Você está na página 1de 14

Apresentação

Resistores e seus Circuitos


Referências Bibliográficas
Situação Prática

Resistores e seus
O resistor é um componente passivo, utilizado na maioria dos circuitos. Conhecer as
Circuitos suas características e aplicações nos diversos tipos de circuitos é fundamental.
Se você desejar saber mais sobre Conceitos Fundamentais, consulte:
Resolução da
AIUB, José E. FILONI,
Situação Resistores
Prática Enio. Eletrônica - Eletricidade - Corrente Contínua. 15 edição. São
Paulo: Érica, 2013.
Referências Os resistores podem ser definidos como componentes cuja finalidade é apresentar
Bibliográficas
Como utilizar um multímetro digital. Youtube, 9 jan. uma2014.
resistência elétrica.
Disponível Na figura a seguir, são apresentados os símbolos que foram
em <https://www.
youtube.com/watch?v=N0MAJY-gI3E>. Acesso em adotados para representá-los, sendo o da esquerda de origem americana e o da direita
14 dez. 2017.
de origem europeia (mais utilizado).
MARQUES, Ângelo. et al. Dispositivos semicondutores: diodos e transistores. 13 edição.
São Paulo: Érica, 2014. R R

Materiais semicondutores. Youtube, 22 mar. 2014. Disponível em <https://www.


(a) (b)
youtube.com/watch?v=QPewZdVcA48>. Acesso em 14 dez. 2017. Fig. 1 – Símbolos dos resistores.

Se você ficou com alguma dúvida, acesse o Fale Conosco e pergunte


Na prática, a um especialista,
precisamos de componentes que apresentem certa resistência para
mencionando o assunto “Conceitos Fundamentais”. executar diversas funções nos circuitos, tais como reduzir a intensidade de uma
corrente a um valor desejado, ou reduzir uma tensão a um determinado valor.

Dependendo do tipo de aplicação, da intensidade da corrente com que devem


trabalhar, além de outros fatores, os resistores podem ser fabricados com diversos
materiais e em diversos tamanhos. A seguir iremos conhecer os tipos mais comuns.

25/25
1/16
Tipos de Resistores
Apresentação

Situação Prática

Resistores e seus
Circuitos

Resolução da
Situação Prática

Referências
Bibliográficas

Fig. 2 – Resistores fixos

As dimensões e os materiais usados na fabricação dos resistores influem no seu


desempenho, assim como na quantidade de calor que eles transferem para o
ambiente. Um resistor que não transfere o calor gerado para o ambiente acaba se
aquecendo demais e “queimando”. Por isso a fabricação desses componentes deve
levar em conta não só o material de que são feitos, mas também as suas dimensões, a
fim de controlar as características de cada resistor.

Os resistores fabricados com um valor de resistência determinado são também


conhecidos como “resistores fixos”. Os principais tipos de resistores fixos serão
descritos a seguir.

2/16
Tipos
Carvão
de Resistores
ou Carbono
Apresentação
Apresentação
Os resistores de carbono são os mais comuns de todos. São fabricados depositando-se
uma película de carbono num pequeno tubo de porcelana. A espessura e as raias dessa
Situação
Situação
Prática
Prática película determinam a resistência que o componente vai apresentar.

Resistores
Resistores
e seus
e seus
Circuitos
Circuitos

Resolução
Resolução
da da
Situação
Situação
Prática
Prática

Referências
Referências
Bibliográficas
Bibliográficas

Fig. 2 – Resistores fixos

As dimensões e os materiais usados Fig. na 3fabricação


– Resistor de dos resistores influem no seu
carbono
desempenho, assim como na quantidade de calor que eles transferem para o
O tamanho
ambiente. desses resistores
Um resistor depende odacalor
que não transfere quantidade de calor
gerado para que elesacaba
o ambiente podem sedissipar,
mas, em demais
aquecendo geral, são resistores de Por
e “queimando”. pequena
isso aou baixa potência,
fabricação desses podendo ser encontrados
componentes deve
com
levar emdissipações de o1/8
conta não só W (0,125)
material deaque
2 W.são feitos, mas também as suas dimensões, a
fim de controlar as características de cada resistor.
Um aspecto negativo dos resistores de carbono está no fato de serem ruidosos.
Os Quando a corrente
resistores fabricados passa
comatravés
um valorde de
umresistência
deles, a agitação térmicasão
determinado do também
material acaba
gerando ruídos
conhecidos no circuito.fixos”.
como “resistores Isso impede, por exemplo,
Os principais tipos dearesistores
utilizaçãofixos
desse tipo de
serão
componente
descritos em circuitos de som mais sensíveis.
a seguir.

