Você está na página 1de 17

ESCOLA DE ENGENHARIA

DEPTO. DE ENGENHARIA METALÚRGICA


DESENHO TÉCNICO

AutoCAD 2D Básico
Prof. Marcelo Borges Mansur

INTRODUÇÃO

O AutoCAD é um software gráfico auxiliado por computador (Computer Aided Drafting -


CAD) desenvolvido pela Autodesk Inc e escrito em linguagem de programação C, capaz de
rodar em uma vasta quantidade de hardwares e sistemas operacionais diferentes. Desde o
seu lançamento em 1982, o AutoCAD vem sendo constantemente ampliado e aperfeiçoado,
tornando-se um dos principais softwares para CAD e desenho.

Uma vez acessado o programa, a tela de abertura (Figura 1) mostra a área de desenho,
espaço no qual o usuário cria os elementos geométricos necessários ao desenho.

Menus

Área de desenho

Área de prompt

Figura 1. Tela de abertura do AutoCAD (versão 2007).

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 1


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
Informações sobre o desenho são mostradas nas barras superiores, como a camada ativa,
coordenadas (x,y) do último ponto de seleção do cursor, tipo, espessura e cor da linha,
dentre outros. Existem menus sob a forma de ícones, que também são definidos de acordo
com o gosto do usuário. Os comandos mais utilizados podem ser acessados mediante
menus suspensos que aparecem no topo da tela. Na parte de baixo da tela existe a área de
prompt que apresenta mensagens indicando o comando acessado pelo usuário, bem como
o procedimento a ser adotado para que tal comando seja finalizado. Um único comando
geralmente apresentará várias mensagens, que deverá ser respondido para finalizá-lo. É
assim que o AutoCAD se comunica com o usuário. No canto inferior esquerdo da área de
desenho encontra-se o ícone UCS (User Coordinate System) que informa a orientação do
desenho. Os comandos podem ser acessados utilizando-se tanto o menu suspenso, quanto
os ícones, assim como via digitação direta na área de prompt usando o teclado.

Para especificar distâncias exatas no AutoCAD, pode-se usar coordenadas absolutas


(tomam como referência o centro das coordenadas, ou seja, o ponto 0,0) ou coordenadas
relativas (tomam como referência a última coordenada informada ao programa, sendo
informado pelo símbolo @). A sintaxe é a seguinte:

• Coordenada Absoluta x,y


• Coordenada Relativa Cartesiana @x,y
• Coordenada Relativa Polar @c<a
em que “c” corresponde ao comprimento e “a” ao ângulo

Obs: @3<90 e @0,3 produzirão o mesmo efeito.

COMANDOS BÁSICOS

Alguns comandos e conceitos importantes são necessários antes que o usuário inicie seu
primeiro desenho. Estes comandos referem-se à manipulação dos menus, editor gráfico,
inicialização e finalização de arquivos, etc.

• Abertura de um arquivo novo:


menu suspenso: FILE > New...
• Abertura de arquivo existente:
menu suspenso: FILE > Open... <Caminho>
• Ampliação do desenho
menu suspenso: VIEW > Zoom > Window
via teclado: Z <enter> W <enter>
• Voltar à visão anterior
menu suspenso: VIEW > Zoom > Previous
via teclado: Z <enter> P <enter>
• Salvar arquivo
menu suspenso: FILE > Save ou FILE > Save As... <Nome do Arquivo>
via teclado: Qsave <enter> ou Save <enter> <Nome do Arquivo>
• Apagar ume entidade completamente
menu suspenso: MODIFY > Erase <Selecionar Entidade>
via teclado: E <enter> <Selecionar Entidade>
atalho <Selecionar Entidade> e tecla DEL
• Interrupção de um comando
atalho tecla ESC
• Sair do AutoCAD
menu suspenso: FILE > Exit

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 2


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
PREPARAÇÃO DA ÁREA DE TRABALHO

