Você está na página 1de 11

Roeper comentário

ISSN: 0278-3193 (Print) 1940-865X (Online) Jornal homepage: http://www.tandfonline.com/loi/uror20

Urbano-rural Gaps Excelência: Características, fatores, e


Implicações

Daniel Hernández-Torrano

Para citar este artigo: Daniel Hernández-Torrano (2018) Gaps Excelência urbano-rural: Características, fatores, e as
implicações, Roeper Review, 40: 1, 36-45, DOI: 10,1080 / 02783193.2018.1393610

Para conectar-se a este artigo: https://doi.org/10.1080/02783193.2018.1393610

on-line Publicação: 09 de janeiro de 2018.

Envie seu artigo para a revista

As visualizações do artigo: 16

Veja artigos relacionados

Visualizar dados de Crossmark

Os Termos e Condições de acesso e utilização pode ser encontrada em


http://www.tandfonline.com/action/journalInformation?journalCode=uror20
Roeper Review, 40:36 - 45 de 2018 de Copyright © O Roeper Instituto
ISSN: 0278-3193 impressão / 1940-865X DOI on-line:
https://doi.org/10.1080/02783193.2018.1393610

Urbano - Rurais Gaps Excelência: Características, fatores e


Implicações

Daniel Hernández-Torrano

O objectivo deste estudo foi examinar a presença de lacunas de excelência (isto é, as diferenças entre os subgrupos de
estudantes que executam nos níveis mais altos de realização) de uma amostra de 563 estudantes designados como dotados pelos
seus professores em urbano, semi-urbano, rural e configurações em Espanha. Em geral, os resultados sugerem a existência de
lacunas de excelência entre alunos de áreas urbanas e rurais, com alunos de áreas urbanas superando os alunos rurais de
raciocínio verbal e numérico, bem como em todas as dimensões de pensamento divergente (ou seja, fl uency, fl flexibilidade,
originalidade e elaboração). Diferenças entre localizações geográficas eram susceptíveis de ser atribuído às oportunidades
limitadas disponíveis para alunos com bom desempenho a desenvolver seus talentos e alcançar a excelência em escolas rurais.
As limitações do estudo, orientações para futuras pesquisas e implicações educacionais do estudo são fornecidos.

Palavras-chave: realização, o pensamento divergente, as lacunas de excelência, superdotação, aptidões intelectuais, desempenho,
Espanha, urbano - diferenças rurais

A análise de lacunas de excelência ou a disparidade entre o desempenho e homólogos derealização hispânicos (por exemplo, Depenador et al., 2010 ;
de diferentes grupos derealização em medidas educativas tem recebido Plucker, Hardesty, e Burroughs, 2013 ). Em terceiro lugar, vários estudos têm
atenção crescente na última década (ver Hardesty, McWilliams, e Plucker, 2014 mostrado uma lacuna excelência entre alunos com bom desempenho a partir
). lacunas de excelência são semelhantes às lacunas realização comumente de fundos socioeconómicos baixos e mais altos. Neste caso, alunos com bom
usados ​para comparar os grupos de estudantes em níveis mínimos de desempenho a partir de fundos socioeconómicos baixos tendem a executar
competência, mas especi fi camente referem-se a “ diferenças entre os mais baixo do que os seus pares derealização de fundos socioeconómicos
subgrupos de estudantes realizando nos níveis mais altos de realização ”( Plucker, mais elevadas (Depenador et al., 2010 ; Wyner, Bridgeland, & Dilulio, 2009 ;
Burroughs, e Song, Xiang, Dahlin, Cronin, Theaker, e Durant, 2011 ). Em quarto lugar, as lacunas de
excelência em toda a grupos de alunos com diferentes pro idioma fi eficiência e
2010 , P. 1). imigração fundos foram também examinados e padrões semelhantes têm sido
Os pesquisadores examinaram as diferenças no desempenho dos alunos relatados (por exemplo, Depenador et al.,
com bom desempenho em toda a variáveis ​demográficas diferentes de
estudantes, incluindo sexo, raça, etnia, status socioeconômico e outros. Em
primeiro lugar, vários estudos forneceram evidências sobre a existência de 2010 , 2013 ). Quinto, as lacunas de excelência com base no género parecem estar encolhendo ao

lacunas de excelência genderbased, com os alunos atingir altos-fêmea que longo do tempo na maioria dos países (Rutkowski et al.,

executa superior à sua alta realização colegas do sexo masculino na área da 2012 ), Enquanto fundo racial e étnica e socioeconômica - lacunas excelência
leitura e estudantes do sexo masculino realizando mais elevado do que as base parece estar a aumentar ao longo do tempo e ao longo da escolaridade
mulheres nas áreas de matemática e ciências ( Depenador et al., 2010 ; desde a infância até a adolescência (Depenador et al., 2010 ; Wyner et al., 2009
Rutkowski, Rutkowski, e Plucker, ; Xiang et al.,
2011 ).
2012 ). Em segundo lugar, há evidência empírica de uma racial- e gap A existência e a expansão de lacunas excelência é atribuído
excelência étnica baseada em, com o branco e estudantes highachieving principalmente ao em fl influência de fatores contextuais, tais como a
asiáticos consistentemente superando seu Preto implementação de políticas educacionais que
“ priorizar atender aos requisitos mínimos de competência sobre as necessidades
dos empreendedores mais elevados ”( Hardesty et al.,
Aceito 15 de marco de 2017. 2014 , P. 73), a pobreza, as atitudes negativas em relação aos alunos
Endereço para correspondência Daniel Hernández-Torrano, Universidade Nazarbayev, 53
highachieving, ea disponibilidade limitada de recursos e oportunidades
Kabanbay Batyr Avenue, Bloco C3, de fi ce 5028, Astana
educacionais para alunos de baixa
010000, República do Cazaquistão. O email: daniel.torrano@nu.edu.kz
URBANO - ABERTURAS DE EXCELÊNCIA RURAIS 37

