Você está na página 1de 28

IDEALIZADOR DO PROGRAMA

Augusto Cury
DIRETORIA EDITORIAL
Camila Cury
DIRETORIA EXECUTIVA
Bruno Oliveira
GERÊNCIA PEDAGÓGICA
Denise Cavalini
GERÊNCIA DE PRODUÇÃO DE CONTEÚDO
Ana Paula Guiroto de Castro
COORDENADORIA DE PRODUÇÃO DE CONTEÚDO
Lilian Vargas Chede Elias da Silva
EDIÇÃO DE CONTEÚDO
Danubia Cristina de Paula
TUTORIA EAD
Emanoela Priscila Toledo Arruda
EQUIPE DE PRODUÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO
Danubia Cristina de Paula
Emanoela Priscila Toledo Arruda
Maisa Marçal Vieira Orlandini
Mara de Souza Leal
Rafaela Guilherme Monte Cassiano
Raquel Messi Falcoski
CONCEPÇÃO DE ARTE E DIAGRAMAÇÃO
Gustavo Soares Silva
IMAGENS
Shutterstock
PREPARAÇÃO E REVISÃO DE TEXTO
Joice Karoline Vasconcelos dos Santos
Todos os direitos desta edição estão reservados à Escola da
Inteligência Cursos Educacionais Ltda.
Nenhuma parte deste livro pode ser utilizada ou reproduzida sob
quaisquer meios existentes sem autorização por escrito da empresa.

www.escoladainteligencia.com.br
falecomaproducao@escoladainteligencia.com.br
MÓDULO

O PROFESSOR
E A GERAÇÃO
AT UAL
PART E
A

PENSANDO
COM O
PROFESSOR
Seja muito bem-vindo! O curso está dividido em seis Módulos com
temas diversos e também abordará algumas
Querido professor, é com grande satisfação das 10 competências da Base Nacional Comum
que iniciamos o curso Professor conectado, alunos Curricular (BNCC). Tais competências apontam
engajados. Estamos felizes por ter você conosco para a necessidade dos alunos serem capazes de
nesta jornada! Elaboramos este curso com o utilizar os conhecimentos adquiridos nas
desejo de compartilhar conhecimentos e reflexões situações cotidianas, sempre respeitando princípios
que agreguem valor para sua prática profissional, universais como a ética, os direitos humanos,
contribuindo para seu desenvolvimento/formação a justiça social e a sustentabilidade ambiental
e de seus alunos. (REVISTA NOVA ESCOLA, 2018).

4
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Apresentamos, a seguir, as 10 competências da educação básica pela BNCC, com a explanação da
competência conforme o guia da Revista Nova Escola (2018) e apresentação do que cada uma propõe
trabalhar na educação dos alunos.

Proposta: propõe que o aluno consiga não apenas


1 compreender e reconhecer a importância do que foi
aprendido, mas, principalmente, refletir sobre como ocorre
CONHECIMENT O
a construção do conhecimento, conquistando autonomia
para estudar e aprender em diversos contextos, inclusive
fora da escola.

Proposta: trata do desenvolvimento do raciocínio, que


2 PENSAMENT O
deve ser feito por meio de várias estratégias, privilegiando
CIENTÍFICO, CRÍT ICO
o questionamento, a análise crítica e a busca por soluções
E CRIAT IVO criativas e inovadoras.

Proposta: estabelece como fundamental que os alunos


3 REPERTÓRIO conheçam e compreendam a importância das mais
diversas manifestações artísticas e culturais, e acrescenta
CULT URAL que eles devem ser participativos, sendo capazes de se
expressar e atuar por meio das artes.

Proposta: aponta que, para se comunicar bem, crianças e


4 jovens necessitam entender, analisar criticamente e saber
COMUNICAÇÃO se expressar utilizando uma variedade de linguagens e
plataformas. Enfatiza a importância de que a comunicação
ocorra por meio da escuta e do diálogo.

Proposta: reconhece o papel fundamental da tecnologia


5 e estabelece que o estudante deve dominar o universo
digital, sendo capaz de fazer um uso qualificado e ético
CULT URA DIGIT AL das diversas ferramentas existentes, de compreender o
pensamento computacional e os impactos da tecnologia
na vida das pessoas e da sociedade.

5
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Proposta: compreende a capacidade de gerir a própria
vida. Os estudantes devem conseguir refletir sobre seus
6 T RABALHO desejos e objetivos, aprendendo a se organizar, estabelecer
E PROJET O metas, planejar e perseguir seus projetos presentes e
DE VIDA futuros. Inclui a compreensão do mundo do trabalho e seus
impactos na sociedade, bem como das novas tendências
e profissões.

Proposta: capacidade de construir argumentos,


7 conclusões ou opiniões de maneira qualificada e de
debater com respeito às colocações dos outros. Ela inclui a
ARGUMENT AÇÃO consciência e a valorização da ética, dos direitos humanos
e da sustentabilidade social e ambiental para orientar o
posicionamento dos estudantes.

Proposta: trata do aprendizado que crianças e jovens


8 AUT OCONHECIMENT O devem adquirir a respeito de si mesmos, sendo capazes de
E AUT OCUIDADO identificar seus pontos fortes e fragilidades, lidar com suas
emoções e manter a saúde física e o equilíbrio emocional.

Proposta: aborda o desenvolvimento social da criança


9 EMPAT IA E
e do jovem, propondo posturas e atitudes que devem ter
em relação ao outro. Fala da necessidade de compreender,
COOPERAÇÃO de ser solidário, de dialogar e de colaborar com todos,
respeitando a diversidade social, econômica, política
e cultural.

Proposta: estabelece a necessidade de desenvolver na


10 RESPONSABILIDADE criança e no jovem a consciência de que eles podem ser
E CIDADANIA agentes transformadores na construção de uma sociedade
mais democrática, justa, solidária e sustentável.

