Você está na página 1de 70

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE

MINAS GERAIS
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ORÇAMENTO EMPRESARIAL

CADERNO DE EXERCÍCIOS

Professor: Maurílio Silva


maurilio@pucminas.br
JAN/21
2

Exercício 01) Empresa Comercial Rodante

A diretoria da revendedora de pneus Rodante está pensando em ampliar as suas atividades com
a abertura de novas lojas. Atualmente, a empresa tem uma sede central onde são desenvolvidas
todas as atividades que sejam comuns às lojas, tais como Administração Geral, Compras,
Contabilidades e outras. Os negócios da empresa foram iniciados com a hoje denominada Loja 1.
Algum tempo depois foi inaugurada a Loja 2 e, a Loja 3, a mais recente, começou suas atividades
há apenas 18 meses.

A Rodante comercializa, além de pneus, sistemas de som para autos e peças de suspensão, tais
como molas e amortecedores. Antes de definir os investimentos na expansão, a direção da
empresa marcou uma reunião para avaliação do estágio atual dos negócios. A contabilidade ficou
encarregada de fornecer os dados relevantes, e cada pessoa convocada a participar da reunião
recebeu uma cópia das tabelas 1.1 e 1.2, referentes aos que ocorreu no último exercício.

Tabela 1.1 – Receitas, custos e despesas variáveis


Linha de Pneus Som Peças
produtos
Lojas Receitas Custos e Receitas Custos e Receitas Custos e
despesas despesas despesas
variáveis variáveis variáveis
Loja 1 30.000 24.000 10.000 7.000 8.500 5.500
Loja 2 15.000 12.000 12.000 8.800 6.000 4.500
Loja 3 20.000 17.000 8.000 8.500 4.000 3.200

Tabela 1.2 – Despesas fixas, investimentos e área útil.


Item dependência Despesas fixas Investimento Área útil de vendas
Loja 1 $ 8.500 $ 3.000 150 m2
Loja 2 $ 5.200 $ 2.500 120 m2
Loja 3 $ 7.000 $ 4.000 150 m2
Sede Central $ 4.000 $ 3.000 -

Com o objetivo de orientar os participantes da reunião, a diretoria preparou uma lista de questões
a serem analisadas:
1. Qual a loja com o melhor desempenho econômico para a empresa?
2. Qual a linha de produtos com o melhor desempenho econômico?
3. Alguma linha de produtos teria comprometido ou prejudicado o desempenho de alguma
das lojas?
3

4. O desempenho da empresa foi comprometido ou prejudicado por alguma loja?


5. Prepare uma análise dos resultados obtidos pela empresa e pelas lojas em relação às
receitas, ao investimento e à área útil de vendas.
6. Quanto deve faturar a empresa para um resultado de R$10.000,00?
7. Quanto deve faturar a empresa para um resultado de 5% sobre este faturamento?
8. Quanto deve faturar a Loja 03 para gerar o mesmo resultado da Loja 01?
9. Quanto deve faturar a Loja 03 para gerar um resultado de 5% sobre este faturamento?
10. Que redução seria necessária a Loja 03 para zerar seu prejuízo?
4
5

Exercício 02) Mineração Montreal

A Mineração Montreal nasceu de uma oportunidade de seu empreendedor maior quando


da proposta da Indústria Cimenteira Real SA. A Real SA ofereceu ao então funcionário, à época,
a oportunidade de abrir o seu próprio negócio, lhe propondo o arrendamento de duas minas de
calcário, chamadas Vera Cruz e Santa Fé, que continuariam a fornecer a matéria prima à
cimenteira.
A Montreal iniciou suas operações assumindo cinco contratos de fornecimento (U, V, X, Y,
Z), entre os quais dois com a Real SA.
Passados doze meses de operação, a direção da Montreal, percebendo passar por
dificuldades financeiras, resolveu avaliar a rentabilidade do negócio, a fim de solicitar revisão dos
preços dos contratos.

Para tal análise contou com as seguintes informações relativas ao último mês de operação:

a) a remuneração (preço) dos contratos é baseada em horas-máquina trabalhadas para cada


contrato sob os valores de R$880,00 a h/máq; R$517,00 a h/máq; R$563,00 a h/máq; R$786,00 a
h/máq; R$802,00 a h/máq para os contratos U, V, X, Y e Z respectivamente;

b) os contratos U, X e Y são atendidos pela exploração da mina Vera Cruz e os contratos V e Z


pela mina Santa Fé;

c) a mina Vera Cruz apresenta uma produtividade de 8,00 ton/hora e a Santa Fé uma
produtividade de 6,00 ton/hora;

d) Consideram-se como custos e despesas fixas da mina Vera Cruz R$31.500,00 e R$26.700
para a mina Santa Fé;

e) a Montreal paga, a título de arrendamento, R$125,00 por hora-máquina trabalhada na mina


Vera Cruz e R$106,00 por hora-máquina trabalhada na mina Santa Fé;

f) em função das distâncias entre as minas e as plantas fabris das empresas clientes, o custo
relativo ao frete na entrega do mineral tem variação entre os contratos, com os valores
estipulados por tonelada transportada, a saber: R$30,00, R$41,00, R$34,00, R$34,00 e R$28,00,
para os contratos U, V, X, Y, Z respectivamente;

g) em função da demanda e da capacidade produtiva, a mina Vera Cruz trabalha em três turnos
com 128, 130 e 120 horas trabalhadas para os contratos U, X e Y. A mina Santa Fé trabalha em
dois turnos, dedicando 130 e 100 horas para os contratos V e Z respectivamente;

h) o custo com energia elétrica é de R$0,92 o Kw/hora com um consumo de 83,54 Kw/hora em
cada uma das minas;

i) a operação da referida exploração mineral é taxada a um total de 17% de impostos sobre o


faturamento;

j) a Montreal possui uma sede administrativa com o montante de R$32.400,00 relativos às suas
despesas fixas.

Pede-se:
1) uma avaliação da rentabilidade dos contratos, das minas e da empresa;
2) o nível de faturamento necessário à empresa e a cada uma das minas para alcançarem o
seu ponto de equilíbrio;
3) o nível de faturamento da empresa para um retorno líquido de 15% sobre o seu
faturamento.
6
7
8

Exercício 03) Comércio Brasil Fibras

A Brasil Fibras é uma empresa nova, que pretende comercializar dois produtos (Piscina e Caixa
D´água). O empresário pretende abrir a loja, mas não tem ideia de que preço pode praticar, de
forma tal que consiga pagar seus custos e ainda obter lucro.

As informações que temos disponíveis são:

a) O preço unitário de aquisição da Piscina é de R$7.500 e da Caixa D´água de R$800;

b) A empresa paga na compra IPI de 15% sobre ambos os produtos;

c) O crédito de ICMS é de 18%, para o produto e para o frete;

d) O frete representa 2% do preço de aquisição dos produtos;

e) A empresa pagará comissões de 10% sobre as vendas das Piscinas e de 5% sobre as vendas
de Caixa D´água;

f) O frete na venda da Piscina é de 2% sobre o seu preço e para a Caixa D´água considera-se
1%;

g) Reconhecendo as despesas fixas totais no valor de R$376.000, o empresário definiu como


margem de contribuição 25% e 15%, para Piscina e Caixa D´água, respectivamente;

h) O ICMS na venda dos produtos é de 12% e demais impostos sobre vendas somam 6%.

Considerando estas informações e uma expectativa de vendas de 200 unidades de Piscina e de


1.000 unidades de Caixa D´água para o primeiro ano de operação da empresa, responda:

1) qual o preço de venda sugerido para os produtos?


2) qual o resultado da empresa e de seus produtos no seu primeiro ano de operação?
3) quanto teria que faturar a empresa, mantendo a mesma participação dos produtos nas vendas
totais, para obter um resultado líquido de R$800.000 no ano?
4) a contratação de um novo vendedor ao custo fixo mensal total de R$5.500/mês mais
comissões sobre vendas no padrão atual, com expectativa de vender mensalmente R$50.000 é
viável para a empresa? Qual o resultado esperado nesta contratação?
5) considerando o atual período de apuração de resultado, a aceitação de um pedido adicional de
50 unidades de piscina com um desconto de 20% no seu preço e de 100 unidades de caixa
d´água com 25% de desconto no seu preço é viável? Que resultado marginal resultaria a
aceitação deste pedido a empresa?
9
10

Exercício 04) Indústria Pau Brasil

A Pau Brasil – pequena indústria de móveis escolares – está sendo instalada e seu
empreendedor pretende definir os preços de venda de seus produtos de acordo com sua
estrutura de custos. O empreendedor quer conhecer a projeção de resultado econômico a ser
proporcionado por estes preços no primeiro ano de operação do negócio. Para esta avaliação ele
tem as seguintes informações projetadas.

a) Os custos e despesas fixas (valores mensais) da empresa estão descritos no Quadro 01.

b) Suas despesas de vendas são:


- Impostos: ICMS 18%, outros 7%
- Frete 1,00%, comissão de vendas 5,00%, embalagem 0,50% para as cadeiras e 1,00%
para a mesa;

c) As matérias-primas utilizadas pela empresa na produção dos seus produtos são madeira, tubo
de aço e parafuso;

d) Sobre o valor de compra das matérias-primas paga-se 5,00% de IPI (exceto para a madeira) e
frete de 2,00% (exceto para os parafusos) sobre os preços de aquisição;

e) No Quadro 02 são apresentados os preços de aquisição da matéria prima para cada um dos
produtos, baseado no consumo útil;

f) A empresa tem crédito de ICMS de 18% na compra da matéria prima e sobre o frete;

g) A empresa estipula as seguintes margens de contribuição para os produtos: Mesa 8,00%,


Cadeira tipo A 20,00% e Cadeira tipo B 30,00%;

h) As vendas mensais previstas entre os meses de janeiro/X1 e junho/X1 são de 1.000 unidades
de mesa, 500 unidades de Cadeira tipo A, 200 unidades de Cadeira tipo B. No mês de julho/X1 a
empresa espera aumento de 60,00% nas vendas (em unidades) de todos os seus produtos e este
patamar seguirá linearmente para os demais meses até dezembro/X1;

i) O aumento de vendas da empresa motivará um aumento nas despesas com energia elétrica e
material de expediente totalizando R$150,00 por mês, entre julho/X1 e dezembro/X1.

Quadro 01 Quadro 02
Mesa Cadeira Cadeira
Salários 15.000,00
Tipo A Tipo B
Encargos s/ salários 4.800,00
Retirada sócios 3.000,00
Madeira 48,00 40,00 30,00
Aluguel 800,00
Água 50,00
Aço 30,00 25,00
Energia elétrica 150,00
Telefone 450,00
Parafuso 5,00 3,00 3,00
IPTU 40,00
Seguros 35,00
Material expediente 60,00
Depreciação 2.000,00

Total 26.385,00
11

Pede-se, com base nos dados apresentados:


Calcular o preço de venda sugerido para os produtos e a rentabilidade econômica de cada um
dos produtos e total da empresa para o primeiro e para o segundo semestre do ano X1,
separadamente.
12
13

Estudo de caso – INDÚSTRIA MARINGÁ

A Indústria Maringá está projetando o seu orçamento para o ano X3 (janeiro a dezembro). Estamos no mês
de outubro de X2, momento em que começaremos a montagem dos quadros orçamentários.
A empresa possui, em seu mix, dois produtos (X e Y). Para comercialização destes produtos a empresa
conta com três zonas de vendas subordinadas à Diretoria de Vendas (zona Central, zona Sul, zona Norte).
A sua estrutura produtiva é composta de três departamentos de produção (deptos 01, 02, 03) mais três
departamentos de apoio à produção (depto administrativo da fábrica, depto de assistência ao pessoal, depto
de manutenção). Todos estes departamentos são subordinados à Diretoria de produção.
A empresa ainda conta com uma Diretoria Administrativa/Financeira composta de um depto Administrativo e
um depto Financeiro.
Podemos então considerar o seguinte organograma para a Indústria Maringá.

Presidência
(PR)

Diretoria de Diretoria de Diretoria


Vendas Produção Adm/Financeira
(DV) (DP) (DA)

Zona Central de vendas Dpto Produção 01 Dpto Adm Fábrica Dpto Administrativo
(ZCV) (DP1) (DAF) (DA)

Zona Sul de vendas Dpto Produção 02 Dpto Atend Pessoal


(ZSV) (DP2) (DAP) Dpto Financeiro
(DA)

Zona Norte de vendas Dpto Produção 03 Dpto Manutenção


(ZNV) (DP3) (DMT)

O comitê orçamentário da Indústria Maringá definiu o espaço temporal trimestral para construção do
orçamento do ano de X3. O primeiro trimestre de X3 deverá ser apresentado também mensalmente, para
fins de demonstração do curto prazo. Os quadros deverão apresentar, sempre que possível, as quantidades
e valores monetários em mil unidades, para simplificar a sua interpretação.

A Diretoria de Vendas apresenta, no Quadro 01, a seguinte previsão de quantidades vendidas, por produto,
por zona de vendas, por período.
14

1 ORÇAMENTO DE VENDAS
Por produto, período de tempo e região QuantX1000
P R O D U T O X P R O D U T O Y
MES SUL NORTE CENTRAL TOTAL SUL NORTE CENTRAL TOTAL
JAN 300 550 400 1.250 150 190 340 680
FEV 350 550 400 1.300 160 250 410 820
MAR 300 650 350 1.300 190 260 350 800
1º TRIM 950 1.750 1.150 3.850 500 700 1.100 2.300
2º TRIM 900 1.700 1.300 3.900 550 800 1.450 2.800
3º TRIM 650 1.250 1.200 3.100 400 550 950 1.900
4º TRIM 900 1.900 1.350 4.150 650 850 1.500 3.000
ANO 3.400 6.600 5.000 15.000 2.100 2.900 5.000 10.000

Os preços de venda por unidade, a serem praticados em nov/X2 são R$24,70 para o produto X e R$9,88
para o produto Y.
Projeta-se inflação de 0,5% para Nov/X2 e 0,7% para Dez/X2, bem como aumento de preços, em
Janeiro/X3, de 2% no produto X e de 5% para Y, apenas para a Zona Norte de vendas.
Considerando as informações acima, elabore, no Quadro 02, o orçamento de vendas (em R$) para X3.

Projeção de preços de venda para X3 (janeiro a dezembro):

Zona de venda Preço Preço


produto X produto Y
Central

Sul

Norte
15

2 ORÇAMENTO DE VENDAS
Por produto, período de tempo e região R$x1000
PRODUTO X PRODUTO Y
MES SUL NORTE CENTRAL TOTAL SUL NORTE CENTRAL TOTAL

JAN

FEV

MAR

1º TRIM

2º TRIM

3º TRIM

4º TRIM

ANO 85.000 168.300 125.000 378.300 21.000 30.450 50.000 101.450

Os principais executivos da empresa estabeleceram os seguintes estoques para produtos acabados:

3 ORÇ. DO EST. DE PROD. ACABADOS


Por produto Quantx1000
X Y
Est. previsto p/31/12/X2 1.400 500 O custo dos Produtos Aca-
Estoque em 31/01/X3 1.250 520 bados em 31/12/X2 é:
Estoque em 28/02/X3 1.150 500 Prod. X - 16,50/unit
Estoque em 31/03/X3 950 450 Prod. Y - 6,45/unit
Estoque no término do 1º TRIM 950 450
Estoque no término do 2º TRIM 850 450
Estoque no término do 3º TRIM 1.050 550
Estoque no término do 4º TRIM 900 500

Utilizando o Orçamento de Vendas (quadro 1) e o Orçamento do Estoque de Produtos Acabados (Quadro 3)


elabore o Orçamento de Produção.
16

4 ORÇAMENTO DE PRODUÇÃO
Por produto e período de tempo Quantx1000
PRODUTO X PRODUTO Y
VENDAS E.F. DE TOTAL E.I. DE UNID. A VENDAS E.F. DE TOTAL E.I. DE UNID. A
PREV. P.ACAB EXIGIDO P.ACAB FABR. PREV. P.ACAB EXIGIDO P.ACAB FABR.

JAN

FEV

MAR

1º TRIM

2º TRIM

3º TRIM

4º TRIM

ANO

Para a elaboração do Orçamento de Produção (em R$) é necessário que sejam elaborados antes os
seguintes orçamentos:

a) Orçamento de Matérias-primas
b) Orçamento de Mão de obra
c) Orçamento dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF)

Elabore o Orçamento de Matérias-primas (por produto e período de tempo) e o Orçamento de Matérias-


primas (por produto, período de tempo e departamento). Para tanto, considere as seguintes informações:

a) Os preços de compra de matérias-primas atuais (em 01/11/X2), são os seguintes:

MP A R$4,88 (com ICMS de 18%)

MP B R$2,93 (com ICMS de 18%)

MP C R$3,90 (com ICMS de 18%)

Os fornecedores estimam um aumento de preços de 1,3% para a MP A, 1,2% para a MP B e 1,4% para a
MP C (alem da inflação). Calcule os custos e preços estimados de compra de MP para o ano X3 (com e
sem ICMS).

Sem ICMS
Matéria-prima Com ICMS

MP A

MP B

MP C
17

b) Para 31/12/X2 a empresa estima o seguinte estoque de matérias-primas:

MP QUANT. CUSTO Valor de


A 2.200.000 R$3,95 01/11/X2
B 3.600.000 R$2,39 01/11/X2
C 4.600.000 R$3,16 01/11/X2

O método de custeamento utilizado pela empresa é o FIFO (PEPS).


Calcule o custo estimado dos estoques iniciais de MP para o ano X3.

Matéria-prima Custo em 01/01/X3

MP A

MP B

MP C

c) O consumo de MP por unidade produzida é o seguinte:

PRODUTO DEP.PROD 1 DEP.PROD 2 DEP.PROD 3


X 1 unid.MP A 2 unid.MP B 2 unid. MP C
Y 1 unid.MP A 0 1 unid. MP B

Calcule, no Quadro 05, as quantidades de matérias-primas necessárias à produção do período orçado, por
produto e por período de tempo. E também por produto, período de tempo e departamento no Quadro 06.
18

5 ORÇAMENTO DE MATERIAS-PRIMAS
(UNIDADES NECESSÁRIAS À PRODUÇÃO)
(Por produto e período de tempo)
Quantx1000
PRODUTO X PRODUTO Y TOTAL DE
MP PERÍODO PRO- UNID. DE M.P. NE- PRO- UNID. DE M.P. NE- M. P. NE-
DUÇÃO M.PRIMA CESSÁRIA DUÇÃO M.PRIMA CESSÁRIA CESSÁRIA

A JAN

A FEV

A MAR

A 1º TRIM

A 2º TRIM

A 3º TRIM

A 4º TRIM

A ANO

B JAN

B FEV

B MAR

B 1º TRIM

B 2º TRIM

B 3º TRIM

B 4º TRIM

B ANO

C JAN

C FEV

C MAR

C 1º TRIM

C 2º TRIM

C 3º TRIM

C 4º TRIM

C ANO
19

6 ORÇAMENTO DE M. PRIMAS
(UNID. NECESSÁRIAS À PRODUÇÃO) Quantx1000
(Por produto, período de tempo e departamento)
TX MP JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS

PRODUTO X

Prod.Programada 14500

A (Dept.1) 14500

B (Dept.2) 29000

C (Dept.3) 29000

PRODUTO Y

Prod.Programada 10000

A (Dept.1) 10000

B (Dept.3) 10000

MP NECESSÁRIA

DEPT.1 - MP A 24500

DEPT.2 - MP B 29000

DEPT.3 - MP B 10000

DEPT.3 - MP C 29000

Com relação aos estoques de matérias-primas ao longo do período orçado, a empresa estabeleceu os
seguintes níveis de estoques para o período:

7 ORÇAMENTO DE EST. DE M.PRIMAS


Quantx1000
MP A MP B MP C
01/01/X3 (Estoque estimado) 2200 3600 4600
31/01/X3 2100 3500 4700
29/02/X3 2350 3800 4800
31/03/X3 2400 4000 4700
Fim do 1º T(31/03/X3) 2400 4000 4700
Fim do 2º T(30/06/X3) 2600 4200 4900
Fim do 3º T(30/09/X3) 2300 4000 4750
Fim do 4º T(31/12/X3) 2450 3700 4500

O Estoque Final em 31/12/X3 deverá ser:


MATERIA-PRIMA QUANTx1000 CUSTO UNIT E.F. DE M.P.(EM R$1000)
A 2450 4,10 10.045
B 3700 2,46 9.102
C 4500 3,28 14.760
TOTAL 33.907
20

Com os dados disponíveis, elabore o Orçamento de Compras de MP para o ano X3.

8 ORÇAMENTO DE COMPRAS (em R$1000)


QUANT. MP EST. FINAL TOTAL UNID EST.INICIAL C O M P R A S
NEC.A PROD. DE MP NEC. M.P. DE MP QUANT C.T.(C/ICMS) C.T.(S/ICMS)

MATÉRIA-PRIMA A

JAN

FEV

MAR

1º TRIM

2º TRIM

3º TRIM

4º TRIM

ANO 123.750 101.475


MATÉRIA-PRIMA B

JAN

FEV

MAR

1º TRIM

2º TRIM

3º TRIM

4º TRIM

ANO 117.300 96.186


MATÉRIA-PRIMA C

JAN

FEV

MAR

1º TRIM

2º TRIM

3º TRIM

4º TRIM

ANO 115.600 94.792


TOTAL GERAL 356.650 292.453
21

Considerando a produção programada (Quadro 6) e os custos unitários das MP, elabore no Quadro 09 o
CUSTO ESTIMADO DAS MAT. PRIMAS NECESSÁRIAS À PRODUÇÃO.

9 CUSTO ESTIMADO DAS M.P.NECESSÁRIAS Ã PRODUÇÃO


QuantxR$x1000
PRODUTO X PRODUTO Y T O T A I S
MP Un.Nec. C.Unit. C.total Un.Nec. C.Unit. C.total UN.NEC.MP C.TOTAL
JAN A
B
C
TOT 16.764 4.494 21.258

FEV A
B
C
TOT 18.459 5.225 23.684

MAR A
B
C
TOT 17.138 4.920 22.058

1º T A
B
C
TOT 52.361 14.639 67.000

2º T A
B
C
TOT 59.204 18.368 77.572

3º T A
B
C
TOT 51.414 13.120 64.534

4º T A
B
C
TOT 62.320 19.352 81.672
TOTAL ANUAL 225.299 65.479 290.778
22

Concluído o Orçamento de Matérias-primas, elabore os Orçamentos de Mão-de-Obra Direta, considerando


as informações a seguir:

SITUAÇÃO ATUAL

H MOD P/ UNID. P.ACAB. REMUNERAÇÃO


DEPT. MEDIA P/HORA
PROD. X PROD. Y
R$ 1,60
1 0,5 0,25
R$ 1,20
2 0,25
R$ 0,80
3 0,5 0,25

OBS: A empresa pretende reajustar o salário/hora em 25% a partir de 01/01/X3.


A produtividade em função de alterações previstas nos departamentos produtivos a partir de 01/11/X2,
aumentará 20%.

SITUAÇÃO A PARTIR DE 01/01/X3

REMUNERAÇÃO
H MOD P/ UNID. P.ACAB.
MEDIA P/HORA
DEPT.
PROD. X PROD. Y

Calcule no Quadro 10 as quantidades e os custos de mão-de-obra direta por produto, por período de tempo
e departamento. Lance o resumo das quantidades de horas no Quadro 11.
23

10 ORÇAMENTO DE M.DE OBRA DIRETA QuantxR$x1000


PE- PRODUTO X PRODUTO Y CUSTO
DEPT. RÍO- UNID. A TOTAL CUSTO UNID. A TOTAL CUSTO TOTAL
DO PROD. HORAS MOD PROD. HORAS MOD MOD
1 JAN 1160
FEV 1280
MAR 1180
1º T 3620
2º T 4160
3º T 3440
4º T 4380
TOTAL ANO 14500 5800 11600 10000 2000 4000 15600
2 JAN 330
FEV 360
MAR 330
1º T 1020
2º T 1140
3º T 990
4º T 1200
TOTAL ANO 14500 2900 4350 4350
3 JAN 580
FEV 640
MAR 590
1º T 1810
2º T 2080
3º T 1720
4º T 2190
TOTAL ANO 14500 5800 5800 10000 2000 2000 7800
TOTAL ANO XXXXXXX 14500 21750 XXXXXXX 4000 6000 27750

11 ORÇAMENTO DE M.O.DIRETA(HORAS) Horasx1000


PE- DEPT. 1 DEPT. 2 DEPT. 3 TOTAL
RIODO X Y TOTAL X X Y TOTAL
JAN 1380
FEV 1520
MAR 1400
1º T 4300
2º T 4920
3º T 4100
4º T 5180
ANO 5800 2000 7800 2900 5800 2000 7800 18500
24

COMPOSIÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO (CIF)

1 - Custos Indiretos dos Departamentos de Serviços (DAF, DAP e DMT)


2 - Custos Indiretos dos Departamentos de Produção (DP1, DP2 e DP3)
3 - Custos Ind. do Edifício: serão distribuídos 60% para a Fábrica; 20% para a Diretoria de Vendas e 20%
para a Diretoria Adm. Financeira.

Os dados abaixo se referem aos custos do edifício projetados para o ano X3. Considerando estes dados,
elabore o Orçamento dos Custos do Edifício:

a) Salários do Supervisor - R$10.000,00 por mês (inclusive encargos)


b) Depreciação do Edifício - R$25.000,00 por mês
c) Salários do Pessoal - R$11.250,00 por mês (exceto nos meses de fevereiro e março que serão de
R$10.750,00)
d) Manutenção - R$7500,00 por mês
e) Seguros - R$2.500,00 por mês
f) Água e luz - R$9.750 (jan), R$5.250 (fev), R$5.250 (mar), R$13.250 (2º T), R$16.250 (3º T) e R$26.250
(4º T)

OBS - No próprio quadro faça o rateio dos custos (Fábrica, Vendas, Administração)

12 ORÇ. DOS CUSTOS DO EDIFICIO


R$X1000
JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS
Salários Supervisor 120
Depreciação 300
Salários do Pessoal 134
Manutenção 90
Seguros 30
Luz + água 76
TOTAIS 66 61 61 188 182 185 195 750
RATEIO
Fábrica (CIF) 450
Vendas 150
Administração 150
TOTAIS 66 61 61 188 182 185 195 750

ATIVIDADES PREVISTAS PARA A FÁBRICA


(Bases para orçar os custos indiretos de cada departamento)

1 - Dept. Adm. Fábrica – pelo total de horas de MOD (Quadro 11)


2 - Dept. Assist. ao Pessoal – de acordo com quantidade de atendimentos aos funcionários no ano anterior
3 - Dept. de Manutenção – de acordo com as horas de manutenção realizadas no ano anterior
4 - Dept. de Produção 1, 2 e 3 – pela quantidade de horas de MOD de cada dept. (Quadro 11)
25

Quant de
Totais de horas
atendimentos aos Horas totais de
Período de manutenção
funcionários no MOD (x1000)
no ano anterior
ano anterior
JAN 725 2.970 1.380
FEV 800 3.360 1.520
MAR 800 3.270 1.400
1º T 2.325 9.600 4.300
2º T 2.550 10.200 4.920
3º T 2.400 9.900 4.100
4º T 2.725 11.100 5.180
TOTAIS 10.000 40.800 18.500

A empresa utiliza os seguintes orçamentos variáveis para os departamentos de serviços e produção:

13 ORÇAMENTO VARIÁVEL DOS DEPT. SERVIÇOS


R$
DEPT. ADM. FÁBRICA DEPT. ASS. PESSOAL DEPT. MANUTENÇÃO
FIXO MEN- VAR. P/200 FIXO MEN- VARIÁVEL FIXO MEN- VAR. P/ h
SAL h DE MOD SAL P/ ATEND. SAL DE MAN.

Sal.Superv. 39.250,00 15.000,00 1.500,00


Manutenção 500,00 2,80
Combustível 12,00
Mat.diversos 0,16667
Desp.Viagem 500,00 0,60
Correios 200,00 0,20
Depreciação 600,00 2.250,00 50,00
Seguros 100,00 750,00 50,00
Mat. Escr. 100,00 0,40
Sal.Pessoal 15.000,00 2.000,00

14 ORÇAMENTO VARIÁVEL DOS DEPT. PRODUÇÃO


R$
DEPT. PRODUÇÃO 1 DEPT. PRODUÇÃO 2 DEPT. PRODUÇÃO 3
FIXO MEN- VAR. P/200 FIXO MEN- VAR. P/200 FIXO MEN- VAR. P/200
SAL h DE MOD SAL h DE MOD SAL h DE MOD

Sal. Superv. 20.750,00 25.000,00 29.000,00


M.O.Ind. 7.000,00 20,00 4.400,00 5,00 7.000,00 5,00
Peças Manut 1.500,00 1,50 100,00 0,20 450,00 0,40
Mat.diversos 2.250,00 5,50 200,00 0,20 1.350,00 0,20
Depreciação 1,00 0,20 1,00
Seguros 250,00 1.200,00 750,00
26

15 ORÇ. DOS CUSTOS DOS DEPT. DE SERVIÇOS


R$
JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS
DEPT. ADM. FÁBRICA (Base: 18.500.000 h MOD (Q.11))

Sal. Superv. 471.000

Desp.Viagem 61.500

Correios 20.900

Depreciação 7.200

Seguros 1.200

Mat.Escr. 38.200

TOTAIS 49.030 49.870 49.150 148.050 151.770 146.850 153.330 600.000


DEPT. ASSIST. PESSOAL (Base: 10.000 atendimentos)

Sal. Superv. 180.000

Manutenção 34.000

Combustível 120.000

Depreciação 27.000

Seguros 9.000

Sal. Pessoal 180.000

TOTAIS 44.230 45.340 45.340 134.910 138.240 136.020 140.830 550.000


DEPT. MANUTENÇÃO (Base:40.800 h de manutenção)

Sal. Superv. 18.000

Mat.diversos 6.800

Depreciação 600

Seguros 600

Sal. Pessoal 24.000

TOTAIS 4.095 4.160 4.145 12.400 12.500 12.450 12.650 50.000


27

Com estas informações, elabore os Orçamentos dos Custos dos Dept. de Serviços e Produção, nos
Quadros 15 e 16.
16 ORÇ. DOS CUSTOS DOS DEPT. DE PRODUÇÃO
R$
JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS
DEPT. PRODUÇÃO 1 (Base: 7.800.000 h MOD (Q.11))
Sal. Superv. 249.000
M.O.Ind. 864.000
Peças Manut 76.500
Mat.diversos 241.500
Depreciação 39.000
Seguros 3.000
TOTAIS 112.950 121.350 114.350 348.650 386.450 336.050 401.850 1.473.000
DEPT. PRODUÇÃO 2 (Base: 2.900.000 h MOD (Q.11)
Sal. Superv. 300.000
M.O.Ind. 125.300
Peças Manut 4.100
Mat.diversos 5.300
Depreciação 2.900
Seguros 14.400
TOTAIS 37.060 37.620 37.060 111.740 113.980 111.180 115.100 452.000
DEPT. PRODUÇÃO 3 (Base: 7.800.000 h MOD (Q.11)
Sal. Superv. 348.000
M.O.Ind. 279.000
Peças Manut 21.000
Mat.diversos 24.000
Depreciação 39.000
Seguros 9.000
TOTAIS 57.690 59.670 58.020 175.380 184.290 172.410 187.920 720.000

17 RESUMO DOS C. I. F.
R$
JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS

EDIFICIO
DEPT.SERV
DEPT.PROD
TOTAIS 344.655 354.610 344.665 1.043.930 1.096.430 1.025.960 1.128.680 4.295.000
28

ORÇAMENTO DOS CUSTOS INDIRETOS DE PRODUÇÃO

Para a elaboração do Orçamento de Produção necessitamos, como já foi mencionado na página 3, dos
seguintes orçamentos:
a) Orçamento de Matérias-primas - (Quadro 9)
b) Orçamento de Mão-de-obra Direta - (Quadro 10)
c) Orçamento dos Custos Indiretos de Fabricação - CIF (Quadros 15, 16, 17)

Para alocar o CIF aos produtos, deverão ser considerados os seguintes dados:

1 - Os 60% do custo do edifício (R$450.000) deverão ser distribuídos segundo a área ocupada por cada
departamento:

DAF 100 m2
DAP 100 m2
DMT 100 m2
DP1 700 m2
DP2 900 m2
DP3 100 m2

2 - Os custos do Dept. Adm.Fábrica deverão ser distribuídos de acordo com a quantidade de funcionários
de cada departamento:

DAF 220 funcionários


DAP 440 funcionários
DMT 440 funcionários
DP1 2200 funcionários
DP2 220 funcionários
DP3 1100 funcionários

3 - Os custos do Dept. Assist. ao Pessoal deverão ser distribuídos de acordo com a quantidade de
atendimentos previstos para os funcionários de cada departamento:

DAF 250 atendimentos


DAP 250 atendimentos
DMT 950 atendimentos
DP1 5700 atendimentos
DP2 1900 atendimentos
DP3 950 atendimentos

4 - Os custos do Dept. de Manutenção deverão ser distribuídos segundo o consumo previsto de horas de
manutenção para cada departamento produtivo:

DMT 1155 h
DP1 25480 h
DP2 11485 h
DP3 2680 h

5 - Os custos dos três departamentos de produção deverão ser distribuídos segundo as quantidades de
matérias-primas a serem processadas em cada um deles (Quadro 6).

Com base nas informações acima, elabore o quadro de DISTRIBUIÇÃO DOS CIF (RATEIO)

Em seguida, elabore o quadro APLICAÇÃO DOS CIF (Quadro 6 x Taxas do Quadro 18)
29

18 DISTRIBUIÇÃO DOS C.I.F. (RATEIO)


R$
CUSTOS CUSTOS DEPT DE SERVIÇOS CUSTOS DOS DEPT PRODUÇÃO
EDIFICIO DAF DAP DMT DP1 DP2 DP3 TOTAL

: QUANT. DE M.P. (Quadro 6)

TAXA DE CIF POR UNID. DE M.P.

19 APLICAÇÃO DO C.I.F. R$x1000

JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS

PRODUTO X

DEPT 1 110 120 110 340 380 330 400 1.450

DEPT 2 870

DEPT 3 725

TOTAL 231 252 231 714 798 693 840 3.045

PRODUTO Y

DEPT 1 1.000

DEPT 3 250

TOTAL 88 100 94 281 350 250 369 1.250

TOTAIS 319 352 325 995 1.148 943 1.209 4.295


30

RECAPITULANDO:
Nos quadros 1 e 2 trabalhamos com Orçamento de Vendas. No quadro 3 apresentamos o Orçamento de
Estoque de Produtos Acabados. No quadro 4 elaboramos o Orçamento de Produção (quantidades).
Nos quadros 5 a 19 elaboramos Orçamentos de MP, MOD e CIF.

20 ORÇAMENTO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO


R$
PROD. X PROD. Y TOTAL

CUSTO DA M.P. 290.778.000

CUSTO DA M.O.D. 27.750.000

C.I.F. 4.295.000

CUSTO PRODUÇÃO 322.823.000

QUANT. A PROD. 24.500.000

CUSTO UNIT.PROD. 17,25 7,27

21 ORÇAMENTO DE ESTOQUES
QuantxR$
ESTOQUE INICIAL ESTOQUE FINAL
QUANT. C.UNIT. CUST.TOT. QUANT. C.UNIT. CUST.TOT.

M.PRIMAS

TOTAL XXXXXXXXXX
XXXXXXXXXX 32.232.000 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 33.907.000

PROD.ACAB

TOTAL XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 26.325.000 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 19.160.000


31

22 ORÇAMENTO DOS C. P. V. R$
MATÉRIA PRIMA USADA

Estoque inicial

(+) Compras no período(s/ ICMS)

(-) Estoque final

CUSTO DA MATÉRIA PRIMA USADA

CUSTO DA MÃO DE OBRA DIRETA

CUSTOS IND. DE FABRICAÇÃO(CIF)

CUSTO TOTAL DE PRODUÇÃO

(+) EST. INICIAL DE PROD.ACABADOS

(-) EST. FINAL DE PROD. ACABADOS

CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS

Os departamentos de Vendas e Adm Financeiro já têm definida a participação nos custos do edifício. As
despesas próprias destes estão baseadas segundo os valores estabelecidos no Quadro 23 (abaixo). Com
base nestes calcule as despesas totais dos departamentos de Vendas e Adm Financeiro (Quadros 24 e 25).

23 ORÇAMENTO VARIÁVEL DE DESPESAS


R$
DESPESAS DE VENDAS DESP. ADM. E FIN.
ZONA SUL ZONA NORTE ZONA CENTRAL DPT.ADM+DPT.FIN
FIXO VAR. FIXO VAR. FIXO VAR. FIXO VAR.
Sal. Superv. 30.000 55.000 60.000 60.000
Desp.Viagem 4.500 0,70 6.700 1,00 4.500 0,50 5.000
Correio/telefone 2.000 0,20 4.000 0,20 4.100 0,10 1.300 0,10
Depreciação 1.750
Mat.Escritorio 0,02
Comissões 0,40 0,40 0,40
Fretes 500 0,70 1.800 1,00 1,00
Propaganda 10.000 20.000 25.000
Seguros 700
Ass.Jurídica 750
Perdas Dev.Duv 0,20
Auditoria 1.000

FIXO = Fixo mensal


VAR. = Valor variável por cada R$100,00 de vendas da zona. No caso do Dept. Adm Financeiro, considerar
os R$100,00 pelo total das vendas.
32

24 ORÇAMENTO DAS DESPESAS ADM.-FINANCEIRAS


R$
JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS
DEPT. ADM.+ DEPT.FIN (Base: Vendas = R$479.750.000

Sal. Superv. 720.000

Desp.Viagem 60.000

Correio/telefone 495.350

Depreciação 21.000

Mat.Escritorio 95.950

Seguros 8.400

Ass.Jurídica 9.000

Perdas Dev.Duv 959.500

Auditoria 12.000

TOTAL 193.444 202.020 201.556 597.020 617.100 523.180 643.900 2.381.200

Rateio Edificio 150.000

TOTAL GERAL 206.644 214.320 213.776 634.740 653.480 560.180 682.800 2.531.200
33

25 ORÇAMENTO DAS DESPESAS DE VENDAS


R$
JAN FEV MAR 1º T 2º T 3º T 4º T TOTAIS
ZONA SUL (Base: Vendas = R$106.000.000

Sal. Superv. 360.000

Desp.Viagem 796.000

Correio/telefone 236.000

Comissões 424.000

Fretes 748.000

Propaganda 120.000

TOTAL 227.000 254.000 235.000 716.000 701.000 546.000 721.000 2.684.000


ZONA NORTE (Base: Vendas = R$198.750.000

Sal. Superv. 660.000

Desp.Viagem 2.067.900

Correio/telefone 445.500

Comissões 795.000

Fretes 2.009.100

Propaganda 240.000

TOTAL 504.020 520.400 589.430 1.613.850 1.608.000 1.241.400 1.754.250 6.217.500


ZONA CENTRAL (Base: Vendas = R$175.000.000

Sal. Superv. 720.000

Desp.Viagem 929.000

Correio/telefone 224.200

Comissões 700.000

Fretes 1.750.000

Propaganda 300.000

TOTAL 361.600 375.600 338.600 1.075.800 1.220.800 1.070.800 1.255.800 4.623.200

TOTAIS 1.092.620 1.150.000 1.163.030 3.405.650 3.529.800 2.858.200 3.731.050 13.524.700

Rateio Edificio 150.000

TOTAL GERAL 1.105.820 1.162.300 1.175.250 3.443.370 3.566.180 2.895.200 3.769.950 13.674.700
34

26 - PROJEÇÃO DA D.R.E.

R$

VENDAS

(-) IMPOSTOS S/ VENDAS

(=) VENDAS LIQUIDAS

(-) CUSTO DOS PROD. VENDIDOS

(=) LUCRO BRUTO S/ VENDAS

(-) DESPESAS DE VENDAS

(-) DESPESAS ADM. E FIN.

(=) LUCRO OPERACIONAL 29.690.225,00

IMPOSTOS S/ VENDAS
ICMS - 18% s/ vendas
COFINS - 3%
PIS - 0,65%
35

Exercício 05) A empresa LOTO, fabricante de cilindros em pulioretano (PU), necessita definir seu
orçamento de produção para o ano de X2. Para isso o controler da empresa conta com as
seguintes informações:
Estoques previstos de produto acabado
Vendas previstas para X2 (Quantidades ao final de cada mês)
Quant de Quant de
Mês cilindros Mês cilindros
Janeiro 1.600 Dezembro/X1 960
Fevereiro 1.560 Janeiro/X2 936
Março 1.480 Fevereiro/X2 888
Abril 1.400 Março/X2 840
Maio 1.400 Abril/X2 840
Junho 1.400 Maio/X2 840
Julho 1.500 Junho/X2 900
Agosto 1.580 Julho/X2 948
Setembro 1.640 Agosto/X2 984
Outubro 1.720 Setembro/X2 1.032
Novembro 1.800 Outubro/X2 1.080
Dezembro 1.880 Novembro/X2 1.128
Total do ano 18.960 Dezembro/X2 947

Apresente no quadro de respostas (abaixo) o Orçamento das quantidades a produzir para os


períodos indicados neste mesmo quadro.

ORÇAMENTO DAS QUANT A PRODUZIR (CILINDRO PU)

QUANT
PERÍODO

JANEIRO

Bimestre FEV-MAR

Trimestre ABR-MAI-JUN

2o semestre (JUL à DEZ)

ANO
36

Exercício 06) A empresa WEA produz dois itens em sua linha (Produto A, Produto B). As
quantidades previstas de vendas, para os meses do segundo semestre de 2005 são as seguintes:

Produto Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro


A 1000 1100 1100 1400 1400 1400
B 1200 1400 1400 1800 1800 1800

À produção de uma unidade do produto “A” aplica-se 1,5 Kg de aço 1045 e para o produto “B”
considera-se 1,8 Kg do aço 1030. Estamos em Abril/2005 e projeta-se, para Junho/2005, um
ajuste de 10% nos preços das matérias-primas, que apresentam custos atuais de R$9,00 e
R$7,00 para Aço 1045 e Aço 1030, respectivamente, exclusos 18% de ICMS.
Os estoques de matérias-primas, previstos para o período a ser orçado, e também a previsão de
estoque de produtos acabados são:

Estoque previsto - Matéria Prima Estoque previsto - Produto Acabado


Momento Estoque Estoque Momento Produto A Produto B
Aço 1045 Aço 1030 Final de Junho/2005 150 200
Final de Junho/2005 100 120 Final de Julho/2005 200 250
Final de Julho/2005 100 120 Final de Agosto/2005 200 250
Final de Agosto/2005 100 120 Final de Setembro/2005 250 300
Final de Setembro/2005 250 200 Final de Outubro/2005 300 350
Final de Outubro/2005 300 220 Final de Novembro/2005 300 350
Final de Novembro/2005 300 220 Final de Dezembro/2005 300 350
Final de Dezembro/2005 300 220

Pede-se:
a) o orçamento de produção de cada um dos produtos, em cada um dos três últimos bimestres de
2005, de forma a atender as vendas e os níveis de estoques previstos;
b) o orçamento de compras de matérias-primas, com as quantidades e custos relativos à compra
(sem ICMS) de matérias-primas, em cada um dos três últimos bimestres de 2005.
Obs.: Utilize os quadros anexos para apresentação e desenvolvimento das respostas. Considere
duas casas decimais nos cálculos.
ORÇAMENTO PRODUÇÃO (Quant)
Produto A Produto B

4o Bimestre

5o Bimestre

6o Bimestre

Total
38

ORÇAMENTO DE COMPRAS DE MP (Quant)

Produto A

4o Bimestre

5o Bimestre

6o Bimestre

Total

Produto B

4o Bimestre

5o Bimestre

6o Bimestre

Total
Exercício 07) Custeio de matérias-primas e estoques

Considere a seguinte movimentação (entradas e saídas de estoque) da matéria-prima a seguir:

Dia Quantidade R$ R$ Quantidade


adquirida unitário total consumida
5 10 10,00 100,00 0
10 20 11,80 236,00 0
15 - - - 20
20 15 12,10 181,50 -
25 - - - 10
Total 45 - 517,50 30

Com base nestas informações, calcule o custo de matéria-prima consumida no mês, bem como o
custo do estoque de matéria-prima ao final do mesmo mês, pelos métodos custeio médio fixo,
custeio médio móvel, PEPS e UEPS.
57

Exercício 08) Custeio de matérias-primas e estoques - Ipatinguense

A empresa IPATINGUENSE tem dois itens em seu mix de produtos – Produto A e Produto B –,
cada um destes exigindo a aplicação de duas matérias primas distintas (Aço e Alumínio). As
quantidades de matérias-primas necessárias para produção de cada unidade de produto acabado
são:

Consumo de MP/unidade de produto


acabado
Matéria Prima (MP) Produto A Produto B
(KG) (KG)
Aço 1,50 1,20
Alumínio 1,80 1,50

A previsão do preço do Aço é de R$12,07/Kg e do Alumínio de R$9,39/Kg no mês de Julho,


ambos valores com ICMS de 18%. A previsão de reajustes nos preços das matérias primas é de
5% em setembro e de 7% em novembro.

Quanto ao orçamento de produção tem-se a seguinte quantidade prevista:

Mês Produto A Produto B


Julho 1.500 1.600
Agosto 1.200 1.700
Setembro 1.250 1.750
Outubro 1.150 1.650
Novembro 1.000 1.500
Dezembro 1.200 1.700

Com relação ao estoque de matéria prima, o custo apurado ao final do primeiro semestre é de
R$8,90 para o Aço, com quantidade em estoque de 4.170 unidades e de R$7,00, com 5.100
unidades em estoque para o Alumínio. As quantidades de matéria-prima a serem compradas ao
longo do semestre são:

Mês Aço Alumínio


Julho/2005 5.400 6.000
Agosto/2005 3.500 5.000
Setembro/2005 4.000 4.600
Outubro/2005 4.600 4.200
Novembro/2005 4.000 4.600
Dezembro/2005 3.800 4.100

Com base nas informações acima, pede-se, o custo total das matérias primas aplicadas à
produção no segundo semestre e também os valores por mês, por produto e por matéria-prima,
bem como o custo total do estoque de matéria prima ao final do semestre (Julho – Dezembro).
Considera-se o método de custeio PEPS.
58
59
60

Exercício 09) O departamento de produção da empresa POP tem como departamentos de apoio
às suas células produtivas as divisões Administrativa e de Manutenção. Para apuração do Custo
Indireto de Fabricação gerado pela divisão de Manutenção toma-se como base a previsão de
horas de manutenção, cujas quantidades são apresentadas no quadro a seguir. Também são
apresentados a seguir os gastos fixos e variáveis da divisão de manutenção. Os gastos variáveis
têm variação para cada 100 horas previstas de manutenção.
Pede-se a elaboração do Orçamento dos Custos Indiretos da divisão de Manutenção para os
meses de janeiro e fevereiro, 2º e 3º bimestres e 2º semestre.

PREVISÃO HORAS MANUTENÇÃO GASTOS PREVISTOS DEPTO MANUTENÇÃO


Período Quant de Horas Divisão de Manutenção
Rubrica Valor fixo Variável p/ 100
mensal horas previstas
Janeiro 900 de manutenção
Fevereiro 1.100
Março 1.100 Salário pessoal 13.500,00
Abril 1.400 Prêmio de produção 420,00
Maio 1.400 Peças e insumos 555,00 83,00
Junho 1.300
Julho 1.200
Agosto 1.300
Setembro 1.200
Outubro 1.100
Novembro 1.100
Dezembro 1.000
Gastos Divisão Manutenção (R$)
Jan Fev 2o Bimestre 3o Bimestre 2o Semestre Total
Salário
pessoal
Prêmio de
produção
Peças e
insumos
Total
Exercício 10) A empresa ALFA produz um único produto e está projetando seu Orçamento
Empresarial para o ano X2. Seu departamento de Produção é dividido em duas áreas produtivas
(Montagem e Acabamento).

1) O custo indireto de fabricação, por unidade de matéria prima processada é de R$14,0763 e


R$14,3375 para os deptos de Montagem e Acabamento, respectivamente.

As vendas previstas para X2, bem como os estoques finais previstos de produto acabado para o
quarto trimestre de X1 e para os quatro trimestres de X2, são:
Vendas previstas para X2 Estoque final de Produto Acabado
1o TRIM 1100 4o TRIM de X1 140
2o TRIM 900 1o TRIM de X2 100
3o TRIM 960 2o TRIM de X2 125
4o TRIM 800 3o TRIM de X2 110
4o TRIM de X2 180

Prevê-se que o custo unitário do produto acabado ao final de X1 seja de R$115,38.


Para a produção de seu único produto, a empresa aplica quatro tipos de matérias-primas (A, B, C
e D), cujas quantidades processadas por cada departamento são:

Quant de MP aplicada por Depto


Depto de Montagem Depto de Acabamento
A B C D A B C D
1,00 2,60 1,40 - 0,80 - - 2,00

- As compras de matérias-primas previstas para o ano X2 totalizam R$46.570,00 (valor sem


ICMS) e os custos unitários (valor único no período) das matérias-primas a serem processadas
em X2, bem como os níveis de estoques finais previstos são:
Custo MP (R$/unidade) Estoque final de Matéria Prima
MP Custo Período MP A MP B MP C MP D
A 1,60 4o TRIM de X1 1.300 1.100 1.760 1.800
B 2,10 1o TRIM de X2 1.100 1.125 1.600 1.780
C 1,20 2o TRIM de X2 1.125 1.200 1.650 1.810
D 1,00 3o TRIM de X2 1.200 1.100 1.700 1.840
4o TRIM de X2 1.450 1.400 1.780 1.800

- Com relação ao custo da mão-de-obra direta de ambos os departamentos, prevêem-se um


aumento de 20% na produtividade e de 10% no custo hora/unidade a produzir. Os atuais (no ano
X1) tempos e custo/hora, por unidade produzida, são:

Custo da MOD p/ unid a produzir - Ano X1


Divisão Custo MOD/Hora Tempo p/ unid PA
Montagem 8,50 1,20
Acabamento 6,00 0,80

Com base nestas informações, apresente nos respectivos quadros de respostas (anexos):
a) Distribuição do CIF por trimestre e departamento produtivo;
b) A apuração do custo de produção unitário;
c) A apuração (COMPLETA) dos custos dos produtos vendidos no ano de X2.
61

DISTRIBUIÇÃO DO CIF

Divisão 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim Total

Montagem

Acabamento

ORÇAMENTO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO

Custo Unit de produção =>

ORÇAMENTO DOS CPV

Custo dos Produtos Vendidos =>


62
63

Exercício 11) A ATT Indústria de Móveis está preparando o orçamento de matéria prima para o ano de X2.
A empresa tem em sua linha de produtos Cadeira e Mesa, apenas. As vendas (em quantidades) previstas
para X2 são:

Produto Os preços projetados para dezembro de X1 são R$200,00 e


Mês Cadeira Mesa R$800,00 para cadeira e mesa respectivamente. Quanto os ajustes
Jan 1000 220 de preços de venda para o ano de X2, esperam-se aumentos de
Fev 1000 220 10% em março e 10% em julho.
Mar 1200 240
Abr 1220 240
Mai 1300 250
Jun 1500 250
Jul 1500 380
Ago 1500 380
Set 1500 380
Out 1500 380
Nov 1800 450
Dez 1800 450

As previsões de estoques iniciais de produtos acabados, para Estoque inicial


X2, são apresentadas na tabela ao lado. Mês Cadeira Mesa
Jan 200 800
Fev 220 840
Mar 220 840
Abr 220 840
Mai 220 840
Jun 260 920
Jul 260 920
O processo produtivo da empresa contempla três Ago 260 920
departamentos: preparação, montagem e acabamento. São Set 260 920
processados três tipos de matérias-primas por esses Out 260 920
departamentos, a saber: madeira, aço, fixações. A aplicação Nov 300 1.000
de cada uma das matérias-primas pelos departamentos, bem Dez 300 1.000
como o consumo por produto são apresentados abaixo: Jan/X3 220 840

Preparação Montagem Acabamento


Produto Madeira Aço Fixações Madeira Aço Fixações Madeira Aço Fixações
Cadeira 1,50 3,00 - 0,50 - 12,00 - 0,50 4,00
Mesa 3,00 - - 1,00 2,00 18,00 - 0,50 6,00

Os preços de aquisição das matérias-primas, em dezembro de X1, são R$24,00 R$16,00 e R$4,00, para
madeira, aço e fixações respectivamente, com ICMS de 18%. A projeção de ajustes nestes preços é de 8%
para março/X2 e de 6% para julho/X2, para ambas as matérias-primas.

Como ponto da política de estoques de matérias-primas, a empresa estima que as quantidades finais
alcancem 60% da necessidade do próximo mês, para cada uma das matérias-primas envolvidas na
produção. Para dezembro/X2, repete-se o estoque final de novembro/X2.

Com base nestas informações, apresente:


1) Orçamento de vendas (em R$)
2) Orçamento de produção (em Quant)
3) Orçamento de matérias-primas (em Quant)
a. necessidades por produto, por mês, por matéria-prima
b. necessidades por departamento, por mês, por matéria-prima
4) Orçamento de compras de matérias-primas (Quant e R$)
5) Custo das matérias-primas aplicadas e também o saldo ao final de X2 (por produto, por mês, por
matérias-primas e totais), considerando o modelo PEPS de custeio de estoques.
64

Orçamento de vendas para X2 - R$


Produto
Mês Cadeira Mesa
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Totais
Total Geral

Orçamento de Produção X2 - Quant


CADEIRA
Mês Vendas Est. Final Exigido Est. Inicial Quant a
Previstas P. A. P. A. Fabricar
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
TOTAL
65

Orçamento de Produção X2 - Quant


MESA
Mês Vendas Est. Final Exigido Est. Inicial Quant a
Previstas P. A. P. A. Fabricar
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
TOTAL
Necessidade de MP / produto / mês - Quant
Cadeira Mesa Total
Mês Nec MP MP Nec MP MP MP
MP Produção p/ unid PA necessária Produção p/ unid PA necessária necess
Jan
Fev
Mar
Abr
Madeira Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Jan
Fev
Mar
Abr
Aço Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
66
Cadeira Mesa Total
Mês Nec MP MP Nec MP MP MP
MP Produção p/ unid PA necessária Produção p/ unid PA necessária necess
Jan
Fev
Mar
Abr
Fixações Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
67
Necessidade de MP / mês / Depto - Quant
CADEIRA
TX MP Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Totais
Produção =>
Madeira Preparação
Aço Preparação
Madeira Montagem
Fixações Montagem
Aço Acabamento
Fixações Acabamento

MESA
TX MP Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Totais
Produção =>
Madeira Preparação
Madeira Montagem
Aço Montagem
Fixações Montagem
Aço Acabamento
Fixações Acabamento
68
Necessidade de MP / departamento / mês - Quant

MP Depto Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Totais

Madeira Preparação
Montagem
Acabamento
Total

Aço Preparação
Montagem
Acabamento
Total

Fixações Preparação
Montagem
Acabamento
Total
69
70
71

Orçamento de Compras de MP - R$
Mês Nec MP a Estoque Total MP Estoque Compras
MP produção Final MP necessária Inicial MP Quant C/ ICMS S/ ICMS
Jan
Fev
Mar
Abr
Madeira Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Orçamento de Compras de MP - R$
Mês Nec MP a Estoque Total MP Estoque Compras
MP produção Final MP necessária Inicial MP Quant C/ ICMS S/ ICMS
Jan
Fev
Mar
Abr
Aço Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Orçamento de Compras de MP - R$
Mês Nec MP a Estoque Total MP Estoque Compras
MP produção Final MP necessária Inicial MP Quant C/ ICMS S/ ICMS
Jan
Fev
Mar
Abr
Fixações Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Total Ano Geral
Custo das MP aplicadas à produção
Cadeira Mesa Totais
Mês MP Quant Nec C. Unit C. Total Quant Nec C. Unit C. Total Quant Nec C. Total
Madeira
Jan Aço
Fixações
Total
Madeira
Fev Aço
Fixações
Total
Madeira

Mar Aço

Fixações

Total
Cadeira Mesa Totais
Mês MP Quant Nec C. Unit C. Total Quant Nec C. Unit C. Total Quant Nec C. Total
Madeira
Abr Aço
Fixações
Total
Madeira
Mai Aço
Fixações
Total
Madeira
Jun Aço
Fixações
Total
72
Cadeira Mesa Totais
Mês MP Quant Nec C. Unit C. Total Quant Nec C. Unit C. Total Quant Nec C. Total
Madeira

Jul Aço

Fixações

Total
Madeira
Ago Aço
Fixações
Total
Madeira
Set Aço
Fixações
Total
Madeira
Out Aço
Fixações
Total
Madeira
Nov Aço
Fixações
Total
Madeira
Dez Aço
Fixações
Total
Total Ano
73
74

Para definição do orçamento de mão-de-obra direta, consideram-se as seguintes informações.

Quant horas MOD/Unid PA em X1

Quant de horas MOD p/ PA


DEPTO Custo MOD
Cadeira Mesa p/hora
Preparação 0,60 1,20 6,09
Montagem 0,40 0,80 8,28
Acabamento 1,00 0,60 7,16

Espera-se um aumento de 10% na produtividade, apenas para o departamento de Acabamento e um


aumento de 5% no custo/hora de todos os departamentos. Ambas as alterações para Jan/X2.

As informações sobre as quantidades de funcionários, os salários e os encargos sociais (fixos e variáveis)


sobre os salários são apresentados abaixo.

6) Construa o orçamento de mão-de-obra direta por produto/departamento/período e totais por


produto/período.

Para melhor entender a estrutura da empresa, para a definição dos custos indiretos de fabricação, a seguir,
é demonstrado o seu organograma estrutural, bem como as despesas gerais do prédio e do departamento
de gerência da produção.

ADM/FIN VENDAS PRODUÇÃO

Preparação Ger. da Produção

Montagem

Acabamento

Despesas gerais do prédio - Ano X2 Despesas da gerência da produção - Ano X2


Despesa Valor fixo Despesa Valor fixo Variável p/ hora
mensal mensal MOD total (R$)
Salário pessoal 1.200 Salários 8.200 -
Encargos s/ salários 740 Encargos s/ salários 5.057 -
Depreciação 3.600 Depreciação 2.200 -
Seguro prédio 350 Material expediente 350 0,30
Manutenção prédio 800 Manutenção 800 -
Luz, água 2.800 Despesas de visitas 500 1,70
Outras 700 Material auxiliar - 0,20
TOTAL 10.190

Apropria-se 70% dos custos do prédio ao departamento de produção, valor esse que compõem o CIF. Aos
departamentos Adm/Fin e de Vendas, apropria-se 15% a cada um, do total deste custo.

As despesas dos departamentos de produção apresentam o seguinte comportamento, segundo dados


históricos.
75

Despesas dos DEPTO's de produção


Preparação Montagem Acabamento
Despesa Valor fixo Variável p/ hora Valor fixo Variável p/ hora Valor fixo Variável p/ hora
mensal MOD total (R$) mensal MOD total (R$) mensal MOD total (R$)
Salários 1.800 1.600 1.100
Encargos s/ salários 1.110 987 678
Depreciação 2.200 1.200 700
Material auxiliar 300 1,20 0,20 150 1,50
Manutenção máquinas 400 1,20 400 400 2,00

Para o rateio do CIF, os custos do prédio devem ser Depto Área ocupada
distribuídos de acordo com a área ocupada por cada Ger fábrica 30
departamento da produção, conforme quadro ao Preparação 120
lado. Montagem 180
Quanto aos custos da Gerência da fábrica, estes
Acabamento 110
devem ser distribuídos aos departamentos de
Totais 440
produção, de acordo com as quantidades de horas
de mão-de-obra direta de cada um.
A taxa de CIF deverá ser encontrada pela
quantidade de matéria-prima processada por cada
departamento produtivo.

7) Calcular o CIF por produto/departamento/período.


8) Calcular os custos unitários de produção.
9) Calcular o Custo dos Produtos a serem Vendidos em X2, considerando como custos unitários do
estoque inicial de produtos acabados de R$156,43 e R$208,30, para Cadeira e Mesa,
respectivamente.
10) Considerando as despesas previstas para os departamentos Adm/Financ e Comercial, bem como
os impostos incidentes sobre as receitas de vendas, calcule a DRE projetada para X2:

Despesas dos DEPTO's Adm/Financ e Comercial

Adm/Financ Comercial
Despesa Valor fixo Variável p/ hora Valor fixo Variável p/ cada
mensal MOD total mensal R$100 de venda
Salários 18.000 8.000
Encargos 11.100 4.933
Comissões 2,00
Mat expediente 200 0,20 100 0,50
Depreciação 3.200 1.200
Desp de viagem 800 1,00

Impostos s/ vendas
ICMS s/ vendas 12,00%
COFINS 2,65%
PIS 7,60%
76

Orçamento de MOD - R$
CADEIRA MESA
DEPTO Período Quant a Total Custo Quant a Total Custo Custo MOD
produzir horas MOD produzir horas MOD Total
Jan
Fev
Mar
Abr
Preparação Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Jan
Fev
Mar
Abr
Montagem Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Jan
Fev
Mar
Abr
Acabamento Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total Ano
Total Ano Geral
TOTAL DE HORAS Depto/Produto/Mês
Preparação Montagem Acabamento TOTAL
Cadeira Mesa Total Cadeira Mesa Total Cadeira Mesa Total
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
TOTAL ANO
77
Despesas de gestão da produção - totais mensais
Despesa JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL

Salários
Encargos s/ salários
Depreciação
Material expediente
Manutenção prédio
Despesas de visitas
Material auxiliar
Totais
78
Despesas dos Depto's de produção - totais mensais
Preparação
Despesa JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL

Salários
Encargos s/ salários
Depreciação
Material auxiliar
Manutenção máquinas
Totais

Montagem
Despesa JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL

Salários
Encargos s/ salários
Depreciação
Material auxiliar
Manutenção máquinas
Totais
79
Acabamento
Despesa JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL

Salários
Encargos s/ salários
Depreciação
Material auxiliar
Manutenção máquinas
Totais

TOTAL DO CIF
Despesa JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL

Custos do Prédio
Gestão da fábrica
Depto's de produção
Totais
80
Rateio dos CIF
Custos Custos Preparação Montagem Acabamento Total
Prédio G. Fábrica

Quant de MP a consumir =>


CIF p/ MP =>
81
Aplicação do CIF p/ unid MP

CADEIRA
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Totais
Preparação
Montagem
Acabamento
Totais

MESA
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Totais
Preparação
Montagem
Acabamento
Totais

TOTAIS
82
Orçamento do custo de Estoques

MP Estoque inicial Estoque final


Quant C. Unit. C. Total Quant C. Unit. C. Total
Madeira
Aço
Fixações
Total

PA Estoque inicial Estoque final


Quant C. Unit. C. Total Quant C. Unit. C. Total
Cadeira
Mesa
Total
83
84

Orçamento dos CPV

Estoque inicial
Compras no período s/ ICMS
Estoque final
Custo MP aplicada
Custo MOD
CIF
Custo total de produção
Estoque inicial de PA
Estoque final de PA
CPV

Projeção da DRE

Vendas
Impostos s/ vendas
Vendas líquidas
CPV
Lucro Bruto s/ vendas
Desp de Vendas
Desp Adm/Financ
Lucro Operacional

Impostos s/ vendas
ICMS s/ vendas 12,00%
COFINS 2,65%
PIS 7,60%

Você também pode gostar