ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA

DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

1

I. INTRODUÇÃO As Comissões de Recursos são constituídas para atuar nos recursos interpostos pelos servidores em exercício nas unidades administrativas da SEE, referentes aos processos de Avaliação de Desempenho Individual – ADI e Avaliação Especial de Desempenho - AED, segundo os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência, contraditório, ampla defesa, imparcialidade, proporcionalidade e razoabilidade. Para análise do recurso, a Comissão de Recursos deverá observar a metodologia utilizada no processo de avaliação de desempenho do servidor público civil em exercício nos órgãos, autarquias e fundações do Poder Executivo, prevista no Decreto nº 44.559, de 29 de junho de 2007, Resolução SEPLAG nº 31, de 29 de agosto de 2007 e Resolução SEPLAG nº 99, de 29 de dezembro de 2004, e Resolução Conjunta SEPLAG/SEE nº 7110, de 06 de julho de 2009, e documentos apresentados e/ou arquivados na unidade de exercício do servidor. A metodologia estabelecida define critérios e procedimentos para avaliar os servidores ocupantes de cargos de provimento efetivo e estável; efetivo correspondente a função pública a que se refere à Lei nº 10.254, de 20 de julho de 1990; efetivo em estágio probatório; efetivo de que tratam os incisos III e IV do art. 3º do Decreto nº 44.674, de 13 de dezembro de 2007. Há previsão de aplicação da metodologia da ADI para os servidores ocupantes de cargo exclusivamente de recrutamento amplo. Aguardar alteração na legislação. ____________________ II. COMISSÕES DE RECURSOS A composição e atuação das Comissões de Recursos deverão atender os critérios dispostos no art.9º da Res. SEPLAG/SEE nº 7110/2009, conforme segue:
Art. 9º Na Unidade Central e em cada SRE, serão instituídas Comissões de Recursos pela autoridade máxima da SEE e diretores das SREs, respectivamente, para atuar por dois anos consecutivos, nos recursos interpostos por servidores avaliados, com possibilidade de recondução por igual período, observando-se as seguintes regras: I- a Comissão de Recursos da SRE será composta por quatro servidores efetivos e um suplente, que atendam aos critérios dispostos no artigo 8º, com a responsabilidade de analisar o processo e emitir parecer no recurso hierárquico da ADI e no recurso contra o resultado da AED interposto pelo servidor em exercício na jurisdição; II- as Comissões de Recursos da Unidade Central serão duas: a) uma Comissão Permanente de Recursos para analisar e emitir parecer no recurso contra o conceito “inapto” ou “infrequente” registrado em Parecer Conclusivo, de servidor em estágio probatório e em exercício na SEE; b) uma Comissão de Recursos para analisar e emitir parecer no recurso hierárquico da ADI dos servidores em exercício na SEE e recursos contra o resultado da AED dos servidores em exercício na Unidade Central.

ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

2

§ 1º O presidente da Comissão de Recursos deverá solicitar, imediatamente, a substituição do membro que se afastar, recompondo a Comissão nos termos desta Resolução, bem como divulgar sua composição em local visível e de acesso fácil na unidade de exercício dos servidores. § 2º Poderá ser alterado o número dos membros da Comissão de Recursos de que trata a alínea “b” do inciso II, a critério do Titular da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, em caso de aumento do volume de trabalho.

Para a análise dos recursos, a Comissão de Recursos deverá contar com a presença da maioria absoluta dos membros. Na impossibilidade de atender esta condição, o presidente deverá convocar os suplentes, ou suspender o prazo para análise e julgamento, reiniciando a análise a partir do retorno dos membros. As Comissões de Recursos são instituídas por meio de publicação de Portaria (Anexo I), não havendo necessidade de outras publicações para o trabalho de diligências e visitas in loco. ____________________ III. TIPOS DE RECURSOS A) Avaliação de Desempenho Individual – ADI São considerados recursos de primeira instância, o Pedido de Reconsideração à comissão de avaliação; e de segunda instância, o Recurso Hierárquico, direcionado à autoridade máxima da SEE. Pedido de Reconsideração Quando o servidor discordar do resultado de sua avaliação de desempenho, poderá interpor Pedido de Reconsideração, no prazo máximo de 10 dias, após a notificação do resultado da ADI. Na interposição do Pedido de Reconsideração, o servidor deverá explicitar em quais o(s) critério(s) ou descritores de competências discorda da pontuação atribuída, cabendo-lhe apresentar provas que fundamentam sua argumentação. Na análise do Pedido de Reconsideração, a Comissão de Avaliação deverá rever a avaliação, realizando nova análise à vista da argumentação, motivos e documentos apresentados pelo servidor para deferir ou indeferir o pedido. Após a decisão, a Comissão de Avaliação irá notificar o servidor, por meio de ofício, optando pela ratificação/manutenção ou alteração do resultado da AD. Este documento sobrepõe ao resultado anterior, sem que haja alteração do Instrumento de Avaliação. O Sistema Informatizado de Avaliação de Desempenho – SISAD está preparado para registrar as alterações em decorrência de decisão do pedido de reconsideração. Recurso Hierárquico O servidor poderá interpor Recurso Hierárquico, dirigido ao titular da SEE, contra o resultado do Pedido de Reconsideração, em caso de discordância do resultado da ADI. É de inteira iniciativa e

