Você está na página 1de 2

14/05/2021 :: 710013021001 - eproc - ::

Poder Judiciário
JUSTIÇA FEDERAL
Seção Judiciária do Rio Grande do Sul
1ª Vara Federal de Novo Hamburgo
Rua Bayard de Toledo Mércio, 220, 6º andar, leste - Bairro: Canudos (Horário de Atendimento Externo: das 13 às 18 horas)
- CEP: 93548-011 - Fone: (51)3584-3015 - www.jfrs.jus.br - Email: rsnhm01@jfrs.jus.br

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 5020266-86.2020.4.04.7108/RS


IMPETRANTE: STELLA IMPORTACAO E EXPORTACAO DE LUMINARIAS LTDA
ADVOGADO: MARCIO LOUZADA CARPENA (OAB RS046582)
IMPETRADO: DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - UNIÃO - FAZENDA NACIONAL - NOVO
HAMBURGO

SENTENÇA

Prolatada sentença de improcedência (ev. 36), a parte impetrante opôs embargos


de declaração (ev. 48), sob o fundamento de omissão. Afirma que o julgador não enfrentou as
alegações acerca da natureza jurídica dos valores retidos/descontadas a título de vale-transporte
e vale-refeição (índole indenizatória), que são imprescindíveis para o desfecho da lide.

Interpostos tempestivamente, recebo e examino.

O limite de conhecimento dos embargos de declaração circunscreve-se às


hipóteses de contradição, omissão, obscuridade ou erro material na sentença, atuando os
embargos como forma de complementação e explicitação da decisão.

No caso dos autos, não há vício na decisão que demande integração pela via dos
embargos.

Cumpre ressaltar que os embargos declaratórios se prestam para sanar


contradição ou omissão interna do próprio julgado, não em relação à legislação aplicada ou
sua interpretação. Esta via não se presta à rediscussão da matéria ou reexame da prova,
devendo ser salientado que a circunstância de a decisão decidir contrariamente às pretensões do
recorrente não autoriza o manejo dos aclaratórios.

Por outro lado, importa destacar que o julgador não está obrigado a responder a
todas as questões suscitadas pelas partes, quando já tenha encontrado motivo suficiente
para proferir a decisão. O julgador possui o dever de enfrentar apenas as questões capazes de
infirmar (enfraquecer) a conclusão adotada na decisão recorrida. Assim, mesmo após a
vigência do CPC/2015, não cabem embargos de declaração contra a decisão que não se
pronunciou sobre determinado argumento que era incapaz de infirmar a conclusão adotada.
(STJ. 1ª Seção. EDcl no MS 21.315-DF, Rel. Min. Diva Malerbi, julgado em 8/6/2016 - Info
585).

Por fim, alegações de que o exame da questão não foi o mais adequado, ou que a
interpretação da lei não foi a mais correta, se acolhidas, revelariam erro de fato ou de direito,
questões que não são supríveis pela via dos embargos de declaração, e sim por meio dos
recursos próprios.

Se a parte embargante se encontra inconformada com a decisão, deve procurar os


recursos próprios, não sendo meio adequado os embargos declaratórios.

5020266-86.2020.4.04.7108 710013021001 .V2


https://eproc.jfrs.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=minuta_imprimir&acao_origem=acessar_documento&hash=e3f96da52a38c3d8d2dc9dacc… 1/2
14/05/2021 :: 710013021001 - eproc - ::

Poder Judiciário
JUSTIÇA FEDERAL
Seção Judiciária do Rio Grande do Sul
1ª Vara Federal de Novo Hamburgo
Ante o exposto, conheço dos embargos e nego-lhes provimento, nos termos da
fundamentação.

Sentença publicada e registrada eletronicamente. Intimem-se.

Documento eletrônico assinado por NÓRTON LUÍS BENITES, Juiz Federal, na forma do artigo 1º, inciso III, da Lei
11.419, de 19 de dezembro de 2006 e Resolução TRF 4ª Região nº 17, de 26 de março de 2010. A conferência da
autenticidade do documento está disponível no endereço eletrônico http://www.trf4.jus.br/trf4/processos/verifica.php,
mediante o preenchimento do código verificador 710013021001v2 e do código CRC ae5463bb.

Informações adicionais da assinatura:


Signatário (a): NÓRTON LUÍS BENITES
Data e Hora: 10/5/2021, às 17:44:8

5020266-86.2020.4.04.7108 710013021001 .V2

https://eproc.jfrs.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=minuta_imprimir&acao_origem=acessar_documento&hash=e3f96da52a38c3d8d2dc9dacc… 2/2

Você também pode gostar