Você está na página 1de 38

Língua Portuguesa

Curso preparatório exitus

AULA 05

RELAÇÕES DE COORDENAÇÃO E DE SUBORDINAÇÃO ENTRE ORAÇÕES


E TERMOS DA ORAÇÃO.

1. DIFERENÇA ENTRE FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO:

Frase é um enunciado com sentido completo e capaz de estabelecer


comunicação! A frase pode ser verbal (com uso de verbo) ou nominal (sem
uso de verbo). Veja os exemplos:

- Atenção! (Frase nominal)


- Que frio! (Frase nominal)
- Está fazendo frio! (Frase verbal)
- A luva ficou bem em você. (Frase verbal)

As frases classificam-se em:

Declarativa: faz uma declaração. “Os olhos luziam de muita vida...”


(Machado de Assis)
Interrogativa: utiliza uma pergunta. “Entro num drama ou saio de uma
comédia?” (Machado de Assis)
Exclamativa: expressa sentimento. “Que imenso poeta, D. Guiomar!”
(Machado de Assis)
Imperativa: dá uma ordem ou pedido. “Chegue-se mais perto...” (Machado
de Assis)
Optativa: expressa um desejo. "Tomara que você passe na prova”. “Vou-me
embora.”

Oração: quando o sentido de um enunciado se estrutura com base em um


verbo ou uma locução verbal, temos o que chamamos de oração. Exemplos:

- A fábrica, hoje, produziu bem.


- Homens e mulheres são iguais perante a lei.

Período: Cada verbo é uma oração certo? Se na frase tiver apenas um verbo,
temos uma oração e um período simples. A junção de duas ou mais orações
configura um período composto. Assim:
O período classifica-se em:

Simples: tem apenas uma oração.

1
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

- “As senhoras como se chamam?” (Machado de Assis)

Composto: tem duas ou mais orações.

- “Um deles perguntou-lhes familiarmente se iam consultar a adivinha”.


(Machado de Assis)

2. TERMOS DA ORAÇÃO

O estudo do período simples é o estudo dos termos que compõem uma


oração. Separados em essencias, aqueles que não podem faltar para que a
oração tenha sentido, e acessórios, os agregam sentido, mas não são
obrigatórios na oração. São eles:

A) Termos Essenciais:

 Sujeito
 Predicado
 Objeto Direto
 Objeto Indireto
 Complemento Nominal
 Agente da Passiva

B) Termos Acessórios:

 Adjunto Adverbial
 Adjunto Adnominal
 Aposto

C) Vocativo: categoria à parte.

Vejamos cada um deles!

SUJEITO – é o ser do qual se declara algo e com o qual o verbo,


normalmente, faz a concordância. Pode ser:

1) Simples: possui apenas um núcleo.

 Todos os povos do mundo têm problemas

2
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

Atenção: “povos” - núcleo do sujeito simples. Embora o núcleo esteja plural,


é apenas um!

2) Composto: possui mais de um núcleo.

 Jogarão amanhã Flamengo e Vasco.

Atenção: “Flamengo” e “Vasco” são os núcleos do sujeito composto.

3) Oculto (também chamado de elíptico, desinencial, simples): não vem


expresso na oração, embora exista! Conseguimos identificá-lo pela desinência
do verbo.

 Saímos cedo para curtir o sol (suj. Implícito – nós).

4) Indeterminado : não pode ser identificado, embora também exista. Existem


duas maneiras de indeterminar um sujeito: verbo na terceira pessoa do plural
ou verbo na terceira pessoa do singular + se (índice de indeterminação do
sujeito).

 Roubaram a mulher do Rui (verbo na 3ª pessoa do plural)


 Vive-se bem em Brasília (verbo na 3ª pessoa do singular + se)
 Nem sempre se está feliz (verbo na 3ª pessoa do singular + se)
 Precisa-se de balconistas (verbo na 3ª pessoa do singular + se)

Os verbos que fazem sujeito indeterminado com SE (índice de


indeterminação do Sujeito) são Verbo Transitivo INDIRETO, verbo de
ligação ou verbo intransitivo!

ATENÇÃO: com verbo transitivo direto não se faz sujeito indeterminado, mas
voz passiva sintética:

 Alugam–se apartamentos (apartamentos são vendidos) - Verbo T.D. +


SE (pronome apassivador).

“Apartamentos” é o sujeito posposto e o verbo deve concordar com ele:

 Alugam-se apartamentos ou aluga-se apartamento.

5) Oração sem Sujeito: não existe sujeito na oração, nem explícito, nem
implícito. Ocorre em presença dos seguintes verbos:

HAVER: no sentido de existir ou de tempo decorrido.

 Ontem houve muitas faltas


3
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

 O concurso foi realizado há dias

VERBOS DE FENÔMENO DA NATUREZA

 Choveu muito ontem

FAZER, SER, ESTAR, PASSAR: indicando tempo.

 Eram seis horas da tarde.


 Passava das quatro horas!
 Como está quente hoje!
 Faz séculos que não vou ao cinema.

BASTAR e CHEGAR: indicando cessação.

 Basta de problemas / Chega de miséria

TIPOS DE PREDICADO

O que é predicado? Predicado é tudo o que se fala sobre o sujeito, ou seja, é


tudo que há na frase que não é o sujeito.

Vamos aos tipos de predicado. São três.

1) Predicado Verbal: É aquele que possui obrigatoriamente um verbo


significativo (não pode ser de ligação), ou seja, demonstra uma ação, o qual é
SEMPRE o núcleo do predicado.

 Os professores estudam todos os dias para as aulas.

Observe na frase que o verbo “estudam” evidencia uma ação: o ato de


estudar, e diz respeito ao sujeito “os professores” ao mesmo tempo que é
complementado pelo restante do predicado “todos os dias para as aulas”.

Como o núcleo do predicado é o verbo “estudam”, chamamos o predicado de


verbal. Sendo assim:

Sujeito: “os professores”

Predicado verbal: estudam todos os dias para as aulas.

2) Predicado Nominal: no predicado nominal o núcleo será um nome, o qual


exerce a função de predicativo do sujeito.

E o que é predicativo do sujeito?

Predicativo do sujeito é um termo que dá significado, atributo, característica


ao sujeito ou, ainda, exprime seu estado ou modo de ser. O predicativo é
conectado ao sujeito sempre através de um verbo de ligação.

4
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

1ª. Ela está nervosa.

2ª. Os valores continuam elevados.

Observe na primeira oração que “nervosa” é um atributo dado ao sujeito “Ela”.


O sujeito “Ela” e o predicado nominal “nervosa” estão conectados pelo verbo
de ligação “está”.

Na segunda frase, observamos o mesmo processo anterior de análise:


perguntamos quem continua? e continua o quê? E temos as respostas: “os
valores” (sujeito) e “elevados” (predicado nominal), ou seja, o predicativo
nominal só atribui significado ao sujeito quando ligado pelo verbo de ligação
(continuam). A oração só tem sentido pelo complemento (predicado)
“elevadas”, o qual é, portanto, o núcleo do predicado nominal.