Neste caso. dirigido ao titular da SEE. 2. Instrumento de Avaliação e Notificação do resultado. pois a não formalização do Pedido de Reconsideração. analisa e emite parecer sobre o recurso em formulário próprio. A Comissão de Recursos da SRE recebe. órgão de lotação. referente à interposição do Recurso Hierárquico. Cópia do Termo de Avaliação.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 3 responsabilidade a formalização do recurso. b) atestar a regularidade e legalidade do processo. mediante verificação in loco. Na ausência do Pedido de Reconsideração. Cópia do Parecer da Comissão de Avaliação emitindo decisão sobre o resultado do Pedido de Reconsideração. os critérios e descritores de competências avaliados e contestados pelo servidor devem ser os mesmos apresentados no Recurso Hierárquico interposto. e exposição de motivos e justificativa quanto a discordância do resultado. unidade de exercício e situação funcional do servidor. no qual deverá: a) verificar coerência entre a motivação do Pedido de Reconsideração interposto e do Recurso Hierárquico interposto. Requerimento de interposição de recurso hierárquico preenchido pelo servidor submetido à ADI.1 Documentos necessários para a instrução do recurso hierárquico • • • • • Cópia do PGDI. inviabiliza a interposição do Recurso Hierárquico. contendo a identificação do servidor (dados completos): nome. . preenchidos corretamente. especificando o(s) critério(s) e descritores de competências. Em caso de comprovação de impedimento na formalização do Pedido de Reconsideração. pelo servidor. • Parecer da Comissão de Recursos da SRE. A Comissão de Recursos da Unidade Central recebe. Anexo II. a Comissão deverá devolver o processo para o servidor sob alegação de existência de irregularidade na formalização do recurso. analisa e emite um parecer fundamentado nos documentos que compõem o recurso e no parecer elaborado pela Comissão de Recursos da SRE. mediante juntada dos documentos e registro no setor de protocolo. deverá ser oportunizado ao servidor requerê-lo a quem o avaliou. anexando documentação que considerar pertinente. motivado por erro do sistema. e encaminha o documento que irá subsidiar a decisão do titular da SEE. registrando ocorrências e informações levantadas. Cópia da interposição do Pedido de Reconsideração. cargo. Masp. c) propor a manutenção ou alteração da pontuação.

3 Análise do Recurso Hierárquico A análise do recurso exige uma atenção minuciosa sobre as informações registradas nos documentos. FATO Recurso de segunda instância: Registro sucinto dos dados e informações sobre a interposição do Recurso Hierárquico. conforme segue: • O servidor em exercício na SRE e unidade escolar deverá protocolizar na própria SRE. Para emissão do Parecer deve-se seguir uma estrutura de documento contendo identificação.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 4 O servidor que obtiver conceito insatisfatório. abaixo de 50% da pontuação na ADI. ter o processo instruído pela Comissão de Avaliação e encaminhado à DIAD para as devidas providências. que se responsabilizará pelo encaminhamento dos processos às Comissões de Recursos. após analisado pela Comissão de Recurso. Decisão: Informação sobre o Parecer da Comissão da Avaliação contendo deferimento ou indeferimento da Comissão de Avaliação. será encaminhado à Diretoria de Avaliação de Desempenho . 2. Comissão de Recursos da Unidade Central: observações da comissão de recursos da SRE 3.2 Tramitação dos processos O Recurso Hierárquico deverá ser protocolizado. podendo solicitar à SRE complementação de documentos. • A DIAD/SRH fará a análise do processo recebido. mérito e conclusão. período avaliatório e nota atribuída. alegações e discordâncias da decisão do Pedido de Reconsideração. ou seja. motivações. 2. 2. fato.DIAD/SRH. Anexo III. informando data da interposição do recurso. onde o processo. HISTÓRICO Registro de informações sobre os dados funcionais do(a) servidor(a). • O servidor em exercício na Unidade Central. Recurso de primeira instância: Relato do recurso de primeira instância. deverá preencher o formulário. 1. histórico. e não desejar interpor recurso. MÉRITO . contendo datas. Centro de Referência Virtual e Museu da Escola deverá protocolizar na DIAD/SRH. quando não atender os dispositivos legais na formalização do recurso.

