Você está na página 1de 9

MANUAL

BOMBA MAXPNEUMATIC
MK50 (2”)
Instruções básicas para instalação Manual
Bomba MAXPNEUMATIC MK50 (2”) Instalação, operação e manutenção.
1- Instalar bomba conforme es- MAXPNEUMATIC MK50 (2”)
quemas ao lado:
2- Não exceder a pressão de ar
máxima de 8,4 bar;
3- A tubulação de sucção NUNCA
deve ter Ø interno menor que a
entrada da bomba;
4- Alinhar as tubulações, evitando
esforços bocais, e suportando-
-as quando necessário;
5- Instalar a bomba no máximo a
1,5 m do tanque de sucção. Outras distâncias, entrar em contato com o Departamento
Técnico da BOMAX;
6- NUNCA restringir a tubulação de sucção em funcionamento;
7- SEMPRE despressurizar a bomba antes de realizar manutenção;
8- Antes de bombear produtos diferentes do produto para que a bomba foi dimensionada,
entrar em contato com o departamento técnico da BOMAX.
NOTA: A BOMAX recomenda a leitura completa do manual do equipamento. Para even-
tuais dúvidas, entrar em contato com o departamento de Assistência Técnica.

Identificação do material de construção do equipamento:


Para identificação dos materiais de construção do equipamento, deverá ser consultado á sua descrição (informações dis-
ponibilizadas no orçamento, plaqueta de identificação ou NF-e de venda do equipamento) e verificado no mapa abaixo.
Índice
Descrições das nomenclaturas da bomba
MODELO: XX XX XX XX XX XX XX I – Condições de Estocagem 4
1 2 3 4 5 6 7 II – Princípio de Funcionamento 4
Modelo Tamanho Bloco Partes Diafragmas Esferas Assentos
Bomba Central Molhadas III – Instalação 4
Legendas: IV – Procedimentos para 1ª Partida e Operação 7
1- Modelo: MK- Maxpneumatic
2- Tamanho Bomba: 15- 1/2" 25- 1" 40- 1.1/2" 50- 2" 80- 3" V – Informações Gerais 8
3- Bloco Central: PP- Polipropileno AL- Alumínio VI – Ocorrências e Soluções 9
4- Partes Molhadas: PP- Polipropileno AL- Alumínio KY- Kynar SS- Inox 304 LL- Inox 316
5- Diafragmas: ST- Santoprene BN- Buna VT- Viton TF- Teflon HY- Hytrel VII – Vista Explodida e Lista de Peças 10
6- Esferas: ST- Santoprene BN- Buna VT- Viton TF- Teflon HY- Hytrel PVC- Policloreto de Vinila
VIII – Termo de Garantia 14
7- Assentos: PP- Polipropileno AL- Alumínio TF- Teflon SS- Inox 304 LL- Inox 316 KY- Kynar

