Você está na página 1de 35

Qliphothic

Invocações e evocações
• Azenate MASON •

TORNAR UM DEUS VIVO


4 • Azenate MASON

C opyright
Copyright © 2017 Torne-se um deus vivo.

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzido,

distribuído ou transmitido em qualquer forma ou por qualquer meio, sem a prévia autorização

por escrito do editor, exceto para breves citações em revisões críticas e outro uso não

comercial. Primeira edição: 2017

O RDERS
Este amostras ebook capítulo “adrameleque” do grimoire completa Qliphothic
Invocações e Evocações por Azenate Mason, disponível em BecomeALivingGod.com.

D ISCLAIMER
ascensão pessoal depende da ética de trabalho, de modo que os resultados podem variar. Considere

este conhecimento adulto, e aconselhamento não jurídica ou médica. Use este livro em seu próprio

risco. Não violem as leis locais, nacionais ou internacionais. Se ocorrer qualquer emergência, entre em

contato com um psicólogo ou médico imediatamente. Torne-se um Deus vivo não é responsável pelas

consequências de ações. Este livro é para leitores de 18 anos ou mais de idade.

C REDITS
Autor e ilustrador: Azenate Mason editor:

Timothy Donaghue Editor: Torne-se um deus

vivo
Grimório • 7
8 • Azenate MASON
adrameleque • 9

Retratos
A SENHORA DO PORTÃO ............................................. ......... 31

LILITH & SAMAEL ............................................... ..................... 51

O PAVÃO KING ............................................... ................ 85

O TEMPLO DO AMOR & GUERRA .......................................... 105

O FOGO DO Cain Tubal ............................................. ...... 131

SOL DO noturno .............................................. ....... 147

As chamas do GOLACHAB ............................................. 163

PAI de serpentes ............................................... .......... 185

O guarda da porta ............................................. ... 199

Guardiões do DESERTO DE SET ............................. 213

LORD OF THE NIGHT .............................................. ............. 235

BEELZEBUB ................................................. ............................. 249

O trono de LUCIFER .............................................. ... 269


adrameleque • 11
adrameleque • 13

adrameleque
O rei do pavão

DRAMMELECH é o demônio-rei de Samael, o terceiro Qlipha na Árvore da Noite.


UMA
Enquanto o próprio Qlipha deriva seu nome do príncipe do inferno e o Anjo da Morte, a
forma- deslocando demon-deus adrameleque é o verdadeiro rei deste reino Nightside.
Ambos são semelhantes em muitos aspectos, e há muitos aspec- tos de Qliphothic
gnosis que nos permitem vê-los como um ser (pelo menos do ponto de vista da Qlipha e
suas lições de iniciação), mas há também muitas diferenças, e adrameleque si mesmo é
identificado não apenas com Samael, mas também com outros deuses pavão e bebidas
espirituosas, como o pavão anjo Melek Taus do lore Yezidi ou o Goetic marquês
Andrealphus. Originalmente, no entanto, Adrammel- ech era o deus sol semelhante ao
Moloch, adorado na cidade assíria de Sefarvaim, e seu culto incluía o sacrifício humano
e da queima de ofertas. Em hierarquias demoníacas medievais que ele detém o título do
Grande Chanceler do Inferno, e ele também aparece no ble Bi- em conta o sacrifício de
crianças, que foram queimados ou colocados dentro de uma estátua de bronze aquecida
do deus. Em Collin de Plancy de nário Dic- Infernal ele é retratado com um corpo bestial e
na cabeça, um homem torso hu-, ea cauda de um pavão. Geralmente, no entanto, ele é
retratado com um torso humano e cabeça, e os membros de uma mula ou pavão. Isto é
especialmente mostrado em representações de Andrealphus, que é acreditado para
parecer à primeira, na forma de um pavão, mas, em seguida, ele coloca
14 • Azenate MASON

na forma humana. Mas, para além forma do pavão, phus Andreal- não tem muito em
comum com o demônio-rei de Samael, e em Goetia ele é descrito como uma geometria
de ensino espírito, mensuração e astronomia, e as pessoas transformando à
semelhança de um pássaro.

Muitos outros paralelos podem ser traçados entre adrameleque e Melek Taus.
Chamado de “O anjo pavão”, Melek Taus é uma entidade que atua como mensageiro e
criador do mundo de Deus. Ele é o senhor da terra, e em al Jilwah ele se descreve
como o senhor de todos os seres vivos, humanos e animais parecidos: “Os animais da
terra, as aves do céu, e os peixes do mar são todos sob o controle das minhas mãos”
Ele governa a vida ea morte de todos os seres, dá boa sorte e riqueza, e pune por
desobediência. Ele conhece todos os tesouros e todas as coisas escondidas na terra,
como o mundo não detém mistérios para ele, e revela este conhecimento oculto para
suas pers worship- e aqueles que buscam a sabedoria do pavão.

