Você está na página 1de 5

O PAPEL DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

JUNTO AO GESTOR
Jiane de Freitas Claudino ¹
Natalia Becker
Tamires Goularte
Juliana Sanches Grichi ²

RESUMO
O presente trabalho tem como objetivo abordar o assunto no que concerne o papel do
coordenador pedagógico junto ao gestor escolar. O assunto em destaque analisado será
destacar os papeis que permeiam a democracia escolar e os desafios do coordenador
pedagógico frente à organização do trabalho escolar. Através desta pesquisa foi observado que
quando o assunto está relacionado a coordenação pedagógica e gestão escolar se torna
necessário haver uma certa democracia. O coordenador pedagógico só consegue trabalhar e
criar seus projetos se houver apoio do grupo gestor. Baseado na pesquisa realizada pode-se
relatar também que o coordenador pedagógico necessita ser uma pessoa comunicativa para que
possa enfrentar com facilidade momentos de conflitos e de decisões relevantes no âmbito
escolar.

Palavras-chave: Coordenação. Gestão. Pedagogo. Democrático.

1. INTRODUÇÃO

Hoje o analfabetismo no Brasil ainda é um grande problema. O processo de


alfabetização em adultos se refere a homens e mulheres que trazem marcas da infância, por
motivos que os mesmos não puderam permanecer na escola, por necessidade de trabalhar, pois
necessitavam contribuir com sua ajuda nos rendimentos familiares e muitos jovens também
acabam abandonando a escola por vários outros motivos.
A grande maioria trabalha, tem família ou diversas responsabilidades que impede de
aplicar parte do seu tempo aos estudos. Atualmente a falta de escolarização agrava ainda mais a
situação do jovem e adultos que além de estar fora do contexto escolar, concorre com o
mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a necessidade do estudo na vida do indivíduo é
uma verdadeira corrida contra a exclusão, não mais aceitável dentro de uma sociedade que
cresce gradativamente cada vez mais exigente e concorrida.
Esta pesquisa de cunho qualitativo consta com uma revisão bibliografia sobre o tema
exposto, tendo como objetivo percorrer o caminho de mostrar o quão importante se faz uma boa
formação de coordenadores pedagogos e suas práticas, para que uma escola funciona
corretamente e se tenha uma educação com qualidade.
A pesquisa analisa também o trabalho do coordenador pedagógico e o quão é importante
uma gestão escolar pautada num senso democrático, para que desta forma, professores,
coordenadores e gestores possam trabalhar em conjunto a fim de realizar uma educação com
qualidade dentro das escolas brasileiras.

1 Acadêmicos: Jiane de Freitas Claudino; Natalia Becker; Tamires Goularte


2 Professor tutor externo : Juliana Sanches Grichi
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI - Curso (PED1461) – Seminário Interdisciplinar VIII–
28/09/19.
2

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Uma gestão democrática é um tema bastante discutido num ambiente escolar, pois a
responsabilidade por este tipo de gestão não pode estar somente a carga da equipe gestora.
Todos as peças do grande quebra-cabeça precisam estar juntas e unidas para comporem a grande
arte que é o processo de construção coletiva e democrática. Uma qualidade boa de ensino
precisa estar inserido num contexto escolar onde todos fazem parte do processo educacional
(SILVA,2014).
Fica notório então que para se ter um aprendizado com qualidade é fundamental uma
relação estreita da Coordenação Pedagógica com a Gestão.
Segundo, Soares (2012) uma gestão parceira e democrática, onde permite o que toda a
comunidade escolar se envolva nos projetos, pode garantir uma certa autonomia ao Coordenador
Pedagógico para desenvolver seu trabalho, conforme preconiza a LDB9394/96, quando concede
ao diretor da escola a tarefa de construir uma gestão democrática e participativa.
Todavia muitos gestores tem encontrado dificuldade em implantar tão desejada gestão,
muitas vezes por causa do cotidiano escolar.
Entende-se que para se estabelecer um bom relacionamento é relevante que cada um seja
ciente das suas funções e espaço. Assim, Libâneo; Oliveira; Toschi (2011) enfatizam que o
Coordenador Pedagógico tem como atribuição priotária prestar assistência pedagógico-didática
aos professores em suas respectivas disciplinas , no que diz respeito ao trabalho interativo com
os alunos. Uma outra atribuição do coordenador pedagógico é procurar manter um
relacionamento com os pais e com a comunidade, especialmente no que se refere ao
funcionamento pedagógico-curricular e didático da escola.
Sendo assim, pode-se deduzir que se torna imprescindível uma boa ligação do
Coordenador Pedagógico com o Gestor e com os demais profissionais da comunidade escolar
para que se tenha uma gestão democrática.
Ainda para Soares (2202) um bom relacionamento do Coordenador Pedagógico com o
Gestor, contribui para que ocorra o desenvolvimento de ações pedagógicas coletivas. Um
caminho trilhado desta forma faz que a educação seja construída com bases na parceria e na
coletividade. Assim sendo, acredita-se na possibilidade de um trabalho coletivo gerenciado pela
direção da escola e organizado pelo Coordenador Pedagógico, envolvendo todos os segmentos
da escola e da comunidade escolar, com a participação de todos.

Dourado (1998, p. 79) “a gestão democrática é um processo de aprendizado e de


luta da prática social e em sua relativa autonomia, a possibilidade de criação de meios de
efetiva participação de toda a comunidade escolar na gestão da escola”.

