Você está na página 1de 16

O guia básico para a sustentabilidade

Alunas: Isadora Miranda – UC12106139 Kamila Rêgo– UC12015689


Soluções de Projetos
Espaço, tempo e sustentabilidade

Cada vez mais, a sustentabilidade é considerada


o principal argumento para a arquitetura do
século XXI, tanto do ponto de vista espiritual
quanto prático.

Há três vetores principais que impulsionam a


nova abordagem libertadora da arquitetura:
• o manejo da ecologia como um sistema;
• a ampliação dos temas relacionados à
sustentabilidade para além da conservação da
energia;
• a interação entre os seres humanos, o espaço
e a tecnologia dentro do paradigma da
sustentabilidade;

Ken Yeang demonstrou como as novas tecnologias sustentáveis podem ser


utilizadas para renovar o proheto dos arranha-céus
Sustentabilidade como indicador de qualidade
A sustentabilidade não é uma característica isolada da arquitetura,
mas integra um conjunto de várias outras que devem ser
assimiladas pelo arquiteto. Considerando que a qualidade do projeto
sustentável deve ser de capaz de gerar valores mais positivos
durante um período mais longo de tempo com os recursos
existentes.

Solidez Econômico

Desenvolvimento
Sustentável

Utilidade Beleza Social Ambiental

Semelhança entre o triangulo de Vitrúvio e o do desenvolvimento sustentável


Ações para o projeto sustentável
Os graves problemas de mudanças climáticas e de esgotamento
dos combustíveis fósseis exigem que os arquitetos e
engenheiros projetem de forma mais elegante, adequada,
ecologicamente versátil e adaptável.
As regras que devem ser seguidas para otimizar e flexibilizar a
nova geração de edificações são as seguintes:

• Aplicar princípios ecológicos desde o início;


• Evitar especificidades funcionais;
• Priorizar iluminação e ventilação natural;
• Projetar visando a simplicidade operacional;
• Projetar visando a durabilidade;
• Maximizar o uso de energia renovável;
• Possibilitar a substituição de partes;

Casa Solar
Solar House, Reino Unido, projetada por Robert Adam Architects
Lições de Arquitetura Vernacular
A arquitetura vernacular utiliza materiais disponíveis no
local, fontes de energia locais, em sua grande maioria
renováveis, e adota métodos construtivos que incentivam a
reciclagem e o respeito pela natureza.
A energia é obtida de diferentes formas, inclusive por meio
de combustíveis de carbono, como madeira, carvão e
metano, combustíveis derivados do feno além de energias
renováveis, como o sol e o vento.
A arquitetura vernacular costuma empregar materiais
construtivos provenientes de fontes locais. Esses materiais
são obtidos diretamente do solo e das florestas, e podem ser
transformados por meio da cocção.

Solução tradicional de proteção solar na Cidade do Cabo, África do Sul


Solução atual de proteção solar na Cidade do Cabo, África do Sul
As características gerais do projeto arquitetônico
de um escritório ecológico
• Plantas de pouca profundidade ( máximo de
iluminação natural e ventilação cruzada)
• Uso de átrios ou vestíbulos envidraçados para
promover efeito chaminé
• Pés direitos elevados para promover o efeito
chaminé
• Aproveitamento da capacidade térmica para
controlar a temperatura interna

Grandes anteparos de proteção


E brise-soleils proporcionam
Sombra à fachada sul

Corte padrão de um edifício de escritórios ecológico. Edifício do British Energy. Robinson and Partners
Vista da viga pré-fabricada
A parte inferior da
Face contínua de 150 mm Limite da laje de viga segue o limite
para fixação de divisórias Laje de concreto concreto moldada in
moldada in situ até a do teto pré-
verticais situ que se estende
zona sombreada da viga fabricado
sobre a zona de
pré-fabricada circulação
As extremidades da laje
de concreto moldada in
Laje de concreto moldada in situ suportam as placas
situ com 75 mm sobre placa Duto de passagem de
pré-fabricadas
pré-fabricada de 75mm Revestimento interno do pavimento cabos com 50x75mm
Pavimentação de 100mm com em concreto pré-
aquecimento de refrigeração radiante Piso técnico para acesso às instalações fabricado
sobre isolamento de 50mm do pavimento superior

Corte laje senoide

Laje pré-fabricada Luminária Conduíte de 20mm para Limite da viga pré-fabricada,


senoide com Philips t5 passagem de fiação elétrica apoiada em pilares
com caixa de passagem de Lajes pré-fabricadas
75mm
75mm de diâmetro nos pontos de concreto 75mm
mais elevados da laje

Revestimento interno
Pavimentação compartimentada de 100mm do pavimento
com aquecimento e refrigeração radiante Piso técnico para acesso as
sobre isolamento de 50mm instalações do piso superior

Corte do piso
Limite do duto de instalações até a zona de circulação
Edifício do BRE, no Reino Unido, projetado por Feilden Clegg. Corte detalhado
Vantagens dos edifícios de escritórios em concreto
• Ambiente interno estável devido a sua alta capacidade • Possibilidade de eliminar rebaixamentos em
térmica; instalações de ar-condicionado ( redução de 5 à 7%);
• Possibilidade de aproveitamento da iluminação • Possibilidade de incorporação de dutos de
natural por meio de anteparos de concreto pintados refrigeração a ar ou água dentro das estruturas de
com cores claras, atuando como refletores; concreto para reduzir o consumo de refrigeração;

Projetada por Percy


Thomas Architects, esta
edificação de baixo
consumo energético, o
Ministério de Defesa do
Reino Unido, nas
proximidades de Bristol, é
um bom exemplo de
otimização da iluminação
natural
A escola ecológica
No período de 2004 a 2005, o governo britânico também testou novas abordagens ao projeto arquitetônico de
escolas por meio do programa escolas exemplares. Dentre eles há cincos tipologias principais adotadas para
escolas: Planta compacta, planta com pátio interno, planta radial, planta linear, planta orgânica.

