Você está na página 1de 30

ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

Prof. Fábio Arruda


ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

No início da década de 1950, a teoria administrativa passou por um


período de intensa remodelação. A Segunda Guerra Mundial havia
acabado e o mundo passou a experimentar um notável surto de
desenvolvimento industrial e econômico sem precedentes.
ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

Apesar da influência das ciências do comportamento sobre a teoria


administrativa, os pontos de vista dos autores clássicos nunca deixaram de
subsistir e seus conceitos nunca foram totalmente substituídos por uma
outra abordagem. Todas as outras teorias se assentam na Teoria Clássica,
seja como ponto de partida, seja como crítica para tentar uma posição
diferente, mas sempre se relacionando a ela de alguma maneira.

A Abordagem Neoclássica nada mais é do que a redenção da Teoria


Clássica, devidamente atualizada e redimensionada aos problemas
administrativos atuais e ao tamanho das organizações de hoje.
ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

Apesar da influência das ciências do comportamento sobre a teoria


administrativa, os pontos de vista dos autores clássicos nunca deixaram de
subsistir e seus conceitos nunca foram totalmente substituídos por uma
outra abordagem. Todas as outras teorias se assentam na Teoria Clássica,
seja como ponto de partida, seja como crítica para tentar uma posição
diferente, mas sempre se relacionando a ela de alguma maneira.

A Abordagem Neoclássica nada mais é do que a redenção da Teoria


Clássica, devidamente atualizada e redimensionada aos problemas
administrativos atuais e ao tamanho das organizações de hoje.
TEORIA NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

O termo Teoria Neoclássica é, na realidade, um tanto quanto exagerado.


Os autores aqui abordados, embora não apresentem pontos de vistas
divergentes, também não se preocupam em se alinhar dentro de uma
organização comum. Os autores neoclássicos não formam propriamente
uma escola bem definida, mas um movimento relativamente
heterogêneo.
ORIGENS TEORIA NEOCLÁSSICA

1. Fortalecimento do pragmatismo como estilo de vida, principalmente


nos Estados Unidos.

2. Necessidade de atualização dos princípios gerais da velha Teoria


Clássica, que careciam de ideias inovadoras para um mundo em
transição.
ORIGENS TEORIA NEOCLÁSSICA

3. Necessidade de reduzir o mecanicismo e rigidez da Teoria Clássica,


que fora criada e desenvolvida no começo do século e se tornava
rapidamente arcaica e obsoleta com os progressos havidos nas
organizações.

4. Início da mudança no panorama dos negócios. Estava em gestação a


globalização dos negócios com a internacionalização das grandes
organizações multinacionais e expansão mundial dos mercados de
consumo.
CARACTERÍSTICAS DA TEORIA NEOCLÁSSICA

1) Ênfase na prática da administração

Forte ênfase nos aspectos práticos da administração, pelo pragmatismo e


pela busca de resultados concretos e palpáveis, muito embora não se
tenha descurado dos conceitos teóricos da administração.

2) Reafirmação relativa dos postulados clássicos

Redimensionamento do material desenvolvido pela Teoria Clássica,


reestruturando-o de acordo com as contingências da época atual, dando-
lhe uma configuração ampla e flexível.
CARACTERÍSTICAS DA TEORIA NEOCLÁSSICA

3) Ênfase nos princípios gerais da administração


Os princípios de administração que os clássicos utilizavam como leis
científicas, são retomados pelos neoclássicos como critérios elásticos para
a busca de soluções administrativas práticas.

4) Ênfase nos objetivos e nos resultados


A organização deve ser dimensionada, estruturada e orientada em função
dos objetivos e resultados a serem alcançados. Enquanto a Administração
Científica enfatizava os métodos e a racionalização do trabalho e a Teoria
Clássica punha ênfase nos princípios gerais de administração, a Teoria
Neoclássica considera os meios, na busca da eficiência, mas enfatiza os
fins e resultados, na busca pela eficácia.
CARACTERÍSTICAS DA TEORIA NEOCLÁSSICA

5) Ecletismo da Teoria Neoclássica

Os autores neoclássicos, embora se baseiem na Teoria Clássica, são


ecléticos, absorvendo conteúdo de outras teorias administrativas.
PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ORGANIZAÇÃO

1) Divisão do Trabalho

O princípio da divisão do trabalho, iniciado ao nível dos operários com a


Administração Científica, ampliou-se para os escalões hierárquicos mais elevados
da organização com o advento da Teoria Clássica e ocorre em duas direções:

• Verticalmente

• Distribuição da autoridade e responsabilidade (hierarquia ou cadeia


escalar), definindo os diferentes escalões de autoridade.

• A especialização vertical é responsável pelo aumento de níveis


hierárquicos na organização.
PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ORGANIZAÇÃO

Diretoria

Produção Vendas

Transf. Acab. Brasil Exterior


PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ORGANIZAÇÃO
• Horizontalmente

• Em um mesmo nível hierárquico, cada departamento passa a ser responsável


por uma atividade específica: "Departa e talização”.

• Nota: A departa e talização pode ser, por exe plo, por processo , por
clie tela , por localização geográfica .

• O Princípio que rege a departamentalização é o princípio da *homogeneidade.