analisando os documentos que compõem o processo avaliatório.Desenvolve de forma regular atividades e tarefas em equipe de trabalho.75 pontos.87 pontos. Trocar por “consta nos registros de ata da escola estadual XX que no dia xx/xx/xx o servidor agrediu um funcionário da escola” No caso de Recurso Hierárquico de servidor do quadro de magistério a Comissão de Recursos deverá registrar resultados educacionais da escola/turma/conteúdo. Alterar de 2. Alterar de 3. a Comissão de Recursos da SRE/Unidade Central conclui pelo indeferimento do recurso interposto. Critério VIII . pais. salvo melhor juízo. Os relatos registrados neste campo não devem explicitar nenhum julgamento de valor. Item 1 .0 pontos. tão somente.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 5 Registro dos fatos relevantes relatados nos documentos que devam ser considerados no julgamento do recurso. Item 1 .5 para 3. conforme o modelo que se segue: “Diante do exposto. correção e clareza dos trabalhos executados. anexando ao processo cópia do resultado da avaliação externa.87 para 86.0 para 3. propondo alteração da pontuação de 83. Alterar de 2. nos seguintes critérios: Critério I – Qualidade do Trabalho: grau de exatidão. analisando os documentos que compõem o processo avaliatório. 4. Item 1 – Cumpre as demandas de trabalho dentro dos prazos previamente estabelecidos.0 pontos. Quando concluir pelo indeferimento propõe apenas manter a pontuação: “Diante do exposto.Trata com respeito e ética os alunos.5 pontos.Administração de Tempo e Tempestividade: capacidade de cumprir as demandas de trabalho dentro dos prazos previamente estabelecidos. propondo a manutenção da pontuação de 83.Cumpre rigorosamente o horário de trabalho e a carga horária definida para o cargo que ocupa. ao registro do deferimento ou indeferimento. CONCLUSÃO No texto da conclusão. salvo melhor juízo. Exemplo: “o servidor é agressivo” – essa afirmação carrega um julgamento de valor da Comissão em relação ao comportamento do servidor. Alterar de 3.0 para 3.5 pontos.” Quando concluir pelo deferimento. a Comissão de Recursos deve se ater. Item 4 . a Comissão de Recursos da SRE/Unidade Central conclui pelo deferimento do recurso interposto. Critério XI – Capacidade de Trabalho em Equipe: capacidade de desenvolver as atividades e tarefas em equipe.5 para 3. valorizando o trabalho em conjunto na busca de resultados comuns. . quando houver. propor a alteração da pontuação. colegas de trabalho e dirigentes da escola. Critério VII – Pontualidade: observância do horário de trabalho e cumprimento da carga horária definida para o cargo ocupado.

1.0 para 3. acatando a decisão da maioria. considerando cada etapa de avaliação. a Comissão de Avaliação deverá preencher o Parecer Conclusivo e notificar o servidor. contribuindo para o estabelecimento de um clima agradável de trabalho. A Comissão de Recursos é a última instância em via administrativa. mediante data e rubrica do servidor. contados da data do seu recebimento. à Comissão de Recursos. Alterar de 3. o Pedido de Reconsideração à Comissão de Avaliação.5 pontos. a contar da data de término do período para julgamento.5 para 3. Processo de AED – etapas de avaliação 1. em até 10 (dez) dias. Alterar de 2.0 para 3.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 6 Item 2 – Saber ouvir e discordar de forma respeitosa das idéias dos demais membros da equipe. 2 Recurso Cabe recurso à Comissão de Recursos da Unidade Central ou SRE. 2. por ofício. contra o resultado do Pedido de Reconsideração. o servidor poderá interpor Pedido de Reconsideração à comissão que o avaliou e Recurso à Comissão de Recursos. Alterar de 2.0 pontos. devendo explicitar em quais critérios e descritores de competências discorda da pontuação atribuída. por escrito. Concluídas todas as etapas. inclusive a análise e julgamento de Pedido de Reconsideração e Recurso. fundamentando a argumentação.1 Pedido de Reconsideração Da mesma forma que na ADI. devendo apresentar resposta fundamentada e notificar o servidor. o servidor que discordar do resultado de sua avaliação poderá interpor o Pedido de Reconsideração à Comissão de Avaliação. Item 4 – Mantém um bom relacionamento e interação com os alunos e colegas. em qualquer etapa. quando houver. 1. Após cada uma das três etapas de avaliação. a contar da elaboração do Parecer. o Recurso. após a notificação do resultado da AED. sendo de responsabilidade dessa comissão notificar o resultado. Processo do servidor considerado Inapto . Item 3 . e de segunda instância. a contar da data da notificação feita pela Comissão de Avaliação. em até 05 (cinco) dias. O parecer com a decisão final deverá ser anexado ao processo de avaliação.Participa das atividades e ações coletivas ou colegiadas desenvolvidas pela escola e pela comunidade escolar em geral. no prazo máximo de 10 dias. no prazo de 10 dias.” B) Avaliação Especial de Desempenho – AED São considerados recursos de primeira instância.0 pontos. A Comissão de Avaliação analisará e julgará o pedido em até 10 (dez) dias.