6
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Neste primeiro Módulo iremos falar sobre a e preparados para as transformações, adotando
geração atual e as anteriores, apresentar as principais metodologias que, alinhadas às competências da
características e diferenças de cada uma e discutir a BNCC, possam formar alunos aptos à “criação de seu
relação que a geração atual tem com a tecnologia, próprio futuro”, empoderando-os com competências
refletindo como podemos lidar melhor com essa que os auxiliem a serem protagonistas de mudanças
geração. significativas na sociedade.

Este Módulo está relacionado com a competência O papel do professor frente a esta nova realidade
5 da BNCC, que fala sobre a cultura digital. Refere-se vai muito além do que utilizar recursos tecnológicos
a “compreender, utilizar e criar tecnologias digitais para ministrar aulas. Ele também tem o desafio
de informação e comunicação de forma crítica, de educar os alunos para o mundo digital, para
significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas melhor aproveitamento das informações e recursos
sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, disponíveis e posicionamento ético e respeitoso na
acessar e disseminar informações, produzir utilização das redes sociais, uso com moderação
conhecimentos, resolver problemas e exercer e equilíbrio do tempo utilizado com a navegação
protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva” na internet, enfim, ensinar os alunos que existe,
(BNCC, 2017, p. 9). também, um mundo real além do mundo virtual.

A tecnologia deve estar inserida na sala de aula, Para conclusão desta parte introdutória, propomos,
porque essa é a realidade atual. É necessário que a para reflexão, a citação do Dr. Augusto Cury no livro
escola e todo seu corpo docente estejam antenados 20 regras de ouro para educar filhos e alunos:

HUMANIZE-SE COMO PROFESSOR


“Na era das redes sociais, ainda que haja muitas dissimulações, os alunos
querem tocar sentimentos, assimilar emoções, sentir a realidade. Por isso, as
propagandas clássicas não funcionam mais e nem os órgãos de imprensa são
os poderosos formadores de opinião que já foram.
O professor não deve ser um personagem em sala de aula, um ator que
comunica algo que só está fora dele, sua matéria. Ele deve ser real, concreto, de
carne e osso. Deve se colocar no processo. Falar, o tanto quanto possível, de algumas
de suas experiências, crises, perdas e frustrações pelas quais passou. Essa técnica
produz Janelas Light inesquecíveis, criando pontes inabaláveis entre professores e alunos.
Transferir o capital das experiências dos mestres para os educandos é tão ou mais importante
quanto transferir o conhecimento. Lembre-se: só amamos quem admiramos. Se o mestre é
amado, o conhecimento que possui também o será; se o mestre é entediante ou rejeitado,
muito provavelmente o conhecimento que transmite não será inspirador.
Ser mestre da vida é a maior meta de um educador.”
(CURY, 2017, p.146)

Professor, algumas perguntas para sua reflexão:

 Em sua rotina em sala de aula, além de transferir conhecimento, você considera que tem
transferido experiências de vida?

 De que maneira você poderá agir para que, além de educador, se torne um mestre da vida
para seus alunos?

No próximo tópico apresentaremos as gerações e as principais diferenças e características das pessoas


de cada período. Desejamos um excelente aproveitamento do seu curso!

7
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
PART E
B

APRESENT ANDO
CONCEIT OS

anos de nascimento e, consequentemente, viveu os


1 AS DIFERENT ES GERAÇÕES mesmos acontecimentos sociais significativos em
etapas cruciais do desenvolvimento. Assim, para
compreender como uma geração difere da outra, é
preciso que se perceba como cada uma delas forma
É fácil observar as mudanças que acontecem um conjunto de crenças, valores e prioridades
no mundo e na sociedade em que vivemos. (COMAZZETTO et al., 2016).
Principalmente no que se refere a tecnologia e
inovação, pois a velocidade destas mudanças está Dessa forma, ao longo dos anos, foram
cada vez maior. Vivemos hoje uma realidade muito surgindo as classificações das gerações a partir
diferente de poucos anos atrás. Mudaram os hábitos de acontecimentos e características semelhantes
e costumes das pessoas, a forma de se comunicar e demonstradas pelas pessoas em sociedade em um
obter informações, grandes e consolidadas empresas momento, época ou período histórico específico.
perderam espaço para novas marcas com propostas
inovadoras e diferenciadas. Frequentemente ouvimos falar sobre as
diferentes gerações e os nomes atribuídos a cada
A partir dos anos 90 deflagrou-se a Revolução uma delas: Baby Boomers, Geração X, Geração Y,
Tecnológica ou Terceira Revolução Industrial (CRUZ Geração Z, Alpha. Apesar de serem esses os principais
et al., 2018). Diante das mudanças ocasionadas pela nomes usados pelos pesquisadores e autores que
inovação tecnológica ocorrida a partir dos anos 90, trabalham com esta temática, nem sempre existe
percebemos que o comportamento das crianças um consenso no que se refere aos períodos que
nascidas neste período é bem diferente dos nascidos marcam o início e fim de cada uma delas, ou seja,
em épocas anteriores. os anos mencionados podem diferir de um autor
para outro. No entanto, não se notam divergências
Muito se fala das crianças e jovens da geração significativas na descrição das características dos
atual, os nativos digitais, das características que indivíduos que compõem as diferentes gerações.
os tornam diferentes na maneira de pensar e agir.
O tema das gerações tem despertado curiosidade É fato que existiram gerações antes dos Baby
e pesquisa para melhor entendimento da visão de Boomers, porém trataremos neste capítulo a partir
mundo e comportamento das pessoas. desta geração, que segundo Grubb (2018), é a única
geração que tem data definida de início e fim, sendo
Uma geração pode ser entendida como um considerado neste grupo os nascidos entre os anos
grupo identificável que compartilha os mesmos de 1946 a 1964.

