Você está na página 1de 12

FAI – CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E

EDUCAÇÃO
CURSO SUPERIOR EM ADMINISTRAÇÃO

ISABELA ROMANCINI CARVALHO MESSIAS


LAYLA MONIQUI DA SILVA RIBEIRO
MARCELLE MARTINS DE MELO
MAYCON KENO BERNARDES NORA
MELISSA DOMINGOS LACERDA
YASMIN GABRIELE SILVA RODRIGUES

SANTA RITA DO SAPUCAÍ – MG


2021
2

FAI – CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E


EDUCAÇÃO
CURSO SUPERIOR EM ADMINISTRAÇÃO

ISABELA ROMANCINI CARVALHO MESSIAS


LAYLA MONIQUI DA SILVA RIBEIRO
MARCELLE MARTINS DE MELO
MAYCON KENO BERNARDES NORA
MELISSA DOMINGOS LACERDA
YASMIN GABRIELE SILVA RODRIGUES

GRUPOS SOCIAIS

Trabalho apresentado à FAI, para composição de


notas do 5º período de Administração referente a
disciplina de Cultura e Sociedade orientado pela
Professora Adriana Moraes

SANTA RITA DO SAPUCAÍ – MG


2021
3

SUMÁRIO
INTRODUÇÃO....................................................................................................................................4
1 GRUPOS SOCIAIS...........................................................................................................................5
1.1 CARACTERÍSTICAS DOS GRUPOS SOCIAIS........................................................................5
1.2 TIPOS DE GRUPOS SOCIAIS....................................................................................................6
1.3 GRUPOS SOCIAIS X AGREGADOS SOCIAIS........................................................................7
1.4 MECANISMOS DE SUSTENTAÇÃO DOS GRUPOS SOCIAIS..............................................7
1.5 EXEMPLOS DE GRUPOS SOCIAIS..........................................................................................8
2 OUTRAS FORMAS DE AGRUPAMENTOS SOCIAIS................................................................9
2.1 CARACTERÍSTICAS DA MULTIDÃO.....................................................................................9
3 ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL...............................................................................10
CONCLUSÃO....................................................................................................................................11
4

INTRODUÇÃO

O presente estudo tem como principal objetivo demonstrar o conhecimento através da


pesquisa detalhando os grupos sociais, como o assunto é abordado na atualidade, suas
características e definições. O fato de a experiência humana situar-se sempre em grupos,
como os familiares, os políticos, os religiosos, os terapêuticos, de trabalho, entre outros,
fomentou a esperança de que o estudo dos grupos nos permitisse descobrir as leis do
funcionamento mental que regem tanto o indivíduo como a sociedade.

Pode-se apontar que a importância dos grupos sociais para o ser humano é essencial, visto que
o homem é considerado um ser social, e isso significa que toda a vida de qualquer ser
humano se baseia em contatos uns com os outros e com a cooperação; por isso
seres humanos possuem a necessidade de terem interações sociais.

Assim, ao longo do desenvolvimento, muito de nossas reflexões a partir do nosso entorno, de


modo a concluir que um grupo social possui uma função primordial na configuração da
sociedade. Ele auxilia na criação de uma identidade grupal, bem como na formação dos
gostos e preferências, valores e visões de mundo.

Então, os grupos sociais possuem alguma forma de organização. Eles compartilham normas,


hábitos, valores, costumes próprios e objetivos em comum: há certos valores, princípios
e objetivos que unem os membros do grupo. Consciência grupal: pensamentos, ideias e
sentimentos são compartilhados pelos membros do grupo.
5

1 GRUPOS SOCIAIS

Os grupos sociais são definidos pela interação estabelecida entre as pessoas e o sentimento de
identidade existente. Em outros termos, é a forma básica de associação humana.

Uma tendência natural do ser humano é a de procurar uma identificação em alguém ou em


alguma coisa. Quando uma pessoa se identifica com outra e passa a estabelecer um vínculo
social com ela, ocorre uma associação humana. Com o estabelecimento de muitas associações
humanas, o ser humano passou a estabelecer verdadeiros grupos sociais.

Podemos definir que grupo social é uma forma básica de associação humana que se considera
como um todo, com tradições morais e materiais. Para que exista um grupo social é necessário
que haja uma interação entre seus participantes.

Os grupos sociais possuem uma forma de organização, mesmo que subjetiva. Outra
característica é que estes grupos são superiores e exteriores ao indivíduo, assim, se uma
pessoa sair de um grupo, provavelmente ele não irá acabar. Os membros de um grupo também
possuem uma consciência grupal (“nós” ao invés do “eu”), certos valores, princípios e
objetivos em comum.

