Você está na página 1de 13

QUÍMICA INORGANICA-

BÁSICA - 3

ARIEL SODRE DIAS


Curso de Química Inorgânica Básica - 3
Professor Especialista Ariel Sodré

Faça sempre uso dos materiais de apoio, pesquise novas fontes e tenha um
excelente estudo.
Para facilitar o estudo da química ela está dividida em ramos, ou seja, em áreas de
estudo
O curso foi dividido da seguinte forma:

Sumário
Reações Químicas ......................................................................................................................... 4
 Reação de Síntese ou adição ............................................................................................ 4
 Reação de análise ou decomposição ............................................................................... 5
 Reação de deslocamento ou simples troca ..................................................................... 5
 Reação de dupla troca ........................................................................................................ 6
Equações Químicas....................................................................................................................... 6
Leis Ponderais ................................................................................................................................ 7
Balanceamento por tentativa e erro ................................................................................................. 9
Cálculos Estequiométricos ............................................................................................................... 10
Referências........................................................................................................................................ 12
Objetivos gerais do Curso:
1. Entender os tipos de reações químicas;
2. Compreender as relações que existem entre produtos e reagentes;
3. Prever as quantidades que serão usadas e/ou obtidas em uma reação
química
Reações Químicas

Quando uma substância entra em contato com outra uma reação química pode
ocorrer. Vários são os fatores que podem levar uma reação a ocorrer como
temperatura, afinidade, pressão... o importante é sabermos que uma substância
reage com a outra de forma que os produtos formados fiquem em um estado de menor
energia que no momento anterior, ou seja, quando temos apenas reagentes.
Na prática o que acontece? As ligações intramoleculares existentes nas
substâncias irão se romper, de modo que possa ocorrer um rearranjo dos átomos ou
íons presentes. Essa reorganização resulta em uma nova substância que na quele
meio é mais estável que a anterior.
São características da ocorrência de uma reação química mudança de cor,
formação de precipitado, absorção ou liberação de calor etc.
Podemos dizer de forma concisa que reação química ocorre quando há o
rearranjo dos componentes das substâncias presentes nos reagentes de modo a
formar novas substâncias (produtos).
As reações químicas podem ser representadas por uma seta, sendo que as
substâncias reagentes serão colocadas a esquerda da seta e os produtos serão
incluídos a direita da seta.
Reagentes ---> Produtos
Podemos classificar as reações químicas de quatro formas diferentes:

 Reação de Síntese ou adição


Uma das formas que o site: https://www.dicio.com.br/ define a palavra sintetizar
é “Agrupar as partes em separado que compõem um todo; combinar-se".
Essa é uma ótima forma de caracterizar esse tipo de reação, pois na química
observamos uma reação de síntese quando dois ou mais reagentes (geralmente
substâncias simples) reagem entre si e formam um único produto (uma substância
composta).
Podemos representar uma reação de síntese da seguinte forma:
A+B ---> AB
Veja no quadro a seguir um exemplo de reação de síntese.
Podemos observar aqui a reação de formação do gás carbônico a partir da
reação entre o carbono e o gás oxigênio.
Outro exemplo de reação de síntese é a formação do óxido de magnésio:
2Mg(s) + 1 O2(g) → 2MgO(s)

 Reação de análise ou decomposição


Assim como na reação de síntese vamos buscar uma definição no dicionário,
para isso vamos no site: https://www.dicio.com.br/ que define a palavra decomposição
da seguinte forma “Separar os elementos ou partes constitutivas de; desfazer ".
Aqui, mais uma vez encontramos uma excelente forma de entender as reações
de análise ou decomposição. Na química sempre que uma substância composta
produz duas ou mais substâncias mais simples nos deparamos com uma reação de
análise.
As reações de análise podem ser classificadas de três formas:
Pirólise - piro(fogo) + lise (quebra)
Fotólise - foto(luz) + lise(quebra)
Eletrólise - Eletro(eletricidade) + lise(quebra)
Genericamente podemos representar uma reação de decomposição da
seguinte forma:
AB ---> A + B
Um exemplo desse tipo de reação é a decomposição de moléculas orgânicas
por meio da radiação luminosa na produção de energia ocorrida no processo de
fotossíntese, ou a decomposição da água oxigenada (por isso os frascos de água
oxigenada geralmente são opacos).

 Reação de deslocamento ou simples troca


Quando há reação entre uma substância simples e outra composta, podemos
dizer que a substância simples irá deslocar um dos elementos componentes da
substância composta de modo a “ocupar” o seu lugar. Esse tipo de reação é
caracterizado pela variação do NOX de um dos reagentes.
Exemplos mais comuns desse tipo de reação e a interação entre metais e
ácidos. Como vimos anteriormente ácidos reagem com metais e formando sal e gás
hidrogênio.