contextos socioeconômicos e que pertencem a grupos minoritários raciais, local de residência, a escola, e outros serviços educacionais afeta
étnicas, culturais e linguísticas (Dee & Jacob, 2011 ; Lauen & Gaddis, 2012 ; negativamente a medida em que o pessoal especiais podem ser
Subotnik, Olszewski-Kubilius, e Worrell, 2011 ). Neste sentido, parece designados para trabalhar com os alunos altamente capacitados (Lewis &
razoável supor que as realidades e circunstâncias específicos de diferentes Hafer, 2007 ) E as possibilidades dos alunos acessam oportunidades de
contextos de aprendizagem, tais como as disparidades de crenças, aprendizagem avançados e interagindo com outros pares de alto-alcançar
atitudes, práticas e recursos disponíveis entre as escolas urbanas e não (por exemplo, Cruz & Burney, 2005 ). Em segundo lugar, os distritos
urbanas, pode também, fl uência a maneira em que as escolas nutrir escolares rural designar proporcionalmente menos fundos para programas
estudantes highachieving e potencialmente contribuir para a origem das dotados do que os distritos escolares suburbano e urbano, o que limita a
diferenças avançados nível de realização para além da em fl influência das atração e retenção de quali fi professores Ed e especialistas e a
variáveis ​demográficas dos alunos (ou seja, sexo, raça, etnia e status disponibilidade de recursos e oportunidades de aprendizagem avançados
socioeconômico). Porque muitos países têm signi fi populações cativas de necessários para servir as necessidades desses alunos (Azano, Callahan,
estudantes rurais que podem experimentar uma gama diferente de Missett, & Brunner, 2014 ; Plucker, 2013 ; Zarate & Pachon, 2006 ). Além
oportunidades e desafios, há uma necessidade para revelar as maneiras disso, Gentry, Rizza, e frontão ( 2001 ) Examinaram as diferenças nas
em que as realidades profissionais e culturais em escolas urbanas e rurais atitudes para atividades de sala de aula entre alunos superdotados rurais,
contribuem para o desenvolvimento de lacunas de excelência. urbanas e suburbanas e descobriu que os estudantes em áreas rurais
relataram níveis mais baixos de interesse, desafio e satisfação do que seus
pares urbanas e suburbanas. comunidades terceiros, rurais têm sido
tradicionalmente habitadas por populações homogêneas, mas nas últimas
décadas o número de alunos de grupos minoritários culturais, étnicas e
O objetivo deste estudo foi examinar a presença de lacunas de excelência linguísticas tem aumentado rapidamente. Apesar destas mudanças,
através de uma amostra de alunos com bom desempenho de diferentes professores e outros funcionários da escola continuar a manter concepções
localizações geográficas. mais espe- tradicionais de sobredotação e têm dif fi difi identificar culturalmente,
fi camente, este estudo analisou as diferenças no desempenho de uma amostra de etnicamente e linguística diversos alunos como dotado (por exemplo,
alunos de áreas urbanas, semi-urbanas e rurais nomeados como oferecida por seus EndepohlsUlpe & Ruf, 2005 ; Kim, Shim, e Hull, 2009 ; Kornmann, Zettler,
professores em um teste de aptidão intelectual (IA) e um teste de pensamento Kammerer, Gerjets, & Trautwein,
divergente (DT). Embora alunos superdotados não necessariamente executar mais
elevados do que os alunos nongifted na escola, os professores normalmente segurar
concepções tradicionais de sobredotação e tendem a nomear alunos com bom
desempenho
para os serviços dotados (por exemplo, 2015 ; Moon & Brighton, 2008 ), Portanto, restringir a probabilidade de esses
Endepohls-Ulpe & Ruf, 2005 ; Moon & Brighton, 2008 ). Portanto, analisando alunos serem mais identi fi ed e alimentada (por exemplo, Moon & Brighton, 2008
as diferenças no desempenho dos alunos nomeados como oferecida em ; Siegle, 2001 ; Speirs Neumeister, Adams, Pierce, Cassady, & Dixon,
diferentes localizações geográficas podem ajudar a lançar luz sobre a
existência de urbana - 2007 ). Em quarto lugar, os professores rurais são muitas vezes relutantes em
lacunas excelência rurais. oferecer serviços especiais para estudantes altamente capacitados por causa
dos fortes valores igualitários que caracterizam estas comunidades. Além disso,
os professores rurais geral tem predileções para a implementação de métodos
Oportunidades e Desafios para HIGHACHIEVING ESTUDANTES em tradicionais de ensino, que não são necessariamente os mais adequados para a
áreas rurais educação destes alunos (por exemplo, Howley, Rhodes, e Beall, 2009 ; Lawrence, 2009
).
escolas rurais oferecem algumas oportunidades incomuns para a educação
de empreendedores elevados em comparação com as escolas urbanas e
semi-urbanas. Por exemplo, as escolas rurais tendem a manter um ambiente
familiar, maiores níveis de envolvimento dos pais e ligações mais fortes com O ESTUDO
a comunidade. Além disso, essas escolas são geralmente pequenas, o que
facilita a acomodação de necessidades individuais e a identi fi cação de Esta pesquisa analisa a presença de urbana - lacunas excelência rurais em
estudantes ' habilidades e reduz a experiência de estigma social associado a Espanha, um país europeu onde as diferenças no desempenho e
ser categorizado como dotado (Burney & Cruz, 2006 ; Cruz & Burney, 2005 ; oportunidades educacionais disponíveis para alunos de áreas urbanas e
Lawrence, rurais são considerados pequenos em comparação com outras Organização
para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico
2009 ). (OCDE) países
No entanto, a literatura mostra que as escolas rurais enfrentam alguns desafios (OCDE, 2010 ).
particulares na prestação de serviços educacionais para alunos com bom As comunidades rurais em Espanha são tipicamente des fi definida com base em
desempenho. Em primeiro lugar, o isolamento geográfico de comunidades rurais e critérios demográficos e geográficos. Uma comunidade pode ser considerada rural
as grandes distâncias entre o quando se tem um relativamente pequeno
38 D. HERNANDEZ-Torrano