contra o resultado de inaptidão registrado no Parecer Conclusivo. Cópia do “Espelho” ou do Livro de Ponto referente ao(s) mês(es) em que ocorreram as faltas. referente à interposição do Recurso. Nesse caso. Parecer Conclusivo e Notificação Cópia da interposição do Pedido de Reconsideração. Cópia do Termo de Avaliação. sendo esta a última instância recursal instituída pelo Decreto 44. Cópia do Parecer da Comissão de Avaliação emitindo decisão sobre o resultado do Pedido Interposição do Recurso contra o resultado da(s) etapa(s). preenchidos corretamente.1 Documentos necessários para a instrução do recurso de servidor infrequente • • Contagem de Tempo original. Requerimento de Recurso (documento endereçado à Secretária de Estado de Educação. Para o servidor considerado infrequente NÃO há instância de Pedido de Reconsideração. em qualquer etapa de avaliação. 2. considerando que o servidor infrequente não possui o mínimo de efetivo exercício para ser avaliado. do resultado. 3. O servidor poderá interpor recurso ao titular máximo da SEE. Processo do servidor considerado Infrequente O servidor que não obtiver o mínimo de 95% de frequência. de Reconsideração da(s) etapa(s).ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 7 Caso o servidor não alcance o resultado mínimo de 60% no somatório das três etapas. será considerado INAPTO no Parecer Conclusivo.1 Documentos necessários para a instrução do recurso de servidor inapto • • • • • • Cópia do PGDI. Instrumento de Avaliação. O servidor poderá interpor recurso ao titular máximo da SEE. Após a emissão do Parecer Conclusivo do servidor considerado inapto. mesmo que não haja interposição de recurso. sendo esta a última instância recursal instituída pelo Decreto 44. 3. contendo exposição de motivos da não concordância do resultado do Parecer Conclusivo) – Anexo IV. torna-se improcedente qualquer pontuação atribuída pela Comissão de Avaliação.660/2007. • Parecer da Comissão de Recursos da SRE. . será considerado INFREQUENTE. contra o resultado infrequente registrado no Parecer Conclusivo. é de responsabilidade da Comissão de Recursos encaminhar o processo à DIAD/SRH.660/2007.

do resultado do recurso. Após a emissão do Parecer Conclusivo do servidor considerado infrequente. b) A Comissão de Recursos da SRE receberá o processo e analisará a regularidade e legalidade dos procedimentos e encaminhará à DIAD/SRH todos os documentos necessários à instrução do processo. antes de sua exoneração. contendo dias letivos/escolares (quando professor). Horário de aula (quando professor).2 Tramitação do processo servidor considerado Infrequente a) O servidor considerado infrequente. quando for o caso A Comissão de Recursos da SRE deverá emitir parecer e encaminhar o processo para a caso – Anexo V. é de responsabilidade da Comissão de Avaliação instaurar o processo e encaminhar à Comissão de Recursos da SRE. preenchidos corretamente. • Diretoria de Avaliação de Desempenho. conforme o caso. contados da data do recebimento. comissão de avaliação e Notificação do Resultado. contendo frequência apurada. quando for o Declaração de servidor “infrequente” emitida pela Comissão de Recursos. quando da decisão do recurso contra o conceito Infrequente registrado no Parecer Conclusivo. poderá interpor recurso ao titular máximo da SEE. conforme o local de lotação. contados da data da notificação. d) A Comissão Permanente de Recursos deverá emitir parecer para fundamentar a decisão do titular máximo da SEE.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 8 • • • • Calendário escolar. contendo exposição de motivos da não concordância do resultado do Parecer Conclusivo) – Anexo IV. . f) O servidor será notificado pela Comissão de Recursos da Unidade Central ou Regional. no prazo máximo de 30 dias. contra o resultado do Parecer Conclusivo. c) A DIAD/SRH analisará o processo e o encaminhará à Comissão Permanente de Recursos para emissão de parecer que fundamentará a decisão da Secretária. no prazo máximo de 10 dias. e) O titular máximo da SEE decidirá pelo deferimento ou indeferimento do recurso. – Anexo VI. mesmo que não haja interposição de recurso. assinatura dos membros da Requerimento de Recurso (documento endereçado à Secretária de Estado de Educação. para posterior encaminhamento à DIAD/SRH. 3. • • Cópia da publicação no “MG” da Notificação ao Servidor quanto à infrequência. O recurso deve ser protocolizado na SRE ou na Unidade Central. Parecer Conclusivo original.

