Você está na página 1de 3

Oque é saúde mental?

 A maior parte das pessoas, quando ouve falar em “Saúde Mental”, pensa em


“Doença Mental”. Mas, a saúde mental implica muito mais que a ausência de
doenças mentais.

 A Saúde Mental de uma pessoa está relacionada à forma como ela


reage às exigências da vida e ao modo como harmoniza seus desejos,
capacidades, ambições, ideias e emoções.

 Ter saúde mental é: Estar bem consigo mesmo e com os outros, aceitar
as exigências da vida, saber lidar com as boas emoções e também com
aquelas desagradáveis, mas que fazem parte da vida, reconhecer seus
limites e buscar ajuda quando necessário.

Saúde mental Infanto-juvenil


 A infância e a adolescência são fases críticas da vida para a saúde
mental e o bem-estar. É quando os jovens desenvolvem habilidades de
autocontrole, interação social e aprendizagem. 
 As experiências negativas – em casa devido a conflitos familiares ou na
escola devido ao bullying, por exemplo – têm um efeito prejudicial no
desenvolvimento dessas habilidades cognitivas e emocionais essenciais.
 As condições socioeconômicas em que as crianças crescem também
podem influenciar suas escolhas e oportunidades na adolescência e na
idade adulta.
 Uma paternidade de apoio, uma vida familiar segura e um ambiente de
aprendizagem positivo na escola são os fatores-chave na construção e
proteção do bem-estar mental, ou capital mental, na infância e na
adolescência.
 Os transtornos de depressão e ansiedade estão entre as 5 principais
causas de carga geral de doenças entre crianças e adolescentes. O
suicídio é a principal causa de morte entre jovens de 10 a 19 anos nos
países de renda baixa e média da Região e a segunda causa em países
de alta renda.
 Sintomas de Transtornos Mentais e Emocionais: Ataques de raiva,
Disturbios do sono, Sem interesse em brincar ou fazer amigos e
Perder interesse.

Saúde mental na vida adulta


 Os transtornos mentais é uma doença que causa distúrbios leves a
graves no pensamento e/ou comportamento, resultando em uma
incapacidade de lidar com as demandas e rotinas comuns da vida.
 Alguns dos transtornos mais comuns são Depressão, Transtorno
Bipolar, Demência, Esquizofrenia e Distúrbios de Ansiedade. Os
sintomas podem incluir mudanças no humor, na personalidade, hábitos
pessoais e/ou isolamento social.

 Produtividade – Queda: Perceber que a sua produtividade no trabalho


está comprometida com a diminuição significativa no seu desempenho.
 Isolamento Social: Isolamento social da família, amigos e da
sociedade. Permanecer mais tempo trancado no quarto.
 Disturbios do Sono: Apresentar dificuldades para dormir como ter
pesadelos persistentes, insônia e hipersonia.
 Ansiedade e Depressão: Apresentar mudanças no humor, sinais de
preocupação excessiva e ansiedade com os acontecimentos do dia a
dia.
 Agressividade e Raiva: Como a mudança de humor, também pode
apresentar-se mais agressivo ou demonstrar sinais de raiva.
 Abuso de Substâncias: O abuso de substâncias como álcool e drogas
podem causar problemas de saúde mental agudos ou crônicos.
 Ideação Suicida: Pensamento contínuo sobre como acabar com o
sofrimento, com a dor. Surge como a representação mental sobre como
acabar com a própria vida.

Saúde mental na velhice


 Saber como cuidar da saúde mental de idosos envolve intervenções
específicas para não negligenciar indícios de doenças associadas ao
envelhecimento. Nessa fase, a perda da autonomia, a solidão, o medo e
outras limitações interferem negativamente e geram problemas
como fobias e insônia crônica.
 Boa parte dos idosos apresenta um perfil mais recluso, tem limitações
típicas da idade e não gosta de sair de casa. Contudo, ao contrário do
que a maioria pensa, esse comportamento queixoso, indisposição e mau
humor constante não se encaixam nos padrões de normalidade do
envelhecimento.
  A identificação de problemas que afetam a saúde mental de
idosos requer a avaliação médica, pois somente um profissional
experiente tem a capacidade de diagnosticar o problema e adotar a
conduta mais adequada. 

  O cuidador ou o familiar responsável pode ficar atento a alguns sinais


que indicam alguma anormalidade: choro constante; tristeza profunda;
sinais de depressão; negligência com higiene pessoal; irritabilidade e
queixas sem motivo; mania de doenças sem causa aparente; recusa a
se levantar da cama pela manhã; mau humor e atitudes de grosseria
sem justificativas.

Você também pode gostar