Você está na página 1de 4

XXXXXXX LTDA

O.S – ORDEM DE SERVIÇO SE GU RA NÇ A E SA Ú D E N O


T R A G A LH O

DATA DE EMISSÃO
ELETRICISTA VERSÃO Nº 01

EXIGÊNCIAS LEGAIS
Esta Ordem de Serviço é orientação técnica do SESMT, seguindo o que prevê a Norma Regulamentadora NR-1, da Portaria
Ministerial 3.214 de 08 de Junho de 1.978, que aprovou as Normas Regulamentadoras • NR do Capítulo V Titulo II, da Consolidação das
Leis do Trabalho - CLT, relativas á Segurança e Medicina do Trabalho.
OBJETIVO
As Normas de segurança e Medicina do Trabalho foram criadas para proteger o empregado de possíveis Acidentes de Trabalho,
orientando-lhes para a execução correta de suas tarefas diárias, objetivando na prevenção de acidentes e doenças decorrentes do
Trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.
Portando é necessário observar e cumprir as ordens de serviços expedidas pelo SESMT da empresa.

PENALIDADES

Constitui ATO FALTOSO:  A recusa injustificada do não cumprimento das Normas de Segurança e Medicina do Trabalho,
instruções de serviços, Manual de Segurança, etc. Sendo o funcionário passível de medidas
disciplinares previstas na CLT – Consolidação das leis do trabalho.

OBS: As punições serão aplicadas quando o funcionário realmente demonstrar que não vai seguir as
Normas de segurança prejudicando a saúde e pondo em risco a sua vida.

1. MENSAGEM DO SETOR DE SEGURANÇA


I. A experiência tem os Mostrado que a principal fonte de acidentes ainda é o "ATO INSEGURO", ou seja, descuido, desatenção,
imprudência, desrespeito as Normas e Regras de Segurança do Trabalho.
II. Acidente acontece quase sempre, com aqueles que gostam de se exibir, os que têm excesso de confiança, os que acham que
acidentes não acontecem com eles, com aqueles que por imprudência, insistem em não acreditar na "prevenção de acidentes".
III. As Normas e regras de Segurança que aqui se encontram, não foram estabelecidas para policiar os empregados, pelo contrário,
o que se deseja é ajudar o empregado a reconhecer os riscos que possam existir em seu trabalho e capacitá-lo a realizar suas
tarefas com maior segurança e menos possibilidade de acidentes para si e seus colegas.
IV. Para todos os empregados, esta Norma de Segurança do Trabalho, servirão como base para que possam saber como deverão
agir ao executar os serviços em sua seção com segurança.
2. DEVERES E OBRIGAÇÕES

I. Trabalhar sempre com bastante atenção, evitando distrair-se durante a execução das tarefas a fim de prevenir possíveis
acidentes.
II. Evitar brincadeiras no local de trabalho, as quais prejudicam o bom andamento das tarefas e favorecem o surgimento de
acidentes do trabalho.
III. Usar os Equipamentos de Proteção Individual recomendado pelo SETOR DE SEGURANÇA da Empresa.
IV. Manter sempre em bom estado de conservação os Equipamentos de proteção Individual e Coletivo, que se encontram sob sua
responsabilidade e comunicar a seu encarregado qualquer avaria ou ineficiência do Equipamento de proteção Individual, quando
não estiver mais sendo útil, solicitando a substituição do mesmo junto ao SETOR DE SEGURANÇA.
V. Procurar sempre manter as ferramentas de trabalho em bom estado de conservação e funcionamento, fazendo o uso adequado
das mesmas a fim de evitar possíveis acidentes do trabalho.
VI. Na execução de trabalho fazer sempre uma Análise dos Riscos da Tarefa, principalmente nos trabalhos extras, consultando o seu
encarregado ou mesmo os profissionais de Segurança e Medicina do Trabalho.
VII. Nunca fazer experiências no trabalho, que não seja aprovado e supervisionado pelo seu encarregado.
VIII. Observar e praticar sempre as Normas de Segurança e Medicina do Trabalho, a fim de evitar possíveis Acidentes do Trabalho.
IX. Aceitar as indicações, ensinamentos e conselhos que são dados quanto ao uso de equipamentos de proteção individual ou
coletivo

1
XXXXXXX LTDA
O.S – ORDEM DE SERVIÇO SE GU RA NÇ A E SA Ú D E N O
T R A G A LH O

DATA DE EMISSÃO
ELETRICISTA VERSÃO Nº 01

X. Trabalhar sempre com bastante responsabilidade, evitando desperdício de material, quebra de ferramentas e máquinas ou
acidente de qualquer natureza.

XI. Comunicar ao SETOR DE SEGURANÇA situações de perigo de acidentes e apresentar sugestões para a melhoria das condições
de trabalho
XII. Observar as recomendações do SETOR DE SEGURANÇA relativo á prevenção de doenças e acidentes do trabalho.

