
399404/02 B C 12/5/2020
Moreira Felix de Melo Saúde/4A
Camila Rufino de Assistente Alice Anahi
388736/09 A C 9/9/2020
Souza Administrativo II/09 410813/01 Gimenez Odontólogo/17 A B 15/3/2021
Zampieri
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021. 170313/05 Alice Rachid Enfermeiro/14A F G 21/6/2020
Ana Carolina Assistente de Serviços de
383543/02 C D 12/5/2020
Costa Ramos Saúde/09
IGOR BARRETO PEIXOTO
Secretário Adjunto de Gestão Ana Helena da
399762/01 Farmacêutico/14B B C 25/6/2020
Silva Gimenes
Ana Paula de Assistente de Serviços de
400090/01 B C 24/6/2020
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.218, DE 16 DE AGOSTO DE 2021. Carvalho Silva Saúde/09
Anair José de Agente Comunitário de
399465/02 B C 18/5/2020
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi Oliveira Saúde/4A
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Andrea Maria
resolve: 383540/01 Paiva Moret de Enfermeiro/14A C D 18/5/2020
Almeida
CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço à servidora ANDREIA
Andreia
DE SOUZA FERREIRA DE ABREU, matrícula n. 412214/01, ocupante do cargo de Aparecida Agente Comunitário de
Administrador, Referência 14B, Classe “A”, lotada na Secretaria Executiva de Compras 399428/02 B C 12/5/2020
Figueiredo dos Saúde/4A
Governamentais, para a Classe “B”, a contar de 16 de julho de 2021, com fulcro no art. Santos
42, inciso II, alínea “a”, combinado com o art. 117, da Lei Complementar n. 19, de 15 de
Andreia da Silva Agente Comunitário de
julho de 1998 (CI n. 1.810/GECONF/SEGES/2021). 399560/02 B C 17/5/2020
Pereira Saúde/4A

CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021. Andressa Mirela Assistente de Serviços de
399846/01 B C 24/6/2020
Martini Meireles Saúde/09
Angélica de
288896/01 Nutricionista/14B E F 22/3/2020
IGOR BARRETO PEIXOTO Oliveira Sabatel
Secretário Adjunto de Gestão Anselmo
383451/02 Médico/18 C D 10/6/2020
Barbosa Fascina
Antônia
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.219, DE 16 DE AGOSTO DE 2021. Técnico de
291455/02 Siqueira E F 5/6/2020
Enfermagem/13A
Fernandes
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Antônio Carlos Técnico de
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, 383427/01 C D 19/4/2020
do Nascimento Enfermagem/13A
resolve:
Antônio
CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço, às servidoras abaixo 400157/01 Henrique Ajudante de Operação/01 B C 29/6/2020
Ramos da Luz
relacionadas, pertencentes ao Quadro Permanente de Pessoal da Prefeitura Municipal
de Campo Grande, lotadas na Secretaria Municipal de Gestão, de acordo com as Antônio Marcos
383315/01 Motorista/05 C D 4/4/2020
especificações constantes no quadro, com fulcro no art. 42, inciso II, combinado com Pereira da Silva
o art. 117, da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998 (CI. n. 1.810/GECONF/ 361305/01 Aretusa Martins Enfermeiro/14A D E 23/6/2020
SEGES/2021): Arsenia
Belmonte
309826/02 Assistente Social/14B B C 22/4/2020
Matrícula Servidor Cargo/Referência De Para Validade Pereira de
Souza
Samara Garib
412208/01 Administrador/14B A B 16/6/2021 Azteca Helena Agente Comunitário de
Budib 399413/02 B C 11/5/2020
Cunha Matos Saúde/4A
Silvia Azevedo de Assistente
297372/13 A E 16/3/2021 Benjamin
Matos Administrativo II/09 Agente Comunitário de
388635/02 Rodrigues de B C 1º/1/2017
376949/02 Vilma Torres e Silva Administrador/14B A D 20/5/2020 Saúde/4A
Souza Junior
Assistente
273074/02 Olga Lara Cardoso E F 27/5/2021 Bonny Emily
Administrativo II/09 Assistente Administrativo
395660/02 Barbosa Braz A B 3/3/2021
II/09
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021. de Oliveira
Brazilicia de
383377/01 Ajudante de Operação/01 C D 12/4/2020
Arruda Assis
IGOR BARRETO PEIXOTO
Carina Pereira Agente Comunitário de
Secretário Adjunto de Gestão 399446/02 B C 11/5/2020
de Melo Arantes Saúde/4A
Agente Comunitário de
399485/02 Carla de Souza B C 20/5/2020
RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.220, DE 16 DE AGOSTO DE 2021. Saúde/4A
Carlos Mattioli
O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi 358975/02 Médico/18 D E 17/3/2020
Gusmão
atribuída pelo art. 1º, inciso II, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018, Carlos Mattioli
resolve: 358975/04 Médico/18 D E 27/3/2020
Gusmão
Carmen Rosely Agente Comunitário de
CONCEDER promoção horizontal por tempo de serviço, aos servidores abaixo 399578/02 B C 17/5/2020
Morel Chicoske Saúde/4A
relacionados, pertencentes ao Quadro Permanente de Pessoal da Prefeitura Municipal de
Campo Grande, lotados na Secretaria Municipal de Saúde, de acordo com as especificações Carolina de
399793/01 Psicólogo/14B B C 28/5/2020
constantes no quadro, com fulcro no art. 42, inciso II, combinado com o art. 117, da Lei Andrade Fredo
PÁGINA 35 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Caroline Feitosa Assistente de Serviços de Eliane


406423/01 A B 28/04/2020 Técnico de
Pereira Saúde/09 245780/02 Rodrigues C D 12/5/2020
Enfermagem/13A
Cheila Mara Barbosa
399658/02 Carvalho Ajudante de Operação/01 B C 12/6/2020 Elisabete
Técnico de
Jacobina 361160/01 Rodrigues do D E 9/6/2020
Enfermagem/13A
Clarice Maria da Agente Comunitário de Prado
374058/03 C D 17/6/2020
Silva Saúde/4A Elizangela Sa Assistente Administrativo
258601/02 E F 12/6/2020
Cláudia da Silva II/09
Agente Comunitário de
399492/02 Aparecida B C 17/5/2020 Elza Gomes Auxiliar de Serviços
Saúde/4A 260576/01 D E 2/5/2020
Ferreira Rosa Diniz Diversos/01
Cláudia de Emersom
359297/08 Médico/18 D E 18/5/2020
288993/01 Carvalho Médico/18 E F 26/3/2020 Hasegawa
Bittencourt Erica Lellis
399746/01 Médico/18 B C 31/5/2020
Cleomenes Spada Tahan
360899/01 Farmacêutico/14B D E 30/5/2020
Jacob Gomes Euclides Moreira
Cleonice Joana 399780/01 de Oliveira Ajudante de Operação/01 B C 24/6/2020
Agente Comunitário de
399434/02 do Nascimento B C 12/5/2020 Junior
Saúde/4A
de Souza Eunice Nazareth Auxiliar de
249807/02 E F 31/3/2020
Cleusiane Maria Técnico de Santos Enfermagem/13A
400000/01 B C 29/6/2020
da Anunciação Enfermagem/13A Evelyn Luciane
Cleuva Souza Gonçalves Técnico de
Agente Comunitário de 383496/01 C D 9/5/2020
399057/02 Silva dos B C 8/4/2020 Oliveira Enfermagem/13A
Saúde/4A
Santos Carvalho
Crislene Everton Costa
Técnico de 388080/02 Odontólogo/17 B C 14/6/2020
377669/03 Messias Severo A B 27/5/2020 Amaral
Enfermagem/13A
de Oliveira Fabiola Rigotti Assistente Administrativo
410680/01 A B 31/3/2021
Cristiane de da Silva Ayala II/09
Agente Comunitário de
399435/02 Souza Porto B C 12/5/2020 Felipe Marques
Saúde/4A 400050/01 Farmacêutico/14B B C 26/6/2020
Quevedo Rocha
Auxiliar em Saúde Fernanda
400145/01 Cristiane Lopes B C 28/6/2020 Agente Comunitário de
Bucal/10B 399506/02 Amorim B C 17/5/2020
Saúde/4A
Cristiane Azevedo
Auxiliar em Saúde
400119/01 Oliveira de B C 24/6/2020 Fernando César
Bucal/10B 383692/01 Odontólogo/17 C D 9/6/2020
Souza Vinholi
Cristiano Reis Flávio Esteves Assistente de Serviços de
399842/01 Ajudante de Operação/01 B C 25/6/2020 400151/01 B C 24/6/2020
da Costa de Oliveira Saúde/09
Cristiano Reis Franciele
399842/01 Ajudante de Operação/01 B C 25/6/2020
da Costa Cristina Terapeuta
399734/01 B C 28/5/2020
Daiana Iara Agente Comunitário de Chignolli da Ocupacional/14B
399509/02 B C 20/5/2020
Leal Saúde/4A Silva Euzebio
Daiane Cardozo Assistente de Serviços de Francielly da Assistente de Serviço de
399088/01 B C 8/4/2020 400356/01 B C 18/8/2020
da Silva Saúde/09 Silva Ferreira Saúde/ 09
Técnico Especializado Francisca Neusa Assistente de Serviços de
Daniel Damian 292516/02 E F 4/5/2020
399693/01 - Equipamento B C 28/5/2020 Macena Saúde/09
Rocha
Odontológico/13 Francisco
Assistente Administrativo
Daniel Ferreira 292826/01 Edilson E F 11/6/2020
399783/01 Ajudante de Operação/01 B C 24/6/2020 II/09
Junior Magalhães
Daniela Reis da Geissani da
400049/01 Farmacêutico/14B B C 25/6/2020
Costa Herter 388696/02 Conceição Legal Enfermeiro/14A A C 27/5/2020
Daniele Cristina Tormena
Agente Comunitário de
399710/02 Moreira B C 14/6/2020 Giane Mariano Técnico de
Saúde/4A 399950/01 B C 28/6/2020
Irlandes Martins Enfermagem/13A
Danielle Reche Técnico de Gilliane
399922/01 B C 28/6/2020
Martins Enfermagem/13A Aparecida Agente Comunitário de
399394/02 B C 12/5/2020
Dayana de Agente de Combate a Gomes da Saúde/4A
375218/02 C D 30/3/2020 Costa
Miranda Lima Endemias/4A
Débora Andrade Técnico de Giselaine Agente Comunitário de
399954/01 B C 28/6/2020 399496/02 B C 17/5/2020
Teixeira Enfermagem/13A Freitas Teofilo Saúde/4A
Débora dos Agente Comunitário de Gleiciela Vargas Agente Comunitário de
361275/04 D E 29/6/2020 399390/02 B C 14/5/2020
Santos Lima Saúde/4A de Souza Saúde/4A
Deila Lucia Gleid Agtta Dias Assistente de Serviços de
Agente de Combate a 400153/01 B C 24/6/2020
382575/01 Garcia de C D 28/4/2020 Lopes Saúde/09
Endemias/4A
Rezende Rocha Gustavo
Denise Socorro Técnico de 326909/03 Henrique Dias Auxiliar Social II/10 D E 28/3/2020
400028/01 B C 29/6/2020 Bittencourt
Stoinski Enfermagem/13A
Eder Marcelo Haydee
359882/01 Odontólogo/17 D E 10/4/2020 Melke Amaral
Mochiuti 359831/01 Odontólogo/17 D E 10/4/2020
Penteado
399873/01 Edgar Lencina Ajudante de Operação/01 B C 24/6/2020
Ribeiro
Edina da Silva Técnico de
400003/01 B C 29/6/2020 Heidy Macena Assistente Administrativo
Ferreira Enfermagem/13A 359912/01 D E 10/4/2020
Cardoso Pereira II/09
Edna Figueiredo Agente Comunitário de
399334/02 B C 15/5/2020 Helena Oliveira
da Silva Saúde/4A Agente Comunitário de
399470/02 dos Santos de B C 17/5/2020
Ednalva Saúde/4A
Auxiliar em Saúde Figueiredo
292141/01 Santana da E F 11/5/2020
Bucal/10B Henrique de
Conceição 391025/03 Médico/18 B C 15/5/2020
Oliveira Costa
Eduardo
Agente Comunitário de Hudson
359327/04 Rodrigues da C E 28/4/2020 Agente de Saúde
Saúde/4A 385167/01 Quadros C D 16/2/2021
Silva Pública/10A
Machado
Elaine Alves de Agente Comunitário de
359122/04 D E 27/3/2020 Hugues
Oliveira Saúde/4A Assistente de Serviços de
399849/01 Lesseski B C 26/6/2020
Elaine Alves de Assistente de Serviços de Saúde/09
400150/01 B C 24/6/2020 Gouveia
Oliveira Marinho Saúde/09
Idalina Agente Comunitário de
Elaine Cristina 399391/02 B C 13/5/2020
372225/03 Odontólogo/17 A D 14/3/2021 Cavalheiro Saúde/4A
Cela Meneghel
Elaine Cristina Ildeth Luzia de
Agente Comunitário de 291579/01 Médico/18 E F 4/5/2020
399537/02 Santos da B C 17/5/2020 Souza
Saúde/4A
Costa Inês Ribeiro Agente Comunitário de
399501/02 B C 12/5/2020
Elaine Leguir Agente Comunitário de Rodrigues Saúde/4A
377425/03 C D 3/6/2020
Pereira Saúde/4A Irene de Sousa Agente Comunitário de
399518/02 B C 17/5/2020
Correia Saúde/4A
Elenivaldo
399865/01 Domingos de Ajudante de Operação/01 B C 24/6/2020 Irma Aurora Agente Comunitário de
360686/04 D E 18/5/2020
Melo Carmona Saúde/4A
Eliane Gomes Auxiliar em Saúde Isabel Cristina
400115/01 B C 26/6/2020 399772/01 de Souza Ajudante de Operação/01 B C 24/6/2020
Cruz Bucal/10B
Santos
Eliane Medina Técnico de
380062/02 A C 29/5/2020 Isaura Gomes Agente Comunitário de
Lopes Enfermagem/13A 360953/04 D E 7/6/2020
Dias dos Santos Saúde/4A
Eliane Possebon
323276/03 Pradebon Médico Auditor/15 D E 11/6/2020 Jaci Mendes Agente de Combate a
373931/02 C D 10/6/2020
Tolentino Cardoso Endemias/4A
PÁGINA 36 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Jackellyne Maira Luiz