Se o núcleo do predicado é o nome adjetivo “elevadas”, o predicado é


nominal. Assim, temos:

Sujeito: “ela” - Predicado nominal: “está nervosa”

Sujeito: “os valores” - Predicado nominal: “continuam elevados”

ATENÇÃO: os verbos de ligação NÃO podem ser o núcleo do predicado, pois


são “fracos” de significação, ou seja, não fazem parte da cadeia significativa
da oração. Tanto que podem ser retirados sem comprometer o sentido da
frase (embora prejudique sintaticamente):

 Ela nervosa. Os valores elevados.

3) Predicado verbo-nominal

O predicado verbo-nominal possui dois núcleos: um verbo nocional (que


expressa ação – significativo), como vimos no predicado verbal, e um
predicativo, que pode referir-se tanto ao sujeito quanto ao verbo.

 Os candidatos estudaram cautelosos para o concurso.

Observamos na frase que há dois núcleos: o verbo nocional (estudaram), ou


seja, o sujeito praticou uma ação. No entanto, há uma característica dada ao
sujeito “cautelosos”, que é, portanto, uma predicação, uma qualidade
concedida ao sujeito, logo, é o predicativo do sujeito. Poderíamos desdobrar a
última oração em duas:

 Os candidatos estudaram para o concurso. Eles foram cautelosos.

5
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

Na primeira oração temos um predicado verbal “estudaram para o simulado”,


no qual o núcleo é o verbo nocional “estudaram”. Já na segunda oração o
núcleo do predicado é um nome “cautelosos” conectado por um verbo de
ligação (foram) ao sujeito (Eles) e, portanto, é um predicado nominal.

Na união das duas orações é que temos o predicado verbo-nominal:

Sujeito: “Os candidatos”. Predicado verbo-nominal: “estudaram cautelosos


para o concurso”.

VAMOS ALÉM...

E se a oração fosse a seguinte: Os candidatos cautelosos estudaram para o


concurso. Agora o predicado será apenas verbal:

 Sujeito: “Os candidatos cautelosos”


 Predicado verbal: “estudaram para o concurso”.

O núcleo do predicado é “estudaram” e o “cautelosos” continua a ser


predicativo do sujeito, embora não faça parte do predicado.

TRANSITIVIDADE VERBAL

Trata-se da parte da sintaxe que estuda a maneira como os verbos


comportam-se nas orações. A melhor maneira de iniciar uma análise sintática
é justamente pelo verbo. Temos que identificar que tipo de verbo temos
(significativo ou de ligação), buscar o sujeito e, caso seja um verbo
significativo, logo vamos perceber se pede ou não um complemento. Vamos às
análises!

Todo verbo significativo é o centro das atenções! Ele é assim denominado


porque traz a significação para a frase, sendo o núcleo do predicado. Apenas
esse tipo de verbo possui transitividade.

São três transitividades verbais:

 Verbo Transitivo Direto (VTD) = pede um complemento sem auxílio de


preposição.
 Verbo Transitivo Indireto (VTI) = pede um complemento com auxílio de
preposição (a, de, para, com, sobre...).
 Verbo Intransitivo (VI) = não pede complemento. Sua significação não
está “transitando”, está completa. Às vezes pede Adjunto Adverbial.

6
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

Alguns verbos pedem dois complementos, por isso são chamados de Verbos
Transitivos Diteto e Indereto (VTDI) ou bitransitivo.

Com relação aos complementos verbais, são dois:

 Objeto Direto (OD) = completa Verbo Transitivo Direto (VTD)


 Objeto Indireto (OI) = completa Verbo Transitivo Indireto (VTI)

Não existe OD que complete um VTI, da mesma forma, pela lógica, não existe
OI que complete um VTD!

Exemplos:

 O bandido (Suj) morreu (VI).


 Ele (Suj) foi (VI) à minha casa (Adj. Adv. de Lugar).
 Eles (Suj) amaram (VTD) o trabalho (OD) de ontem (Adj. Adv. de
Tempo).
 Eu (Suj) gosto (VTI) muito (Adj. Adv. de Intensidade) de você (OI).
 Ofereci (VTDI) um doce (OD) à criança (OI).

MACETE!!!

Para saber se um verbo é Transitivo Direto ou Indireto, sem erro, faça o


seguinte:

 O menino comprou o livro.  Comprou o quê?  O livro!


 O menino conheceu o padrasto.  Conheceu quem?  O padrasto!

Comprar e conhecer são VTD!

Fazemos apenas duas únicas perguntas para um VTD: “o quê?” o “quem?”

ATENÇÃO: casos especiais de OD e OI:

Objeto Direto Preposicionado – parece estranho, pois, como vimos, os


objetos diretos não são precedidos de preposição, a não ser em três situações:

 Ofenderam a mim.

A preposição “a” foi exigida pelo pronome “mim”, caso contrário ficaria assim:
ofenderam mim!

 Matou ao leão o caçador.

7
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

A preposição “a”, antes do artigo “o”, foi necessária para evitar ambiguidade,
caso contrário, não saberíamos quem matou quem: matou o leão o caçador.

 Ele sacou da arma.

A preposição “de” foi usada para reforçar uma construção enfática (para dar
ênfase ao que se diz).

Objeto Direto Pleonástico – ocorre quando há repetição pronominal e


sempre em oração invertida:

 Estas palavras, não as proferi (não proferi estas palavras).

O “as” repete o OD, é chamado, então, de pleonástico.

Objeto Direto Interno – ocorre quando um Verbo Intransitivo se transforma


em Transitivo Direto, resultando em uma construção pleonástica:

 Morrerás infame > Morrerás morte infame – Morte = OD


 Dorme tranquilo > Dorme teu sono tranquilo – Teu sono = OD

Objeto Indireto Pleonástico – assim como ocorre com o OD:

 Aos ricos, nada lhes devo (Não devo nada aos ricos)

COMPLEMENTO NOMINAL – tem a função de completar nomes:


substantivos, adjetivos ou advérbios. Vem sempre com preposição.

a) Substantivos – Tenho medo de escuro.

b) Adjetivos – Sempre fora obediente às leis.

c) Advérbios – Reagiu bem ao infortúnio.

Complemento Nominal X Objeto Indireto

Objeto Indireto – é ligado a verbo = Necessitamos (V.) de paz (OI).

Complemento Nominal – é ligado a nome = Temos necessidade (Subst.) de


paz (C. N.)

ADJUNTO ADNOMINAL – função de caracterizar o substantivo

 Esse assunto delicado pede outra conversa.

Classes Gramaticais com função de Adjunto Adnominal:

8
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

a) Artigo – A garota pediu uma bebida no bar.

b) Adjetivo – A bela festa encantou a todos.

c) Locução Adjetiva – Ele tem um rosto de anjo.

d) Pron. Adjetivo – Minha irmã mora naquela casa.

e) Numeral – O primeiro lugar da fila.

