Você está na página 1de 7

Agrupamento de Escolas de S.

João da Talha
Escola Secundária

Ficha de Trabalho
Biologia/Geologia - 11º Ano
Nome: __________________________________
Ano/Turma: ____

Assunto: Membrana Plasmática

1. Qual a composição química da membrana plasmática?

2. Os protozoários de água doce, em geral, possuem vacúolos contrácteis, que


constantemente se enchem de água e se esvaziam, eliminando água para o meio externo. Já
os protozoários de água salgada raramente apresentam essas estruturas.
Explica:
a) a razão da diferença entre protozoários de água doce e de água salgada, quanto à
ocorrência dos vacúolos contrácteis.
b) o que deve ocorrer com um protozoário de água salgada, desprovido de vacúolo contráctil,
ao ser transferido para água destilada.

3. A figura mostra três tubos de ensaio (1, 2 e 3) contendo soluções de diferentes


concentrações de NaCO e as modificações sofridas, após algum tempo, por células animais
presentes no seu interior. O gráfico, abaixo dos tubos de ensaio, corresponde a duas
alterações ocorridas nas células de um dos três tubos de ensaio

Analisando a figura e o gráfico, responde:


a) a que tubo de ensaio correspondem os resultados apresentados no gráfico e qual a
tonicidade relativa da solução em que as células estão mergulhadas?
b) em qual tubo de ensaio a tonicidade relativa da solução é isotónica? Justifica.

1
4. A figura representa moléculas arranjadas em bicamada, presente na membrana
plasmática celular.

Essas moléculas são os(as):


a) polissacarídeos
b) ácidos nucléicos
c) fosfolípidos
d) vitaminas
e) proteínas

5. A membrana plasmática, além de exercer importante papel na selecção e no transporte de


substâncias para dentro e fora da célula, tem na sua constituição moléculas que trabalham na
identificação de outras células iguais ou estranhas.
Analisa as afirmações a seguir sobre a estrutura e função da membrana plasmática, e marca a
alternativa correcta.
a) A bomba de sódio e potássio é um exemplo de transporte passivo, em que a
despolarização e repolarização acontecem sem gasto de energia.
b) Os glícidos, que aparecem apenas na face externa da membrana, participam na
identificação de células do mesmo tecido ou de células estranhas.
c) No modelo de membrana de Singer e Nicholson, as proteínas estão fixas entre uma
camada dupla de lípidos, não se movendo em lateralidade, o que confere à estrutura da
membrana um carácter estático.
d) Difusão e osmose são sinônimos e exemplos de transporte passivo.

6. O esquema a seguir representa a passagem de iões Na + (sódio) e K+ (potássio) através da


membrana plasmática.

Em relação ao processo esquematizado, podemos afirmar que:


a) por transporte activo os iões Na+ entram na célula de modo a atingir-se a isotonia.
b) por difusão os iões K+ entram na célula contra um gradiente de concentração.
c) a entrada de iões K+ por transporte activo é compensada pela saída de Na + pelo mesmo
processo.
d) a saída de iões Na+ por transporte passivo serve para contrabalançar a entrada dos
mesmos iões por transporte activo.
e) para entrada e saída desses iões da célula não são consumidas moléculas de ATP.

2
7. É prática comum salgarmos os palitos de batata após terem sido fritos, mas nunca antes,
pois, se assim for, eles murcharão. E murcharão porque:
a) as células dos palitos de batata ficam mais concentradas que o meio externo a elas e,
assim, ganham água por osmose.
b) as células dos palitos da batata ficam mais concentradas que o meio externo a ela e,
assim, ganham água por transporte activo.
c) as células dos palitos da batata ficam mais concentradas que o meio externo a elas e,
assim, perdem água por transporte activo.
d) o meio externo aos palitos da batata fica mais concentrado que as células deles, que,
assim, perdem água por osmose.
e) o meio externo aos palitos de batata fica menos concentrado que as células deles, que,
assim, ganham água por pinocitose.

8. Para a ocorrência de osmose, é necessário que


a) as concentrações de soluto dentro e fora da célula sejam iguais.
b) as concentrações de soluto dentro e fora da célula sejam diferentes.
c) haja ATP disponível na célula para fornecer energia ao transporte de água.
d) haja um vacúolo no interior da célula no qual o excesso de água é acumulado.
e) haja uma parede celulósica envolvendo a célula que evita a sua ruptura.

9. Hemácias colocadas em solução hipotónica incham e explodem. O fenómeno descrito


refere-se à (ao):

a) difusão simples
b) difusão facilitada
c) transporte activo primário
d) osmose
e) transporte activo secundário

10. A tabela abaixo mostra o que ocorre com o volume e as concentrações interna e externa
de uma célula ao ser exposta a diferentes soluções.

Os processos que ocorreram em A e B são, respectivamente:


a) osmose e difusão.
b) difusão e transporte activo.
c) osmose e difusão facilitada.
d) difusão e osmose.
e) transporte activo e difusão facilitada.

3
11. O esquema a seguir mostra os movimentos de iões Na + e K+ entre uma célula e o meio no
qual ela se encontra.

Em uma célula de mamífero, a concentração de Na + é 10 vezes maior no meio extracelular do


que no interior da célula, ao passo que a concentração de K + é 30 vezes maior no meio
intracelular do que no meio extracelular.
Os efeitos desses movimentos são:
- manutenção de alta concentração de K + dentro da célula, importante na síntese de proteínas
e na respiração;
- manutenção do equilíbrio osmótico através do bombeamento de Na + para fora da célula;
- estabelecimento de diferença de cargas eléctricas na membrana.
Esses efeitos, especialmente o terceiro citado, são muito importantes para o funcionamento de
células...
a) nervosas e musculares.
b) musculares e secretoras.
c) secretoras e epiteliais.
d) epiteliais e sanguíneas.
e) sanguíneas e nervosas.

