Você está na página 1de 2

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO

EM ESTUDANTES DE MEDICINA

Maxwel Pereira da Costa

Maria Noel Marzano Rodrigues Petruzzi

Sérgio Henrique Kiemle Trindade

Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo


maxwel.costa@usp.br

A amostra foi composta por 38 (59,37%)


Objetivos indivíduos do sexo masculino, com 22,28
No presente estudo investigou-se a ocorrência (±2,34) anos (Tabela 1). Maior risco para SAOS
de Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono foi detectado subjetivamente em 4,68% (STOP-
(SAOS) e sintomas relacionados em adultos Bang e NoSAS) e 10,93% (BQ) dos
jovens, estudantes de medicina da FOB-USP, participantes. Os homens apresentaram maior
através de ferramentas alternativas. IMC, CC, IDO (eventos/hora) e valores
contínuos no BQ, STOP-Bang e NoSAS do que
Métodos e Procedimentos as mulheres (P≤0,05). Aqueles com sonolência
diurna excessiva e sobrepeso exibiram risco
Trata-se de um estudo prospectivo e aumentado de SAOS leve/moderada (P≤0,05),
transversal, incluindo 64 alunos de graduação diagnosticada objetivamente em 4,68% da
em medicina (FOB-USP). Dados amostra por meio do monitoramento domiciliar
sociodemográficos (sexo e idade) e do sono (Figura 1). Houve correlação positiva
antropométricos (CC = circunferência cervical e moderada e estatisticamente significativa entre:
IMC = índice de massa corporal) foram IDO vs. BQ (r=0,313) and vs. NoSAS (r=0,427),
coletados por um único pesquisador. ESS vs. BQ (0,400), BQ vs. STOP-Bang
Instrumentos autoaplicáveis, incluindo a escala (r=0,386) e vs. NoSAS (0.327), e STOP-Bang
de sonolência de Epworth (ESS), questionário vs. NoSAS (r=0,461) (correlação de Pearson,
de Berlim (BQ), STOP-Bang e NoSAS, foram P≤0,05).
utilizados para análise subjetiva de distúrbios
do sono. Na noite subsequente, os
participantes realizaram polissonografia
domiciliar utilizando o dispositivo BiologixTM
(Oxistar™, Biologix Sistemas Ltda., Brasil). Os
critérios para definição de SAOS, considerando
o índice de dessaturação de oxigênio (IDO)
foram: sem SAOS (<5 eventos/hora), SAOS
leve/moderada (5-14 eventos/hora), SAOS
Figura 1: Representação gráfica (seguro para
grave (≥15 eventos/hora). Estatística descritiva daltônicos) da associação entre (A) propensão ao
e inferencial foi realizada para análise dos sono em situações cotidianas vs. índice de
dados (P ≤0,05). dessaturação de oxigênio (IDO, eventos/hora); e (B)
índice de massa corporal (≥ 25kg/m2) vs. IDO
Resultados
(eventos/hora). A análise foi feita pelo teste exato de Laryngol Otol. 2017 Nov;131(11):965-971. doi:
Fisher. * P ≤0,05. 10.1017/S0022215117001839.
2. Nishijima T, Kizawa T, Hosokawa K, Endo F,
Conclusões Kasai Y, Yamashiro Y, Sakurai S. Prevalence
A SAOS ocorre com baixa frequência em of sleep-disordered breathing in Japanese
adultos jovens (estudantes de medicina). medical students based on type-3 out-of-center
Entretanto, indivíduos do sexo masculino por sleep test. Sleep Med. 2018 Jan;41:9-14. doi:
apresentarem maior prevalência de fatores 10.1016/j.sleep.2017.09.023.
associados a esse distúrbio devem ser 3. Veugen CCAFM, Teunissen EM, den Otter
sistematicamente rastreados, visando o LAS, Kos MP, Stokroos RJ, Copper MP.
diagnóstico precoce. O uso conjunto de Prediction of obstructive sleep apnea:
questionários e polissonografia de comparative performance of three screening
monitoramento domiciliar parece ser um bom instruments on the apnea-hypopnea index and
recurso alternativo para rastreamento da SAOS the oxygen desaturation index. Sleep Breath.
em locais onde há difícil acesso à 2020 Oct 24. doi: 10.1007/s11325-020-02219-
polissonografia do tipo I (método diagnóstico 6.
padrão-ouro). Estratégias educacionais para 4. Rashid NH, Zaghi S, Scapuccin M, Camacho
conscientização sobre SAOS devem ser M, Certal V, Capasso R. The Value of Oxygen
incentivadas em ambientes universitários. Desaturation Index for Diagnosing Obstructive
Sleep Apnea: A Systematic Review.
Referências Bibliográficas Laryngoscope. 2021 Feb;131(2):440-447. doi:
10.1002/lary.28663.
1. Migacz E, Wichniak A, Kukwa W. Are
questionnaires reliable in diagnosing sleep-
disordered breathing in university students? J
Tabela 1: Valores médios e medianos das variáveis analisadas, comparadas por sexo, idade e faixas de IMC.
Sexo Idade IMC

Variáveis Masculino Feminino <25 anos ≥25 anos <25kg/m2 ≥25kg/m2


(N=64) (N=38) (N=26) (N=56) (N=8) (N=46) (N=18)
Idade 22.00 20.00 22.00a 27.00a 22.00 22.00
IMC 23,97±3,41 21,46±3,16b 23,09±3,50 22,00±3,66 20,91±1,96c 27,14±1,85c
b

CC 37,00d 31,00d 36,00e 30,50e 34,00f 38,00f


MDN:
TR 378,20±74, 433,70±77,7 396,50±70, 430,40±131, 406,30±73, 388,20±406,30
22g 3g 55 21 41
IDO 2,20h 1,10h 1,50 2,00 1,50i 1,80i
SpO2min 92,00 92,00 92,00 90,25 92,00 92,00
SpO2médio 97,00j 98,00j 96,50 96,00 97,00 96,00

ESS 7,71±4,22k 10,42±4,45k 8,76±4,48 9,12±4,85 8,88±4,67 8,67±4,19

BQ 1,47±1,70 1,73±1,58 1,57±1,65 1,62±1,76 1,37±1,51 2,00±1,87

SB 1,47±0,64l 0,38±0,57l 0,87±0,83 1,03±0,80 0,93±0,79 1,19±0,81

NoSAS 4,21±2,38m 1,19±1,74m 3,00±2,56 2,87±3,04 1,48±1,31n 6,04±1,74n


IMC = índice de massa corporal, CC = circunferência cervical, MND = monitoramento digital noturno, TR =
tempo de registro, IDO = índice de dessaturação de oxigênio, SPO2 min = saturação mínima periférica de
oxigênio, SPO2 médio = saturação média periférica de oxigênio, ESS = escala de sonolência de Epworth, BQ =
questionário de Berlim, SB = STOP-Bang. As letras indicam diferenças estatisticamente significativas (P ≤
0,05). Mann-Whitney e teste t foram usados para comparar medianas e médias, respectivamente.

Você também pode gostar