Você está na página 1de 14

29/04/2021

Universidade Paulista
Psicologia – 6º e 7º semestres
Aulas Plenas - Disciplina: Temáticas de Pesquisas em Psicologia

Modelos de Pesquisa: Pesquisa de Campo


Profa. Dr.a Luan Flávia Barufi Fernandes
Prof. Me. Rubens Espejo da Silva
Profa. Dr.a Vanda Lúcia Vitoriano do Nascimento

São Paulo/SP
2021

2
PROGRAMAÇÃO:

 Pesquisa de campo: definição e finalidade.


 A entrada no campo:
 relação do(a) pesquisador(a) com o campo e
 as boas práticas em pesquisa.
 Técnicas de coleta de dados:
 Entrevista e
 Observação participante.
 Saída do campo.

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

2
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

3
REFLEXÃO:

“Todo pesquisador precisa ser um curioso, um


perguntador.” (MINAYO, 2016, p.56)

MÉTODO: O CAMPO

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do


professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

4
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

5
Pensando a pesquisa de campo:

 Permite aproximação do pesquisador da realidade sobre a qual


formulou uma pergunta;
 Visa a estabelecer uma interação com diferentes “atores” que fazem
parte da realidade;
 Finalidade: construir um conhecimento empírico.
 Empírico = experimental – prático – da experiência.
 “Atenção” – a riqueza desta etapa vai depender da fase exploratória,
ou seja, do projeto de pesquisa.
MINAYO, 2016

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

6
Pensando a pesquisa de campo:

 “Entendemos campo, na pesquisa qualitativa, como o recorte espacial que diz


respeito a abrangência, em termos empíricos, do recorte teórico correspondente a
investigação” (MINAYO, 2016, p. 57).
 Exemplos:
 [...] quando tratamos de entender as concepções de saúde e doença de determinado
grupo social;
 quando buscamos compreender a relação pedagógica entre os estudantes e o professor
de determinada matéria [...]
 Cada um desses temas corresponde a um campo empírico determinado!

MINAYO, 2016

6
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

7
Pesquisador na pesquisa de campo:

 Confrontar suas teorias e suas hipóteses com a realidade, mas...


 Não deve ser um formalista que se apegue à letra de seu projeto;

 Tampouco um empirista para quem a realidade é o que ele vê, “ a olho nu”...

 Nem um nem outro, sozinho, contém a verdade.

 Exercitar olhar dinâmico e atento, ir além da confrontação da proposta


cientificamente formulada para descobertas empíricas e vice-versa.
Minayo, 2016

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

8
Pensando a pesquisa de campo:

Pesquisa social trabalha com GENTE E COM SUAS REALIZAÇÕES

 Sujeito/objetos (PARTICIPANTES) de investigação, primeiramente, são


construídos teoricamente enquanto componentes do objeto de estudo.

 No campo, eles fazem parte de uma relação de intersubjetividade, de


interação social com o pesquisador [...]

MINAYO, 2016

8
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

9
Pensando a pesquisa de campo:

Desta relação entre o empírico e o projeto no “papel” – entre a realidade e o


observado – produto compreensivo que não é a realidade concreta e sim uma
descoberta construída em mãos de quem pesquisa:

 Suas hipóteses e pressupostos teóricos;


 Seu quadro conceitual e metodológico;
 Suas interações;
 Suas entrevistas e observações;
 Suas inter-relações com os colegas de trabalho.
MINAYO, 2016

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

10
Entrada no campo:

Coleta de dados Análise de dados

MINAYO, 2016

10
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

11
Pensando a pesquisa de campo:

IMPORTANTE:

 Trabalho de campo deve ser realizado a partir de referenciais teóricos e também de


aspectos operacionais: não se pode pensar em um trabalho de campo neutro;

 Forma de realizá-lo revela as preocupações científicas dos(as) pesquisadores(as) que


selecionam tanto os fatos a serem observados, coletados e compreendidos como o
modo como vai buscá-los.

MINAYO, 2016

11

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

12
Entrada no campo:
 Preparação para entrada no campo:
 Retomada dos procedimentos descritos no Método (Material e método): passo a passo;
 Organizar o trabalho (do grupo de pesquisa): responsabilidades de cada um;
 Cronograma interno, com base no Cronograma do Projeto;
 Organização e sistematização de todos os procedimentos.