O nome “Melek” (ou “Malik”), que é também uma parte de “adrameleque”


(alternativamente escrito “Adramelek”), significa “rei” ou “anjo” (da palavra Hebrew mal'ak
-messenger), enquanto Taus é uma palavra persa para um pavão. O Livro Negro, Meshaf
Resh, apresentando-o processo em que o mundo foi criado, menciona o galo PEA-Anjo
como a primeira entidade criada por Deus. No princípio, Deus criou uma pérola branca,
em seguida, um pássaro, e, em seguida, ele colocou a jóia nas costas do pássaro.
Depois disso, ele criou sete anjos, cada um no dia spective re- da semana. Melek Taus
(também chamado de Azazel / Azazil, ou Shaitan) surgiu no domingo como o primeiro
dos anjos e foi dado o domínio sobre todos eles: “Em cada um dos outros dias da
semana a um trouxe diante anjos para servir Melek Taus . Depois disso, o One ible
invisí- retirou-se para si mesma, e agiu sem mais, mas Melek Taus foi deixado de agir
“Foi Melek Taus que dividiu a pérola em quatro partes e criou o mundo fora dele:. O
céu, a terra , o sol, a lua, a humanidade, animais e pássaros. Em seguida, ele criou um
navio no qual ele permaneceu por trinta mil anos, depois que ele veio habitar entre os
seus adoradores, na cidade de Lalish. Do Qabalistic
adrameleque • 15

perspectiva, ele também pode ser visto como o governante do mundo material (Malkuth),
e, portanto, o aspecto oposto (ou invertida) de Deus em Kether. No entanto, estamos
lidando aqui com a gnosis de Samael, por isso vou deixar outras interpretações desta
lenda para o leitor a ex- plore através de seu estudo individual.

A história da criação associada com o anjo pavão também está relacionada com as
lendas gnósticos de Samael como o Demiurgo que creat- ed o mundo, que discutimos
no capítulo anterior. Melek Taus não só criou as pessoas, mas também os dotou com a
cultura e o dom da civilização. Ele revelou a eles o seu conhecimento e sabedoria,
como era no caso dos anjos descritos nos escritos apócrifos que desceram à terra para
viver entre os humanos. Tais textos como o Livros de Enoch mencionar o anjo Azazel
como um dos seus líderes. Ele ensinou a humanidade a arte da guerra: como fazer
espadas, facas, escudos e couraças, como fazer pulseiras e mentos orna-, e a arte da
maquiagem: embelezamento do rosto, o conhecimento de pedras preciosas,
substâncias corantes, e metais da terra. Azazel do Livros de Enoch é frequentemente
identificado com o anjo pavão do Yezidi, e em Meshaf Resh ele ainda tem o mesmo
nome. Azazel, com seu profundo conhecimento de metais e minerais, é pensado para
ser o fundador da alquimia, a ciência que tem sua origem na fascínios antigos com
metalurgia e segredos dos minerais contidos no interior da terra. No entanto, no
sentido espiritual, a alquimia é a arte ea ciência da transformação alma. Azazel era,
portanto, um dos primeiros a guiar os seres humanos para o caminho da iniciação
espiritual, o caminho para a auto-deificação. A chave para este processo é o fogo
divino que é a essência de anjos e todas as entidades que habitam nas dimensões
mais elevadas, ou em termos do Caminho Draconian, o fogo do Dragão. Antes aza-zel
desceu à terra, ele foi um dos Seraphim, as chamas, e seu dom para a humanidade foi
a centelha divina, que é ic de símbolos da energia Kundalini,

Sobre Azazel e alquimia falaremos mais no capítulo sobre Tubal Cain, o Criador de
Armas Afiadas ea primeira al-
16 • Azenate MASON

químico. Aqui vamos nos concentrar nos aspectos de fogo que estão relacionados com o simbolismo do rei do

pavão e da gnose de Samael. Estas associações também nos permitem traçar um paralelo entre a PEA-pau anjo

Melek Taus e Lúcifer, que no nosso trabalho é identificado com Samael e visto como a maior forma do príncipe do

inferno. Esta é uma outra interpretação de que nem sempre é óbvio, enquanto aproxima da esfera da Samael, mas

suficientemente importante para ser dada atenção. Por exemplo, Lúcifer / Samael está associada com o fogo, e,

portanto, muitas vezes atribuída a cor vermelha, que é também a cor de Melek As tau. No entanto, acredita-se

geralmente que a verdadeira cor do anjo pavão é azul, que é a cor sagrada para o Yezidi, e embora este parece

diferente na superfície, azul também é a cor da energia astral de Lúcifer. Ambos Melek Taus e Lúcifer / Samael

represen- tam fogo em seu duplo aspecto: a que nutre e ilumina o caminho, e aquele que queima e destrói. Eles

não podem ser vistos como puramente bom ou puramente mal como eles representam tanto a luz da minação illu-

ea força de destruição. Os Yezidi acreditam que Melek Taus existe em cada um de seus seguidores como uma

força com dois aspectos opostos, claras e escuras, como a própria natureza humana. Como Lúcifer, ele é, portanto,

também um símbolo do homem: o princípio divino de luz vestido com o manto de “escuridão” -a matéria e o mundo

terreno. Eles não podem ser vistos como puramente bom ou puramente mal como eles representam tanto a luz da

minação illu- ea força de destruição. Os Yezidi acreditam que Melek Taus existe em cada um de seus seguidores

como uma força com dois aspectos opostos, claras e escuras, como a própria natureza humana. Como Lúcifer, ele

é, portanto, também um símbolo do homem: o princípio divino de luz vestido com o manto de “escuridão” -a matéria

e o mundo terreno. Eles não podem ser vistos como puramente bom ou puramente mal como eles representam

tanto a luz da minação illu- ea força de destruição. Os Yezidi acreditam que Melek Taus existe em cada um de seus

seguidores como uma força com dois aspectos opostos, claras e escuras, como a própria natureza humana. Como

Lúcifer, ele é, portanto, também um símbolo do homem: o princípio divino de luz vestido com o manto de

“escuridão” -a matéria e o mundo terreno.