Assistente de Serviços de Técnico de
399568/01 de Holanda B C 8/4/2020 399918/01 Mommad de B C 28/6/2020
Saúde/09 Enfermagem/13A
Palkewich Paula
Jailton Emidio Agente Comunitário de Marcelino
399505/02 B C 17/5/2020
da Silva Saúde/4A 291480/01 Chehoud Médico/18 E F 5/5/2020
Janaina Lopes Agente Comunitário de Ibrahim
399414/02 B C 19/5/2020
dos Santos Saúde/4A Marcelo Belete Agente Comunitário de
371727/03 D E 3/7/2021
Janayna Gomes da Conceição Saúde/4A
393124/01 Odontólogo/17 B C 5/4/2020
Paiva Oliveira Márcia Cristina
354414/14 Médico/18 D E 15/3/2020
Janis Clevia de Brito Hernandes
Agente Comunitário de
399442/02 Menezes Mota B C 18/5/2020 Márcia da Silva Agente Comunitário de
Saúde/4A 360325/04 D E 14/6/2020
Prado Magalhães Saúde/4A
Jaqueline Silva Técnico de Márcia
399995/01 B C 28/6/2020
Fernandes Enfermagem/13A 237191/02 Rodrigues Odontólogo/17 B C 8/6/2020
Jefferson Gorisch
Agente Comunitário de
399466/02 Hebert Ojeda B C 18/5/2020 Márcia Vieira Agente Comunitário de
Saúde/4A 399508/02 B C 17/5/2020
Bispo Inocêncio Saúde/4A
Jilvone Santos Agente de Combate a Márcio Nasser
231860/04 D E 24/4/2020 259560/02 Médico/18 E F 8/6/2020
Bezerra Endemias/4A Cubel
José Carlos Agente Comunitário de Márcio Viana de Agente Comunitário de
359319/04 D E 11/4/2020 399415/02 B C 17/5/2020
Roveri Saúde/4A Oliveira Saúde/4A
José Carlos Marco Antônio
236934/04 Médico/18 E F 9/5/2020 361062/01 Médico/18 D E 5/6/2020
Vieira Villa Ferreira
Josielle Leite da Agente Comunitário de Marco Tulio de
399512/02 B C 18/5/2020 380165/02 Enfermeiro/14A A C 29/5/2020
Silva Saúde/4A Alcantara Silva
Joyce Lene Agente Comunitário de Maria Aparecida Assistente Administrativo
399443/02 B C 11/5/2020 291021/01 E F 7/5/2020
Duran Saúde/4A Martinz II/09
Juciane Garcia Maria Beatriz
Agente Comunitário de
309966/05 Brandão D E 30/4/2020 399898/01 Benevides de Fonoaudiólogo/14B B C 29/5/2020
Saúde/4A
Andrade Castro
Juliana da Silva Agente Comunitário de Maria de Jesus Agente Comunitário de
399440/02 B C 11/5/2020 399550/02 B C 17/5/2020
Moris Saúde/4A Lima do Carmo Saúde/4A
383410/01 Juliana de Werk Psicólogo/14B C D 7/4/2020 Maria Estela
Juliana 361291/01 da Silva Couto Enfermeiro/14A D E 23/6/2020
Técnico de Salomão
400016/01 Rodrigues dos B C 28/6/2020
Enfermagem/13A
Santos Gomes Maria Izabel Agente Comunitário de
399467/02 B C 17/5/2020
Juliana Soares Técnico de Quinhones Saúde/4A
383494/01 C D 9/5/2020
da Silva Enfermagem/13A Maria Laura de
Juvenal Balbino Souza Rosas
287075/01 Médico/18 E F 16/3/2020 383316/02 Fiscal Sanitário/10 C D 4/4/2020
Bogarim Insfran e Ramos de
Miranda
Kassius
Agente Comunitário de Maria Lucia da Agente Comunitário de
399423/02 Wellington B C 17/5/2020 359955/04 D E 23/4/2020
Saúde/4A Silva Saúde/4A
Chena Soares
Katiuscia Maria Severina
361070/01 Farmacêutico/14B D E 6/6/2020
399791/01 Serrou Castilho Fonoaudiólogo/14B B C 7/6/2020 Leite Ribeiro
Morais Maria Sonia de Assistente de Serviços de
399799/01 B C 24/6/2020
Keila Caroline Souza Ferreira Saúde/09
404557/01 Almeida Vega Técnico em Radiologia/13 A B 10/12/2019 Marilda Ribeiro Técnico de
381061/04 A D 3/6/2020
Filartiga Veiga Enfermagem/13A
Keila dos Marilene da Agente Comunitário de
382705/02 Psicólogo/14B B C 28/5/2020 399322/02 B C 5/5/2020
Santos Silveira Silva Paulino Saúde/4A
Kelly Donxev da Agente Comunitário de Marilize Pinho Programador de
399493/02 B C 17/5/2020 288543/01 E F 12/4/2020
Silva Saúde/4A Cabrera Sistemas/13
Laura Leite da Marinalva Godoi Agente Comunitário de
399877/01 Ajudante de Operação/01 B C 24/6/2020 399392/02 B C 13/5/2020
Silva Cavalheiro Saúde/4A
Laura Maciel Marinez José da
383569/01 Enfermeiro/14A C D 26/5/2020 244996/02 Auxiliar Social I/06 E F 2/5/2020
Marques Silva
Lilian Cristina Mário Sérgio
264385/02 Médico/18 E F 8/5/2020 383453/01 Ajudante de Operação/01 C D 25/4/2020
Ferreira Andries Lesco
Liliane Ferreira Técnico de Marise do
377214/02 C D 3/6/2020
da Silva Enfermagem/13A 360872/01 Nascimento Assistente Social/14B D E 29/5/2020
Lourdes Garcia Técnico de Lima
399957/01 B C 28/6/2020
da Silva Enfermagem/13A Marli Luiz Agente Comunitário de
359378/04 D E 6/4/2020
Lucas Alexander Nogueira Saúde/4A
Agente Comunitário de
399406/02 Ferreira da B C 13/5/2020 Marly Maria Assistente de Serviços de
Saúde/4A 399806/01 B C 24/6/2020
Silva Magalhães Saúde/09
Lucélia Lujes da Marta de Melo
399708/01 Fonoaudiólogo/14B B C 31/5/2020 292125/01 Fonoaudiólogo/14B E F 18/5/2020
Silva Oliveira e Silva
Lucia Helena Maurício
Agente Comunitário de
399400/02 Seidenfuss de B C 13/5/2020 260924/02 Antônio Médico/18 E F 23/3/2020
Saúde/4A
Araujo Pompilio
Luciana Maurício
Assistente de Serviços de
328936/01 Antonelli do Enfermeiro/14A D E 26/5/2020 402126/02 Gonçalves de A B 2/4/2020
Saúde/09
Amaral Oliveira
Maxlene
Luciana Agente Comunitário de
Agente Comunitário de 399395/02 Rezende B C 13/5/2020
399438/02 Aparecida dos B C 20/05/2020 Saúde/4A
Saúde/ 4A Ferreira
Santos Souza
Merlin Meire
Luciana Agente Comunitário de
Agente Comunitário de 399559/02 dos Santos B C 17/5/2020
399390/02 Aparecida dos B C 20/5/2020 Saúde/4A
Saúde/4A Marques
Santos Souza
Micket Ziolkwski
Luciana Cesário Agente Comunitário de 371871/06 Médico/18 A D 29/5/2020
399499/02 B C 10/5/2020 Saliba
Marques Saúde/4A
Milene Ruiz
Luciane Muller Farmacêutico- Ribeiro de Técnico de
286206/01 E F 15/3/2020 383490/01 C D 9/5/2020
Shinzato Bioquimico/14B Magalhães Enfermagem/13A
Lucilea Rezende Arnas
383261/01 Psicólogo/14B C D 16/3/2020
Arguelho Maciel Milla Josane
Agente Comunitário de
399341/02 Gomblan B C 12/5/2020
Luis Felipe Saúde/4A
Técnico de Barbosa
380783/03 Ferreira da C D 4/5/2020
Enfermagem/13A 291900/01 Moisés Chaves Auxiliar Social I/06 E F 12/5/2020
Silva
Luis Renato Nadia
400044/01 Farmacêutico/14B B C 25/6/2020
399050/01 Franco de Ajudante de Operação/01 B C 18/3/2020 Bernardinis
Souza Nayara Turatti
399784/01 Farmacêutico/14B B C 27/6/2020
Luis Ricardo Oliveira
400045/01 Gomes de Farmacêutico/14B B C 25/6/2020 Neilza Costa
293954/01 Auxiliar Social II/10 E F 26/7/2020
Andrade Selasco
Luiz Fernando Nilza Rocha Técnico de
275220/02 Médico/18 E F 18/3/2020 256358/03 E F 22/5/2020
Sá Rosa Barros Enfermagem/13A
Agente Comunitário de Odair José de
399557/02 Maicon Ivo B C 20/5/2020 399058/01 Ajudante de Operação/01 B C 12/4/2020
Saúde/4A Oliveira Borges
PÁGINA 37 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387