Antes de iniciar um desenho, o usuário deve preparar a área disponível para seu trabalho.
Para isto, deverá determinar o sistema de medida adotado, o tamanho da folha de desenho
e a escala que deseja usar. A área de trabalho padrão possui área de 420 x 297 em escala
completa, que corresponde ao formato A3 horizontal com unidades em milímetros. Caso se
deseje alterar para formato A4 vertical, por exemplo, de dimensão 210 x 297 mm:

• Definição dos limites do desenho (via menu suspenso)


FORMAT > Drawing Limits
No prompt: Specify lower left corner or [ON/OFF] <0,0> teclar <enter>
Specify upper right corner <420,297> (digitar 210,297) <enter>
VIEW > Zoom > All
• Especificação das unidades (via menu suspenso)
FORMAT > Units...
Definir a direção dos eixos clicando no botão Direction...

FERRAMENTAS DE DESENHO

O AutoCAD possui ferramentas para auxiliar o usuário na elaboração de desenhos, que


poderiam ser comparadas a uma grade de base ou papel milimetrado, régua, régua T e
esquadro. Estes recursos são controlados, via menu suspenso, pelo comando:

TOOLS > Drafting Settings...

Na pasta SNAP and GRID:

GRID (atalho pela tecla F7 ou barra inferior)


O “Grid” representa um papel quadriculado, de fundo, que auxilia o usuário quanto à
verificação do tamanho desenhado com os limites definidos. Trata-se apenas de uma
representação na tela para auxílio, não sendo impresso na versão final do trabalho. A
distância entre os pontos da grade é controlada pelo usuário, podendo ser aumentada e
diminuída a qualquer instante.

ORTHO (atalho: F8 ou barra inferior)


O modo “Ortho” é semelhante à regua T e ao esquadro. Quando ativo (ON/OFF), permite o
deslocamento do cursor somente nas direções vertical e horizontal.

SNAP (atalho: F9 ou barra inferior)


Este modo não possui equivalente em desenho manual. O “Snap” força o cursor a deslocar
em distâncias específicas, definidas pelo usuário. É bastante útil para manter a precisão
quando as distâncias forem indicadas pelo cursor, ou para desenhos em perspectiva
isométrica, com o auxílio do grid. Usado junto com o GRID para desenhos isométricos.

Na pasta OBJECT SNAP define-se os comandos para a localização específica de pontos


para a execução de construções geométricas com precisão. As principais funções são
listadas a seguir, sendo estas ligadas por atalho na tecla F3 ou na barra inferior:

• ENDpoint: localiza o ponto final da linha, arco, etc.


• MIDpoint: localiza o ponto médio de uma linha.
• CENter: localiza o centro de um círculo ou arco, lembrando que o quadrilátero
deve ser posicionado sobre o lugar geométrico do círculo.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 3


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
• NODe: possibilita a localização de um ponto gerado pelo comando “point”.
• QUAdrant: localiza o quadrante do arco ou círculo. Os quadrantes são as
posições de 0o, 90o, 180o e 270o.
• INTersection: localiza a interseção de duas entidades.
• INSert: localiza o ponto de inserção de texto ou de um bloco.
• PERpendicular:possibilita a geração de perpendiculares.
• TANgent: localiza com relação ao último ponto a tangência com um círculo ou
arco.
• NEArest: localiza o ponto mais próximo de uma entidade qualquer, dentro da área
de ação do comando.

ORGANIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES

Alguns comandos permitem a geração de entidades com cores e tipos de linhas diferentes
do padrão, e estas modificações tornam-se mais simples de manipular através da utilização
de camadas transparentes e superpostas nas quais o usuário mantém diversos tipos de
informação. Para uma melhor compreensão do significado de camadas, considere a
seguinte analogia: um desenho qualquer é traçado em papel transparente de forma que sua
execução seja dividida em partes e que cada parte seja executada numa folha separada.
Após completar todas as folhas e sobrepô-las, teremos o desenho completo. O AutoCAD
permite um número ilimitado de camadas e o acesso ao controle de camadas é feito através
do comando:

FORMAT > Layer...