Exemplo: Descrição: MK25PP- PP/ST/ST/PP


Modelo: MK (Maxpneumatic) OBS: Ás informações acima citadas somen-
Tamanho: 25 (1” e/ou 25,4 mm) te são válidas para os equipamentos do
Bloco central: PP (Polipropileno) modelo MK (Maxpneumatic), não sendo
Partes Molhadas (câmaras e manifold’s): PP (Polipropileno) recomendado para utilização de consulta
Diafragmas: ST (Santoprene) e/ou comparação de outros equipamentos
Esferas: ST (Santoprene) divergente ao modelo acima citado.
02 Assentos: PP (Polipropileno) 03
Tubulação de Sucção/Recalque:
I - Condições de estocagem A tubulação de sucção deve ser ter Ø interno no mí-
Ø interno mínimo
nimo de mesmo tamanho que a entrada da bomba,
Mantenha sempre as conexões de entrada e saída da Bomba vedadas como no ato do rece- Bomba da tubulação de
conforme tabela ao lado. Além disso, as tubulações de
sucção
bimento, afim de que corpos estranhos não sejam depositados no interior do equipamento. entrada e saída devem ser dimensionadas utilizando o
Além de evitar quedas ou choques. mínimo possível de elementos que causam perda de 1/4” 1/4”
rendimento (curvas, cotovelos etc.). 3/8” 3/8”
A mangueira de sucção deve ter reforço interno afim
II - Princípio de funcionamento de não se fechar em função do “vácuo” gerado pelo
bombeamento. No caso de utilização de tubulação
1/2”
1”
1/2”
1”
O bloco central possui uma válvula de ar que direciona o ar comprimi- rígida, indicamos a utilização de mangotes flexíveis,
1.1/2” 1.1/2”
do, pressurizando inicialmente um dos diafragmas (câmara B), que por tanto na sucção quanto na descarga, afim de evitar
sua vez impulsiona o fluido que está na câmara à sua frente (câmara vibrações excessivas. 2” 2”
de líquido). O fluido é impulsionado para cima, devido à ação dos con- 3” 3”
juntos esfera/assento, sendo direcionado para a saída através dos cole-
tores (manifolds), enquanto isso o outro diafragma é puxado para trás Nunca permitir que o sistema de tubulação seja apoiado pela bomba, pois a mesma não é
pelo eixo que interliga os diafragmas, succionando o fluido para dentro projetada para suportar qualquer peso de estrutura sobre seus bocais, o que pode resultar
da outra câmara de bombeamento (câmara A). Quando os diafragmas em vazamentos ou quebra de componentes como “manifolds”, pés de fixação etc. O uso de
completam seu curso, a válvula pressuriza a câmara do diafragma opos- suportes para tubulação é altamente recomendável nestas situações.
to, gerando o mesmo processo já descrito acima. O movimento alterna-
do dos diafragmas executa o bombeamento, com um fluxo pulsante. IMPORTANTE: nunca restringir a sucção da bomba com a mesma em funcionamento,
sob pena de danos irreversíveis a mesma.

III - Instalação Fixação e aterramento:


Fixar a bomba pelos pés, na posição horizontal, em uma superfície lisa que não submeta a
Ar comprimido: mesma a torções ou esforços. Se necessário, instalar em seus pés de fixação calços ou coxins
Pressão de ar acima do máximo admissível pode causar danos irreversíveis à bomba, além de de borracha, afim deste absorverem a vibração.
eventuais danos pessoais e materiais. Não exceder a pressão de ar máxima de 8,4 bar. O ar O aterramento é necessário porque há geração de eletricidade estática em função do atrito
comprimido tem de ser filtrado e condensado, ou seja, isento de partículas e umidade. Situações das moléculas do fluido bombeado com a bomba e tubulação, e pela própria movimentação
onde houver a necessidade de lubrificação, recomendamos utilizar lubrificante de grau SAE 10 da mesma durante o bombeamento. Se a bomba não estiver eletricamente aterrada, pode
para equipamentos pneumáticos e ocorrer a emissão de pequenas faíscas elétricas, que podem tornar a operação com líquidos
seu ajuste deverá ser de 1 gota de Ø interno mínimo Vazão de ar inflamáveis perigosa, com riscos de incêndio ou explosão. Assim, nestas situações, efetuar
óleo a cada 10 minutos (aproxima- Bomba da tubulação de ar recomendada aterramento para uma maior segurança.
damente) de operação. Não lubri- comprimido (m³/h)
ficar o ar excessivamente. 1/2” 3/8” 33,6
Como efetuar o aterramento:
Ao lado segue, tabela de Ø míni-
1” 1/2” 67,2 Bombas plásticas: conectar o fio-terra aos clamps ou algum dos parafusos de fechamento
mo recomendado para tubulação
de alimentação de ar e a vazão 1.1/2” 1/2” 134,4 das câmaras de bombeamento e manifolds. Observar os procedimentos elétricos adequados
necessária para cada tamanho de quanto ao varão de aterramento e o tipo de terra aplicado.
2” 1/2” 168
equipamento: Bombas metálicas: procedimento similar ao anterior. Porém, como a condutividade dos
3” 1” 588 metais é melhor se comparada aos plásticos, um só ponto de fixação do fio-terra à bomba é
suficiente (parafuso da carcaça ou base de fixação).

04 05
Formas de Instalação:
IV - Procedimentos para 1ª partida
e operação
Principalmente em bombas plásticas, é recomendável efetuar o reaperto de parafusos e abra-
çadeiras após algum período de operação. Além disso, é necessário verificar periodicamente
o aperto de abraçadeiras.