Patrícia Soares Auxiliar em Saúde Valdir Donizeti


400174/01 B C 24/6/2020 367800/04 Médico/18 C D 14/3/2020
Camargo Bucal/10B Galvão Torres
Paulo Saburo Valquiria Ramos Assistente de Serviços de
291161/01 Médico/18 E F 9/5/2020 399779/01 B C 24/6/2020
Ito Cabreira Saúde/09
Pedro Lopes Assistente Administrativo Vanessa Alves
288098/01 E F 18/3/2020 Agente Comunitário de
Tomicha I/06 399488/02 de Queiroz de B C 17/5/2020
Saúde/4A
Reginaldo Adão Agente Comunitário de Oliveira
399491/02 B C 20/5/2020
Azevedo Saúde/4A Assistente de Serviços de
400084/01 Vanessa Pereira B C 24/6/2020
Ricardo Thiago Agente Comunitário de Saúde/09
399558/02 B C 17/5/2020
Canhete Saúde/4A Vanilde da Silva Agente Comunitário de
399447/02 B C 17/5/2020
Rodmilson de Técnico de Rodrigues Saúde/4A
391371/03 A C 31/3/2020
França Pereira Enfermagem/13A Vera Lucia Agente Comunitário de
399502/02 B C 17/5/2020
Rodrigo Lemos Saúde/4A
Técnico de
400137/01 Avalhães B C 28/6/2020 Vera Lucia Auxiliar de Serviços
Enfermagem/13A 292796/01 E F 11/6/2020
Mendonça Rumão Diversos/01
Rosane Silveira Vilma Spotti Assistente de Serviços de
358967/04 Médico/18 D E 24/4/2020 399266/02 B C 5/5/2020
Pinto Pereira Saúde/09
Rosângela Auxiliar de Serviços Walmira de
292761/01 E F 22/5/2020
Figueiredo Diversos/01 400865/01 Freitas Lemes Assistente Social/14B B C 20/10/2020
Rosicleide Assistente de Serviços de Cafure
400113/01 B C 24/6/2020
Mariano Saúde/09 William de
400210/01 Ajudante de Operação/01 B C 26/7/2020
Rozeli Raquel Almeida Lopes
Técnico de
400064/01 Pereira de B C 28/6/2020 Willian de Motorista de Veículos
Enfermagem/13A 290513/01 E F 2/5/2020
Campos Santos Souza Pesados/12
Agente Comunitário de
399403/02 Rute de Oliveira B C 30/5/2020 CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
Saúde/4A
Samy
400041/01 Figueiredo Farmacêutico/14B B C 25/6/2020
IGOR BARRETO PEIXOTO
Ferzeli
Secretário Adjunto De Gestão
Sandra Capuchi
Assistente de Serviços de
399797/01 Bezerra de B C 24/6/2020
Saúde/09
Godoi RESOLUÇÃO “PE” SEGES n. 2.221, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
Sandra
Agente Comunitário de
399475/02 Francisca do B C 17/5/2020 O SECRETÁRIO ADJUNTO DE GESTÃO, usando da competência que lhe foi
Saúde/4A
Prado da Silva atribuída pelo art. 1º, inciso III, da Resolução SEGES n. 117, de 16 de maio de 2018,
Sandra Lopes Agente Comunitário de resolve:
399543/02 B C 17/5/2020
de Souza Saúde/4A
DECLARAR estáveis no serviço público municipal os servidores relacionados no
Sandra Santos Assistente de Serviços de
400236/01 B C 24/6/2020 quadro abaixo, lotados na Secretaria Municipal de Educação, nomeados em virtude de
Oliveira Saúde/09
aprovação em Concurso Público, com fundamento no artigo 43, da Lei Complementar n.
Sebastião 190, de 22 de dezembro de 2011.
Auxiliar em Saúde
400149/01 Guilherme B C 24/6/2020
Bucal/10B
Brandino Cargo: Professor
Sérgio Alves Assistente de Serviços de
399887/01 B C 24/6/2020 Início de Data da
Bezerra Saúde/09 Matrícula Servidor Processo n.
Exercício Estabilidade
Sheila
399717/01 Psicólogo/14B B C 28/5/2020 Carlos Alberto de
Brusamarello 390339/14 26/2/2018 27/2/2021 115795/2019-70
Castro Zaneli
Shirley
401516/04 Eva Maria Paulino 7/5/2018 8/5/2021 116464/2019-48
Aparecida Silva Agente Comunitário de
399338/02 B C 13/5/2020 Jessica Gauto
Saturnino de Saúde/4A 396698/10 27/2/2018 28/2/2021 112216/2018-83
Oliveira Bernal
Silgmar Dias Assistente de Serviços de Jucicleide Dantas
399773/01 B C 24/6/2020 405357/02 26/2/2018 27/2/2021 112104/2018-50
Bertho da Silva Saúde/09 de Brito Ramiro
Silvania de Lindalva Souza
Técnico em Prótese 380458/09 27/4/2018 28/4/2021 24694/2020-70
399803/01 Almeida B C 28/5/2020 Ribeiro
Dentaria/13C
Santana Lourdelice Nunes
238171/17 21/2/2018 22/2/2021 31093/2021-31
Simone da Silva Auxiliar em Saúde Moraes
396875/02 B C 25/4/2020
Faustino Bucal/10B Lucilene Campos
390797/02 3/5/2018 4/5/2021 77452/2020-89
Simone Gonçalves
Agente Comunitário de
399565/02 Macanham B C 17/5/2020 Mayara Luzio Gath
Saúde/4A 392948/02 28/2/2018 1º/3/2021 24721/2020-41
Pinto de Souza de Souza
Solange Vieira Marcos Vinicius da
293563/01 Auxiliar Social II/10 E F 24/5/2020 379531/03 22/2/2018 23/2/2021 111610/2018-40
de Moraes Silva Oliveira
Sônia Rejane Roseneide de
286532/01 Médico/18 E F 16/3/2020 403507/11 4/5/2018 5/5/2021 115849/2019-05
Kempfer Lemos Souza Alves
Stefany Soely Teksanne Mariano
399720/01 Psicólogo/14B B C 28/5/2020 388218/06 7/5/2018 8/5/2021 77398/2020-35
Aziz Pereira Idie Nogueira
Stelio Camargo Vanessa Gonçalves
183741/02 Fisioterapeuta/14B F G 25/7/2021 400161/09 28/2/2018 1º/4/2021 111804/2018-36
de Miranda Ávila
Suely Oliveira Agente Comunitário de
399463/02 B C 17/5/2020 CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
Souza de Jesus Saúde/4A
Susana da Silva
378944/04 Enfermeiro/14A A C 29/5/2020
Pinho IGOR BARRETO PEIXOTO
Suzilene dos Assistente Administrativo Secretário Adjunto de Gestão
287121/01 E F 21/3/2020
Santos Araújo I/06
Symone Santos Agente Comunitário de
399511/02 B C 17/5/2020
Valério Saúde/4A DESPACHO DO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO
Talcido Messias
ASSUNTO: Estabilidade de Gestante Convocada.
248789/02 Joaquim de Auxiliar Social I/06 E F 18/4/2020
Carvalho
REQUERENTE:
Tânia Mara
Matrícula Servidor Cargo Lotação
293229/01 Marques Assistente Social/14B E F 25/6/2020
Alencar 399164/15 Renata Vaucher de Oliveira Médico SESAU
Tânia Maura Agente Comunitário de PROCESSO: 54457/2021-14.
360660/04 D E 20/5/2020
Barbosa Benites Saúde/4A
Tânia Sirlei Agente Comunitário de DECISÃO: Defiro o pedido, com fundamento na estabilidade gestante, nos termos do art.
399495/02 B C 17/5/2020 10, inciso II, alínea “b” do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias – ADCT.
Alcala Silva Saúde/4A
Tassielle Gomes Agente Comunitário de CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
399445/02 B C 17/5/2020
de Moraes Saúde/4A
Telma
Assistente de Serviços de AGENOR MATTIELLO
400677/01 Fernandes B C 20/9/2020
Saúde/09 Secretário Municipal de Gestão
Basílio
Thaize Maria
Terapeuta
399789/01 Fonseca Seixas B C 28/05/2020
Ocupacional/14B Extrato n. 887/2021
Vieira
Thaize Maria EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO.
Terapeuta
399789/01 Fonseca Seixas B C 28/5/2020
Ocupacional/14B
Vieira PROCESSO n.: 55307/2019-12.
Valdilei Ribeiro Assistente Administrativo
291676/03 E F 8/5/2020
Silva I/06 CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA
PÁGINA 38 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO. Extrato n. 896/2021

Função: Auxiliar Administrativo e Financeiro EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO.

CONTRATADO (A) PERÍODO PROCESSO n.: 15738/2020-52.



Aryane da Silva Siqueira 8/7/2021 a 31/1/2022 CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA
PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021.
Função: Agente Social de Esporte e Lazer

AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão CONTRATADO (A) PERÍODO
Camila Seixas Borges 2/8/2021 a 31/1/2022
Extrato n. 892/2021
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021.
EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO.

PROCESSO n.: 55307/2019-12. AGENOR MATTIELLO


Secretário Municipal de Gestão
CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA
PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.
Extrato n. 898/2021
Função: Auxiliar Administrativo e Financeiro
EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO.
CONTRATADO (A) PERÍODO
PROCESSO n.: 53441/2019-24.
Allyne Maria Rocha Chaves 3/8/2021 a 31/1/2022
CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021. PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.

Função: Agente Social de Esporte e Lazer


AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
CONTRATADO (A) PERÍODO
Diego Teixeira da Silva 2/8/2021 a 31/1/2022
Extrato n. 895/2021

EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO. CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021.

PROCESSO n.: 55307/2019-12.


AGENOR MATTIELLO
CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA Secretário Municipal de Gestão
PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.

Função: Auxiliar Administrativo e Financeiro Extrato n. 914/2021

EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO.


CONTRATADO (A) PERÍODO
Maria Aparecida Santana 6/8/2021 a 31/1/2022 PROCESSO n.: 58869/2021-23.

CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA
Função: Educador Social PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.

CONTRATADO (A) PERÍODO Função: Técnico de Enfermagem

Adriane Vargas de Oliveira 9/8/2021 a 31/1/2022


CONTRATADO (A) PERÍODO
Elaine Cíntia Camargo Chares 6/7/2021 a 31/1/2022
John Wellengton de Oliveira Antunes 3/8/2021 a 28/2/2022
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021.

AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão

Extrato n. 889/2021
APOSTILA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO
EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO.
Na Resolução “PE” SEGES n. 7, de 3 de janeiro de 2019, publicada no DIOGRANDE n.
PROCESSO n.: 42416/2020-59. 5.454, de 3 de janeiro de 2019, na parte que concedeu promoção horizontal ao servidor

CARLOS EDUARDO DA SILVA BENITES, matrícula n. 387168/02, foi feita a seguinte
CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA
apostila (C.I n. 1.904/GECONF/SEGES/2021):
PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.

Função: Auxiliar de Inspeção ONDE CONSTOU: “Validade: 23/3/2018”

PASSE A CONSTAR: “Validade: 8/9/2017”


CONTRATADO (A) PERÍODO
Everton Ximenes de Oliveira 2/8/2021 a 31/7/2022 CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.

