Você está na página 1de 8

PRÁTICAS VIRTUAIS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

Autor: Fernanda Albuquerque Gil1


Tutor externo: Valquíria Pereira dos Santos2
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Curso de Licenciatura em Pedagogia (PED4315) – Estágio Curricular
Obrigatório I – Educação Infantil
27/05/2021

RESUMO

O presente estudo aborda sobre a importância da leitura e da prática de contação de


histórias através de recursos virtuais por meio de um e-book e a gravação de um
podcast. A pretensão é de resgatar de forma lúdica e prazerosa a contação de
histórias por meio da aula remota, se utilizando de técnicas e meios de trabalhar a
história com as crianças que despertem o interesse delas pelo gosto a leitura e ao
desenvolvimento das atividades propostas, assim estimulando-as a curiosidade, o
imaginário, a criatividade e ao conhecimento como também proporcionar o
aprendizado e o desenvolvimento das crianças por meio desta vivência educativa.

Palavras-chave: contação de histórias; leitura; lúdico; ensino remoto; e-book;


podcast

1 INTRODUÇÃO

Este trabalho é uma apresentação da prática do Estágio Curricular


Obrigatório I do Curso de Pedagogia. Como o momento exige isolamento e
distanciamento social devido ao Covid-19, a elaboração do projeto de estágio
foi desenvolvida dentro das orientações “Plano de Pandemia” estabelecida pela
Uniasselvi.
O CMEI MAURI AFONSO DA SILVA, localizado na Rua São José nº
196, bairro da Praça, município de Tijucas, Santa Catarina foi a instituição
concedente para o Roteiro de Observação Virtual e desenvolvimento das
atividades voltadas a Turma do Maternal.
A prática do estágio foi totalmente virtual, em que se optou atuar na área
de concentração com o Programa de Extensão: Metodologia e Estratégia de
Ensino e de Aprendizagem, no qual o Projeto de Extensão foram as “Práticas

1 Acadêmico do Curso de Licenciatura em Pedagogia; E-mail: fealbg72@gmail.com


2 Tutor Externo do Curso de Licenciatura em Pedagogia – Polo Tijucas - SC; E-mail:
ciclanodetal@uniasselvi.com.br
Virtuais de Contação de Histórias” com o desenvolvimento de dois Produtos
Virtuais da Trilha Pedagógica E-book e Podcast ligados ao tema.
Dentre os objetivos estabelecidos para a prática deste estágio foram
de reforçar a importância do ato de contar histórias para as crianças na fase da
primeira infância, ressaltar que os produtos virtuais confeccionados visam
resgatar a arte de contar histórias, oportunizando a prática dela de forma
lúdica afim de transmitir e incentivar a literatura na vida das crianças,
utilizando-se de técnicas e meios de trabalhar a história que despertem nas
crianças o interesse e o gosto pela leitura de forma prazerosa, aguçando a
imaginação e fantasia, a oralidade, o raciocínio dentre outros benefícios.
Além disso, a intenção é que as famílias, com apoio do professor através
dos recursos de mídia, criem um momento especial em casa e contribuam para
o desenvolvimento da criança por meio dessa vivência educativa mesmo que
de forma remota. E, por fim desejo compartilhar com o público alvo minhas
experiências e conhecimentos adquiridos inerentes ao curso de graduação,
fomentando a reflexão da teoria com a prática.