AGENTE DA PASSIVA – pratica a ação expressa pelo verbo na voz passiva


(com preposição DE ou POR)

 A cidade estava cercada (V. Voz Pass.) pelo exército (Ag. Pass.).
 A terra era povoada (V. Voz Pass.) de selvagens (Ag. Pass.).

ADJUNTO ADVERBIAL - indica circunstância ao verbo, muito usado!

 Talvez ele chegue cedo ao clube.

Dúvida - Tempo - Lugar

Embora o Adjunto Adverbial seja termo ligado ao verbo, os ADVÉRBIOS DE


INTENSIDADE modificam, também, adjetivos e outros advérbios:

 Os concursandos estudam (V.) muito.


 Aquela mulher era muito bonita (Adj.)
 Os meninos falam muito alto (Adv.)

APOSTO – termo ou expressão de função esclarecedora.

 Única irmã de mamãe, Marcela morreu cedo.

Tipos de Aposto:

a) Explicativo: Brasília, a capital do Brasil, fará 58 anos.

b) Enumerativo: Pedro necessita de três coisas: amor, paz e carinho.

c) Resumitivo (recapitulativo): Poder, dinheiro, glória, nada o seduzia mais.

d) Distributivo: Carlos e José são ótimos alunos; este em Física, aquele em


Biologia.

e) Especificativo (denominativo): O presidente Vargas cometeu suicídio. A


cidade de Curitiba é muito jovem.

9
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

Não confundir Aposto Especificativo com Adjunto Adnominal

 A cidade de Brasília continua linda (aposto - nome da cidade).


 O clima de Brasília continua péssimo (Adj. Adnominal - Não é nome do
clima)

VOCATIVO – Termo isolado (chamamento), indica com quem se fala.

 Meninos, estudem para a prova!


 Falaram, João, mal de você no clube.

O Vocativo virá SEMPRE separado por vírgulas, quer no início, no meio ou no


fim da frase.

3. PERÍODO COMPOSTO

Um período pode ser simples ou composto, depende do número de verbos que


possui: para cada oração, um verbo.

Período simples: possui apenas uma oração (um verbo).

 Fizemos o melhor.

Período composto: possui duas ou mais orações (mais de um verbo):

 Chegamos aqui para fazermos o melhor!

O período composto pode ser organizado de duas maneiras:

1) Por subordinação: reúne orações dependentes, ou seja, uma é função


sintática da outra.

 Desejo (Or. Principal) / que você seja feliz (Or. Subordinada - função de
OD do verbo da oração

2) Por coordenação: reúne orações independentes, isto é, uma não é função


sintática da outra. As orações existem independentemente.

 Você estuda em Brasília (Or. Coordenada) e mora em Taguatinga (Or.


Coordenada).

ORAÇÕES SUBORDINADAS

Tais orações podem ser substantivas, adjetivas ou adverbiais:

1. SUBSTANTIVAS: têm função equivalente a um substantivo – funcionam


como: Sujeito, Objeto Direto, Objeto Indireto, Complemento Nominal, Aposto,

10
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

Predicativo. São introduzidas, normalmente, pelas conjunções integrantes que


e se.

a) Subjetiva - possui função de sujeito da oração principal.

 Convinha a todos / que você partisse. (Oração Principal/ Or. Sub. Subst.
Subjetiva)

b) Objetiva Direta – possui função de Objeto Direto da oração principal.

 Ela viu (VTD)/ que o dinheiro terminara. (Or. princ./Or. Sub. Subst.
Objetiva Direta)

c) Objetiva Indireta - possui função de Objeto Indireto da oração principal.

 Todos gostaram (VTI) / de que estivesse lá (Or. Princ. /Or. Sub. Subst.
Objetiva Indireta)

d) Completiva Nominal - possui função de Complemento Nominal da oração


principal.

 Tive a impressão/ de que algo explodira. (Or. Princ./ Or. Sub. Subst.
Completiva Nominal) - Observe que a oração Completiva Nominal está
complementando o nome “impressão” da oração principal.

e) Apositiva - possui função de Aposto da oração principal.

 Disse algo terrível: que ia casar. (Or. Princ.: Or. Sub. Subst. Apositiva)

f) Predicativa - possui função de predicativo do sujeito da oração principal,


que, é claro, deve possuir um verbo de ligação.

 O problema foi/ que chegaste tarde demais. (Or. Princ./ Or. Sub. Subst.
Predicativa)

2. ADJETIVAS: Têm a função equivalente a um Adjetivo (Adjunto


Adnominal). São introduzidas por um pronome Relativo.

a) Restritivas – são aquelas que limitam, restringem um ser ou grupo. Nunca


são colocadas entre vírgulas.

 As regiões que produzem laranjas foram premiadas.

A oração principal é: “as regiões foram premiadas”. A oração subordinada


restringe o termo “regiões”, pois nem todas as regiões foram premiadas,
apenas as que produzem laranjas.

11
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

b) Explicativas - caracterizam o ser ou o conjunto a que se refere. Explica


algum termo da oração principal. Estão SEMPRE entre vírgulas, caso contrário,
seriam restritivas.

 Os Alunos, que leem, sabem redigir.

A oração principal é: “os alunos sabem redigir”. A oração explicativa “que


leem” está dizendo que os alunos que não sabem ler, também não redigem.

3. ADVERBIAIS: Têm função equivalente a um Advérbio. São introduzidas


pro conjunções adverbiais. Indicam a circunstância em que ocorre a ação
verbal da oração principal.

a) Causais: indicam a causa do fato expresso na Oração Principal.

 A aula foi interrompida porque faltou giz.

Observe: “A aula foi interrompida” – Or. Principal = CONSEQUÊNCIA

“Porque faltou giz” – Or. Subordinada = CAUSA

Sempre temos tanto a causa quanto a consequência no período, mas a


classificação é sempre da subordinada!

b) Consecutivas: indicam consequência do fato da Oração Principal.

 O professor falou tanto que ficou rouco.

Observe: “O professor falou tanto” – Or. Principal = CAUSA

“Que ficou rouco” – Or. Subordinada = CONSEQUÊNCIA

c) Comparativas: expressam relação de comparação entre os fatos expressos


nas orações.

 Nada dói tanto como um sorriso triste.

e) Condicionais: expressam condição sob a qual se realiza a Oração Principal.

 Iremos ao clube se não chover.

f) Concessivas: concedem ou admitem uma condição contrária ao que foi dito


na Oração Principal.

 Amanhã haverá aula embora seja domingo.

g) Conformativas: indicam adequação ou conformidade com a Oração


Principal.

 Tudo terminou conforme tínhamos previsto.


12
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

h) Finais: indicam a finalidade para a qual se destina a Oração Principal.

 Estudou muito para que fosse aprovado

i) Proporcionais: indicam fatos direta ou inversamente proporcionais.

 A inundação aumentava à medida que subiam as águas.

j) Temporais: indicam em que tempo ocorreu o fato da Oração Principal.