Aparecerá o quadro de diálogo “Layer Properties Manager’” que exibe todas as informações
referentes a cada camada disponível. Para criar camadas, basta dar <enter> e informar as
suas características particulares. Caso o usuário deseje desativar alguma camada para que
esta se torne invisível, usa-se a opção Off (lâmpada apagada). O usuário também pode
atribuir diferentes tipos de linhas às camadas para mostrar as linhas ocultas, linhas de
centro ou outras linhas não-contínuas que façam parte do desenho. Porém, o primeiro
passo na inclusão de um novo tipo de linha é especificar o tipo de linha desejado. Isto é feito
utilizando o comando:

FORMAT > Linetype...

ou simplesmente digitando LINETYPE na área de prompt. Para criar um novo padrão de


linha (tracejada, traço-ponto, etc), clicar em LOAD. Assim, uma vez criada a linha e para
atribuí-la a uma camada, pode-se utilizar o quadro de diálogo Layer Properties Manager.
Após definidos os tipos de linha a serem utilizados no desenho, ativa-se a camada à qual
determinado tipo de linha se destina. Aparecerá uma listagem dos tipos de linha então
definidos, bastando ao usuário escolher aquela que o convenha.

Obs.: Caso uma linha não-contínua seja adotada e ao desenhá-la esta parecer sólida,
deve-se ajustar a escala da linha digitando-se o comando LTSCALE na área de
prompt. A seguinte mensagem surgirá: LTSCALE New scale factor <1.0000>. O
usuário deverá digitar o fator de escala da linha, seguido por <enter>. Outra opção é
no próprio quadro “Linetype Manager”, clicando na opção “show details”.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 4


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
PRIMITIVAS GEOMÉTRICAS

As primitivas geométricas são os elementos geométricos que compõem um desenho, ou


seja, linhas, arcos, textos, círculos, polígonos, etc. Estes comandos estão no menu DRAW.

LINHAS: DRAW > Line (atalho: L)


A geração de linhas é feita através do comando LINE. Uma vez ativado, o usuário deve
introduzir as informações necessárias para a construção da primitiva, no caso, uma linha.
Assim, deve-se responder, na área de prompt ou clicando na área de desenho:
From point:
pedindo ao usuário que selecione um ponto para iniciar uma linha. Após selecionar o ponto
surge a mensagem:
To point:
indicando o ponto final da linha. Observe que, ao movimentar o mouse, uma linha móvel
surge com um extremo fixo no ponto inicial selecionado e o outro seguindo o cursor. Uma
nova linha pode ser feita a partir do ponto final da linha anterior, ou se encerra o comando
com enter.

ARCOS: DRAW > Arc (atalho: A)


Os arcos podem ser gerados por vários modos diferentes. Com exceção do método de
geração de arcos por três pontos, os demais sempre irão desenhá-los no sentido anti-
horário com relação ao ponto inicial. As seguintes informações são normalmente
necessárias, sendo a ordem dependente da opção escolhida pelo usuário, e que pode ser
alterada durante a sua execução:

Start ponto inicial Lenght comprimento da corda


Center ponto central Radius raio
End point ponto final Diameter direção da tangente a partir do ponto inicial
Angle ângulo

A estrutura de funcionamento dos comandos do AutoCAD obedece a seguinte seqüência: o


usuário emite um comando que por sua vez oferece opções no prompt. Dependendo da
opção escolhida aparecerá outro grupo de opções ou deverá executar alguma ação, como
escolher um ponto, selecionar objetos ou digitar um valor. A seguir, é mostrada a estrutura
do comando ARC, indicando os diversos modos possíveis de se desenhar arcos.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 5


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
CÍRCULOS: DRAW > Circle (atalho: C)
Um círculo pode ser feito conforme mostrado na figura a seguir.