Planta compacta Planta com pátio interno Planta radial


-Planta quadrangular; -Semelhança com a planta compacta; -Salas distribuídas –
-Eficiente do ponto de vista energético; -Praça aberta no centro; linearmente;
-Um dos lados é aberto para permitir -Corredor central proporciona vistas tanto; -As alas da edificação
incidência de iluminação natural ou vistas para o pátio interno quanto para as salas de irradia para o exterior
para o exterior; aula ; aproveitando as
-É importante ter cuidado especial com a -Se adapta facilmente a terrenos com formas características climáticas e
forma da cobertura ; irregulares ; ambientais do entorno;

Planta linear Planta orgânica


-O tipo mais comuns de escolas britânicas, e tem sido -Possui a vantagem de responder diretamente a
muito adotada no programa escolas exemplares; características naturais do local de implantação;
-Salas de aula se beneficiam de janelas altas orientadas -Tem o objetivo de manter as tradições construtivas
para o norte; regionais;
-Para facilitar incidência de iluminação natural são -Normalmente gera cortes e fachadas orgânicas;
utilizadas coberturas onduladas e ambientes em
diferentes níveis;
Planta linear Planta orgânica

Planta com pátio interno


Definição do tipo de planta A habitação sustentável
A habitação sustentável costuma ser apresentada como
Os primeiros quatro tipos de configuração são
um mero exercício de projeto de baixo consumo
muito semelhantes em termo de potencial de energético, apesar de envolver questões muito mais
eficiência energética. A escola orgânica não amplas, como o desenvolvimento de comunidade
costuma ser tão eficiente do ponto de vista sustentáveis.
energético, mas proporciona outros benefícios Os projetos de habitação sustentável devem ser:
ambientais e, se construída com materiais locais,
seus níveis de energia incorporada são • Eficientes no consumo de energia;
inferiores. • Eficientes no uso de outros recursos, principalmente
água;
• Saudáveis;
• Concebidos para maximizar a reciclagem;
• Se adaptar aos princípios ecológicos;
• Concebidos para que tenham uma longa vida útil;
• Concebidos para que tenham uma longa vida útil;
• Criar comunidades sólidas, autossuficientes e de uso
Projeto de Architects Design Partnershio para escola sustentável em Sevenoaks, Kent, Reino Unido
misto;
Características da habitação urbana sustentável
- Profundidade da planta entre dez e doze metros;
- Orientação solar entre sudeste e sudoeste;
- Evitar ângulo de abstrução solar superior a 30°;
- Densidade teórica de duzentas unidades habitacionais Centro de Apoio e Habitação para reintegrar os desabrigados por meio de
por hectares; práticas sustentáveis.

- Edificações com três ou quatro pavimentos;


- Cada ponto percentual acima de 30° de abstrução
solar supõe um aumento correlativo no consumo de
energia;

Aproveitamento
Organização Circulação
Habitação sustentável em aço
Microclima
Rotas
Densidade

Construção Iluminação
Paisagismo
Benefícios
Transporte
Orientação
Habitação de interesse social sustentável
Habitação e Comunidade
A edificação é tanto investimento financeiro como
um bem cultural. Portanto, a habitação
sustentável deve abordar três importantes
âmbitos de forma paralela:

Eficiência energética, minimização de resíduos


Bem estar social e comunitário
Prosperidade econômica, especialmente emprego
e educação Casas semienterradas, que aproveitam a energia solar e a massa térmica
do solo, na vila energética de Hockerton, em Nottinghamshire, Reino Unido,
projetadas por Robert e Brenda Vale
Políticas para habitação sustentável
Garantir a integração social por meio de formas mistas de
propriedades habitacional
Integrar os usos residenciais do solo
Utilizar critérios de eficiência energética para definição de
assentamentos urbanos
Garantir a acessibilidade a todos
Explorar ao máximo as infraestruturas
Reutilizar o solo e as edificações urbanas
Criar assentamentos livres de automóveis
Fazer usos de materiais construtivos e mão de obra locais

Unidades habitacionais que aproveitam a energia solar


passiva em Almere, Holanda, projetadas por Aldo vam
Eyck and Partners

Comunidade de baixo consumo energético e livre de automóveis, em Edimburgo, projetada por Hackland Dore
O plantio de árvores nos espaços vazios
entre as edificações contribui para a
melhoria do microclima e, portanto,
eficiência energética

Projeto do microclima
Quanto maior a densidade populacional e a complexidade do
uso do solo e das formas de propriedade, maior a necessidade
de adotar medidas que visem a integração, associando o
O efeito ilha de calor urbana. Os edifícios
altos e isolados rompem a ilha de calor. planejamento urbano, o paisagismo, o transporte e a
arquitetura. O projeto urbanístico de zonas residenciais
precisa se adequar a quatro fatores principais:

Criação de áreas de convívio social


Melhoria do microclima urbano
Criação de lugares com personalidade em vez de
ambientes sem identidade
Previsão de incidência solar sem excessos de
Plantio para melhorar o microclima em
um povoado de Lincolnshire, Reino ventos
Unido
Exemplo de melhoras na eficiência energética
em unidade habitacional já existente

Você também pode gostar