Silvio das Neves 2/8/2021 a 31/7/2022


IGOR BARRETO PEIXOTO
CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021. Secretário Adjunto de Gestão

AGENOR MATTIELLO APOSTILA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO


Secretário Municipal de Gestão
No Extrato SEGES n. 280/2021, de 20 de abril de 2021, publicado no DIOGRANDE
n. 6.276, de 22 de abril de 2021, de Contrato de Trabalho por Tempo Determinado,
Extrato n. 891/2021
referente à contratada TATIANA BARBOSA DE MORAES FREITAS DA SILVA, foi feita a
EXTRATO DE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO. seguinte apostila (CI n. 1.793/GEMOL/SEGES/2021):

PROCESSO n.: 88245/2019-52. ONDE CONSTOU: “PERÍODO: 1º/3/2021 a 31/1/2022”



CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS REPRESENTADA PASSE A CONSTAR: “PERÍODO: 1º/3/2021 a 31/8/2021”
PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GESTÃO.
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
Função: Visitador

CONTRATADO (A) PERÍODO AGENOR MATTIELLO


Secretário Municipal de Gestão
Sandra Franco 5/8 a 31/10/2021

CAMPO GRANDE-MS, 11 DE AGOSTO DE 2021. APOSTILA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO

Na Resolução “PE” SEGES n. 2.627, de 25 de setembro de 2020, publicada no DIOGRANDE


AGENOR MATTIELLO n. 6.073, de 28 de setembro de 2020, que readaptou provisoriamente a servidora
Secretário Municipal de Gestão ROSANA MOREIRA DE LIMA MUNIZ, matrícula n. 402231/01, foi feita a seguinte apostila
PÁGINA 39 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
(Processo n. 53507/2020-74): EM RH, sito à Rua Bahia, 280 – Jardim dos Estados, na data de 18/08/2021, no horário
das 08h às 16h, para tratar de assuntos referentes ao processo n. 69590/2021-48, sendo
ONDE CONSTOU: “... Prazo de 180 dias a contar de 15 de abril de 2020...” que o seu não-comparecimento implicará na perda do prazo recursal e conseqüente
adoção das medidas administrativas cabíveis.
PASSE A CONSTAR: “... Prazo de 60 dias a contar de 15 de abril de 2020...”
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.
JOSÉ MAURO PINTO DE CASTRO FILHO
Secretário Municipal de Saúde
AGENOR MATTIELLO
Secretário Municipal de Gestão
EDITAL DE CONVOCAÇÃO N. 16/2021

APOSTILA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO Convocamos o ex-servidor RAFAEL SMAIK DA CRUZ, matrícula n. 416651,
ocupante do cargo de Médico, para comparecer à GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA
EM RH, sito à Rua Bahia, 280 – Jardim dos Estados, na data de 18/08/2021, no horário
Na Resolução “PE” SEGES n. 816, de 12 de abril de 2021, publicada no DIOGRANDE
das 08h às 16h, para tratar de assuntos referentes ao processo n. 69590/2021-48, sendo
n. 6.268, de 14 de abril de 2021, que readaptou provisoriamente, em prorrogação,
que o seu não-comparecimento implicará na perda do prazo recursal e conseqüente
a servidora ROSANA MOREIRA DE LIMA MUNIZ, matrícula n. 402231/01, foi feita a
adoção das medidas administrativas cabíveis.
seguinte apostila (Processo n. 53507/2020-74):
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
ONDE CONSTOU: “... Prazo de 180 dias a contar de 12 de outubro de 2020...”
JOSÉ MAURO PINTO DE CASTRO FILHO
PASSE A CONSTAR: “...Prazo de 180 dias a contar de 14 de junho de 2020...”
Secretário Municipal de Saúde
CAMPO GRANDE-MS, 9 DE AGOSTO DE 2021.

AGENOR MATTIELLO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO


Secretário Municipal de Gestão

REPUBLICA-SE, POR CONSTAR INCORREÇÃO NA ORIGINAL, PUBLICADA NO


APOSTILA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO DIOGRANDE N. 6.386, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.

Na Resolução “PE” SEGES n. 2.080, de 28 de julho de 2021, publicada no DIOGRANDE n. RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 878, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
6.368, de 29 de julho de 2021, que averbou tempo de serviço/contribuição da servidora
ANGELA ARAÚJO DE OLIVEIRA, matrícula n. 270040/26, foi feita a seguinte apostila A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
(Processo n. 102908/2007-98): conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
ONDE CONSTOU: “11) 7 dias, no período de 20/5/1988 a 14/10/1988;”
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 23
PASSE A CONSTAR: “11) 7 dias, no período de 8/10/1988 a 14/10/1988;” de julho de 2021 a 18 de janeiro de 2022, o servidor Leonardo Henrique Garcia Martins
Andrade, matrícula n. 397883/1, cargo de Professor, PH2, classe C, lotado na Secretaria
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. Municipal de Educação, em conformidade aos artigos ns. 30, 30-A, §§ 1º e 2º, e artigos
31 e 32 da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998, com redação dada pelo
artigo 5º da Lei Complementar n. 97, de 22 de dezembro de 2006, consolidada pelo
IGOR BARRETO PEIXOTO Decreto n. 10.343, de 22 de janeiro de 2008, c/c os artigos ns. 26, §§ 1º e 2º e 27 da
Secretário Adjunto de Gestão Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n. 42271/2020-78).

CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.


APOSTILA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO

No Decreto “PE” n. 2.816, de 12 de agosto de 2021, publicado no DIOGRANDE n. ELZA FERNANDES


6.384, de 13 de agosto de 2021, que revogou EDER RODRIGO GALDINO CAVALCANTI Secretária Municipal de Educação
GONÇALVES, matrícula n. 393921, para desempenhar a Função de Confiança de
Encarregado Governamental, símbolo FC-5, na Fundação Social do Trabalho de Campo
Grande, foi feita a seguinte apostila: RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 881, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.

ONDE CONSTOU: “... com efeito a contar de 17 de julho de 2021, ...” A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
PASSE A CONSTAR: “... com efeito a partir de 17 de agosto de 2021, ...” VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:

CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 19
de dezembro de 2020 a 16 de junho de 2021, para regularização funcional, a servidora
Ivaneide Machado de Matos, matrícula n. 378442/1, cargo de Professor, PH3, classe D,
AGENOR MATTIELLO lotada na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos artigos 30, 30-A, §§
Secretário Municipal de Gestão 1º e 2º, e artigos 31 e 32 da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998, com
redação dada pelo artigo 5º da Lei Complementar n. 97, de 22 de dezembro de 2006,
consolidada pelo Decreto n. 10.343, de 22 de janeiro de 2008, c/c os artigos ns. 26,
SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E GESTÃO §§ 1º e 2º e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n.
URBANA 55631/2017-79).

CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.


DESPACHO DO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E GESTÃO URBANA

PROCESSO: 67636/2021-76
ELZA FERNANDES
ASSUNTO: SINDICÂNCIA ADMINISTRATIVA
Secretária Municipal de Educação
DECISÃO: ACATO O PARECER DA COMISSÃO SINDICANTE E DETERMINO QUE SEJAM
TOMADAS AS DEVIDAS PROVIDÊNCIAS E APÓS ARQUIVE-SE.
RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 882, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.

A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
LUIZ EDUARDO COSTA
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 17
Secretário Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana
de junho de 2021 a 13 de dezembro de 2021, a servidora Ivaneide Machado de Matos,
matrícula n. 378442/1, cargo de Professor, PH3, classe D, lotada na Secretaria Municipal
de Educação, em conformidade aos artigos 30, 30-A, §§ 1º e 2º, e artigos 31 e 32 da Lei
SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998, com redação dada pelo artigo 5º da Lei
Complementar n. 97, de 22 de dezembro de 2006, consolidada pelo Decreto n. 10.343,
de 22 de janeiro de 2008, c/c os artigos ns. 26, §§ 1º e 2º e 27 da Lei Complementar n.
EDITAL DE CONVOCAÇÃO N. 14/2021 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n. 55631/2017-79).

Convocamos o ex-servidor FIRMINO TEODORO DA SILVA FILHO, matrícula n. CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
401033, ocupante do cargo de Médico, para comparecer à GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA
JURÍDICA EM RH, sito à Rua Bahia, 280 – Jardim dos Estados, na data de 18/08/2021, no
horário das 08h às 16h, para tratar de assuntos referentes ao processo n. 69590/2021- ELZA FERNANDES
48, sendo que o seu não-comparecimento implicará na perda do prazo recursal e Secretária Municipal de Educação
conseqüente adoção das medidas administrativas cabíveis.

CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021. RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 883, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.

JOSÉ MAURO PINTO DE CASTRO FILHO A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
Secretário Municipal de Saúde conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO N. 15/2021 READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 1º
de dezembro de 2020 a 29 de maio de 2021, para regularização funcional, a servidora
Convocamos a servidora CLAUDIA YANINA GARCIA TORREZ, matrícula n. 406643, Edna Ventura da Conceição, matrícula n. 395946/1, cargo de Auxiliar de Serviços
ocupante do cargo de Médico, para comparecer à GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA Diversos, REF01, classe C, lotada na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade
PÁGINA 40 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
aos artigos ns. 26, §§ 1º e 2º, e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 889, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
2011 (Processo n. 11716/2019-34).
A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
ELZA FERNANDES
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 22
Secretária Municipal de Educação
de dezembro de 2020 a 19 de junho de 2021, para regularização funcional, a servidora
Marcia Miranda Nunes, matrícula n. 371917/4 e 5, cargo de Professor, PH3, classes D e
RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 884, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. C, respectivamente, lotada na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos
artigos ns. 30, 30-A, §§ 1º e 2º, e artigos 31 e 32 da Lei Complementar n. 19, de 15 de
A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são julho de 1998, com redação dada pelo artigo 5º da Lei Complementar n. 97, de 22 de
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso dezembro de 2006, consolidada pelo Decreto n. 10.343, de 22 de janeiro de 2008, c/c
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve: os artigos ns. 26, §§ 1º e 2º e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de
2011 (Processo n. 25129/2015-53).
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de
14 de julho de 2021 a 9 de janeiro de 2022, a servidora Edna Ventura da Conceição, CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
matrícula n. 395946/1, cargo de Auxiliar de Serviços Diversos, REF01, classe C, lotada
na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos artigos ns. 26, §§ 1º e 2º, e
27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n. 11716/2019-
ELZA FERNANDES
34).
Secretária Municipal de Educação
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.

RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 890, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.


ELZA FERNANDES
Secretária Municipal de Educação A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:
RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 885, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de
A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são 20 de junho de 2021 a 16 de dezembro de 2021, a servidora Marcia Miranda Nunes,
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso matrícula n. 371917/4 e 5, cargo de Professor, PH3, classes D e C, respectivamente,
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve: lotada na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos artigos ns. 30, 30-A,
§§ 1º e 2º, e artigos 31 e 32 da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998, com
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 16
de dezembro de 2020 a 13 de junho de 2021, para regularização funcional, a servidora redação dada pelo artigo 5º da Lei Complementar n. 97, de 22 de dezembro de 2006,
Mariuza de Souza Oliveira, matrícula n. 396057/1, cargo de Auxiliar de Serviços Diversos, consolidada pelo Decreto n. 10.343, de 22 de janeiro de 2008, c/c os artigos ns. 26,
REF01, classe C, lotada na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos §§ 1º e 2º e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n.
artigos ns. 26, §§ 1º e 2º, e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 25129/2015-53).
2011. (Processo 32243/2018-91).
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.