 Reação de dupla troca


Diferentemente das reações anteriores que sempre havia a participação de
uma substância simples, nesse tipo de reação há sempre substâncias compostas.
Podemos assimilar da seguinte forma: imaginemos que substâncias
compostas sejam formadas por casais, sendo o primeiro casal formado por A e por
B, de modo que o casal será AB. O segundo casal será formado por C e por D, de
modo que o casal será CD. Imagine que os dois casais estão em um baile, e irão
trocar de parceiros na próxima dança. Assim poderíamos representar o ocorrido da
seguinte forma:
AB + CD ---> AD + CB

Reações de neutralização, ocorridas entre um ácido e uma base, são reções


de dupla troca.

Equações Químicas

É preciso entendermos então como representar uma equação química.


Porém, vamos compreender o conceito de representação, que pode ser
entendida como a tentativa de demonstrar um fato ou algo. Desta forma, podemos
dizer que as equações químicas são tentativas de representar o que é observado nas
reações químicas.
Para muitos que se deparam com uma equação química a sensação é de
extremo estranhamento. Isso ocorre porque a química possui uma linguagem própria
que nos permite representar átomos, moléculas, substâncias etc. Porém à medida
que nos familiarizamos com essa linguagem todo o processo se torna mais natural e
fluido.
A maioria das pessoas consegue ver a representação H2O e automaticamente
converter essa simbologia e chamar de água.
Como aqui estamos construindo um caminho lógico com os cursos, as
representações, as equações químicas já são mais comuns e não causam tanto
estranhamento.
Vamos ver agora que para que as equações químicas façam sentido de fato,
elas precisam respeitar algumas regras, de modo que, não tenhamos uma misturar
de elementos que não nos dizem nada.

Leis Ponderais

DIAS, Diogo Lopes define leis ponderais como “As leis ponderais são
generalizações estabelecidas a partir do estudo das relações entre as massas das
substâncias de uma reação química"
Essas generalizações foram apontadas por três pesquisadores muito
conhecidos: Lavoisier, Proust e Dalton.
O pai da química moderna Antoine-Laurent Lavoisier, observou em seus
experimentos que em um sistema fechado a soma da massa observada nos produtos
será exatamente igual a soma das massas dos reagentes
Assim, em um sistema fechado em que há 500g de reagentes, teremos
também 500g de produtos.
Temos dificuldade de conceber essa relação, pois na maioria das vezes nos
deixamos levar pelas percepções da visão. Por exemplo ao realizar a combustão de
uma folha de papel, observamos mudança de cor, mudança da massa do que antes
era papel e agora é cinza. Esquecemos, porém, que a combustão do papel possui um
odor bem característico, o que é sinônimo de liberação de gases. De fato, a cinza é
mais leve que o papel, porém a soma das massas de todos os reagentes (gases
consumidos + papel) será igual a soma das massas dos produtos (cinza + gases
liberados).
Proust por sua vez nos apresentou a lei das proporções definidas, defendia a
ideia de que a composição das substâncias não mudava. Por exemplo a molécula de
água só poderia ser criada em quantidades proporcionais de massa. Assim se uma
molécula de água tem massa de 1 molécula de água, dez moléculas de águas teriam
massa de 10 moléculas de água.
Dessa forma começou-se a pensar a massa de uma substância como
invariável, independente da forma como foi produzida.
Veja os dados obtidos a partir da reação de síntese do ácido clorídrico a partir
dos gases hidrogênio e cloro.

Note que as massas variam sempre em quantidades iguais. Observe o Cloro -


1° 71g - 2° 71+71= 142g - 3° 71+71+71= 213g.
Veja a relação matemática entre produtos
1ª 2/71
2ª 4/142 ---> 2/71
3ª 6/213 ---> 2/71

Por fim, temos também a lei das proporções múltiplas, que nos permitiu
observar que quando temos dois elementos que se combinam em proporções
diferentes, se fixarmos a massa de um deles a massa do outro elemento varia de
forma que a relação entre elas é sempre um número inteiro pequeno. Dessa forma
concluímos que as massas dos elementos, também seriam constantes.
Quando temos por exemplo a formação de três óxidos de nitrogênio.
N2O, N2O4 e N2O5

Observe que a massa do N2 não muda, porém a massa do oxigênio varia. Se


fizermos a relação do segundo com o primeiro e do terceiro com a segundo dado
obtido teremos:
64/16 = 4
80/16 = 5
Dessa forma, respeitando e compreendendo as leis ponderais seremos
capazes de representar as reações químicas da melhor forma possível.
Conseguiremos ainda prever quantidades que uma reação irá consumir dos produtos
e produzir dos reagentes.

Balanceamento por tentativa e erro

Agora que entendemos os conceitos das leis ponderais e sabemos empregá-


las nas nossas equações químicas poderemos então começar a realizar o
balanceamento destas equações.
Para isso usaremos Coeficientes que tornem as quantidades de átomos
presentes iguais tanto nos reagentes quanto nos produtos se for o caso. Usaremos
preferencialmente números inteiros que serão colocados esquerda da representação
das moléculas, esse número será denominado Coeficiente.

NaOH + HCl -> NaCl+ H2O


Algumas reações como a neutralização do ácido clorídrico já irão se apresentar
de forma balanceada, ou seja, todos os átomos que são vistos nos reagentes serão
vistos também nos produtos nas mesmas quantidades.