 O rapaz ficou pálido quando viu a noiva.

ORAÇÕES COORDENADAS

1) ASSINDÉTICAS: São aquelas que se apresentam ligadas às outras apenas


por sinais de pontuação – vírgula, ponto-e-vírgula, dois-pontos – sem o auxílio
de conjunções.

Síndeto = conjunção

A + (s)síndeto = SEM conjunção

 Meu pai montava a cavalo, / ia para o campo

2) SINDÉTICAS: São aquelas que se apresentam ligadas às outras com o


auxílio de conjunção coordenativa.

a) Aditivas: expressam ideia de soma ou de sequência de ações.

 O major Camilo não ata nem desata.

b) Adversativa: dão ideia de oposição, contraste.

 Ele é rico, mas veste-se com simplicidade.

c) Alternativa: dão ideia de escolha ou alternância.

 Fale baixo ou acordará as crianças.

d) Conclusiva: expressam uma conclusão.

 Tudo está em ordem, por isso não devemos nos preocupar.

e) Explicativa: exprimem um motivo, uma razão.

13
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

 Parem com esse troço, que eu vou descer.

ORAÇÕES REDUZIDAS

Não constituem novos tipos de orações. São assim chamadas aquelas que
apresentam verbos em formas nominais e não se iniciam por conjunções.

Podem ser reduzidas:

a) De Infinitivo: Diziam acreditar em mim (Or. Sub. Subst. Obj. Direta


Reduzida de Infinitivo)

Desenvolvida, a oração seria: Diziam que acreditavam em mim.

b) De Particípio: Abertas as portas, entramos. (Or. Sub.Adv. Temporal


Reduzida de Particípio)

Desenvolvida, a oração seria: quando as portas foram abertas, entramos.

c) De Gerúndio: Havia ali crianças pedindo esmolas. (Or. Sub. Adj. Restritiva
Reduzida de Gerúndio)

Desenvolvida, a oração seria: havia ali crianças que pediam esmolas.

Nas orações coordenadas sindéticas e nas subordinadas adverbiais, as


conjunções têm imensa importância, pois são elas que ligam as
orações estabelecendo as relações de sentido necessárias. Uma
conjunção usada de maneira inadequada pode alterar completamente
o sentido do período. As principais conjunções são:

COORDENATIVAS:

 Aditivas: e, nem, mas também, mas ainda, como também, bem como
 Adversativas: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto,
não obstante...
 Alternativas: ou, ou...ou, ora...ora, quer...quer, seja...seja
 Conclusivas: logo, portanto, senão, por isso, por conseguinte, pois
(após o verbo)
 Explicativas: porque, que, porquanto, pois (antes do verbo)

SUBORDINATIVAS:

 Integrantes: que, se
 Causais: porque, visto que, pois que, como, já que, ...

14
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

 Comparativas: como, (mais) que, (menos) que, assim como, (tanto –


tão) quanto
 Condicionais: se, caso, uma vez que, desde que, salvo se, sem que, ...
 Concessivas: embora, ainda que, se bem que, conquanto, mesmo
que...
 Conformativas: conforme, segundo, consoante, como
 Consecutivas:(tão)...que, (tal)...que, de modo que,
 Finais: para que, a fim de que, de sorte que, de forma que
 Proporcionais: à medida que, à proporção que, quanto mais...menos
 Temporais: quando, mal, logo que, assim que, sempre que, depois
que...

QUESTÕES DE CONCURSOS:

NOTA: Algumas questões foram adaptadas, como por exemplo, quando prescindível, o
texto da questão da prova foi omitido ou substituído por fragmentos deste.

01 – (2017 – FCC - DPE-RS) - Os elementos sublinhados são exemplos de


uma mesma função sintática no seguinte segmento:

a) Nas redes sociais, emoções destemperadas convivem com confissões


perturbadoras...

b) Os mais velhos devem se lembrar do tempo em que era feio "ouvir


conversa alheia”.

c) Hoje é impossível transitar por qualquer espaço público sem recolher


informações pessoais...

d) Ainda é possível ter privacidade em meio a celulares (...)?

e) ...a reclamação por privacidade é recebida como o mais condenável


egoísmo.

02 - (2017 – FCC - DPE-RS) – “Poderia até se pensar que é um parque mais


apropriado para crianças, mas logo se percebe que encanta mais os adultos
pela perfeição e cenários realísticos do pequeno mundo aí representado.”

Nesse fragmento, a oração iniciada pela conjunção mas expressa, em relação


à oração que a antecede, a ideia de
15
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

a) adição.

b) conclusão.

c) finalidade.

d) contraste.

e) consequência.

03 - (2017 – FCC - TRE-PR) - O segmento sublinhado em “O que fica de nosso


desfile de concepções e métodos é pouco, já que o ritmo da mudança não dá
tempo à produção amadurecida” expressa, no contexto, noção de

a) concessão.

b) consequência.

c) causa.

d) conformidade.

e) finalidade.

04 - (2017 – FCC - TRE-PR) – “(...) que comportam o sentimento da


contradição.”

O segmento que possui, no contexto, a mesma função sintática do sublinhado


acima encontra-se também sublinhado em:

a) O inconveniente faz parte do sentimento de inadequação que foi nosso


ponto de partida. (último parágrafo)

b) Conforme notava Machado de Assis em 1879, “o influxo externo é que


determina a direção do movimento”.

c) Não é preciso ser adepto da tradição para reconhecer os inconvenientes


desta praxe, a que falta a convicção das teorias, logo trocadas.

d) no geral, ela se deve ao prestígio americano ou europeu da doutrina


seguinte.

e) Não é preciso ser adepto da tradição para reconhecer os inconvenientes


desta praxe (...)

16
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

05 - (2017 – FCC - ARTESP) - Há emprego de forma verbal na voz passiva,


estando sublinhado o sujeito dessa forma, na seguinte frase:

a) Não ouse a ciência interferir em assuntos religiosos.

b) Cuidem os homens de não se confundirem diante dos caminhos da religião


e da ciência.

c) Não é dado a um cientista justificar seu trabalho com o exclusivo valor de


sua fé.

d) Sempre se levantaram questões quanto aos caminhos dos cientistas e dos


religiosos.

e) A dúvida, para os cientistas, inclui-se em seu método de busca.

06 – (2017 – FCC - TRT - 24ª REGIÃO/MS) – “O artesanato, uma das mais


ricas expressões culturais de um povo, no Mato Grosso do Sul, evidencia
crenças, hábitos, tradições e demais referências culturais do Estado.“

No contexto, o trecho destacado veicula a ideia de

a) explicação.

b) proporção.

c) concessão.

d) finalidade.

e) conclusão.

07 - (2017 – FCC – TRE/SP) – “Já Aristóteles dedicou um livro de sua Ética ao


fenômeno“.

