Você está na página 1de 1

Nome: Matheus Menezes dos Santos Matricula: 12011GEO027

LIVE – A rocha como fator de formação do solo

A Live – A rocha como fator de formação do solo, administrado pelo professor André
Mundstock, tem como foco principal mostrar as relações básicas do tema com ênfase no Alto
Paranaíba. Começando com uma breve explicação simplificada em 4 eventos, sobre o processo
de formação do Alto Paranaíba, o docente acaba falando de sua estrutura construída por
desdobramentos e soerguimentos decorrentes da deformação, rasgado pelos derrames da
formação Serra Geral, dissecado e retrabalhado por processos erosivos e por fim “salpicado”
por corpos ígneos. Após isso, ele separa os 3 grupos de rochas principais, falando
posteriormente primeiro das ígneas da mesorregião e seus diversos diagramas, onde acaba
explicando o tipo de rocha, sendo vulcânicas da formação Serra Geral (destaque dos basaltos)
e vulcânicas incomuns da formação Mata da Corda (destaque dos kamafugitos, carbonatitos e
picrobasaltos); dizendo também dos derrames fissurais ocorridos; tipos de solos encontrados
como Neossolos, Cambissolos e Vertissolos derivados de lavas ultrabásicas e com uma
pequena porcentagem de ocorrência de Chernossolos; como também os Tufos piroclásticos e
arenitos cineríticos; uma breve explicação também dos Latossolos Vermelhos (associado ao
avanço da formação florestal das chapadas) e Nitossolos Vermelhos (geralmente com alguma
pedregosidade) derivados do tufitos e os famosos Complexos Alcalinos (domos e chaminés
kimberlíticas) ou seja formação fonte das cinzas vulcânicas, sendo que algumas delas são
diamantíferas onde ainda á o processo de mineração irregular. Dando continuidade, o professor
passa a explicar as rochas metamórficas relacionadas ao metamorfismo de contato (corpos
ígneos do Mata da Corda), dando exemplos como os Filitos em contato de diques ígneos com
formação areado, originando um Neossolo litólico e na produção de quartzitos (do areado);
tendo também metamorfismo regional (Grupos Bambuí, Canastra e Araxá), dando exemplos
como as ardósias e metapelitos do subgrupo Paraopeba, Quartzitos, xistos Quartzosos e Filitos
quartzosos. Finalizando com as rochas sedimentares, o docente fala um pouco sobre os
Cambissolos; os Arenitos da formação Areado e Conglomerados verdes; sobre os Pelitos
diversos (toás), também sobre os Neossolos derivados de Glauconito; Neossolos Litólico
eutrófico (não muito ocorrente); calcários; Latossolos Amarelos; Plintossolos Háplicos (bordas
das áreas encharcadas por rios); Coberturas detrito – lateríticas (Cangas); Petroplintita
(tapiocanga como proteção das bordas das chapadas); alguns Solos Hidromórficos associados
à sedimentos em várzeas e Gleissolos Melânicos exibidos no fim da apresentação.

Você também pode gostar