Há também uma história de Meshaf Resh descrevendo o papel de iniciação de Melek


Taus, que se assemelha a lenda do homem no den Gar- do Éden. E assim, quando Deus
ordenou anjos para colocar o homem no paraíso, o homem foi permitido comer do fruto de
toda a erva verde, exceto para o trigo. Quando Melek Taus viu isso, ele veio a Adão e
disse-lhe para provar a planta proibido também. Mas quando Adam fez o que lhe foi
ordenado, sua barriga inchou porque não tinha saída. Melek Taus, no entanto, agiu com a
permissão de Deus, e vendo isso, Deus enviou um pássaro que fez o outlet e ajudou a
aliviar causador sufi- de Adão. Esta história é uma iniciação simbólica do homem, o
incentivo para buscar o que está escondido, para buscar o conhecimento proibido. Trigo
cor- responde aqui para o fruto da Árvore do Conhecimento na Gar-
adrameleque • 17

den do Éden, o único fruto que o homem não estava autorizado a gosto. Melek Taus,
como Lúcifer / Samael, deu os primeiros seres humanos conhecimento que lhes abriu os
olhos, que era simbólica do primeiro passo no caminho tory inicia-. A única diferença é
que, neste caso, o papel do ator ini- no jardim celeste não tem nenhum associações
sinistros.

Outra lenda de Melek Taus, altamente reminiscente da história Lúcifer, descreve


como Deus concedeu Melek Taus domínio sobre a terra. Nesta história ele é
apresentado como o primeiro ser criado a partir da própria iluminação de Deus, como
Lúcifer. Depois que Deus criou Melek Taus, ele ordenou que ele se curva a outros
seres. Então, Deus criou os outros arcanjos e ordenou-lhes para construir o corpo de
Adão do pó da terra, depois que ele lhe deu vida a partir de sua própria respiração.
Todos os arcanjos foram, então, ordenou a se curvar a Adão, e eles fizeram isso, mas
Melek Taus recusou a se curvar ao ser feito de pó. Ao contrário da lenda Lúcifer, porém,
ele não caiu em desgraça por causa disso, mas Deus estava satisfeito com a sua
resposta e fez dele o líder de todos os anjos e seu mensageiro na terra.

As lendas de Melek Taus também mencionam sete torres (os chamados “torres de
Shaitan”), onde sacerdotes especiais e mágicos gath- Ered para realizar cerimônias.
Estas torres foram localizados em torno de todo o Oriente Médio e ligados por uma
rede de linhas de energia mágica. Acreditava-se que essas linhas eram o meio através
do qual Melek Taus governou tudo o que estava acontecendo na terra. A torre central
foi localizado na montanha Lalish, o lugar onde Sheik Adi, o personagem principal na
história das crenças Yezidi, pregou a religião de Shaitan. Nesta montanha Melek Taus
ditada supostamente sua mensagem contida no livro al Jilwah no século XII. Estes sete
torres estão ligados com as- pectos estelares da atual Draconiana, que também
pertencem à mistérios de Samael e estão reflectidos na sigilo do Qlipha fornecida em

Qliphothic meditações.

Adrameleque próprio aparece como um meio-homem meio-pavão, especial- mente em

suas manifestações encontradas no reino de Samael. Como


18 • Azenate MASON

o demônio-deus do Qlipha, ele também é visto em forma humana como um homem com uma pele dourada-verde,

cercada por penas de pavão. Ele tem uma coroa de ouro na cabeça, e às vezes ele é visto com sete olhos de

esmeralda. Ele é enorme, majestoso e belo, brilhante e Flash-ing com as cores do arco-íris. Às vezes, ele é ao

mesmo tempo uma serpente e um pavão, mas não um híbrido dos dois, mas sim manifestar em ambas as formas

simultaneamente. A serpente aponta em sua ção CONEXÃO ao príncipe do inferno e também está relacionado com

a gnosis de Melek Taus, que é tanto o anjo pavão eo preto Serpente. Uma vez que estamos lidando aqui com a

irracionalidade da Samael, que muitas vezes é experimentado como multiplicidade de várias formas de consciência,

também manifestações do demônio-rei do Qlipha podem ser múltiplas e experiente ao mesmo tempo. Sob a

influência de Gies também energia de Samael, a percepção do praticante é alterado de tal forma que é possível

para ver mais de seus rostos e aparências ao mesmo tempo. Esta expansão e / ou separação de consciência é

característica de Sa- Mael, e é muitas vezes uma experiência caótica, confundindo, enlouquecedora, e difícil de

manusear, especialmente durante os primeiros encontros com o rei do pavão. É como se de repente estávamos

expostos a múltiplas visões, ao mesmo tempo vendo muitas pessoas, lugares, coisas, etc., em um momento, mas

ser incapaz de se concentrar totalmente e experimentar a tiplicity mul- desses “olhos”, ou “I do” (o termo

referindo-se a múltiplas formas do Ser). Para lidar com tal experiência, a mente da prá- tioner precisa ser

desenvolvida e treinada, e a consciência do rei do pavão é um excelente ponto de partida neste processo. Esta

experiência também está ligado com a idéia de múltiplas camadas de realidade que precisa ser removida para

chegar à essência do caminho-o segredo que está escondido dentro da estrutura externa que nós percebemos

como o universo. Esta estrutura exterior se dissolve através do “veneno” de Samael, e assumindo a forma-deus do