A direção e a coordenação correspondem a tarefas agrupadas sob o termo gestão. Dirigir


e coordenar significa assumir, no grupo a responsabilidade por fazer a escola funcionar
mediante o trabalho conjunto, para isso, precisam reconhecer que sua ocupação tem uma
característica genuinamente interativa (LIBÂNO; OLIVEIRA; TOSCHI 2011,pag.349 e
350).
3

Segundo Silva (2014) o Coordenador Pedagógico precisa de liberdade para a realização


de seus projetos. A autora ressalta que se o valor financeiro que muitas vezes é aplicado em
material pedagógico, estivesse a disposição da Coordenação Pedagógica, seriam maiores as
realizações de seus projetos. Por mais que Projeto Político Pedagógico contemple tais ações,
ainda se encontra certas ressalvas, porque o financeiro da escola se concentra nas mãos do gestor
escolar, que este dotado de inúmeras outras atribuições que consomem o seu tempo, muitas
vezes acaba deixando o pedagógico em segundo plano no qual é algo que dever ser
extremamente relevante em uma unidade escolar.

3. MATERIAIS E MÉTODOS

Esta pesquisa de cunho qualitativo, que segundo Desandes (1994) tem sua importância
por envolver um todo de significados das ações e relações humanas, levando em conta a
subjetividade considerando os significados que são atribuídos pelos sujeitos em toda sua
complexidade e diversidade.
Consta com uma revisão bibliografia sobre o tema exposto, tendo como objetivo
percorrer o caminho de mostrar o quão importante se faz uma boa formação de coordenadores
pedagogos e suas práticas, para que uma escola funciona corretamente e se tenha uma educação
com qualidade.
Para Realizar este trabalho foram utilizados alguns autores: Juliene Maria Neves Da
Silva, Clotenir Damasceno Rabelo e outros, cujo interesse foi procurar mostrar o quão
importante se faz uma gestão democrática.

FIGURA 1 – IMAGEM INTERNET

FONTE: Disponível em: https://gestaoescolar.org.br/conteudo/1815/blog-na-direcao-


certa-praticar-a-gestao-democratica-nao-e-tao-simples-como-falar-sobre-ela. Acesso
em 10 de ago. 2019.
4

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Observou-se ,segundo Placco (2012) que atualmente todas as escolas brasileiras contam
com o apoio de uma coordenação pedagógica. Ainda segundo o autor, cabe ao coordenador
pedagógico cuidar das ações pedagógicas cotidianas, supervisionar e organizar a frequência dos
alunos e professores, o andamento do planejamento de aulas, planejamento das avaliações,
organização de conselhos de classe, organização das avaliações externas, definição do material
necessário para as aulas e reuniões.
Observou-se também segundo, Luck (2000) que para se ter uma gestão de qualidade ela
deverá ter como característica a unidade escolar, onde os membros envolvidos assumem seu
poder atuando todos juntos. Esse poder vem do resultado da competência gerada em grupo e da
vontade de compreender, decidir e agir em torno de questões que lhe dizem respeito. Portanto
com esse novo olhar, se rompem com o velho método de gestão, que era centrado na
burocratização, centralização, hierarquização e transferência de responsabilidades.

5. CONCLUSÃO

Este trabalho procurou desenvolver uma compreensão da necessidade e importância do


segmento da Coordenação Pedagógica nas escolas, bem como refletir sua relação democrática
com a Gestão Escolar. Para isto se desenvolveu algumas reflexões sobre alguns teóricos sobre o
tema proposto.
Nesse sentido foi observado também que em relação ao Coordenador Pedagógico, que ele
não é mais aquele profissional que fiscaliza e controla os professores, mais ele é mais um
articulador do trabalho pedagógico e que trabalha em equipe com toda a comunidade escolar para
encontrar soluções em conjunto.
Percebeu-se também que o Gestor Escolar precisa atuar de forma democrática para que
tanto o Coordenador Pedagógico, quanto a comunidade escolar em geral, possam atuar de forma
aberta e em conjunto, tendo oportunidades de opinarem nas decisões importantes que regem a
comunidade educadora.
Ficou notório também que o Coordenador Pedagógico no exercício de sua função,
produza uma articulação crítica entre professores e seu contexto, entre teoria e prática educativa,
entre o ser e o fazer, num processo que seja ao mesmo tempo formativo e emancipado, crítico e
compromissado. E que o coordenador deve ser alguém comunicativo, pois em muitos momentos
irá viver situações de conflitos, que precisarão ser resolvidos com tranquilidade, participando da
gestão democrática, as propostas em ações concretas por todos..
5

REFERÊNCIAS

LIBÂNEO ,José Carlos.; OLIVEIRA, JoãoFerreirade.; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar:
Políticas, estrutura e organização. 8ed. SãoPaulo: Cortez, 2011.

LÜCK, H, Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto a formação de seus gestores. In:
Em aberto. Brasilia,v.17, n.72, fev/jun, 2000.

PLACCO, Vera MariaNigro de Souza.; SOUZA, Vera Lúcia Trevisande.; ALMEIDA, Laurinda
Ramalhode. O Coordenador Pedagógico: Aportes à Proposição de Políticas Públicas. Cadernos
de Pesquisav. 42n.147p.754-771set./ dez.2012.

RABELO, Clotenir Damasceno. Coordenação Pedagógica Escolar: identidade, trabalho e


atitudes de um profissional em ressignificação. Secretaria Municipal da Educação e Cultura –
Icapuí–Ceará, Disponível em:
<http://www.anpae.org.br/simposio2011/cdrom2011/PDFs/trabalhosCompletos/comunicacoesRelat
os/0111.pdf>. Acesso em 10 de ago. 2019.

SILVA, Juliene Maria Neves Da. Coordenação Pedagógica: da informação à formação. 2014
Disponível em: <http:// www.seduc.mt.gov .br/SiteAssets/Paginas/Forms/

Você também pode gostar