2 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTAÇÃO TÉORICA

O decreto 10.470 de 19 de março de 2020 visou dispor medidas de


combate a pandemia mundial do COVID-19, assim suspendendo as aulas a
nível nacional, em que universidades, escolas, colégios e creches foram
fechadas.
Com a necessidade de suspensão das aulas presenciais, a preocupação
tomou conta de professores e membros da educação. Como minimizar os
impactos da pandemia no processo de ensino-aprendizagem dos alunos?
Surgiram então desafios e uma das formas encontradas foi a de contar
histórias aos alunos de menor idade através do ensino remoto se utilizando de
recursos virtuais, temáticas, roupas, materiais e acessórios que entretenham as
crianças e as façam aprender e a continuar se desenvolvendo mesmo em
casa.
Como na atual conjuntura ainda permanecemos com restrição social e
considerando a longa duração da suspensão das atividades educacionais a
realização do estágio decorreu de acordo com as orientações estabelecidas
pela Uniasselvi – “Plano para o período de Pandemia” e de acordo com o
Parecer nº 5/2020:
A substituição da realização das atividades práticas dos estágios de
forma presencial para não presencial, com o uso de meios e
tecnologias digitais de informação e comunicação, podem estar
associadas, inclusive, às atividades de extensão das instituições e
dos cursos de licenciatura e formação de professores. (CNE,
PARECER n 5, 2020, p.17)

Desse modo a prática do estágio foi totalmente virtual, em que foi


trabalhado na área de concentração as Práticas Virtuais de Contação de
Histórias através da elaboração de dois produtos virtuais: o E-book com fins
informativos para pais e educadores sobre a importância da Contação de
Histórias e os benefícios que ela traz ao processo de aprendizagem e o
Podcast uma oportunidade tecnológica as crianças, afim de contribuir com o
desenvolvimento de habilidades emocionais e cognitivas delas.
Para a produção dos produtos virtuais e a elaboração de atividades
voltadas as crianças da Turma do Maternal do CEI Mauri Afonso da Silva
buscou-se melhor entendimento e conhecimento sobre o tema. Por ser uma
pesquisa qualitativa realizou-se pesquisas em diferentes fontes bibliográficas
para prática do estágio, como: análise de conteúdos de produções científicas,
artigos, resumos, vídeos, matérias informais de apoio afim de aplicar a
metodologia escolhida de forma adequada através do conhecimento adquirido.
Nesse sentido, compreendeu-se que o segmento da Educação Infantil
configura-se como o primeiro contato da criança com a escola. Na fase da
Educação Infantil, as crianças vivenciam momentos de transformações e
descobertas ao interagirem com pessoas e coisas do mundo, e assim atribuem
significados para suas experiências e para os fatos que as cercam. Essas
experiências fazem com que as crianças vivenciem momentos únicos de
aprendizagem, com isso o professor desempenha um papel fundamental no
processo de busca pelo conhecimento, através de sua metodologia e
organização.

“O professor não deve moldar um aluno, deve levá-lo a descobrir e a trilhar um


caminho próprio” e assim preparando-o para viver em sociedade”. Gadotti (1995 p.111).
A inclusão da Contação de Histórias nesse processo aguçará na criança
a sua criatividade e habilidade, fazendo com que ela construa novos
conhecimentos através do criar e aprender brincando, desenvolverá a
afetividade, a interação, a expressão e a comunicação, além de propiciar
prazer e ânimo ao realizar uma atividade que lhe for proposta.

“É através duma história que se podem descobrir outros lugares,


outros tempos, outros jeitos de agir e de ser, outra ética, outra
ótica...É ficar sabendo História, Geografia, Filosofia, Política,
Sociologia, sem precisar saber o nome disso tudo e muito menos
achar que tem cara de aula...”. (ABRAMOVICH, 1995, p. 17).

A Contação de Histórias, nos propicia a oportunidade de abordar e


desenvolver diversos temas e assuntos, que contribuam para o
desenvolvimento da criança, no entanto contar histórias não se limita a pegar
um livro e ler, precisa-se criar envolvimento com o conto ou fato para que o
ouvinte viaje no mundo da fantasia.