8
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
PRINCIPAIS
CARACT ERÍST ICAS
DE CADA GERAÇÃO

9
Geração Baby Boomers (1946 - 1964)
(1946 1964)
A geração chamada de Baby Boomers originou-se
em 1946 a partir da deflagração do surto de
natalidade (baby boom) pós Segunda Guerra
Mundial. Os nascidos nesta geração amadureceram
O que viram?
durante um período marcado por grande • Guerra do Vietnã.
instabilidade social e por acontecimentos políticos
• A explosão do rock and roll.
difundidos por todo o mundo. Cresceram em meio
a várias mudanças sociais e conflitos, o que levou • Surgimento da TV em cores.
também muitos Baby Boomers a se rebelarem contra
o convencionalismo dos pais (GRUBB, 2018).

Para Comazzetto et al. (2016) os representantes Principais características


desta geração demonstram ser mais motivados, são
otimistas e workaholics. Os autores apontam que • São leais e comprometidos.
especialistas dedicados ao tema consideram como • São competitivos, contestadores e focados em
características principais dos Baby Boomers o fato resultados.
de terem sido jovens rebeldes que, em sua maioria,
tornaram-se adultos conservadores. Valorizam o • Um emprego para a vida toda.
status e a ascensão profissional dentro da empresa, • Valorizam a ascensão profissional.
à qual são leais e altamente comprometidos.
• Utilizam seus dispositivos tecnológicos para
fins mais tradicionais, como fazer ligações ou
navegar pela internet.

Como aprendem?
• Possuem raciocínio linear, ou seja, focam na
aprendizagem com início, meio e fim, como se
fosse a leitura de um livro.
• Preferem ler e seguir programas de ensino
tradicionais.
• Como tiveram contato tardio com a internet,
geralmente estabelecem uma relação de
descoberta com as novas tecnologias.
• Dão grande importância ao treinamento,
principalmente relacionado a tecnologias.

Fonte: https://grupogiovanoni.com/content/
10 material Geracao-Z-Centennials.pdf
Geração X (1965 - 1980)
(1965 1980)
Grubb (2018) apresenta que esta geração também
foi chamada de Latchey Generation, ou geração com
a chave de casa, pois geralmente os pais passavam
grande parte do dia no trabalho e os filhos tiveram
O que viram?
que aprender a se virar por conta própria. • Golpe militar de 1964.

Os integrantes da Geração X ficaram deslumbrados • Neil Armstrong pisar na lua.


com a TV, os processos industriais e o telefone, • Surgimento do computador pessoal, internet,
embora nem todos tivessem acesso. celular e e-mail.
Cury (2017) aponta que o mundo deixou de ser rural
e se tornou cada vez mais urbano e o consumismo se
fortaleceu. Apresenta como característica da Geração
X a crítica à geração de seus pais, defesa de suas ideias
Principais características
e luta pelos seus sonhos. • São independentes e empreendedores.
• Valorizam a estabilidade.
• Um pouco resistentes a mudanças.
• Buscam a ascensão profissional.
• Geração equilibrada, que não se precipita na
tomada de decisões.
• Tiveram que aprender a usar internet quando
o mundo ainda era off-line. Não são nativos
digitais, mas são experientes e dedicados.

Como aprendem?
• Adaptam-se rapidamente às tecnologias.
• Valorizam a flexibilidade e a aprendizagem
colaborativa, com a partilha de conteúdos
e o envolvimento das pessoas por meio de
comentários.

Fonte: https://grupogiovanoni.com/content/
11 material/Geracao-Z-Centennials.pdf
Geração Y ou Millennials (1981 - 1997)
(1981 1997)
Embora tenha existido nesta geração grande
incidência de filhos de pais divorciados, observa
-se que os Millennials receberam maior dedicação
de tempo dos pais do que os filhos nas gerações O que viram?
anteriores. Isto inclusive se justifica pela tentativa • Queda do muro de Berlim.
dos pais, que são da Geração X, compensar a
ausência que sentiram dos próprios pais, os Baby • Motorola MicroTAC, primeiro celular com flip.
Boomers. • Popularização da internet.
Grubb (2018) relata que os Millennials tiveram
infância com excesso de proteção e com os pais
sempre os envolvendo em atividades diversas,
mantendo-os ocupados a maior parte do tempo.
Principais características
Para a autora, o excesso de cuidados por parte dos • São autônomos, têm múltiplas carreiras e
pais deixou alguns Millennials mal preparados para são conhecidos pelo potencial inovador.
viver a vida adulta com independência.
• Acreditam no trabalho em equipe, são
Na educação, essa é a primeira geração em que informais e imediatistas.
as mulheres são mais numerosas que os homens nas
• Têm mais facilidade para assumir riscos, mas
faculdades e também deu início ao uso do termo
buscam recompensas tangíveis.
“nativos digitais”, pois cresceram com a tecnologia
e a internet. • Alta capacidade de fazer várias coisas ao
mesmo tempo, sem perder o foco.
• Cresceram com os recursos tecnológicos
à disposição. Foram iniciados no desktop e
migraram para o mobile.
• Estão sempre conectados, mas não abrem
mão da comunicação ao vivo.
• Grande preparo intelectual e acadêmico.

Como aprendem?
• Estão acostumados com o grande fluxo de
informações.
• Consomem informações com facilidade
e rapidez.
• Gostam de aprender informalmente.

Fonte: https://grupogiovanoni.com/content/
12 material/Geracao-Z-Centennials.pdf
Geração Z (1998 - 2009)
(1998 2009)
A Geração Z nasce em meio a uma era chamada
Revolução Tecnológica ou Terceira Revolução
Industrial que ganhou extrema força nos anos 90. O que viram?
A comunicação ganhou muito mais velocidade
• Atentado terrorista ao World Trade Center, nos EUA.
através da internet e da comunicação em redes,
além de possibilitar a interação entre as pessoas • A internet ficar mobile.
que acessam os conteúdos (CRUZ et al., 2018).
• O disquete ser substituído pelo CD, que foi
Os membros da Geração Z nunca conceberam substituído pelo blue-ray, que foi substituído
o mundo sem computadores, chats e telefones pelo pendrive e, posteriormente, substituído pela
celulares, pois, praticamente, nasceram com essas tecnologia em nuvem.
tecnologias na palma das mãos. Não precisaram se • Realidade virtual e aumentada se popularizando.
adaptar às novas tecnologias, como foi o caso da
Geração X e Y, por exemplo, mas cresceram junto
com elas, e se aproveitaram dessa oportunidade
para desenvolver habilidades, como a capacidade de
executar multitarefas e de captar novos conteúdos
Principais características
mais rapidamente. A Geração Z é apaixonada pela • São realistas, competitivos e independentes.
tecnologia, pela mídia e pelas ferramentas capazes
de transmitir informações. Os membros desta • Valorizam a consciência coletiva.
geração utilizam a televisão (ainda que menos • Sentem necessidade de expor suas opiniões.
que as gerações anteriores), acessam a internet e
usam o celular de forma simultânea e sem qualquer • Correm riscos.
dificuldade (CRUZ et al., 2018). • Valorizam ações criativas.
• Tecnologia inata.
• Preocupam-se com o ecossistema, com a
sustentabilidade e com os recursos naturais.