No contexto, o mesmo tipo de complemento verbal grifado acima também se


encontra em:

a) ... porque foram grandes sistematizadores do conhecimento.

b) ... e resolveu o dilema dividindo a alma em três partes...

c) ... lembra o filósofo Marco Zingano, da Universidade de São Paulo.

d) Um dos problemas que ocuparam Platão e Aristóteles...

17
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

e) ... o resgate [...] das contribuições da Antiguidade pode parecer


folclórico...

08 - (2017 – FCC - PGE-MT) – “Quem nos deu o sentimento do justo e do


injusto?”

A função sintática do elemento sublinhado na frase acima corresponde à


mesma do sublinhado em:

a) Quando nos ensina que dois e dois são quatro.

b) Nada é aquilo que chamamos inato

c) Deus nos faz nascer com órgãos

d) Foi Deus, que nos deu um cérebro e um coração.

e) não há árvore que contenha folhas e frutos ao sair da terra.

09 - (2017 – FCC - TRT - 20ª REGIÃO/SE) - Identifica-se noção de concessão


no segmento que se encontra em:

a) Quando essa crença fracassa...

b) ... assim que conseguissem se virar sem as mães ou as amas...

c) ... a partir do século XVIII.

d) ... em permanente mudança e construção.

e) .. embora estejamos na idade adulta...

10 - (2017 – FCC - TRT - AL-MS) - Os dois segmentos em que se dividiu a


frase Para fazer essa importante mediação, / costuma-se garantir ao servidor
a estabilidade e o salário representam, respectivamente,

a) uma causa e sua consequência.

b) um efeito e uma finalidade.

c) uma finalidade e sua alternativa.

d) um efeito e sua contestação.

e) uma finalidade e o meio necessário.


18
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

11 - (2017 – FCC - TRT - AL-MS) - Estabelecem entre si uma relação de causa


e consequência, nesta ordem, os seguintes segmentos:

a) para se afastar da barbárie / os homens necessitam de princípios (1º


parágrafo)

b) premidos pelas mais diversas necessidades / organizamo-nos em


associações (1º parágrafo)

c) a unificação de todos no corpo de uma instituição / a força de um objetivo


comum (1º parágrafo)

d) alertar para o fato / abrigar aqueles que se valem de seu significado


coletivo para mascarar interesses (2º parágrafo)

e) tirar proveito do prestígio de uma instituição / alimentando-se de sua


força como um parasita (2º parágrafo)

12 - (2017 – FCC - TRT - SEGEP-MA) – “Em 2009, pesquisadores publicaram


um estudo na revista Lancet...”

O verbo que, no contexto, exige o mesmo tipo de complemento que o da frase


acima está empregado em:

a) ... a expectativa de vida das pessoas não passaria de 85 anos

b) ... para que a independência econômica acompanhe a independência física


na aposentadoria

c) ... a expectativa de vida nos países desenvolvidos sobe linearmente desde


1840...

d) A Dinamarca era em 1950 um dos países com a mais longa expectativa de


vida.

e) ... será a mudança de hábitos.

13 – (2016 – FCC - SEGEP-MA) - A ideia de que as redes sociais são uma


espécie de "ágora moderna", onde existem discussões mais flexíveis e
pluralistas ...

O elemento sublinhado na frase acima exerce a mesma função sintática que o


sublinhado em:

a) ... as suas opiniões sobre os assuntos do mundo.


19
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

b) Ela cria trincheiras entre exércitos inimigos.

c) A internet oferece palco político para os mais motivados...

d) ... essas opiniões nasciam e morriam no anonimato.

e) ... não passa de uma fantasia.

14 - (2016 – FCC - SEGEP-MA) - A tragédia vinha sendo anunciada...

O segmento grifado exerce na frase acima a mesma função sintática que o


segmento também grifado em:

a) ... devido à ganância humana...

b) Hoje restam apenas 29 mil...

c) ... havia a esperança última de que um habitat selvagem pudesse surtir


algum efeito.

d) ... país que ainda sofre os efeitos de uma guerra civil iniciada em 1996...

e) ... o diretor da instituição descreveria a perda como “terrível”...

15 - (2016 – FCC - TRF - 3ª REGIÃO) – “O esgotamento das minas − que de


resto foi precedido pelo das florestas que forneciam o combustível para os
fornos −, a abolição da escravatura e, finalmente, uma procura mundial
crescente, orientam São Paulo e o seu porto de Santos para o café”.

Em relação à primeira parte da frase, o segmento ... orientam São Paulo e o


seu porto de Santos para o café expressa:

a) finalidade.

b) causa.

c) decorrência.

d) conformidade.

e) proporcionalidade.

16 - (2016 – FCC - TRF - 3ª REGIÃO) – “Mas, apesar de terem ocorrido essas


transformações que tornaram Santos num dos centros do comércio

20
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

internacional, o local conserva uma beleza secreta; à medida que o barco


penetra lentamente por entre as ilhas, experimento aqui o primeiro
sobressalto dos trópicos”.

No primeiro período do segundo parágrafo, as duas orações que não se


subordinam a nenhuma outra contêm os seguintes verbos:

a) conserva − experimento

b) terem ocorrido − conserva

c) tornaram − penetra

d) tornaram − experimento

e) conserva − penetra

17 - (2016 – FCC - TRF - 3ª REGIÃO) – “Enquanto o carro geme em curvas


que já nem poderíamos qualificar como ‘cabeças de alfinete’, de tal modo se
sucedem em espiral, por entre um nevoeiro que imita a alta montanha de
outros climas, posso examinar à vontade as árvores e as plantas estendendo-
se perante o meu olhar como espécimes de museu”. A oração sublinhada:

a) expressa a consequência da oração precedente, além de introduzir matiz


de intensidade.

b) além de introduzir a causa da oração anterior, expressa certo grau de


intensidade.

c) além de introduzir complemento de modo ou instrumento, expressa uma


consequência.

d) expressa condição, aliada a certo grau de proporcionalidade.

e) expressa concessão, resultante de uma relação de proporcionalidade.

18 - (2016 – FCC - TRF - 3ª REGIÃO) - ... tanto o metódico Paul McCartney


como o irrequieto John Lennon expressavam à perfeição a dualidade...

O verbo que possui, no contexto, o mesmo tipo de complemento que o da


frase acima está empregado em:

a) Os Beatles eram um mecanismo de criação.

b) Fizeram coisas boas.

21
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

c) ... a mais nobre forma de arte que jamais existiu.

d) ... criavam obcecados com a presença (ou ausência)...

e) ... que a dialética de Lennon e McCartney brilhou pela última vez.

19 - (2016 – FCC - TRF - 3ª REGIÃO) – “(...) Quando os Beatles se


separaram, essa magia se rompeu.”

Considerado o contexto, a oração subordinada da frase acima estabelece


noção de

a) conformidade.

b) tempo.

c) comparação.

d) proporcionalidade.

e) consequência.

20 - (2016 – FCC - TRT - 23ª REGIÃO/MT) - Há noção de finalidade em:

a) Porque não seria certo ficar pregando moscas no espaço...

b) O poeta escreve por alguma deformação na alma.

c) "Acho que um poeta usa a palavra para se inventar."

d) ... graças ao voluntário trabalho de divulgação feito por jornalistas...

e) ... mas sempre "numa tela grande, sala escura e gente quieta do meu
lado."

21 – (2017 – CESPE - TCE-PE) - No período “Assim, os negócios escusos, a


corrupção, a gatunagem, os procedimentos ilícitos fogem da luz da divulgação
como os vampiros da luz do Sol”, a expressão “da luz”, em ambas as
ocorrências, exerce funções gramaticais distintas, embora tenha sido
empregada com o mesmo sentido.

( ) CERTO

( ) ERRADO

22
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

22 - (2017 – CESPE - TCE-PE) – “É necessário que as suas contas sejam


analisadas à luz da estrita legalidade (...)”

A oração “que as suas contas sejam analisadas à luz da estrita legalidade” (l.
13 e 14) exerce a função de complemento do adjetivo “necessário” (l.13).

( ) CERTO

( ) ERRADO

23 - (2017 – CESPE - TCE-PE) – “Responder a esse modelo de forma


integrada e aproximar as expectativas do cidadão da realidade social parece
ser o desafio das democracias de massa para obter legitimidade.”

O trecho “ser o desafio das democracias de massa para obter legitimidade”,


formado por duas orações coordenadas entre si, exerce a função sintática de
sujeito da forma verbal “parece”.

( ) CERTO

( ) ERRADO

24 - (2017 – CESPE - TRE-BA) – Assinale a opção que apresenta termo que


desempenha a mesma função sintática que “a razão” (l.17), no texto
CG2A2AAA.

23
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

a) “o mesmo” (l.14).

b) “votos estéreis” (l.6).

c) “o Tribunal Superior Eleitoral” (l. 6 e 7).

d) “dúvida” (l.19).

e) “resultado” (l.8).

25 - (2017 – CESPE - Instituto Rio Branco) - Com relação a aspectos


gramaticais do texto abaixo, julgue (C ou E) o próximo item.

Dados os sentidos do texto, é correto afirmar que os sujeitos elípticos das


formas verbais “privilegia” (l.14) e “reforça” (l.16) têm referentes distintos.

( ) CERTO

( ) ERRADO

26 – (2017 – CESPE- TRE-PE) – “A ética e a cidadania não se desvinculam da


questão dos princípios da ação do Estado e da moralidade administrativa, uma
vez que, por mais alargados que pareçam os direitos e as esferas individuais -
as quais pareçam ser extremamente flexíveis nos atuais contextos - , urge que
sejam regulamentadas as vinculações estreitas que existem entre esferas
coletivas, pressupondo-se, assim, níveis de avanço no campo do progresso
moral da sociedade.”

A locução “uma vez que” introduz no período em que ocorre uma ideia de

a) causa.

24
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

b) consequência.

c) conclusão.

d) finalidade.

e) condição.

27 - (2017 – CESPE - Prefeitura de São Luís – MA)

No verso 6 do texto 10A1CCC, o vocábulo “porque” introduz uma oração

a) coordenada sindética substantiva.

b) subordinada adverbial causal.

c) subordinada adverbial conclusiva.


25
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

d) subordinada adverbial consecutiva.

e) coordenada sindética apositiva.

28 - (2017 – CESPE - Prefeitura de São Luís – MA) - No texto 10A1CCC, as


expressões “neste tão doce retiro” (v.10) e “nesta palhoça” (v.13) exercem,
respectivamente, as funções sintáticas de

a) oração adjetiva restritiva e adjunto adnominal.

b) complemento nominal e adjunto adverbial de lugar.

c) adjunto adverbial de tempo e predicativo do objeto.

d) adjunto adnominal e adjunto adverbial de tempo.

e) adjunto adverbial de lugar e adjunto adverbial de lugar.

29 - (2017 – CESPE – SEDF) - Quando indaguei a alguns escritores de sucesso


que manuais de estilo tinham consultado durante seu aprendizado, a resposta
mais comum foi "nenhum". Disseram que escrever, para eles, aconteceu
naturalmente.

O sujeito da oração iniciada pela forma verbal “Disseram” (l.3) é


indeterminado.

( ) CERTO

( ) ERRADO

30 - (2017 – CESPE – SEDF) - Quando nos perguntamos o que é a


consciência, não temos melhor resposta que a de Louis Armstrong quando
uma repórter perguntou-lhe o que era o jazz: "Moça, se você precisa
perguntar, nunca saberá".

O pronome “nos”, na oração em que ocorre, exerce a função de complemento


direto da forma verbal “perguntamos”.

( ) CERTO

( ) ERRADO

26
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

31 – (2016 – CESPE – FUB) – “Se uma coisa podia ser oscilada, acelerada,
perturbada, destilada, combinada, pesada ou gaseificada, eles o fizeram, e no
processo produziram um corpo de leis universais tão importantes e majestosas
que ainda tendemos a escrevê-las com maiúsculas: Teoria do Campo
Eletromagnético da Luz, a Lei das Proporções Recíprocas de Richter, a Lei dos
Gases de Charles, a Lei dos Volumes de Combinação, a Lei de Zeroth, o
Conceito de Valência, a Lei das Ações das Massas e um sem-número de
outras”.

A palavra “que”, destacada, introduz no trecho uma ideia de consequência.

( ) CERTO

( ) ERRADO

32 - (2016 – CESPE – FUB) - “Ao aumentar a produtividade, a tecnologia


aumenta a renda e, portanto, a demanda na economia como um todo”

A expressão destacada “a produtividade” exerce a função de sujeito do verbo


“aumentar”.

( ) CERTO

( ) ERRADO

33 - (2016 – CESPE – ANVISA) – “A própria palavra ‘saúde’, que usamos


sobretudo para alguém que espirra, soa prosaica, convencional, babaca até. ‘É
o mais tolo vocábulo em nosso idioma’, disse, com desprezo, o iconoclasta
Oscar Wilde”.

Caso se alterasse a ordem dos termos em “o iconoclasta Oscar Wilde” para o


Oscar Wilde iconoclasta, haveria mudança do significado original do texto, mas
as funções sintáticas de “Oscar Wilde” e de “iconoclasta” permaneceriam
inalteradas.

( ) CERTO

( ) ERRADO

34 - (2016 – CESPE – ANVISA) – “Além disso, espera-se que os genéricos


sejam bem mais baratos”.

27
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

A oração “que os genéricos sejam bem mais baratos” funciona como o


complemento da forma verbal “espera-se”, na qual o sujeito é indeterminado
pela partícula “se”.

( ) CERTO

( ) ERRADO

35 - (2016 – CESPE – PC/GO) – “Além disso, há uma questão relacionada à


possibilidade do estado de dependência do crime: a probabilidade de se
cometerem crimes no presente está relacionada à quantidade de crimes que já
se cometeram.”

A oração “que já se cometeram”

a) equivale, sintática e semanticamente, a que foi cometida.

b) está coordenada à expressão “quantidade de crimes” .

c) explica o termo “crimes” .

d) complementa o substantivo “quantidade”.

e) restringe o sentido do termo “crimes”.

36 – (2016 – CESPE - FUNPRESP-JUD) - "(...) Mas aquela casa me protegia, e


dentro dela uma mulher se esforçava por me fazer feliz".

A vírgula empregada logo após “protegia” separa orações aditivas que têm
sujeitos distintos.

( ) CERTO

( ) ERRADO

37 - (2016 – CESPE – TCE/PA) - " A Constituição Federal prevê que cabe ao


presidente prestar contas anualmente ao Poder Legislativo".

O termo “ao Poder Legislativo” exerce a função de complemento da forma


verbal “prevê”.

( ) CERTO

( ) ERRADO
28
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

38 - (2016 – CESPE - FUNPRESP-JUD) - "O relato, como o filme, dá conta do


trágico percurso de Uirá, da tribo Urubu-Kaapor, no Maranhão deste século, o
qual um dia fica iñaron quando, após muitas desgraças comuns ao destino dos
índios brasileiros, como fome, espoliação, epidemias, perseguições, perde
também um dos filhos”.

Os termos “trágico” (l.15), “de Uirá” (l.16) e “deste século” (l.16) exercem a
mesma função sintática, na oração em que ocorrem.

( ) CERTO

( ) ERRADO

39 - (2016 – CESPE – PC/PE)

No texto CG1A01AAA, funciona como complemento nominal a oração

29
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

a) “que identifica a existência de crime organizado” (l.26)

b) “que as organizações criminosas se tornaram mais precisas, mais


profissionais” (l. 5 a 7).

c) “de que tudo é crime organizado” (l. 8 e 9).

d) “para facilitar as transações” (l.19).

e) “que compra de alguém umas poucas pedras de crack” (l. 13 e 14).

40 - (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA/PE) – “De fato, a problemática


ligada à separação de partes cadavéricas destinadas a transplantes em vivos
exige que sua retirada seja feita em condições de aproveitamento útil, o que
impõe, em muitos casos, que esse procedimento seja feito em prazos curtos,
iniciados com o momento da morte.”

A oração “que sua retirada seja feita em condições de aproveitamento útil”


exerce a função de

a) sujeito

b) adjunto adnominal.

c) predicativo do sujeito.

d) predicativo do objeto.

e) objeto direto.

41 – (2017 – FGV - Prefeitura de Salvador – BA) - “Quanto mais alta a


frequência, mais energia tem seu movimento ondulatório.”

A relação lógica entre essas duas frases é a

a) comparação.

b) causa/consequência.

c) afirmação/explicação.

d) conformidade.

e) proporcionalidade.

30
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

42 - (2017 – FGV - TRT - 12ª Região-SC) - Embora não sejam as primeiras


mulheres perdidas para estas águas escuras é uma oração que poderia ser
reescrita em forma reduzida de infinitivo e mantendo-se o sentido original, da
seguinte forma:

a) Apesar de não serem as primeiras mulheres perdidas para estas águas


escuras.

b) Mesmo não sendo as primeiras mulheres perdidas para estas águas


escuras.

c) Por não serem as primeiras mulheres perdidas para estas águas escuras.

d) Não sendo, portanto, as primeiras mulheres perdidas para estas águas


escuras.

e) A fim de não serem as primeiras mulheres perdidas para estas águas


escuras.

43 - (2017 – FGV – IBGE) - “a caça predatória de animais de grande porte e


de alguns animais menores; todos esses animais, de uma forma ou de outra,
rendem expressivos lucros”.

O segmento sublinhado, em relação ao trecho anterior, funciona como sua:

a) finalidade;

b) causa;

c) consequência;

d) conclusão;

e) proporção.

44 - (2017 – FGV – IBGE) - Uma manchete do Estado de São Paulo,


10/04/2017, dizia o seguinte:

“Atentados contra cristãos matam 44 no Egito e país decreta emergência”.

As duas orações desse período mantêm entre si a seguinte relação lógica:

a) causa e consequência;

b) informação e comprovação;

31
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

c) fato e exemplificação;

d) afirmação e explicação;

e) tese e argumentação.

45 – (2017 – Quadrix - CRMV-DF) - "Há provas consideráveis de que a


construção de barragens pode alterar ambientes aquáticos para promover a
proliferação de vetores de doenças”.
Na oração “Há provas consideráveis”, não há sujeito, razão por que o verbo
está conjugado na terceira pessoa do singular.

( ) CERTO

( ) ERRADO

46 - (2017 – Quadrix - CFO-DF) - "Nesse cenário, destaca-se a importância de


se fortalecerem os sistemas públicos de saúde e de ter em mente que a
prevenção é tão importante quanto a cura".
No trecho “importância de se fortalecerem”, a partícula “se” indica que o
sujeito da oração é indeterminado.

( ) CERTO

( ) ERRADO

47 - (2017 – Quadrix - CRF – MT) - Em "É preciso se desdobrar para tentar


fazer com que os bichos tomem o medicamento", pode-se afirmar que:

a) há apenas uma oração.

b) há uma oração subordinada adverbial.

c) há uma oração subordinada adjetiva.

d) há duas orações coordenadas, apenas.

e) há três orações coordenadas.

48 - (2016 – Quadrix - CREF - 7ª Região-DF) - Leia os seguintes trechos


retirados do texto:

32
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

“Professores costumam vender treinos na internet para os alunos”.

“Muitas pessoas fazem consultoria on-line [...]”

“[...] Edgar ressaltou a importância de o professor acompanhar o aluno


pessoalmente”.

Agora, analise as afirmativas sobre eles.

I. “Para os alunos”, no primeiro período, é classificado sintaticamente como


objeto direto.

II. “Muitas pessoas” classifica-se sintaticamente como sujeito composto.

III. “Acompanhar” rege objeto direto, que, no período, é “o aluno”.

IV. “Ressaltou”, no período, classifica-se sintaticamente como verbo transitivo


direto.

Pode-se afirmar que:

a) todas as afirmativas estão corretas.

b) há apenas duas afirmativas corretas.

c) há apenas três afirmativas corretas.

d) há apenas uma afirmativa correta.

e) nenhuma afirmativa está correta.

49 – (2016 – ESAF – ANAC) - A expressão sublinhada em “Já que estou


escrevendo esse artigo, sobrevivi” tem sentido de

a) conformidade.

b) conclusão.

c) causa.

d) dedução.

e) condição.

50 - (2016 – ESAF – ANAC) - Assinale a opção que apresenta explicação


correta para a inserção de "que é" antes do segmento grifado no texto.