“Toda criança gosta de ouvir história. Ela associa a realidade a fantasia e


geralmente se identifica com algum personagem”. (FERREIRA, 2007, P.9)

Contar histórias além de ser uma atividade lúdica e prazerosa, também é


uma tradição muito importante para as artes e para a educação, pois além de
entreter, pode ser útil para explicar períodos históricos e para permitir o contato
com culturas diferentes. Ela é uma atividade comunicativa que por meio dela
são repassados costumes, tradições e valores, capazes de estimular a
formação do indivíduo.
Quando contamos uma história a uma criança, estamos de forma
voluntária apresentando a ela a literatura, e a aproximando dos livros,
principalmente se ela não sabe ler ou está no processo de aprendizagem. As
histórias também influenciam no processo da formação linguística oferecendo
tanto pra quem lê, como para quem escuta, uma formação enorme de
vocabulário. As histórias infantis são contos bem antigos e ainda hoje podem
ser consideradas verdadeiras obras de arte, lembrando sempre que seus
enredos falam de sentimentos comuns a todos nós, como: ódio, inveja, ciúme,
ambição, rejeição e frustração e, também podem desenvolver valores como
respeito, amizade, lealdade, justiça, etc. que só podem ser compreendidos e
vivenciados pela criança através das emoções e da fantasia.
Os contos de fadas ou fábulas funcionam como instrumentos para a
descoberta desses sentimentos dentro da criança (ou até mesmo de adultos),
pois os mesmos são capazes de nos envolver em seu enredo, de nos instigar a
mente e comover-nos com a sorte de seus personagens.

“Só partindo para o mundo é que o herói dos contos de fada (a


criança) pode se encontrar; e fazendo-o, encontrará também o outro
com quem será capaz de viver feliz para sempre; isto é, sem nunca
mais ter de experimentar a ansiedade de separação. O conto de
fadas é orientado para o futuro e guia a criança – em termos que ela
pode entender tanto na sua mente inconsciente quanto consciente –
a ao abandonar seus desejos de dependência infantil e conseguir
uma existência mais satisfatoriamente independente”. (BETTELHEIM,
1980, p.19)

A Literatura, na Educação Infantil, promove o conhecimento de si e do


mundo, desenvolve a imaginação e instiga a curiosidade, a exploração, o
encantamento, o questionamento e o conhecimento das crianças em relação
ao mundo, além de possibilitar o desenvolvimento de capacidades e
habilidades de ordem cognitiva e sócio afetiva, dessa forma podemos trabalhar
a literatura com as crianças com variadas ferramentas como: os livros infantis,
as parlendas, as fábulas, os contos, as rimas e os poemas, a música, as
brincadeiras, os gibis, entre outros. Portanto, segundo SABINO (2008):

Temos o entendimento de que a leitura é essencial para o desenvolvimento das


capacidades cognitivas em todos os níveis educacionais, portanto ela contribui fortemente para
o sucesso escolar, com isso os professores devem estimular os seus alunos a ter o hábito da
leitura, e isso deverá se dar a partir da narração do conto em que o professor se utilizará da
fantasia, imaginação, curiosidade de seus alunos para colocação de questões problemáticas
relativas a temas que lhes despertem interesse.

3 VIVÊNCIA DO ESTÁGIO

Mesmo diante deste cenário em que todos nos encontramos em


“isolamento social” para prevenção a vida, foi possível a prática do estágio,
embora realizada totalmente de maneira virtual não havendo entrevistas.
O tema escolhido e os produtos virtuais confeccionados foram de grande
valia para aquisição de novos conhecimentos.
Obteve-se o entendimento da importância da Contação de Histórias, e
os benefícios que ela traz ao processo de aprendizagem das crianças quanto
ao desenvolvimento cognitivo, afetivo, social e motor. E, de como é valioso
usar a Contação de Histórias como prática pedagógica, ainda mais no ensino ‘a
distância. Aprendeu-se que usar como ferramenta a tecnologia, para transmitir
o conhecimento através dos produtos virtuais, auxilia os professores a melhorar
a qualidade de ensino e facilitar a aprendizagem das crianças, deixando as
atividades escolares mais prazerosas, divertidas e eficazes no ensino remoto.
Enfatizar o papel da família nesse processo também foi outro fator a aprender,
pois é essencial para a continuidade do aprendizado que as famílias participem
da realização de atividades propostas e orientadas pelo professor, com seus
filhos em seus lares, durante o período de isolamento social.
Vivenciar e praticar essa nova modalidade de ensino à distância, foi
enriquecedor como experiência e aprendizado para minha formação
acadêmica. Busquei o aprofundamento acerca de teorias sobre a
aprendizagem e a prática do tema tanto de forma presencial como não
presencial, pois o uso de meios e tecnologias digitais de informação e
comunicação para fins educativos é algo que está ganhando grande relevância
no âmbito educacional e que exige preparação dos docentes.
.
4 IMPRESSÕES DO ESTÁGIO (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

