Você está na página 1de 6

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MARIANA

Rua Bom Jesus, 16- Centro. Mariana/ MG


(31) 3557-9030/ 9068
www.mariana.mg.gov.br
Programa de Intervenção Pedagógica (PIP/CBC)

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE HISTÓRIA


8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO ANTES DE INICIAR A AVALIAÇÃO.

1 – Este CADERNO é composto por 15 QUESTÕES DE HISTÓRIA, baseadas no CBC (Con- teúdo
Básico Comum).

2 – Após a conferência deste caderno, escreva seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-
RESPOSTA com caneta de tinta azul ou preta.

3 – Não dobre, não amasse e não rasure tanto o CADERNO DE QUESTÕES quanto o CAR- TÃO-
RESPOSTA.

4 – Caso julgue necessário, solicite ao professor uma folha para utilizar como rascunho. 5 –

Confira sua resposta antes de passar a caneta no CARTÃO-RESPOSTA.

6 – Marque apenas uma opção como correta; se você assinalar mais de uma opção ou deixar todos os
campos em branco sua questão será anulada.

7 – Para cada uma das questões objetivas são apresentadas 4 opções identificadas pelas le- tras A, B, C
e D. Apenas uma responde corretamente a questão.

8 – O tempo para realização desta Avaliação será de 2h (duas horas).

9 – Reserve os 20 minutos finais para a marcação do CARTÃO-RESPOSTA.

10 – O aluno não poderá deixar a sala de aula até que todos terminem a Avaliação.

MANTENHA A ATENÇÃO E BOA AVALIAÇÃO


SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE HISTORIA - 8º ANO

Escola Municipal: Data: / /


Professor Aplicador:
Professor Regente:
Nome do Aluno:

QUESTÃO 1

“Enquanto os portugueses escutavam a missa com mui- to


"prazer e emoção", a praia encheu-se de nativos. Eles
sentavam-se lá surpresos com a complexidade do ritual que
observavam ao longe. Quando D. Henrique acabou a
pregação, os indígenas se ergueram e começaram a soprar
conchas e buzinas, saltando e dançando (...)”
(retirado do livro: Náufragos Degredados e Traficantes. Eduardo Bueno.)

Analisando a imagem e o texto pode afirmar que este contato amistoso entre brancos e índios foi preservado:
(A) pela Igreja, que sempre respeitou a cultura indígena e ensinou a catequese.
(B) até o início da colonização quando o índio, vitimado por doenças, escravidão e extermínio, passou ser
considerado como sendo selvagem, preguiçoso e canibal.
(C) pelos colonos que escravizaram somente o africano.
(D) em todos os períodos da História Brasileira.

QUESTÃO 2
Analise a imagem e o texto:
“A nossa identidade foi fabricada, como ideal, durante todo o
período colonial e teve como matriz o encontro e o confronto
de culturas distintas. Os eugenistas tenta- ram, por muito
tempo, “branquear” o Brasil”.
Observando a sociedade brasileira atual com base no fato
exposto pela afirmativa acima, verificamos que a cultura

(A) indígena passou por um processo de substituição cultural tão bem feito que não podemos identificar nenhum
de seus traços na cultura brasileira atual.
(B) brasileira apresenta-se como cultura "pura", pelo fato de a cultura europeia ter sido dominada pela indígena.
(C) europeia foi tão influenciada pela cultura indígena que só o idioma português ficou como herança europeia
na cultura brasileira.
(D) brasileira tem como marca a "mestiçagem cultural", em que traços da cultura indígena se mistura- ram com
traços europeus e africanos.
QUESTÃO 3

Em finais do século XVI e durante o século XVII, inúmeras expedições percorreram os sertões brasilei- ros,
partindo principalmente da Capitania de São Paulo. Tais expedições ficaram conhecidas como "bandeiras", e seus
componentes, "bandeirantes". O objetivo principal das bandeiras era:

(A) encontrar um novo caminho para as Índias Orientais.