ELIPSE: DRAW > Ellipse

Em desenhos isométricos, recomenda-se entrar com o comando pelo teclado, digitando-se


ELLIPSE, e escolher a opção ISOCIRCLE. Para alterar a vista da elipse (planos frontal,
superior ou lateral), clica-se na tecla F5.

POLÍGONO: DRAW > Polygon


Pode-se gerar polígonos regulares, desde 3 até 1024 lados, sendo que os modos de criação
são pelo centro ou pelo tamanho do lado, inscritos ou circunscritos em uma circunferência
de raio definido. No caso de retângulos, estes podem ser feito pelo comando RECTANGLE.

CONTROLE DA IMAGEM: VIEW > ZOOM

Os comandos de controle de imagem são os que permitem a manipulação visual do


desenho, permitindo ao usuário a visualizarão parcial ou total das entidades que compõem
um arquivo gráfico. O comando ZOOM atua como se o observador estivesse afastando-se
ou aproximando-se do desenho. Isto permite o aumento ou diminuição de determinadas
áreas do desenho. Lembre-se que o incremento só ocorre a nível de tela, permanecendo

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 6


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
inalteradas as dimensões dos elementos desenhados. Ao ativar o comando ZOOM, diversas
opções tornam-se disponíveis. As mais utilizadas são:

VIEW > ZOOM > WINDOW


O usuário determina uma janela para melhor visualizarão de um detalhe do desenho.

VIEW > ZOOM > PREVIOUS


Mostra a imagem das visões anteriormente selecionadas.

VIEW > ZOOM > ALL


Ajusta e mostra na tela todos os elementos, incluindo desenhos e formato do papel.

VIEW > ZOOM > EXTENTS


Ajusta e mostra na tela somente os desenhos existentes no arquivo.

COMADOS DE EDIÇÃO

Os comandos de edição são aqueles que permitem a modificação de entidades já


existentes. Eles estão situados no menu MODIFY. Estes comandos possuem uma estrutura
particular para a seleção das entidades a serem digitadas, ou seja, após ativado o comando
de edição este pede, inicialmente, que sejam selecionadas as entidades que sofrerão o
efeito desse comando. A interação é a seguinte:

Command: <nome do comando de edição>


Select Objets:

Existem diversos modos de selecionar objetos. Os mais utilizados são:

• Individual
Clicando-se em cada elemento. Caso se deseje selecionar todos os elementos, digita-se
ALL no prompt, seguido de <enter>.

• Window
O usuário define a janela através de sua diagonal. Se aberto da esquerda para a direita,
somente os elementos totalmente inseridos na janela serão selecionados; se aberto da
direita para a esquerda, basta estar parcialmente dentro da janela para ser selecionado.

• Remove
Permite que sejam descartadas do comando de edição as entidades previamente
selecionadas. A interação no prompt muda de SELECT OBJETS para REMOVE OBJETS.

• Add
Retorna o modo SELECT OBJECTS quando o modo atual for REMOVE OBJECTS.

• Undo
Elimina as últimas entidades selecionadas para os modos Select ou Remove Objects.

Após a seleção de objetos, faz-se a edição destes. Os comandos de edição mais


comumente utilizados são:

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 7


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
ERASE
Permite a eliminação total da entidade ou objeto.

Command: ERASE (atalho: E)


Select Objects: (selecione objetos a serem apagados) <enter>

MOVE
Possibilita a movimentação de uma ou mais entidades de uma determinada posição para
outra. O comando se processa da seguinte forma: se a resposta às perguntas BASE POINT
e SECOND POINT OF DISPLACEMENT for dois pontos, o deslocamento das entidades
será igual a distância e ângulo correspondentes a esses dois pontos. A resposta à pergunta
BASE POINT OR DISPLACEMENT pode ser o deslocamento desejado pelo usuário,
teclando o mesmo na forma de coordenadas (x, y). Neste caso, à resposta a segunda
pergunta SECOND POINT OF DISPLACEMENT deverá ser <enter>. Pode-se responder à
BASE POINT com um ponto qualquer, e SECOND POINT OF DISPLACEMENT com uma
coordenada relativa cartesiana ou polar, da distância necessária ao deslocamento.

