Você está na página 1de 8

GIMP use e abuse da varinha mágica

sempre que precisar


Descubra como essa ferramenta pode facilitar o seu dia-a-dia com a edição
de imagens!

Como muitos de vocês já sabem, o GIMP é uma ótima ferramenta para edição de imagens.
Grande parte dos usuários se afeiçoa a este editor, justamente, pelo fato de ele ser gratuito e
possuir quase que os mesmos efeitos e filtros disponíveis no renomado Adobe Photoshop.
Quase tudo que é feito no GIMP pode ser adaptado para o Photoshop e vice-versa. Por isso,
neste tutorial, o Baixaki explica como utilizar uma das ferramentas mais práticas do editor da
raposa: a Varinha Mágica.

Esta ferramenta está presente em boa parte dos editores de imagem pelo mundo afora e segue
a missão de facilitar a seleção de áreas específicas, separadas por cores idênticas ou
similares. Portanto, se você precisa fazer seleções de áreas tais como as citadas acima, abra o
seu GIMP e fique atento para o que vem em seguida neste tutorial! Trataremos de explicar
quais são as situações em que é preciso utilizar, as melhores maneiras e situações inevitáveis
em que a Varinha Mágica é a única solução.

Como funciona?
Todo o funcionamento da varinha mágica gira em torno da ligação
que os pixels coloridos têm entre si. Tanto no Photoshop, quanto no GIMP, a Varinha Mágica é
uma ferramenta que trabalha com a seleção de pixels de uma determinada faixa de cores.
Digamos que você quer selecionar só as regiões que estão em vermelho de uma determinada
imagem. Existem duas opções: a Varinha Mágica e a Ferramenta de Seleção Livre. Contudo, a
segunda opção não fará distinção de cor, fará a seleção de tudo que estiver contido nas linhas
que você traçou.

Já a Varinha Mágica, não. Se você selecioná-la e clicar em uma área, apenas os pixels que
são exatamente daquela cor ou de tons bastante próximos ao pixel que recebeu o primeiro
clique serão selecionados. É possível editar as configurações de seleção desta ferramenta para
que o nível de Tolerância/Limite e Contiguidade.

Como alterar as configurações da Varinha Mágica?

É bastante simples fazer as alterações nas configurações desta ferramenta. Primeiro de tudo,
basta que você selecione-a e observe o painel de opções , que vai aparecer logo na parte
inferior da Caixa de Ferramentas do GIMP. Logo você verá que existe uma variedade de
checkboxes para serem selecionadas. Todas possuem atributos específicos que agem
diretamente na sua imagem.

Acima, na linha horizontal logo antes das checkboxes, existem vários quadrados vermelhos
com sobreposições diferentes. Estes símbolos se referem aos diferentes modos de seleção
contígua da ferramenta Varinha Mágica. Você poderá selecionar mais de uma área sem
precisar de atalhos no teclado ou fazer uma seleção por vez. Além disso é possível fazer
intersecções a partir de outras seleções pré-existentes.

Quando você ativar a checkbox “Enevoar bordas”, uma nova barra de controle surgirá para que
você determine qual é a quantidade de efeito que quer atribuir às bordas. Assim, evita-se os
contornos serrilhados e deixa o recorte mais bonito e preciso.

Para compreender a ferramenta

A Varinha Mágica do GIMP possui dois grupos principais de recursos para edição da
ferramenta. Veja abaixo quais são eles e como você pode combiná-los para melhorar a
experiência de uso com a Varinha Mágica.

Contiguidade

A contiguidade é ilustrada com os quadradinhos vermelhos sobrepostos das mais diferentes


maneiras. No primeiro deles, trabalha-se apenas com um campo de seleção por vez; caso
clique em outro lugar, a primeira será substituída. Já no segundo, você pode fazer várias
seleções sem precisar pressionar o botão SHIFT do teclado enquanto clica, afinal esta opção
diz respeito à adição de seleções em um mesmo plano.

O terceiro quadrado vermelho está relacionado com a subtração de uma área selecionada.
Toda vez que clicar em um determinado ponto de uma seleção, ele será subtraído da área
como um todo. Por último e não menos importante, está a opção de intersecção com a seleção
atual. Isto significa que quando você clicar para realizar uma nova seleção, vai provocar a
fusão das duas áreas para que a região em comum entre elas se mantenha selecionada.
Quando usar: Alterar a contiguidade da Varinha Mágica é bastante útil para aquelas situações
em que você precisa selecionar várias áreas sem depender de atalhos no teclado. O mesmo
vale para a subtração e a intersecção destas mesmas regiões selecionadas.

