Você está na página 1de 3

Adjunto adnominal

o adjunto adnominal
o adjunto adnominal

Leia este poema, de Manuel Bandeira:

OS SINOS

Sino de Belém, Sino da Paixão Sino de Belém, Sino da Paixão Sino do Bonfim!
Sino de Belém,
Sino da Paixão
Sino de Belém,
Sino da Paixão
Sino do Bonfim!
Sino do Bonfim!
*
Sino de Belém, pelos que inda vêm!
Sino de Belém bate bem-bem-bem.
Sino da Paixão, pelos que lá vão!
Sino da Paixão bate bão-bão-bão.
Sino do Bonfim, por quem chora assim?
*
Sino de Belém, que graça ele tem!
Sino de Belém bate bem-bem-bem.
Sino da Paixão — pela minha mãe!
Sino da Paixão — pela minha irmã!
Sino do Bonfim, que vai ser de mim?
*
Sino de Belém, como soa bem!
Sino de Belém bate bem-bem-bem.
Sino da Paixão
Por meu pai?
— Não! Não!
Sino da Paixão bate bão-bão-bão.
Sino do Bonfim, baterás por mim?
*
Sino de Belém,
Sino da Paixão
Sino da Paixão, pelo meu irmão
Sino da Paixão,
Sino do Bonfim
Sino do Bonfim, ai de mim, por mim!
*
Sino de Belém, que graça ele tem!
(Estrela da vida inteira. Rio de Ja-
neiro: José Olympio, 1970. p. 88-9.)
Português: Linguagens — William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães

379

1.

O poema caracteriza-se por uma forte sonoridade. Repetições, ritmo, rimas, tudo contribui para criar uma onomatopéia no texto. O que sugere essa onomatopéia?

Português: Linguagens — William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães

2. O texto refere-se a três sinos.

a) Quais são as locuções adjetivas que os especificam?

b) Qual é a função sintática dessas locuções adjetivas?

3. Observe a sonoridade destes versos:

“Sino de Belém, pelos que inda vêm!” “Sino da Paixão, pelos que lá vão!” “Sino do Bonfim, por quem chora assim?”

Qual é a importância dos adjuntos adnominais para a construção sonora do texto?

4. O texto está organizado em seis partes, demarcadas pelos asteriscos. Releia a 3 ., a a 4 a . e a 5 a . partes. Nelas são mencionados os três sinos: de Belém, da Paixão e do Bonfim.

a) Qual dos três se refere ao eu lírico?

b) Por quem toca o sino da Paixão?

c) Como se caracteriza o sino de Belém?

Pelos parentes do eu lírico.

5. Em cada parte, são mencionados três sinos, sempre na mesma seqüência: de Belém, da Paixão e do Bonfim. No entanto, na última parte do poema, foi mencionado apenas o sino de Belém. Por que, na sua opinião, o eu lírico fecha o poema referindo-se somente a esse sino?

6. Como conclusão, quais das seguintes afirmativas sobre o texto podemos dizer que são corretas?

a) Os adjuntos adnominais formados pelas locuções adjetivas criam rimas com a palavra final de cada verso, dando a impressão de ecos do sino batendo. Exemplo: Sino de Belém: vêm, bem- bem-bem.

b) Na 1 a . parte do poema, formada pelas três primeiras estrofes, os versos são menores e os sons se alternam, sugerindo que os sinos estão apenas começando a bater.

c) Da 2 a . parte até a 4 a ., os versos aumentam de tamanho, e cada estrofe reproduz os sons de apenas um sino.

d) Na 5 a . parte, os sons dos sinos voltam a se misturar, sugerindo que os sinos estão parando de bater.

se misturar, sugerindo que os sinos estão parando de bater. 1. Nas frases a seguir, transforme

1. Nas frases a seguir, transforme o adjunto adnominal, representado por uma locução adjetiva, em adjetivo. Veja o exemplo:

Minha confiança sem limites pôs tudo a perder. Minha confiança ilimitada pôs tudo a perder.

a) Sua atitude de herói salvou o garoto da enchente.

b) O pagamento por mês foi suspenso.

mensal

380

heróica