Operação de partida:
1- Após conectar as tubulações, liberar gradativamente a pressão do ar de acionamento, até
que a bomba comece a se movimentar. Não esquecer de verificar a pressão máxima de ar
admitida pela bomba.
2- Acionar a bomba com velocidade moderada, até que toda a tubulação de sucção e des-
Instalação Submersa: Não mergulhar a bomba em líquidos que não sejam compatíveis com carga seja preenchida.
a mesma. Se a instalação for submersa, prolongar o orifício de saída de ar acima do nível
do líquido (conforme ilustração acima), através de uma tubulação ou mangueira, acoplando 3- Desligar a bomba e verificar se existem vazamentos nas tubulações de ar e líquido. (Des-
o silenciador na extremidade desta tubulação. Dirigir a saída de ar para um local seguro, pressurizar e fechar o fornecimento de ar antes de efetuar qualquer reparo).
afastado de pessoas. 4- Acionar a bomba novamente, ajustando o regulador de pressão de ar de forma a obter a
Instalação Afogada: A instalação afogada é a mais tradicional, sendo indicada para a maio- vazão de produto desejada.
ria dos casos. Alturas de afogamento elevadas (superiores a 6,0 m.c.a.) podem trazer redu-
ção na vida útil dos diafragmas e vazamentos. Caso necessário, consultar o departamento Operação de parada:
técnico da BOMAX, para maiores esclarecimentos. 1- Caso o produto bombeado apresente partículas que possam decantar, incrustar ou solidi-
Instalação Aspirando: As bombas Maxpneumatic possuem poder de sucção a seco (auto- ficar quando em repouso, é recomendável efetuar-se o bombeamento de água limpa ou
escorvantes). As capacidades máximas de aspiração dependem do modelo e material cons- outro produto conveniente, de forma a limpar as partes internas da bomba.
trutivo da bomba, produto bombeado e características de instalação. Consultar o departa- 2- Despressurizar a linha de ar quando a bomba não estiver em uso.
mento técnico da BOMAX, para maiores informações.

Esquema ideal de instalação:

