Você está na página 1de 14

MANUAL DE INSTALAÇÃO

PROGRAMAÇÃO E
OPERAÇÃO

PORTEIRO COLETIVO
DIGITAL

MODELO: LR 6024
LR 6016
LR 6008

LIDER INDUSTRIA ELETRÔNICA LTDA.


INDICE

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS........................................01
LOCAL DE INSTALAÇÃO...............................................02
INSTALAÇÃO DA CENTRAL...........................................04
INSTALAÇÃO DOS RAMAIS.......................................... 05
MÓDULO FRONTAL EXTERNO....................................... 07
CRONOGRAMA DE INSTALAÇÃO................................... 09
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

PORTEIRO COLETIVO DIGITAL


Modelo: LR 6024

Capacidade de ramais: LR 6024......até 24 ramais


Capacidade de ramais: LR 6016......até 16 ramais
Capacidade de ramais: LR 6008......até 08 ramais

NOTA: Cada placa de ramal contém 08 ramais.


Enlaces: 01 enlace.
A númeração dos ramais é flexível de 01 a 06 digitos por Apto.
Ramal de programação:Posição fixa na placa CPU (utilizado somente
para programação, não realizando assim nenhuma ligação).
Obs.: No ramal do usuário, somente serão atendidas ligações dos
módulos frontais externos, não sendo possível a transferência e/ou
chamada para outro apartamento.
Alimentação AC:..............15 Vac (através da fonte externa LR-100)
Consumo máximo:........................................................15 Watts
Dimensões: LR 6024
Altura:.........................................120mm
Largura:.......................................170mm
Profundidade:.................................60mm

MÓDULO FRONTAL EXTERNO MFE-520

Capacidade de módulos por central:............................ 02 módulos


Teclado: Montado com sistema de chaves não utilizando manta de
policarbonato, é composto por 10 teclas com numeração de 0
a 9 e letras de A a I, para compor o número do apartamento
e a identificação de bloco se houver e 02 teclas “ Portaria ”.

01
MONOFONE
O Porteiro Coletivo Digital utiliza monofones convêncionais de
interfonia, podendo assim ser utilizado um monofone UNIVERSAL sem
teclado modelo LR-2010 ou compatível,de uso exclusivo de porteiros
eletrônicos.
Obs.:Não utilizar aparelhos telefônicos, pois são incompatíveis

FONTE DE ALIMENTAÇÃO EXTERNA LR-100


Será necessário a utilização de uma fonte LR-100 para a alimentação
da CPU e uma outra fonte LR-100 para cada módulo frontal externo
instalado.

MANUAL DE INSTALAÇÃO
PROGRAMAÇÃO E
OPERAÇÃO

LOCAL DE INSTALAÇÃO
Escolha o local onde será instalada o Porteiro Coletivo Digital,
observando as seguintes recomendações:

O local deverá ser ventilado e livre de umidade;


A Central não poderá ser exposta a intempéries, altas temperaturas
e luz solar direta;
Evite instalar a Central em paredes que tenham incidência solar
intensa, assim como sofrer vibrações.
Não instale a Central atrás de portas, embaixo de janelas, ou em
locais de circulação;
O local da instalação deverá ser de fácil acesso para facilitar
eventuais manutenções;
Ao desembalar a Central, confira se não houve danos no transporte;
Fixe-a na parede, conforme o gabarito de furação e fure a parede
para a colocação das buchas e parafusos (que acompanham a
Central) nos pontos indicados para o seu modelo (figura 1);

02
FIGURA 1

0.5m 0.5m

1.4m

03
INSTALAÇÃO
Após a fixação da Central na parede, certifique-se da voltagem da
rede (127 ou 220 volts) e siga as seguintes etapas:

Ligue os fios da rede de alimentação nos bornes de entrada da fonte


LR-100 de acordo com a voltagem da rede. Para 127Vac, ligue a rede
nos bornes 0 e 110, e para 220Vac, ligue a rede nos bornes 0 e 220.
Interligue com um par de fios bitola AWG22 o borne “SAIDA 15VAC”
da Fonte LR-100 com o borne “15VAC” da placa de CPU.

