Você está na página 1de 3

Faculdade de Ciências

Departamento de Matemática e Informática


Licenciatura em Ciências de Informação Geográca, Laboral
10 Teste de Matemática Discreta I. Guião da Correcção.

Duração: 110 minutos 03.07.2021

Todas as respostas têm que ser justicadas!

1. Uma turma de 40 pessoas estuda Álgebra e Geometria. 12 estudantes da turma não gostam
de Álgebra nem de Geometria, 20 estudantes gostam de Álgebra, e 23 estudantes gostam de
Geometria.
(a) (1.5 valores) Quantos estudantes gostam de ambas disciplinas?
(b) (1.5 valores) Quantos estudantes gostam só de Álgebra?
Resolução: É conveniente usar o diagrama de Venn. Sejam X o conjunto dos estudantes da

turma, A e G os conjuntos dos estudantes da turma que gostam de Álgebra e gostam de


Geometria, respectivamente. É dado que |X| = 40, |X \ (A ∪ B)| = 12, |A| = 20, |G| = 23.
(a) Tem que ser encontrado |A ∩ G|. Temos |A ∪ G| = |X| − |X \ (A ∪ G)| = 40 − 12 = 28.
então, pela regra de união,

|A ∪ G| = |A| + |G| − |A ∩ G| ⇒ 28 = 20 + 23 − |A ∩ B| ⇒ |A ∩ B| = 15.

Resposta: 15 estudantes.
(b) Tem que ser encontrado |A \ G|. Como A = (A ∩ G) ∪ (A \ G) e os conjuntos A ∩ G e A \ G
não intersectam, temos que

|A| = |A ∩ G| + |A \ G| ⇒ 20 = 15 + |A \ G| ⇒ |A \ G| = 5.

Resposta: 5 estudantes.
2. Uma turma consiste em 12 homens e 8 mulheres. É necessário dividir a turma em dois grupos
de 10 pessoas cada. Em quantas maneiras é possível fazer isto, se:
(a) (1,5 valores) cada grupo deve ter exactamente 4 mulheres;
(b) (1,5 valores) o chefe e o vice-chefe da turma devem estar em grupos diferentes.
Resolução: (a) O número procurado, seja n, é o número de variantes de formação do primeiro
grupo (o segundo grupo forma-se automaticamente pelos estudantes restantes da turma). Pelo
princípio do produto, n = n1 n2 onde n1 é o número de variantes da escolha da parte do primeiro
grupo que consiste em homens, e n2 é o número de variantes da escolha da parte que consiste
em mulheres.
Temos que n1 é o número das combinações de 12 homens por 6, e n2 é o número das combinações
de 8 mulheres por 4. Sendo assim,

n = n1 n2 = C612 C48 = 924 · 70 = 64 680

Resposta: 64 680 maneiras.


(b) Seja n o número procurado. Seja A1 o conjunto das partições da turma em quais o chefe
está no primeiro grupo e vice-chefe no segundo, e A2 o conjunto das partições da turma em

1
quais o vice-chefe está no primeiro grupo e chefe no segundo. É claro que A1 ∩ A2 = ∅, então
n = |A1 ∪ A2 | = |A1 | + |A2 |.
|A1 | é o número de maneiras de formação do subgrupo contendo 9 pessoas do primeiro grupo
(um lugar já está ocupado por chefe) de 20 − 2 = 18 pessoas (todas da turma excepto o chefe
e o vice-chefe), isto é o número de combinações de 18 por 9. O número |A2 | encontra-se do
mesmo modo. Temos assim,

n = |A1 | + |A2 | = 2 · C918 = 2 · 48 620 = 97 240.

Resposta: 97 240 maneiras.


3. (a) (1,5 valores) Quantos números naturais de sete dígitos têm três dígitos 5, dois dígitos 8 e
dois dígitos 9?
(b) (2,5 valores) Quantos números naturais de sete dígitos têm a soma dos dígitos igual a 9?
Resolução: (a) Temos que encontrar o número das permutações da sucessão de comprimento
n = 7 contendo n1 = 3 elementos 5, n2 = 4 elementos 8 e n3 = 2 elementos 9. Usando a
fórmula de permutações com repetições, temos
n! 7!
= = 210.
n1 ! n2 ! n3 ! 3! 2! 2!
Resposta: 210 números.
(b) O número procurado n é igual ao número das soluções da equação

x1 + x 2 + x3 + x4 + x5 + x6 + x7 = 9

onde xi ∈ Z, xi ≥ 0 (i = 1, 2, . . . , 7) e x1 ≥ 1.
Fazendo a troca das variáveis t1 = x1 − 1, ti = xi (i = 2, 3, . . . , 7) reduzimos a este problema
ao problema do número de soluções da equação

t1 + 1 + t2 + t3 + t4 + t5 + t6 + t7 = 9 ⇔ t1 + t2 + t3 + t4 + t5 + t6 + t7 = 8

sob as condições ti ∈ Z e ti ≥ 0 (i = 1, 2, . . . , 7). Então,


8+7−1
n = D(8, 7) = C7−1 = C614 = 3003.