06 07
IMPORTANTE: Não exceder os limites de temperatura admissíveis para os internos (diafrag-
V - Informações gerais mas, esferas a assentos), independentemente do material da carcaça.
• Internos em Buna-N: 10°F (-12° C) a 180°F (82°C)
• Internos em XL: -20°F (-29° C) a 225°F (107°C)
Segurança: • Internos em Teflon: 40°F (4° C) a 220°F (105°C)
• Caso a bomba opere com fluídos perigosos, usar todos EPI’s necessários (luvas de proteção,
óculos etc.) quando manusear o equipamento ou acessórios do mesmo.
• Fechar SEMPRE o fornecimento de ar e desligá-lo da bomba antes de efetuar qualquer
reparo na bomba e tubulação.
• Aliviar toda a pressão das mangueiras de ar, e tubulações de sucção e descarga, antes de
reparar a bomba. VI - Ocorrências X soluções
• Manter o rosto afastado da saída de ar enquanto a bomba estiver em funcionamento.
• NÃO funcionar uma bomba que tenha vazamentos, peças danificadas, ou necessite de ser DEFEITO APRESENTADO ITEM
reparada, sob pena de danos há outros componentes e consequente maior custo final de Bomba não aspira 1,2,3,5,6,7,8
manutenção. Bomba não bombeia 1,2,3,5,6,7,8,9
• NÃO bombear fluidos quimicamente incompatíveis com os materiais construtivos da bom- Bomba com válvula de ar trava – “não bate” 4,7
ba e tubulação. Em caso de dúvida e bombeamento de fluido diferente do qual a bomba foi Vazamento de produto pelo silenciador 5,13
especificada, consultar o departamento técnico da BOMAX. Vazão baixa 6,8,9,13
• As bombas BOMAX são projetadas para operar com ar comprimido. Outros gases compri- Pressão baixa 6,8,9,13
midos não foram testados e podem não ser seguros para seu acionamento. Vibração excessiva 10
• Antes de acionar a bomba certificar-se de que o tubo/mangueira de descarga se encontram Ruído acima do normal 11
dirigidos para um lugar seguro. Vazamento entre a câmara e os manifolds 12
IMPORTANTE: Qualquer mau uso deste equipamento, tais como: pressurização em exces- Saindo bolhas pela descarga 3,5
so, modificação de peças, bombeamento de fluidos incompatíveis, uso de peças gastas ou
danificadas, uso de gases para acionamento que não sejam ar comprimido etc., não é reco- ITEM CAUSAS PROVÁVEIS RECOMENDAÇÕES
mendado, podendo resultar em acidentes e danos pessoais. 1 Esferas travadas por corpo estranho ou Realizar a limpeza das esferas e assentos.
incrustação do produto bombeado.
Ruído: 2 Esferas e/ou assentos gastos por abrasão Substituir esferas e/ou assentos.
A utilização do silenciador no escape de ar das bombas BOMAX (incluso no fornecimento) ou desgaste natural.
é primordial, a fim de manter o ruído em níveis aceitáveis, principalmente em áreas sujeitas 3 Entrada de ar pela sucção. Verificar instalação.
à circulação de pessoas. O nível de ruído depende da condição de operação da bomba. 4 Pistão da válvula de ar travado ou Realizar a limpeza da válvula e a troca de orings quando
Utilizando-se os silenciadores originais BOMAX, o nível de ruído normalmente fica entre 60 desgastado. necessário.
e 80 dB (A), medido a 1 m de distância do equipamento. 5 Diafragma rompido por excesso de Realizar a troca do diafragma. Além disso verificar se as
esforço na sucção ou corte por choque demais peças não sofreram danos por ataque químico por
Limites de temperatura: com sólido pontiagudo. ação do produto bombeado.
6 Produto com viscosidade elevada. Reduzir viscosidade (diluir ou aquecer).
Não exceder as temperaturas máximas admissíveis para a bomba, sob pena de danos internos.
7 Silenciador saturado. Fazer a limpeza ou substituição do silenciador.
O limite de temperatura baseia-se apenas na resistência mecânica das peças. Alguns produtos
8 Tubulação da alimentação de ar Verificar diâmetro interno mínimo necessário para
químicos se tornam mais agressivos quando aquecidos, o que pode limitar a temperatura a níveis subdimensionada. alimentação de ar.
menores. Consultar a BOMAX quanto à compatibilidade química e limites de temperatura, para 9 Estrangulamento, entupimento ou perda Eliminar estrangulamentos/verificar entupimentos. Checar
aplicação com produtos químicos. Observar que, independentemente dos limites descritos, a vida de carga excessiva na descarga. se as válvulas da tubulação estão abrindo.
útil dos diafragmas será sempre menor quando da operação em temperaturas elevadas. 10 Fixação incorreta do equipamento. Refazer a fixação utilizando, se necessário, coxins, afim de
absorverem a vibração.
LIMITES DE TEMPERATURA:
11 Silenciador danificado. Realizar a troca do silenciador.
Bombas metálicas: até de 212°F (100°C)
12 Orings dos assentos gastos e/ou esforço Realizar a troca dos orings e/ou verificar a instalação das
Bombas plásticas: • Polipropileno: 32°F (0° C) a 175°F (79°C) nos bocais. tubulações, se estão gerando esforço nos bocais de
• PVDF (Kynar): 10°F (-12°C) a 225°F (107°C) entrada e saída.
13 Incrustação ou decantação interna do Realizar a limpeza interna e troca do diafragma, se
produto bombeado. necessário.
08 09
Lista de peças – SJP MK50PP (Bloco central em Polipropileno)
VII - Vista explodida e lista de peças Item Descrição Código Quant.
1 Carcaça da válvula de ar MA1- KV 1
2 Grampo de travamento da válvula de ar MA2- SS 2
Bomba SJP MK50PP (Bloco central em Polipropileno) 3 Pistão MA3- PM 1
4 V'ring do pistão MA4- VT 2
5 O'ring da tampa da válvula de ar (CAP) MA5- VT 2
6 Tampa da válvula de ar (CAP) MA6- KV 2
7 Batente piloto MA7- PM 1
8 Placa da válvula de ar MA8- CM 1
9 Junta da válvula de ar MA9- ST 1
10 Bloco central MA10-50- PP 1
11 Espaçador do eixo piloto MA11- PM 5
12 O'ring do eixo piloto MA12- VT 6
13 Eixo piloto MA13- SS 1
14 Retentor do diafragma e eixo piloto MA14- PP 2
15 Anel trava do eixo piloto MA15- SS 2
16 V'ring do eixo do diafragma MA16- VT 2
17 Silenciador MA17- PP 1
18 Parafuso allen inox – Válvula de ar M6x25 4
19 Arruela lisa em inox – Válvula de ar M6 4