IMPORTANTE: ligue o fio terra (fio verde localizado na placa CPU)


a um ponto de aterramento do prédio.
FIGURA 2

PORTEIRO COLETIVO DIGITAL


LR-100

PLACA 03 PLACA 02 PLACA 01

220 110 0
15VAC

PONTO DE
ATERRAMENTO
110v
220v

Insira as placas de ramal na placa de CPU. Fixe-as com os parafusos


que acompanham as placas.
IMPORTANTE: obedecer a sequência PLACA 01, PLACA 02,
PLACA 3.
As placas fora de sequência não serão reconhecidas pela central
( figura3 ).

04
FIGURA 3

PORTEIRO COLETIVO DIGITAL

PLACA 03 PLACA 02 PLACA 01

15VAC

INSTALAÇÃO DOS RAMAIS


Conecte o fio “1” de cada monofone que chega a central em uma
posição da placa de ramal, e identifique sua posição e placa para
programá-lo posteriormente. O fio “3” de cada monofone pode ser
ser comum a todos os demais monofones, devendo ser ligado ao
borne “COMUM” da placa de CPU.

ATENÇÃO: Caso exista ramal de portaria, instale este Ramal na


posição 1 da Placa 01 (Figura 4).

Conecte um monofone com teclado LR-2020 ou um telefone comum


(DTMF) no borne “PROG” na placa de CPU para realizar a
programação da central e dos números dos ramais. Esta posição é
específica para executar SOMENTE as programações da Central e
não realiza nenhuma ligação e/ou recebe ligações.

05
FIGURA 4

Entrada dos fios “ 1 ”


dos monofones.

{ PLACA 01

Ramal de portaria.

Obs.: Na instalação de cada par de fios nos monofones respeite a


polaridade indicada pelos números “1” e “3”, onde o fio “1” é ligado a
uma posição na placa de ramal e o fio “3” é comum a todos os ramais,
sendo ligado no borne “COMUM” da placa de CPU conforme figura 5.
Pode ser utilizado um fio comum para todos os ramais.
Nunca passe a fiação dos ramais junto com a fiação da rede elétrica,
ou próximo de equipamentos que geram ruídos eletromagnéticos
( motores, geradores... ).

FIGURA 5

MONOFONES LR-2010 e/ ou LR-2002 PORTEIRO COLETIVO DIGITAL

PLACA 03 PLACA 02 PLACA 01


1 2 3 1 2 3 1 2 3

1 3 1 3 1 3

15VAC

COMUM

Distância maxima entre ramal e central


é de 250m com fio 22 AWG

06
MÓDULO FRONTAL EXTERNO MFE-520
O Porteiro Coletivo Digital permite a instalação de até 02 módulos
frontais externos ( MFE-520 ) que terá sua fiação conectada em
bornes específicos da placa CPU. Pode ser utilizado um cabo multi-
par de 05 vias ( bitola mínima 26AWG ) para interligar os bornes de
1 a 5. Para alimentação do módulo MFE-520, utilize uma fonte
externa LR-100 para cada módulo (nunca utilize a mesma fonte para
alimentar mais de um módulo e/ou um módulo e a CPU).
Caso seja utilizado um cabo multi-par para os fios de 1 à 5, nunca
utilize um par de fios deste cabo para alimentação do MFE-520
( borne 15VAC ), pois ocorrerá uma indução gerando ruído de 60Hz.
FIGURA 6

LR-100 MFE-520

15VAC BORNE
15VAC

INSTALAÇÃO DO MÓDULO FRONTAL EXTERNO


MFE-520
Ao instalar os Módulos Frontais Externos MFE 520, procure manter
uma altura padrão de 1,50m da sua base ao solo.
Para fixar o MFE 520 na parede, será necessário abrir a sua tampa
frontal, seguindo as instruções abaixo:
Retire o parafuso na parte inferior e solte suavemente a tampa
plástica da sua base inferior.
Puxe a frente de alumínio 0.5 cm para baixo para soltar a trava
interna e em seguida levante-a com cuidado para não romper o fio
do alto falante. (Figura 7)

