Você está na página 1de 30

KÁSSIA AMORIM

CRP: 20/05002
Psicóloga & Coaching
 Violência é definida pela Organização
Mundial da Sáude como "o uso intencional de
força física ou poder , ameaçados ou reais,
contra si mesmo, contra outra pessoa ou
contra um grupo ou comunidade, que
resultem ou tenham grande probabilidade de
resultar em ferimento, morte, dano
psicológico, mal-desenvolvimento ou
privação ", embora o grupo reconheça que a
inclusão de "uso do poder" em sua definição
expande a compreensão convencional da
palavra.
A Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006) é a
principal legislação brasileira para a
enfrentar a violência contra a mulher. A
norma é reconhecida pela ONU como uma
das três melhores legislações do mundo no
enfrentamento à violência de gênero.
 Além da Lei Maria da
Penha, a Lei do
Feminicídio,
sancionada pela
presidenta Dilma
Rousseff em 2015,
colocou a morte de
mulheres no rol de
crimes hediondos e
diminuiu a tolerância
nesses caso.
 Mas o que poucos sabem é que a violência
doméstica vai muito além da agressão física
ou do estupro. A Lei Maria da Penha
classifica os tipos de abuso contra a mulher
nas seguintes categorias: violência
patrimonial, violência sexual, violência
física, violência moral e violência
psicológica.
 Toda violência tende a iniciar-se de maneira
gradativa e aos poucos vai intensificando-se
levando ao feminicídio.
 Violência Física:
Qualquer comportamento
que implique agressão
física, por exemplo,
crimes de ofensa à
integridade física, maus
tratos físicos, sequestro,
intervenções e
tratamentos médicos
arbitrários.
- Lesões, fraturas,
hematomas e marcas;
 Violência Psicológica: Qualquer conduta que
cause dano emocional, provocar
intencionalmente dor, angústia através de
ameaças, humilhações ou intimidação de forma
verbal ou não verbal, por exemplo, insultos,
ameaças, humilhação, intimidação, isolamento
social, proibição de atividades.
 A pessoa apresenta emocionalmente perturbada,
aparenta isolamento, Insônias, diminuir a
autoestima, desvalorização moral, deboche,
violência emocional, gorda, vagabunda, perseguir,
manipulação, insultos, chantagens.
 Medo das outras
pessoas, Depressão
não habitual,
Manifesta uma
recusa inexplicável
em participar nas
atividades normais,
depreciação e/ou
ameaças.
 Violência Sexual

 Qualquer conduta que obrigue a mulher a


presenciar, a manter ou a participar de
relação sexual não desejada, mediante
intimidação, ameaça, coação ou uso da
força. Apesar de ser normalmente associado
ao estupro, o termo violência sexual é muito
mais amplo e abrange uma série de situações
que as mulheres sofrem atualmente, seja
com desconhecidos, parentes, namorados ou
companheiros.
 Infelizmente ainda é uma violência comum,
principalmente devido ao pensamento
machista de posse e de domínio que o
homem acredita que tem sobre a mulher e
sobre a incapacidade de alguns homens de
ouvirem um não como resposta. A
culpabilização da vítima (ela estava com
roupa curta, ela estava pedindo, ela estava
bêbada) também é um grande fator
responsável pelo aumento desse tipo de
violência. São exemplos da violência sexual:
 Estupro (inclusive quando ocorre dentro do
casamento, quando o marido obriga a esposa a ter
relações sexuais)
 Obrigar a mulher a fazer atos sexuais que causam
desconforto ou repulsa (fetiches)
 Impedir o uso de anticoncepcionais ou forçar a mulher
a abortar
 Forçar matrimônio, gravidez ou prostituição por meio
de coação, chantagem, suborno ou manipulação
 Limitar ou anular o exercício dos direitos sexuais e
reprodutivos da mulher
 Obrigar a mulher a comercializar ou a utilizar, de
qualquer modo, a sua sexualidade (exploração sexual)
 Violência Patrimonial: Qualquer ação ou
conduta que possa configurar retenção,
subtração, destruição parcial ou total dos
objetos da mulher. Esses bens podem ser
instrumentos de trabalho, documentos
pessoais, bens, valores e direitos ou recursos
econômicos, incluindo os destinados a
satisfazer as necessidades da mulher.
 São exemplos de violência patrimonial:
 Furto, extorsão ou dano
 Controlar o dinheiro
 Deixar de pagar pensão alimentícia
 Destruição de documentos pessoais
 Estelionato
 Privar de bens, valores ou recursos
econômicos
 Causar danos de propósito a objetos da
mulher ou dos quais ela goste
 Violência Moral: É uma
violência pouco comentada,
porém é mais comum do que
você imagina. Podemos
dizer que é qualquer
conduta que configure
calúnia, difamação ou
injúria. É quando o agressor
dá uma opinião contra a
reputação moral da mulher
e faz críticas mentirosas.
 Qualquer tipo de violência com o objetivo de
causar danos a imagem, privacidade é
tipificado em crime: Art. 5 –da Constituição
Federal, assegura a inviolabilidade da
intimidade, da vida privada, da honra e da
imagem das pessoas;
 Expor as vitimas ou compartilhar fotos pode
ser considerado estupro, uma vez que tal ato
podem gerar influencias, ao gerar medo na
vítima mesmo de forma remota.
Esse tipo de violência também pode acontecer pela
Internet. São exemplos:
 Rebaixar a mulher por meio de xingamentos que
incidem sobre a sua índole
 Tentar manchar a reputação da mulher
 Emitir juízos morais sobre a conduta
 Fazer críticas mentirosas
 Expor a vida íntima
 Distorcer e omitir fatos para pôr em dúvida a
memória e sanidade da mulher
 Afirmar falsamente que a mulher praticou crime
que ela não cometeu.
 Além destas violências, existem outras que
atuam de maneira mais devastadora e
silenciosa como:

 Manterrupting: Derivada do inglês, a


palavra manterrupting é a junção de man
(homem) com interrupting (interrupção).
Esse é um termo utilizado para explicar
situações em que um ou mais homens ficam
interrompendo a fala de mulheres,
impedindo que elas concluam o que estava
sendo dito
 Bropriating: é quando um
homem rouba a ideia ou
argumento de uma mulher
e age como se fosse dele,
este termo foi criado no
âmbito do feminismo, se
refere a situações, em sua
maioria profissionais, em
que homens tomam para si
o crédito de ideias
expressadas por mulheres.
 Mansplaining: é quando um homem insiste
em explicar algo óbvio a uma mulher,
normalmente de forma didática, como se
ela não fosse capaz de entender.
Implicitamente, a intenção é desmerecer a
inteligência e subestimar a capacidade das
mulheres.
 Gaslighting:Sabe aquela cena clássica em que o
marido, mesmo tendo sua traição descoberta,
diz à esposa que ela está vendo coisas onde não
tem? Pois essa atitude hoje atende pelo nome
de gaslighting, termo tomado emprestado do
filme americano Gaslight, de 1944. No roteiro,
um homem, entre outras táticas para abalar e
confundir, apaga e acende as luzes da casa
tentando levar a esposa a pensar que
enlouqueceu.
É uma forma de abuso psicológico no qual
informações são distorcidas, seletivamente
omitidas para favorecer o abusador ou
simplesmente inventadas com a intenção de
fazer a vítima duvidar de sua própria
memória, percepção e sanidade
 Geralmente, o abuso emocional acontece de
forma gradual e sem que a vítima perceba.
Com o passar do tempo, esses padrões
abusivos aumentam, fazendo com que a
vítima se torne cada vez mais dependente da
relação e muitas vezes se isole de amigos e
familiares.
O abusador utiliza de técnicas que vão desde
a negação dos fatos, como “eu não quero
ouvir de novo” ou “nada disso aconteceu”,
passando pela banalização dos sentimentos
da vítima “nossa, como você é exagerada” e
“não é motivo para tanto”. O gaslighting tem
consequências desastrosas na vida da pessoa
abusada e podem gerar problemas sérios
como depressão, isolamento, ansiedade e
confusão mental
Alguns sintomas:

 Você duvida de si mesma constantemente.


 Você constantemente se sente confusa ou até
mesmo maluca.
 Você está sempre pedindo desculpas ao seu
parceiro.
 Você se sente desesperançosa e desanimada.
 Você sente que não consegue fazer nada certo.
 Você tem dificuldade para tomar decisões fáceis.
 Com o intuito de fortalecer ainda mais os
direitos das mulheres e assim combater a
violência contra a mulher existem
instituições que visam valorar seus direitos:

 Delegacia da Mulher
 CREAM - Centro Estadual De Referência E
Apoio À Mulher
 Mapa do Acolhimento (Internet)
 Disque Denúncia – 180
 Aplicativo de Celular - MUSA
 Artigos retirados da internet:

 https://www.geledes.org.br/
 http://www.brasil.gov.br/
 https://projetodraft.com/
 https://superela.com/
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Viol%C3%AAncia_
contra_a_mulher
 https://apav.pt/idosos/index.php/violencia-
crime/tipos-de-violencia-e-de-crime
MUITO
OBRIGADA!!
Kássia Amorim
CRP: 20/05002
Psicóloga & Coaching

FONE: (92) 993999821 (vivo – whats)

Você também pode gostar