Checkboxes de opções

Como você pode ver, existem quatro checkboxes no painel de configurações da Varinha
Mágica. Cada uma delas corresponde a uma função bastante específica como suavização,
enevoar bordas, seleção de áreas transparentes e usar amostra combinada.

A primeira destas checkboxes, Suavizar, é responsável por tornar mais leves e menos
serrilhadas as bordas depois da exclusão de uma determinada parte da imagem. É quase
indispensável mantê-la selecionada, se você quiser evitar efeitos artificiais na sua foto.
Enevoar Bordas vem logo em seguida, na segunda posição. Marque esta checkbox para
aumentar a suavização das bordas sempre que houver a exclusão de partes da imagem. A
diferença entre a primeira e esta opção está na barra de controle de suavização de bordas. Ao
contrário da primeira, Enevoar Bordas tem como objetivo principal aplicar efeitos similares à
desfocagem gaussiana para que as bordas não fiquem com serrilhados fortes e evidentes.
Mova o ponteiro pela barra para determinar a quantidade de desfoque que você quer aplicar às
bordas.

A terceira checkbox vai garantir que até as regiões transparentes da sua imagem sejam
selecionadas. Isto é válido para imagens que mantém o fundo transparente mesmo depois de
salvas como os formatos PNG, JPG e GIF. Se você não sabe o que são estas “regiões
transparentes” aqui vai um exemplo bastante simples de como identificá-las. Se a imagem tiver
apenas a figura principal, com o fundo quadriculado em cinza e branco, esta possui regiões
transparentes. Este quadriculado é exibido apenas quando não há outra cor de fundo. Assim, a
pessoa que estiver editando saberá que aquela área não está preenchida.

A última checkbox, Usar amostra combinada, fará com que as suas próximas seleções se
baseiem em outras camadas e assim por diante. Se você precisar de um padrão de seleção
feito em outra camada, marque esta checkbox para que este seja seguido.

Quando usar: Cada uma destas opções exige situações específicas. Para ambas as
ferramentas de suavização de bordas (Suavizar e Enevoar Bordas), os momentos ideais são
aqueles em que você precisa remover o fundo da imagem e fazer com que a borda não fique
serrilhada através das desfocagens que estes efeitos proporcionam.

Já as outras duas opções devem ser utilizadas apenas quando houver muita necessidade;
principalmente a Usar amostra combinada. Caso ela seja selecionada em situações
desnecessárias, os padrões adotados automaticamente poderão complicar o seu trabalho em
vez de facilitar.
Limite e canais de cores

Por último e talvez mais importante, os limites e canais de


cores chegam ao final da lista das configurações da Varinha Mágica do GIMP. O mais
importante desta dupla, Limite, é o análogo à “Tolerância” do Photoshop. Isto quer dizer que
quanto maior for o limite permitido, maior será a quantidade de cores selecionadas pela sua
Varinha Mágica. O inverso também é válido quando se diz que quanto menor o limite, mais
específica será a ferramenta excluindo pixels que não atendam ao limite especificado.

Os canais de cores trabalham com o sistema RGB (Red, Green and Blue – Vermelho, Verde e
Azul) além das opções “Composto”, “Matiz”, “Saturação” e “Valor”. Caso você opte por utilizar
os canais de cor em RGB escolhendo uma cor em específico, lembre-se de que a cor que você
está vendo passará pelo filtro da cor especificada no menu dropdown de modos de limitação.
As mesmas situações são definidas nas outras máscaras/filtros de seleção via Varinha Mágica.

Quando usar: Recomenda-se a expansão do limite de seleção quando for preciso selecionar
uma grande área que possua nuances bem definidas de um determinado tom. Um bom
exemplo de aplicação são as fotos que possuem sombras em superfícies de uma cor sólida.
Desta maneira, até os tons mais escuros serão detectados pelo limite expandido da Varinha
Mágica. A alteração do modo de filtragem de cores é recomendada para usuários mais
avançados que podem identificar quais serão as consequências e resultados a partir de um
filtro de cor diferente.

Agora que você já sabe como usar corretamente a Varinha Mágica, não há mais desculpas
para não seguir os tutoriais de GIMP que o Baixaki disponibiliza no acervo de artigos do site.
Aproveite para comentar para quê você usa esta ferramenta no seu cotidiano!

Até o próximo tutorial de GIMP!