Rei pavão, o Iniciado aprende a ver através ilusões. Outra experiência relacionada com a gnosis de Samael /

adrameleque está relacionada com a idéia de isolamento em vez de ser integrado com o mundo exterior,

provocando a necessidade de auto-consciência. Liberdade, shed- Esta experiência também está ligado com a idéia

de múltiplas camadas de realidade que precisa ser removida para chegar à essência do caminho-o segredo que

está escondido dentro da estrutura externa que nós percebemos como o universo. Esta estrutura exterior se

dissolve através do “veneno” de Samael, e assumindo a forma-deus do Rei pavão, o Iniciado aprende a ver através

ilusões. Outra experiência relacionada com a gnosis de Samael / adrameleque está relacionada com a idéia de

isolamento em vez de ser integrado com o mundo exterior, provocando a necessidade de auto-consciência.

Liberdade, shed- Esta experiência também está ligado com a idéia de múltiplas camadas de realidade que precisa

ser removida para chegar à essência do caminho-o segredo que está escondido dentro da estrutura externa que

nós percebemos como o universo. Esta estrutura exterior se dissolve através do “veneno” de Samael, e assumindo

a forma-deus do Rei pavão, o Iniciado aprende a ver através ilusões. Outra experiência relacionada com a gnosis

de Samael / adrameleque está relacionada com a idéia de isolamento em vez de ser integrado com o mundo

exterior, provocando a necessidade de auto-consciência. Liberdade, shed- Iniciado aprende a ver através de

ilusões. Outra experiência relacionada com a gnosis de Samael / adrameleque está relacionada com a idéia de isolamento em vez de ser i
adrameleque • 19

ilusões Ding, visão clara, a desconstrução da realidade e sua forms- estas são as
aulas de iniciação mais comuns que vêm com a consciência do rei do pavão.

Em ritos de invocação ele aparece em paisagens de deserto, cercado por cobras e


sombras. Comunhão com as suas energias transforma o Iniciado em serpente, bem
como, uma criatura pavão semelhante, ou simplesmente produz sensações de estar
separado e libertado do corpo. Outras visões comuns são os de dança, balançando em
um ritmo notizing hyp-, e voar, às vezes na parte de trás de um pavão, outras vezes
flutuando sobre uma pirâmide invertida preto, como o próprio Peacock Rei. Serpentes
e penas de pavão aparecem todo com a sensação de estar ligado a inúmeros olhos e
múltiplas formas de percepção. Afetados por esta obra, percep- ção do praticante não
se expande como um todo, mas sim se divide em inúmeros pontos de foco, todos
conectados uns com os outros, e é possível mudar a consciência de um ou mais deles.

Durante este trabalho, você também pode experimentar visões do vazio, outros
aviões e espaço cósmico, todos vimos como o outro lado da realidade, mostrando as
conexões entre os mundos, ou entre o consciente eo inconsciente, como eles
funcionam e interagem uns com os outros. Você também pode ter sensações físicas
intensas que afetam o terceiro olho, que podem sentir-se como se fosse estourar e
explodir, expandindo em todas as direções. Sob a influência de consciente- do rei do
pavão ness o terceiro olho também pode ser experimentado como um buraco negro
absorvendo o quarto, todo o universo, e, finalmente, o praticante bem. Outras visões
podem incluir imagens do Diamante Negro como o bol sym- da Divindade no caminho
e pensamentos de seu significado simbólico no processo de iniciação da Qliphoth.
20 • Azenate MASON

veja a ocorrência desse número em sua vida diária, então preste atenção à forma como

este gnose manifesta no plano físico também.

Após o estado inicial de confusão e dissolução, o trabalho com adrameleque

desencadeia uma série de insights pessoais e abre caminho para a compreensão do universo

em seus níveis mais profundos, normalmente escondida por trás do véu de Maya, Ilusão.

Você pode sentir como se sua consciência foi esvaziado e cheio de novo, todos os

pensamentos mundanos varridos e substituído pela mente de adrameleque. Este traz

pensamentos de insanidade e observações sobre a forma como esta experiência pode ser

usado como uma ferramenta mágica para desconstruir consciência e re-construí-lo no

processo de iniciação.

Nas práticas de evocação do demônio-deus vem através do fogo e chamas,


assumindo sua forma de pavão, ou morphing e mudando para outras formas. Às
vezes, ele é apenas uma sombra, e a única coisa que pode ser visto são os seus
incontáveis ​olhos. Outras vezes ele vem com cobras e venenos percepção do
praticante com seu veneno astral. Sua presença é geralmente forte e poderoso, e ele
vem com muitas mensagens pessoais relativos a percepção de um do mundo, a
natureza antinomiano do caminho, a arte de mudar de forma e trans- formação, ea
capacidade de desempenhar um papel na vida e assumir máscaras e personalidades.
Ele testa e perguntas a identidade, o sentimento de saudade ser-, e até mesmo a
própria vida provocações e levando o praticante a procurar resposta para a pergunta:
“O que é verdade eo que é mentira” Finalmente,

ef
adrameleque • 21

O Sigil de adrameleque

O sigilo de adrameleque representa a visão do preto Di amond, o emblema da


divindade ea coroação do Caminho Draconian de auto-deificação, que no reino de
Samael é ainda ilusória e representa o sofrimento iniciático do rei do pavão. Os
triângulos ed Invert / pirâmides no fogo simbolizam o foco sobre a chama interior que é
o veículo de Ascent no Caminho do Dragão. É ao mesmo tempo claro e escuro,
refletindo a natureza dupla da Chama Crescente de Lúcifer, o deus patrono do
caminho. Os triângulos / pirâmides por si próprias representam a dualidade contidas
neste aluguel Qliphothic Cur-, luz tipificando e as trevas, o acima e abaixo, o reino
astral eo físico avião de dois mundos unidos pela descida da gnose. Eles também são
simbólicos da consciência, o ser humano vaso inflamado pela gnosis da
Serpente-Peacock.
22 • Azenate MASON

o olho é o símbolo do Olho do Dragão, o centro de consciência e de consciência


desperta. O sigilo deve ser pintado no ouro em um fundo preto.