Como aprendem?
• Consomem informação, principalmente via
smartphones, e têm preferência por conteúdos
em vídeo (curtos), fotos e jogos.
• Aprendem de múltiplas maneiras, são multifocais
e convergem em diferentes plataformas.
• Possuem raciocínio não-linear.
• Preferem conteúdos visuais a escritos, como vídeos.
• São autodidatas: por serem mais independentes,
buscam por si mesmos informações que não
conhecem na internet – geralmente em vídeo.

Fonte: https://grupogiovanoni.com/content/
13 material/Geracao-Z-Centennials.pdf
Geração Alpha (nascidos a partir de 2010)
(nascidos 2010)
Os bebês da Geração Alpha têm mais recursos
materiais que as gerações anteriores devido aos
seus pais começarem a constituir uma família O que viram?
mais tarde, onde as mães têm, em média, acima
de 30 anos, e assim tiveram mais tempo para • A geração está em pleno desenvolvimento.
desenvolver-se na carreira profissional e,
consequentemente, melhor estabilidade financeira.
Ainda de acordo com o autor, outras características
dessa geração são: terão menos irmãos, serão mais Principais características
materialistas e focados em tecnologia, seja para
• Espontaneidade e autonomia.
entretenimento ou para o trabalho. Se por um lado
os pais dessa geração consideram que os filhos • Poder de adaptação muito acelerado.
terão muito a ganhar com a tecnologia, também
• Interação com a tecnologia desde o nascimento.
analisam que esta poderá ser um problema, devido
à quantidade de informações que terão que lidar e • Movidos pelos estímulos sensoriais – sobretudo
com possíveis problemas de segurança relacionados visuais, graças às mídias digitais repletas de
a isso, resultando na necessidade por parte dos pais de imagens, como Instagram e Snapchat.
maior controle em relação aos acessos de seus filhos
(SOUZA; KRATZ, 2018).

Nesta geração, as crianças estão cada vez mais aptas Como aprendem?
para a tecnologia do que nas gerações anteriores,
pois elas começam os estudos cada vez mais cedo. • Consomem informação em diversos canais,
A Geração Alpha será a primeira geração a vivenciar como on demand, vídeos, realidade virtual e
um novo sistema escolar, sendo mais personalizado, aumentada, jogos etc.
autônomo, baseado em projetos, focado no aluno e • A forma de aprendizado é mais horizontal.
não no conteúdo (SOUZA; KRATZ, 2018).
• Prezam por um ensino personalizado, feito
sob medida.
• Apesar de ser a geração com mais acesso a
novas tecnologias do que todas as anteriores,
gostam da educação híbrida (on-line e off-line),
que coloque em prática situações do cotidiano.
• Possuem raciocínio não-linear. Consideram
cansativas atividades de aprendizado
mais tradicionais, como leituras de textos,
por exemplo, e possuem dificuldade em
se concentrar.

Fonte: https://grupogiovanoni.com/content/
14
14 material/Geracao-Z-Centennials.pdf
Professor, concluímos neste tópico a apresentação sentem dificuldade de se integrar ao modelo de
das diferentes gerações e as mudanças ocorridas ao escola tradicional.
longo dos anos.
Dessa forma, faz-se necessário que as pessoas
Ao tratarmos sobre gerações, também é se empenhem em construir relações saudáveis
importante considerar que vivemos uma época em em ambientes multigeracionais como forma de
que várias gerações se encontram e convivem nos evitar conflitos nos relacionamentos, ocasionados,
diversos ambientes: familiar, profissional, escolar muitas vezes, pelo distanciamento que existe entre
dentre outros. as formas de pensar e agir, as diferenças entre os
valores e prioridades de vida.
O aumento da expectativa de vida da população
faz com que as pessoas demorem mais tempo para Para Dalpiaz (2018), pela primeira vez na história
encerrar a carreira profissional, assim é comum no uma geração de pessoas mais jovens consegue
meio profissional o encontro de duas ou até três lidar – no sentido de manusear – com as novas
gerações. O mesmo acontece na família, onde ocorre tecnologias melhor do que a geração dos mais
a convivência entre avós, filhos, netos e até bisnetos. velhos. Crianças e jovens que nasceram neste
século dominam celulares, computadores e outras
Um dos desafios para a educação do século XXI invenções melhor do que seus pais. Alunos sabem
é lidar com a diferença de gerações nas escolas. os caminhos e atalhos desses equipamentos melhor
No ambiente escolar encontram-se professores do que os professores. Esse processo ainda não está
e alunos de gerações distintas e cada um deles sendo absorvido pelos mais velhos e os mais jovens
com as características próprias de suas gerações. não compreendem a dimensão que isso alcança.
Professores convivendo e aprendendo a manusear Com objetivo de ilustrar as situações aqui relatadas
tecnologias que nem existiam há poucos anos, e os sobre conflito de gerações, sugerimos o filme Um
alunos, por sua vez, por terem nascido na era digital, Senhor Estagiário (2015).