FIGURA 7 Abertura do MFE-520


0,5cm

Fig. 7a Fig. 7b Fig. 7c Fig. 7d

07
Solte a placa de circuito do MFE 520, soltando os 3 parafusos de
fixação
Fure com uma chave de fenda os locais para fixação da base na
parede.
Fixe a base do MFE 520, já passando todos os fios que serão
conectados nele.
Recoloque a placa de circuito no lugar e proceda as ligações.
Conecte nos locais indicados na Placa, os fios de alimentação (que
vem da fonte de alimentação LR-100), o fio da fechadura, e os fios
referentes a áudio e comandos da central ( fios de 1 a 5 ), vindos da
placa CPU. (figura 8)

NOTA: Os Módulos Frontais Externo, podem ser instalados em


Caixas de Proteção, desde que não obstrua a tampa inferior onde
está localizado o microfone, para evitar “microfonia”.

FIGURA 8 PORTEIRO COLETIVO DIGITAL

PLACA 03 PLACA 02 PLACA 01

15VAC

1 2 3 4 5

FECHADURA LOTUS
LR-120

MÓDULO FRONTAL EXTERNO “ 1 ”


MFE-520
+

FIO 1mm
FTA-100
FECH.

15VAC

1 1
2 2
3 3
4 4
5 5

FIO 1mm

08
LIGANDO A CENTRAL
Após a ligação de todos os fios na Central, faça uma revisão geral na
instalação antes de ligá-la.
Estando tudo de acordo, então LIGUE a Central e inicie a rotina de
programações, conforme o Cronograma de Programação abaixo

LEMBRETE:
Todas as programações são executadas apartir de um
monofone com teclado LR-2020 ou um telefone comum
conectado no borne PROG da placa de CPU, e que este não
realiza NENHUMA outra função a não ser as de programação,
podendo assim ser desconectado da central após concluída a
programação.

CRONOGRAMA DE PROGRAMAÇÃO
Para que o Porteiro Coletivo Digital possa responder as
expectativas dos seus usuários, a partir de agora é importante que
você informe à Central todas as rotinas de programações que ela
deverá executar.
Para isto, antes de iniciar as rotinas de programações, procure ter
anotado todos os dados necessários que deverão ser aplicados na
Programação da Central, como: se haverá um ramal de portaria ou
não e a identificação de todos os fios que chegam dos apartamentos
em suas respectivas posições nas placas de ramais, para então
iniciar o Cronograma de Programação.
Toda programação bem sucedida será sinalizada com beeps curtos.

PROGRAMAÇÕES NO TERMINAL DE PROGRAMAÇÃO

Toda vez que o terminal de programação for retirado do gancho, a


central pára TODAS as operações que estava realizando e entra no
modo de programação, interrompendo assim os processos de discagem
e conversação em andamento.

09
Placa Posição Apartamento Placa Posição Apartamento
01 1 01 1
01 2 01 2
01 3 01 3
01 4 01 4
01 5 01 5
01 6 01 6
01 7 01 7
01 8 01 8
02 1 02 1
02 2 02 2
02 3 02 3
02 4 02 4
02 5 02 5
02 6 02 6
02 7 02 7
02 8 02 8
03 1 03 1
03 2 03 2
03 3 03 3
03 4 03 4
03 5 03 5
03 6 03 6
03 7 03 7
03 8 03 8

10
Placa Posição Apartamento Placa Posição Apartamento
01 1 01 1
01 2 01 2
01 3 01 3
01 4 01 4
01 5 01 5
01 6 01 6
01 7 01 7
01 8 01 8
02 1 02 1
02 2 02 2
02 3 02 3
02 4 02 4
02 5 02 5
02 6 02 6
02 7 02 7
02 8 02 8
03 1 03 1
03 2 03 2
03 3 03 3
03 4 03 4
03 5 03 5
03 6 03 6
03 7 03 7
03 8 03 8

11
A Lider Indústria Eletrônica Ltda. se reserva o direito de qualquer
alteração deste manual sem aviso prévio.
Versão 1.1 Agosto - 2005

Lider Indústria Eletrônica Ltda.


www.lidermg.com.br