33
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

A Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República divulgou


recentemente a pesquisa O Brasil que voa – Perfil dos Passageiros, Aeroportos
e Rotas do Brasil, o mais completo levantamento sobre transporte aéreo de
passageiros do País. Mais de 150 mil passageiros, ouvidos durante 2014 nos
65 aeroportos responsáveis por 98% da movimentação aérea do País,
revelaram um perfil inédito do setor.

a) Prejudica a correção gramatical do período, pois provoca truncamento


sintático.

b) Transforma o aposto em oração subordinada adjetiva explicativa.

c) Altera a oração subordinada explicativa para oração restritiva.

d) Transforma o segmento grifado em oração principal do período.

e) Corrige erro de estrutura sintática inserido no período.

51 - (2015 – ESAF – ESAF) - Os verbos “perder” e “ter", no período “Em


outras palavras, presume-se que algo estável (o mundo das finanças, a
política, a moral, a existência humana, o livro...) perde esta condição ou tem
esta condição colocada em xeque”, têm, como sujeito,

a) “algo”.

b) “algo estável".

c) “que algo estável".

d) “algo estável (o mundo das finanças, a política, a moral, a existência


humana, o livro...)”.

e) “que algo estável (o mundo das finanças, a política, a moral, a existência


humana, o livro...)”.

52 - (2013 – ESAF – MF) - Assinale a opção que justifica corretamente o fato


de o segmento grifado estar entre vírgulas.

“Lucio Costa concebeu Brasília como civitas e como urbs — a cidade tem um
duplo caráter. Por um lado, é a cidade do poder, dos símbolos, das
representações, das cerimônias (civitas); por outro, a cidade secular da vida
cotidiana dos habitantes (urbs). E ele não concebeu a Esplanada como uma
“pura” civitas. Alguns não sabem que há no projeto uma clara indicação de um
edifício baixo, conectando os blocos ministeriais entre si, que abrigaria

34
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

serviços diversos. Nunca foi feito. Noutras palavras, o arquiteto também trazia
serviços da vida cotidiana para o coração da civitas. Lucio Costa tinha por
referência afetiva as cidades europeias, continentais ou inglesas. E, nelas,
sagrado e secular, uso cotidiano e excepcional misturam-se para definir alguns
dos espaços urbanos mais fortes da história”.

O segmento grifado é

a) aposto.

b) adjunto adverbial.

c) oração de natureza restritiva.

d) oração reduzida de gerúndio de natureza explicativa.

e) oração principal intercalada no período entre outras orações.

53 - (2017 – CESGRANRIO – Petrobras) - Ao contrário do período composto


por coordenação, o período composto por subordinação apresenta ao menos
uma oração sintaticamente dependente de outra.

O seguinte período configura-se como composto por subordinação:

a) “Como o aquecimento global está atrapalhando a aviação”

b) “No mês passado, dezenas de voos foram cancelados nos EUA por causa
do calor. ”

c) “Por lá, as temperaturas altas não impactam só as contas de luz.”

d) “A sustentação que as asas do avião garantem depende da densidade do


ar.”

e) “Os efeitos dessa restrição de peso podem pesar no bolso das companhias
aéreas e mudar operações pelo mundo todo.”

54 – (2016 – CESGRANRIO – IBGE) – “A Mata Atlântica tornou-se o


ecossistema mais ameaçado do Brasil (I). O desmatamento tem-se ampliado
excessivamente (II)”.

A relação lógica entre I e II é de:

a) condição

b) finalidade
35
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

c) causalidade

d) comparação

e) contradição

55 - (2015 – CESGRANRIO – LIQUIGÁS) No trecho “Se cada um fizer sua


parte, o desperdício de água será cada vez menor.”, a palavra destacada
introduz uma ideia de

a) condição

b) consequência

c) tempo

d) lugar

e) oposição

56 – (2014 – CESGRANRIO – LIQUIGÁS) - A oração que está destacada


exprime uma circunstância de tempo em:

a) A decoração ficará enfeitando as ruas e praças da cidade enquanto durar


a Copa.

b) A participação da torcida ficará mais animada à medida que a seleção


ganhe seus jogos.

c) Muitos preferem fazer os próprios enfeites, porque costuma haver


competição de ruas.

d) Na hora do jogo todos ficam ligados nos telões, mesmo quem não
entende de futebol.

e) As cornetas e as buzinas só não são acionadas se o resultado do jogo é


desfavorável.

57 - (2016 – FUNRIO - SESAU-RO) - “...para conter a propagação da doença”.


Temos aqui uma oração reduzida, que, se desenvolvida em forma de oração
subordinada, teria como forma correta:

a) para a contenção da propagação da doença.

36
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

b) para que se contivesse a propagação da doença.

c) para que se contenha a propagação da doença.

d) a fim de que se contesse a propagação da doença.

e) para evitar que a doença se propagasse.

58 – (2016 – FUNRIO - IF-PA) - “HORÓSCOPO. É possível que você esteja


inclinado a agir com tolerância e paciência, movido pela vontade de
proporcionar o bem-estar. É tempo de se colocar no lugar do outro e
compreender suas necessidades.” (O GLOBO, 02 de abril de 2016)

Sobre o papel sintático dos termos grifados acima, é correto afirmar:

a) Ambos são objetos indiretos.

b) Ambos são adjuntos adverbiais.

c) Um é adjunto adverbial; outro é objeto indireto.

d) Um é predicativo; outro é complemento nominal.

e) Um é adjunto adverbial; outro é agente da passiva.

59 – (2016 – FUNRIO - IF-PA) - “O presidente do Fed de Richmond, Jeffrey


Lacker, afirmou ontem que a inflação será o fator essencial para determinar
quão agressivamente o banco central americano aumentará os juros nos
próximos anos.” (VALOR ECONÔMICO, 08 de janeiro de 2016)

A oração que termina o parágrafo acima é classificada sintaticamente como

a) subordinada adverbial final.

b) subordinada adjetiva restritiva.

c) subordinada adverbial comparativa.

d) subordinada adverbial proporcional.

e) subordinada substantiva objetiva direta.

60 - (2016 – FUNRIO - IF-PA) - Assinale a alternativa que mostra um período


cuja segunda oração tem valor adverbial em relação à primeira.

37
Língua Portuguesa
Curso preparatório exitus

a) Caso sejamos pacientes, faremos tudo.

b) Como faltavam recursos, a obra foi adiada.

c) Contei uma história em que ninguém podia acreditar.

d) Realizamos o trabalho conforme o chefe havia determinado.

e) Embora os salários tivessem aumentado, os funcionários estavam


insatisfeitos.

GABARITO

01. C 02. D 03. C 04. E 05. D 06. A

07. B 08. A 09. E 10. E 11. B 12. B

13. C 14. B 15. C 16. A 17. B 18. B

19. B 20. C 21. E 22. E 23. E 24. C

25. C 26. A 27. B 28. E 29. E 30. E

31. C 32. E 33. E 34. E 35. E 36. C

37. E 38. C 39. C 40. E 41. E 42. A

43. B 44. A 45. C 46. E 47. B 48. B

49. C 50. B 51. D 52. D 53. D 54. C

55. A 56. A 57. C 58. E 59. E 60. D

38