ef

Eu NVOCATION

Recomenda-se a preparar para este trabalho realizando a prática de respiração


Qliphothic que é descrito em detalhes no
Qliphothic meditações. Se você não estiver familiarizado com esta técnica em tudo, o que
você precisa saber é que inclui a respiração de uma forma invertida, ou seja, com cada

inalar você imaginar que você está expirando, enquanto cada exalação é visualizado como

respirar. Você pode combinar -lo com visualizar o ar que você respira dentro e para fora em

um específico cor- branco, preto, vermelho, etc., isso é com você. Centrando-se no ciclo de

respiração revertida muda a percepção do praticante, sintoniza os sentidos para vibrações

de Sitra Ahra, e produz um estado de transe em que é mais fácil e mais natural para

acessar as energias da Qliphoth do que através de outras formas de prática preliminar.

Leve o tempo que for necessário para chegar a essa condição e quando se sentir pronto,

ceed pro- à invocação real.

1. Comece este ritual da maneira foco habitual no sigilo, canto


as palavras de vocação, e sentir as energias que fluem através da imagem e presença

de adrameleque atrás do portão, aguardando vitation in- para introduzir a sua

consciência. Prepare velas-o preto número recomendado é de sete, mas você pode

usar mais se desejar. Você também vai precisar de um cálice cheio de absinto ou outra

bebida de sua escolha representando o veneno de Samael que servirá como o

Sacramento. A bebida deve ser forte, de preferência na cor verde ou roxo. E,

finalmente, você vai precisar de uma lâmina ritual ou an- outra ferramenta para extrair o

sangue durante o trabalho.

2. Sente-se em uma posição confortável e colocar o sigilo na frente de você.

Mais uma vez, ungi-lo com seu sangue e concentrar toda sua atenção em
adrameleque • 23

isto. Veja como a imagem torna-se carregado e ativado, visualizá-lo brilhar e flash
com as cores do arco-íris do rei do pavão. Esta energia é ardente e dinâmico,
faíscas de dança do fogo e formando em formas, mudando e se transformando.
Visualize o sigilo como uma porta para o deserto astral de adrameleque. Concentre
sua atenção em seu terceiro olho e sentir como ele atravessa barreiras entre
mundos e dimensões. Enviar a intenção do ritual através do sigilo e sentir o rei do
pavão respondendo a sua chamada, suas energias fluxo-ing através do portão,
entrar em sua mente, e sintonizando seus sentidos para a freqüência de seu
Qliphothic atual.

3. Enquanto olhando para o sigilo, cantar o mantra:

Adrameleque, Peacock King of the Nightside, Mostre-me


a verdade e me mostrar o Lie!

4. Quando você sente que a atmosfera na sala é acusado de


as energias de fogo de Samael e sua mente está pronto para ion commun- com o
rei do pavão, começar a seguinte invocação. Imagine-se no centro da estrela
queima da Qliphoth, na caverna de Lilith, e com a lâmina ritual desenhar o símbolo
do tridente no ar. Incidir sobre ela por um tempo e encaramos isso queimar com a
energia ardente de Lúcifer / Samael. Então fale as seguintes palavras:

Com o Trident de Lúcifer no útero Preto de Lilith,


Eu, (seu nome mágico), acender a chama ascendente em minha alma, e eu abro

as portas do Sitra Ahra a trilhar o caminho do

Noturno. Em nome do Dragão,


Primal Fonte de toda a criação, invoco o rei
do pavão, adrameleque,

Para vir ao meu templo e manifesto! Do

deserto astral de Samael,


Invoco adrameleque, o pavão ea
Serpente,
24 • Azenate MASON

Aquele que era, agora é, e deve continuar até a eternidade!

Eu convocar o chanceler do Inferno,

Espírito de fogo imortal, senhor da


escuridão no útero do infinito!
Vem com serpentes e escorpiões,
De sombra e luz, eu chamo a vossa essência
intemporal a mim! Abrir as conchas e libertar-me das amarras da razão,
para que eu possa entrar seu jardim astral de sabedoria e loucura!

Aniquilar o mundo da cegueira e ilusão, E me levar a


iluminação ea liberdade!
Levanta-te das areias do deserto, com o sol nascendo
e o crepúsculo caindo, descem das estrelas através das Sete Torres de
Shaitan, e trazer o seu gnosis sobre a terra e para este templo!

Levar minha voz nas asas da noite, Entre ventos do deserto


uivando e através desolação de confusão!
Deixe-me ver o mundo através de seus milhões de olhos,

Envenenar minha mente e transformar meus sentidos, e

ensina-me as formas de criação e destruição,

Para que eu possa morrer para o mundo da ignorância

E despertar para a sua sabedoria sagrada! Entrar no meu corpo e

inflamar a minha alma com o seu fogo divino!