Filme: Um senhor estagiário


Sinopse: Ben Whittaker (Robert De Niro)
descobriu que a aposentadoria não é tudo
aquilo que as pessoas falam e decide participar
de um programa de estágio para idosos.
Direção: Nancy Meyers
Elenco: Robert De Niro, Anne Hathaway, Rene Russo
Roteiro: Nancy Meyers
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/
filme-232132/. Acesso em: 26 fev. 2020.

No filme, com direção de Nancy Meyers, o viúvo e Tanto Ben quanto os seus novos colegas poderiam
executivo aposentado, com 70 anos, Ben Whittaker perceber as dificuldades de ambos e se manterem
(Robert De Niro) decide participar de um programa irredutíveis em suas posturas. Mas fica perceptível
de estágio para idosos. O filme aborda claramente como eles abandonam esse pensamento e se
o conflito entre gerações. Um profissional mais ajudam mutuamente, possibilitando que ambos
velho, já aposentado, inserido em um ambiente de pudessem tirar vantagem dessa relação de troca de
trabalho com jovens em fase de início de carreira. conhecimentos.
Logo no primeiro dia de trabalho nota-se a enorme
diferença entre eles: na maneira de vestir, nos Essa é a proposta deste Módulo, gerar reflexões
materiais utilizados no trabalho, na comunicação e para que as pessoas de diferentes gerações se
postura. As atitudes de Ben chamam a atenção de relacionem de maneira saudável e respeitosa.
seus colegas e vice e versa.

15
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
2 OS NAT IVOS DIGIT AIS NO CONT EXT O EDUCACIONAL

Para iniciar a discussão sobre a nova geração de alunos sugerimos que assista o vídeo
Conheça o aluno multimídia.

Título do vídeo: Conheça o aluno multimídia.


Descrição: o vídeo apresenta a nova geração de alunos mais conectados,
com uma maior amplitude de informações e cada vez mais exigentes no
que se refere a busca pelo conhecimento.
Autor/canal: Blackboard Brasil
Duração: 2 minutos e 09 segundos.
Endereço eletrônico: https://www.youtube.com/watch?v=O15QPW9Iu-0.
Acesso em: 01 nov. 2019.

Professor, as perguntas a seguir são importantes para sua reflexão diante da realidade atual
do aluno apresentada no vídeo.

VOCÊ ESTÁ VOCÊ TEM


ATUALIZADO/ UTILIZADO
CONECTADO RECURSOS
COM AS NOVAS TECNOLÓGICOS
TECNOLOGIAS? EM SALA DE AULA?

REALIZA
REALIZA DEBATES E INTERVENÇÕES COM
REFLEXÕES COM OS INTUITO DE CRIAR
ALUNOS SOBRE O COMPORTAMENTO
MUNDO DIGITAL E ÉTICO E RESPEITOSO
O USO CONSCIENTE ENTRE OS ALUNOS
DAS TECNOLOGIAS? NA UTILIZAÇÃO DAS
REDES SOCIAIS?

16
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Em um mundo cada dia mais tecnológico, onde as explorado. Relacionam-se com a informação de forma
mudanças acontecem com uma enorme velocidade abrangente, mas pouco profunda. São restritivos aos
gerando transformações em diferentes campos, a temas que não lhes agradam.
educação não pode ficar à parte desta evolução.
O ambiente escolar é influenciado a cada dia por O artigo também apresenta que o papel do
transformações geradas pelas diferentes gerações e professor, antes considerado o detentor de todo
pelo avanço da tecnologia. o conhecimento que era transmitido aos alunos,
frente a esta nova realidade, seu papel passa a ser,
A velocidade com que as mudanças acontecem exige também, o de mediador entre o aluno e a infinidade
do profissional de educação constante adaptação e a de informações disponíveis em seu dia a dia – o que
necessidade de se manter conectado para acompanhar fez com que as aulas exclusivamente expositivas
as tendências tecnológicas, garantindo uma melhor não tenham mais tanto engajamento sendo pouco
comunicação com os alunos e o engajamento e a pouco substituídas por metodologias de ensino em
interesse com as disciplinas e atividades escolares. que o aluno pode participar da construção do próprio
conhecimento.
Os alunos da atual geração trouxeram grandes
desafios para os educadores de gerações anteriores: Essas metodologias inseridas no ambiente escolar
fazer a adaptação das atividades em sala de aula a fim têm o intuito de engajar, motivar e estimular o
de trazer uma educação mais conectada e condizente interesse da nova geração de alunos. Aprofundaremos
com as expectativas das crianças e jovens. a discussão sobre as metodologias ativas de ensino
no sexto Módulo deste curso.
De acordo com artigo sobre a Geração Z, publicado
no site do Software de Gestão Educacional - Sponte Para abordar a relação dos jovens com as tecnologias
(2018), por serem tão dinâmicos, os nascidos a partir digitais, apresentamos a pesquisa Juventudes e
da Geração Z gostam de ter respostas e soluções Conexões (que acontece desde 2013 e, anteriormente,
praticamente instantâneas. São multitarefas: era chamada de Juventude Conectada) realizada
estudam escutando música e conversando por pela Fundação Telefônica, em parceria com IBOPE
mensagens com o grupo da escola, assistem a vídeos Inteligência, no ano de 2019. A pesquisa, que já
e ainda navegam nas redes sociais, tudo ao mesmo está na 3ª edição, foi neste ano denominada de
tempo. Eles estão sempre conectados e sabem que Juventudes e Conexões e tem por objetivo compreender
na internet existe um mundo de informações a ser os hábitos de jovens na era digital.

ALGUNS DADOS SOBRE A PESQUISA:

Metodologia e objetivo: utilizando métodos mistos, qualitativos (grupos de discussão)


e quantitativos (pesquisa amostral), a edição do Juventudes e Conexões do ano de 2019
promoveu a escuta de jovens, em todo o território nacional, em busca de conhecer mais
sobre suas percepções e hábitos diante de tecnologias digitais.

Perfil dos participantes: foram realizados dez grupos de discussão com jovens entre 15
e 29 anos de idade, de cinco capitais brasileiras: Belém, Recife, Brasília, São Paulo e Curitiba.
No método quantitativo (pesquisa amostral nacional) foram realizadas 1.440 entrevistas
com jovens internautas de 15 a 29 anos de idade, das classes A, B, C, D e E, em todas as
regiões do Brasil.

