Você está na página 1de 2

Resenha Crítica

Saneamento Básico como prevenção ambiental


O saneamento ambiental, de acordo com o Instituto Trata Brasil, é o conjunto
de medidas que visa preservar ou modificar as condições do meio ambiente com a
finalidade de prevenir doenças e promover a saúde, melhorar a qualidade de vida da
população e à produtividade do indivíduo e facilitar a atividade econômica.
Édson Carlos, presidente executivo do Instituto Trata Brasil, menciona que um
bom indicativo da presença de saneamento básico em um distrito está associado a
qualidade dos rios e praias deste distrito. Isto, porque o tratamento e a distribuição da
água, a coleta de lixo e esgoto bem como o tratamento do esgoto coletado são
premissas desse conjunto de medidas que foram estruturadas no saneamento básico.
A boa qualidade dos rios e praias é, em grande parte, viabilizada pelo
tratamento e destinação adequada do esgoto. A negligência deste parâmetro pode
não só ser refletida em doenças baseadas na água, como também, na concentração
dos esgotos na rede coletora sem disposição final adequada. E apesar do saneamento
básico ser garantido por lei, no Brasil, quase metade nos Brasileiros não tem acesso a
rede de esgoto. Um fato que recai não só no Brasileiro, mas também no meio em que
está inserido.
A democracia, equivocadamente e durante muito tempo, vislumbrou os
números. O desenvolvimento passou a ter cara do dinheiro e foi assim que o interesse
público abdicou do básico. O Velejador, Lars Grael, traz esse debate quando diz que o
Brasil não criou marcos regulatórios, uma lei de responsabilidade de saneamento para
União, Estados e Municípios porque isso seria “enterrar dinheiro”.
De acordo com a BBC News, quase 23% do total de contratos na área de
saneamento do FGTS está parado ou atrasado e muito disso está associado a falta de
investimentos no que diz respeito a apuração de informações técnicas que viabilizem
as obras. Entre elas, o índice pluviométrico do local. A invalidez governamental na
urgência de investimentos na área de saneamento básico tem desencadeado
consequências que tangem diversas esferas do globo e a Crise Hídrica é um desses
reflexos.
Degradação ambiental e doenças
O saneamento básico também envolve seríssimas questões de degradação
ambiental que devem ser levadas em consideração. Um rio, córrego, bacia ou praia
que sofre alguma contaminação pode levar a extinção de várias espécies de uma
cadeia alimentar, por exemplo, e afetar um ecossistema inteiro. Para as cidades, isso
pode ter consequências como surto de doenças como: Hepatite A, Cólera,
Leptospirose, verminoses, etc. Ou uma infestação de insetos ou pragas, por exemplo.
A falta do saneamento básico também pode ocasionar a contaminação do solo,
provocando o aumento da acidez, que por sua vez é prejudicial ao desenvolvimento de
plantas e microrganismos do solo.

Distribuição de água e crise hídrica, consequente aumento no custo da


água
A falta do saneamento provoca um desequilíbrio entre o consumo de água
potável e a capacidade dos reservatórios e rios de serem reabastecidos e depurados.

Conclusão:
O saneamento básico traz na própria semântica o pré-requisito para a vida e a
sua importância se faz vigente a medida em que percebemos que toda a existência
vive sob a produção de resíduo. E para onde vai todo esse resíduo? O planeta
consegue acompanhar o ritmo dessa produção de maneira a não comprometer a vida
das próximas gerações?
O meio ambiente e o ser humano fazem parte de um sistema cíclico de
cooperação que funciona em níveis profundos. É da natureza que extraímos o nosso
sustento e nós somos coadjuvantes do equilíbrio da vida que possibilita a natureza.
Embora a distância de nossas responsabilidades, alimentada pela fantasia de que
estamos separados desse equilíbrio, tenha feito da industrialização um dos maiores
percussores dos esgotos a céu aberto, da destruição da biodiversidade, da ameaça a
ecossistemas, doenças e da poluição hídrica. Ainda podemos despertar para uma
consciência sustentável.
É importante frisar que não basta apenas as autoridades ou órgãos públicos
fornecerem um saneamento ambiental completo e eficiente que tudo está resolvido. É
de suma importância que cada um dos cidadãos tenham consciência e façam sua
parte, jogando os resíduos produzidos em suas casas em seus respectivos lugares.

Você também pode gostar