Mg + 2 HCl → MgCl2 + H2
Porém outras reações deverão ser balanceadas, como por exemplo a equação
vista acima. Perceba que, para todos os átomos presentes nos reagentes também
estivessem presentes nos produtos foi necessário inserir o coeficiente de número 2
junto ao ácido clorídrico. Dessa forma o número de átomos de cloro presentes nos
reagentes fica igual ao número de átomos de cloro presentes nos produtos, bem como
o número de átomos de hidrogênio.

Cálculos Estequiométricos

Os cálculos estequiométricos nos permitem quantidades que serão


consumidas dos produtos ou que serão produzidas nos reagentes em uma reação
química.
Com conhecimento desenvolvido até o momento sabemos exatamente como
demonstrar uma reação química através de uma equação química corretamente
expressa.
Com uma equação química corretamente expressa, poderemos é então
calcular corretamente as quantidades em massa, mol...
Para isso basta seguirmos os seguintes passos:
1 – Montar a equação
2 – Balancear a equação
3 – Determinar a massa das substancias de interesse
4 – Montar as relações desejadas
5 – Fazer as equações
Veja os exemplos:
1 - Qual a massa de água será produzida em uma reação de neutralização
entre 80g de hidróxido de sódio e HCl em excesso?
1 - Qual a reação?
NaOH + HCl -> NaCl + H2O
2 - Está Balanceada?
3 - Calcule as massas das substâncias de interesse
Na= 23g O= 16g H=1g -> NaOH=40g
H=1g*2=2g O=16g -> H2O= 18g
1 NaOH ---- H2O
40g ----- 18g
80g -----x
x*40= 18*80 ---> X= 18*80/40 x= 36g

2 - Qual a massa de água produzida em uma reação de neutralização de 80g


de HF com Mg(OH)2 em excesso:

1 - Qual a reação?
HF + Mg(OH)2 -> MgF2 + H2O
2 - Está Balanceada? Não
2 HF + Mg(OH)2 -> MgF2 + 2 H2O
3 - Calcule as massas das substâncias de interesse
F= 19g H=1g -> HF=20g -> 2HF=40g
Mg=24g O=16g H=1g -OH=17g ->2OH=34g
H2O= 18g - 2H2O=36g
2HF--- 2H2O
40g ----- 36g
80g -----x
x*40= 36*80 ---> X= 36*80/40 x= 72g
Referências

• DIAS, Diogo Lopes. "Leis ponderais"; Brasil Escola. Disponível em:


https://brasilescola.uol.com.br/quimica/leis-ponderaislei-conservacao-das-
massas.htm. Acesso em 22 de fevereiro de 2021.
• DIAS, Diogo Lopes. "Leis ponderais"; Brasil Escola. Disponível em:
https://brasilescola.uol.com.br/quimica/leis-ponderaislei-conservacao-das-
massas.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2021.
• https://exercicios.brasilescola.uol.com.br/exercicios-quimica/exercicios-sobre-
tipos-reacoes-reacoes-no-cotidiano.htm#questao-6 acessado em: 22/02/2021
• https://monografias.brasilescola.uol.com.br/quimica/reacoes-
quimica.htm#:~:text=Uma%20rea%C3%A7%C3%A3o%20qu%C3%ADmica%
20ocorre%20quando,ser%20restabelecidas%20de%20outra%20maneira.&te
xt=As%20rea%C3%A7%C3%B5es%20qu%C3%ADmicas%20n%C3%A3o%2
0ocorrem,parte%20e%20a%20todo%20momento. acessado em 22/02/2021.
• https://noticias.r7.com/hora-7/fotos/a-turma-da-monica-fica-assustadora-
quando-pintada-em-muros-de-escolinhas-16062018#!/foto/1
• https://www.google.com/url?sa=i&url=http%3A%2F%2Fwww.quimica.ufpr.br
%2Fpaginas%2Fjoaquim-
motta%2Fcq050%2Flavoisier%2F&psig=AOvVaw3XjvkMetAyAOLxWMDlNbB
y&ust=1614122084842000&source=images&cd=vfe&ved=0CAYQjRxqFwoTC
Mii7sHP_u4CFQAAAAAdAAAAABAD
• https://www.google.com/url?sa=i&url=https%3A%2F%2Fpt-
br.facebook.com%2Flincquimica%2F&psig=AOvVaw08mcA5hlMsvkcZeuCZL
5BU&ust=1614092567649000&source=images&cd=vfe&ved=0CAYQjRxqFw
oTCOiDn9Hh_e4CFQAAAAAdAAAAABAD
• https://www.todamateria.com.br/reacoes-quimicas/ acessado em: 22/02/2021
• SOUZA, Líria Alves de. "Tipos de Reações Químicas"; Brasil Escola.
Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/tipos-reacoes-
quimicas.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2021.
• tps://www.educamaisbrasil.com.br/enem/quimica/estequiometria acessado em
22/02/2021.

Você também pode gostar