Você está na página 1de 6

LABORATÓRIO DE

ELETRÔNICA BÁSICA

Prof. Wellington Alves de Brito


1a Experiência - Características e aplicações do diodo retificador.
Parte I – Características do diodo retificador
OBJETIVO: Analisar o comportamento do diodo identificando a condição de
condução (polarização direta) e não condução (polarização reversa) em circuitos
simples.

Materiais e equipamentos necessários:

• Osciloscópio
• Protoboard
• Fonte DC de 0 a 30 volts
• Gerador de sinal
• Multímetro
• Resistor: 1kΩ, 10kΩ
• Quatro diodos 1N4007
• Capacitor: 220 μF

Procedimentos

1. Montar o circuito da Figura 1. Aplicar à montagem as tensões de entrada


indicadas e preencher a Tabela 1. Considere Rs = 10 kΩ.
Tabela 1
VS (V) VRs (V) VD (V) I (mA)
0,2
2
5
8
12
18
22
25
-3
-9
-15
-20
Figura 1

2. Em um elemento não-ôhmico, como o diodo, a relação R(diodo)=V(diodo)/I(diodo)


também é válida, entretanto o valor dessa resistência depende das condições do
circuito (ela varia em função da corrente que passa no componente). De posse
dos dados obtidos na Tabela 1, calcular o valor da resistência dinâmica do diodo
que está sendo usado na experiência quando a fonte de tensão VS foi alimentada
com 5V, 12V e 22V respectivamente.
3. Montar o circuito da Figura 2. Aplicar, na entrada, um sinal de onda senoidal de
12 Volts de tensão de pico a pico e frequência de 60 Hz. Usar o osciloscópio,
para observar a forma de onda sobre o resistor RL e sobre o diodo.

OBS: Usar o modo DC do menu vertical do osciloscópio para visualizar as


formas de onda.
O circuito é um retificador de meia onda pulsante. Mesmo o sinal ainda
apresentando uma componente alternada (meia senóide), ele já tem uma tensão
contínua.
Usar o osciloscópio para medir na carga RL: Tensão contínua (MEAN), Tensão
de Pico (VMAX) e freqüência de saída. No diodo, medir a tensão no semiciclo
positivo (VMAX), a tensão no semiciclo negativo (VMIN) e frequência de saída.
O osciloscópio não faz medição de corrente (precisaría de ponteiras especiais),
entretanto se soubermos a tensão sobre um componente e o valor da resistência
desse componente, seremos capazes de estimar a corrente que passa em tal
componente. De posse da tensão contínua medida sobre a carga RL, medição
feita com o osciloscópio, estimar a corrente contínua que passa na carga e
preencher as Tabelas 2 e 3. Considere RL = 10 kΩ.
Tabela 2

Carga RL
Tensão de pico (V)
Frequência (Hz)
Corrente contínua (mA)

Tabela 3

Diodo
Tensão pico ciclo positivo (V)
Tensão pico ciclo negativo (V)
Figura 2 Frequência (Hz)

Anotações e comentários:
Parte II: Circuito retificador em ponte.

OBJETIVO: Construir um circuito retificador de onda completa em ponte e analisar o


comportamento do mesmo quando se alteram as condições do sistema.

Procedimentos

1- Montar o circuito da Figura 3 e aplicar uma tensão senoidal com 15 V de pico a


pico, frequência de 60 Hz e preencher as Tabelas 4 e 5.

Figura 3

Tabela 4 Tabela 5

Com multímetro
Com osciloscópio
Tensão contínua em RL(V) Tensão contínua em RL(V)
Corrente contínua em D1 (mA) Tensão de pico em RL(V)
Corrente contínua em D2 (mA) Frequência de saída (Hz)
Corrente contínua em RL (mA) Corrente contínua em RL (mA)
(estimada)

OBS: A corrente contínua que passa no diodo D3 é a mesma que passa no diodo D1,
o mesmo acontecendo com os diodos D2 e D4.
O menu vertical do osciloscópio deve ficar no modo DC para fazer as medições.
A corrente contínua na carga será estimada através da medida da tensão contínua
sobre a mesma e o valor da resistência da carga.
2- Retirar o diodo D2 do circuito da Figura 3 e preencher as Tabelas 6 e 7.

Tabela 6 Tabela 7
Com multímetro Com osciloscópio
Tensão contínua em RL(V) Tensão contínua em RL(V)
Corrente contínua em RL (mA) Frequência de saída (Hz)
Corrente contínua em RL (mA)
(estimada)

Anotações e comentários:
Parte III – Retificador com filtro capacitivo

OBJETIVO: Construir um circuito retificador de onda completa em ponte com filtro


capacitivo.

Procedimentos

1. Montar o circuito da Figura 4 e aplicar uma tensão senoidal com 15 volts de pico a
pico, freqüência de 60 Hz e preencher as Tabelas 8 e 9. Fazer C = 220µF.
A tensão de ondulação no capacitor é lida no osciloscópio com a tecla Pk-Pk. Use o
resisitor RL = 1kΩ.

Figura 4

Tabela 8 Tabela 9
Com multímetro Com osciloscópio
Tensão contínua em RL(V) Tensão contínua em RL(V)
Corrente contínua em RL (mA) Tensão de ondulação (V)
Corrente contínua em RL (mA)
(estimada)

Anotações e comentários:

Você também pode gostar