(B) abastecer as regiões mineradoras das Minas Gerais.
(C) destruir os quilombos de escravos fugidos das grandes fazendas de café.
(D) apresar índios e buscar ouro e pedras preciosas.

QUESTÃO 4
Relacione a imagem e o texto a seguir:

A sociedade brasileira era patriarcal. A


maior parte dos poderes se concentrava nas
mãos do senhor de engenho. Com
autoridade absoluta, submetia todos
ao seu poder: mulher, filhos, agregados e
qualquer um que habitasse seus domínios.
Cabia-lhe dar proteção à família, receben- do,
em troca, lealdade e respeito. Essa família
podia incluir parentes distantes, filhos adotivos
e filhos ilegítimos reconhe- cidos. Seu poder
extrapolava os limites de suas terras,
expandindo-se pelas vilas, dominando as
Câmaras Municipais e a vida colonial. A casa
grande foi o símbolo desse tipo de organização
familiar implan- tado na sociedade colonial.

A oposição entre a casa-grande e a senzala marcou a sociedade colonial brasileira e foi característica da
sociedade:
(A) aurífera. (B) açucareira. (C) moderna. (D) pré-colonial.

QUESTÃO 5

Processo de povoamento e exploração de um território, por indivíduos de povos estranhos. Indique o


conceito que melhor representa o processo descrito:
(A) Conquista
(B) Colonização
(C) Domínio
(D) Escravidão

QUESTÃO 6
Leia o texto:
“A própria natureza da atividade mineradora, com sua variedade de funções e serviços, estimula o comercio, a
Asformação de núcleos
características populosos
apresentadas noetexto
permite maior mobilidade
se referem social” (Leandro Alves Lopes)
a sociedade:

(A) mineira colonial


(B) nordestina colonial
(C) gaúcha colonial
(D) paulista colonial
QUESTÃO 7

Leia o texto:

(...) a principal causa que me moveu a mandar povoar as ditas terras do Brasil foi para que a gente dela se
convertesse à nossa santa fé católica.(...)

(Trecho da carta de D. João III, escrita a Tomé de Sousa em 1548)

Esse é um dos motivos para a colonização empreendida por Portugal nos Séc. XV e XVI. Marque

outra possível motivação desse empreendimento:

(A) Para vender matérias-primas produzidas;


(B) Aumentar a autonomia dos povos conquistados;
(C) Diminuir o poder da Igreja católica;
(D) Explorara as riquezas das terras conquistadas.

QUESTÃO 8

Leia o texto:

Na época da independência, não havia no Brasil um sentimento de nacionalidade. Em cada provín- cia, as
pessoas se sentiam mais como habitantes daquele lugar do que como brasileiros. A tarefa de construir um
Estado Nacional foi realisada procurando anular a diferença cultural entre as províncias. As revoltas que
marcaram o Brasil imperial demonstravam que a unidade nacional foi construída pela força.

De que se trata o texto acima:

(A) da coroação do rei;


(B) da vida dos imperadores;
(C) das revoltas coloniais;
(D) da independência do Uruguai.

QUESTÃO 9

Pode ser definido como PELOURINHO:

(A) ponto de encontro de grupos mais pobres;


(B) local de punição dos crimes mais comuns;
(C) morada de Deus;
(D) ponto de encontro dos fiéis.

QUESTÃO 10

O nome que se dá ao conjunto de medidas econômicas adotadas pelos monarquistas nacionais euro- peias
aproximadamente nos Séc. XV e XVIII é o:

(A) mercantilismo;
(B) comercio;
(C) absolutismo;
(D) metalismo.
QUESTÃO 11

Um dos fatores que levou os portugueses a introduzir o cultivo de cana de açúcar em sua colônia ame- ricana foi
porque o açúcar era:

(A) produto raro da América do Norte;


(B) produto raro da Europa e sua comercialização rendiam altos lucros aos produtores e comerciantes;
(C) o principal produto de importação pela colônia por mais de três séculos;
(D) era produto de interesses dos escravos.

