Você está na página 1de 17

MANUAL DE INSTRUÇÕES

Solicitação de Recursos do
FUNDOCAMP pelos Municípios da
Região Metropolitana de Campinas

PROJETO

“SISTEMA METROPOLITANO DE PROTEÇÃO AOS


BENS E SERVIÇOS PÚBLICOS MUNICIPAIS”

AQUISIÇÃO DE VEÍCULO

Dezembro de 2017
1. Introdução

A Agência Metropolitana de Campinas – Agemcamp, o Conselho de


Desenvolvimento da RMC, e a Câmara Temática de Segurança promoveram a
elaboração de um Plano de Ação em 2008 que comtemplava o Plano
Metropolitano de Segurança Pública na RMC. Tratava-se de uma oportunidade
que se apresentava quanto à necessidade de estabelecer um processo de
ampliação da responsabilidade e integração das Guardas Municipais na RMC. A
partir da definição das premissas contidas no Plano Metropolitano de Segurança
Pública da RMC foi elaborado um diagnóstico da RMC associado à situação
socioeconômica, e a estratégias de ação a serem desenvolvidas. Esta
oportunidade de redefinição dos papéis das Guardas Municipais na RMC foi
motivada por uma nova óptica multidisciplinar preconizada pela proteção de bens
e serviços públicos municipais na interpretação desta questão, que estabeleceu
um novo marco institucional.

2. Justificativa

O projeto “Sistema Regional de Proteção aos Bens e Serviços Públicos


Municipais" agrega e dá continuidade às propostas desenvolvidas na RMC
integrando projetos existentes como Videomonitoramento e Radiocomunicação.

Este projeto consiste na aquisição de viatura para realização de pesquisas de


campo, monitoramento, promovendo também a divulgação para maior interação
entre a comunidade local, a quem se destina os bens, serviços e patrimônios
municipais a serem protegidos. Por meio de campanhas educativas, seria
promovido a aproximação com as Guardas Municipais da RMC, no sentido de

2
orientar sobre segurança aos moradores locais, em termos operacionais,
favorecer a troca, a padronização de registro de ocorrências da GM, elaboração
de pesquisa de identificação de fatores para promover a proteção e a guarda de
bens e serviços públicos municipais, favorecer a integração entre as Guardas
Municipais da RMC e projetos municipais como o “Sistema de
Videomonitoramento da RMC”.

2.1 Objetivo:

O objetivo principal é salvaguardar os bens, serviços e patrimônio públicos


municipais, promovendo para tanto, maior interação entre a comunidade local, e
seus bens, serviços e patrimônio, o levantamento de informações, a elaboração de
pesquisa de identificação de fatores para promover a proteção e a guarda de bens
e serviços públicos municipais e favorecer a integração entre as Guardas
Municipais da RMC.

2.2 Estrutura

É apresentado a categorização da estrutura do projeto, de forma a compatibilizar o


projeto e o que envolve, para as prefeituras da RMC, sua implementação e
objetivos. Conforme o quadro abaixo, as propostas discutidas pelo Grupo de
Trabalho foram divididas em cinco categorias: Gestão; Informação; Legislação;
Prevenção; e Treinamento.

3
Projeto
"Sistema Metropolitano de Proteção aos Bens e Serviços
Públicos Municipais"

Categoria Categoria Categoria Categoria Categoria


Gestão Informação Legislação Prevenção Treinamento

Categoria de Gestão

Propostas: Esta categoria tem o objetivo de aprimorar as informações referentes


a proteção e a guarda de bens e serviços públicos municipais.

Objetivos: Desenvolver uma padronização de registro de ocorrências da GM;


Pesquisa de identificação de fatores que contribuem para a proteção e a guarda
de bens e serviços públicos municipais; Campanha educativas na área de
segurança.

Categoria de Legislação

Propostas: Aprimorar as propostas de proteção e a guarda de bens e serviços


públicos municipais.

Objetivos: Troca de informações.

Categoria de Prevenção

4
Propostas: Oferecer os subsídios das pesquisas para o desenvolvimento de
políticas de prevenção secundária e/ou organização de ações. As propostas desta
categoria são: Dia Metropolitano “Todos Construindo a Cidadania”, mediação de
conflitos, capacitação para agentes comunitários e Jovens Construindo a
Cidadania.

Objetivos: Elaboração de pesquisas e campanhas educativas.

Categoria de Treinamento

Propostas: Desenvolver a padronização e a integração de práticas na


capacitação e o aprimoramento dos agentes de segurança das GM(s).

Objetivos: Utilização de ferramentas e tecnologias existentes na RMC.

Para este projeto será adquirido por município uma ou mais viatura(s) modelo
SUV e ou Pick-Up cabine dupla. Nas viaturas deverão constar os dizeres
”Adquiridos com Recursos do Fundocamp”, a exceção da viatura destinada a
Operação de Inteligência. A caracterização das viaturas das Guardas
Municipais seguirão os padrões existente oficiais e serão de
responsabilidade do município beneficiário.

3. Aquisição de equipamentos para utilização da Guarda Municipal dos


municípios da Região Metropolitana de Campinas.

5
A abrangência do projeto em questão se apresenta com objetivo de atender ao
alto grau de exigência e complexidade no cenário da RMC. A RMC reorienta e
complementa a atuação das Guardas Municipais no âmbito metropolitano. As
categorizações na condução e no desenvolvimento deste projeto vem
consolidando um sistema regional capaz de atuar na prevenção e na proteção aos
bens e serviços públicos municipais.

Cabe, portanto, aprimorar os instrumentos, organizacionais, gerenciais capazes de


redefinir o atual estágio de desenvolvimento das Guardas Municipais na RMC, na
proteção dos bens e serviços públicos municipais. O projeto amplia os alcances
das estruturas locais – Guarda Municipais obtidos pelo projeto, que assegura um
padrão de integração metropolitana de uma estrutura gerencial, operacional a
seus recursos (humano e material) necessários para a atribuição de proteger os
bens e serviços públicos municipais.

A aquisição do item proposto possibilitará dirigir os esforços para uma cultura


preventiva e continuada e de sustentabilidade, responsabilidade social das
cidades da RMC, quanto a proteção do bem público. Os recursos materiais
apresentados para o Projeto “Sistema Regional de Proteção aos Bens e Serviços
Públicos Municipais”, a seguir contemplam equipamentos indispensáveis no
enfrentamento de situações adversas e que reforçam as demandas de uma rede
integrada em termos de logística. Assegura um padrão de estrutura funcional,
operacional e capital humano capacitado, para a atuação e atenção à construção
de uma sustentabilidade local. Manter as estruturas locais já em funcionamento e,
ampliá-las em seus meios e serviços dotando-as de capacidade técnica, funcional,
e capital humano, capazes de oferecer uma educação social e preventiva, às
relações comunitárias e à publicidade das informações.

6
3.1 Viatura para Operações de Inteligência

Cabe destacar que o município de Campinas terá uma viatura, distinta das opções
apresentadas no ítem “3.4 Quadro Descritivo”, descaracterizada designada para
efetuar operações de Inteligência/Pesquisa na RMC. As ações terão como foco, a
área de inteligência na Cidade de Campinas e na Região Metropolitana de
Campinas se utilizará de viatura descaracterizada para monitoramento,
levantamento de situações e de informações ao setor operacional para ações.

3.3 Justificativa para os veículos de utilização dissimulada ou velada

As viaturas descaracterizadas visam incrementar a capacidade de obtenção de


dados, otimizando a execução de operações de Inteligência na execução de
ações proteção aos bens e serviços públicos municipais, Corregedoria, Segurança
de Autoridades e da Cobertura de Grandes Eventos, de forma a garantir maior
segurança no serviço velado dos agentes envolvidos nas missões.

A atividade de Inteligência é definida como “a atividade que objetiva a obtenção,


análise e disseminação de conhecimentos sobre fatos e situações de imediata ou
potencial influência sobre o processo decisório e a ação governamental sobre a
salvaguarda e a segurança da sociedade e do Estado”.

As guardas municipais da RMC na busca constante de alcançar o nível de


excelência em suas atividades, vem de maneira gradual investindo em seus
departamentos de inteligência, visando atingir resultados positivos dentro de suas
atribuições. Dentre as várias atividades realizadas de Inteligência, destaca-se a
busca de dados negados. Tais atividades são também realizadas, respeitando-se
o “Princípio da Oportunidade”, de modo que são executadas tanto à luz do dia
quanto no período noturno, tanto à distância quanto de forma muito próxima e

7
discreta e, compreendem a obtenção de imagens, vídeos, plotagem e localização
de objetos, pessoas e veículos.

Para desempenhar a contento as atividades de inteligência, de forma constante


apoiando a todas as solicitações oriundas das demais forças de segurança,
órgãos públicos, privados, através de denúncias e, ainda, no apoio diuturno as
necessidades da RMC, se faz necessária a utilização de viaturas sem
caracterização, no sentido de proporcionar melhores condições de
operacionalidade e segurança as ações de caráter sigiloso, desempenhadas pelos
agentes públicos municipais. Estas ações necessitam, de forma premente, de
meios específicos de deslocamento, visando a maior eficiência, eficácia e
efetividade.

A aquisição deste veículo proporcionará melhores condições aos trabalhos de


proteção aos bens e serviços públicos municipais que necessitem de ações da
Guarda Municipal de forma não ostensiva, seja por iniciativa própria ou por
solicitações dos demais órgãos nas esferas Municipais, Estaduais e da União.

O veículo deve ser utilizado em sua maioria na atuação em perímetros urbanos e


para isto necessitam de uma motorização forte para ter maior agilidade nos
deslocamentos e com dimensões para facilitar o embarque e desembarque dos
agentes em situações de ocorrências, bem como equipamentos de sinalização
áudio visual, dissimulados (escondidos), pois na eventual necessidade de
deslocamentos de emergência, estes veículos devem ser identificados e
visualizados.

Na busca de maximizar a segurança dos agentes envolvidos em ações de


inteligência, frente ao risco iminente em suas atividades, deve se buscar a

8
utilização de viaturas descaracterizadas que não utilizem adesivação e nem
emplacamentos oficiais (placas brancas) e sim particulares.

Há casos em que se justifica o uso de placas reservadas, desde que, mediante


controle, para conseguir resultados eficientes de proteção aos bens e serviços
públicos municipais. A justificativa para o seu uso é a segurança do agente, uma
proteção para que não seja possível descobrir a origem do veículo quando numa
ação de inteligência/pesquisa buscando informações perdidas ou omitidas.

9
Recursos do Fundocamp para a aquisição de equipamentos para
utilização pela Defesa Civil nos municípios da RMC

Parte I: Solicitação de recursos

O município poderá adquirir veículo visando equipar as Guardas


Municipais - GM(s) institucionalmente constituídas, com base em
legislação que define sua criação.

1. Dos Pré-Requisitos

O Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas,


em reunião realizada no dia 24 de fevereiro de 2016 estabeleceu os
seguintes pré-requisitos para a solicitação de recursos do Fundocamp
pelos municípios da RMC:
1.1 Não estar em débito com o Fundocamp;
1.2 Valor por município até R$ 110.000,00;
1.3 Os itens referentes à viatura como rádiocomunicação,
sinalizadores visuais e acústicos, a caracterização das viaturas
da Guarda Municipal e os dizeres ”Adquiridos com Recursos do
Fundocamp” serão de responsabilidade do município.

O veículo adquirido será de propriedade do município Beneficiário.

Proposição
O município terá direito a aquisição de veículo, com recurso do
Fundocamp. É dada a opção de escolha de 2 (dois) tipos de veículos

10
para o Projeto “Sistema Regional de Proteção aos Bens e Serviços
Públicos Municipais” conforme descrição técnica no ítem 3.4 Quadro
Descritivo: Equipamentos - Características
O valor de repasse do Fundocamp, as condições e critérios para
aquisição de qualquer das opções, serão iguais para as duas opções.

