Você está na página 1de 5
EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR DELEGADO SUPERINTENDENTE DA POLICIA FEDERAL EM MATO GROSSO. SIGILOSO Policia Federal - SR/PF/MT Protocolo Ne. 08320. 555¢/202/ - AY Sulaba- MT, 2 ae jornalista, portador do RG n° 1665861-2 SSP/MT, inscrito no CPF n° 006.386.211-51, residente e domiciliado na Avenida das Palmeiras, n.° 255, Bairro Jardim Imperial, enderego eletrénico aleapra@gmail.com, CEP 78.075-906, na cidade de Cuiaba/MT, abaixo assinado, mui respeitosamente, perante Vossa Exceléncia, vem oferecer NOTICIA DA PRATICA DE CRIME contra sua pessoa, requerendo a abertura de processo investigativo, pelos fatos abaixo narrados: 1.- O noticiante é jornalista em Cuiabé, registrado no Ministério do Trabalho sob o ntimero 1.491 SRT/MT, mantendo desde 0 ano de 2013 0 sitio de noticias “issoenoticia.com.br”. Desde 2013, o Isso E Noticia se dedica a publicar reportage investigativas com foco em politica, poderes ¢ instituigdes locais. Desde ent&o, o jomalista sofre intensa repreensio judicial por parte do grupo politico do governador Mauro Mendes, familiares e pessoas proximas, que movem ou jé moveram dezenas de agdes penais e civeis contra 0 mesmo, sempre questionando as reportagens publicadas pelo jornalista, 2.- Recentemente, o jornalista publicou uma série de reportagens que expdem relagées e detalhamentos dos gastos com propaganda do Governo de Mato Grosso. Fato que desagradou politicamente 0 governo. A partir disso, o noticiante passou a receber recados que estava mexendo no "“vespeiro" e que deveria parar. Os recados vindos principalmente da pessoa de Ziad Fares, dono da ZF Comunicagio, sempre enviados por colegas jornalistas em “off", o levaram a procurar 0 Promotor de Justiga, Roberto Turin, chefe do Gaeco, no final do més de junho. No entanto, nao havia provas jé que os recados eram dados por colegas que jamais admitiriam o fato em juizo. 3.- No entanto, ha cerca de duas semanas, o jornalista foi procurado por um amigo relatando que uma terceira pessoa havia se encontrando com um homem de Campo Grande (MS) chamado IVANCURY BARBOSA, que se apresentou como detetive particular e que buscava informagées acerca do noticiante, pois tinha sido contratado para um servigo contra o jornalista Alexandre Apra. O detetive estava em busca de alguém que lhe ajudasse nesse servigo, de preferéncia um ex-amigo ou alguém que poderia nao querer bem o jornalista. De posse dessa informagio, 0 jornalista conseguiu infiltrar uma pessoa junto ao detetive que se passou por um ex-amigo que teria uma rixa com Alexandre. O infiltrado, chamado de “anjo”, entdo realizou uma série de gravagées do Sr. IVANCURY onde ele revela todo o seu plano de forjar falsos flagrantes para promover uma espécie de "assassinato de reputagdo", cogitando até de eliminar o jornalista. Entre as ideias do detetive estéo plantar drogas ou plantar um menor de idade com o jornalista em um motel para promover um falso flagrante. © “detetive” instalou um localizador GPS no carro do jornalista, conforme video anexo, ¢ passou, entio, a monitorar o jomnalista com o intuito de armar um falso flagrante. Nas imagens, o detetive cita como intermedidrio da contratagaio do servigo o Sr Ziad Fares, dono da ZF Comunicagao, que detém o contrato de propaganda do Governo, a senhora Virginia Mendes e © governador Mauro Mendes. Os objetivos do servigo, de acordo com o detetive, é CALAR 0 jornalista em seu exercicio profissional. A todo momento, o detetive cita o falso flagrante e insiste para que o seu “assistente” arrume "um menor de idade" para que o plano fosse concretizado. Ele cita que, apds o “assistente”, outras pessoas se encarregariam de prosseguir com o flagrante, dando a entender que 0 plano conta com a participagao, inclusive, de membros da Policia Militar. O noticiante requer, pois, a instauragiio de inquérito policial porque esta atemorizado, de que pode, a qualquer momento, ser vitima de um crime, estd temendo pela sua vida, sua integridade, em face da trama maquiavélica engendrada por pessoas que certamente querem seu mau. 4. Sem qualquer estrutura de seguranga, o jornalista vai deixar o Estado temendo pela sua seguranga, nfo estd conseguindo dormir ¢ sofrendo danos psicolégicos inenarraveis. Vale destacar que o plano incluiria, segundo o detetive, a resolugao de regularizagio fundidria de area de grande porte que estaria em tramite no INTERMAT, segundo sua propria narragdo, conforme gravagao em anexo. 5. © noticiante, em anexo a noticia, esta entregando todas as imagens registradas sem edigiio ou cortes, 0 localizador colocado em seu carro (foi retirado com luvas para preservagio de impressao digital), mensagens, audio e videos com a localizagao do jornalista emitida pelo GPS instalado. 6.- Senhor Delegado, as ameagas sdo reais, tanto que fora instalado o localizador no veiculo do noticiado, para se conhecer s paradeiro. 7.- Em razio desses fatos, pede-se medidas protetivas contra 0 jomalista e instaurac&o de inquérito policial, para investigagao dos fatos e apuragao da pritica de crimes pelo suposto “detetive” e quem sabe, seus contratantes. O “detetive” e autor da persegui¢ao ao noticiado encontra-se hospedado no HOTEL VENEZA, na Av. Coronel Escolastico, Cuiaba, MT. &- Ha que se verificar que ha citaco, pelo “detetive’ de agentes publicos, com foro privilegiado. 9.- Na eventual necessidade de testemunhas para os fatos, 0 noticiante compromete-se a encaminha-los a essa Delegacia da Policia Federal. Os equipamentos em anexo deverdo passar por pericia técnica para a demonstragdio da veracidade dos fatos neles registrados. Espera deferimento. Noticiante