Adrameleque-Samael-Shaitan, eu recebê-lo em meu


templo em nome do dragão!

5. Tome o cálice em suas mãos e dizer:

Em Nomine Draconis, Ho
Drakon Ho Megas!

6. Concentre-se no cálice e olhar para o veneno de Samael, visualiz-


ing a imagem do rei do pavão refletido no Sacramento como num espelho. Ao
mesmo tempo, imagine que você está cercado por espaço vazio preto. Nada existe
ao seu redor, e há apenas você eo rei do pavão. Beba o Sacramento e deixe-se
adrameleque • 25

ser transformado pela essência do veneno de Samael. Sinta como ela flui através de seu corpo, abrindo-lhe as

energias do Qlipha e permitindo a comunhão com adrameleque. Soprar as velas e continuar o trabalho na

escuridão completa e silêncio. Visualize penas de pavão formando ao seu redor na escuridão circundante,

ouvir as centenas de vozes do demônio-rei falando com você e, finalmente, tornar-se o rei do pavão si mesmo.

Você pode achar que é difícil se adaptar a essa consciência em primeiro lugar. A parte mais importante deste

trabalho é deixar ir e fluir com a experiência sem tentar forçar nada, controlar o fluxo, ou permanecer em seu

estado normal de consciência. Se você falhar neste ponto, você não vai sentir a gnosis de adrameleque em

sua totalidade. Você pode, no entanto, continuar a ter vislumbres dela, e com o tempo e com a prática

sistemática essa experiência vai aprofundar e tornar-se mais profunda. Certamente não é um ing Work-

one-time. Meu conselho é para realizá-la, pelo menos em alguns dias em uma fileira. Isto é tudo para um

indivíduo praticante, você pode fundir-se com a consciência do rei do pavão muito rápido ou pode levar meses

de trabalho meditativo. Não, no entanto, confundir um vislumbre deste gnosis para a experiência completa,

que infelizmente é muito comum, e muitos praticantes falhar aqui em seu caminho, cego e enganado pela

sensação ilusória de poder que é uma parte do calvário iniciática de adrameleque, Isto é tudo para um

indivíduo praticante, você pode fundir-se com a consciência do rei do pavão muito rápido ou pode levar meses

de trabalho meditativo. Não, no entanto, confundir um vislumbre deste gnosis para a experiência completa,

que infelizmente é muito comum, e muitos praticantes falhar aqui em seu caminho, cego e enganado pela

sensação ilusória de poder que é uma parte da prova iniciática de adrameleque, Isto é tudo para um indivíduo

praticante, você pode fundir-se com a consciência do rei do pavão muito rápido ou pode levar meses de

trabalho meditativo. Não, no entanto, confundir um vislumbre deste gnosis para a experiência completa, que

infelizmente é muito comum, e muitos praticantes falhar aqui em seu caminho, cego e enganado pela

sensação ilusória de poder que é uma parte da prova iniciática de adrameleque,

pensando que eles têm


alcançado o início deste reino, enquanto, na verdade, eles têm apenas a si mesmos

perdida em ilusões.

Nesta prática, recomenda-se a utilização de métodos draw- ing / escrita automática


para acabar com visões, percepções e outras formas de comunicação com o rei do pavão,
ou você pode gravar tudo o que você vai falar durante o trabalho. É bem possível que
você não será capaz de pensar ou falar de forma alguma lógica durante e após o ritual,
como tal é a natureza da gnose de Samael, então a última opção pode revelar-se uma
solução melhor, mas vai exigir um monte de intuição e conhecimento de símbolos para ser
capaz de analisar os resultados da expe- riência. Não espere uma mensagem clara e
lógica aqui, para compreender
26 • Azenate MASON

a gnosis de Samael / adrameleque você precisa deixar para trás o pensamento


baseado razão e abrir-se para todo o reino de cionalidade irra- e, possivelmente,
também loucura. Isso vai afetar sua vida diária, bem como, de modo a manter uma
mente aberta e não entre em pânico quando você vê os resultados de seu trabalho se
manifestando através de eventos diários, interações com outras pessoas, e assim por
diante. É muito provável que você vai se sentir com- pletamente louco durante suas
explorações do Qlipha e interações com seu demônio-rei, e como tal, você também vai
ser percebida por ers ou-. Deixa acontecer. Esta é uma parte natural do processo
iniciático, e quanto mais você vai lutar com ele, quanto mais você será de alcançar o
início real deste reino. Não se preocupe, isso acabará por chegar ao equilíbrio. Mas se
você se esforça e reprimir ou ignorar esta parte do processo,

Uma vez que estamos lidando aqui com o governante de um reino astral, você
também pode se aproximar do rei do pavão por meio de práticas de sonho. Neste caso,
siga o procedimento previsto no Qliphothic Meditações ou usar a meditação simples com
o sigilo e / ou o nome do de- mon-rei e executá-lo da mesma forma como descrito nos
capítulos anteriores.