17
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
RESULT ADO DA
PESQUISA

18
PARA OS ENTREVISTADOS O SIGNIF
ICADO
DE “ESTAR CONECTADO” É ASSOCIAD
O A:

Inspiração Oportunidades

Interatividade Network

Novas fronteiras Construção de realidades


com impactos positivos
Visão de mundo Equidade

Século XXI

RESULT ADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA QUANT IT AT IVA:


 O celular se consolida como o principal aparelho de conexão, com 91% dos jovens
utilizando o smartphone para acessar a internet. Eles só não estão online quando
dormem, quando a bateria ou os créditos do celular acabam ou, em alguns casos, durante
os estudos ou trabalho.

 97% acessam ao menos uma rede social.

 A escola e a faculdade são as principais referências para jovens, principalmente para


o aprendizado (60%) e para a formação de suas identidades (56%).

 Professores e educadores são agentes importantes como referência para os jovens


aprenderem (61%), participarem da sociedade (40%), empreenderem (45%) e decidirem
quem querem ser (45%).

 A família é importante para jovens decidirem quem são (49%) e para estarem
na sociedade (43%).

19
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
CONSIDERAÇÕES SOBRE OS RESULT ADOS DA PESQUISA NO
EIXO T EMÁT ICO EDUCAÇÃO
 Por meio da pesquisa Juventudes e Conexões, jovens demonstraram que necessitam de
apoio para entender como aproveitar o seu potencial para se concentrar, estudar e aprender
mais. Ajudá-los nessa tarefa é uma função que a escola precisa abraçar. O desafio para
educadores, portanto, é deixar de encarar as ferramentas digitais apenas como um meio
de ensinar outros conteúdos ou automatizar tarefas, mas incorporar as tecnologias digitais
como conteúdos a serem ensinados e habilidades a serem desenvolvidas.

 Estudantes também precisam de ajuda para desenvolver senso crítico em relação às


informações que circulam no meio digital. Os depoimentos de jovens que participaram de
grupos de discussão mostram, por exemplo, que, embora estejam cientes do perigo das
notícias falsas, usam filtros pouco confiáveis para acreditar em uma postagem: a proximidade
com a pessoa que a compartilhou e a maneira como foi escrita.

 Conectar escolas brasileiras e promover um uso qualificado da internet é também uma


necessidade para garantir equidade a jovens brasileiros. Embora os participantes desta
edição do estudo Juventudes e Conexões tenham a percepção de que estão sempre online,
a qualidade e o tipo de acesso que realizam ainda são muito desiguais no país. Não é justo
com os indivíduos, nem construtivo para a sociedade, que nem todos tenham acesso aos
benefícios que a tecnologia pode trazer para seus aprendizados. E é a escola que pode e deve
impedir que a desigualdade de oportunidades seja ampliada ainda mais.

Concluímos que, nesse cenário de transformações Concluímos este tópico sugerindo a leitura do
tecnológicas e mudanças de perfil dos alunos, artigo a seguir, que apresenta a dificuldade de
o professor tem um papel desafiador. O uso de concentração das novas gerações, ocasionada pelo uso
tecnologias é visto como uma das possibilidades das tecnologias e os recursos que podem ser utilizados
para um repensar de práticas educativas. pelos professores para enfrentar esta situação.

Ana Prado (2015) em seu e-book Entendendo


o aluno do século 21 e como ensinar a essa nova Leitura complementar
geração, aponta que pesquisas sobre o assunto
sempre trazem a mesma observação: de nada Professor, leia também o artigo Como
adianta a escola ter modernas tecnologias de educar uma geração digital com tanta
informação e comunicação se os professores não
dificuldade para se concentrar?, publicado
estiverem preparados para usá-las. A tecnologia
não se transforma em aprendizagem sozinha e a por BBC News e disponível em:
informação, por si só, não promove o senso crítico.
https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/04/03/
como-educar-uma-geracao-digital-com-tanta-dificuldade-
O ideal é enxergar a internet e a escola como
para-se-concentrar.ghtml. Acesso em: 11 nov. 2019.
complementares no processo de aprendizagem.

Professor, o convidamos para aproveitar a Parte C deste Módulo, onde abordaremos conceitos da
Teoria da Inteligência Multifocal (TIM).

20
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
PART E
C

MOMENT O
INT ELIGÊNCIA
MULT IFOCAL

CONCEIT OS DA T IM:
SÍNDROME DO P ENSAMENT O ACELERADO (SPA)
( SPA
SPA))
Podemos considerar que a evolução digital tem Cury (2017) faz o alerta de que as crianças e jovens
suas vantagens, porém, como tudo na vida, se não que deveriam estar brincando, se aventurando,
houver equilíbrio e limites na utilização dos diversos aplaudindo a vida como espetáculo inexprimível,
recursos tecnológicos, as consequências poderão estão vivendo o espetáculo do estresse, ansiosos,
ser desastrosas. deprimidos e sem sonhos.

Conforme afirma Augusto Cury (2017), a tecnologia


digital pode ser útil, mas tem efeitos colaterais. Os
jovens estão intoxicados digitalmente, desenvolvendo
dependência de celulares e games. Em consequência
disso, mais de dois terços dos alunos mostram-se
estressados, mentalmente agitados, com baixo limiar
para as frustações.

Todos esses sintomas são extremamente


perigosos, principalmente porque estamos falando
de crianças e jovens que estão em fase de formação
socioemocional e já têm que lidar com situações
próprias da vida adulta.

21
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
O autor também menciona que “uma criança de sete anos de idade da atualidade tem mais informações
na memória do que um ser humano de setenta, há um ou dois séculos” (Cury, 2018, p.61).

Esse excesso de informações que os jovens de hoje têm, proporcionado em grande parte pela internet
e pela evolução tecnológica, tem contribuído para que sejam acometidos pela Síndrome do Pensamento
Acelerado (SPA).

