Você está na página 1de 2

Indústria têxtil gera impacto no meio ambiente, diz WWF

Mil milhões de toneladas de dióxido de carbono anualmente, está a gerar impacto no meio
ambiente. Após análise do impacto mundial da indústria têxtil na natureza, a organização
descobriu que apenas algumas empresas têm cuidado com o meio ambiente.

Com base em dados fornecidos pela Oekom research AG, o relatório emitido pela WWF
classifica 12 empresas nas seguintes categorias: visionárias, ambiciosas, médio alto, médio
baixo, atrasadas ou não-transparentes. Os resultados mostram que nenhuma das empresas
pesquisadas foi classificada na categoria mais alta, "visionária". A H&M foi classificada como
ambiciosa; Nike, Adidas e Mammut foram classificadas no médio alto; VF Corporation (The
North Face e Timberland), Hugo Boss, Odlo e Calida ficaram no médio baixo; e Triumph,
Chicorée, PKZ e Tally Weijl foram classificadas como atrasadas ou não-transparentes.

A indústria do vestuário é responsável pelo uso extensivo de água e pela poluição, e produz
2,1 mil milhões de toneladas de resíduos anualmente, de acordo com o relatório. Além disso, o
consumo global de roupa duplicou entre 2000 e 2014. Numa média global, cada pessoa
compra 5 quilos de roupas por ano, mas na Europa e nos Estados Unidos o número chega aos
16 quilos. O consumo geral de vestuário deve aumentar ainda mais, passando de 62 milhões
de toneladas, em 2015, para 102 milhões de toneladas em 2030. Este aumento projetado no
consumo global de moda criará novos problemas e riscos ambientais.

O relatório pede que as empresas façam melhorias nos seguintes aspetos: estratégias para
operar dentro dos limites ecológicos do planeta; alterações climáticas; gestão de água; matéria
prima; gestão ambiental conjunta na cadeia de abastecimento; gestão de produtos químicos;
investimento, envolvimento das partes interessadas e responsabilidade em política pública;
bem como novos modelos de negócios para desacoplar o consumo do uso de recursos.

Os consumidores podem contribuir com a redução no impacto ambiental da indústria ao


comprar menos; simplificando o seu estilo e guarda-roupa; usando roupas atemporais e de alta
qualidade, valorizando as roupas com acessórios e itens de segunda mão; mantendo as suas
roupas; levando-as para uma unidade de reciclagem; comprando itens orgânicos e
aumentando a consciência.

Fonte:pt.fashionnetwork.com

Em resumo está notícia fala sobre as indústrias do vestuário serem responsáveis pelo uso
extensivo de água e pela poluição e produção de 2.1 mil milhões de toneladas de resíduos
anuais.
E pede para as empresas melhorarem nos seguintes aspetos:estratégias para operar dentro
dos limites ecológicos do planeta; alterações climáticas; gestão de água; matéria prima; gestão
ambiental conjunta na cadeia de abastecimento; gestão de produtos químicos; investimento,
envolvimento das partes interessadas e responsabilidade em política pública; bem como novos
modelos de negócios para desacoplar o consumo do uso de recursos.
Também diz que os consumidores podem ajudar na redução do impacto ambiental na indústria
ao comprar menos; simplificando o seu estilo e guarda-roupa; usando roupas atemporais e de
alta qualidade, valorizando as roupas com acessórios e itens de segunda mão; mantendo as
suas roupas; levando-as para uma unidade de reciclagem; comprando itens orgânicos e
aumentando a consciência.

João Carvalho e Silva


N°9

Você também pode gostar