Você está na página 1de 5

UFRS Num sistema de referência inercial, é exercida uma força resultante sobre um

corpo de massa igual a 0,2 kg, que se encontra inicialmente em repouso. Essa força
resultante realiza sobre o corpo um trabalho de 1 J, produzindo nele apenas movimento
de translação. No mesmo sistema de referência, qual é o módulo da velocidade adquirida
pelo corpo em conseqüência do trabalho realizado sobre ele?

Vunesp Deslocando-se por uma rodovia a 108 km/h (30 m/s), um motorista chega à
praça de pedágio e passa a frear o carro a uma taxa constante, percorrendo 150 m, numa
trajetória retilínea, até a parada do veículo. Considerando a massa total do veículo como
sendo 1000 kg, o módulo do trabalho realizado pelas forças de atrito que agem sobre o
carro, em joules, é:
a) 30 000 d) 1 500 000
b) 150 000 e) 4 500 000
c) 450 000

PUC-RS Um bloco de massa m está sendo arrastado por uma força constante F, sobre
um plano horizontal com velocidade constante. Nessa situação, pode-se afirmar que o
trabalho:
a) resultante realizado sobre o bloco é negativo;
b) resultante realizado sobre o bloco é positivo;
c) realizado pela força F é nulo;
d) realizado pela força F é positivo;
e) realizado pela força F é igual à variação de energia cinética do bloco.

UFR-RJ Um corpo de massa 2,0 kg sofre a ação de um conjunto de forças e sua velocidade
varia em módulo de 2,0 m/s para 12 m/s. Determine o trabalho realizado pela resultante
desse conjunto de forças.

. U.E. Londrina-PR Um objeto de 2,0 kg cai da janela de um apartamento até uma laje
que está 4,0 m abaixo do ponto de início da queda. Se a aceleração da gravidade for
9,8 m/s2, o trabalho realizado pela força gravitacional será:
a) – 4,9 J d) 78,4 J
b) 19,6 J e) 156,8 J
c) – 39,2 J

U.E. Londrina-PR Um motociclista resolve ir para a praia e pretende levar a sua motocicleta
em uma caminhonete. Para colocar a motocicleta na caminhonete ele pode erguêla
verticalmente ou empurrá-la por uma rampa. Considerando desprezíveis as perdas por
atrito, assinale a alternativa correta:
a) O trabalho realizado para elevar a motocicleta verticalmente é maior.
b) O trabalho realizado pelo motociclista, em ambas as situações, é o mesmo.
c) A potência aplicada pelo motociclista, em ambas as situações, é a mesma.
d) O trabalho realizado para elevar a motocicleta ao longo da rampa é menor.
e) A força aplicada para elevar a motocicleta ao longo da rampa é maior.
PUC-PR Uma motocicleta de massa 100 kg se desloca a uma velocidade constante de
10 m/s.
A energia cinética desse veiculo é equivalente ao trabalho realizado pela força-peso de
um corpo de massa 50 kg que cai de uma altura aproximada a uma queda do:
a) 4º. andar de um edifício; d) 50º. andar de um edifício;
b) 1º. andar de um edifício; e) alto de um poste de 6 m.
c) 20º. andar de um edifício;

U. Alfenas-MG Uma pessoa de massa 80 kg está parada sobre uma plataforma que se
encontra a 10 m do chão. Os valores do trabalho realizado por essa pessoa e da sua
energia potencial em relação ao chão – em Joules – são, respectivamente:
a) 8000 e 8000 b) 800 e 8000 c) 0 e 8000 d) 8000 e 0 e) 8000 e 800

UFRS Para um dado observador, dois objetos A e B, de massas iguais, movem-se com
velocidades constantes de 20 km/h e 30 km/h, respectivamente. Para o mesmo observador
qual a razão EA/ EB entre as energias cinéticas desses objetos?

UFR-RJ Desprezando-se os atritos, um corpo terá energia mecânica igual à energia


potencial gravitacional, se:
a) a velocidade escalar do corpo for positiva;
b) a velocidade escalar do corpo for negativa;
c) o módulo da velocidade do corpo aumentar com relação ao tempo;
d) a velocidade escalar do corpo for nula;
e) a energia cinética for máxima.

ITA-SP Uma partícula está submetida a uma força com as seguintes características: seu
módulo é proporcional ao módulo da velocidade da partícula e atua numa direção perpendicular
àquela do vetor velocidade. Nestas condições, a energia cinética da partícula
deve:
a) crescer linearmente com o tempo. d) diminuir quadraticamente com o tempo.
b) crescer quadraticamente com o tempo. e) permanecer inalterada.
c) diminuir linearmente com o tempo.

Unicap-PE Assinale verdadeiro (V) ou falso (F).