se no mês do vencimento não houver o dia equivalente àquele do início do prazo. quando houver necessidade de baixar em diligência ou para verificação de novos documentos. NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA INTERPOSIÇÃO DOS RECURSOS 1.59 Os prazos começam a correr a partir do dia da ciência oficial do interessado. excluindose da contagem o dia do começo e incluindo-se o do vencimento.) b) a contagem dos prazos para análise do processo é interrompida.. § 3º Os prazos expressos em dias contam-se de modo contínuo. Tipo de Recurso Pedido de Reconsideração (ADI e AED) Ação Interposição (formalizada e protocolo) Análise julgamento Notificação Interposição Responsável Servidor Comissão de AD Comissão de AD Servidor Prazos 10 dias 10 dias 10 dias 10 dias Elaboração do Parecer Comissão de Comissão de Recursos da Recursos SRE Recurso (ADI) Hierárquico Elaboração do Parecer para fundamentar Comissão de Recursos da 20 dias a decisão da autoridade máxima Unidade Central Julgamento do Recurso Notificação ao servidor Autoridade máxima Membro da Comissão de 10 dias Recursos Interposição Servidor 10 dias Elaboração do Parecer Comissão de Comissão de Recursos da 20 dias Recurso (AED) Recursos SRE Membro da Comissão de Notificação ao servidor 10 dias Recursos Interposição ao titular da SEE. Regras para contagem dos prazos: a) a contagem de prazos deve observar o disposto no art. § 2º Os prazos fixados em meses ou anos se contam de data a data e. após Servidor 10 dias resultado do Parecer Conclusivo Elaboração do Parecer da Comissão de Comissão de Recursos da Recurso contra o Recursos SRE Elaboração do Parecer para fundamentar Comissão Permanente de 30 dias conceito Infrequente e a decisão da autoridade máxima Recursos Inapto da AED Julgamento do Recurso Autoridade máxima Notificação ao servidor Membro da Comissão de 10 dias Recursos . (. tem-se como termo o último dia do mês. Lei nº 14.. 59..) Art. de 31 de janeiro de 2002: (. § 1º Considera-se prorrogado o prazo até o primeiro dia útil seguinte ao do vencimento se este cair em dia em que não houver expediente na repartição ou em que for ele encerrado antes do horário normal.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 9 IV..184.

sendo considerado válido o documento de notificação emitido pela Comissão de Avaliação ou Recurso. de 31 de janeiro de 2002. 5. b) proceder à juntada dos documentos do processo de Avaliação de Desempenho Individual necessários à elaboração do parecer que fundamentará a decisão da autoridade máxima do órgão ou entidade acerca do recurso interposto pelo servidor. Devido à especificidade do processo de servidor “infrequente”. c) anexar o parecer elaborado ao processo de Avaliação de Desempenho Individual do servidor e encaminhá-lo à autoridade máxima para julgar o recurso.184. COMPETÊNCIAS 1. o Instrumento de Avaliação não será alterado. em caso de alteração do resultado da avaliação de desempenho. 5. local e horário em que serão realizados os trabalhos. as diligências realizadas pela Comissão de Recursos para analise e julgamento dos recursos têm como finalidade verificar os procedimentos realizados in loco. disponível no protocolo. Compete ao Presidente da Comissão de Recursos presidir e coordenar os trabalhos da Comissão. para a interposição do recurso. ouvir testemunhas. 3. ____________________ V. da revisão dos processos. 3. após o julgamento dos recursos de 1ª e 2ª instância. Compete à Diretoria Educacional da SRE e à DIAD/SRH na Unidade Central coordenar as ações de constituição da Comissão de Recursos. entrevistar servidores.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 10 2. nos recursos de primeira ou segunda instâncias. não poderá haver agravamento da situação com redução da pontuação atribuída ao servidor. conforme dispõe Lei nº 14. d) inserir dados da Comissão de Recursos e do recurso no Sistema Informatizado de Avaliação de Desempenho – SISAD. de acordo com o recurso interposto. Compete ao membro que atuar como secretário da Comissão de Recursos: a) informar aos demais membros da Comissão de Recursos sobre a data. 4. dever-se-á observar as seguintes competências: . 2. colhendo informações necessárias à fundamentação da decisão. o servidor deverá utilizar o formulário padrão de requerimento da SEE.