população (por exemplo, menos de 15.000 habitantes, critério normalmente financiado pelo Estado, pequenas e multigraded, com um número
demográfico), é isolado ou longe de um ambiente urbano, e tem uma reduzido de alunos de diferentes idades no mesmo grupo e um professor por
grande dispersão de habitat, infra-estrutura e serviços básicos, como saúde grupo para ensinar os temas centrais (por exemplo, matemática, leitura,
e educação (critérios geográficos). Além disso, os membros das ciências), que recebe o apoio de professores especializados itinerantes em
comunidades rurais são tipicamente envolvido em atividades relacionadas áreas, incluindo música, educação física, e línguas estrangeiras. escolas rurais
à agricultura, agricultura e silvicultura (critério ocupacional) e compartilham secundárias operar de uma forma ligeiramente diferente. Isto é baseado na
valores, hábitos e padrões de comportamento diferentes dos de uma suposição de que a realização dos objetivos educacionais desta etapa requer
comunidade urbana, como mais contato com a natureza e uma certa certas condições organizacionais e pedagógicas que não podem ser fornecidos
concepção de qualidade de vida (critério cultural; Gallardo, 2011 ). em pequenas escolas, multigraded com professores itinerantes e recursos
materiais limitados. Assim, essas escolas são normalmente localizado em um
município mais central e preenchida com instalações e serviços que não estão
Atualmente, a população rural em Espanha representa disponíveis em comunidades rurais menores próximas. Estas escolas se
20,83% de a população total (Nacional de Estatística inscrever estudantes de todo o distrito, e aqueles que não residem no município
Instituto, 2016 ). Embora a população rural tem-se mantido relativamente em que a escola secundária está localizada são elegíveis para o transporte
estável ao longo da última década, a qualidade de vida, satisfação com a gratuito ou subsidiado, restaurantes e serviços de alojamento pelas autoridades
vida e condições socioeconômicas das comunidades rurais aumentaram locais. Nessas escolas, os alunos raramente são agrupados em salas de aula
signi fi cativamente (Chillon, Ortega, Ferrando, & Casajus, 2011 ; multigraded e ter professores permanentes disponíveis para todas as
Ocaña-Riola, SánchezCantalejo, & Fernández-Ajuria, 2006 ; Sørensen, 2014 ). disciplinas.
No entanto, Camarero et al. ( 2009 ) Identificam três desafios enfrentados
pelas comunidades rurais espanhóis que impedem o seu progresso e
sustentabilidade ao longo do tempo. Primeiro, há desequilíbrios
demográficos que se materializam em altas envelhecimento e
masculinização taxas e de grande impacto no desenvolvimento económico
e social dessas comunidades. Em segundo lugar, existem as
METODOLOGIA
desigualdades de género que dificultam a vida produtiva e reprodutiva em
ambientes rurais e estimular o envolvimento das mulheres nas actividades
participantes
económicas não remunerados. Em terceiro lugar, em termos de
mobilidade, o número de novos residentes em populações rurais aumentou A amostra de alunos incluídos 563 alunos do ensino secundário espanhol
ligeiramente nos últimos anos, principalmente como resultado da chegada (300 homens) com idades entre 12 e 16 anos ( H = 14,05, SD = 1,06), que
de imigrantes estrangeiros e novos moradores atraídos pelo mundo rural foram nomeados como oferecida por seus professores. Entre eles, 249 foram
como um ambiente residencial, 2014 ] Para uma análise do impacto sétimo e eighthgraders e 314 foram nona e 10ª série. Do total da amostra,
demográfico da imigração na Espanha rural). 60,9% dos alunos estavam vivendo em áreas urbanas, 15,1% em ambientes
semi-urbanas, e 24,6% em áreas rurais. 1 estudantes ' status socioeconômico
não poderia ser obtido, apesar de todas as escolas representada uma
grande variedade de níveis de renda.

O sistema educativo espanhol reconhece a importância e as realidades


particulares de comunidades rurais e autoridades educacionais nacionais e
Instruments
locais são responsáveis ​por garantir que os estudantes de áreas rurais
recebem serviços educacionais da mesma qualidade que os fornecidos aos Diferencial teste de aptidão
alunos em ambientes urbanos. Neste quadro educação compensatória,
A prova de aptidão Diferencial - Nível 1 (DAT-5; Bennet, Harold, e Wesman, 2000
várias iniciativas estão sendo implementadas para corrigir as disparidades
) Foi utilizado para avaliar fi ve IAs. Estes incluem verbal (capacidade de fi nd
geográficas existentes entre as escolas rurais e urbanas e as limitações que
relações entre palavras), numérica (capacidade de entender as relações
isso implica para o estabelecimento de conexões sociais eo acesso a
numéricas e lidar com conceitos numéricos), abstract (capacidade de descobrir
serviços educacionais. Por exemplo, um financiamento adicional é fornecido
uma regra implícita que se relaciona uma série de projetos não-verbais),
para promover e apoiar as associações de estudantes como um método para
mecânica (capacidade de compreender os princípios básicos de mecânica) e de
incentivar a participação dos alunos e envolvimento na sua escola e seu
raciocínio espacial ( capacidade de imaginar e rodar um objecto em três
ambiente.
dimensões).

Como em outros países, as escolas rurais em Espanha são normalmente localizados


Teste pensamento divergente
em pequenas comunidades com relativamente poucos habitantes e muitas vezes são a
única escola local. Além de suas escolas rurais localização geográfica, idade pré-escolar Os testes Torrance de Pensamento Criativo - Figural Version (TTCT;
e ensino básico são Torrance, 1974 ) Foi utilizado para avaliar a DT. o TTCT
URBANO - ABERTURAS DE EXCELÊNCIA RURAIS 39

consiste em três subensaios para avaliar quatro dimensões DT: professores, controlar os efeitos de estudantes ' sexo e grau. Foram realizados
fl uency (número de respostas significativas dada), fl exibilidade (número de controlos preliminares para assegurar que não houve violação dos
alterações de categoria de resposta), originalidade (número de respostas pressupostos de normalidade, linearidade, homogeneidade das variâncias, a
estatisticamente pouco freqüentes), e elaboração (número de itens para homogeneidade das pistas de regressão, e medição fiável da covariável. A
embelezar as idéias). análise post hoc utilizando comparação par a par dos meios marginais
estimados com níveis de Bonferroni-ajustada foram realizadas para analisar
diferenças entre os grupos univariada.
procedimentos

Os participantes deste estudo foram selecionados a partir de uma identi fi processo


cação para estudantes talentosos para participar de um programa de
enriquecimento de pós-classe, no sudeste da Espanha. a identi fi processo de catião
RESULTADOS
foi organizado em três fases. No
fi fase primeira, uma carta-convite foi enviado a todas as escolas secundárias em
Descritivo, consistência interna e análise de correlação para a
15 distritos escolares no sudeste da Espanha. O pesquisador convidou todos os
amostra total
professores do ensino médio nessas escolas para participar de uma identi fi processo
cação para sétimo para alunos superdotados de grau 10º pedindo-lhes para tabela 1 apresenta uma análise descritiva, consistência interna, e coeficiente de
nomear estudantes que se qualificam para participar de um programa de correlação fi coeficientes para as variáveis ​IA e DT. No geral, o coeficiente de
enriquecimento de afterclass para os alunos superdotados e talentosos. Sem consistência interna fi coeficientes em ambos os instrumentos foram satisfatórios. A
especificação fi diretrizes c e características pré-determinadas foram fornecidos consistência interna para as pontuações da fi ve aptidões DAT-5 na amostra (isto é,
para orientar suas decisões. Os professores foram incentivados a nomear alunos oral, numérica, resumo, mecânica, e raciocínio espacial) foram calculados
superdotados em sua escola dentro de um cronograma de não mais de 90 dias. utilizando o coeficiente de Kuder-Richardson fi ciente e eram
Ao todo, 563 estudantes foram nomeados como oferecida por 443 professores
em todo 55 escolas urbanas, semi-urbanas e rurais. Cada professor nomeado 0,89, 0,88, 0,91, 0,93, e 0,94, respectivamente. Para o teste DT, estimou-se a
entre um e quatro estudantes da amostra total de 563 participantes. Não há reprodutibilidade inter entre dois avaliadores, usando um modelo aleatório
especificando registro que professor nomeado que aluno e as características dos correlação intra-classe de duas vias, a seguir Shrout e Fleiss ( 1979 ). O coeficiente
professores de nomeação. de correlação intraclasse fi coeficientes (CIEC) para a pontuação TTCT da nossa
amostra para fl uency, fl flexibilidade, originalidade, e as pontuações foram de
elaboração ICC (3, 1) = 0,96, 0,89, 0,95, 0,55, respectivamente.

Na segunda fase, os 563 estudantes indicados foram convidados a completar análises de correlação foram realizadas para analisar as relações entre as
dois testes baseados no desempenho baseados em IA (isto é, o DAT-5) e DT variáveis-chave do estudo usando escores padronizados, devido à estrutura
(isto é, TTCT) em pequenos grupos ou individualmente em suas escolas. Os diferente das sub-escalas de teste dos instrumentos. Cohen ' s ( 1988 orientações)
alunos completaram o DAT-5 (Nível 1) eo TTCT - Figural Forma individualmente ou foram utilizados para interpretar a força das relações em analisa a correlação. Os
em pequenos grupos, em duas sessões que duraram cerca de 45 minutos cada. resultados revelaram três wellde fi tendências NED. Em primeiro lugar, os
A avaliação de todos os alunos ' IA e DT levou aproximadamente 90 dias. resultados demonstraram que todos IA relacionada com um outro
moderadamente ( r = 0,38 a r = 0,58, p < . 001). Segundo, fl uency, fl flexibilidade, e
originalidade dimensões eram altamente correlacionados ( r = 0,83 a r = 0,93, p < . 001).
Na terceira fase, o mesmo professor que nomeou um estudante avaliado o No entanto, elaboração foi apenas fracamente mas ainda estatisticamente signi fi chanfra
estudante ' s inteligência. Professores ' avaliações de estudantes ' inteligência relacionado com o resto das dimensões DT ( r = 0,21 a
necessárias aproximadamente 30 dias. Os dados sobre professores ' avaliações de
estudantes ' inteligência não são discutidos neste estudo.
r = 0,24, p < . 01). Em terceiro lugar, os dois instrumentos demonstrou nenhuma ou baixa

Todos os alunos nomeados pelos professores foram incluídos neste estudo, correlação umas com as outras, o que proporciona suporte parcial para a validade

mas a seleção real de estudantes para participar do programa de classe pós-se discriminante dos testes.

baseado apenas em estudantes ' desempenho nos testes IA e DT.

Diferenças de Estudantes ' IA e DT no Urban, semi-urbana e áreas rurais

Análise de dados
Uma série de análise unidirecional entre-grupos de covariância foi realizado
análises descritivas foram realizadas para fornecer informações preliminares para comparar estudantes ' pontuações na IA e DT entre os três grupos de
sobre os alunos ' o desempenho em testes de IA e DT. Uma série de análise estudantes em ambientes escolares. A variável independente foi a Escola
unidireccional entre-grupos de covariância foi conduzido para determinar de localização de variáveis ​(urbanas, semi-urbanas e rural), e a covariável
estatisticamente signi fi diferenças signifi nos instrumentos IA e DT entre alunos eram estudantes ' sexo (masculino, feminino) e série (sétimo - oitava série,
de áreas urbanas, semi-urbanas e rurais nomeados como oferecida por sua nono - 10º ano). As variáveis ​dependentes nestes
40 D. HERNANDEZ-Torrano

TABELA 1
Estatísticas descritivas, consistência interna e Coef Correlação fi coeficientes de aptidões intelectuais e Subtestes pensamento divergente

N Unid Escala M SD Consistência interna 1 2 3 4 5 6 7 8

aptidões intelectuais KR
1. verbal 563 40 0 - 40 26,29 6,13 0,89 -
2. numérica 563 40 0 - 40 23.39 5,82 0,88 0,50 *** -
3. Resumo 563 60 0 - 60 30.94 7,16 0,91 0,52 *** 0,52 *** -
4. mecânica 563 60 0 - 60 37,53 8.45 0,93 0,40 *** 0,40 *** 0,55 *** -
5. espacial 563 50 0 - 50 33,33 9,86 0,94 0,46 *** 0,38 *** 0,58 *** 0,55 *** -
Pensamento divergente ICC (3, 1)
6. Fluência 562 30 0 - 30 14,09 6,47 0,96 0,04 0,12 ** 0,07 0,14 ** 0,06 -
7. Flexibilidade 562 30 0 - 30 11,08 4,38 0,89 0,05 0,11 ** 0,05 0,12 ** 0,05 0,88 *** -
8. A originalidade 562 30 0 - 90 25,59 13,29 0,95 0,08 * 0,13 ** 0,10 * 0,18 *** 0,09 * 0,93 *** 0,83 *** -
9. Elaboração 562 30 0 - sem limite 12,18 8,60 0,55 0,12 ** 0,06 0,10 * 0,08 0,15 *** 0,21 *** 0,23 *** 0,24 ***

Nota. KR = Kunder-Richardson; ICC = Correlação entre avaliadores Coef fi ciente.

* p < . 05. ** p < . 01. *** p < . 001.


URBANO - ABERTURAS DE EXCELÊNCIA RURAIS 41

A análise consistiu dos estudantes ' pontuações de desempenho no teste IA ( p = . 003, g = 0,34), fl flexibilidade, ( p = . 002, g = 0,35), e originalidade ( p = . 011, g = 0,27).
(verbal, numérico, abstrato, mecânico e raciocínio espacial) e o teste de DT No entanto, as comparações entre alunos de áreas urbanas e semi-urbanas e
( fl uency, fl flexibilidade, originalidade e elaboração). entre semi-urbanas e rurais foram nonsigni fi não pode perder para estas três
variáveis ​dependentes. Houve também um signi fi diferença signifi em elaboração entre
os três grupos de estudantes quando controlando para os efeitos de estudantes ' sexo
Diferenças em estudantes ' I A e idade, F ( 2, 557) = 5,19,

Os resultados mostraram uma signi fi efeito não pode de localização da escola na


p = . 006, η 2 = 0.020. Análises post hoc mostraram que houve um signi fi diferença
raciocínio verbal, F ( 2, 560) = 8,39, p < . 001, η 2 = 0,029, e raciocínio
signifi entre alunos de áreas urbanas e semi-urbanas ( p = . 021, g = 0,32) e entre
numérico, F ( 2, 558) = 4,80, p = . 009,
alunos de áreas urbanas e rurais ( p = . 050, g = 0,26), com alunos de áreas urbanas
η 2 = 0.017, após o controle de estudantes ' sexo e idade. teste post hoc revelou que
marcando signi fi cativamente maior em ambos os casos. Estatisticamente signi fi diferenças
alunos de áreas urbanas nomeados como oferecida por seus professores marcou
signifi nos escores de elaboração entre estudantes semi-urbanas e rurais foram
signi fi cativamente maior do que suburbano ( p = . 002, g = 0,40) e estudantes rurais
encontrados após o controle de estudantes '
( p = . 009,
g = 0,29) no raciocínio verbal. Da mesma forma, os estudantes urbanos marcou signi fi
sexo e idade (ver Tabela 3 ).
cativamente maior do que os estudantes rurais em raciocínio numérico ( p = . 007, g = 0,26).
As comparações entre os alunos semi-urbanas e rurais foram nonsigni fi não pode
perder para estas duas variáveis ​dependentes. Além disso, não signi fi efeitos cativas
DISCUSSÃO
de localização geográfica (ou seja, urbana, semi-urbana e rural) em raciocínio
abstrato, mecânico, e espacial foram encontrados após o controle de estudantes ' sexo
Os resultados do presente estudo revelou signi fi não consigo rural -
e idade (ver mesa 2 ).
diferenças urbanas em estudantes ' desempenho nos testes IA e DT.