ELZA FERNANDES
ELZA FERNANDES Secretária Municipal de Educação
Secretária Municipal de Educação

RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 886, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
RESOLUÇÃO “PE” SAS n. 199, DE 10 DE AGOSTO DE 2021.
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve:

READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 19 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso de suas atribuições
de junho de 2021 a 15 de dezembro de 2021, a servidora Mariuza de Souza Oliveira, legais, e tendo em vista o disposto no art. 248, da Lei Complementar n. 190, de 22 de
matrícula n. 396057/1, cargo de Auxiliar de Serviços Diversos, REF01, classe C, lotada dezembro de 2011, resolve:
na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos artigos ns. 26, §§ 1º e 2º, DESIGNAR os servidores JOSELINE ANDREIA ORTIZ matrícula n. 370150/02,
e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011. (Processo 32243/2018- RAFAELA FRANCA DA SILVA DELLA SANTA matrícula n. 408492/01 e ROBERTO
91). CÉSAR PORTILHO matrícula n. 402115/01, para sob a presidência do primeiro,
comporem Comissão de Sindicância com a finalidade de apurar possíveis irregularidades
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. constantes no Processo n. 77339/2021-57, estabelecendo o prazo de trinta dias para
apresentação do relatório conclusivo dos trabalhos.
ELZA FERNANDES
Secretária Municipal de Educação CAMPO GRANDE-MS, 10 DE AGOSTO DE 2021.

RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 887, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. JOSÉ MÁRIO ANTUNES DA SILVA
Secretário Municipal de Assistência Social
A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve: RESOLUÇÃO “PE” SAS n. 200, DE 10 DE AGOSTO DE 2021.
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 180 dias, em prorrogação, a contar de 9
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso de suas atribuições
de dezembro de 2020 a 6 de junho de 2021, para regularização funcional, a servidora
Jane Guimarães Rezende, matrícula n. 373710/12, cargo de Professor, PH2, classe D, legais, e tendo em vista o disposto no art. 248, da Lei Complementar n. 190, de 22 de
lotada na Secretaria Municipal de Educação, em conformidade aos artigos ns. 30, 30-A, dezembro de 2011, resolve:
§§ 1º e 2º, e artigos 31 e 32 da Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998, com DESIGNAR os servidores ABRAAO ROSA BERNARDES matrícula n.
redação dada pelo artigo 5º da Lei Complementar n. 97, de 22 de dezembro de 2006, 378306/01, AUDETE GIARETA MONTOVANI matrícula n. 292346/01 e RAFAEL DE
consolidada pelo Decreto n. 10.343, de 22 de janeiro de 2008, c/c os artigos ns. 26, SÁ SANTANA matrícula n. 393309/01, para sob a presidência do primeiro, comporem
§§ 1º e 2º e 27 da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n. Comissão de Sindicância com a finalidade de apurar possíveis irregularidades constantes
133772/2019-56). no Processo n. 75459/2021-38, estabelecendo o prazo de trinta dias para apresentação
do relatório conclusivo dos trabalhos.
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 10 DE AGOSTO DE 2021.
ELZA FERNANDES
Secretária Municipal de Educação
JOSÉ MÁRIO ANTUNES DA SILVA
Secretário Municipal de Assistência Social
RESOLUÇÃO “PE” SEMED N. 888, DE 13 DE AGOSTO DE 2021.

A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições legais que lhe são RESOLUÇÃO “PE” SAS n. 201, DE 10 DE AGOSTO DE 2021.
conferidas pela Lei n. 5.793, de 3 de janeiro de 2017, e tendo em vista o art. 4º, inciso
VI do Decreto n. 11.247, de 24 de junho de 2010, resolve: O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso de suas atribuições
legais, e tendo em vista o disposto no art. 248, da Lei Complementar n. 190, de 22 de
READAPTAR, provisoriamente, pelo prazo de 90 dias, em prorrogação, a contar de 7 de
dezembro de 2011, resolve:
junho de 2021 a 4 de setembro de 2021, a servidora Jane Guimarães Rezende, matrícula
n. 373710/12, cargo de Professor, PH2, classe D, lotada na Secretaria Municipal de DESIGNAR os servidores EMERSON ANDRADE GONÇALVES matrícula n.
Educação, em conformidade aos artigos ns. 30, 30-A, §§ 1º e 2º, e artigos 31 e 32 da 407839/01, ROZILEY SALLES RUFINO FREIRIA matrícula n. 387960/01 e
Lei Complementar n. 19, de 15 de julho de 1998, com redação dada pelo artigo 5º da Lei LUCIENE TEODORO MOTA matrícula n. 384526/01, para sob a presidência do primeiro,
Complementar n. 97, de 22 de dezembro de 2006, consolidada pelo Decreto n. 10.343, comporem Comissão de Sindicância com a finalidade de apurar possíveis irregularidades
de 22 de janeiro de 2008, c/c os artigos ns. 26, §§ 1º e 2º e 27 da Lei Complementar n. constantes no Processo n. 40645/2021-56, estabelecendo o prazo de trinta dias para
190, de 22 de dezembro de 2011 (Processo n. 133772/2019-56). apresentação do relatório conclusivo dos trabalhos.

CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021. CAMPO GRANDE-MS, 10 DE AGOSTO DE 2021.

ELZA FERNANDES
Secretária Municipal de Educação JOSÉ MÁRIO ANTUNES DA SILVA
Secretário Municipal de Assistência Social
PÁGINA 41 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
RESOLUÇÃO “PE” SAS n. 202, DE 10 DE AGOSTO DE 2021. Regulação dos Serviços Públicos com a finalidade de realizar recebimento, conferência,
controle, entrada e saída de materiais, levantamento, avaliação, inventário mensal, bem
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso de suas atribuições como liquidação, confecções de relatórios e termos de responsabilidade do almoxarifado
legais, e tendo em vista o disposto no art. 248, da Lei Complementar n. 190, de 22 de desta Agência, a contar da data de 01 de julho de 2021.
dezembro de 2011, resolve:
DESIGNAR os servidores MARCIA DA SILVA REIS matrícula n. 381841/02, CAMPO GRANDE-MS, DE 10 DE AGOSTO 2021.
FERNANDA OSHIRO DA SILVA matrícula n. 408502/01e MARIA PRATES MARTINS
matrícula n. 387241/02, para sob a presidência do primeiro, comporem Comissão de Odilon Oliveira Junior
Sindicância com a finalidade de apurar possíveis irregularidades constantes no Processo Diretor-Presidente da Agência Municipal de Regulação dos Serviços
n. 80099/2020-32, estabelecendo o prazo de trinta dias para apresentação do relatório Públicos de Grande - MS
conclusivo dos trabalhos.
PORTARIA “PE” AGEREG N. 30, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
CAMPO GRANDE-MS, 10 DE AGOSTO DE 2021.
O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA MUNICIPAL DE REGULAÇÃO DOS
SERVIÇOS PÚBLICOS, no uso de suas atribuições legais, com fundamento nos artigos
JOSÉ MÁRIO ANTUNES DA SILVA 67 e 73 da Lei n. 8.666/93, resolve:
Secretário Municipal de Assistência Social
DESIGNAR os servidores: Eliane Regina Gonçalves matrícula 382633, como GESTORA
DE CONTRATO; Gildo Rodrigues Queirós, matrícula 412965, como FISCAL DE
RESOLUÇÃO “PE” SAS n. 203, DE 10 DE AGOSTO DE 2021. CONTRATO, e Elisangela Silva de Morais, matrícula 416037, para substituir o fiscal se
este, porventura, estiver ausente no ato de fiscalização a ser praticado, em atendimento
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso de suas atribuições a aquisição de 4.800 (quatro mil e oitocentos) copos de água, tipo mineral, 200 ml, 30
legais, e tendo em vista o disposto no art. 248, da Lei Complementar n. 190, de 22 de (trinta) sacos de gelo, tipo triturado de 25 kg e locação de caixa térmica com tampa,
dezembro de 2011, resolve: em poliuretano injetado, com dreno para escoamento de água e capacidade mínima
DESIGNAR os servidores CLAUDIANE COIMBRA DA SILVA matrícula n. de 120 litros, de acordo com as especificações do Contrato n. 03/2021 - Processo n
380701/02, LIDIANE DA SILVA E SOUZA matrícula n. 3389141/02 e KRISSHINNA 56547/2021-86, com efeito, a partir da data de 11 de agosto de 2021.
FELIX CAVAÑA PIASSA DE SOUZA matrícula n. 386262/02, para sob a presidência
do primeiro, comporem Comissão de Sindicância com a finalidade de apurar possíveis
irregularidades constantes no Processo n. 80112/2020-07, estabelecendo o prazo de CAMPO GRANDE-MS, DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
trinta dias para apresentação do relatório conclusivo dos trabalhos.
Odilon de Oliveira Junior
CAMPO GRANDE-MS, 10 DE AGOSTO DE 2021. Diretor-Presidente da Agência Municipal de Regulação dos Serviços
Públicos de Campo Grande-MS

JOSÉ MÁRIO ANTUNES DA SILVA


Secretário Municipal de Assistência Social
ATOS DE LICITAÇÃO
RESOLUÇÃO “PE” SAS n.205 DE 16 DE AGOSTO DE 2021.
AVISO DE LICITAÇÃO
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, usando da competência que (LOTES: EXCLUSIVOS PARA ME/EPP/MEI)
lhe foi atribuída pelo art. 4º, inciso X, alínea “d”, do Decreto n. 11.247, de 24 de junho A Secretaria Municipal de Gestão - SEGES, por intermédio da Secretaria-Executiva de
de 2010, resolve: Compras Governamentais - SECOMP, torna pública a realização da licitação abaixo:
PREGÃO ELETRÔNICO: 189/2021
AUTORIZAR a prorrogação da licença gestante da servidora JANAINA SILVA DOMINGOS PROCESSO ADMINISTRATIVO: 45.535/2021-35
SALVADOR, matrícula n. 405503/02, ocupante do cargo de Assistente Social, Referência OBJETO: AQUISIÇÃO DE DIVISÓRIAS E DEMAIS ACESSÓRIOS PARA A INSTALAÇÃO E
MONTAGEM DE PAREDES
14B/B, lotada na Gerência da Rede de Proteção Social Básica, por mais 60 dias, com
RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS: Até 07h50min do dia 30/08/2021
efeito, a partir de 28 de Novembro de 2021, em conformidade com o art. 155, da Lei
ABERTURA DA SESSÃO DE DISPUTA DE PREÇOS: Às 08h00min do dia 30/08/2021
Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011, c/c com o artigo 7°, do Decreto n.
ENDEREÇO ELETRÔNICO: http://compras.campogrande.ms.gov.br/sgc
11.099, de 20 de janeiro de 2010. (Processo n. 82756/2021-01).
Para todas as referências de tempo será observado o horário local (MS).
A íntegra do edital poderá ser obtida no site acima e no portal da transparência: http://
CAMPO GRANDE-MS, 16 DE AGOSTO DE 2021.
transparencia.campogrande.ms.gov.br/licitacoes/
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021.
JOSÉ MÁRIO ANTUNES DA SILVA CARMELA RYSDYK YONARA TAVARES NEPOMUCENO RIBEIRO
Secretário Municipal de Assistência Social Superintendente de Licitações e Pregoeira
Compras Diretas

AGÊNCIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO AVISO DE LICITAÇÃO


E ASSUNTOS FUNDIÁRIOS (LOTES: EXCLUSIVOS PARA ME/EPP/MEI)
A Secretaria-Executiva de Compras Governamentais - SECOMP, torna pública a realização
PORTARIA “PE” EMHA n.72, DE 13 DE AGOSTO DE 2021. da licitação abaixo:
PREGÃO ELETRÔNICO: 190/2021
PROCESSO ADMINISTRATIVO: 57.213/2021-66
A DIRETORA-PRESIDENTE DA AGÊNCIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO E
OBJETO: REGISTRO DE PREÇOS PARA A AQUISIÇÃO DE MATERIAIS ELÉTRICOS IV
ASSUNTOS FUNDIÁRIOS, no uso de suas atribuições legais, resolve: RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS: Até 07h50min do dia 30/08/2021
Designar a servidora ALINE MELO OLIVAS DE CAMPOS, matrícula 378107/01, e a ABERTURA DA SESSÃO DE DISPUTA DE PREÇOS: Às 08h00min do dia 30/08/2021
suplente ADRIANA RODRIGUES DE OLIVEIRA PONCIO, matrícula 389201/04 para ENDEREÇO ELETRÔNICO: http://compras.campogrande.ms.gov.br/sgc
exercerem a função de Fiscal do Contrato a servidora LETICIA MACEDO NEPOMUCEMO, Para todas as referências de tempo será observado o horário local (MS).
matrícula 410657/01, e a suplente RAQUEL CRISTINA MORTARI DE JESUS, matrícula A íntegra do edital poderá ser obtida no site acima e no portal da transparência: http://
388655/01 para exercerem a função de Gestor do Contrato, referente ao Contrato n. transparencia.campogrande.ms.gov.br/licitacoes/
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021.
02 de 02/08/2021, anexo ao Processo Administrativo 19978/2017-1167613/2021-71,
celebram o Municipal de Campo Grande-MS, com interveniência da Agência Municipal de CARMELA RYSDYK FÁBIO DE ALMEIDA SERRA SOUTO
Habitação e Assuntos Fundiários e a empresa Leonardo Mendonca Bittencourt, conforme Superintendente de Licitações e Pregoeiro
o disposto no art.67, da Lei Federal nº 8666, de 21 de junho de 1.993. Compras Diretas
Caberá ao Fiscal e Gestor designados exercerem suas funções em rigorosa obediência às
disposições formais e legais que regem a matéria. AVISO DE RESULTADO
Com efeito, a contar de 02/08/2021, revogadas as disposições em contrário A Secretaria Municipal de Gestão - SEGES, por intermédio da Secretaria Executiva de
Compras Governamentais - SECOMP, torna público que a licitação a seguir informada
restou deserta:
CAMPO GRANDE-MS, 13 DE AGOSTO DE 2021 PREGÃO ELETRÔNICO: 172/2021
PROCESSO ADMINISTRATIVO: 51.721/2021-02
OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA CONFECÇÃO DE CRACHÁS
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021.
MARIA HELENA BUGHI
Diretora-Presidente da Agência Municipal de CARMELA RYSDYK YONARA TAVARES NEPOMUCENO RIBEIRO
Habitação e Assuntos Fundiários. Superintendente de Licitações e Pregoeira
Compras Diretas

AGÊNCIA MUNICIPAL DE REGULAÇÃO DOS SERVIÇOS AVISO DE DISPUTA ELETRÔNICA DE COMPRA DIRETA
PÚBLICOS A Secretaria Municipal de Saúde - SESAU, por intermédio da Secretaria-Executiva de
Compras Governamentais - SECOMP, torna pública a realização da disputa eletrônica de
PORTARIA “PE” AGEREG N. 29, DE 10 DE AGOSTO DE 2021. compra direta abaixo:
DISPENSA: 250/2021
O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA MUNICIPAL DE REGULAÇÃO DOS PROCESSO ADMINISTRATIVO: 76.392/2021-02
SERVIÇOS PÚBLICOS, no uso de suas atribuições legais, com fundamento nos OBJETO: AQUISIÇÃO DE FÓRMULA NUTRICIONAL, PARA CUMPRIMENTO DE
artigos 67 e 73 da Lei n. 8.666/93, resolve: DETERMINAÇÃO JUDICIAL
ABERTURA DA SESSÃO DE DISPUTA DE PREÇOS: Às 09h00min do dia 19/08/2021
DESIGNAR os servidores municipais: Iorton de Almeida Borges, matrícula nº. PERÍODO DA DISPUTA: 06 horas
417910/01; Gildo Rodrigues Queirós, matrícula nº. 412965/01; Maria Aparecida ENDEREÇO ELETRÔNICO: http://compras.campogrande.ms.gov.br/sgc
Dalmazo, matrícula nº. 388980/03; Elisangela Silva de Morais, matrícula nº. 416037/01; Para todas as referências de tempo será observado o horário local (MS).
Eliane Regina Gonçalves, matrícula nº. 382633/02 e Dyego Cavalari Ferreira Brandão, A íntegra do termo de referência poderá ser obtida no site acima e no portal da
transparência: http://transparencia.campogrande.ms.gov.br/licitacoes/
matrícula nº. 387079/02; para sob a presidência do primeiro, comporem a Comissão
Observação: Obtendo resultado deserto ou fracassado, será aberta nova disputa
Especial Permanente de Materiais de Consumo e Bens Móveis da Agência Municipal de
PÁGINA 42 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
eletrônica de compra direta para o processo em questão por mais duas tentativas, caso CONHECIDO E PROVIDO.
necessário. As novas disputas ocorrerão em dias úteis subsequentes, obedecendo os 1 – Dever de vigilância aos princípios da legalidade e da
mesmos critérios acima determinados. autotutela nos procedimentos administrativos.
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021. 2 – Reconhecimento de ofício da desatenção à prescrição
CARMELA RYSDYK ALESSANDRA BEZERRA DE OLIVEIRA legal contida no art. 38 da Lei n. 4.584/2007 (redação
Superintendente de Licitações e Coordenadora de Compras Diretas vigente à época da lavratura).
Compras Diretas 3 – Nulidade do Auto de Infração.

AVISO DE CONVOCAÇÃO ACÓRDÃO:


PREGÃO ELETRÔNICO Nº 134/2021 Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 46.287/2021-31 Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por maioria de votos, conhecer e dar
OBJETO DO REGISTRO DE PREÇOS: AQUISIÇÃO DE FÓRMULAS PEDIÁTRICAS, LEITE provimento ao recurso.
EM PÓ E OUTROS, VISANDO ATENDER AS NECESSIDADES DE PACIENTES, ORIUNDOS Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
DE DETERMINAÇÕES JUDICIAIS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SESAU, POR Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
INTERMÉDIO DA SECRETARIA-EXECUTIVA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS – SECOMP.
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar
O Município de Campo Grande, Estado de Mato Grosso do Sul, com interveniência da
Secretaria-Executiva de Compras Governamentais - SECOMP, através da Superintendência Soruco Junior.
do Sistema de Registro de Preços - SUPREP, CONVOCA os representantes das empresas
vencedoras do certame em epígrafe, para assinatura da Ata de Registro de Preços nº Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021.
105/2021, no prazo de até 05 (cinco) dias úteis, a contar da publicação do presente
aviso, nos termos do subitem 8.5 e 8.8 do edital, no ato da assinatura será verificada Rodrigo Koei Marques Inouye Edgar Soruco Junior
a regularidade fiscal e trabalhista e, estando vencidas as certidões apresentadas no Presidente Redator
certame, a adjudicatária deverá reapresentá-las.
A Ata de Registro de Preços deverá ser assinada das 08h às 11h e das 13h às 17h,
na Secretaria-Executiva de Compras Governamentais - SECOMP, sito Av. Afonso Pena, Processo: 78283/2014-19
nº 3.297, Térreo, Centro, Paço Municipal (informações 67 3314-3267 - ramal: 2507), Auto de Infração: 1209/2014
conforme subitem 8.5.1 do edital, e o não comparecimento para assinatura da mesma Recorrente: Consórcio Guaicurus
poderá acarretar em sanções previstas em edital. Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021. Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN
ANDRÉ DE MOURA BRANDÃO Relator (a): Francisco Grisai Leite da Rosa
Superintendente do Sistema de Registro de Preços
EMENTA: MULTA ADMINISTRATIVA – TRANSPORTE
EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 054/2020 COLETIVO – DESCUMPRIR HORÁRIO DE VIAGEM
PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 114.838/2019-45 CONFORME ESTABELECIDO NAS ORDENS DE SERVIÇOS
PREGÃO ELETRÔNICO Nº 032/2020 POR LINHA, ACIMA DA TOLERÂNCIA PERMITIDA –
ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 054/2020 PRELIMINARES AFASTADAS – MÉRITO – AUSÊNCIA
OBJETO DO REGISTRO DE PREÇOS: AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS – DE PROVA EM SENTIDO CONTRÁRIO – FÉ PÚBLICA
LÁCTEOS. – NOTIFICAÇÃO REGULAR – AUTO DE INFRAÇÃO
O município de Campo Grande - MS, com interveniência da Secretaria-Executiva de
LAVRADO CORRETAMENTE – AUTUAÇÃO PROCEDENTE
Compras Governamentais - SECOMP, através da Superintendência do Sistema de Registro
de Preços - SUPREP, tendo por base o 2º Termo Aditivo da Ata de Registro de Preços nº – DECISÃO MANTIDA – RECURSO NÃO PROVIDO.
054/2020, torna pública a alteração da referida Ata, conforme demonstrado a seguir: I – No caso em tela, lavrou-se o Auto de Infração em
Onde constou: razão do descumprimento do horário de viagem conforme
Empresa MEDCOM COMÉRCIO DE MEDICAMENTOS HOSPITALARES LTDA, pessoa jurídica estabelecido nas ordens de serviço por linha, acima da
de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 25.211.499/0002-98, Inscrição Estadual tolerância permitida; com penalidade prevista na legislação
nº 0787634500295, com sede na ADE Conjunto 21, Lt 05, Área de Desenvolvimento pertinente à matéria;
Econômico (Águas Claras), Brasília/DF.
II – Assim, em razão dos elementos contidos nos autos,
Passe a constar:
Empresa MEDCOM COMÉRCIO DE MEDICAMENTOS HOSPITALARES LTDA, pessoa jurídica afasta-se a preliminar de nulidade do auto de infração por
de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 25.211.499/0003-79, Inscrição Estadual não preenchimento dos requisitos do artigo 44, inciso IV
nº 0787634500295, com sede na Núcleo Intersecção Rod. DF 001 C/ Rod 475, Galpão e do artigo 38, ambos da Lei Municipal n. 4.584, de 21 de
02, Módulo 05 e 06 nº 02, Condomínio Sys Gama B. Park, Ponte Alta Norte, Brasília – DF. dezembro de 2007.
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021. III – No mérito, considerando que a fiscalização possui fé
ANDRÉ DE MOURA BRANDÃO pública e que, em sede recursal, o Consórcio Guaicurus não
Superintendente do Sistema de Registro de Preços apresentou prova em sentido contrário dos fatos descritos
na autuação, mantém-se a decisão recorrida e reconhecendo
AVISO DE PRIMEIRO ADENDO a legalidade do procedimento fiscal guerreado.
O Município de Campo Grande, Estado de Mato Grosso do Sul, através da Secretaria- IV – Recurso não provido.
Executiva de Compras Governamentais - SECOMP, torna público o primeiro adendo ao
edital de licitação abaixo: ACÓRDÃO:
CONCORRÊNCIA: 014/2021 Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
PROCESSO ADMINISTRATIVO: 66.417/2020-16 Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por unanimidade de votos, conhecer
OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MANUTENÇÃO DE VIAS PÚBLICAS NÃO
e negar provimento ao recurso.
PAVIMENTADAS (ESTRADAS VICINAIS) NOS LOCAIS: ASSENTAMENTO ABELHINHA,
CHÁCARA DAS MANSÕES, CG 010 E RAMAIS, CG 030, CG 254, CG 266, CG 315 E Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
RAMAIS, CG 330, CG 332, CG 462, CG 464, CG 466, CG 468, CG 472, CG 476 E CG 480. Francisco Grisai Leite da Rosa, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
ÓRGÃO REQUISITANTE: Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Carlos
(SISEP) Lopes de Oliveira.
RECEBIMENTO DOS ENVELOPES: A documentação de habilitação e a proposta deverão
ser entregues às 09h00min do dia 22 de setembro de 2021. Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021.
LOCAL: Sala de reuniões da Secretaria-Executiva de Compras Governamentais, situada
na Avenida Afonso Pena, nº 3.297, Paço Municipal, Térreo, em Campo Grande – MS.
A alteração encontra-se disponível aos interessados no portal da transparência: http:// Rodrigo Koei Marques Inouye Francisco Grisai Leite da Rosa
transparencia.campogrande.ms.gov.br/licitacoes/ Presidente Redator
Campo Grande - MS, 16 de agosto de 2021.
HUMBERTO A. FIGUEIRA JUNIOR Processo: 91674/2014-01
Presidente da CPL Auto de Infração: 2403/2014
Recorrente: Consórcio Guaicurus
Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN
ÓRGÃOS COLEGIADOS Relator (a): Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas

EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO – MULTA


JUNTA DE ANÁLISE E JULGAMENTO DE RECURSOS DE
APLICADA PELA JARIT – PRELIMINAR DE NULIDADE
TRANSPORTE
DE JULGAMENTO POR AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO
– ACOLHIMENTO – RETORNO DOS AUTOS PARA NOVO
Processo: 90272/2014-53 JULGAMENTO – RECURSO PROVIDO.
Auto de Infração: 2301/2014 I – Os atos administrativos de cunho decisório devem ser
Recorrente: Consórcio Guaicurus fundamentados. É nulo o julgamento que não analisa as
Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788 questões fáticas e de direito apresentadas na defesa.
Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN II – Acolhida a preliminar de nulidade de julgamento por
Relator (a): Edgar Soruco Junior ausência de fundamentação, o feito deve retornar à instância
Divergente: João Magno Nogueira Porto a quo para novo julgamento, com observância do princípio
da motivação.
EMENTA: MULTA DE FISCALIZAÇÃO AO TRANSPORTE III – Recurso conhecido e provido.
PÚBLICO MUNICIPAL. RECURSO ADMINISTRATIVO
JULGADO IMPROCEDENTE NA JARIT. CONSTATAÇÃO ACÓRDÃO:
DE AUTUAÇÃO LAVRADA SEM ATENÇÃO A LEGISLAÇÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
VIGENTE À ÉPOCA. PRINCÍPIO DA LEGALIDADE E Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por unanimidade de votos, conhecer
DA AUTOTUTELA. RECONHECIMENTO DE OFÍCIO DE e dar provimento ao recurso.
DESCUMPRIMENTO AO ART. 38 DA LEI N. 4.584/2007. Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
NULIDADE DO AUTO DE INFRAÇÃO. RECURSO Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
PÁGINA 43 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto e André Luiz das Neves Pereira. ACÓRDÃO:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021. Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por maioria de votos, conhecer e
negar provimento ao recurso.
Rodrigo Koei Marques Inouye Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
Presidente Redatora Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar
Processo: 87813/2014-93 Soruco Junior.
Auto de Infração: 2004/2014
Recorrente: Consórcio Guaicurus Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021.
Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN Rodrigo Koei Marques Inouye André Luiz das Neves Pereira
Relator (a): Sônia Alves de Oliveira da Costa Presidente Redator
Divergente: Edgar Soruco Junior
Processo: 82909/2014-83
EMENTA: DEFESA INTEMPESTIVA – INOBSERVÂNCIA Auto de Infração: 1627/2014
DA INTEMPESTIVIDADE PELA JARIT – MATÉRIA DE Recorrente: Consórcio Guaicurus
ORDEM PÚBLICA – CONHECIMENTO DE OFÍCIO – Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
MANUTENÇÃO DA PENALIDADE Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN
I – A tempestividade das defesas e dos recursos representam Relator (a): Edgar Soruco Junior
matéria de ordem pública, cognoscível em qualquer tempo Divergente: André Luiz das Neves Pereira
ou grau de jurisdição.
II – A intempestividade da defesa apresentada à JARIT pode EMENTA: DEFESA INTEMPESTIVA – INOBSERVÂNCIA
e deve ser conhecida de ofício por ocasião do julgamento em DA INTEMPESTIVIDADE PELA JARIT – MATÉRIA DE
segunda instância. ORDEM PÚBLICA - CONHECIMENTO DE OFÍCIO –
III – Recurso conhecido e improvido. MANUTENÇÃO DA PENALIDADE
I – A tempestividade das defesas e dos recursos representam
ACÓRDÃO: matéria de ordem pública, cognoscível em qualquer tempo
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de ou grau de jurisdição.
Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por maioria de votos, conhecer e II – A intempestividade da defesa apresentada à JARIT pode
negar provimento ao recurso. e deve ser conhecida de ofício por ocasião do julgamento em
Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye, segunda instância.
Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de III – Recurso conhecido e improvido.
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar
Soruco Junior. ACÓRDÃO:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021. Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por maioria de votos, conhecer e
negar provimento ao recurso.
Rodrigo Koei Marques Inouye Sônia Alves de Oliveira da Costa Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
Presidente Redatora Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar
Processo: 85817/2014-73 Soruco Junior.
Auto de Infração: 1983/2014
Recorrente: Consórcio Guaicurus Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021.
Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN Rodrigo Koei Marques Inouye André Luiz das Neves Pereira
Relator (a): Sônia Alves de Oliveira da Costa Presidente Redator

EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO – MULTA Processo: 86511/2014-99


APLICADA PELA JARIT/AGETRAN – PRELIMINAR Auto de Infração: 1858/2014
DE NULIDADE DE JULGAMENTO POR AUSÊNCIA DE Recorrente: Consórcio Guaicurus
FUNDAMENTAÇÃO – ACOLHIMENTO – RETORNO Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
DOS AUTOS PARA NOVO JULGAMENTO – RECURSO Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN
PROVIDO. Relator (a): João Magno Nogueira Porto
I – Os atos administrativos de cunho decisório devem ser Divergente: Edgar Soruco Junior
fundamentados. É nulo o julgamento que não analisa as
questões fáticas e de direito apresentadas na defesa. EMENTA: DEFESA INTEMPESTIVA – INOBSERVÂNCIA
II – Acolhida a preliminar de nulidade de julgamento por DA INTEMPESTIVIDADE PELA JARIT – MATÉRIA DE
ausência de fundamentação, o feito deve retornar à instância ORDEM PÚBLICA - CONHECIMENTO DE OFÍCIO –
a quo para novo julgamento, com observância do princípio MANUTENÇÃO DA PENALIDADE
da motivação. I – A tempestividade das defesas e dos recursos representam
III – Recurso conhecido e provido. matéria de ordem pública, cognoscível em qualquer tempo
ou grau de jurisdição.
ACÓRDÃO: II – A intempestividade da defesa apresentada à JARIT pode
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de e deve ser conhecida de ofício por ocasião do julgamento em
Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por unanimidade de votos, conhecer segunda instância.
e dar provimento ao recurso. III – Recurso conhecido e improvido.
Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de ACÓRDÃO:
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
Soruco Junior. Análise e Julgamento dos Recursos de Transporte, por maioria de votos, conhecer e
negar provimento ao recurso.
Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021. Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
Rodrigo Koei Marques Inouye Sônia Alves de Oliveira da Costa Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar
Presidente Redatora Soruco Junior.

Processo: 82605/2014-99 Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021.


Auto de Infração: 1578/2014
Recorrente: Consórcio Guaicurus Rodrigo Koei Marques Inouye João Magno Nogueira Porto
Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788 Presidente Redator
Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN
Relator (a): Edgar Soruco Junior Processo: 85328/2014-67
Divergente: André Luiz das Neves Pereira Auto de Infração: 1232/2014
Recorrente: Consórcio Guaicurus
EMENTA: DEFESA INTEMPESTIVA – INOBSERVÂNCIA Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788
DA INTEMPESTIVIDADE PELA JARIT – MATÉRIA DE Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN
ORDEM PÚBLICA - CONHECIMENTO DE OFÍCIO – Relator (a): Rodrigo Koei Marques Inouye
MANUTENÇÃO DA PENALIDADE
I – A tempestividade das defesas e dos recursos representam EMENTA: MULTA ADMINISTRATIVA – APLICAÇÃO
matéria de ordem pública, cognoscível em qualquer tempo DA LEI N. 4.584/2007 – DEFESA SUBMETIDA À
ou grau de jurisdição. APRECIAÇÃO DA JARIT/AGETRAN – INTEMPESTIVA
II – A intempestividade da defesa apresentada à JARIT pode – MATÉRIA DE ORDEM PÚBLICA – RECONHECIMENTO
e deve ser conhecida de ofício por ocasião do julgamento em DE OFÍCIO – PREJUDICADO O CONHECIMENTO E
segunda instância. APRECIAÇÃO DAS RAZÕES RECURSAIS PERANTE A
III – Recurso conhecido e improvido. JAJUR/AGEREG – MANUTENÇÃO DA PENALIDADE
PÁGINA 44 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
APLICADA. RELATOR: João Magno Nogueira Porto
I – A Lei 4.584/2007 estabelece em seu artigo 44, §1º, que TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Dificultar o desembarque de usuário
“após o recebimento da via do Auto de Infração a empresa
terá um prazo de 15 (quinze) dias úteis para protocolar PROCESSO: 85858/2014-51
defesa, junto a AGETRAN”. RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
II – Assim, diante da inobservância do prazo acima AUTO DE INFRAÇÃO: 1782/2014
estabelecido, houve a preclusão temporal do direito do RELATOR: Rodrigo Koei Marques Inouye
recorrente em apresentar defesa, restando, portanto, TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
convalidado o Auto de Infração n. 1232/2014. ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
III – Sob essa ótica, tendo em vista que a intempestividade
é matéria de ordem pública, podendo ser conhecida de PROCESSO: 85848/2014-05
ofício pela Autoridade Administrativa, não há outro caminho RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
senão o reconhecimento desta prejudicial, mantendo-se, AUTO DE INFRAÇÃO: 1775/2014
por oportuno, a penalidade contida no Auto de Infração n. RELATOR: Rodrigo Koei Marques Inouye
1232/2014, ora debatido.  TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
IV – Recurso Prejudicado. ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida

ACÓRDÃO: PROCESSO: 87345/2014-57


Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
Análise e Julgamento de Recursos de Transporte, por unanimidade de votos, conhecer e AUTO DE INFRAÇÃO: 1953/2014
negar provimento ao recurso. RELATOR: Francisco Grisai Leite da Rosa
Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye, TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Dificultar o desembarque de usuários
Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar PROCESSO: 93850/2014-02
Soruco Junior. RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
AUTO DE INFRAÇÃO: 2490/2014
Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021. RELATOR: Francisco Grisai Leite da Rosa
TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Motorista colocar o veículo em movimento com as portas
Rodrigo Koei Marques Inouye abertas
Presidente e Redator
PROCESSO: 91694/2014-18
Processo: 86508/2014-84 RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
Auto de Infração: 1744/2014 AUTO DE INFRAÇÃO: 2388/2014
Recorrente: Consórcio Guaicurus RELATOR: André Luiz das Neves Pereira
Patrono: André L. Borges Netto - OAB/MS 5.788 TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
Recorrido: Agência Municipal de Transporte e Trânsito - AGETRAN ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
Relator (a): Rodrigo Koei Marques Inouye
Divergente: Edgar Soruco Junior PROCESSO: 98126/2014-85
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
EMENTA: MULTA ADMINISTRATIVA – APLICAÇÃO AUTO DE INFRAÇÃO: 2599/2014
DA LEI N. 4.584/2007 – DEFESA SUBMETIDA À RELATOR: André Luiz das Neves Pereira
APRECIAÇÃO DA JARIT/AGETRAN – INTEMPESTIVA TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Falta de carro reserva nos terminais de transbordo, em
– MATÉRIA DE ORDEM PÚBLICA – RECONHECIMENTO
número estabelecido pela AGETRAN
DE OFÍCIO – PREJUDICADO O CONHECIMENTO E
APRECIAÇÃO DAS RAZÕES RECURSAIS PERANTE A
PROCESSO: 87344/2014-94
JAJUR/AGEREG – MANUTENÇÃO DA PENALIDADE
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
APLICADA.
AUTO DE INFRAÇÃO: 1925/2014
I – A Lei 4.584/2007 estabelece em seu artigo 44, §1º, que
RELATOR: Edgar Soruco Junior
“após o recebimento da via do Auto de Infração a empresa
TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Dificultar o desembarque de usuário
terá um prazo de 15 (quinze) dias úteis para protocolar
defesa, junto a AGETRAN”.
PROCESSO: 87339/2014-54
II – Assim, diante da inobservância do prazo acima
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
estabelecido, houve a preclusão temporal do direito do
AUTO DE INFRAÇÃO: 1866/2014
recorrente em apresentar defesa, restando, portanto,
RELATOR: Edgar Soruco Junior
convalidado o Auto de Infração n. 1744/2014.
TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Dificultar o desembarque de usuário
III – Sob essa ótica, tendo em vista que a intempestividade
é matéria de ordem pública, podendo ser conhecida de
PROCESSO: 91673/2014-30
ofício pela Autoridade Administrativa, não há outro caminho
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
senão o reconhecimento desta prejudicial, mantendo-se,
AUTO DE INFRAÇÃO: 2346/2014
por oportuno, a penalidade contida no Auto de Infração n.
RELATOR: Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas
1744/2014, ora debatido. 
TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
IV – Recurso Prejudicado.
ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
ACÓRDÃO:
PROCESSO: 83768/2014-99
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Junta de
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
Análise e Julgamento de Recursos de Transporte, por maioria de votos, conhecer e negar
AUTO DE INFRAÇÃO: 1753/2014
provimento ao recurso.
RELATOR: Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas
Tomaram parte no julgamento os Membros: Rodrigo Koei Marques Inouye,
TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
Marcelino Pereira dos Santos, Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas, Sônia Alves de
ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
Oliveira da Costa, João Magno Nogueira Porto, André Luiz das Neves Pereira e Edgar
Soruco Junior.
PROCESSO: 83765/2014-09
Campo Grande-MS, 11 de agosto de 2021. RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
AUTO DE INFRAÇÃO: 1725/2014
Rodrigo Koei Marques Inouye RELATOR: Gardênia Laura Peixoto Coleti Freitas
Presidente e Redator TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida

PAUTA DE JULGAMENTO N. 029/2021 PROCESSO: 83778/2014-42


RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
Em atendimento ao disposto no Artigo 22, do Decreto n. 13.642, de 18 de setembro AUTO DE INFRAÇÃO: 1754/2014
de 2018, no dia 18 do mês de agosto de 2021, a partir das 11h50min, a Junta RELATOR: Sônia Alves de Oliveira da Costa
de Análise e Julgamento de Recursos de Transporte da Agência Municipal de Regulação TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
dos Serviços Públicos (JAJUR/AGEREG), em Sessão Ordinária, julgará na Rua Cândido ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
Mariano, n. 2.655 – 4º andar – Sala 05, Central de Atendimento ao Cidadão, os seguintes
processos: PROCESSO: 85815/2014-48
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus
PROCESSO: 88277/2014-34 AUTO DE INFRAÇÃO: 1984/2014
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus  RELATOR: Sônia Alves de Oliveira da Costa
AUTO DE INFRAÇÃO: 2002/2014 TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
RELATOR: João Magno Nogueira Porto ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
TIPIFICAÇÃO DA INFRAÇÃO: Descumprir horário de viagem conforme estabelecido nas
ordens de serviço por linha, acima da tolerância permitida
CAMPO GRANDE/MS, 16 de agosto de 2021.
PROCESSO: 87342/2014-69
RECORRENTE: Consórcio Guaicurus  Rodrigo Koei Marques Inouye
AUTO DE INFRAÇÃO: 1959/2014 Presidente
PÁGINA 45 - terça-feira, 17 de agosto de 2021 DIOGRANDE n. 6.387
PROCESSO REQUERENTE AUTO INFRAÇÃO RELATOR
JUNTA ADMINISTRATIVA DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE
MOBILIDADE URBANA 74442/2020-19 ANTÔNIO CEZAR D460569 NELSON DE SOUZA B. JÚNIOR
XAVIER DE FREITAS
PAUTA DE JULGAMENTO N. 20/2021
75049/2020-15 UJIIE & BAMBIL LTDA ME D460525 SEBASTIAO J. DE CAMPOS

Aos dezessete dias do mês de agosto do ano de dois mil e vinte e um, às onze horas e 49184/2020-23 AILTON ALVES D460059 WALACE MARTINS RIBEIRO
quarenta minutos em Sessão Ordinária julgará os processos abaixo: PORTUGAL

Campo Grande, 16 de agosto de 2021 74701/2020-75 NEUSA MARIA RICETTI D460571 WALACE MARTINS RIBEIRO
MARQUES
Walace Martins Ribeiro
75050/2020-02 UJIIE & BAMBIL LTDA ME D460529 WILLIAN ALVES DA SILVA
Presidente da JARIM

PARTE II P O D E R L E G I S L A T I V O
PORTARIA N. 4.958
ATOS DE PESSOAL CARLOS AUGUSTO BORGES, Presidente da Câmara Municipal de Campo
Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais,
DECRETO N. 8.597
R E S O L V E:
CARLOS AUGUSTO BORGES, Presidente da Câmara Municipal de Campo
AUTORIZAR o afastamento da servidora SIDINEIA PIRES RODRIGUES,
Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais,
matrícula n. 13016, por 15 (quinze) dias, no período de 23.07.2021 a 06.08.2021 de
acordo com o laudo da perícia médica do Instituto Municipal de Previdência de Campo
R E S O L V E:
Grande – IMPCG.
NOMEAR ELVIN ARON DA COSTA PEREIRA para o cargo em comissão de
Câmara Municipal de Campo Grande- MS, 11 de agosto de 2021.
Assistente Parlamentar V, Símbolo AP 110, em vaga prevista na Resolução n. 1.244/2017,
a partir de 1° de agosto de 2021.
CARLOS AUGUSTO BORGES
Presidente
Câmara Municipal de Campo Grande - MS, 12 de agosto de 2021.

CARLOS AUGUSTO BORGES


Presidente
ATOS DE LICITAÇÃO
DECRETO N. 8.598
EXTRATO DE PRIMEIRO TERMO ADITIVO DE CONTRATO
CARLOS AUGUSTO BORGES, Presidente da Câmara Municipal de Campo Processo administrativo n°: 106/2021
Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, Licitação: - dispensa n° 020/2021
Objeto: PRORROGAÇÃO da vigência do contrato n° 021/2021 firmado entre as partes
R E S O L V E: em 03/05/2021, nos termos previstos em sua cláusula quarta.
Contratante: CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE (MS)
NOMEAR WEVERTON RAMIRES VIANA para o cargo em comissão de Assistente Contratada: BRAVARE SOLUÇÕES EM ENGENHARIA LTDA-ME
Parlamentar V, Símbolo AP 110, em vaga prevista na Resolução n. 1.244/2017, a partir Vigência: 36 (trinta e seis) dias, a contar de 03/08/2021 a 08/09/2021
de 1° de agosto de 2021. Dotação Orçamentária: 3.3.90.39.00
Data do aditivo: 02/08/2021
Câmara Municipal de Campo Grande - MS, 13 de agosto de 2021. Amparo Legal: art. 57, IV, da Lei nº 8.666/1993, e alterações posteriores.
Signatários: pela Contratante, Carlos Augusto Borges, pela Contratada, Henrique
CARLOS AUGUSTO BORGES Balesteiro Guizzardi.
Presidente

EXTRATO DE TERCEIRO ADITIVO DE CONTRATO


DECRETO N. 8.599 Contrato administrativo n.: 037/2017
Processo administrativo n.: 312/2017
CARLOS AUGUSTO BORGES, Presidente da Câmara Municipal de Campo Processo licitatório – convite n.: 029/2017
Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, Objeto: prorrogação da vigência do contrato firmado entre as partes em 03/10/2017,
nos termos previstos em sua cláusula quinta.
R E S O L V E: Contratante: CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE (MS)
Contratada: EDUARDO E.DA SILVA MDWEBMARKETING – ME.
NOMEAR JULIANE FERREIRA DE MORAIS para o cargo em comissão de Vigência: 12 (doze) meses, a contar do dia 03/10/2020 a 03/10/2021.
Assistente Parlamentar V, Símbolo AP 110, em vaga prevista na Resolução n. 1.244/2017, Valor do aditivo: R$ 27.600,00
a partir de 16 de agosto de 2021. Data do aditivo: 10/09/2020
Dotação Orçamentária: 3.3.90.39-00
Câmara Municipal de Campo Grande - MS, 13 de agosto de 2021. Empenho nº: 299, de 14/09/2020.
Amparo Legal: Lei n.º 8.666/93, vinculando-se ao processo administrativo nº 312/2017.
CARLOS AUGUSTO BORGES Signatários: pela Contratante, João Batista da Rocha, pela Contratada, Eduardo Efrain
Presidente da Silva.

PARTE III P U B L I C A Ç Õ E S A P E D I D O
CONCESSÃO MONTANA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE SUPLEMENTOS MINERAIS E RAÇÕES
ÁGUAS GUARIROBA S.A torna público que recebeu da Secretaria Municipal de Meio LTDA torna público que recebeu da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão
Ambiente e Gestão Urbana – SEMADUR a Licença Ambiental Modalidade Licença Urbana – SEMADUR a Licença Ambiental – Modalidade Licença Prévia com validade de
Ambiental Simplificada com validade de 60 MESES a contar de 02/08/2021, para
18 MESES a contar de 16/07/21, para atividade de FÁBRICA DE RAÇÃO ANIMAL E
atividade de Plano de Recuperação de Área Degradada da Captação Lageado – APA
COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS. Localizada à RUA SÓLON PADILHA,
do Lajeado. Localizada na Rodovia BR 163, sentido São Paulo – Captação Lageado,
município de Campo Grande –MS. Q01, L2R1, PARCELAMENTO POLO EMPRESARIAL OESTE, NÚCLEO INDUSTRIAL,
município de Campo Grande –MS.
FRANCISCO GARCIA PORRAL - ME torna público que recebeu da Secretaria
Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana – SEMADUR a Licença de Operação Roselene Almeida de Moraes Ribeiro torna público que requereu à Secretaria Municipal
n. º 03.136/2021 com validade de 48 meses a contar de 09/08/2021 para de Meio Ambiente e Gestão Urbana - SEMADUR a Licença Ambiental Simplificada - LAS
atividade de Comércio varejista de materiais para construção, colocação de piso
para atividade de Projeto de Recuperação de Área Degradada e/ou Alterada - PRADA,
e azulejos, serviços de impermeabilização, instalações elétricas e marmoraria,
localizada na Rua Cotegipe, 317, Bairro Jardim Nossa Senhora das Graças, município de localizada à Fazenda Morada do Sol - APA do Guariroba, CG 140, Área Rural no município
Campo Grande - MS. de Campo Grande - MS.

Você também pode gostar