por escrito. no prazo de até 10 dias contados do recebimento do recurso. convocar a Comissão de Avaliação para proceder aos registros do processo de AED. contados da data de interposição. à unidade de exercício do servidor. após cada etapa de avaliação. • Encaminhar o Parecer contendo a decisão.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 11 a) Cabe à chefia imediata • Acompanhar a frequência do servidor e adverti-lo. por escrito. em até 60 (sessenta) dias. para que seja anexado ao seu processo de avaliação. nos casos em que configurar falta administrativa. para verificar os procedimentos. do resultado de cada etapa de avaliação. para análise dos processos. . após análise e julgamento do recurso. Analisar e julgar o recurso interposto pelo servidor. Preencher o Parecer Conclusivo. tempestiva e formalmente. contados do término do prazo para o julgamento. conforme o caso. Baixar em diligência. caso não atenda as orientações contidas neste documento. no prazo de até 5 dias. se interpostos pelo servidor. Notificar o servidor. após o julgamento do Pedido de Reconsideração e/ou Recurso dirigido à Comissão de Recursos da SRE ou da Unidade Central. Solicitar à unidade de exercício e/ou à Comissão de Avaliação informações complementares. a cada 5 meses. ao final da última etapa. c) Cabe à Comissão de Recursos da AED • • • • Verificar a documentação obrigatória que compõe o recurso de AED e devolver ao impetrante. da decisão referente ao recurso. notificando o servidor. mediante o controle de presença registrando no livro de pontos ou ponto eletrônico. preenchendo ao final de cada etapa de avaliação o Termo de Avaliação Especial. No caso de comprovada inassiduidade. que se fizerem necessárias. Avaliar o servidor em estágio probatório. • Enviar o processo do servidor considerado inapto ou infrequente para Comissão de Recursos. ouvir testemunhas. por escrito. Preencher o Parecer Conclusivo. entrevistar servidores. se necessário. d) Cabe à Comissão Permanente de Recursos • Elaborar Parecer para subsidiar análise e decisão do recurso e encaminhá-lo à Secretária. b) Cabe à Comissão de Avaliação Especial • • • • • Entrevistar o servidor. juntamente com o processo de avaliação. • Elaborar junto com o servidor o PGDI no primeiro mês de cada etapa e realizar o acompanhamento.

passam a ser contados a partir desta data. 1. . à(s): . função gratificada ou gratificação de função ou cargo de provimento efetivo. para todos os efeitos legais. que não está de acordo com os procedimentos. não anula de imediato o processo e seus efeitos. no caso de recursos contra o ato de exoneração do servidor. .Diretoria de Comunicação e Arquivo.Diretorias das Unidades Central ou Regionais para as devidas providências no âmbito de suas competências.Comissões de Recursos das Unidades Central ou Regionais. contados da data do recebimento da Relação dos Resultados. VI. para publicação do ato de exoneração ou dispensa do servidor do cargo comissionado. Irregularidade: aquilo que não é regular. conforme o caso. erros de preenchimentos. e ausência de dados e assinaturas. fora da competência. rubrica e numeração das páginas do processo. f) Cabe à SEPLAG Publicar os atos de reintegração dos servidores exonerados que porventura foram reintegrados por decisão judicial ou por decisão administrativa. • Utilização/Preenchimento incorreto de formulário: a) b) c) formulário indevido. . no prazo de até 30 (trinta) dias. intempestivo.Comissão Permanente de Recursos. • Preparar e encaminhar o ato de exoneração ao gabinete do titular da SEE para assinatura e posterior publicação no Órgão Oficial dos Poderes do Estado de Minas Gerais. a priori. Os prazos de recurso. A irregularidade. que emitirá parecer para fundamentar a decisão da Secretária. ELEMENTOS DE ANÁLISE DE REGULARIDADE E LEGALIDADE DO PROCESSO Para subsidiar a análise dos processos de ADI/AED torna-se necessário definir o que se entende por Irregularidade e Ilegalidade. . todavia a Equipe de Avaliação ou a Comissão de Recursos deve analisar o caso concreto e emitir parecer determinando os procedimentos necessários para sanar os erros detectados. que não é correto. Irregularidades mais comuns: • Ausência de notificação Quando detectado o servidor será notificado imediatamente.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 12 e) Cabe à Diretoria de Avaliação de Desempenho • Analisar e encaminhar os processos.