Command: MOVE (atalho: M)


Select objects: (seguido de <enter> após seleção)
Specify base point or [Displacement]:
Specify second point or <use first point as displacement>:

COPY
Possibilita a cópia múltipla de uma ou várias entidades selecionadas conjuntamente. A
interação é a mesma do comando MOVE, só que ao invés de ocorrer o deslocamento,
ocorre a geração de novas entidades. Cada nova cópia será gerada em relação à original, a
uma distância que é a diferença entre o SECOND POINT e o BASE POINT.

Command: COPY
Select objects: (seguido de <enter> após seleção)
Specify base point or [displacement]:
Specify second point or <use first point as displacement>:

ROTATE
Este comando é usado para alterar a orientação das entidades já existentes através da
rotação (ângulo desejado) em relação a um ponto de referência (Base point).

Command: ROTATE
Select Objects: (objetos a serem selecionados)
Specify base point:
Specify rotate angle or [Copy/reference]: (entidade rotacionada em graus)

SCALE
Permite mudar a escala de entidades já existentes. A interação com o comando é:

Command: SCALE
Select Objects: (objetos a serem escalonados)
Specify base point:
Specify scale factor or [Copy/reference] <1.00>: (fator de escala)

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 8


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
Se a resposta à pergunta “Scale factor” for maior que 1, as entidades aumentarão seu
tamanho, e se menor que 1 (entre 0 e 1), gera diminuição do tamanho original a partir do
ponto de referência (Base point).

MIRROR
Este comando permite o espelhamento de entidades em qualquer direção e ângulo. Pode-
se ainda apagar ou não as entidades originais. A linha onde ocorrerá espelhamento chama-
se Mirror line.

Command: MIRROR
Select objects: (objetos a serem espelhados)
Specify first point of mirror line:
Specify econd point of mirror line:
Erase source objects? [Yes/No] <N>:

STRETCH
Possibilita a movimentação de objetos, preservando as intersecções originais.

Command: STRETCH
Select objects:
Specify base point or [displacement]:
Specify second point or <use first point as displacement>:

ARRAY
Possibilita a cópia ordenada de entidades selecionadas (select object) no sentido retangular
ou polar (circular).

Figura 2. Janela do Comando Array Retangular e Polar.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 9


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
• ARRAY Retangular
Se for selecionado o modo retangular, as seguintes informações serão requisitadas:

Number of rows (---):


Number of columns (|||):
Row offset (---):
Column offset (|||):
Angle of array:

A distância entre as linhas, se positiva, indica linhas no sentido vertical ascendente, se


negativa, o contrário. A distância entre as colunas, se positiva, indica o sentido destas para
a direita. A construção de cópias ordenadas acompanha a inclinação do comando SNAP.
Por exemplo, se o SNAP estiver inclinado, as cópias ordenadas também estarão.

• ARRAY Polar (Circular)


As principais informações requisitadas são:

Center Point (X,Y):


Total number of items:
Angle to fill (+ = CCW, - = CW):
Rotate objects as they are copied ?

em que CENTER POINT indica o ponto em torno do qual os objetos serão copiados, TOTAL
NUMBER OF ITEMS indica a quantidade de vezes que os objetos serão copiados e ANGLE
TO FILL indica a varredura para disposição dos objetos.

Se for indicado o número de itens e o ângulo para preenchimento, o ARRAY é completado e


não pede o ângulo entre os objetos. Se for respondida uma das perguntas o AutoCAD pede
pelo ângulo entre os objetos. A pergunta será:

Angle between itens:


+ = CCW (sentido anti-horário)
- = CW (sentido horário)
Rotate objects as they are copied?