20 Manifold de descarga 501- SS 1
21 501- LL 1
22 501-1- PP 2
23 Cotovelo de descarga 501-1- AL 2
24 501-1- KV 2
25 501-2- PP 2
26 TE 501-2- AL 2
27 501-2- KV 2
28 Junta dos manifolds (Bombas plásticas) 501-3P- TF 4
29 Junta dos manifolds (Bombas AL) 501-3A- TF 4
30 Manifold de sucção 503- AL 1
31 503- LL 1
32 503-1- PP 2
33 Cotovelo de sucção 503-1- AL 2
34 503-1- KV 2
35 502- KV 2
36 502- PP 2
37 Câmara de bombeamento 502- AL 2
38 502- SS 2
39 502- LL 2
40 Câmara de ar 504- AL 2
41 5001- TF 4
42 5001- ST 4
43 5001- HY 4
44 Esferas 5001- BN 4
45 5001- VT 4
46 5001- PC 4
47 5001- SS 4
48 5001- LL 4
49 5002- PP 4
50 5002- AL 4
51 Assentos 5002- TF 4
52 5002- SS 4
53 5002- LL 4
54 5003- TF 4
55 O'ring dos assentos 5003- BN 4
56 5003- EP 4
57 5003- VT 4
58 5004- KV 2
59 5004- PP 2
60 Prato dianteiro 5004- AL 2
61 5004- SS 2
62 5004- LL 2
63 Diafragma 5005- TF 2
64 5006- ST 2
65 Diafragma Back'up 5006- HY 2
66 5006- BN 2
67 Prato traseiro 5007- AL 2
68 O'ring do prato traseiro 5008- TF 2
69 Eixo do diafragma 5009- SS 1
70 Parafuso allen inox – Manifolds M10x65 32
71 Parafuso allen inox – Câmara de bombeamento M10x110 8
72 Parafuso allen inox – Superior/inferior Câmara M10x65 8
73 Parafuso retentor E510C 6
74 Arruela lisa em inox M10 64
75 Arruela lisa em inox – Câmara de bombeamento M10 32
10 76 Porca sextavada em aço inox M10 48 11
VII - Vista explodida e lista de peças
Bomba SPJ MK50AL (Bloco central em Alumínio) Lista de peças – SPJ MK50AL (Bloco central em Alumínio)
Item Descrição Código Quant.
1 Tampa válvula de ar em alumínio m01-al 01
2 Junta da tampa válvula de ar m02-bn 01
3 Acionador eixo piloto em cerâmica m03-cm 01
Acionador eixo piloto em poliformaldeido m03-pm
4 Pino de comutação em inox m04-ss 02
5 Oring pino comutação m05-vt 02
6 Pistão válvula de ar m06-pm 02
7 V' ring do pistão m07-vt 02
8 Acionador do pistão m08-al 01
9 Oring da sapata do pistão m09-vt 01
10 Sapata de deslizamento da válvula m10-pm 01
11 Batente válvula de ar em cerâmica m11-cm 01
Batente válvula de ar em inox m11-ss
12 Junta da válvula de ar m12-vt 01
13 Junta do bloco central m13-bn 02
14 Bucha pino comutação em poliformaldeido m14-pm 02
15 Bucha pistão do bloco central em polif. M15-pm 02
16 Bucha eixo diafragma em poliformaldeido m16-pm 02
17 V' ring eixo diafragma m17-vt 02
18 Bloco central alumínio m18-al 01
19 Silenciador vtm-6 m19-pp 01
20 Arruela lisa tampa válvula de ar/sapata m5 09
21 Arruela de pressão m5 03
22 Parafuso tampa válvula de ar para. M5x16 06
23 Parafuso sapata para.M5x10 03