Diferenças em estudantes ' DT


Diferenças na IA Entre alunos de áreas urbanas, semi-urbanas e rurais
Os resultados revelaram signi fi diferenças cativas entre os três grupos
de alunos fl uency, F ( 2, 557) = 6,45, p = . 003,
η 2 = 0.023, fl flexibilidade, F ( 2, 557) = 5,90, p = . 002, Os estudantes nomeados como dotado em contextos urbanos obtido signi fi cativamente
η 2 = 0,021, e originalidade, F ( 2, 557) = 5,57, p = . 004, maior pontuação em raciocínio verbal e raciocínio numérico. No DAT-5, aptidões
η 2 = 0,018. Testes post hoc mostrou que os estudantes urbanos marcou signi fi cativamente verbais e numéricas combinadas referem-se a uma medida geral de aptidão
maior em comparação com estudantes rurais em fl uency educacional

MESA 2
Estatística Descritiva e diferenças de grupo para Estudantes ' Pontuações no DAT-5 (nível 1)

Urban ( n = 343) Semi-urbano ( n = 85) rural ( n = 135)

H (SD) H (SD) H (SD) diferenças entre os grupos

Verbal 27,08 (6,19) 24,68 (5,46) 25,30 (6,07) Urban> Semi-urbana = Rural <Urban
Numérico 23,87 (5,85) 23,13 (5,51) 22,33 (5,82) Urban = Semi-urbana = Rural <Urban
Abstrato 31,34 (6,92) 30,16 (7,12) 30,41 (7,74) ns
Mecânico 37,40 (8,64) 37,06 (8,46) 38,14 (7,97) ns
Espacial 33,77 (9,96) 32,69 (9,91) 32,61 (9,59) ns

Nota. ns = Nonsigni fi hipocrisia

TABELA 3
Estatística Descritiva e diferenças de grupo para Estudantes ' Pontuações no TTCT - figural Form

Urban ( n = 342) Semi-urbano ( n = 85) rural ( n = 135)

H (SD) H (SD) H (SD) diferenças entre os grupos

Fluência 14,84 (6,66) 13,27 (6,18) 12,73 (5,89) Urban = Semi-urbana = Rural <Urban
Flexibilidade 11,51 (4,38) 11,00 (4,93) 10,01 (3,83) Urban = Semi-urbana = Rural <Urban
Originalidade 26,99 (13,71) 23,53 (11,02) 23,34 (13,10) Urban = Semi-urbana = Rural <Urban
Elaboração 19,10 (9,08) 16,28 (7,69) 16,80 (7,52) Urban> Semi-urbana = Rural <Urban
42 D. HERNANDEZ-Torrano

e desempenho acadêmico. Em outras palavras, os alunos urbanas neste estudo em fl influência de factores socioeconómicos, tal como sugerido em estudos anteriores (por
demonstrou uma maior capacidade de aprender com os livros e professores e um exemplo, Shi et al., 2012 ). No entanto, outros autores consideram que os testes de
bom desempenho em disciplinas académicas. Três razões plausíveis pode criatividade, nomeadamente os testes de pensamento divergente, como o TTCT, são
explicar as diferenças na aptidão educacional entre alunos de áreas urbanas e não menos tendencioso do que os testes de inteligência e aptidão e são menos dependentes
urbanas neste estudo. de estudantes '

situação socioeconômica e histórico familiar (Kim, 2006 ; Torrance, 1971 , 1977 ).


Primeiro, há fortes evidências empíricas sobre a relação positiva entre Portanto, urbano - diferenças rurais encontradas neste estudo também poderia
o nível socioeconômico dos alunos e desempenho acadêmico dos alunos estar relacionado com fatores contextuais associados com as características da
(Caro, McDonald, & Willms, escola e da comunidade. Por um lado, essas diferenças podem ser atribuídas a
2009 ; Désert, Préaux, e Jund, 2009 ; Sirin, 2005 ). Portanto, as diferenças de uma atenção mais sistemática fornecido para o desenvolvimento da criatividade
desempenho acadêmico e aptidão educacional entre estudantes do ensino médio em ambientes urbanos, como demonstrado em outro lugar (ver Florida, 2002 ).
urbanas e não urbanas neste estudo podem ser baseados em disparidades no status Por outro lado, o potencial de alunos criativos pode ser ignorado pelos
socioeconômico dos alunos e os antecedentes familiares em diferentes localizações professores rurais, como consequência das concepções mais tradicionais de
geográficas. Em segundo lugar, essa lacuna pode também estar associado a algumas sobredotação e menos treinamento para reconhecer comportamentos de
características que distinguem as escolas urbanas e comunidades em Espanha, como superdotação além estudante de aptidão escolar e desempenho acadêmico
tamanho maior, a disponibilidade de mais e melhores recursos humanos e materiais, e (Howley et al., 2009 ; Lawrence, 2009 ).
mais autonomia na alocação de recursos (OECD, 2010 ). Além disso, atitudes menos
positivas em relação giftedness em zonas rurais têm sido relatados em outros
contextos (por exemplo, Howley et al., 2009 ; Lawrence, 2009 ), Também whichmay
afetam a educação de alunos com bom desempenho no contexto espanhol. Em terceiro
Urbano - Lacunas Excelência rurais
lugar, urbano - diferenças rurais em reasoningmay verbal e numérica ser explicado por
uma maior familiaridade dos alunos de áreas urbanas com testes padronizados e uma Ao todo, os resultados deste estudo sugerem a existência de urbana -
melhor compreensão das estratégias para o exame (por exemplo, Suzuki, Curto, & Lee, lacunas excelência rurais, com os alunos nomeados como dotado em ambientes
urbanos marcando superior em aptidões académicas e habilidades criativas do
que suas contrapartes rurais. Isto é particularmente notável
becauseminimumcompetence lacunas não parecem existir no contexto espanhol
2011 ). Além disso, os alunos provenientes de contextos socioeconómicos baixos com base em dados disponíveis a partir de avaliações internacionais de grande
demonstraram signi fi cativamente menor desempenho em testes de inteligência em escala (ou seja, Programa Internacional de Avaliação de Alunos), onde o
condições de avaliação do que em condições nonevaluative (Desert et al., 2009 ). A este desempenho dos rurais, estudantes médios é notavelmente semelhante ao de
respeito, a apresentação de testes padronizados, como instrumentos de avaliação para urbano, estudantes médios, mesmo depois de considerar os alunos ' condições
decidir a sua colocação em um programa de enriquecimento extracurricular também pode socioeconômicas status, antecedentes familiares e escolares e da comunidade
explicar o baixo desempenho dos estudantes rurais neste estudo. (OECD, 2010 ). No entanto, a existência de urbana - lacunas excelência rurais em
um contexto em que não existem diferenças nos níveis mínimos de competição
não é inteiramente surpreendente, porque a relação entre a mínima realização e
excelência demonstraram ser pequeno (Depenador et al., 2013 ). Embora o
Diferenças na DT entre o urbano, semi-urbanas e estudantes rurais
desenho deste estudo não permite a completa determinação das razões que
contribuem para essa lacuna excelência, essas diferenças foram provavelmente
Curiosamente, os alunos nomeados como oferecida por seus professores em devido, pelo menos em parte, à capacidade limitada das escolas rurais para ajudar
ambientes urbanos também obteve signi fi cativamente maior pontuação em todas as os alunos a alcançar os mais altos níveis de competência e desempenho como
dimensões do teste de pensamento divergente, em comparação com seus pares rurais. uma consequência da menor fi apoio financeiro para programas avançados e
Até à data, apenas um número limitado de estudos foi directamente realizados para disponibilidade de profissionais e recursos, dif fi culdade em servir uma população
analisar urbana - diferenças rurais em criatividade. Por exemplo, Shulka ( 1982 ) crescente de estudantes que pertencem a grupos minoritários e concepções
Descobriu que os estudantes urbanos demonstrou níveis mais altos de criatividade em tradicionais e atitudes menos favoráveis ​em relação a superdotação, como
um teste verbal do pensamento criativo. Mais recentemente, Anwar, Shamim-ur-Rasool, sugerido em outros lugares (por exemplo, Dee & Jacob, 2011 ; Hardesty et al., 2014 ;
e Haq ( 2012 ) Revelou que empreendedores elevados em ambientes urbanos relataram Lauen & Gaddis, 2012 ; Subotnik et al., 2011 ). O facto das diferenças em aptidões
níveis mais elevados de pensamento divergente do que seus pares rurais no Paquistão. académicas (isto é, de raciocínio verbal e numérica) foram encontrados entre os
Além disso, um estudo realizado na China descobriram que os estudantes urbanos estudantes urbanas e não urbanas, mas não há diferenças eram evidentes em
realizada maior em um teste divergente-pensamento de estudantes rurais e estudantes outros aptidões nonacademic tais como raciocínio abstracto, espacial, e mecânica
migrantes de áreas rurais para áreas urbanas (Shi, Qian, Lu, Depenador, e Lin, 2012 ), proporciona apoio parcial para a hipótese de que o diferentes condições entre
Que está em linha com os resultados deste estudo. urbana

Como as diferenças de IA, o urbano - diferença rural em DT encontrado neste


estudo podia ser potencialmente explicado devido ao
URBANO - ABERTURAS DE EXCELÊNCIA RURAIS 43

e escolas rurais desempenham um papel importante na criação de espaços de tecnologia (Hardesty et al., 2014 ; Hébert & Beardsley, 2001 ; Lewis & Hafer, 2007 ;
excelência. No geral, as escolas desenvolvem de forma explícita e dedicar mais Olszewski-Kubilius & Lee, 2004 ) E promovendo a colaboração entre professores
tempo ao desenvolvimento de aptidões verbais e numéricos do que aptidões e escolas em comunidades rurais têm demonstrado um aumento na quantidade
mecânicas, abstratas, e espaciais. Assim, as melhores condições, disponibilidade e na qualidade dos programas acadêmicos e oportunidades educacionais para
de recursos e oportunidades advancedlearning necessário para atender às alunos superdotados e uma redução nos custos, evitando a duplicação de
necessidades de highachieving alunos em escolas urbanas, em comparação com recursos e programas em escolas próximas (Attkisson, 1996 ; Howley et ai., 2009 ).
as escolas rurais podem ter um efeito apenas em áreas onde as escolas têm uma Além disso, a criação de academias e programas de verão para estudantes
intervenção mais direta, enquanto que as disparidades entre as zonas urbanas e rurais ea promoção da homeschooling em ambientes rurais parecem
rurais as escolas não pode ser su fi ciente para gerar diferenças no desempenho particularmente apropriado para ultrapassar os constrangimentos que as escolas
dos alunos nas áreas onde há uma menor intervenção direta da escola. rurais enfrentam na educação de alunos com bom desempenho (ver Attkisson, 1996
, Por exemplos dessas várias opções) e poderia ajudar a reverter essa situação
no contexto espanhol e em outros lugares.

Limitações e Pesquisa Futura

Neste estudo, os alunos foram nomeados com base em professores ' crenças e
atitudes dos professores em relação a superdotação. Os resultados poderiam ter sido
muito diferente se os pesquisadores tinham fornecido professores com orientações
NOTA
sobre as características que de fi alunos superdotados ne ou medidas se objetivas de
desempenho acadêmico para selecionar participantes teria sido usado nesta 1. Um critério demográfico foi utilizada na pesquisa para os estudantes de grupo de
pesquisa. Estudos futuros devem examinar as diferenças de professores ' percepções acordo com a localização geográfica, utilizando dados do INE (2016). alunos
de estudantes ' habilidades e competências em áreas urbanas, semi-urbanas e rurais de áreas urbanas viviam em comunidades de mais de 30.000 habitantes;
estudantes semi-urbanos viviam em comunidades de 15.000 - 30.000
para determinar se as lacunas de excelência encontrados neste estudo são devido a
habitantes; e estudantes rurais viviam em comunidades de menos de 15.000
diferenças reais na realização do estudante ou poderia ser explicado com base em
habitantes.
diferenças de professores ' percepções de estudantes ' habilidades e competências
através das posições geográficas variadas. Além disso, embora o efeito de estudantes '
sexo e grau foi controlada, este estudo não levou em consideração a em fl influência do
nível socioeconômico dos alunos na análise urbana - diferenças rurais da pro cognitiva fi le
REFERÊNCIAS
de estudantes nomeados como oferecida por seus professores. estudos futuros
poderiam incluir esta variável contextual ao analisar as diferenças entre diferentes
Anwar, MN, Shamim-ur-Rasool, S., & Haq, R. (2012). Uma comparação entre
localizações geográficas ao examinar as lacunas de excelência.
habilidades de pensamento criativo de estudantes altos e baixos resultados do ensino secundário. Internacional
Interdisciplinar Journal of Education, 1, 1 - 6.
Attkisson, JR (1996). Opções para alunos superdotados rurais. Houston, Texas:
Universidade de Houston, Departamento de Educação. Azano, AP, Callahan, CM, Missett,
TC, e Brunner, M. (2014).
Compreender as experiências de professores de educação talentoso e fi delity de implementação
nas escolas rurais. Journal of Academics avançadas, 25,
88 - 100. doi: 10,1177 / 1932202X14524405
CONCLUSÃO E EDUCACIONAIS IMPLICAÇÕES Bennet, GK, Harold, G., & Wesman, AG (2000). Teste de Aptidões
Diferenciales [ Diferencial teste de aptidão]. Madrid, Espanha: TEA Ediciones.

Em geral, a pesquisa contribui para a literatura internacional sobre lacunas de


Burney, VH, & Cross, TL (2006). estudantes pobres com acadêmica
excelência ao estender o estudo para urbana - diferenças rurais e, em particular, ao
prometer em áreas rurais: 10 aulas de Projeto Aspire. Gifted crianças Hoje, 29 ( 2), 14 - 21. doi: 10,4219
revelar as diferenças relacionadas com as aptidões intelectuais e habilidades criativas
/ GCT-2006-200
entre estudantes nomeados como oferecida em áreas urbanas e não urbanas. Como Camarero, L., Cruz, F., Gonzalez, MT, Del Pino, JA, Oliva, J., &
indicado acima, estes resultados são particularmente interessantes no contexto de Sampedro, R. (2009). A população rural na Espanha. De desequilíbrio com a sustentabilidade

Espanha, onde as diferenças entre os vários grupos de estudantes são considerados social. Barcelona, ​Espanha: Fundación La Caixa. Caro, DH, McDonald, JT, & Willms, JD (2009).
Socio-econômico
pequenos ou inexistentes e poderia ser possivelmente extrapolados para outros
status e trajetórias de desempenho acadêmico da infância à adolescência. Canadian Journal
países.
of Education, 32, 558 - 590.
Chillon, P., Ortega, FB, Ferrando, JA, & Casajus, JA (2011). Fisica
As lacunas encontradas neste estudo podem ser mais provável atribuída a fi aptidão em crianças rurais e urbanas e adolescentes de Espanha. Journal of Science and

diferenças contextuais entre as escolas urbanas e rurais, em vez de diferenças Medicine no esporte, 14, 417 - 423. doi: 10.1016 / J.

jsams.2011.04.004
individuais de estudantes ' nível socioeconômico e antecedentes familiares. Neste
Cohen, J. (1988). Análise poder estatístico para as Ciências do Comportamento
contexto, diferentes iniciativas devem ser implementadas para garantir que os
(2nd ed). Hillsdale, NJ: Erlbaum.
estudantes em áreas rurais têm oportunidades de desenvolver seus talentos e Collantes, F., Pinilla, V., Saez, LA, & Silvestre, J. (2014). Reduzir
alcançar a excelência semelhantes aos ambientes urbanos. Por exemplo, o uso de despovoamento em Espanha rural: O impacto da imigração. População, espaço e lugar, 20, 606
- 621. doi: 10.1002 / psp.v20.7
44 D. HERNANDEZ-Torrano

Cross, TL, e Burney, VH (2005). Alta capacidade, rurais e pobres: Lessons Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico. (2010). PISA

do Projeto Aspire e implicações para conselheiros escolares. Jornal da Educação Gifted 2009 resultados: Superando origem social: Equidade em oportunidades e resultados de

Secundária, 16, 148 - 156. doi: 10,4219 / jsge-2005-483 aprendizagem ( Vol. 2). Paris, França: Autor. Depenador, JA (2013). Estudantes de ambientes

Dee, TS, & Jacob, B. (2011). O impacto do No Child Left Behind no rurais. Em CM Callahan

conquista do estudante. Jornal de Análise e Gestão de Políticas, 30, & HL Hertberg-Davis (Eds.), Fundamentos da educação de superdotados ( pp. 301 - 314). New

418 - 446. doi: 10.1002 / pam.20586 York, NY: Routledge.

Désert, M., Préaux, M., & Jund, R. (2009). Tão jovem e já vítimas de Plucker, JA, Burroughs, N., & Song, R. (2010). Mente o (outro)

ameaça do estereótipo: status sócio-econômico e desempenho dos 6 aos 9 anos de idade as gap! A diferença excelência crescendo em K - 12 educação. Bloomington, IL: Universidade de

crianças no Corvo ' s matrizes progressivas. European Journal of Psicologia da Educação, 24, 207 - 218. Indiana, Centro de Avaliação e Política de Educação. Depenador, JA, Hardesty, J., &

doi: 10,1007 / BF03173012 Burroughs, N. (2013). Talento no lado-

Endepohls-Ulpe, M., & Ruf, H. (2005). professores do ensino primário ' critérios para linhas: lacunas excelência e América ' é subclasse talento persistente. Storrs, CT: Universidade

a identi fi cação de alunos sobredotados. Alta Capacidade Estudos, 16, 219 - 228. doi: 10,1080 / de Connecticut, Escola Neag de Educação, Centro de Análise Política de Educação.

13598130600618140
Florida, R. (2002). A ascensão da classe criativa: E como ele ' s transformadora Rutkowski, D., Rutkowski, L., & Depenador, JA (2012). Tendências em educação

trabalho, lazer, comunidade e vida cotidiana. New York, NY: Basic. Gallardo, M. (2011). La lacunas de excelência: uma perspectiva internacional de 12 anos através do modelo multinível para a

escuela de contexto rural: De la diferencia a la mudança. Estudos alta capacidade, 23 ( 2), 143 - 166. doi: 10,1080 /

desigualdad? [A escola no contexto rural: From diferença para desigualdade?]. Revista 13598139.2012.735414

Iberoamericana de Educação, 55 ( 5), 1 - 10. Shi, B., Qian, M., Lu, Y., Depenador, JA, e Lin, C. (2012). O relacionamento

Gentry, M., Rizza, MG, & frontão, RK (2001). alunos superdotados ' percepção entre migração e crianças chinesas ' é divergente pensando.

ções de suas atividades de classe: As diferenças entre as atitudes dos alunos rurais, urbanas e Psicologia da estética, criatividade e as artes, 6, 106 - 111. doi: 10,1037 / a0028023

suburbanas. Gifted Criança Quarterly, 45, 115 - 129. doi: 10,1177 / 001698620104500205
Shrout, PE, & Fleiss, JL (1979). correlação intraclasse: Usos na asses-

Hardesty, J., McWilliams, J., & Depenador, JA (2014). lacunas excelência: cantar confiabilidade avaliador. Psychological Bulletin, 86, 420 - 428. doi: 10,1037 / 0033-2909.86.2.420

O que são, por que eles são ruins, e como contextos inteligentes podem resolvê-los ... ou
torná-los pior. Alta Capacidade Estudos, 25, 71 - 80. doi: 10,1080 / 13598139.2014.907646 Shukla, PC (1982). Um estudo da criatividade em relação ao sexo, localidade e
matérias escolares. Indiana Avaliação Educacional, 17 ( 2), 128 - 132.