Antes de concluir o comando, sugere-se clicar em PREVIEW para verificar se o resultado do


comando surtirá o efeito desejado, decidindo-se por ACCEPT, MODIFY ou CANCEL.

BREAK
Possibilita a eliminação parcial ou quebra de entidades como linhas, círculos, arcos e
polylines. O diálogo com o usuário pode variar em função do modo de seleção. Se forem os
modos Window ou Last, teremos:

Command: BREAK
Select objects: <objeto a ser apagado parcialmente>
Specify second break point or [First point]:

Neste caso, o primeiro ponto da eliminação parcial é o próprio ponto de seleção do objeto.
Se for usada a opção First, ou simplesmente F, o AutoCAD irá pedir pelo primeiro ponto da
eliminação parcial P2. Para divisão da entidade em duas do mesmo tipo, o segundo ponto
de corte deve ser a mesma coordenada do primeiro. Basta teclar @ ao segundo ponto, para
obter este resultado. A interação será:

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 10


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
Command: BREAK
Select objects: <elemento a ser dividido>
Specify second break point or [First point]: @

Para arcos, a eliminação parcial funciona da mesma forma que para linhas, sendo que a
eliminação parcial sempre atuará no sentido anti-horário a partir do ponto de quebra.

TRIM
Permite recortar ou apagar parcialmente entidades em relação a outra.

Command: TRIM
Select cutting edges …
Select objects or <select all>:
Select objects: <enter>
Select objects to trim: (objetos a serem cortados)
Select objects to trim: <enter>

A primeira pergunta Select cutting edges determina o limite de ajustes para a entidade. A
pergunta Select objects to trim solicita os objetos a serem recortados. O comando TRIM
verifica, para cada objeto selecionado, a interseção com o vértice de corte (cutting edges).
Se o ponto pelo qual o objeto foi selecionado estiver entre o fim e a intersecção, o recorte
ocorrerá na intersecção. Se o ponto estiver entre duas intersecções, a porção entre estas
será removida. Para recortar uma circunferência é necessária ao menos duas intersecções.
A circunferência em questão, é então transformada em arco, removendo a parte mais
próxima do ponto de seleção.

EXTEND
Este comando extende entidades até um limite previamente definido.

Command: EXTEND
Select boundary edges …
Select objects or <select all>:
Select objects: (limites de extensão)
Select object to extend: (objetos a serem estendidos)

A primeira pergunta “Select boundary edges” determinará os limites onde as entidades


serão estendidas. Os objetos são estendidos a partir do ponto final mais próximo ao qual o
elemento foi selecionado, sendo projetada na mesma direção até a intersecção mais
próxima.

FILLET
Serve para mudar o raio de arredondamento e/ou arredondar “polylines”.

{Mudar o raio de arredondamento}


Command: FILLET
Current settings: Mode = TRIM, Radius = 0.00
Select first object or [Undo/Polyline/Radius/Trim/Multiple]: R {Mudar o raio de
arredondamento para valor diferente do atual R = 0.00}
Specify fillet radius: (valor do raio) <enter>
Select first object or [Undo/Polyline/Radius/Trim/Multiple]:

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 11


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
Select second object or shift-selected to apply corner:

Obs: Se Mode = TRIM resulta no recorte das linhas excedentes ao arredondamento

CHAMFER
Ajusta duas linhas ou Polylines com chanfro especificado pelo usuário. Funciona como o
comando Filled, só que deve-se especificar as distâncias do chanfro em X e Y ou através de
dois pontos.

Command: CHAMFER
(Trim mode) Current chamfer Dist1 = 0.00, Dist2 = 0.00
Select first line or [Undo/Polyline/Distance/Angle/Trim/mEthod/Multiple]: D
{Mudar as distâncias do chanfro Dist1 e Dist2}
Select first line or [Undo/Polyline/Distance/Angle/Trim/mEthod/Multiple]:
Select second line or shift-select to apply corner:

OFFSET
Permite a geração de cópias paralelas a entidades com uma distância estabelecida.