 Pesquisas com seres humanos:


 somente após parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisas – CEP.
 contato com o campo – instituição e participantes – agendamentos e consentimentos.
MINAYO, 2016

12
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

Métodos de coleta de dados em pesquisa 13

de campo:

Dentre as diversas formas e técnicas de realizar o trabalho de campo


empírico, dois são os instrumentos principais:
 Observação:
 feita sobre tudo aquilo que não é dito, mas pode ser visto e captado.

Entrevista:
 Tem como matéria-prima a fala de alguns interlocutores.
MINAYO, 2006

13

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

14
Entrevista como técnica privilegiada de comunicação:

 Tomada no sentido amplo da comunicação verbal, e no sentido restrito de coleta de


informações sobre determinado tema científico.

 É a estratégia mais usada no processo de trabalho de campo.

 Objetivo: construir informações pertinentes para um objeto de pesquisa, e abordagem pelo


entrevistador, de temas igualmente pertinentes com vistas a este objetivo.

 São conversas com finalidade e se caracterizam pela sua forma de organização.

MINAYO, 2016

14
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

Entrevista como técnica privilegiada de 15


comunicação:

“No caso da pesquisa qualitativa, ao contrário do que


muitos podem pensar, é fundamental o envolvimento do
entrevistado com o entrevistador. Em lugar desta atitude
se constituir numa falha ou risco comprometedor da
objetividade, ela é condição de aprofundamento da
investigação e da própria objetividade”.
(MINAYO, 2016, p. 61).

15

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

16
Grupos Focais

 Consistem em reuniões com um pequeno número de interlocutores (seis a doze no


máximo);

 Duração de uma reunião não deve ultrapassar uma hora e meia;

 Técnica de abordagem:

 utilizada de forma funcional, como um finalidade em si.

 quando são muitos atores e torna-se mais prático reuni-los em torno de grupos.

 Caráter interativo, permitindo consensos ou mostrar dissensos.


MINAYO, 2016

16
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

17
Grupos Focais

 Técnica exige a presença de:


 Animador: tem o papel de focalizar o tema, promover a participação de todos,
inibir os “mais falantes-donos-da-palavra” e aprofundar a discussão.
 Relator: tem o papel de auxiliar nos aspectos organizacionais, atento para anotar
todos os dados relevantes sobre o processo criativo e interativo.

 Importante ressaltar que todo o registro depende da aprovação dos


participantes.

MINAYO, 2016

17

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

18
Observação participante:

 Processo pelo qual um pesquisador se coloca como observador de uma


situação social, com a finalidade de realizar investigação científica.
 Observador faz parte do contexto sob sua observação:
 modifica esse contexto, pois interfere nele, assim como é modificado
pessoalmente.
 Parte essencial do trabalho de campo na pesquisa qualitativa;
 Aprender a se colocar no lugar do outro:
 Com a convivência consegue entender melhor o contexto, retira questões
irrelevantes, compreende aspectos que afloram no dia a dia.
MINAYO, 2016

18
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

19
Saída do campo

 Se a entrada em campo tem a ver com problemas de identificação, obtenção e


sustentação de contatos, a saída é também um momento crucial.
 Relações interpessoais desenvolvidas durante a pesquisa não se desfazem
automaticamente com a conclusão das atividades previstas.
 Há um “contato” informal de favores e de lealdade que não dá para ser rompido
bruscamente sob pena de haver uma forte decepção dos interlocutores.

 O tal do utilitarismo acadêmico!!!!


MINAYO, 2016

19

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

20
Saída do campo

 Devolutiva: apresentação dos resultados da pesquisa.


 Obrigatória e benefício (princípios éticos).

 Para:
 Participantes
 Instituição coparticipante.

 Relatório de pesquisa e/ou apresentação dos principais resultados.


MINAYO, 2016

20
29/04/2021

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

21
Finalizando – trabalho de campo:

 É em si um momento relacional, específico e prático;

 Vai e volta tendo como referência o mundo da vida;

 Maioria das perguntas feitas em pesquisa social surge desse universo:

 da política, da economia, das relações, do funcionamento das instituições, de


determinados problemas atinentes a segmentos sociais, da cultura geral ou local.