1.1 CARACTERÍSTICAS DOS GRUPOS SOCIAIS

De modo sistemático e coerente, dentro de um grupo social, os indivíduos que o compõem,


desenvolvem uma relação estável.

Assim, eles compartilham histórias, objetivos, interesses, valores, princípios, símbolos,


tradições e, sobretudo, as leis e as normas que asseguram as relações interpessoais e o
desempenho de determinados papéis entre os sujeitos sociais.

Observe que durante a vida participamos de diversos grupos sociais, seja na escola, nas
manifestações religiosas, tradicionais e culturais.

Assim, desenvolvemos muito de nossas reflexões a partir do nosso entorno, de modo a


concluir que um grupo social possui uma função primordial na configuração da sociedade. Ele
auxilia na criação de uma identidade grupal, bem como na formação dos gostos e
preferências, valores e visões de mundo.
6

Alguns mecanismos de sustentação dos grupos sociais são: liderança (pessoal ou


institucional), normas, sanções e valores sociais.

Jean Paul Sartre (1905-1980), filósofo e crítico francês, discute sobre a formação dos grupos
sociais e atribui à composição dialética dos grupos, o conceito de “serialidade”.

Ou seja, o processo que denota a dispersão e a solidão dos homens, e na medida que é
superado, ocorre a constituição de um grupo social, por meio do processo inicial denominado
“fusão social”.

Como exemplo, podemos citar a fila de um banco, onde as pessoas permanecem juntas,
porém, sem interação e integração. Essa falta de interação, já denota a inexistência de um
grupo social.

1.2 TIPOS DE GRUPOS SOCIAIS

De acordo com a relação interpessoal, o tamanho do agrupamento e o grau de contato entre


seus membros, o sociólogo estadunidense Charles Horton Cooley (1864-1929) criou
classificações para os grupos sociais, segundo ele: “a mente é social e a sociedade, mental”.

A classificação proposta pelo sociólogo divide os grupos em primários e secundários e, por


outro lado, afirma que a ausência de tal fenômeno demarca o que chamou de “desorganização
social”:

 Grupos Primários: formado por grupos pequenos, os grupos primários se estabelecem


por meio de relações mais íntimas e duradouras, ou seja, que possuam contato direto
ou indireto, por exemplo, família, vizinhos e amigos.
 Grupos Secundários: possuem grandes dimensões e são mais organizados, os quais
envolvem relacionamentos de menor contato, mais formais e institucionais, porém que
possuem os mesmos interesses e objetivos, por exemplo, os grupos formados nas
igrejas, nos partidos políticos, dentre outros.
 Grupos Intermediários: Nesse tipo de configuração há existência de contatos maiores e
menores que incluem os grupos primários e secundários, por exemplo, no ambiente
escolar, onde desenvolvemos relações mais íntimas e relacionamentos de menor
contato, por exemplo, com o diretor da escola.
7

1.3 GRUPOS SOCIAIS X AGREGADOS SOCIAIS

O que difere os grupos sociais dos chamados “agregados sociais” é justamente a forma de
interação entre as pessoas.

Ou seja, uma multidão numa passeata corresponde a um agregado social e não


necessariamente a um grupo social, visto que compartilham, de alguma forma, um ideal, uma
curiosidade. Contudo, durante sua efetivação, estabelecem o mínimo de comunicação e de
relações sociais.

1.4 MECANISMOS DE SUSTENTAÇÃO DOS GRUPOS SOCIAIS

Toda a sociedade tem uma serie de forças que mantém os grupos sociais. As principais são a
liderança, as normas e sanções sociais, os valores sociais e os símbolos sociais.

 Liderança: é a ação exercida por um líder, aquele que dirige o grupo. A dois tipos:

Liderança institucional - autoridade varia de acordo com a posição social ou do cargo que
ocupa no grupo. Ex: gerente de uma fábrica, pai de família, etc.

Liderança pessoal – autoridade varia das qualidades pessoais do líder (inteligência, poder de
comunicação, atitudes). Ex: Getúlio Vargas, Adolf Hitler, etc.

 Normas e sanções sociais: Normas são regras de conduta de uma sociedade, que
controlam e orientam o comportamento das pessoas. Indica o que é “permitido” e
“proibido”.
 Sanção social: é uma recompensa ou uma punição que o grupo determina para os
indivíduos de acordo com o seu comportamento social. É aprovativa quando vem sob
a forma de aceitação, aplausos, honras, promoções. É reprovativa quando vem sob a
forma de punição imposta ao indivíduo que desobedece a alguma norma social. Ex:
insulto, zombaria, prisão, pena de morte.

 Valores sociais: variam no espaço e no tempo, em função de cada época, geração e


cada sociedade. Ex: o que é bonito para os jovens nem sempre é aceito pelos mais
velhos. As roupas, os cabelos, modo de dançar, as ideias, o comportamento, enfim,
8

entram em choque com os valores sociais já estabelecidos e cultivados por seus pais,
criando uma certa tensão entre jovens e adultos.
 Símbolos sociais: é algo cujo valor e significado é atribuído pelas pessoas que o
utilizam. Ex: a aliança que simboliza a união de casais. A linguagem é um conjunto de
símbolos. Podemos dizer que todo o comportamento humano é simbólico e todo o
comportamento simbólico é humano, já que a utilização de símbolos é exclusiva do
homem. Sem os símbolos não haveria cultura.

1.5 EXEMPLOS DE GRUPOS SOCIAIS

Na construção das relações intersociais, os principais grupos são:

 Grupo familiar – família;


 Grupo vicinal – vizinhança;
 Grupo educativo – escola;
 Grupo religioso – igreja;
 Grupo de lazer – clube;
 Grupo profissional – empresa;
 Grupo político – Estado e partidos políticos.
9

2 OUTRAS FORMAS DE AGRUPAMENTOS SOCIAIS

Agregados sociais: é uma reunião de pessoas que mantém entre si o mínimo de comunicação
e de relações sociais. Podemos destacar a multidão, o público, e a massa.
Multidão: Ex: um grupo de pessoas observando um incêndio.

2.1 CARACTERÍSTICAS DA MULTIDÃO

 Falta de organização: não possui um conjunto de normas;


 Anonimato: não importa quem faz parte da multidão;
 Objetivos comuns: os interesses, as emoções, e os atos têm o mesmo sentido;
 Indiferenciação: todos são iguais perante a multidão, não há espaço para manifestar as
diferenças individuais;
 Proximidade física: os componentes da multidão ficam e contato direto e temporário
uns dos outros;
 Público: é um agrupamento de indivíduos que seguem os mesmos estímulos. Não se
baseia no contato físico, mas na comunicação recebida através dos diversos meios de
comunicação. Ex: indivíduos assistindo a um jogo – todos que estão juntos recebem o
mesmo estimulo - e não se trata de uma multidão porque todos que estão juntos foram
com o mesmo propósito – assistir ao jogo – diferente da multidão, já que a reunião é
ocasional. Opinião pública é modo de pensar, agir, e sentir de um público;
 Massa: é formada por indivíduos que recebem opiniões formadas através dos meios de
comunicação de massa.
10

3 ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL

Estrutura social é a totalidade dos status existentes num determinado grupo social ou numa
sociedade. Já a Organização social é o conjunto de todas as ações que são realizadas quando
os membros de um grupo desempenham seus papeis sociais.

Assim, enquanto a estrutura social dá a ideia de algo estático, que simplesmente existe, a
organização social dá a ideia de uma coisa que acontece. A estrutura social se refere a um
grupo de partes – ex: reunião de indivíduos – enquanto a organização social se refere às
relações que se estabelecem entre essas partes.

Quanto mais complexa a sociedade, mais complexa e maior será a sua estrutura e organização
social. Tanto a estrutura quanto a organização social não permanecem sempre iguais, elas
podem passar e passam com frequência, por um processo de mudança social.
11

CONCLUSÃO

Diante o trabalho realizado, pode-se concluir que ao longo de nossas vidas, fazemos parte dos
mais diferentes grupos de pessoas, seja por escolha própria, seja por circunstâncias que
independem de nossa vontade. Assim, entramos e saímos de vários grupos sociais, os quais
certamente são importantes na conformação de nossa educação, de nossos valores e visões de
mundo.

Considera-se que os grupos sociais existem quando em determinado conjunto de pessoas há


relações estáveis, em razão de objetivos e interesses comuns, assim como sentimentos de
identidade grupal desenvolvidos através do contato contínuo.
12

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

GRUPOS SOCIAIS. Disponível em:<https://mundoeducacao.uol.com.br/sociologia/grupos-


sociais.htm>. Acesso em: 20 Mar 2021.
OS GRUPOS SOCIAIS. Disponível
em:<https://monografias.brasilescola.uol.com.br/sociologia/os-grupos-sociais.htm>. Acesso
em: 21 Mar 2021.

Você também pode gostar