Command: OFFSET
Specify offset distance or [Through/Erase/Layer] <valor da distância atual>
Select object to offset or [Exit/Undo]:
Specify point on side to offset or [Exit/Multiple/Undo]:
Select object to offset or [Exit/Undo]:
Specify point on side to offset or [Exit/Multiple/Undo]: …..

DIVIDE
Divide entidades (linhas, arcos, círculos e “polylines”) em segmentos equidistantes. A
identificação da divisão é feita com pontos ou blocos. Um segmento pode ser dividido de 2 a
32767 partes.

Command: DIVIDE
Select object to divide:
Enter the number of segments or [Block]: (determinação do número de divisões)
Se a resposta for BLOCK:
Block name to insert:(nome do bloco a ser identificado pela divisão)
Aling block with object Y:
Number of Segments:

EXPLODE
Converte blocos, polylines, hachuras e entidades de dimensionamento em entidades
individuais, como, por exemplo, uma polyline em linhas e arcos. Quando uma polyline é
explodida, a espessura associada é eliminada. A interação será:

Command: EXPLODE
Select objects:

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 12


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
PROPERTIES
Atua sobre as seguintes propriedades das entidades.

• Color: muda a cor dos elementos selecionados.


• Layer: mudanças das entidades de um nível de trabalho para outro.
• Linetype: muda o tipo de linha das entidades selecionadas.
• Linetype scale: muda a escala de linhas.
• Lineweight

TEXTOS

Um texto qualquer pode ser escrito em um arquivo de desenho através dos comandos
TEXT, contidos no menu DRAW.

DRAW > TEXT

As opções são:

MULTILINE TEXT... ? O usuário define um espaço de texto.


SINGLE LINE TEXT ? O usuário define uma linha para o texto.

HACHURAS

O Autocad oferece vários padrões de hachuras para permitir a inclusão rápida de uma
textura sobre uma área do desenho. O comando que permite o hachuramento é o
DRAW>Hatch. Aparecerá o quadro de diálogo Hatch and Gradient (ver Figura 3). Na pasta
Hatch, o padrão da hachura bem como suas características de ângulo, escala, etc, são
definidos. Os padrões de hachura podem ser visualizadas clicando-se no botão Pattern....

O botão Add: Pick Points permite que o usuário selecione a área no desenho a ser
hachurada. Para conferir se o comando foi efetuado corretamente, clicar o botão Preview, e
caso esteja tudo OK, dê um clique em OK que finaliza o comando.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 13


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
Figura 3. Janela para hachuramento de objetos.

DIMENSIONAMENTO

O dimensionamento pode ser crucial para o sucesso de um projeto e para a rapidez com
que é desenvolvido. A comunicação de dimensões até mesmo provisórias pode agilizar o
andamento do projeto. Com o AutoCAD, pode-se facilmente incluir dimensões exatas
provisórias ou finais a qualquer desenho, sem a necessidade de medição. A capacidade de
armazenamento associativo do AutoCAD atualiza automaticamente dimensões sempre que
o tamanho ou a forma do objeto dimensionado é alterado. Esses podem economizar um
tempo valioso e reduzir o número de erros dimensionais em desenhos. O dimensionamento
pode ser alterado através de alguns comandos de edição, tais como Stretch, Extend, Scale,
Mirror e Rotate. O acesso aos comandos de dimensão é feito através do menu
DIMENSION, sendo os tipos básicos de dimensionamento disponíveis no AutoCAD: linear,
angular e radial.

• DIMENSIONAMENTO LINEAR → Dimension > Linear

O dimensionamento linear pode ser subdividido nos seguintes tipos: horizontal, vertical,
alinhado, rotacionado, com referência e contínuo, como mostrados na figura abaixo. A
diferença entre os tipos de dimensionamento linear é a inclinação na qual será desenhada a
linha de cota.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 14


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
A interação básica será:

Specify first extension line origin or <select object>:

Para esta interação, as seguintes respostas são validas:

• Um ponto que indicará a origem da cota.