QUESTÃO 12

“Desde o Séc.XIX, discute-se a chegada dos portugueses ao Brasil foi obra do acaso, sendo produzi- da pelas
correntes marítimas, ou se já havia conhecimento anterior do Novo Mundo e Cabral estava incumbido de uma
espécie de missão secreta que o levasse a tomar o rumo ocidente. Tudo indica que as expedições de Cabral se
destinava efetivamente à Índia.[...]”

Fausto, Boris, História do Brasil. São Paulo: Edusp. 1995 p. 30

O assunto abordado no texto é:

(A) A chegada dos ingleses nas Ilhas Britânicas;


(B) A expedição de Cabral se destinando efetivamente à Índia;
(C) A chegada dos alemães no Brasil;
(D) A chegada de Cabral ao Oriente.

QUESTÃO 13

De acordo com as festas ocorridas no período medieval o carnaval era considerado:

(A) Uma festa cristã que surgiu no meio urbano;


(B) servia para glorificar a Deus;
(C) uma festa artística;
(D) uma festa pagã, originada de antigas celebrações egípcias e gregas com o intuito de pedir boas colheitas
para os deuses.

QUESTÃO 14

De acordo com a periodização tradicional vivemos atualmente na:

(A) Pré-história
(B) Idade Média
(C) Idade Moderna
(D) Idade contemporânea

QUESTÕES 15

Os principais produtos econômicos exportados pelo Brasil colônia do sec. XVIII foram:

(A) ouro, açúcar e madeira


(B) açúcar, diamante e erva mate
(C) madeira, ouro e gado
(D) açúcar, madeira e erva mate
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MARIANA
Rua Bom Jesus, 16- Centro. Mariana/ MG
(31) 3557-9030/ 9068
www.mariana.mg.gov.br
Programa de Intervenção Pedagógica (PIP/CBC)

GABARITO- 8ºANO- História

QUESTÃO HABILIDADES GABARITO


1 8.2. Analisar as contradições inerentes ao funcionamento do B
“sistema colonial” como projeto metropolitano que foi
constantemente frustrado pelas especificidades e diversi- dade
da América Portuguesa.
2 8.6. Relacionar as atividades de acumulação de capital na D
Colônia: controle do abastecimento interno, tráfico negrei-
ro e indígena.
3 • Compreender e situar, espacial e temporalmente, os vários D
processos de expansão da colonização portugue- sa: a
pecuária no Nordeste e no Sul; o extrativismo no
Norte; bandeiras e entradas.
4 8.3. Analisar a formação de um mercado interno na Colô- B
nia através do surgimento de vários mercados locais e a
constituição de mercados regionais.
5 3.2. Analisar o contexto e motivações para o início da B
colonização portuguesa no Brasil.
6 10.2. Contextualizar o cenário cultural das Minas colonial: A
arte e festas barrocas, irmandades religiosas e o cotidia- no da
população.
7 3.2. Analisar o contexto e motivações para o início da D
colonização portuguesa no Brasil.
8 8.2. Analisar as contradições inerentes ao funcionamento do C
“sistema colonial” como projeto metropolitano que foi
constantemente frustrado pelas especificidades e diversi-
dade da América Portuguesa.
9 4.2. Conceituar escravidão. B
10 7.1. Analisar o processo da expansão econômica e marí- tima A
europeia nos séculos XV e XVI.
11 9.1. Analisar e compreender o processo de implantação da agro B
manufatura do açúcar no Nordeste brasileiro em
conexão com o tráfico de escravos e a fixação dos portu-
gueses no território brasileiro.
12 7.1. Analisar o processo da expansão econômica e marí- B
tima europeia nos séculos XV e XVI.
13 1.4. Analisar as festas étnico-culturais como manifestação de D
hibridismo: Congado, Carnaval, Maracatu, Bumba-meu boi,
Reisado, Capoeira, festa de Iemanjá, Folia de Reis,
entre outras.
14 2.2. Problematizar a distinção entre história e pré-história. D
15 8.3. Analisar a formação de um mercado interno na Colô- A
nia através do surgimento de vários mercados locais e a
constituição de mercados regionais.