 Porta de entrada para o novo, sem, contudo, apresentar-nos essa novidade


claramente.
MINAYO, 2016

21

22
Exemplos de pesquisa de campo:
 Grupos focais:
https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722020000100235&lang=pt

 Observação Participante:
https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722020000100230&lang=pt

 Entrevistas:
https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722020000100220&lang=pt

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do


professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

22
29/04/2021

23

Pesquisador(as) famosas
na Psicologia
Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

23

Maria Cristina G. Vincetin 24

 Graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade


Católica de São Paulo (1983), Mestrado em Psicologia
Social (1991) e Doutorado em Psicologia Clínica (2002)
pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
 É professora doutora do Curso de Psicologia e do
Programa de Pós Graduação em Psicologia Social da
Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da Pontifícia
Universidade Católica de São Paulo, onde coordena o
Núcleo de Lógicas Institucionais e Coletivas.
 Tem experiência em Psicologia, com ênfase em Análise
Institucional, atuando principalmente nos âmbitos da
Reforma em Saúde Mental e dos Direitos da Infância e da
adolescência.
 http://lattes.cnpq.br/6947268789571591
 http://nuplicpucsp.weebly.com/
Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO
PROIBIDA.

24
29/04/2021

25

Documentário para pensar o


campo na Psicologia

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

25

26
A CASA DOS MORTOS
BUBU É UM POETA COM DOZE INTERNAÇÕES EM
MANICÔMIOS JUDICIÁRIOS. ELE DESAFIA O SENTIDO
DOS HOSPITAIS-PRESÍDIOS, INSTITUIÇÕES HÍBRIDAS
QUE SENTENCIAM A LOUCURA À PRISÃO PERPÉTUA.
O POEMA A CASA DOS MORTOS FOI ESCRITO
DURANTE AS FILMAGENS DO DOCUMENTÁRIO E
DESVELOU AS MORTES ESQUECIDAS DOS
MANICÔMIOS JUDICIÁRIOS. SÃO TRÊS HISTÓRIAS
EM TRÊS ATOS DE MORTE. JAIME, ANTÔNIO E
ALMERINDO SÃO HOMENS ANÔNIMOS,
CONSIDERADOS PERIGOSOS PARA A VIDA SOCIAL,
CUJO CASTIGO SERÁ A TRAGÉDIA DO SUICÍDIO, O
CICLO INTERMINÁVEL DE INTERNAÇÕES, OU A
SOBREVIVÊNCIA EM PRISÃO PERPÉTUA NAS CASAS
DOS MORTOS. BUBU É O NARRADOR DE SUA
PRÓPRIA VIDA, MAS TAMBÉM DE SEU DESTINO DE
MORTE.

HTTPS://YOUTU.BE/NOZXWFXDTNI

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do


professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

26
29/04/2021

27
REFERÊNCIAS

MINAYO, M.C.S. O trabalho de campo. In. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 22. ed. Petrópolis: Vozes,
2002, p. 56-71.

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do


professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

27

28
Próxima aula:

11ª Aula - Modelos de Pesquisa: Pesquisa Bibliográfica.

(C): COSTA, Angelo Brandelli et al . Construção de uma escala para avaliar a qualidade metodológica de revisões sistemáticas. Ciênc. saúde coletiva,
Rio de Janeiro , v. 20, n. 8, p. 2441-2452, ago. 2015 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-
81232015000802441&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 07 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/1413-81232015208.10762014.

(B): MOREIRA, Walter. Revisão de Literatura e Desenvolvimento Científico: conceitos e estratégias para confecção. Disponível em:
https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/19/o/Revis__o_de_Literatura_e_desenvolvi mento_cient__fico.pdf Acesso em 14 dez. 2020.

(C): ZOLTOWSKI, Ana Paula Couto et al . Qualidade metodológica das revisões sistemáticas em periódicos de psicologia brasileiros. Psic.: Teor. e Pesq.,
Brasília , v. 30, n. 1, p. 97-104, mar. 2014 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-
37722014000100012&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 07 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/S0102-37722014000100012.

(B): UNESP. Biblioteca da Faculdade de Ciências Econômicas. Tipos de Revisão de Literatura. Botucatu: UNESP, 2015. Disponível em:
https://www.fca.unesp.br/Home/Biblioteca/tipos-de-evisao-de-literatura. Acesso em 14 dez. 2020.

Material de cunho pedagógico, elaborado para uso exclusivo do professor(as). REPRODUÇÃO PROIBIDA.

28