ef

E VOCAÇÃO

Este trabalho será feito através de um meio diferente do que os anteriores


evocações-usaremos uma chama de álcool / espírito como o meio de manifestação e o
ponto focal do ritual. Energias de Samael eo Peacock Rei adrameleque são feroz e
impetuosa, e o melhor método para evocar espíritos deste reino é através do meio do
fogo. Se você tem a chance de realizar esse trabalho ao ar livre, você pode fazer uma
fogueira-it não tem que ser grande, mas certifique-se que você tem madeira suficiente
para mantê-la acesa durante todo o trabalho. Se você faz a evocação em seu templo
casa, você vai precisar de um metal
adrameleque • 27

navio no qual você tem que derramar álcool forte inflamável e queimá-lo durante o ritual. A chama álcool / espírito

queima rapidamente, é feroz e difícil de controlar-portanto, não colocar outros objetos nas proximidades do navio,

e se precisar de outras ferramentas em seu altar, certifique-se de colocá-los em uma distância segura. Além disso,

se você nunca trabalhou dessa forma antes, recomenda-se a experimentar com a chama e descobrir o quanto de

álcool você precisará mantê-la acesa durante o tempo estimado do trabalho e quanto espaço você vai precisar

para ter certeza que nada mais vai queimar durante o tice-conduto Prac esta experiência antes do ritual real para

que você não terá que se preocupar com isso durante a própria evocação. Não é um trabalho fácil, especialmente

se você executá-lo pela primeira vez, para ter certeza que você não vai se distrair com qualquer coisa. A chama

da vela não é recomendado como um meio para este trabalho, a chama tem que ser maior e mais dinâmico. Além

disso, o álcool representa o veneno de Samael, que tem uma relevância adicional para o trabalho. Como no caso

das evocações anteriores, você terá de se concentrar no meio da manifestação, então colocar o navio em uma

distância segura, mas perto o suficiente para que você possa olhar para confortavelmente. Você pode executar o

trabalho em pé ou sentado-isso é até você. então colocar o navio em uma distância segura, mas perto o suficiente

para que você possa olhar para confortavelmente. Você pode executar o trabalho em pé ou sentado-isso é até

você. então colocar o navio em uma distância segura, mas perto o suficiente para que você possa olhar para

confortavelmente. Você pode executar o trabalho em pé ou sentado-isso é até você.

O procedimento de chamada permanece quase o mesmo, mas há pequenas


variações. Sentar ou ficar em uma posição confortável, colocar o recipiente no centro do
seu espaço ritual. Desta vez, você não vai precisar de velas como a chama deve ser o
único ponto de foco e a única fonte de luz no quarto. No entanto, se desejar, você pode
acender as velas em primeiro lugar, para a meditação sigilo, e quando as portas astrais
são abertos, soprar as velas e queimar a chama, chamando o galo Rei PEA-se
manifestar por meio de fogo. Mas você pode simplesmente ter apenas a chama acesa
álcool / espírito durante todo o trabalho de novo, isso é deixado à sua escolha. Outra
coisa que pode capacitar o trabalho é deixar algumas gotas de seu sangue pingar no
álcool antes de ser queimado, ou oferecer o sangue para a chama-isso não é
necessário, no entanto, e você não tem que fazê-lo. A chama em si é suficiente para a
manifestação adequada de energias. o incenso é
28 • Azenate MASON

não é necessário, também, mas você pode usá-lo se você quiser. Uma fragrância oriental forte

irá funcionar melhor nesta prática.

Outra opção é combinar vidência para a chama com o trabalho do espelho. Neste caso, o

espelho (um espelho normal será melhor aqui) é colocado atrás do vaso com a chama espírito

para que ele re flecte o fogo. O sigilo pode ser usado sozinho, como em uma meditação

normal, ou pode ser desenhado no espelho, ou você pode colocá-lo atrás da chama espírito de

modo que quando você olhar para a chama que você vai olhar para o sigilo, ao mesmo tempo.

Mais uma vez, certifique-se que não vai pegar fogo durante o ritual, especialmente se ele é

desenhado no papel. Há muitas opções aqui, então sinta-se livre para experimentar com todas

estas técnicas para descobrir qual delas funciona melhor para você.

7. Tal como com os outros trabalhos relacionados com Samael, iniciar este ritual com

o exercício de respiração Qliphothic. Leve o tempo que você precisa para at-
sintonizar sua consciência para as energias da Nightside, em seguida, proceder à
evocação. Coloque o sigilo de adrameleque na frente de você ou mantê-lo em sua
mão. Relaxar e limpar sua mente. Deixe a realidade mundana atrás de você. Olhar
para o sigilo até vê-lo brilhar, flash, e vir vivo. Este é o sinal de que o portão foi
aberto e sua visão está em sintonia com as energias do plano astral. Ao mesmo
tempo cantar o mantra “Zazas Zazas Na- satanada Zazas” -rhythmically, em voz
baixa ou sussurro. Com os olhos ainda fixos no sigilo, imagine que o navio é uma
maneira gateways conectar seu templo com o reino astral de adrameleque. Mova
seu olhar para este portal e vislumbrar a forma do sigilo brilhando com energias do
arco-íris de cor inflamados do rei do pavão e pulsante no meio do portão. Imag-
ine-lo mudando, transformando, mudando para outras formas, e mostrando-lhe
visões do Nightside.

8. Quando você sente o portão foi aberto e está pronto para receber
a visão de adrameleque, falam as seguintes palavras de chamar. Se você
meditado com velas até este ponto, queimar a chama hol / espírito alco- agora.
adrameleque • 29

Através do veneno de Samael e as chamas de Lúcifer, eu chamá-lo, adrameleque,


orgulhoso rei do pavão, do seu deserto astral. Abra suas asas do arco-íris e
libertar-me das amarras da razão, para que eu possa olhar para Infinito com os seus
milhões de olhos! Mostre-me a verdade e me mostrar o Lie! Em nome do Dragão e
pela
sangue do dragão, eu recebê-lo em meu templo para se manifestar!

Estas palavras também pode ser pessoal e espontânea, o que reflecte a intenção
do ritual. Neste caso, é uma convocação simples que PE- titions o rei do pavão
para a gnosis de seu reino astral. Sinta-se livre para alterá-lo como quiser, mas
mantê-lo curto e direto ao ponto. Lembre-se que deuses e espíritos convocados
em seu templo al-pronto sei por que você chamou-os e falando seu desejo em voz
alta é uma declaração de seu poder e confiança que coloca a intenção do ritual em
movimento, mas não é um elemento real de comunicação, o que de fato ocorre no
nível subconsciente.

9. Enquanto olhando para a chama, vê-lo cristalizar na figura de


o rei do pavão. A chama vai mudar e se transformar, mas você será capaz de
vislumbrar suas várias formas que se manifestam por meio de fogo. Se você tiver boas
habilidades visuais e habilidades de meditação treinados, você será capaz de realizar
uma manifestação concreta dentro de sua visão interior. Caso contrário, basta abrir-se
a tudo o que acontece. Sentir a sua presença na chama e sentir sua respiração
ardente em seu rosto. O fogo também pode assumir formas de serpentes. Quando
você sentir a sua presença, cumprimentá-lo e pedir-lhe suas perguntas, ou
simplesmente deixar a comunicação fluir livremente. Novamente, não se esqueça de
agradecer-lhe por sua ajuda. Quando a comunicação for concluído, aguarde a chama
de álcool / espírito para queimar. Em seguida, fechar o ritual, visualizando que o portão
astral fecha bem, e retornar à sua consciência mundana. •
Azenate MASON • 31

Azenate Mason
Senath Mason é um escritor e artista. Autor de livros e ensaios sobre temas
UMA
esotéricos, religiosos e mitológicos, com um foco particular na filosofia Caminho da
Mão Esquerda, ituality Spir- Luciferiano e Tradição Draconian. praticante ativo da
Ocultas Arts. Fundador e coordenador do Templo de Crescente Flame. Autor de O
Livro de Mephisto: A Grimoire moderna do dição faustiana tra- ( 2006), Necronomicon
Gnosis: uma introdução prática ( 2007),

Sol Tenebrarum: O estudo oculto da melancolia ( 2011), O Grimório de Tiamat ( 2013), Liber
Thagirion ( 2014), Draconian Ritual Livro
(2016), Qliphothic Meditações ( 2016), co-autor de Os cantos ov Belial ( em colaboração

com Edgar Kerval), e co-autor e editor de uma série de antologias e revistas ocultas.

Ela também é uma artista variada, trabalhando com mídia digital, e temas de sua obra

incluem vários gótico, fantasia e conceitos esotéricos. Contato: Art

www.facebook.com/asenathmason.official: asenathmason.darkfolio.com

ef
32 • Azenate MASON

T EMPLE DE UMA SCENDING F LAME

Templo do Crescente Chama é uma plataforma para pessoas ao redor do mundo que
querem compartilhar certos aspectos do seu trabalho dentro do Draconian Gnosis com
outros adeptos do Caminho e para aqueles que simplesmente precisam de orientação
em magia iniciática Draconian. É tanto para os novatos que fazem os seus primeiros
passos no caminho do Dragão e para as pessoas experientes que desejam progredir
no caminho da mão esquerda do Ascent pessoal. Nós não somos uma “ordem
mágica.” Nós não cobram taxas de adesão e nosso trabalho não se baseia em nenhum
archies hier-. Não há restrições à participação em nossas jectos pró abertos, e em
nosso trabalho interior congratulamo-nos com todos os que são capazes de receber e
canalizar a Gnose do Dragão.

Mais informações: ascendingflame.com Contato:


info@ascendingflame.com


TORNAR UM DEUS VIVO • 33

TORNAR UM DEUS VIVO

B
Ecome um Deus vivo especializada em ascensão humana através do poder infinito

de magia negra e phy philoso- mais engenhosa do Caminho da Mão Esquerda. Como

uma força viva, Balg ajuda magos humanos para esmagar os grilhões da escravidão

ideológica, a fim de despertar o verdadeiro Deus e Deusa dentro de cada homem e

mulher. Ver um catálogo completo de grimoires sem precedentes de magia, livros spell-,

cursos pathworking, rituais ao vivo, talismãs e consultas a

BecomeALivingGod.com/Catalog.
Qliphothic
Invocações e evocações

• Azenate MASON •
Aprenda a executar evocação ritual do demoníaco Kings & Queens of Sitra Ahra.

Torne-se um soberano Qliphothic Magician e forjar seu próprio caminho infernal na

Árvore da Qliphoth. Este ebook contém a amostra capítulo “adrameleque” de ções e

Evocações Qliphothic Invoca- por Azenate Mason. No livro completo, o leitor irá
aprender:

rituais de evocação total para o Demonic Kings & Queens of Sitra Ahra

perfis de personalidade completas para os espíritos Retratos de

demônios como testemunhado em fórmulas rituais para obter

ferramentas mágicas e vidência espelha Etimologia, história e

genealogia dos demônios

Sábio conselho que maximiza o seu Ascent com os Deuses & deusas escuras

100% experiências autênticas, livre de dogmas

Desbloquear a magia desta edição limitada, grimoire talismã em


BecomeALivingGod.com. •