Você está na página 1de 4

DECRETO LEI 96/2004 DE 23/04/2004

A isenção de Iva numa factura tem de ser sempre justificada na própria factura
Abaixo é indicado o que obrigatoriamente deve constar nas facturas para cada
situação

VENDA DE MERCADORIAS

1-Mercadorias com destino a Países Terceiros (Países fora da CEE)


Mercadoria é despachada directamente pela empresa
Os documentos de despacho tem de vir para a contabilidade para serem anexados
ao duplicado da factura para arquivo. Só com os documentos do despacho é que se
comprova a Isenção Iva.
A factura é debitada directamente ao cliente estrangeiro
Estamos perante uma exportação directa
Escrever na factura: ISENTA DE IVA ARTIGO 14º. Nº.1 A) DO CIVA

2-Mercadorias com destino ao estrangeiro facturada a exportador


Nacional – Iva Suspenso( Com a alteração do D.L.96/2004 ao Atº 6º do D.L.
198/90)

A mercadoria é debitada a um cliente nacional (exportador) exportada no mesmo


estado no prazo de 60 dias a contar da data de aceitação da declaração aduaneira
de exportação.

O D.L.198/90 foi alterado pelo D.L.96/2004 de 23/04/2004, cujas alterações são


significativas. As regras abaixo transcritas são as que entram em vigor a partir de
23 de Maio de 2004.

Assim só há lugar à isenção de IVA se forem cumpridos os requisitos do Artº.6º. do


D.L. 198/90 de 19/06/90 alterados pelo DL96/2004, cujos pontos mais importantes a
cumprir abaixo se transcreve:

• As mercadorias não podem ser entregues ao exportador, salvo se for titular


de um armazém de exportação.

• As mercadorias devem ser entregues nos seguintes locais, que determinam


a estância aduaneira competente para a entrega da declaração aduaneira de
exportação

• Nas instalações do fornecedor se for titular armazém exportação

• No porto ou aeroporto de embarque

• Num armazém de exportação


• Num entreposto não aduaneiro de bens sujeitos a impostos especiais
de consumo

• A isenção tem de constar na declaração aduaneira de exportação.

• O certificado comprovativo da exportação, devidamente visado pelos


serviços aduaneiros, deve ser entregue pelo exportador (Cliente) ao
fornecedor (a nossa empresa), e deve constar os seguintes elementos:

• Exportador: nome e nº identificação fiscal

• Fornecedor: nome e nº identificação fiscal

• Mercadorias: quantidade, valor e nº factura

• Meio de transporte: natureza(Camião, navio, comboio ou


avião);Identificação(matricula, voo);data saída, nº. e natureza do
título de transporte (carta de porte, conhecimento de embarque ou
outro)

• Marca e nº. do contentor ou vagão

• Numero e data de aceitação da declaração aceitação

Estando cumpridos estes requisitos poderá ser feito o fornecimento com isenção de
Iva .
Escrever na factura : ISENTA DE IVA ARTº.6º. DO DL 198/90 ALTERADO
PELO DL 96/2004 DE 23/04/2004
IMPORTANTE:
De acordo com o nº. 1 do Artº 6º do D.L. 96/90, esta isenção fica suspensa durante
60 dias , até entrega pelo cliente (exportador) à nossa empresa de CERTIFICADO
COMPROVATIVO DA EXPORTAÇÃO visado pelos serviços aduaneiros, onde
conste os diversos requisitos do referido do nº 4 do D. L. 96/2004.
Se ao fim de 60 dias não for recebido o referido certificado , deve-se proceder à
liquidação do Iva , debitando o referido imposto ao cliente exportador (Artº6º nº1e 7
do D.L.96/2004).

Na falta de elementos para considerar o Iva suspenso, a factura deverá ser feita
com IVA , que será restituído quando a nossa empresa estiver na posse do
certificado comprovativo da exportação devidamente visado pelos serviços
aduaneiros.(Artº 6º nº.9 D.L. 96/2004).
Havendo restituição de Iva , tem de haver prova de que o adquirente tomou
conhecimento da regularização de Iva e de que foi reembolsado, sem o que não se
considerará a respectiva dedução.
3)- Mercadorias com destino a países da CEE (Trocas Intracomunitárias)

A mercadoria é debitada directamente ao cliente estrangeiro (CEE)

O nº. de contribuinte do cliente tem de constar na factura, sem o qual a factura


não fica isenta.
Escrever na factura: ISENTA DE IVA ARTº. 14º A) DO RITI

4) Mercadorias com destino a reparações de Barcos de Pesca

De acordo com o Artº.14º. e) e f) do CIVA e Artº.28º. nº.8 e 9, os bens estão isentos


de Iva desde que o cliente apresente declaração indicando o seu destino com
indicação do nome da embarcação.

Para a factura ser isenta tem de ter obrigatoriamente a declaração.

Escrever na factura: ISENTA DE IVA ARTº. 14º. Nº. 1 E) e F) DO CIVA E Material


com destino à embarcação ( Colocar nome da embarcação)

B) PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
Artº. 6º do CIVA- Prestação de Serviços

1) Se a reparação dum bem móvel (máquina) é feita pela nossa empresa em


país estrangeiro, a factura é isenta de IVA escrever:
NÃO TRIBUTADO ARTº.6º.Nº5 C) DO CIVA

2) As reparações de máquinas, viatura e outros bens móveis, efectuadas em


território nacional, mas que não são expedidas para fora do País, mesmo que
o adquirente seja um sujeito passivo registado em Iva noutro estado
membro, as facturas são feitas com Iva à taxa em vigor. Escrever:
• TRIBUTADO IVA ARTº. 6º. Nº.6. C) DO CIVA

3) A reparação é feita em Portugal o bem é expedido para fora do País , e o


cliente é sujeito passivo noutro estado membro, ou seja dá o nº de
contribuinte, a factura é isenta de iva, escrever:
• NÃO TRIBUTADO ARTº.6 Nº. 20 DO CIVA
4) Cedência de Pessoal a outras empresas estrangeiras - a factura é isenta de
Iva escrever:
• NÃO TRIBUTADO ARTº. 6º.Nº.8 F) e 9º B) DO CIVA

5) Reparações/Assistência em Imóvel em Países Terceiros, a factura é isenta de


Iva escrever:
• NÃO TRIBUTADO ARTº. 6 º Nº.5 A) DO CIVA