Você está na página 1de 12

TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO

Nome: Bruno Omar Amaral


Classe: 12a
Número: “4”
Disciplina: Química
Professor: Leandro

O trabalho em andamento será


entregue no dia 1 de Setembro do
ano em curso no âmbito de uma
avaliação continua.

Introdução
Este trabalho tem como o objectivo abordar alguns temas que fazem parte
do “Equilíbrio químico em solução aquosa”, por conseguinte passarei a

Birlik International School1


cita-los. E que este trabalho possa atingir uma compreensão à nível. Sem
mais de longa, de seguida citarei os temas em questão.
Temas:
I. Formas de medir o pH;
II. Indicadores ácido - base;
III. Ponto de equivalência e zona de viragem do indicador, pKind;
IV. O pH e o meio ambiente;
V. Importância dos sistemas tampão na natureza, no nosso
organismo e na indústria ( na conservação de alimentos, bebidas,
etc.)

Formas de medir o pH
Na medição do pH existem duas formas através da qual podemos medir o
pH de uma solução, através de pH metros ou indicadores acido-base. O
pH metro ou medidor de pH, medem a condutibilidade eléctrica de uma
solução e possuem uma escala graduada em valores de pH.

Birlik International School2


Exemplo: Utilizando um eletrodo que deve ser mergulhado na solução que
se deseja medir, é possível verificar a tensão gerada e convertê-la em
uma escala de pH.
Os indicadores acido-base, que são substancias organicas de fórmula
complexa que possuem um carácter ácido fraco ou de base fraca.

Indicadores ácido - base


Os indicadores ácido-base são substâncias naturais ou sintéticas que
possuem a capacidade de mudar de cor de acordo com o pH do meio. Isso
significa que quando esses indicadores de pH são colocados em contacto
com uma solução ácida, eles adquirem determinada cor, mas quando são
colocados em meio básico, apresentam outra coloração.
 Os indicadores ácido-base normalmente são constituídos de um ácido
fraco ou uma base fraca que entra em equilíbrio com a sua base ou
ácido conjugado, respectivamente. O ácido fraco possui uma cor,
enquanto sua base conjugada possui outra, o mesmo acontece com a
base fraca e seu acido conjugado.
Exemplo:

Indicador ácido + H2O ↔ H3O+ + Base conjugada


(cor A)                                       (cor B)

Assim, quando o indicador ácido-base entra em contacto com uma solução


ácida ou básica, ocorre um deslocamento do equilíbrio, conforme explica
o Princípio de Le Chatelier. Se o indicador de pH for composto de um
ácido fraco em equilíbrio com sua base conjugada e entrar em contacto
com uma solução ácida, aumentará a quantidade dos iões H3O+ no meio.
Essa quantidade de iões é diminuída através de uma reação com a base

Birlik International School3


conjugada, deslocando o sentido do equilíbrio para a esquerda para formar
o ácido fraco, ficando com a cor A.
Por outro lado, se o indicador entrar em contacto com um meio básico, os
iões OH- da solução básica reagirão com os iões H3O+ do indicador,
diminuindo a concentração deles no meio. Assim, a fim de produzir mais
iões H3O+, o equilíbrio químico deslocar-se-á para a direita, no sentido de
formação desses iões, mudando para a cor B.
De seguida citarei alguns exemplos de indicadores ácido-base:

Fenoftaleina: adquire coloração avermelhada ou rosa bem intensa em


meios básicos, porém fica incolor em meios ácidos;

Papel de tornasol: fica azul em meio básico e vermelho em meio ácido;

Indicador universal: é constituído por uma tira de papel com uma mistura
de alguns indicadores comuns secos que apresentam coloração diferente
para cada valor de pH. Lembrando que o meio ácido apresenta valores de
pH abaixo de 7, e o meio básico possui pH maior que 7.

Ponto de equivalência ou zona de viragem do indicador

A zona de viragem de um indicador corresponde aos valores de pH em


que há misturas das cores representantes das formas ácida (HInd ) e
básica (Ind− ) do indicador.

A escolha de um indicador depende da faixa de pH em que ele muda de


cor. Por exemplo, a faixa de viragem da fenolftaleína é entre 8,2 e 10,0,
então ela é indicada para reações em que o ponto de viragem ocorre em
pH básico, mas não em que o ponto de viragem ocorre em pH ácido. De
seguida, vejamos alguns exemplos abaixo:

Birlik International School4


pKind

Os indicadores apresentam uma determinada cor na forma ácida


(HInd) e outra cor na forma de base conjugada (Ind -). A mudança de
cor, resultante da conversão entre a forma ácida e a forma básica, ocorre
devido à alteração da estrutura molecular do indicador, que é provocada
pela entrada ou saída do protão (H +). Consequentemente, a modificação
da estrutura do indicador leva a que seja absorvida luz com diferente
comprimento de onda, o que origina cores distintas para cada uma das
formas.

O equilíbrio entre a forma ácida (HInd) e a sua base conjugada (Ind -) é


traduzido por:

HInd(aq) H+(aq) + Ind-(aq)

A constante de protólise será:

Birlik International School5


Aplicando o operador - log:

O pH e o meio ambiente

O pH desempenha um papel muito importante para o ambiente, pois,


determinará se algo é ácido ou não. Se o solo, por exemplo, for muito
ácido as plantas não sobrevivem. Se algo tiver o pH muito alto (base) ou
muito baixo (ácido) pode fazer mal ao meio ambiente, e a vários seres
vivos, mas isso varia de ser para ser. Entretanto de alguma forma o pH
afecta o meio ambiente.

Com um pH baixo 4,5, praticamente nenhum peixe sobrevive, enquanto


níveis iguais a 6 ou superiores promovem populações ( peixes ) saudáveis.

 Ácidos na água diminuem a produção das que permitem que as larvas


de truta escapem das suas ovas;
 O baixo pH também faz circular metais pesados como o alumínio nos
lagos. O alumínio faz com que alguns peixes produzam muco em
excesso ao redor de suas guelras, prejudicando a respiração;
 O crescimento de fitoplâncton (microrganismos fotossintetizantes) é
diminuído pelos grandes níveis de acidez e animais que se alimentam
deles são prejudicados;
 Na agricultura, pela acção da chuva ácida afecta gravemente as
plantações. Como, à partida, as plantações são géneros de tamanho
semelhante, é muito fácil a chuva ácida conseguir afectar uma grande
área de cultivo;

Birlik International School6


Importância dos sistemas tampão na natureza

A solução tampão tem muita importância nos dias de hoje. Ela tem a


função de controlar o pH, evitando que ele sofra grandes variações,
tanto em reações industriais como na natureza, por exemplo, no nosso
sangue.

Muitas das reações químicas acontecem em meio celular, dependendo


do meio ácido ou básico, ou seja, dependem do pH para ocorrerem. Caso
haja a mudança brusca de pH no meio, a reação pode não acontecer e a
célula pode morrer.

A solução tampão é sempre feita com um ácido ou base fraca,


juntamente com um sal desse ácido ou base fraca. Nosso sangue é uma
solução tampão levemente básica, com pH de 7,45. Uma das soluções
mais importantes é feita com o ácido fraco H₂CO₃ e seu sal NaHCO₃, o
bicarbonato de sódio.

Importância dos sistemas tampões no nosso organismo

Nesta vertente, os sistemas tampões exercem uma grande importância,


em resistir a mudança de pH na adição de pequenas quantidades de
ácidos ou bases fortes, lhes confere uma extrema funcionalidade tanto
experimental quanto fisiológica. Por exemplo: O sangue faz uso do
sistema de tampão baseado na dissociação do ácido carbónico (H2CO3),
para a manutenção do seu pH em 7,4. Vale ressaltar que o dióxido de
carbono (CO2) se dissolve em soluções aquosas, como o sangue, e uma
vez dissolvido gera o ácido carbónico, que por sua vez, reage para
produzir o ião bicarbonato, HCO3- segundo as reações abaixo:

I. CO2(g) ⇌ CO2(aq)
II. CO2(aq) + H2O(l) ⇌ H2CO3(aq)

Birlik International School7


III. H2CO3(aq) ⇌ H+(aq) + HCO3 (aq)

No sangue a maior parte do CO2 se encontra dissolvido, e na forma de


HCO3-. Existe uma relação direta entre o pH do sangue e a pressão do
dióxido de carbono(gás) nos pulmões.

O processo de respiração exerce um papel importante no tamponamento


do sangue auxiliando na manutenção da concentração de iões H+, onde
um aumento na taxa de respiração pode reduzir a concentração de H+ no
sangue, e consequentemente elevando o pH do mesmo. Inicialmente o ião
hidrogênio se liga ao ião bicarbonato, formando ácido carbónico. Um
aumento na concentração do ácido carbónico eleva os níveis de dióxido de
carbono dissolvidos e, por consequência, aumenta a concentração de
dióxido de carbono gasoso nos pulmões. Uma alta taxa de respiração
remove o excesso de dióxido de carbono dos pulmões, iniciando um
deslocamento no equilíbrio das reações anteriores. O resultado é por fim,
o decréscimo na concentração do hidrogênio no sangue, retornando o pH
ao seu nível original.

Além disso, grandes alterações no pH do meio podem mudar


drasticamente o funcionamento de uma enzima, num processo
(normalmente irreversível) conhecido como desnaturação. Por conta
disso, soluções tampão são grande importância em processos biológicos.

Importância dos sistemas tampões na indústria ( na conservação de


alimentos, bebidas, etc.)
Na conservação de alimentos
Soluções tampão são comumente usadas na indústria alimentícia para o
controle do pH de certos alimentos, melhor conservando-os e dificultando

Birlik International School8


o desenvolvimento de micro organismos patogénicos. Na indústria de
alimentos, alguns ácidos e bases (ácido cítrico, ácido adípico, bicarbonato
de sódio, ácido lático, tartarato ácido de potássio, ácido fosfórico) são
usados como agentes de processamento para o controle da acidez e
alcalinidade de muitos produtos alimentícios. Dependendo da quantidade
desses aditivos e da acidez ou alcalinidade do alimento antes da adição
destes compostos, pode ocorrer a formação de sistemas tampões ou estes
simplesmente funcionam como agentes neutralizantes. Estes tipos de
aditivos são usados em gelatinas, fermento, processamento de queijo e
em bebidas refrigerantes (Snyder, 1995).
Em alguns casos, a própria solução tampão (ácido lático/lactato de sódio)
é adicionada ao alimento, com a função de agente conservante, evitando a
deterioração por bactérias e outros microrganismos (Zeitoun e Debevere,
1992). Neste caso, as substâncias do tampão são utilizadas como agentes
antimicrobiais mantendo o alimento com o pH baixo e consequentemente
evitando o desenvolvimento de microrganismos, como fungos e bactérias.

Na indústria de bedidas
A bebida largamente consumida em todo o mundo, tem o ácido carbónico
como componente fundamental. Esse ácido é formado por meio da mistura
de gás carbónico e água num aparelho denominado carbonizador, em
seguida é adicionado aos demais ingredientes, o que confere ao
refrigerante uma boa aparência e um sabor agradável. Depois de pronto, a
bebida já embalada recebe mais uma quantidade de gás carbónico, que
aumenta a pressão interna, daí as bolhas que aparecem quando a garrafa
de refrigerantes é aberta. Águas gaseificadas, bebidas tônicas e cervejas
também apresentam ácido carbónico em sua fórmula.

A dissociação do ácido carbónico forma iões hidrogénio (H+) e iões


carbonato (CO2-2 ). Os carbonatos são comumente encontrados na

Birlik International School9


natureza e o mais comum deles é o de cálcio, também conhecido como
calcário, muito utilizado na correção da acidez de solos.
Muitas pessoas têm o hábito de tomar uma mistura de água e bicarbonato
de sódio quando sentem azia, uma sensação de queimadura no esôfago
ocasionada pela exposição desse órgão ao ácido do estômago (ácido
clorídrico). Nesse caso, a solução aquosa de bicarbonato de sódio (que
é um sal e não uma base) adquire pH básico e, ligada ao ácido estomacal,
produz ácido carbónico, cloreto de sódio e água, como na reação a seguir:

NaHCO3 + HCl + H2O –> NaCl + H2CO3 + H2O

Assim, o ácido clorídrico é neutralizado e o ácido carbónico produzido na


reação, por ser muito instável, é facilmente decomposto em água e gás
carbónico. Daí a eficácia do bicarbonato de sódio no combate da azia.

Outras…
Também são usadas para preparar as condições certas para a síntese de
certas tintas na industria cosmética. Tem grande importância também em
processos de análise química e na calibração de pHmetros.

Conclusão
Vimos então as formas de pedir o pH, na qual foram apresentadas,
abordamos acerca dos indicadores ácido-base e o aprofundamos a altura,
mais adianta falamos também da zona de viragem, na qual dissemos que
corresponde aos valores do pH. Falamos do pKind; do pH no meio

Birlik International School10


ambiente e para terminar, falamos da importância das soluções tampões
em algumas áreas.

Referencias bibliográficas
1. AFONSO, Amadeu; VILANCULOS, Anastácio, Química 12 a Classe, 3a.
ed.; Maputo, Texto Editores, 2017; (pag. 80).

Birlik International School11


2. FAGOÇA, Jennifer. Manual da Química. [online] Disponível na Internet
via https://www.manualdaquimica.com/fisico-quimico/indicadores-
acido-base. Brasil.
3. FERNANDES, Ricardo Ferreira. [online] Disponível na Internet via
https://wikiciencias.casadasciencias.org
4. https://ptwikipedia.org>wiki>solucao-tampao
5. https://pt.scrib.com>document>sistema-tampao-docx

Birlik International School12

Você também pode gostar