Você está na página 1de 3

PLANO DE ENSINO

CURSO: Ciências Contábeis


SÉRIE: 7º Semestre
DISCIPLINA: Auditoria
CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4,5 horas/aula
CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 90 horas/aula

I – EMENTA
Esta disciplina trada do conhecimento da Evolução Histórica da Auditoria. Conceitos
Fundamentais e Finalidade da Auditoria Externa e Interna. Normas de Auditoria.
Técnicas de Amostragem. Planejamento e procedimentos de auditoria. Controle
Interno: avaliação e análise.

II - OBIJETIVOS GERAIS
Proporcionar os conhecimentos necessários para o estudante, fornecendo uma visão
geral da Auditoria Contábil, possibilitando conhecimento sobre os conceitos, as técnicas
e testes de auditoria, papéis de trabalho, planejamento e programa de auditoria e
sistemas de controles internos; possibilitar e visualizar a Contabilidade e as
Demonstrações Contábeis de forma mais abrangente.

III – OBJETIVOS ESPECÍFICOS


Contribuir para que o estudante tenha entendimento e seja capaz de realizar as
técnicas e procedimentos específicos voltados à auditoria contábil; discutir os principais
aspectos que envolvem a auditoria moderna; utilizar as técnicas e procedimentos de
auditoria no exame das contas que integram as Demonstrações Contábeis; conhecer
os aspectos técnicas e comportamentais necessários aos auditores.

IV - CONTEÚDO PROGAMÁTICO
4.1. Introdução à auditoria contábil
4.1.1 Origem da auditoria contábil
4.1.2 Órgãos e entidades relacionadas
4.1.3 Conceito de auditoria contábil independente e interna
4.1.4 Objetivo da auditoria contábil
4.1.5 Estrutura da firma de auditoria

4.2. Normas de auditoria


4.2.1 Relacionadas ao Auditor independente
4.2.2 Relacionadas ao Auditor interno
4.2.3 Relacionadas aos procedimentos

4.3. Controle interno


4.3.1 Conceito de controle interno
4.3.2 Objetivos do controle interno
4.3.3 Testes de controle interno
4.3.4 Desfalques

4.4. Papéis de trabalho


4.4.1 Conceito
4.4.2 Papéis de trabalho Permanentes
4.4.3 papéis de trabalhos Temporários

4.5. Parecer do auditor independente


4.5.1 Conceito
4.5.2 Tipos de parecer
4.5.3 Modelo de parecer

4.6. Planejamento da auditoria


4.6.1 Conceito
4.6.2 Etapas do planejamento
4.6.3 Modelo de planejamento

4.7. Procedimentos de auditoria


4.7.1 Procedimentos disponíveis por grupo de contas

4.8. Execução da auditoria contábil


4.8.1 Auditoria das contas do Ativo
4.8.2 Auditoria das contas do Passivo
4.8.3 Auditoria das contas de Resultado
4.8.4 Verificação das demais demonstrações contábeis
4.8.5 Auditoria dos eventos subsequentes

4.9. Encerramento da auditoria


4.9.1 Lançamentos de ajuste/reclassificação
4.9.2 Relatório à administração
4.9.3 Emissão do parecer

V – ESTRATÉGIA DE TRABALHO
Aulas expositivas, trabalhos e exercícios, leitura prévia dos textos básicos de cada
unidade, discussão dos textos, debates e estudo de casos.

VI – AVALIAÇÃO
Provas escritas, trabalhos e exercícios desenvolvidos em classe e extraclasse,
participações em questionamentos e debates.
VII – BIBLIOGRAFIA
BÁSICA

ALMEIDA, M. C. Auditoria: um curso moderno e completo. 6. ed. São Paulo:


Atlas, 1996.
ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: um curso moderno e completo. 6.
ed. São Paulo: Atlas, 2003.
BORGES, Humberto Bonavides. Auditoria de tributos: IPI, ICMS e ISS. 3. ed.
São Paulo: Atlas, 2003.
ATTIE, William. Auditoria: Conceitos e aplicações. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

COMPLEMENTAR
CREPALDI, Silvio Aparecido. Auditoria: teoria e prática. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2004,
510p.
FRANCO, H, MARRA E. Auditoria: contábil. 4. Ed. São Paulo, 2001, 607 p
SÁ, Antônio Lopes de. Curso de Auditoria. 10. Ed. São Paulo: Atlas 2002, 568
SOUZA, B.F; PEREIRA, A.C. Auditoria contábil: abordagem prática e operacional.
São Paulo: Atlas, 2004, 272p.
BRASILL. Lei 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por
Ações. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 17 dez. 1976.
CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Princípios fundamentais e normas
brasileiras de contabilidade. Brasília, 2003. 202 p.
VIRTUAL
Resolução n° 597, de 14 de junho de 1985. – Aprova a NBC T 2.2 – da documentação
contábil. Disponível em: http://www.cfc.org.br.
Resolução n° 684, de 14 de dezembro de 1990 – Aprova a NBC T 2.6
– da escrituração contábil das filiais. Disponível em: http://www.cfc.org.br.
Resolução n° 1.008, de 08 de outubro de 200 4. – Aprova a NBC T 14
– norma sobre a revisão externa de qualidade pelos pares. Disponível em:
http://www.cfc.org.br.
Resolução n° 1.012, de 25 de janeiro de 200 5. – Aprova a NBC T
11.11 – amostragem. Disponível em: http://www.cfc.org.br.
Resolução n° 1019, de 18 de fevereiro de 20 05. – Dispõe sobre o
cadastro nacional de auditores independentes (CNAI) do Conselho Federal de
Contabilidade(CFC),e dá outras providências. Disponível em: http://www.cfc.org.br.

Você também pode gostar