A SPA é uma das grandes descobertas da Teoria da Inteligência Multifocal (TIM) e está relacionada com
a velocidade excessiva do pensamento (CURY, 2016).

Para Cury (2014), a velocidade exagerada dos pensamentos afeta a qualidade de vida. O autor afirma
que “editar ou acelerar sem controle o pensamento é o sinal mais evidente da falha do Eu como gestor
psíquico”. (2014, p. 98)

De acordo com a TIM, as causas da SPA são:

EXCESSO DE PARANOIA DO
INFORMAÇÕES CONSUMISMO

EXCESSO DE
EXCESSO DE
ESTÍMULO VISUAL
PREOCUPAÇÃO
E SONORO

EXCESSO DE ESTÍMULOS
PROVENIENT ES DOS EXCESSO DE
COMPUT ADORES, INT ERNET, COBRANÇA
CELULARES, V IDEOGAMES

EXCESSO DE EXCESSO DE
AT IVIDADES E T RABALHO
COMPROMISSOS INT ELECT UAL

22
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Para Cury (2016), quem pensa excessivamente, sem gerenciamento por parte do Eu, pode sofrer um
desgaste cerebral altíssimo que gera uma grave sintomatologia. Os principais sintomas da SPA são:

IRRIT ABILIDADE

INQUIET AÇÃO

INT OLERÂNCIA À
CONT RARIEDADES

DÉFICIT DE
CONCENT RAÇÃO

SOFRIMENT O
POR ANT ECIPAÇÃO

ESQUECIMENT O

FADIGA

SONO NÃO REPARADOR,


GERANDO CANSAÇO AO
DESPERT AR

SINT OMAS PSICOSSOMÁT ICOS:


DORES DE CABEÇA, DORES
MUSCULARES, GAST RIT E,
T AQUICARDIA E OUT ROS

23
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Importante salientar que a Síndrome do Cury (2016) apresenta que os sintomas da SPA e
Pensamento Acelerado não é uma doença, mas pode da hiperatividade são frequentemente os mesmos,
ser a porta de entrada para várias. Os sintomas físicos mas as causas e o tratamento são distintos. Não se
surgem porque o cérebro, quando está desgastado e deve tentar controlar a agitação de uma criança
sem reposição de energia, procura órgãos de choque com SPA por meio de medicamentos. Elas precisam
para nos alertar. Nesse momento surgem os sintomas desacelerar, praticar esportes, ter contato com a
psicossomáticos que representam o grito de alerta natureza. Precisam, ainda, conversar com seus pais
do nosso corpo para que mudemos o nosso estilo de ou responsáveis e professores e ouvir as histórias deles.
vida (CURY, 2014).
Cury (2014) alerta que os pais não devem deixar
Em relação a SPA manifestada pelos alunos os filhos o dia inteiro conectados em redes sociais e
em sala de aula, observa-se que enquanto os usando smartphones sob o risco de desenvolverem
professores falam, os alunos estão agitados, dependência psicológica. Diante deste cenário
inquietos, sem concentração. Eles também de velocidade excessiva do pensamento que
adquirem uma dependência por novos estímulos. observamos na atualidade, a escola e o professor
Estes comportamentos são tentativas de aliviar a são fundamentais na formação e desenvolvimento
ansiedade gerada pela SPA (CURY, 2018). emocional de crianças e jovens.

! Dentre as formas de enfrentamento da SPA está o


Professor, em seu dia a dia em sala de aula gerenciamento dos pensamentos, que é considerado
você identifica em seus alunos os sintomas o ponto central da educação, pois sua tarefa mais
da SPA? importante é transformar o ser humano em líder de
si mesmo, dos seus pensamentos e emoções.
Você sabe como trabalhar com eles
auxiliando-os na diminuição da velocidade
e do excesso de informações?

24
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Para conclusão deste tema sugerimos que assista ao vídeo O começo da vida - criança
e tecnologia disponível no Youtube.

Título do vídeo: O começo da vida – criança e tecnologia


Descrição: vídeo apresenta depoimentos de profissionais e pais sobre o
contato das crianças com os recursos tecnológicos.
Autor/canal: Minha Mãe Eh Hardcore
Duração: 3 minutos e 30 segundos.
Endereço eletrônico: https://www.youtube.com/watch?v=j89NNWwnLdo.
Acesso em: 04 dez. 2019.

O alerta apresentado no vídeo é sobre os cuidados do uso excessivo e desacompanhado dos


recursos tecnológicos, enfatizando que há muitas coisas boas no mundo virtual, porém é preciso
tomar cuidado para que as crianças não se isolem totalmente nesse mundo, deixando de dar
importância para o contato com as pessoas e vivências no mundo real.

Professor, sugerimos, a seguir,


como leitura completar, o artigo Leitura complementar
da Organização Mundial da Saúde
(OMS) com recomendações de Professor, leia o artigo OMS divulga
uso dos aparelhos eletrônicos por recomendações sobre uso de aparelhos
crianças de até cinco anos, alertando eletrônicos por crianças de até 5 anos, publicado
sobre o risco de desenvolvimento por Nações Unidas.org e disponível em:
do sedentarismo e obesidade.
https://nacoesunidas.org/oms-divulga-recomendacoes-sobre-
uso-de-aparelhos-eletronicos-por-criancas-de-ate-5-anos/.
Depois de tudo que foi exposto,
Acesso em: 15 dez. 2019.
querido professor, o convidamos
para a próxima etapa do curso:
o desafio do professor!