Por deliberação da Câmara Temática de Segurança Pública, foram


recomendadas para o(s) veículo(s) a ser(em) adquirido(s) pelos
municípios, as especificações no quadro descritivo abaixo:

3.4 Quadro Descritivo: Equipamento

Características

Veículo SUV

Zero quilômetro, 04 (quatro) portas, com capacidade para no mínimo 650 Kg, 05
(cinco) passageiros, 4x4 e ou 4x2 reduzida num mesmo veículo, com capacidade
cúbica do motor de 1.6 L ou superior, injeção eletrônica, 04 (quatro) cilindros,
direção hidráulica ou elétrica, combustível diesel ou gasolina, na cor sólida, com,
com jogo de tapetes e chapa protetora do motor. A adesivação
predominantemente “azul marinho” (Lei Federal nº 13.022) e os dizeres
”Adquiridos com Recursos do Fundocamp” será de atribuição do município.

Veículo Camionete Pick-Up Cabine Dupla - Proposição

Zero quilômetro, 04 (quatro) portas, com capacidade para no mínimo 650 Kg, 05
(cinco) passageiros, 4x4 e ou 4x2 reduzida num mesmo veículo, com capacidade
cúbica do motor de 1.6 L ou superior, injeção eletrônica, 04 (quatro) cilindros,

11
direção Hidráulica ou elétrica, combustível diesel ou gasolina, na cor sólida, ano e
modelo 2017, ou superior, com jogo de tapetes e chapa protetora do motor. A
adesivação predominantemente “azul marinho” (Lei Federal nº 13.022) e os
dizeres ”Adquiridos com Recursos do Fundocamp” será de atribuição do
município.

2. Roteiro Básico para Formalização de Solicitação de Recursos


do Fundocamp pelos Municípios Beneficiários:

As solicitações dos recursos do Fundocamp pelos Municípios


Beneficiários devem ser enviadas ao Fundocamp por intermédio da
AGEMCAMP, acompanhadas da documentação técnica descrita a
seguir.
A falta de qualquer um dos documentos solicitados implicará na
devolução da solicitação ao Município.

2.1 Documentação Técnica:

A documentação deverá ser endereçada a AGEMCAMP (Agente Técnico


do Fundocamp): Av. Brasil, 2340, 3º Andar, Ed. 1, Bloco A, Conj. CATI.
Jardim Brasil, Campinas – SP. CEP 13073-012.

2.1.1 Ofício do Prefeito Municipal - Direcionado ao Presidente do


Conselho de Orientação do Fundocamp, solicitando a utilização
de recursos do Fundocamp para a aquisição de veículos
destinados às Guardas Municipais.
2.1.2 Especificação técnica e cotação do veículo a ser adquirido e
custos previstos;

12
2.1.3 Indicação, pelo Município, de dois servidores municipais,
(Gestor e Responsável Técnico) que serão responsáveis pela
Gestão Administrativa e Financeira e pela Gestão Técnica do
projeto. No caso de mudança do gestor e/ou responsável
técnico, o município deverá, no prazo máximo de 10 dias úteis,
indicar os substitutos;
2.1.4 Projeto Básico;
2.1.5 Declaração do prefeito ou do secretario da pasta responsável pela
Guarda Municipal que possui servidores públicos que atuam de forma
exclusiva ou portaria de nomeação dos servidores;
2.1.6 Declaração do prefeito se comprometendo a incluir no Orçamento
municipal a rubrica para ações de Segurança Pública, caso não exista;

2.1.7 Documento do município se comprometendo em estabelecer a


exclusividade do uso da viatura e equipamentos pela Guarda Municipal;

2.2 Da Avaliação da Documentação


As solicitações recebidas serão avaliadas pelo Agente Técnico, de acordo
com as normas do item anterior. A falta de qualquer um dos
documentos solicitados implicará na devolução da solicitação à
prefeitura.

2.3 Da Proposta de Aplicação


Após a aprovação da documentação, será elaborada uma Proposta de
Aplicação pelo Agente Técnico, que emitirá parecer conclusivo a ser
submetido à apreciação do Conselho de Orientação. Aprovada a
Proposta de Aplicação, seguirá para aprovação final e autorização da

13
respectiva contratação pelo Conselho de Desenvolvimento, que fará
publicar uma deliberação específica.