A Pandemia desestabilizou todo o processo regrado e curricular das


instituições. Tal fato, levou gestores e docentes a se reinventarem buscando
alternativas que permitissem proporcionar a continuidade do ensino e
aprendizagem mesmo que a distância aos seus alunos. Desenvolver planos de
aula, através de vídeos educativos, brincadeiras e brinquedos para serem
confeccionados com os familiares, sendo esses repassados via aplicativos
como whatsapp, foi uma iniciativa eficaz e satisfatória para construção do
conhecimento tanto para docentes como para os educandos.
Com base nas fontes bibliográficas estudadas sobre o tema abordado
neste trabalho, é possível afirmar que a Contação de Histórias é o primeiro
passo para vida escolar de um aluno, pois a prática de leitura será utilizada
durante todo o seu percurso educacional e social. A compreensão da
importância dela e a sua utilização como prática pedagógica é primordial, ainda
mais quando aplicada de forma lúdica e prazerosa, pois permite que
apresentemos a Literatura as crianças, despertando a vontade desses
pequenos de lerem e ouvirem histórias. E, utilizar-se de mecanismos de
leituras como Podcasts e E-books em gravação (áudio ou vídeo) em planos de
aula, é uma dinâmica muito válida que só veem a somar no processo de ensino
aprendizagem da Prática Virtual da Contação de Histórias.
Finalizo indagando que o estágio foi enriquecedor, pois trouxe reflexões
acerca da prática da Contação de Histórias na Educação Infantil, dos recursos
tecnológicos possíveis de serem utilizados como novas metodologias de ensino
gerando a mim acadêmica a oportunidade de aperfeiçoamento de saberes e
aproximação com a futura prática do magistério.

REFERÊNCIAS

PLATAFORMA DE LEITURA ELEFANTE LETRADO – Disponível em:


<http://blog.elefanteletrado.com.br/importancia-das-fabulas-para-o-
desenvolvimento-das-criancas/>. Acesso em: 02/04/2021

LUIZ, Dilair Bartziki dos Santos; SILVA, Euzinete Alves Da;. A importância da
contação de histórias na educação infantil, 22 de dezembro de 2016,
Disponível em: < https://www.webartigos.com/artigos/a-importancia-da-
contacao-de-historias-na-educacao-infantil/148203 >. Acesso em: 04/04/2021

CAMINI, Marcia Andreia Pizolotto; SANTOS, Leila Maria Araujo. A contação de


histórias no contexto das novas tecnologias em sala de aula. Disponível em :<
https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/1385/Camini_Marcia_Andreia_Piz
olotto.pdf?sequence=1&isAllowed=y > Acesso em: 18/04/2021

PEREIRA, Valquiria. A importância da leitura em sala de aula para a fluência


leitora. NOVA ESCOLA, 01 de julho de 2013. Disponível em <
https://novaescola.org.br/conteudo/136/a-importancia-da-leitura-em-sala-de-
aula-para-a-fluencia-leitora>. Acesso em: 18/04/2021

SANTOS, Victor. Um ano de ensino remoto: o desafio dos professores que


ainda não retornaram ao presencial. NOVA ESCOLA, 30 de abril de 2021.
Disponível em https://novaescola.org.br/conteudo/20310/um-ano-de-ensino-
remoto-o-desafio-dos-professores-que-ainda-nao-retornaram-ao-presencial
Acesso em 23/04/2021

Você também pode gostar