Hébert, TP, & Beardsley, TM (2001). Jermaine: Um estudo de caso crítico de Siegle, D. (2001). Superando preconceitos em referências superdotados e talentosos. Dotado

um preto criança superdotada vive na pobreza rural. Gifted Criança Quarterly, 45, Educação Communicator, 32, 22 - 25.

85 - 103. doi: 10,1177 / 001698620104500203 Sirin, SR (2005). status socioeconômico e desempenho acadêmico: A

Howley, A., Rhodes, M., & Beall, J. (2009). Desafios enfrentados rural revisão meta-analítica de pesquisa. Revisão de Pesquisas Educacionais, 75,

escolas: Implicações para alunos superdotados. Jornal para a Educação do dotado, 32, 515 - 536. 417 - 453. doi: 10,3102 / 00346543075003417

doi: 10,1177 / 016235320903200404 Sorensen, JF (2014). Rural - diferenças urbanas na satisfação com a vida:

Kim, KH (2006). Podemos confiar testes de criatividade? Uma revisão da Torrance Evidências da União Europeia. Estudos Regionais, 48, 1451 - 1466. doi: 10,1080 /

Testes de Pensamento Criativo (TTCT). Criatividade Research Journal, 18, 3 - 00343404.2012.753142

14. doi: 10,1207 / s15326934crj1801_2 Speirs Neumeister, KL, Adams, CM, Pierce, RL, Cassady, JC,

Kim, KH, Shim, JY, e Hull, M. (2009). conceitos coreano de sobredotação & Dixon, FA (2007). professores da quarta série ' percepções de sobredotação: Implicações

e as características de auto-percepção dos alunos selecionados para programas dotados. Psicologia para identificar e servir diversos alunos superdotados. Jornal para a Educação do dotado, 30, 479

da estética, criatividade e as artes, 3, 104 - - 499. doi: 10,4219 / JEG-2007-503

111. doi: 10,1037 / a0013324


Kornmann, J., Zettler, I., Kammerer, Y., Gerjets, P., & Trautwein, U. Subotnik, RF, Olszewski-Kubilius, P., & Worrell, FC (2011).

(2015). O que caracteriza as crianças nomeado como oferecida por professores? Uma análise mais Repensando giftedness e educação de superdotados: A direção proposta para a frente com

aprofundada da memória de trabalho e inteligência. Alta Capacidade Estudos, 26, 75 - 92. doi: 10,1080 / base na ciência psicológica. Psychological Science in the Public Interest, 12, 3 - 54. doi: 10,1177

13598139.2015.1033513 / 1529100611418056

Lauen, DE, e Gaddis, SM (2012). Brilhando uma luz ou atrapalhar na Suzuki, LA, Short, ES, & Lee, CS (2011). Racial e étnica

Sombrio? Os efeitos da NCLB ' s subgrupo-especí fi c prestação de contas sobre o desempenho do diferenças entre os grupos de inteligência nos Estados Unidos. No RJ Sternberg & SC

aluno. Avaliação Educacional e Análise de Políticas, 34, 185 - 208. doi: 10,3102 / 0162373711429989 Kaufman (Eds.), O manual Cambridge de inteligência ( pp. 273 - 292). Cambridge, Inglaterra:
Cambridge University Press.

Lawrence, BK (2009). educação de superdotados Rural: A literatura abrangente


Reveja. Jornal para a Educação do dotado, 32, 461 - 494. doi: 10,1177 / 016235320903200402 Torrance, EP (1971). São os testes Torrance de Pensamento Criativo tendenciosos
contra ou a favor de “ desfavorecidos ” grupos? Gifted Criança Quarterly,

Lewis, JD, e Hafer, C. (2007). Os desafios de ser dotado de uma rural 15, 75 - 80. doi: 10,1177 / 001698627101500201

comunidade. A Carta de Duke dotado, 7 ( 2). Retirado de http: // www. Torrance, EP (1974). Os testes Torrance de Pensamento Criativo.

dukegiftedletter.com/articles/vol7no2_ feature.html Bensenville, IL: Scholastic Testing Service. Torrance, EP (1977). Descoberta e nutrição da

Lua, RR, e Brighton, CM (2008). professores primários ' concepções de superdotação na

superdotação. Jornal para a Educação do dotado, 31, 447 - 480. doi: 10,4219 / JEG-2008-793 culturalmente diferente. Reston, VA: Conselho de Crianças Excepcionais. Wyner, JS,
Bridgeland, JM, & Dilulio, JJ (2009). A conquista

Instituto Nacional de Estatística. (2016). Censo 2015 [ Censo 2015]. Retirado armadilha ( Rev ed.). Washington, DC: Jack Kent Cooke Foundation. Xiang, Y., Dahlin, M.,

de http://www.ine.es/ Cronin, J., Theaker, R., e Durant, S. (2011). Faz

Ocaña-Riola, R., Sánchez-Cantalejo, C., & Fernández-Ajuria, A. (2006). Rural Alto- fl yers manter sua altitude? Washington, DC: Thomas B. Fordham Institute. Zarate, ME, &

habitat e risco de morte em pequenas áreas do sul de Espanha. Social Science & Medicine, 63, 1352 - 1362. Pachon, HP (2006). Ganhando ou perdendo terreno? equidade em

doi: 10.1016 / j.socscimed.2006.03.016


Olszewski-Kubilius, P., & Lee, SY (2004). adolescentes sobredotados ' talento que oferecem cursos de colocação avançada na Califórnia escolas secundárias 1997 - 2003. Los

desenvolvimento através do ensino à distância. Jornal para a Educação do dotado, 28, 7 - 35. Angeles, CA: University of Southern California, Tomas Rivera Policy Institute.

doi: 10,1177 / 016235320402800102


URBANO - ABERTURAS DE EXCELÊNCIA RURAIS 45

BIO AUTOR

Daniel Hernández-Torrano, PhD, é professora assistente na Escola Superior de Educação da Universidade de Nazarbayev, em Astana, Cazaquistão. Dr.
Hernández-Torrano obteve seu PhD em Psicologia Educacional pela Universidade de Murcia, na Espanha e ocupou posições de pesquisa na University
College London (Reino Unido), Universidade do Minho (Portugal) e Universidade de Connecticut. Suas principais áreas de interesse são abordagens
modernas para a inteligência, educação de superdotados e desenvolvimento de talentos, e os jovens ' s bem-estar. O email: daniel.torrano@nu.edu.kz

Você também pode gostar