• <enter>, que solicitará a indicação de uma linha, arco ou círculo a ser cotado.

Se a primeira resposta for um ponto, a interação seguinte será:

Specify second extension line origin:

onde deve-se responder com um ponto que indicará a origem da segunda linha de
chamada. A próxima interação irá se referir à posição da linha de cota, surgindo a seguinte
mensagem:

Specify dimension line location or [Mtext/Text/Angle/Horizontal/Vertical/Rotated]:

cuja resposta será o ponto pelo qual irá passar a linha de cota. Prossegue o comando:

Dimension text <valor da medida>:

que mostra o valor da medida encontrada entre dois pontos de origem da linha de chamada
ou da entidade a ser cotada. Para aceitação deste valor, basta teclar <enter>. A resposta
“espaço” seguida de <enter> irá gerar uma cota sem valor.

O valor da medida pode ser alterado. Ao invés de teclar <enter> como resposta, coloca-se o
novo valor e aí completa-se a interação com “enter”. O valor mostrado pelo comando pode
ser repetido na alteração, através do símbolo <>. Por exemplo: supondo que o valor de uma
determinada medida é igual a 50.55 unidades, para alterá-lo para 45 Km bastará o seguinte
procedimento:

Dimension text <50.55>: 45 Km

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 15


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
• DIMENSIONAMENTO ANGULAR → Dimension > Angular

É usado para cotar ângulos e pode ser usado de três maneiras diferentes:

• selecionado um arco ou círculo


• selecionando duas linhas paralelas
• digitando três pontos

Select arc, circle, line, or <specify vertex>:

Se for selecionado um arco, a interação seguinte será:

Specify dimension line arc location or [Mtext/Text/Angle]: M


dimension text <valor>: <enter>
Enter text location: <enter>

O dimensionamento angular baseado num arco terá como resposta o ângulo descrito pelo
arco. O usuário poderá aceitar esta resposta com <enter> ou digitar outro ângulo de sua
preferência. O mesmo se aplica com a localização do texto, que com <enter> irá aparecer
no centro da linha da cota. Se for selecionado um círculo, a interação será a seguinte:

Specify second angle endpoint:


Specify dimension line arc location or [Mtext/Text/Angle]:

O dimensionamento angular baseado em círculos usa o ponto de seleção como sendo o


primeiro ponto de definição do ângulo a ser cotado. O segundo ponto é determinado pela
resposta à pergunta SPECIFY SECOND ANGLE ENDPOINT. Após isso, o usuário deverá
definir a localização do arco de dimensão, o texto e a localização do texto.

Se for selecionada uma linha, a interação será a seguinte:

Specify second line:


Enter dimension line arc location:

No dimensionamento angular baseado em linhas, usa-se o ponto de seleção da primeira


linha como o primeiro ponto de definição do ângulo a ser cotado. O segundo ponto de
definição é determinado pela resposta à pergunta “Second line”. Após isso, o usuário deverá
definir a localização do arco de dimensão, o texto e a localização do texto. O ângulo a ser
cotado entre as linhas selecionadas será sempre menor que 180 graus.

• DIMENSIONAMENTO RADIAL → Dimension > Radius (ou Diameter)

Usado para a determinação ou cotagem de raios (ou diâmetros) de arcos e círculos.

Opção Center Mark

Permite a marcação do centro de um arco ou círculo.

Opção Dimension Style

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 16


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG
Permite a definição dos elementos da cota como cor, distância do texto, linhas de extensão,
offset, setas, etc. Clicando em Modify, a seguinte janela permite as alterações dos diversos
elementos da cota.

Figura 4. Janela Modify Dimension Style para definição dos padrões de cotagem.

Notas de aula da disciplina “Desenho D”, Prof. Marcelo B. Mansur 17


Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG