Você está na página 1de 18

PATOLOGIAS

PATOLOGIA CARACTERÍSTICAS TRATAMENTO/ INDICAÇÕES CONTRA-INDICAÇÕES

HIPERRESPONSIVIDADE
BRÔNQUICA,
OBSTRUÇÃO
ASMA [Observação]
REVERSÍVEL E
INFLAMAÇÃO DAS VA,
DISPNEIA

FIBROSE CÍSTICA [Item] [Observação]

DERRAME
[Item] [Observação]
PLEURAL

ATELECTASIA [Item] [Observação]

TETRALOGIA DE
FALLOT
DOENÇA
DESMIELINIZANTE POR
DESTRUIÇÃO DA BAINHA
DE MIELINA, AFETA
ESCLEROSA
ADULTOS JOVENS,
MÚLTIPLA
PROVOCA LESÕES
DISSEMINADAS EM TODA
SUBSTÂNCIA BRANCA
DO SNC
AFETA MTN SUPERIOR,
REFLEXO HIPERATIVO,
ACOMETE MÚSCULOS
HIPERTONIA
ANTIGRAVITACIONAIS
ELÁSTICA OU
(EXTENSORES DE MMII E
ESPARTICIDADE
FLEXORES DE MMSS),
SINAL DE CANIVETE, DE
BABINSKI
LESÃO DE MTN
INFERIOR, REFLEXO
HIPERTONIA
DIMINUÍDO, SINAL DA
PLÁSTICA
RODA DENTEADA E
CANO DE CHUMBO

HEMISSECÇÃO DA
MEUDULA, RESULTANTO
EM, DO MESMO LADO DA
LESÃO: FRAQUEZA
MUSCULAR (LESÃO
TRACTO
CÓRTICOESPINHAL LAT),
SÍNDROME DE PERDA TATO
BROWN-SÉQUARD EPICRÍTICO,
ESTEREOGNOSIA,
VIBRAÇÃO (TRACTO
GRÁCIL E CUNEIFORME).
DO LADO OPOSTO: DOR
E TEMPERATURA (TETL),
TATO PROTOPÁTICO E
PRESSÃO (TETA)

Page 1 of 18
PATOLOGIA CARACTERÍSTICAS TRATAMENTO/ INDICAÇÕES CONTRA-INDICAÇÕES

C5, C6 (DELTÓIDE,
BÍCEPS,
SUPRAESPINHAL,
PARALISIA DE
INFRAESPINHAL,
ERB-DUCHENNE
REDONDO MENOR,
BRAQUIAL,
BRAQUIORRADIAL
C8-T1 (FLEXORES
PARALISIA DE
LONGOS DOS DEDOS,
KLUMPKE
INTRÍNSECOS DA MÃO)
PARALISIA DE
MS INTEIRO
ERB- KLUMPKE

Page 2 of 18
CENTRO SEDE DO RESPOST
REFLEXO MÚSCULO
MEDULAR ESTÍMULO A
TENDÃO DE FLEXÃO DO
AQUILEU TRÍCEPS SURAL L5-S1 AQULES PÉ
EXTENSÃO
PATELAR QUADRÍCEPS L2-L4 TENDÃO PATELAR DA PERNA

FLEXOR FLEXÃO
DOS FLEXOR DOS DEDOS FACE ANT DO DOS DEDOS
DEDOS DAS MÃOS C7-C8-T1 PUNHO DA MÃO
PRONAÇÃO
PROCESSO DA MÃO E
ESTILÓIDE DA ANTEBRAÇ
PRONADOR PRONADORES C6-C7-C8-T1 ULNA O
APÓFISE FLEXÃO DO
SUPINADO ESTILÓIDE DO ANTEBRAÇ
R SUPINADORES C5-C6 RÁDIO O
FLEXÃO DO
TENDÃO DISTAL ANTEBRAÇ
BICIPITAL BÍCEPS C5-C6 DO BÍCEPS O
TENDÃO DISTAL EXTENSÃO
TRICIPITAL TRÍCEPS C6-C7-C8 DO TRÍCEPS DO BRAÇO
ESCALA DE COMA DE GLASGOW
VARIÁVEIS ESCORE
ESPONTÂNEA 4
À VOZ/ AO SOM 3
ABERTURA OCULAR À DOR/ À PRESSÃO 2
NENHUMA/ AUSENTE 1
NÃO TESTÁVEL NT
ORIENTADA 5
CONFUSA 4
PALAVRAS INAPROPRIADAS/ PALAVRAS 3
RESPOSTA VERBAL
PALAVRAS INCOMPREENSÍVEIS/ SONS 2
NENHUMA/ AUSENTE 1
NÃO TESTÁVEL NT
OBEDECE COMANDOS/ A ORDENS 6
LOCALIZA DOR/ LOCALIZADORA 5
MOVIMENTO DE RETIRADA/ FLEXÃO NL 4
RESPOSTA MOTORA FLEXÃO ANORMAL (DECORTICAÇÃO) 3
EXTENSÃO ANORMAL (DESCEREBRAÇÃ 2
NENHUMA/ AUSENTE 1
NÃO TESTÁVEL NT
MÁXIMO 15
TOTAL
MÍNIMO 3
ENTUBAR COM </=8
REFLEXOS

REFLEXO CARACTERÍSTICAS APARECE DESAPARECE


EM PRONO, BB GIRA A CABEÇA PARA O LADO
AUTOMÁTICA RN
PARA LIBERAR VA
BB EM DD, ESTENDER UM MI, REALIZAR FRICÇÃO
REFLEXO DE NA PLANTA DO PÉ DO CALCANHAR PARA OS
RN 1 A 2 MESES
EXTENSÃO CRUZADA ARTELHOS, EM RESPOSTA O MI CONTRALATERAL
FLETE E ABDUZ, E DEPOIS ESTENDE E ADUZ
BB SOBRE O ANTEBRAÇO DO EX, VIRAR A
OLHOS DE BONECA CABEÇA PARA O LADO, OLHOS NÃO RN 2 MESES
ACOMPANHAM MOVIMENTO
SUCÇÃO TOQUE DOS LÁBIOS = SUCÇÃO RN 2 MESES
EM SUSPENSÃO PELAS AXILAS, EX REALIZA
TOQUE NA BORDA DE SUPERFÍCIE COM O DORSO
PLACING-REACTION RN 2 MESES
DO PÉ, BB COLOCA O PÉ EM CIMA DA SUPERFÍCIE
(PODE TESTAR MÃO TAMBÉM)
MESMA POSIÇÃO DE LANDAU, EX ESTIMULA
MUSCULATURA PARAVERTEBRAL COM O DEDO
GALANTIS RN 2 MESES
OU ESTÍMULO DOLOROSO, BB REALIZA FLEXÃO
NA DIREÇÃO ESTIMULADA
REAÇÃO CERVICAL EX VIRA A CABEÇA DO BB PARA UM LADO E ELE
RN 2 MESES
DE RETIFICAÇÃO VIRA EM BLOCO PARA O LADO OPOSTO
BB EM DV, EX REALIZA APOIO PLANTAR COM O
MANOBRA DE
DEDOS, BB REALIZA MOVIMENTOS DE RASTEJAR RN 3 MESES
PROPULSÃO
ALTERNADAMENTE
EX GIRA A CABEÇA DO BB PARA UM LADO, BB
RTCA ESTENDE OS MM DO MESMO LADO E FLETE RN 2 A 4 MESES
CONTRALATERAL
QUANDO SE ASSUSTA (SONS, QUEDA DA CABEÇA,
ESTIRAMENTO BRUSCO DO LENÇOL): BB REALIZA
ABDUÇÃO DE OMBROS, EXTENSÃO E ABUDÇÃO
MORO DE DEDOS EM LEQUE, POLEGAR E INDICADOR RN 3 MESES
FORMANDO UM C, DEPOIS REALIZA ADUÇÃO DE
OMBROS, FLEXÃO DE COTOVELO E DEDOS,
CHORO
PASSAR O DEDO NAS LATERAIS DA BOCA, BB
PONTOS CARDEAIS
LATERALIZA, ABAIXA OU LEVANTA A CABEÇA EM RN 3 MESES
OU BUSCA
BUCA DO ESTÍMULO
PREENSÃO PALMAR LEVE PRESSÃO NA PALMA DA MÃO OU PLANTA
RN 6 A 7 MESES
E PLANTAR DO PÉ, BB FLETE OS DEDOS
QDO BB LEVANTA A CABEÇA EM DV, REALIZA RN + VISÍVEL
LABIRÍNTICA DE
EXTENSÃO GERAL DE TRONCO E MEMBROS AOS 4
RETIFICAÇÃO
CONTRA A GRAVIDADE, CÉFALO- CAUDAL MESES
MAGNUS KLEIN /
LATERALIZA A CABEÇA DO BB, QUE ESTENDE O
TÔNICO CERVICAL/
MS MESMO LADO E FLETE O CONTRALATERAL
DO ESGRIMISTA
ESTÍMULO NA FACE PLANTAR DO PÉ, DO
CALCANHAR PARA OS DEDOS, PCNT REALIZA
BABINSKI 2 ANOS
EXTENSÃO DO HÁLUX E ABDUÇÃO DOS OUTROS
ARTELHOS - L5,S2. LESÃO MTN SUPERIOR
MUDANÇA DE POSIÇÃO DA CABEÇA NO ESPAÇO.
NA CÇA COM PC, CAUSA HIPERTONIA EM SUPINA
RTL (TÔNICO
E HIPOTONIA EM PRONO. PRESENÇA SEMPRE 1 MÊS 6 MESES
LABIRÍNTICO)
PATOLÓGICA. EM SUPINO PODE CAUSAR
OPISTÓTONO
TOCAR A PLANTA DOS PÉS NO SOLO OU
REAÇÃO POSITIVA REALIZAR DORSIFLEXÃO DAS PARTES DISTAIS
2 MESES 4 MESES
DE APOIO DOS MEMBROS, BB REALIZA EXTENSÃO SEGUIDA
DE FLEXÃO
GATO BEBENDO LEITE/OLHANDO PRA CIMA.
ELEVA A CABEÇA, ESTENDE MMSS E FLETE MMII,
RTCS FLETE A CABEÇA, FLETE MMSS E ESTENDE MMII. 2 MESES 6 MESES
SUA PERMANÊNCIA APÓS O 4º MÊS DIFICULTA A
POSTURA DE GATO
SEGURAR BB PELAS AXILAS, INCLINAR TRONCO
MARCHA PARA FRENTE, QDO TOCA UM PÉ NA SUPERFÍCIE, 2 SEMANA 2 MESES
ELE LEVA O OUTRO À FRENTE
LEVANTAR A PELVE SOBRE A VIRILHA, O MI
DESTE LADO FLEXIONA E ABDUZ, ENQUANTO O
ANFÍBIO 4 MESES PERMANECE
LADO OPOSTO REALIZA EXTENSÃO - PARA
DISSOCIAÇÃO DE TRONCO E PELVE
4 MESES
SEGURAR BB EM DV, QUE ESTENDE A CABEÇA,
(INÍCIO),
TRONCO, QUADRIL E MEMBROS, E SE
LANDAU MAIS FORTE 1 ANO
FLEXIONARMOS A CABEÇA, ELA FLETE O TRONO
AOS 6
E EXTREMIDADES
MESES
= LANDAU, MAS BB FLETE E ESTENDE OS MMSS,
PARAQUEDAS 6 A 9 MESES
COMO SE FOSSE APOIAR-SE
ÓPTICA DE BB MOVE A CABEÇA E CORPO JUNTO COM O
6 MESES
RETIFICAÇÃO MOVIMENTO DOS OLHOS

MARCOS DO DESENVOLVIMENTO
DESENVOLVIMENTO CÉFALO-CUDAL E PROXIMAL-DISTAL
3 MESES: CONTROLE DOS MÚSCULOS OCULARES
6 MESES: CONTROLE DA MUSCULATURA CERVICAL
9 MESES: CONTROLE DA MUSCULATURA DE TRONCO E
MÃOS
12 MESES: CONTROLE DA MUSCULATURA DE MMII E MMSS
TESTES
NOME EXECUÇÃO SE POSITIVO
LESÃO DA VIA
DD, COXAS FLETIDAS SOBRE O
MOTORA, DÉFICIT DE
MANOBRA DE MINGAZZINI QUADRIL A 90º, DEVE MANTER A
MÚSCULOS DA FACE
POSIÇÃO
ANT DA COXA
DV, PERNAS FLETIDAS SOBRE AS DÉFICIT DOS
MANOBRA DE BARRÉ COXAS A 90º, DEVE MANTER A MÚSCULOS FLEXORES
POSIÇÃO DA COXA
FRAQUEZA DA
DD, COTOVELO FLETIDO EM 90º,
MANOBRE DE RAIMISTE MUSCULATURA QUE
MANTER POSIÇÃO
NÃO SUPORTAR
DD, FLEXÃO JOELHO A 90º,
PERNAS SOBRE AS COXAS,
MANOBRA DE WARTENBERGAPOIAR O CALCANHAR NA CAMA,
P. EX, DEVE MANTER A POSIÇÃO
SEM DEIXAR O JOELHO ABAIXAR
MÚSCULOS

MÚSCULO AÇÃO ORIGEM


INSERÇÃO

Você também pode gostar