25
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
PART E
D

DESAFIO DO
PROFESSOR
Professor, chegamos ao fim do nosso primeiro Vivemos tempos de conexões sem fronteiras, mas
Módulo. Agradecemos por sua participação e o também de isolamento social. A comunicação entre
parabenizamos pela conclusão desta etapa do curso. as pessoas vai se tornando a cada dia mais distante e
impessoal. Crianças, jovens e adultos acometidos pela
Queremos propor um desafio para que você SPA não sabem de que forma se livrar dos sintomas.
coloque em prática parte do conteúdo trabalhado
até aqui. No final de cada Módulo, você terá um novo Querido Professor, diante desta realidade, seu papel
desafio como oportunidade de desenvolvimento é de extrema importância na vida dos seus alunos.
dos conceitos do curso.
Utilizando a citação do Dr. Augusto Cury (2017, p.
Falamos ao longo deste primeiro Módulo sobre os 199) queremos lembrá-lo de que: “os computadores
transmitem informações, mas vocês ensinam a
desafios do professor diante da formação dos alunos
pensar, os smartphones conduzem os usuários a se
na era digital, da necessidade de assumir um papel
conectar com o mundo, mas só vocês os ensinam a
não só de transmitir conteúdos, mas também de se conectar com eles mesmos. [...] só um ser humano
apoiar os alunos a enfrentarem as consequências do pode ensinar essas experiências a outro ser humano”.
excesso de informações, velocidade das mudanças,
bem como instruir quanto ao posicionamento Dessa forma, propomos como desafio que você
adequado e proteção nas redes sociais. retome a leitura do texto citado na primeira parte
deste módulo: Humanize-se como professor.

“O professor não deve ser um personagem em sala de aula,


um ator que comunica algo que só está fora dele, sua matéria.
Ele deve ser real, concreto, de carne e osso. Deve se colocar no
processo. Falar, o tanto quanto possível, de algumas de suas
experiências, crises, perdas e frustrações pelas quais passou”.

(CURY, 2017, p.146)

26
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
Ao longo dos próximos dias reserve alguns Ao final da atividade, compartilhe conosco no Fórum
momentos da sua aula para conversar com seus como foi realizar essa experiência. Esperamos que esteja
alunos, contar suas experiências de vida, algum fato motivado para iniciar o nosso próximo Módulo onde
importante de superação ou alguma vivência atual que trataremos sobre a Gestão Escolar!
eles não saibam. Crie abertura para o diálogo entre vocês.

Bons estudos!
Equipe Escola da Inteligência. ©

27
Escola da Inteligência - Todos os direitos reservados.
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017.

COMAZZETTO, L. R. et al. A geração Y no mercado de trabalho: um estudo comparativo entre gerações. Psicologia: Ciência
e Profissão, v. 36, n. 1, p. 145-157, 2016. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/pcp/v36n1/1982-3703-pcp-36-1-0145.
pdf >. Acesso em: 30 out. 2019.

CRUZ, Bruna et al. “Não me ligue, mande mensagem”: Os novos hábitos da Geração Z ao telefone. Intercom – Sociedade
Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. XX Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste,
2018. Disponível em:< http://portalintercom.org.br/anais/nordeste2018/resumos/R62-1025-1.pdf>. Acesso em: 04 nov. 2019.

CURY. A. Ansiedade: como enfrentar o mal do século. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

______. 20 regras de ouro para educar filhos e alunos: como formar mentes brilhantes na era da ansiedade. 1. ed.
São Paulo: Planeta, 2017.
______. O funcionamento da mente: uma jornada para o mais incrível dos universos. São Paulo: Cultrix, 2016.

______. Pais brilhantes, professores fascinantes. Rio de Janeiro: Sextante, 2018.

DALPIAZ, Altemir. A escola e os conflitos de gerações. Correio do Estado, 2018. Disponível em: <https://www.correiodo-
estado.com.br/opiniao/altemir-dalpiaz-a-escola-e-os-conflitos-de-geracoes/327403/ >. Acesso em: 13 nov. 2019.

DOT DIGITAL GROUP. E-book As gerações e suas formas de aprender. Disponível em:
<https://grupogiovanoni.com/content/material/Geracao-Z-Centennials.pdf> . Acesso em: 05 dez. 2019.

G1. Como educar uma geração digital com tanta dificuldade para se concentrar? BBC News. 03 abr. 2019. Disponível em:
<https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/04/03/como-educar-uma-geracao-digital-com-tanta-dificuldade-para-
se-concentrar.ghtml>

GRUBB, Valerie M. Conflito de gerações: desafios e estratégias para gerenciar quatro gerações no ambiente de
trabalho. 1. ed. São Paulo: Autêntica Business, 2018.

JUVENTUDES E CONEXÕES. Fundação Telefônica Vivo; Rede Conhecimento Social; IBOPE Inteligência; 3.ed. São Paulo:
Fundação Telefônica Vivo, 2019.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. OMS divulga recomendações sobre uso de aparelhos eletrônicos por crianças de até
5 anos. 2019. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/oms-divulga-recomendacoes-sobre-uso-de-aparelhos-
eletronicos-por-criancas-de-ate-5-anos/>. Acesso em: 15 dez. 2019.

NOVA ESCOLA. BNCC na prática: aprenda tudo sobre as competências gerais. Disponível em: <https://nova-
escola-producao.s3.amazonaws.com/JQtb9x4pJtbXaRk9VxTBEbTQu7sHHSM8kVyCsTkfHwYgA8rdfAbFhJsQg5eh/
guiabncccompetenciasgeraisnovaescola.pdf>. Acesso em: 30 out. 2019.

PRADO, Ana. Entendendo o aluno do século 21: e como ensinar a essa nova geração. Disponível em: <https://www.
geekie.com.br/blog/entendendo-aluno-seculo-21/> . Acesso em: 20 nov. 2019.

SOUZA, B., KRATZ, K. Geração Alpha e sua influência no consumo de seus pais: um estudo de como as propagandas
interferem nesta relação. 2018. Dissertação (TCC Administração), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópo-
lis. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/187645/TCC%20FINAL.pdf?sequence=1&i-
sAllowed=y>. Acesso em: 20 nov. 2019.

SPONTE SOFTWARE DE GESTÃO EDUCACIONAL. Geração Z: sua escola sabe como lidar com eles? Disponível em:
< https://site.sponte.com.br/gestao-escolar/geracao-z-sua-escola-sabe-como-lidar-com-eles/>. Acesso em: 15 dez. 2019.