2/16
3/16
Filme Metálico
Apresentação
Os resistores de filme metálico são menos ruidosos que os de carbono. São fabricados
depositando-se uma fina película de metal num tubinho de porcelana, exatamente
Situação Prática como no caso dos resistores de carbono. Podem ser encontrados na mesma faixa de
dissipação dos resistores de carbono.
Resistores e seus
Circuitos

Resolução da
Situação Prática

Referências
Bibliográficas

Fio ou Potência
Um importante tipo de resistor é o que se destina a trabalhar com correntes intensas,
devendo, para isso, dissipar uma grande quantidade de calor. Esses resistores, além
de serem maiores, precisam ser feitos de materiais que suportem temperaturas mais
elevadas.

4/16
Filme Metálico
Apresentação
Apresentação
Os resistores de filme metálico são menos ruidosos que os de carbono. São fabricados
depositando-se uma fina película de metal num tubinho de porcelana, exatamente
Situação
Situação
Prática
Prática como no caso dos resistores de carbono. Podem ser encontrados na mesma faixa de
dissipação dos resistores de carbono.
Resistores
Resistores
e seus
e seus
Circuitos
Circuitos

Resolução
Resolução
da da
Fig. 5 – Resistor de fio ou potência
Situação
Situação
Prática
Prática
O tipo mais comum é fabricado enrolando-se fio metálico (normalmente níquel-
Referências
Referências cromo ou nicromo) numa base de porcelana. O resistor de fio pode ser encontrado em
Bibliográficas
Bibliográficas
dissipações que vão de 1 ou 2 W até mais de 100 W.

Valores e Tolerância
A resistência elétrica é medida em ohms, e quando se refere a um resistor é também
chamada de valor. Nas aplicações eletrônicas, podemos encontrar resistores de uma
grande variedade de valores. Os menores chegam a ser de 0,1 ohm e os maiores
podem chegar a 22.000.000 ohms (22 M).
Fio ou Potência
Para cada faixa de tolerância, existe uma série de valores. Tais séries são adotadas
Umuniversalmente
importante tipoe decorrespondem aosse
resistor é o que códigos
destinaE6, E12 e E24.com correntes intensas,
a trabalhar
devendo,
Para a série E24 (5% de tolerância) os valores são: de calor. Esses resistores, além
para isso, dissipar uma grande quantidade
de serem maiores, precisam ser feitos de materiais que suportem temperaturas mais
elevadas. 10 11 12 13 15 16 18 20 22 24 27 30 33 36 39 43 47 51 56 62 68 75 82 91 0 15

Código de Cores
Nos resistores de grandes dimensões, como os resistores de fio, existe bastante espaço
para especificar o valor, dissipação e demais informações que sejam importantes para

4/16
5/16
o usuário. No entanto, nos resistores pequenos esse espaço não existe, o que acarreta
dificuldades para fabricantes e usuários.
Apresentação
O código para os resistores consiste numa sequência de faixas coloridas que são
pintadas no corpo do componente, cada faixa tendo um significado associado à
Situação Prática
posição que ocupa na sequência, conforme mostra a figura. Os resistores podem ter
três, quatro ou cinco faixas pintadas.
Resistores e seus
Circuitos

Resolução da
Situação Prática

Referências
Bibliográficas

Fig. 6 – Códigos de cores

Assista agora à videoaula sobre “Resistores – Características”.


6/16
Associação
o usuário. denos
No entanto, Resistores em Série,
resistores pequenos Paralelo
esse espaço e Mista
não existe, o que acarreta
dificuldades para fabricantes e usuários.
Apresentação
Apresentação
Quando
O código diversos
para resistores
os resistores são interligados,
consiste os efeitos
numa sequência de suas
de faixas resistências
coloridas se
que são
combinam e o resultado é que todo o conjunto se comporta de uma
pintadas no corpo do componente, cada faixa tendo um significado associado à forma bem
Situação
Situação
Prática
Prática definida,
posição que que pode
ocupa na ser previstaconforme
sequência, através demostra
cálculos. Além Os
a figura. disso, cada resistor
resistores podemassociado
ter
passa a se comportar de uma forma
três, quatro ou cinco faixas pintadas. diferente de quando está isolado.
Resistores
Resistores
e seus
e seus
Circuitos
Circuitos
Associação em Série
Resolução
Resolução
da da
Situação
Situação
Prática
Prática
Quando dois ou mais resistores são ligados da forma indicada na figura, dizemos que
eles estão associados ou ligados em série.
Referências
Referências
Bibliográficas
Bibliográficas
R1 R2 R3 Rn

Fig. 7 – Ligação de dois ou mais resistores

Este conjunto de resistores, de R1 a Rn, se comporta como um único resistor que tem
resistência R, cujo valor é a soma das resistências associadas:

R = R1 + R2 + R3 + ....... + Rn

Associação em Paralelo
Quando dois ou mais resistores são ligados da forma indicada na figura a seguir,
dizemos que eles estão associados em paralelo.

Fig. 6 – Códigos de cores

Assista agora à videoaula sobre “Resistores – Características”.


6/16
7/16
R1

Apresentação

R2
Situação Prática

Resistores e seus R3
Circuitos

Resolução da
Situação Prática

Referências
Bibliográficas

Rn

Fig. 8 – Resistores associados em paralelo

Este conjunto de resistores de R1 a Rn se comporta como um único resistor de valor


R, ou seja, tem uma resistência equivalente a R que pode ser calculada pela seguinte
fórmula:

1 = 1 + 1 + 1 + ........... + 1
R R1 R2 R3 Rn

Se tivermos apenas dois resistores associados, podemos simplificar esta fórmula para:

R = (R1 × R2)
(R1 + R2)

8/16
Associação Mista R1

Apresentação
Apresentação
Podemos combinar resistores em série e em paralelo, obtendo, desta forma,
associações Mistas. R2
Situação
Situação
Prática
Prática
R1 R2
Resistores
Resistores
e seus
e seus R3
Circuitos
Circuitos

Resolução
Resolução
da da
Situação
Situação
Prática
Prática
R4 R5
Referências
Referências R2 R3
Bibliográficas
Bibliográficas

Rn

Fig.Fig.
9 – 8Combinação
– Resistoresde
associados
resistoresem
emparalelo
série e em paralelo

Este conjunto
Para de resistores
se calcular de R1equivalente
a resistência a Rn se comporta como
a esse tipo deum único resistor
associação, o quede valor é
fazemos
R, ou seja, tem uma resistência equivalente a R que pode ser calculada pela
trabalhar por etapas, calculando setores em que podemos perceber que temos umaseguinte
fórmula:
associação em série ou uma associação em paralelo simples.

1 = 1 + 1 + 1 + ........... + 1
Lei de Ohm R R1 R2 R3 Rn
A 1ª Lei de Ohm estabelece é que a corrente que é conduzida por um resistor é
diretamente
Se tivermos proporcional
apenas à tensão
dois resistores aplicadapodemos
associados, e inversamente proporcional
simplificar à sua
esta fórmula para:
resistência. Assim, quando aumentamos a tensão neste resistor, a corrente aumenta
na mesma proporção. É o que está representado pelo gráfico da figura a seguir.
R = (R1 × R2)
(R1 + R2)

8/16
9/16
U(V)

Apresentação
Y
Situação Prática
20

Resistores e seus 12
Circuitos
i (A)
Resolução da 0 X 2,0 3,6
Situação Prática
Fig. 10 – Gr[afico - Lei de Ohm
Referências
Bibliográficas
Matematicamente, para possibilitar a realização de cálculos com resistores ou
qualquer condutor que se comporte como um resistor, pode-se estabelecer uma
equação que traduz a 1ª Lei de Ohm, sendo ela:

U
I=
R

Onde:
U é a tensão no resistor, em V.
I é a intensidade da corrente conduzida no circuito, em A.
R é a resistência do resistor, em Ω.

Da fundamental podemos ainda estabelecer duas equações, sendo elas:

U
R=
I

U=R.I
10/16
Leis de Kirchhoff U(V)

Apresentação
Apresentação
Usando as leis de Kirchhoff, você pode determinar todas as correntes e tensões do
Y
circuito.
Situação
Situação
Prática
Prática
20
Para ilustrar o processo, você irá analisar o exemplo a seguir, para determinar os
Resistores
Resistores
e seus
e seus valores de tensão e12corrente nos seus componentes.
Circuitos
Circuitos

Um aparelho de CD portátil funciona, em condições normais ide (A)operação, com as


Resolução
Resolução
da da 0 X 2,0 3,6
Situação
Situação
Prática
Prática seguintes especificações: 3 V/450 mW. Calcule o valor do resistor R2, no circuito da
figura a seguir, para que esse aparelho opere a partir de uma fonte de 12 V.
Fig. 10 – Gr[afico - Lei de Ohm
Referências
Referências
Bibliográficas
Bibliográficas
Matematicamente, para possibilitar a realização de cálculos com resistores ou
qualquer condutor que se comporte como um resistor, pode-se estabelecer uma
equação que traduz a 1ª Lei de Ohm, sendo ela: R1 47Ω