Resposta: 3003 números.


4. (2 ) Dê uma denição recursiva para a sucessão sn = 5 · 23n+1 , n = 0, 1, . . .
valores

Resolução: Temos que s0 = 5 · 20+1 = 10 e para n = 1, 2, . . .


sn 5 · 23n+1
= =8 ⇒ sn = 8sn−1 .
sn−1 5 · 23n−2
Resposta: s0 = 10 e sn = 8sn−1 , n = 0, 1, . . .

5. (3 valores ) Encontre a fórmula explícita para sn se s0 = 4, s1 = 1 e sn = −sn−1 + 2sn−2 para


n = 2, 3, . . .
Resolução: Temos a sucessão denida recursivamente com a equação de recorrência linear.

2
A equação característica é r2 = −r + 2, ou seja r2 + r − 2 = 0. Esta equação quadrática tem
as raízes diferentes r1 = −2 e r2 = 1. Então, sn que satisfaz a relação recorrente é dada por
sn = c1 r1n + c2 r2n , ou seja
sn = c1 (−2)n + c2 1n = c1 (−2)n + c2 , c1 , c2 ∈ R. (1)
Encontremos c1 e c2 usando a parte base da denição recursiva e a fórmula (1) para n = 0 e
n = 1:  
c1 (−2)0 + c2 = s0 c1 + c2 = 4

c1 (−2)1 + c2 = s1 −2c1 + c2 = 1
Subtraindo da primeira equação à segunda temos 3c1 = 3, logo c1 = 1. Substituindo à primeira
equação, temos c2 = 4 − c1 = 4 − 1 = 3. Sendo assim,
sn = c1 (−2)n + c2 = (−2)n + 3.
Resposta: sn = (−2)n + 3, n = 0, 1, 2, . . .
6. Considere a sucessão denida recursivamente:
s0 = s1 = 1 e sn = (n − 1)(sn−1 + sn−2 ), n = 2, 3, . . .
(a) (2 valores) Encontre s2 , s3 , s4 , s5 , s6 por cálculo iterativo, e com base deste cálculo formule a
hipótese sobre fórmula explícita para sn (sugestão: calcule n! para alguns primeiros n naturais).
(b) (3 valores) Demonstre a fórmula encontrada em (a) usando o método de indução matemática.
Resolução: (a) Temos que

s2 = (2 − 1)(s1 + s0 ) = 1(1 + 1) = 2,
s3 = (3 − 1)(s2 + s1 ) = 2(2 + 1) = 6,
s4 = (4 − 1)(s3 + s2 ) = 3(6 + 2) = 24,
s5 = (5 − 1)(s4 + s3 ) = 4(24 + 6) = 120,
s6 = (6 − 1)(s5 + s4 ) = 5(120 + 24) = 720.
O conhecimento dos termos s0 , s1 , . . . , s6 permite supor que a fórmula explícita para sn é
sn = n! , n = 0, 1, 2, . . . (2)

(b) Demonstremos a fórmula (2) usando princípio de indução matemática (PIM) com base de
dois elementos. Introduzimos o predicado P (n) = {sn = n!}.
(B) P (0) = {s0 = 0!} = {s0 = 1} e P (1) = {s1 = 1!} = {s1 = 1} são verdadeiras.
(I) Fixemos k ∈ {0, 1, . . .}.
Hipótese: P (k) = {sk = k!} e P (k + 1) = {sk+1 = (k + 1)!} são verdadeiras.
Tese: P (k + 2) = {sk+2 = (k + 2)!} é verdadeira.
Temos que:
sk+2 = (k + 1)(sk+1 + sk ) (denição de sn )
= (k + 1)((k + 1)! + k!) (Hipótese)
= (k + 1)k!(k + 1 + 1)
= k!(k + 1)(k + 2) = (k + 2)!
Então, P (k + 2) é verdadeira.
Pelo PIM, sn = n! qualquer que seja n = 0, 1, 2, . . ..

Professores Yury Nepomnyashchikh e Timóteo Arnaldo Sambo

Você também pode gostar