24 Cotovelo de descarga em al 501-1-al 02
25 Te em al 501-2-al 02
26 Junta de teflon 501-3a-tf 04
27 Cotovelo de sucção em al 503-1-al 02
28 Câmara de bombeamento em al 502-al 02
29 Câmara de ar em alumínio 504-al 02
Esferas em teflon 5001-tf
Esferas em buna 5001-bn
30 Esferas em hytrel 5001-hy 04
Esferas em santoprene 5001-st
Esferas em viton 5001-vt
Esferas em pvc 5001-pvc
Assento em inox 316 5003-ll
31 Assento em inox 314 5003-ss 04
Assento em pp 5003-pp
Assento em teflon 5003-tf
32 Oring de assento em viton 5002-epdm 08
Oring de assento em teflon 5002-tf
33 Prato dianteiro em al 5004-al 02
34 Diafragma em teflon 5005-tf 02
Diafragma em buna 5006-bn
35 Diafragma em santoprene 5006-st 02
Diafragma em viton 5006-vt
36 Prato traseiro em alumínio 5007-al 02
37 Eixo do diafragma em inox 5009-ss 01
38 Parafuso câmara de ar allen em inox m8x20 12
39 Parafuso câmara de bombeamento em inox allen m10x40 16
40 Parafuso te/ cotovelo allen em inox m10x35 16
41 Parafuso manifold/cotovelo m10x40 16
43 Arruela lisa de fechamento em inox m10 68
12 44 Parafuso de fixação camara colunas sup e inf m10x90 08
13
VIII - Termo de Garantia
A BOMAX NO BRASIL EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS LTDA. assegura ao consumidor do pro-
duto adquirido, garantia pelo período conforme Código de Defesa do Consumidor mais 09 meses
de bonificação por parte da BOMAX, totalizando 12 meses contados a partir da data de emissão da
Nota Fiscal de saída de fábrica. Este período é contado independentemente da data de instalação do
equipamento e a garantia se aplicará nas seguintes condições:
1. Qualquer defeito de fabricação das peças ou materiais que possam causar mau funcionamento do
equipamento devem ser imediatamente reclamados junto à BOMAX no ato do recebimento;
2. Todo e qualquer equipamento, indiferente da causa do dano, deverá ser enviado para a fábrica
BOMAX onde permanecerá por até 30 dias para verificação da causa do defeito e correção caso o
motivo coberto pela garantia. O frete para envio do equipamento, mesmo estando dentro do prazo
de garantia deverá ser FOB, ou seja, a despesa do transporte é por conta do cliente, assim como a
embalagem ou outros custos;
3. Equipamentos que tenham sido: mal transportados, armazenados ou manuseados; aplicados em
condições diferentes das ofertadas; utilizados em ambientes agressivos; instalados sem as recomenda-
ções contidas no Manual de Instalação, Operação e Manutenção; terão sua garantia expirada;
4. A garantia não cobre as seguintes causas dos defeitos: quedas; fogo; mau uso; desgaste por abra-
são, corrosão ou erosão; montagem ou intervenção de pessoas sem autorização da BOMAX ou de
componentes da planta que podem gerar danos no equipamento; ou ainda itens que tenham sua
vida útil menor que o tempo de garantia estabelecido no 1º parágrafo;
5. O reparo ou substituição de peças durante o período de garantia não prorrogará o prazo da
garantia original. Além disso, toda e qualquer peça substituída em garantia se torna patrimônio da
BOMAX;
6. A presente garantia se limita ao produto fornecido não se responsabilizando a BOMAX por danos
a pessoas, a terceiros, a outros equipamentos ou instalações, lucros cessantes ou quaisquer outros
danos emergentes ou consequentes;
7. Caso haja algum débito do comprador junto à BOMAX, referente ou não ao equipamento em
análise de garantia, a mesma será suspensa durante o período deste débito, expirando-se automati-
camente depois de ultrapassado o prazo de garantia citado no 1º parágrafo;
IMPORTANTE: Este Certificado de Garantia, somente é válido quando acompanhado da respectiva
cópia da Nota Fiscal.
Fluxo de Comunicação
Dúvidas, sugestões ou reclamações,
certificados, SGQ, inspeções e testes: – qualidade@bomax.com.br
Assistência Técnica: – asstecnica@bomax.com.br
Fiscal: – nfe@bomax.com.br
Comercial: – bomax@bomax.com.br
Para consultas sobre os equipamentos, certificados, licenças e Manuais de instalação e Operação por
modelo, consultar o site www.bomax.com.br

Rua Europa, 30 – Parque Industrial Daci


CEP 06785-360 – Taboão da Serra – SP
Tel. (11) 4138.8800 – Fax (11) 4138.8801
14 www.bomax.com.br – bomax@bomax.com.br 15
16

Você também pode gostar