12V U
I=
R

Onde: Aparelho de CD
U é a tensão no resistor, em V.
R2
3V/450mW
I é a intensidade da corrente conduzida no circuito, em A.
R é a resistência do resistor, em Ω.
Fig. 11 – Circuito de aparelho de CD portátil
Da fundamental podemos ainda estabelecer duas equações, sendo elas:
1º passo (análise elétrica): este circuito elétrico possui dois nós e, portanto, possui
U
mais de uma corrente elétrica. No caso, R =o circuito tem três ramos, então ele terá três
I
correntes elétricas, não sendo preciso atribuir arbitrariamente o sentido das correntes
neste circuito. Só há um gerador, então toda a corrente I1 “nasce” no seu polo positivo,
U=R.I
10/16
11/16
atravessando R1 e chegando ao primeiro nó do circuito. Neste ponto ela se divide em
duas correntes, I2 que atravessa R2 e ICD que atravessa o aparelho de CD. Essas duas
Apresentação
correntes se juntam no segundo nó do circuito e finalmente chegam ao polo negativo
do gerador.
Situação Prática

Resistores e seus
Circuitos
I1 R147Ω

12V ICD
Resolução da
Situação Prática

Referências I2 R2 Aparelho de CD
Bibliográficas 3V/450mW

Fig. 12 – Trajeto da corrente elétrica no circuito

2º passo (análise elétrica): com o sentido correto das correntes você automaticamente
levanta o sentido correto das tensões neste circuito.

I1 R147Ω

12V ICD

I2 R2 Aparelho de CD
3V/450mW

Fig. 13 – Análise elétrica do circuito

12/16
atravessando
3º passo (análise
R1 e chegando
elétrica):ao
a malha
primeiro
interna
nó dodacircuito.
direita só
Neste
temponto
dois componentes,
ela se divide em
R2 e o
duas
aparelho
correntes,
de CD.
I2 que
Sobre
atravessa
o aparelho
R2 edeve
ICD que
haveratravessa
3 V, poisoesta
aparelho
é sua de
tensão
CD. Essas
especificada
duas de
Apresentação
Apresentação
correntes
trabalho.
seLogo,
juntama tensão
no segundo
sobre nó
R2 do
também
circuito
será
e finalmente
de 3 V. Comchegam
isso, você
ao polo
podenegativo
determinar
do ogerador.
valor de R2 usando a lei de Ohm, basta determinar o valor de I2.
Situação
Situação
Prática
Prática
4º passo (análise elétrica): na malha interna da esquerda há três componentes, o
Resistores
Resistores
e seus
e seus
gerador de tensão, R1 e R2, e você já sabe o valor e o sentido da tensão de dois destes
Circuitos
Circuitos componentes. I1 R147Ω

12V ICD
Resolução
Resolução
da da 5º passo (análise matemática): você então pode aplicar a lei das malhas para
Situação
Situação
Prática
Prática
determinar o valor da tensão sobre o resistor R1.
Referências
Referências I2 R2 Aparelho de CD
Bibliográficas
Bibliográficas 3V/450mW
12V = VR1 + VR2 a 12V = VR1 + 3V a VR1 = 9V

Fig. 12 com
6º passo (análise elétrica): – Trajeto
os da correntedas
sentidos elétrica no circuito
tensões e correntes determinados fica
fácil você perceber que pode determinar facilmente os valores de I1 e ICD.
2º passo (análise elétrica): com o sentido correto das correntes você automaticamente
levanta o sentido correto das tensões neste circuito.

I1 R147Ω
9V
12V R147Ω ICD
I1
12V
12V ICD

I2 R2 Aparelho de CD 3V
3V 3V/450mW
I2 R2 Aparelho de CD
3V/450mW

Fig. 14 – Análise elétrica – tensões e correntes


Fig. 13 – Análise elétrica do circuito

12/16
13/16
7º passo (análise matemática): para determinar o valor de I1 basta aplicar a lei de
Ohm, pois você sabe o valor da resistência elétrica de R1 e o valor da tensão em seus
Apresentação
terminais:

Situação Prática 9V
I1 = @ 0,19149 A
47W
Resistores e seus
Circuitos 8º passo (análise matemática): para determinar o valor de ICD você deve usar uma das
fórmulas da potência elétrica:
Resolução da
Situação Prática
0,450 W
P = U . I a 0,450 W = 3 V . ICD a ICD = = 0,15000 A
Referências
3V
Bibliográficas
9º passo (análise matemática): agora basta usar a lei dos nós para determinar o valor
de I2:

I1 = ICD + I2 a I2 = I1 - ICD = 0,19149 A - 0,15000 A = 0,04149 A

10º passo (análise matemática): você usa a lei de Ohm para determinar o valor de R2,
terminando a resolução do problema.

VR2 3V
R2 = = @ 72,3 Ω
I2 0,04149 A

Assista agora a vídeo aula sobre Resistores - Circuitos.

14/16

Você também pode gostar