• Ausência de registro dos procedimentos básicos estabelecidos em lei: a) ausência da instituição da Comissão de AD. no entanto não anula o processo se a eleição/indicação dos servidores ocorreu. consequentemente. 2. • Ausência do PGDI Quando constatado. Nesta situação. avaliar servidor efetivo: anula o processo.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 13 Os erros devem ser corrigidos imediatamente após detectado. por parte dos servidores avaliados: anula o processo. exceto chefia imediata. ações e projetos realizados pelo servidor no período em questão. estando presente a maioria dos servidores avaliados. conforme o caso. . a Equipe AD deverá solicitar a imediata inclusão do servidor no Menu “Motivo não-avaliação” no SISAD. Todas as situações irregulares detectadas devem ser reduzidas a termo e a Equipe de AD/Comissão de Recursos deve encaminhar à chefia imediata do responsável pela AD na unidade administrativa ofício relatando a situação e sugerindo. for avaliado por servidor em estágio probatório: anula o processo. b) registro de que os servidores foram informados sobre o processo de AD. exceto chefia imediata. a chefia imediata será instruída a anexar relatório sobre as atividades. • Composição da comissão a) quando servidor em estágio probatório. • Servidores com suspeição ou impedimento legal • Constituição da Comissão de Avaliação: não realização de reunião para composição da comissão de avaliação. b) quando servidor não efetivo/estável. e d) registro dos dados da avaliação em formulários próprios e no SISAD. incorretas. Ilegalidade: aquilo que é contrário diretamente ao definido em lei. c) registro das advertências ao servidor (quando for o caso). Quando caracterizado enseja a nulidade do processo ou do ato. A ausência de ata da comissão é uma irregularidade. e. desconhecimento da mesma. preservando as informações originais. se for o caso. • Intempestividade/Ausência do processo de AD: a) quando intempestivo: mantêm-se o processo e o utiliza para todos os efeitos legais. advertência a este servidor. b) quando ausente: determina-se a imediata execução do processo de AD ou a aplicação do Parecer SEPLAG/AJA 1931/2006.

o desrespeito à paridade no momento da avaliação também anula o processo. No caso de número menor de servidores indicados pela chefia. após análise do relatório. juntamente com os documentos que corroboram a conclusão emitida. . Caso a Equipe da AD ou a Comissão de Recursos conclua que houve ilegalidade no decorrer do processo. no prazo de 30 dias. 1 servidor titular/suplente indicado pela chefia). sendo a chefia imediata. à DIAD/SRH. • Atuação da comissão O processo será anulado quando a comissão de avaliação não atender a maioria absoluta ao avaliar o servidor (presença de. não há anulação do processo. no mínimo 3 servidores. deverá encaminhar. 1 servidor titular/suplente eleito pelos pares. emitirá parecer orientando sobre os procedimentos e ações que devem ser adotados a fim de garantir a eficácia da Administração Pública. Da mesma forma. após a detecção da situação ilegal. apenas convalidação.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 14 c) quando houver desrespeito à paridade quanto ao número de servidores eleitos pelos pares: anula o processo. relatório circunstanciado do fato. A DIAD.

ou II . SERVIDOR. Masp .Presidente. tendo em vista as diretrizes estabelecidas no Decreto nº 43. de 16 de março de 2004. Masp . admitindo-se a prorrogação por igual período. Masp .ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 15 ANEXO I PORTARIA Nº ____/2009 O Diretor da Superintendência Regional de Ensino _____________. SERVIDOR. resolve: Art.Membro titular. na forma da legislação vigente.Integram a Comissão de Recursos: SERVIDOR. Masp . 6º Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação e revoga a Portaria nº ___. em linha reta ou na colateral. no uso de suas atribuições. até o terceiro grau. 4º A Comissão se reunirá com a presença mínima de 3 (três) membros. e Resolução SEPLAG/SEE nº 7110. Art.Membro suplente. 2º .Membro titular.764. SERVIDOR. Masp .ele tenha avaliado. Art. Na hipótese de ausência. Município. sendo obrigatória a presença do seu presidente. 1º Recompor a Comissão de Recursos da Superintendência Regional de Ensino de _________________ para atuar nos processos de Avaliação Especial de Desempenho e de Avaliação de Desempenho Individual dos servidores das carreiras dos profissionais da Educação Básica em exercício nas unidades administrativas da jurisdição. 5º A atuação dos membros da Comissão será de dois anos. (a) Superintendente Regional de Ensino . de 06 de julho de 2009. SERVIDOR. afastamento temporário ou impedimento da atuação de membro titular.seja seu cônjuge. parente consanguíneo ou afim. Art. Decreto nº 44. Art. de 29 de junho de 2007. de ____ de _________ de _____. o membro suplente deverá ser convocado.559. Art. ___ de _____________ de 2009. Parágrafo único. 3º O membro da Comissão fica impedido de analisar ou julgar recurso por ele interposto ou por servidor que: I .Membro titular.

