Você está na página 1de 3

FACULDADE INTEGRADAS APARÍCIO CARVALHO

SARANA GATHI TAVARES ROCHA


ANTONIO PHILIPI DA SILVA

RESENHA: BRASIL FRENTE À ESCASSEZ DE ÁGUA

VILHENA
2021
1. INTRODUÇÃO
No artigo é abordado o tema de escassez de água presente no Brasil, levantando como principal
problema o desperdício e mau uso da água feito pela sociedade. Nele o autor defende a
importância do recurso natural, colocando em evidência a necessidade de tornar a sociedade
consciente de que tal recurso já não é mais infinito como se acreditava antes e, sim de que caso
não ocorra providências de preservação e utilidade com consciência poderá vir a faltar água em
grande parte do mundo. Para validar o tema abordado, o autor utiliza-se de dados e fatos que
comprovam a escassez de água e a importância de preservar tal recurso.
a há milênios, é reconhecida como sendo um recurso vital que está presente na natureza,

2. DESENVOLVIMENTO
A água há milênios, é reconhecida como sendo um recurso vital que está presente na natureza,
e é parte fundamental para a conservação, vida e funcionamento dos ecossistemas de todos os
seres vivos. A estrutura e as funções de um ambiente são determinantes para a sobrevivência
de plantas, animais e demais seres.
A água já foi considerada um recurso inesgotável; pois o ecossistema fazia crer que os
mananciais de águas cristalinas, abundantes e renováveis nunca chegariam ao fim. Apesar de o
planeta ser constituído superficialmente por aproximadamente 75% de água, existe o paradoxo
da escassez, pois a água não está distribuída de maneira uniforme.
Alguns especialistas apontam que a “crise da água” está ocorrendo devido má utilização e
gestão, entretanto para outros, a crise é decorrente de um conjunto de problemas ambientais
agravados com outros problemas relacionados à economia e ao desenvolvimento social.
A ação inconsciente do homem está provando que a água é um bem esgotável e poderá acabar
em breve. Países como Estados Unidos, Ilhas Bahamas, apresentam situação crítica sobre tal
recurso.
Deste modo, é importante que toda a sociedade esteja consciente das maneiras adequadas de se
utilizar os recursos hídricos disponíveis, a fim de causar os menores danos para a natureza. É
importante que a sociedade esteja alerta para o uso sustentável deste bem comum, e que
pressione os governantes para a estruturação de políticas capazes de fiscalizar a utilização
correta, bem como o seu reuso, em nosso planeta.
Nesta perspectiva, o artigo citado tem como objetivo abordar a fundamental importância do
elemento água para o ser humano e o meio ambiente, e como os recursos hídricos estão sendo
degradados pelo homem. Vários especialistas ao redor do mundo, estão atentos à problemática
da escassez de água, também denominada de “crise da água”. A escassez da água podem estar
mais próximos do que a humanidade imagina. De acordo com Spiro e Stigliani, os reservatórios
de água demonstram sua insuficiência acentuada.
Atualmente, alguns países do continente africano e no Oriente Médio já enfrentam a escassez
crônica de água. Situação causada por diversos fatores como excedente populacional nestas
regiões, o desperdício por falta de conscientização e o descaso pelo baixo valor monetário que
ainda paga-se pela água. Um dos exemplos ocorre na Ásia, que possui o continente mais
populoso com cerca de 60% dos habitantes, e possui apenas 31% da disponibilidade da água
doce superficial terrestre. Por outro lado, as Américas que possuem apenas 13,6% da população
mundial possuem 41% de toda a água disponível.
Ao se avaliar a atual situação de desperdício e escassez de água pode-se concluir que exista
uma demanda crescente por água doce subterrânea, o que está levando a um esgotamento rápido
e alarmante dos aquíferos. Existem alguns fatores que contribuem diretamente para este
esgotamento, por exemplo os ineficientes processos de irrigação que colaboram para o
desperdício da água de boa qualidade, o desordenado e elevado crescimento da população,
principalmente em regiões áridas que são mais pobres e menos desenvolvidas, além do consumo
exagerado do setor industrial. Leme enfatiza que a disponibilidade da água é dos fatores que
determinam a ocupação geográfica, o controle habitacional e o desenvolvimento regional.

3. CONCLUSÃO
O artigo citado aborda a escassez de água existente no Brasil, citando também alguns problemas
hídricos existentes ao redor do mundo. De forma direta o autor explica com fatos as possíveis
causas para o desperdício de água, colocando em evidência o problema populacional existente
no mundo, a atuação da indústria, agropecuária e humana em geral. O que pode-se concluir que
grande parte do problema citado no artigo, sempre nos faz retornar ao grande número de pessoas
existentes no mundo, o que nos afirma a necessidade de haver alguma medida de controle
populacional urgente, afim de tardar a possível escassez de água e recursos provenientes delas
em escala 50% a cima.

Você também pode gostar