12. Duas células vegetais, designadas por A e B, foram mergulhadas em meios diferentes. Logo após,
notou-se que a célula A apresentou considerável aumento vacuolar, enquanto a célula B apresentou
retracção do seu vacúolo e do seu citoplasma.
A partir desses resultados, pode afirmar-se que as células A e B foram mergulhadas em
soluções, respectivamente:

a) isotónica e hipertónica.
b) isotónica e hipotónica.
c) hipotónica e isotónica.
d) hipotónica e hipertónica.
e) hipertónica e hipotónica.

4
13. Células vegetais foram mantidas, por algum tempo, em solução isotónica e, em seguida,
transferidas para soluções de NaCO de concentrações desconhecidas (frascos 1 e 2). Os
gráficos a seguir representam as variações de volume encontradas nessas células:

De acordo com os dois gráficos acima, foram feitas as seguintes afirmações:


I. As soluções de NaCO dos frascos 1 e 2 são, respectivamente, hipotónica e hipertónica em
relação às células vegetais.
II. A pressão de turgescência em T‚ é menor nas células imersas no frasco 1 do que nas
células imersas no frasco 2.
III. Ocorre um aumento crescente na pressão de turgescência a partir do momento em que as
células são mergulhadas no frasco 2.
IV. Ocorre um aumento crescente da resistência da parede celular a partir do momento em que
as células são mergulhadas no frasco 1.
Das afirmações acima, são correctas apenas:
a) I e II.
b) II e III.
c) III e IV.
d) I, II e III.
e) II, III e IV.

14. Durante uma aula prática de Biologia, alunos de uma escola testaram o efeito da
tonicidade do meio sobre eritrócitos de mamíferos, cuja osmolaridade do plasma era de
300mOsm/L H‚O. Para isso, colocaram as células em soluções com diferentes concentrações
osmóticas, como representado a seguir.

Após a realização do teste, é correcto afirmar:


a) Na situação A, as células ficaram túrgidas e, em B e C, as células não se alteraram.
b) Nas situações A e C, as células ficaram túrgidas e, em B, as células não se alteraram.
c) Nas situações A e B, as células não se alteraram e, em C, as células murcharam.
d) Na situação A, as células não se alteraram e, em B e C, as células ficaram túrgidas.
e) Na situação A, as células ficaram túrgidas; em B, as células murcharam; e em C, não se
alteraram.

5
15. A passagem de substâncias através da membrana dá-se pelos seguintes processos:
1. Difusão Simples
2. Difusão Facilitada
3. Transporte Activo

É correcto afirmar que os processos envolvidos na passagem de água, O 2‚ CO2‚ e substâncias


solúveis em lipídios estão representados apenas no(s) item(ns):
a) 2 e 3
b) 1 e 3
c) 2
d) 1
e) 1 e 2

16.

Hemácias humanas foram colocadas num meio com concentrações diferentes. Pelo formato
das células I, II e III, sabe-se que os meios se classificam, respectivamente, como :

a) isotónico - hipotónico - hipertónico.


b) hipertónico - isotónico - hipotónico.
c) hipotónico - hipertónico - isotónico.
d) hipotónico - isotónico - hipertónico.
e) isotónico - hipertónico - hipotónico.

17. O uso de vinagre e sal de cozinha numa salada de alface, além de conferir mais sabor,
serve também para eliminar microorganismos causadores de doenças, como as amebas, por
exemplo. O inconveniente do uso desse tempero é que, depois de algum tempo, as folhas
murcham e perdem parte da sua textura. Esses fenómenos ocorrem porque:

a) as amebas morrem ao perderem água rapidamente por osmose. Já as células da alface


possuem um envoltório que mantém a sua forma mesmo quando perdem água por osmose e,
por isso, murcham mais lentamente.
b) tanto as amebas quanto as células da alface não possuem barreiras para a perda de água
por difusão simples. Ocorre que, no caso da alface, trata-se de um tecido e não de um único
organismo e, portanto, a desidratação é notada mais tardiamente.
c) as amebas morrem ao perderem água por osmose, um processo mais rápido. Em contrapartida,
as células da alface perdem água por difusão facilitada, um processo mais lento e, por isso,
percebido mais tardiamente.
d) o vinagre, por ser ácido, destrói a membrana plasmática das amebas, provocando sua
morte. No caso da alface, o envoltório das células não é afectado pelo vinagre, mas perde água
por difusão simples, provocada pela presença do sal.
e) nas amebas, a bomba de sódio actua fortemente capturando esse ião presente no sal,
provocando a entrada excessiva de água e causando a morte desses organismos. As células
da alface não possuem tal bomba e murcham por perda de água por osmose.

6
18. A membrana celular é impermeável à sacarose. No entanto, culturas de leveduras
conseguem crescer em meio com água e sacarose. Isso é possível porque:

a) a levedura fagocita as moléculas de sacarose e as digere graças às enzimas dos


lisossomos.
b) a levedura elimina enzimas digestivas para o meio e absorve o produto da digestão.
c) as leveduras cresceriam mesmo sem a presença desse glícido ou de seus derivados.
d) as leveduras têm enzimas que carregam a sacarose para dentro da célula, onde ocorre a
digestão.
e) a sacarose transforma-se em amido, por acção de enzimas das leveduras, e entre as
células, onde é utilizada.

Você também pode gostar