• Homogeneidade – significa agrupar em departamentos específicos, funções de


mesma natureza, comuns, semelhantes, enfim, funções homogêneas.
PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ORGANIZAÇÃO

Diretoria

Produção Marketing Contabilidade RH


PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ORGANIZAÇÃO

2) Especialização

A especialização do trabalho proposta pela Administração Científica constitui


uma maneira de aumentar a eficiência e diminuir os custos de produção. Os
neoclássicos adotam estas colocações e passam a se preocupar com a
especialização dos órgãos que compõem a estrutura organizacional.

3) Hierarquia

Além de uma estrutura de funções especializadas, a organização precisa também


de uma estrutura hierárquica para dirigir as operações dos níveis que lhe estão
subordinados. Para os autores neoclássicos, a autoridade é o direito formal e
legítimo de tomar decisões, transmitir ordens e alocar recursos para alcançar
os objetivos.
PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ORGANIZAÇÃO

4) Amplitude Administrativa

Significa o nº de subordinados que um administrador pode


supervisionar. Quando um administrador tem muitos subordinados, ele
tem uma amplitude de comando grande e ampla. Na prática, a
amplitude média adotada por uma organização determina a
configuração geral de sua estrutura organizacional.
AMPLITUDE ADMINISTRATIVA MENOR

1 2

3 4 5 6
AMPLITUDE ADMINISTRATIVA MAIOR

1 2 3 4 5 6
CENTRALIZAÇÃO VERSUS DESCENTRALIZAÇÃO

Centralização:

Vantagens:

• As decisões são tomadas por administradores que possuem visão


global da empresa.

• Tomadores de decisão situados no topo são mais preparados

• As decisões de cúpula são mais consistentes com os objetivos


empresariais
CENTRALIZAÇÃO VERSUS DESCENTRALIZAÇÃO

Centralização:

Desvantagens:

• As decisões são tomadas na cúpula, que está distanciada dos fatos e


das circunstâncias locais.

• Os tomadores de decisão raramente têm contato com os


trabalhadores.

• Administradores nos níveis mais baixos são frustrados porque ficam


fora do processo decisorial.
CENTRALIZAÇÃO VERSUS DESCENTRALIZAÇÃO

Descentralização:

Vantagens:

• Os gerentes ficam mais próximos do ponto onde se devem tomar as


decisões.

• Decisões mais rápidas tomadas pelos próprios executores.

• Maior envolvimento na tomada de decisão cria maior motivação


entre os administradores médios.
CENTRALIZAÇÃO VERSUS DESCENTRALIZAÇÃO

Descentralização:

Vantagens:

• Os gerentes ficam mais próximos do ponto onde se devem tomar as


decisões.

• Decisões mais rápidas tomadas pelos próprios executores.

• Maior envolvimento na tomada de decisão cria maior motivação


entre os administradores médios.
CENTRALIZAÇÃO VERSUS DESCENTRALIZAÇÃO

Descentralização:

Desvantagens:

• Falta de uniformidade nas decisões.

• Pode ocorrer falta de informação e coordenação entre os


departamentos.

• Administradores tendem a defender seus departamentos em


detrimentos de outros.
FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR

Para a Teoria Neoclássica, as funções do administrador correspondem


aos elementos de Administração que Fayol definira em seu tempo
(Prever, Organizar, Comandar, Coordenar e Controlar), mas com uma
roupagem atualizada.

Cada autor desvia-se dos demais por adotar funções administrativas


ligeiramente diferentes, conforme a tabela a seguir:
FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR

Teoria Clássica
Fayol Urwick Gulick
Investigação Planejamento
Previsão Previsão Organização
Planejamento Assessoria
Organização Organização Direção
Comando Comando Coordenação
Coordenação Coordenação Informação
Controle Controle Orçamento
FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR

Teoria Neoclássica
Koontz e O’Do el Newman Dale
Planejamento Planejamento Planejamento
Organização Organização Organização
Designação do Pessoal Liderança Direção
Direção Controle Controle
Controle
DECORRÊNCIAS DA ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

Processo Administrativo

Dá-se o nome de processo a uma sequência de atividades que formam um todo


integrado ou um conjunto de operações contínuas e recorrentes necessárias para
realizar uma ação integrada. Por essa razão, o processo administrativo é cíclico e
recorrente. O conceito de processo administrativo não é uma simples sequência
fixa de eventos nem algo parado ou estático. Pelo contrário, as funções que
constituem o processo administrativo agem umas sobre as outras e cada uma
delas afeta as demais.
DECORRÊNCIAS DA ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

Dentro da linha proposta por Fayol, os autores neoclássicos adotam o


processo administrativo como núcleo de sua teoria eclética e integrativa.

A Teoria Neoclássica é também denominada Escola Operacional ou Escola


do Processo Administrativo pela sua concepção da Administração como
um processo composto de funções administrativas. Dentro da concepção
neoclássica, o processo administrativo é constituído pelo Planejamento, a
Organização, a Direção e o Controle como as funções básicas do
administrador.
DECORRÊNCIAS DA ABORDAGEM NEOCLÁSSICA

Teoria Clássica Teoria Neoclássica


- Escola Universalista - Abordagem Universalista (?)
- Teoria Pragmática - Escola Operacional
*Pragmatismo – no sentido de ser *Pragmatismo – no sentido de enfatizar a
extremamente lógica e racional. prática da administração

- Corrente dos Anatomistas e Fisiologistas - Escola do Processo Administrativo


Ênfase na estrutura (anatomia) e Ênfase nas funções administrativas
funcionamento (fisiologia) da (Planejamento, Organização, Direção e
organização. Controle)

Você também pode gostar