3. MEDIDAS ESPECÍFICAS DE SEGURANÇA PARA ATIVIDADE EM ELETRICIDADE


I. Observar e seguir sempre as regras de segurança em sua área de trabalho.
II. Somente pessoal autorizada e qualificado poderão fazer conexão elétrica ou reparar equipamento elétrico, bem como instalações
III. E obrigatório o uso de cinto de segurança para realização de trabalhos em altura superior a dois metros do piso.
IV. Todo profissional para instalar, inspecionar, operar, ou reparar instalações elétricas deve estar apto a manusear ou operar
equipamentos de combate a incêndio utilizado nessas instalações.
V. As instalações elétricas devem ser inspecionadas por profissionais qualificados, designado pelo responsável pelas instalações
elétricas nas fazer de execução, operação, manutenção, reforma e aplicação.
VI. Todas as partes das instalações coletivas devem ser projetadas e executadas de modo que seja possível prevenir por meios
seguros os perigos de choque elétrico e todos os tipos de acidente.
VII. Ao manusear capacitores, deve-se desligar e esperar por cerca de dois minutos, tempo para o resistor agir e descarregá-lo por
meio de um curto dos terminais.
VIII. Toda manobra de chaves e/ou disjuntores em alta tenção deverá ser executada por profissionais qualificados para realizar
trabalhos em instalações elétricas.
IX. Toda manobra em alta tensão deverá ser feita com o sistema sem carga ou seja, primeiro desliga-se toda a carga existente da
área a ser manobrada em alta tensão, para depois desligar as chaves em alta tenção.
X. Na alta tensão, sempre devem manobrar primeiramente os disjuntores que são para essa finalidade, ou seja, sistema energizado,
depois as chaves seccionadas que possui a finalidade de segurança extra, pois no disjuntor não se consegue visualizar se
realmente o circuito foi aberto, mas na chave seccionada sim. Nunca procede ao inverso. (Chaves seccionadas não são para ser
manobrada com o sistema energizado).
XI. Após executar a rotina de manutenção preventiva, limpeza, reparos, etc., com o sistema desenergizado. Têm que preparar o
sistema de energização. Primeiramente verificar no local de trabalho se ficou alguns objetos que não pertence ao sistema, como
ferramentas, produtos de limpeza, etc., Retirar tudo antes de iniciar o processo de energização, bem como colocar luvas de
proteção de alta tensão retirar aterramento provisório, acionar chave seccionada (confirma visualmente suas ferramentas),
acionar disjuntores, acionar chaves e disjuntores na baixa tensão e confirma a tensão. ( Usando o amperímetro ou voltímetro).
XII. Quando não for possível desligar o circuito elétrico, o serviço somente poderá ser executado após terem sido adotadas as
medidas de proteção complementares, sendo obrigatório o uso de ferramentas apropriadas e equipamentos de proteção
individual e/ou coletiva.

XIII. As estruturas e carcaças dos equipamentos elétricos devem ser eletricamente aterrados.

XIV. Nos casos em que haja possibilidade de contato acidental com qualquer parte viva energizada deve ser adotado isolamento
adequado.

XV. Os disjuntores devem ter capacidade compatível como circuito a proteger, não sendo permitida a sua substituição por dispositivos
improvisados ou outros disjuntores superior, sem a correspondente troca de fiação.

XVI. Ao ligar chaves blindadas no quadro geral de distribuição, todos os equipamentos devem estar desligados.

XVII. Nos trabalhos a serem executados no período de fim de tarde e noite, devem ser providenciados com antecedência as
instalações elétricas necessárias, evitando última hora improvisações irregulares.

XVIII. As ferramentas manuais elétricas, mesmo com dupla isolação não devem em hipótese alguma ser usado em trabalho a céu
aberto em dias de chuva.

2
XXXXXXX LTDA
O.S – ORDEM DE SERVIÇO SE GU RA NÇ A E SA Ú D E N O
T R A G A LH O

DATA DE EMISSÃO
ELETRICISTA VERSÃO Nº 01

XIX. Não use cordões de extensão que estejam defeituosos, eles podem causar choque elétrico. Examine cuidadosamente, verifique
se a isolação não esta gasta e exposta antes de usá-los.

XX. É proibida a existência de partes vivas expostas de circuitos e equipamentos elétricos. As emendas e derivações dos condutores
devem ser executadas de modo que assegurem a resistência mecânica e contato elétrico adequado.

XXI. É proibido usar odornos tais como: alianças, anéis, pulseiras, relógios, cordões, brincos, etc.

XXII. É proibido a utilização de escadas quebradas, com emendas ou danificadas que tornem perigosa sua utilização.

XXIII. Todo responsável por instalações elétricas, são profissionais qualificados e autorizados a trabalhar, devem seguir o cumprimento
desta Ordem de Serviço, bem como a NR 10 – instalações e serviços em eletricidade e NBR – Norma Brasileira Regulamentada
para eletricidade.
4. CONDIÇOES DE RISCO LEVANTADAS
I. Lesão pessoal
II. Queimaduras
III. Choque elétrico
IV. Risco de acidente
5. EPI’s RECOMENDADOS
 Calçado de segurança com biqueira de aço.
 Óculos de proteção.
 Protetor auricular
 Mascara respiratória
 Capacete
 Luva de alta tensão.
 Cinto de segurança para trabalho em altura.
 Voltímetro.
 Amperímetro.
 Isolamento físico de área.

TERMO DE ORDEM DE SERVIÇO

Declaro ter total conhecimento e aceitado as orientações contidas nesta


ORDEM DE SERVIÇO, e que durante a execução do meu trabalho, atenderei ás
mesmo. Estou ciente do não cumprimento das determinações acima implicam em
falha com as normas de SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO, podendo
vir a sofrer as seguintes punições.

 ADVERTÊNCIA VERBAL
 ADVERTÊNCIA POR ESCRITO
 SUSPENSÃO E OU DEMISSÃO POR JUSTA CAUSA

Recebi treinamento em ____/____/____

3
XXXXXXX LTDA
O.S – ORDEM DE SERVIÇO SE GU RA NÇ A E SA Ú D E N O
T R A G A LH O

DATA DE EMISSÃO
ELETRICISTA VERSÃO Nº 01

Ass. Funcionário Ass. Instrutor