Você está na página 1de 1

68ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC

JNIC – Jornada Nacional de Iniciação Científica

CONVOLUÇÃO E DECONVOLUÇÃO
APLICADA A SISTEMAS DE ORDEM
DOIS E SUPERIORES

BIANCA CARVALHO MARTINS1; MAXWELL DIÓGENES BANDEIRA DE MELO2


1 Estudante de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Tocantins – Campus Palmas; bianca.etf@gmail.com
2 Pesquisador de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Tocantins – Campus Palmas; maxwellgap@gmail.com

INTRODUÇÃO RESULTADOS

Existem diversos métodos para descrever a relação entre a entrada e saída O projeto tem como principal foco a análise de sistema linear e invariante
de sistemas lineares e invariantes no tempo, a convolução é uma delas. [4] no tempo para variadas entradas. Este ponto é possível, através do algoritmo
De maneira simplificada, essa relação pode ser vista da Figura 1. Neste de convolução, mensurar a saída desses sistemas para entradas clássicas
trabalho analisa-se a convolução em sistemas lineares e invariantes no como impulso, degrau, senoide e também para entradas pouco comuns
tempo, com o intuito de se verificar a utilização desta ferramenta como ruído e ondas triangulares. Os dois sistemas utilizados para a
matemática em sistemas de ordem dois ou superiores. Esse método descreve simulação foram os circuitos RC e RLC.
o procedimento para determinar a saída a partir da entrada e da resposta ao O algoritmo trabalhado no projeto converge. Os resultados dessa
impulso. [2] O estudo aborda essencialmente duas análises de sistemas, convergência são mostrados nas Figuras 3 e 4.
através da transformada de Laplace e da ferramenta já citada. O trabalho
finalizou no comparativo entre os dois métodos de estudos de sistemas.

Sinal de Entrada Sinal de Saída


SISTEMA

Figura 1 - Representação em Diagrama de blocos da relação entrada e saída de sistemas

MATERIAIS E MÉTODOS

Diferentes representações oferecem diferentes visualizações do sistema,


sendo que cada uma apresenta distintas percepções sobre o comportamento
do sistema. Cada representação possui suas vantagens e desvantagens na Figura 3 - Comparação Resposta ao Degrau e Convolução – Circuito 1ª Ordem
análise e representação. Além da convolução, podem-se citar as análises a
partir de Equações Diferenciais. [3]
O trabalho foi desenvolvido com base no operador linear convolução. A
metodologia de desenvolvimento deste trabalho foi dividida basicamente
em 6 etapas que podem ser vistas na Figura 2.

Estudo prévio de Escolha de sistemas


métodos de análises lineares invariantes
de sistemas lineares no tempo para a Análise detalhada da
(Eq. diferenciais e aplicação dos convolução;
Transformada de métodos, seguido de
Laplace) [1]; simulações;

Desenvolvimento do
Comparação e
algoritmo de
Aplicação dos avaliação dos
convolução, tanto Figura 4 - Comparação Resposta ao Degrau e Convolução – Circuito 2ª Ordem
sistemas escolhidos resultados obtidos
pela visão do lado de
nos algoritmos. através de todas as
entrada quanto do
simulações.
lado de saída; CONCLUSÕES

Dentro de todo o contexto surge a possibilidade de analisar sistemas em


Figura 2 - Metodologia do Trabalho uma faixa interdisciplinar constante para qualquer sistema linear e
invariante no tempo, desde que seja possível obter sua resposta ao impulso.
Os resultados do trabalho são extremamente promissores, pois se pode
OBJETIVOS
calcular usando-se um algoritmo simples a resposta para qualquer entrada
de qualquer sistema linear e invariante no tempo, desde que sejamos
O objetivo fundamental desta proposta é o aprimoramento de técnicas para
capazes de modelá-los.
análises de sistemas lineares e invariantes no tempo usando-se a técnica da
Com todos os resultados obtidos é possível afirmar que esse arranjo se
convolução.
repete para sistemas de ordem maiores que dois.
Visando atingir o objetivo principal, alguns objetivos específicos são
requeridos, entre eles:
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
• Estudar os principais tipos de análises de sistemas lineares; [1] Katsuhiko Ogata, Engenharia de Controle Moderno, 4 ed. Editora Pearson.
• Entender os conceitos de convolução; [2] S. W. Smith, The Scientist and Engineer’s Guide to Digital Signal Process Digital Signal
• Desenvolver o algoritmo para a convolução de sinais; Processing, 2nd ed. San Diego: Californi Technical Pyblishing, 1999, p. 114 e 121.
• Simular sistemas lineares invariantes no tempo com o uso dos algoritmos [3]Willian E. Boyce, Richard C. Diprima, Equações Diferencias Elementares e Problemas de
Valores de Contorno, 8 ed. Editora LTC, p. 172.
de convolução de sinais; [4] Leslie Balmer, Signals and Systems: An Introduction, Prentice Hall, 1991, 466 p.

Você também pode gostar