Você está na página 1de 10

ILBERT PARANHA DOS SANTOS

8094688

Anatomia Humana – Sistema Nervoso Central e Periférico


EDSON DONIZETTI VERRI

Vitória/ES
2019
ILBERT PARANHA DOS SANTOS
PORTFÓLIO – Estudo do Sistema Nervoso Central e
Periférico
Anatomia Humana

Trabalho apresentado ao curso de


Educação Física, disciplina de Anatomia
Humana da Faculdade Claretino, como
Atividade de portfólio

Prof.ª Edson Donizetti Verri

Vitória/ES
2019

SUMARIO
Perguntas …………………………………………………………….…………. 4
Desenvolvimento ……………………………………………………………….5-9
Referencias ………………………………………………………………….…. 10

Perguntas

1. Quais são as partes do sistema nervoso central e periférico?

2. Citar a classificação anatômica e funcional do sistema nervoso?


3. O sistema nervoso pode ser dividido funcionalmente em duas partes sendo o
sistema nervosos somático e sistema nervoso visceral. Diante dessa
afirmação, qual é a importância destas duas partes para o nosso corpo?

4. Descreva os nervos espinhais. Qual a função das suas raízes (anterior e


posterior)?

5. Quais são as meninges que envolvem o sistema nervoso central e quais são
suas funções?

6. Cite as funções do cerebelo.

7. Dê as funções do hipotálamo.

8. Quais são os lobos que foram o cerebelo? Qual é a função dos giros pré –
central e pós-central?

9. Descreva a função dos seguintes pares de nervos cranianos: nervo facial,


nervo vago, nervo vestíbulo coclear, nervo acessório e nervo trigêmeo.

10. Descreva a importância do sistema nervoso simpático e parassimpático para


o corpo humano.
1) Quais são as partes do sistema nervoso central e periférico?

O sistema nervoso central é a porção central mediana, que está alojada no crânio
e no interior do canal vertebral, também chamado de neuro eixo. É formado pelo
encéfalo, composto pelo cérebro, cerebelo e tronco encefálico e pela medula
espinhal. O sistema nervoso periférico é a parte que está fora do neuro eixo,
sendo composto pelos nervos, gânglios espinhais e terminações nervosas. O
encéfalo é formado pelo cérebro, cerebelo e bulbo

2) Citar a classificação anatômica e funcional do sistema nervoso?

O sistema nervoso está dividido em Sistema Nervoso Central(SNC): encéfalo,


medula espinhal, cérebro, cerebelo e tronco encefálico. E o Sistema Nervoso
Periférico(SNP): nervos, gânglios espinhais, e terminações nervosas.
A divisão funcional do sistema nervoso, o qual é dividido em sistema nervoso
somático e sistema nervoso visceral.

3) O sistema nervoso pode ser dividido funcionalmente em duas partes sendo o


sistema nervosos somático e sistema nervoso visceral. Diante dessa afirmação,
qual é a importância destas duas partes para o nosso corpo?

O sistema nervoso somático controla os movimentos voluntários, através de


suas fibras eferentes, e, também, a sensibilidade da pele e estruturas articulares
do corpo, através das fibras aferentes; assim, pode-se dizer que ele adapta o
indivíduo ao meio externo. o sistema nervoso visceral cuida do meio interno,
isto é, das vísceras. Também apresenta fibras aferentes, que transmitem as
sensações viscerais (dor, fome e plenitude gástrica) e fibras eferentes que levam
os impulsos motores até o músculo liso, o músculo cardíaco e as glândulas. Os
componentes eferentes do sistema nervoso visceral formam o sistema nervoso
autônomo, simpático e parassimpático.

4) Descreva os nervos espinhais. Qual a função das suas raízes (anterior e


posterior)?
Nervos espinhais são aqueles que fazem conexão com a medula espinhal e são
responsáveis pela inervação do tronco, dos membros superiores e partes da
cabeça. São ao todo 31 pares, 33 se contados os dois pares de nervos coccígeos
vestigiais, que correspondem aos 31 segmentos medulares existentes.

Cada nervo espinhal é formado pela união das raízes dorsal (sensitiva) e ventral
(motora), as quais se ligam, respectivamente, aos sulcos lateral posterior e lateral
anterior da medula através de filamentos radiculares.

A Raiz Ventral: Emerge da superfície ventral da medula espinhal como diversas


radículas ou filamentos que em geral se combinam para formar dois feixes próximo
ao forame intervertebral.

A Raiz Dorsal: É maior que a raiz ventral em tamanho e número de radículas; estas
prendem-se ao longo do sulco lateral posterior da medula espinhal e unem-se para
formar dois feixes que penetram no gânglio espinhal.

As raízes ventral e dorsal unem-se imediatamente além do gânglio espinhal para


formar o nervo espinhal, que então emerge através do forame interespinhal.

5) Quais são as meninges que envolvem o sistema nervoso central e quais são
suas funções?

As meninges são classificadas em: dura-máter, aracnoide e pia-máter.