2.4 Da Conclusão do Processo de Solicitação de Recursos do


Fundocamp
Após a aprovação da Proposta de Aplicação pelos Conselhos citados no
item anterior será assinado Termo de Compromisso entre o Presidente
do Fundocamp, o Prefeito do Município solicitante e a Agemcamp, no
qual ficarão estabelecidos os direitos e obrigações das partes.
Assinado o Termo de Compromisso, será elaborada pela AGEMCAMP a
minuta do Instrumento de Liberação de Crédito Não Reembolsável ao
Amparo de Recursos do Fundo de Desenvolvimento Metropolitano de
Campinas que será assinado pelas partes (Município Beneficiário, Agente
Financeiro e Agente Técnico), após avaliação da consultoria jurídica da
Agemcamp.

Parte II: Processo Licitatório, Processo de Contratação e


Encerramento do Contrato

1. Processo Licitatório para compra de equipamentos e veículo

a) A compra dos equipamentos acima descritos deverá ser precedida de


regular procedimento licitatório e constar do Edital e seus anexos, as
seguintes condições:

Declaração explícita de que em nenhuma hipótese, serão utilizados


recursos do Fundocamp para cobertura das despesas referentes aos
eventuais pagamentos de multas, juros e correção monetária por

14
atraso de pagamento, obrigando-se o Município a efetuar os
pagamentos com os recursos próprios de seu orçamento;

Indicação de que parte ou a totalidade dos recursos para a execução


das obras é oriunda do Fundo de Desenvolvimento Metropolitano de
Campinas – FUNDOCAMP;

b) O Município deverá encaminhar ao Agente Técnico – AGEMCAMP, no


prazo de até 15 (quinze) dias após a conclusão dos processos de
licitação a seguinte documentação:

 Cópia integral dos processos licitatórios, contendo Edital e seus


anexos, cópias das publicações legais, atas de abertura, de
julgamento e atos de homologação e adjudicação;

 Cópia dos contratos ou notas de empenho entre a Prefeitura e


os vencedores da licitação;

 Cópia da publicação dos extratos dos contratos.

2. Da Liberação dos Recursos do Fundocamp e do encerramento


do Instrumento de Liberação:

A Prefeitura deverá encaminhar à Agemcamp um relatório das compras


efetuadas com registro fotográfico dos equipamentos instalados com os
respectivos números de patrimônio, acompanhado das notas ficais
referentes à compra do veículo para a Guardas Municipais. No caso do
veículo, além do número de patrimônio deverá ser comprovada a
adesivação do logotipo da Guarda Municipal com a informação sobre
utilização de recursos do Fundocamp.

15
O ofício deve ser assinado pelo (a) prefeito (a) do município e o relatório
deve ser assinado pelo Gestor Técnico do contrato.

O Agente Técnico (Agemcamp) analisará o relatório e verificará as


especificações e quantidades de equipamentos adquiridos e sua
compatibilidade à solicitação de recursos inicial e aos valores limites
aqui estabelecidos, e realizará vistorias nos locais de instalação e guarda
dos equipamentos para verificar a utilização dos mesmos segundo as
finalidades do projeto.

Aprovado o relatório, será elaborado pelo Agente Técnico o Relatório


Final, que será enviado ao Conselho de Orientação do Fundocamp
visando à deliberação sobre a liberação dos recursos ao município
Beneficiário.

O Agente Financeiro, após o recebimento da deliberação do Conselho


de Orientação, processará o pagamento, no prazo máximo de 10 (dez)
dias, por Ordem de Depósito na Conta Corrente da Prefeitura aberta
para esse fim específico no Banco do Brasil;

Recebidos os recursos, a Prefeitura deverá proceder ao pagamento dos


equipamentos ao(s) fornecedor(es).

Efetuado o pagamento a Prefeitura deverá encaminhar à Agemcamp o


Relatório de Prestação de Contas, juntamente com os documentos que
comprovem os pagamentos (cópia de depósitos, ordem de pagamento,
extrato bancário, etc.), para comprovar a aplicação dos recursos
recebidos do Fundocamp.

Após a aprovação do relatório final o Instrumento de Liberação será


considerado cumprido.

16
Elaborado em novembro de 2017 por:

Sérgio Gomide Costa


Diretor de Documentação Técnica e Informática

Viviane Christina de Oliveira Moreira


Diretora Adjunta Técnica

17

Você também pode gostar