( ) A energia potencial elástica de uma mola deformada de 30 cm é de 10 J. Concluímos
que, quando a mola estiver deformada de 15 cm, a energia potencial da mola
será de 5 J.
( ) O ponto mais alto de uma montanha russa corresponde ao ponto máximo de energia
potencial gravitacional do carrinho.
( ) A energia cinética inicial de uma pedra lançada para cima no vácuo, é transformada
integralmente em energia potencial gravitacional, no ponto de altura máxima.
( ) O trabalho realizado pela força resultante para parar um carro com uma velocidade
de 80 km/h independe da maneira como o carro foi freado.
( ) No S.I., o trabalho é medido em Joule, e 1 joule eqüivale a 10–7 erg.
I.E. Superior de Brasília-DF O conceito de energia é um dos conceitos físicos mais
importantes, não apenas na ciência contemporânea, mas também na prática da engenharia.
No dia-a-dia, pensamos sobre energia em termos de custo do combustível para o
transporte, no da eletricidade para iluminação e aparelhos eletrodomésticos, e também
no custo dos alimentos que consumimos. A energia aparece em várias formas – energia
mecânica, energia eletromagnética, energia química, energia térmica e energia nuclear.
As diversas formas de energia se relacionam entre si, a quantidade total de energia permanece
sempre constante.
Com base nos estudos sobre energia, julgue as afirmações a seguir. Se necessário use o
módulo da aceleração da gravidade de 10 m/s2.
( ) Quando lançamos uma pedra para cima, próxima a superfície terrestre, a energia
cinética que fornecemos a pedra, no instante do lançamento, é convertida integralmente
em energia potencial gravitacional para que a pedra atinja uma determinada
altura.
( ) Uma partícula descreve uma trajetória circular em movimento uniforme, sobre ela
atua uma força centrípeta dirigida para o centro da trajetória, realizando um trabalho
motor sobre a partícula.
( ) Um pára-quedista, de 50 kg de massa, salta de um avião, a 1000 m de altura. O
pára-quedas se abre, e ele atinge o solo com uma velocidade de 5,0 m/s. A quantidade
de energia dissipada durante a queda pelo pára-quedista é superior a 400 kJ.
( ) Um saltador olímpico executa um salto recorde de 2,3 m sobre um sarrafo horizontal.
O módulo da velocidade com que o saltador deve pular para conseguir tal êxito
é superior a 20 km/h.
( ) Um guindaste deve levantar uma carga de 2000 kg até uma altura de 150 m em um
minuto, a uma taxa uniforme. Se apenas 35% da potência elétrica fornecida ao
motor é convertida em energia mecânica, então a potência elétrica desse motor é
superior a 140 kW.

UESC-BA Um corpo, de massa 5 kg, inicialmente em repouso, realiza movimento


retilíneo uniformemente variado com aceleração de módulo igual a 2m/s2, durante 2
segundos.
a) A potência média desenvolvida pela força resultante que atuou sobre o corpo durante
o movimento foi igual a:
01) 9 W 02) 12 W 03) 20 W 04) 38 W 05) 45 W
b) A energia cinética do corpo, ao final dos 2 segundos de movimento, em J, foi igual a:
01) 5 02) 7 03) 10 04) 20 05) 40

UEMS No sistema internacional são unidades de massa, força, energia e potência, respectivamente:
a) kg, kgf, J, kW d) kg, N, J, W
b) g, N, J, kWh e) g, dina, erg, W
c) kg, kgf, kWh, kW

UFRN Flávia foi colocar um prego numa parede e percebeu que ele esquentou após ser
golpeado com o martelo.
A explicação física para esse fenômeno é:
a) Houve, no instante do golpe, transferência da energia térmica, armazenada no martelo,
para o prego.
b) Parte da energia térmica que o prego possuía armazenada até o instante anterior ao
golpe foi liberada quando o martelo o atingiu.
c) Parte da energia cinética que o martelo possuía, no instante anterior ao golpe, foi
transformada em energia térmica no prego.
d) Houve, no instante do golpe, transformação da energia potencial gravitacional do
martelo em energia térmica no prego.
Vunesp Um jovem exercita-se numa academia andando e movimentando uma esteira
rolante horizontal, sem motor. Um dia, de acordo com o medidor da esteira, ele andou 40
minutos com velocidade constante de 7,2 km/h e consumiu 300 quilocalorias.
a) Qual a distância percorrida pelo jovem? Qual o deslocamento do jovem?
b) Num esquema gráfico, represente a esteira, o sentido do movimento da esteira, o jovem
e força F que ele exerce sobre a esteira para movimentá-la. Admitindo que o
consumo de energia assinalado pela esteira é o trabalho realizado pelo jovem para
movimentá-la, determine o módulo dessa força, suposta constante.
Adote 1,0 cal = 4,0 J.

U. Católica-DF Usinas hidrelétricas convertem energia mecânica em energia elétrica.


Para estimar a capacidade de geração de energia elétrica de uma queda d’água, avaliamos
a energia potencial armazenada no sistema queda – Terra, desprezando as perdas
que ocorrem na parte inferior, por aquecimento.
Suponha uma queda d’água de 25 m de altura, com uma vazão constante de 300 m3 por
segundo.
Considerando a aceleração normal da gravidade (g = 10 m/s) e a água com densidade
igual a 1000 quilogramas por m3, estime a potência dessa queda d’água, em megawatt.

UFPB Uma menina de 20 Kg de massa brinca no escorregador de um parque de diversões.


Ela começa a deslizar, a partir do repouso, de uma altura de 2,80 m em relação ao
solo. Sabendo-se que, ao longo do percurso, o atrito entre a menina e o escorregador
consome 140 J de energia, essa garota chegará ao final do escorregador, que está 0,30 m
acima do solo, com uma velocidade de:
a) 6 m/s b) 8 m/s c) 10 m/s d) 12 m/s e) 14 m/s
UFMA Num edifício, em construção, é instalado um elevador externo para transportar
argamassa (mistura de areia, água e cimento) aos diversos pavimentos. Assinale a ordem
crescente das potências que o motor do elevador deverá desenvolver para o transporte de:
I. 150 kg a 20 m de altura em 10 s;
II. 250 kg a 10 m de altura em 20 s;
III. 350 kg a 15 m de altura em 30 s.
Obs.: Considere a massa do elevador incluída na carga a ser transportada e g = 10 m/s2.
a) I, II, II d) II, I, III
b) I, III, II e) II, III, I
c) III, II, I