Dura-máter: É a meninge mais superficial, espessa e resistente, formada por tecido


conjuntivo muito rico em fibras colágenas, contendo nervos e vasos. É formada por
dois folhetos: um externo e um interno. O folheto externo adere intimamente aos
ossos do crânio e se comporta como um periósteo destes ossos, mas sem
capacidade osteogênica (nas fraturas cranianas dificulta a formação de um calo
ósseo).
Aracnoide: É uma membrana muito delgada, justaposta à dura-máter, da qual se
separa por um espaço virtual, o espaço subdural, contendo uma pequena
quantidade de líquido necessário á lubrificação das superfícies de contato das
membranas. A aracnoide separa-se da pia-máter pelo espaço subaracnoideo que
contem liquor, havendo grande comunicação entre os espaços subaracnoideos do
encéfalo e da medula.

Pia-máter: É a mais interna das meninges, aderindo intimamente à superfície do


encéfalo e da medula, cujos relevos e depressões acompanham até o fundo dos
sulcos cerebrais. Sua porção mais profunda recebe numerosos prolongamentos dos
astrócitos do tecido nervoso, constituindo assim a membrana pio-glial. A pia-máter
dá resistência aos órgãos nervosos, pois o tecido nervoso é de consistência muito
mole. A pia-máter acompanha os vasos que penetram no tecido nervoso a partir do
espaço subaracnoideo, formando a parede externa dos espaços perivasculares.

6) Cite as funções do cerebelo.

As funções do cerebelo são: controle da postura e do equilíbrio, responsável pela


coordenação da atividade motora do corpo e tornar os movimentos do corpo mais
harmônico.

7) Dê as funções do hipotálamo.

Controle do sistema nervoso autônomo; Regulação da temperatura corporal, do


comportamento emocional, do sono e da vigília, da ingestão de alimentos, da
ingestão de água, da diurese e do sistema endócrino; Geração e regulação de
ritmos circadianos.

8) Quais são os lobos que foram o cerebelo? Qual é a função dos giros pré –
central e pós-central?

Anatomicamente, o cerebelo é dividido em uma porção central, conhecida por


verme, e duas laterais, conhecidas por hemisférios cerebelares, cuja superfície
apresenta diversas fissuras que formam as folhas do cerebelo. Dessas fissuras,
duas delas se aprofundam para dividir o cerebelo em três lobos. Assim, a fissura
prima separa o lobo anterior do lobo posterior, e a fissura póstero lateral separa o
lobo posterior do lobo flóculo nodular.

Giro Pré-central: localiza-se entre o sulco central e o sulco pré-central. Neste giro
se localiza a área motora principal do cérebro (córtex motor).

Giro Pós-central: localiza-se entre o sulco central e o sulco pós-central. É no giro


pós-central que se localiza uma das mais importantes áreas sensitivas do córtex,
a área somestésica.

9) Descreva a função dos seguintes pares de nervos cranianos: nervo facial,


nervo vago, nervo vestíbulo coclear, nervo acessório e nervo trigêmeo.

Nervo facial: também um nervo misto, apresentando uma raiz motora e outra
sensorial gustatória. Ele emerge do sulco bulbo-pontino através de uma raiz
motora, o nervo facial propriamente dito, e uma raiz sensitiva e visceral, o nervo
intermédio. Juntamente com o nervo vestíbulo coclear, os dois componentes do
nervo facial penetram no meato acústico interno, no interior do qual o nervo
intermédio perde a sua individualidade, formando-se assim, um tronco nervoso
único que penetra no canal facial.

Nervo vago: O nervo vago dá origem a vários ramos que inervam a faringe e a
laringe, entrando na formação dos plexos viscerais que promovem a inervação
autônoma das vísceras torácicas e abdominais.

Nervo vestíbulo coclear: É um nervo exclusivamente sensitivo, que penetra na


ponte na porção lateral do sulco bulbo pontino, entre a emergência do VII par e o
flóculo do cerebelo. Ocupa juntamente com os nervos facial e intermédio, o meato
acústico interno, na porção petrosa do osso temporal.

Nervo acessório: Formado por uma raiz craniana e uma espinhal. A raiz espinhal
é formada por filamentos que emergem da face lateral dos cinco ou seis primeiros
segmentos cervicais da medula, constituindo um tronco que penetra no crânio
pelo forame magno. A este tronco unem-se filamentos da raiz craniana que
emergem do sulco lateral posterior do bulbo.
Nervo trigêmeo: O nervo trigêmeo é um nervo misto, sendo o componente
sensitivo consideravelmente maior. Possui uma raiz sensitiva e uma motora. A
raiz sensitiva é formada pelos prolongamentos centrais dos neurônios sensitivos,
situados no gânglio trigeminal, que se localiza no cavo trigeminal, sobre a parte
petrosa do osso temporal. Os prolongamentos periféricos dos neurônios
sensitivos do gânglio trigeminal formam, distalmente ao gânglio, os três ramos do
nervo trigêmeo: nervo oftálmico, nervo maxilar e nervo mandibular, responsáveis
pela sensibilidade somática geral de grande parte da cabeça, através de fibras
que se classificam como aferentes somáticas gerais.

Referencias

CRC - Anatomia Humana Geral – Unidade 6


https://www.auladeanatomia.com/novosite/pt/sistemas/sistema-nervoso/
https://www.auladeanatomia.com/novosite/pt/sistemas/sistema-nervoso/tecido-
nervoso/
https://www.auladeanatomia.com/novosite/pt/sistemas/sistema-
nervoso/meninges-e-liquor/

Você também pode gostar