HISTÓRICO Recurso de primeira instância: Decisão: 2. Conclusão Local: _________________________________ Data: ____/____/____ Membros da Comissão de Recursos _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ . FATO Recurso de segunda instância: 3.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 16 ANEXO II PARECER DO RECURSO HIERÁRQUICO Nº ____/2009 Servidor: MASP: Período Avaliatório: ( ( ) Efetivado pela LC 100/2007 ) Cargo/função: Admissão:_______ Despacho: Início do exercício ______/______/______ Fim do exercício ______/______/______ ( ) Cargo Comissionado: Início do exercício ______/______/______ Fim do exercício ______/______/______ Unidade de Lotação/Exercício: Município/SRE: 1. MÉRITO 4.

Informamos que é facultado ao servidor apresentar quaisquer documentos de seu interesse. o servidor deverá dar ciência do conhecimento deste formulário no espaço disponível abaixo. Datar e assinar. Não havendo interesse de manifestação. 1. para que seja anexada ao processo.IDENTIFICAÇÃO DO SERVIDOR Nome: Cargo: Unidade de Lotação: MaSP Adm: Unidade de Exercício: .ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 17 ANEXO III MANIFESTAÇÃO DO SERVIDOR COM DESEMPENHO INSATISFATÓRIO O espaço abaixo se destina à manifestação do servidor com desempenho INSATISFATÓRIO na Avaliação de Desempenho Individual.

______________________. ____/___/_____ Local e data ___________________________________ ______________ Assinatura do Servidor Masp .ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 18 Senhor(a) Secretário(a).

o servidor deverá dar ciência do conhecimento deste formulário no espaço disponível abaixo.IDENTIFICAÇÃO DO SERVIDOR Nome: Cargo: Unidade de Lotação: Senhor(a) Secretário(a). Informamos que é facultado ao servidor apresentar quaisquer documentos de seu interesse. 1. ____/___/_____ Local e data ___________________________________ ______________ Assinatura do Servidor Masp . MaSP Adm: Unidade de Exercício: ______________________. Datar e assinar.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 19 ANEXO IV REQUERIMENTO DE RECURSO O espaço abaixo se destina à formalização de recurso contra o conceito INAPTO/INFREQUENTE registrado no Parecer Conclusivo da Avaliação Especial de Desempenho. Não havendo interesse de interposição de recurso. para que seja anexada ao processo.

A Comissão de Recursos da SRE __________ comunica a V. município __________________.Sa. de 06 de julho de 2009.110.764.. nesta data.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 20 ANEXO V NOTIFICAÇÃO A SERVIDOR INFREQUENTE EM ESTÁGIO PROBATÓRIO Servidor ______________________________________ Masp __________. que lhe foi atribuído o conceito “INFREQUENTE” no Parecer Conclusivo da Avaliação Especial de Desempenho. devendo-se observar os procedimentos dispostos no Decreto nº 43. . Cargo ____________________________________ Unidade de Exercício _________________________________. SRE ______________. de 16 de março de 2004 e Resolução SEPLAG/SEE nº 7.

o mesmo não foi encontrado para assinar o documento “notificação ao servidor” e. conforme contagem de tempo emitida pela unidade administrativa. Informamos que: ( ) após tentativas de contato com o servidor. obteve o conceito INFREQUENTE no Parecer Conclusivo relativo ao processo de Avaliação Especial de Desempenho por não cumprir o mínimo de 95% de frequência na etapa de avaliação. ( ) o servidor foi convocado para comparecer à SRE para ser notificado. SRE ___________________.ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 21 ANEXO VI Declaração de servidor infrequente emitida pela Comissão de Recursos Declaramos para fins de conclusão do processo de Avaliação Especial de Desempenho/AED que o(a) servidor(a) _____________________________________. Encaminhamos notificação por AR. anexa.__________. em exercício na ________________________________. conforme testemunho de outros servidores. que foi assinada pelo servidor. ) ________________________________________________________________. município _______________. porém não compareceu. ( ( ) o servidor se recusou a assinar a notificação. por isso. a SRE publicou a Notificação do Resultado no Diário Oficial dos Poderes do Estado de Minas Gerais. Masp. Assinatura dos membros da Comissão de Recursos da SRE ____________: 1) __________________________________________ Presidente 2) __________________________________________ 3) __________________________________________ .

ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTOS DE RECURSOS HUMANOS DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 22 ATA nº _____________ Aos ______dias do mês de ___________ no ano de _________. detentor do cargo ________________. na EE __________________. Eu. diretor(a) desta unidade lavrei esta ata na presença do(a) supracitado(a) servidor(a) e de duas testemunhas. foi advertida devido à inassiduidade. _____/____/________ Local data _______________________________________ Assinaturas/MaSP . município de ____________________________________. MaSP _______________. admissão ___. conforme abaixo assinado. às__________horas. _______________________. o (a) servidor(a) ____________________________________. ______________________. por apresentar ____ dias de faltas/atrasos nos dias __________.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful