Você está na página 1de 7

Direitos de Aprendizagem

Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultur
às diferenças entre as pessoas.

Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções cultu
seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.

Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vi
cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando.

Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela,
ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia.

Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes
linguagens.

Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados,
interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário.
MATERIAL SUPLEMENTAR PARA O REDATOR DE CURRÍCULO - NÃO FAZ PARTE DA BNCC
Mais sobre o campo de Experiência Orientações gerais quanto ao processo pedagógico Direitos
Campos de Experiências
As crianças vivem em ambientes onde, a cada momento, ocorrem O(a) professor(a) escolhe práticas a serem promovidas com as crianças, CONVIVER e fruir com os colegas e professores manifestações artísticas e
situações envolvendo pessoas, atividades, espaços, objetos e materiais referenciadas em sua formação, na proposta pedagógica da instituição e culturais da sua comunidade e de outras culturas — artes plásticas,
que elas buscam perceber, reconhecer, significar e representar, e o fazem na sua observação e escuta dos interesses, desejos e necessidades das música, dança, teatro, cinema, folguedos e festas populares.
pela apropriação de diferentes linguagens e recursos, como suas crianças. BRINCAR com diferentes sons, ritmos, formas, cores, texturas,
sensações, afetos e desejos, sua corporeidade, sua linguagem verbal, sua Com a intenção de garantir os objetivos de aprendizagem e objetos e materiais, construindo cenários e indumentárias para
percepção das ações de seus parceiros e sua atenção voltada para os desenvolvimento desse campo de experiências, o trabalho pedagógico brincadeiras de faz de conta, encenações ou para festas tradicionais.
Traços, sons, cores e formas aspectos materiais do ambiente. ganha força ao considerar a organização de situações que contemplem EXPLORAR variadas possibilidades de usos e combinações de
Este campo destaca experiências nas quais as crianças tenham experiências com a linguagem musical e com as linguagens visuais. materiais, substâncias, objetos e recursos tecnológicos para criar
a oportunidade de perceber o ambiente como composto de TRAÇOS, desenhos, modelagens, músicas, danças, encenações teatrais e musicais.
SONS, CORES e FORMAS, oferecendo condições para sentirem a Experiências com a linguagem musical PARTICIPAR de decisões e ações relativas à organização do
consistência da terra ou areia, criar misturas, colecionar coisas, modelar Falar da experiência da criança com a sonoridade implica em ambiente (tanto o cotidiano quanto o preparado para determinados
com argila, criar tintas, explorar formas coloridas, texturas, sabores, sons reconhecer que a escuta ativa que ela faz da música anda junto com a eventos), à definição de temas e à escolha de materiais a serem usados
e também silêncios, em um espaço acolhedor, cheio de visualidades e criação musical que ela efetiva. em atividades lúdicas e artísticas.
sonoridades, promovendo o desenvolvimento da expressividade e da A criança necessita, ao escutar uma música, perceber a EXPRESSAR suas emoções, sentimentos, necessidades e ideias
O processo de
criatividade construção
infantil da identidade
e abrindo da criança
caminhos para é central parade
o desenvolvimento o seu
sua O(a) professor(a)
intensidade dos sons escolhe e o ritmo práticas dasamelodias
serem promovidasecoando no com as crianças,
próprio corpo, o CONVIVER com crianças
cantando, dançando, e adultosdesenhando,
esculpindo, em pequenosencenando.
grupos, reconhecendo e
desenvolvimento. Acontece ao longo de toda a vida, mas é referenciadas em sua formação, na proposta pedagógica da instituição e respeitando as diferentes identidades e pertencimento étnico-racial, de
afetividade.
particularmente intenso durante a Educação Infantil. que lhe estimulará a produzir outros
na sua observação e escuta dos interesses, desejos e necessidades das sons e ritmos. CONHECER-SE
gênero e religião no contato criativo com manifestações
de seus parceiros.
Esse campo destaca experiências que possibilitem às crianças, crianças. Com É importante
a intençãoapresentar de garantircanções,os objetivos brincadeiras
de aprendizagemcantadas,e artísticas e BRINCAR
culturais locais e de outras
com diferentes comunidades.
parceiros, desenvolvendo sua
na interação com outras crianças e adultos, viverem situações de atenção parlendas, brincos,desse
desenvolvimento rimascampo e outros de jogos musicais,
experiências, o cantando em diferentes imaginação e solidariedade.
trabalho pedagógico
situações ou promovendo momentos em que todos cantem,
pessoal e outras práticas sociais, nas quais aprendem a se perceber como ganha força ao considerar a organização de situações que contemplem EXPLORAR diferentes formas de interagir com parceiros
acompanhados ou não por objetos e instrumentos musicais,
O eu, o outro e o nós um EU, alguém que tem suas características, desejos, motivos, experiências de relação com os companheiros, de autoconhecimento e diversos em situações variadas, ampliando sua noção de mundo e sua
considerando situações em que observam adultos e outras crianças em
concepções, a considerar seus parceiros como um OUTRO, com seus cuidado
apresentações de si mesmo. e/ou improvisações musicais e festas populares. sensibilidade em relação aos outros.
desejos e interesses próprios, e a tomar consciência da existência de um Experiências de relação com os companheiros PARTICIPAR ativamente das situações do cotidiano, tanto
Apresentar de forma sistemática um repertório musical —
NÓS, um grupo humano cada vez mais ampliado e diverso. Nesse As situações de interações positivas ajudam as crianças a daquelas ligadas ao cuidado de si e do ambiente como das relativas às
obras clássicas, populares, étnicas, cantadas ou instrumentais, incluindo
processo, vão se constituindo como alguém com um modo próprio de construírem relações de confiança e amizade. Nesse contexto, é atividades propostas pelo(a) professor(a).
agir, sentir e pensar. A ênfase neste campo de experiências está ligada à canções infantis tradicionais, folclóricas
importante, no cotidiano da instituição, estruturar um ambiente tranquilo de diferentes países e também EXPRESSAR às outras crianças e/ou adultos suas necessidades,
canções do repertório popular — e objetos sonoros e/ou instrumentos
constituição de atitudes nas relações vividas ao longo de toda a e favorecedor do estabelecimento de interações pelas crianças, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões e
musicais pode favorecer a exploração destes pelas crianças na busca de
permanência da criança na unidade de Educação Infantil, abrindo compreendendo suas movimentações como intenções exploratórias e oposições.
Na primeira infância, o corpo é o instrumento expressivo e comunicativo identificar
O(a) professor(a)
qualidades escolhe como práticas
duração a serem
(sons promovidas
curtos ou longos), com asalturacrianças,(sons CONVIVER com crianças e adultos, experimentando marcas da cultura
caminho
por para outras
excelência, aprendizagens.
que serve de suporte para o desenvolvimento emocional como forma deem
referenciadas comunicação. Pode-se oferecer materiais e propor CONHECER-SE e construir uma identidade pessoal e cultural,
graves ou agudos),sua formação,
intensidade na proposta
(sons fracos ou pedagógica
fortes) ou da instituição
timbre (que e corporal nos cuidados pessoais, na dança, música, teatro, artes circenses,
e mental, sendo essencial na construção de afetos e conhecimentos. atividades
na sua observaçãoem que as crianças
e escuta dospercebam
interesses, a necessidade
desejose eampliar de compartilhar
necessidades das e escuta
valorizando suas características
de histórias e brincadeiras. e as das outras crianças e adultos,
qualifica
cooperar,osajudando sons a partir cadada uma fonte que os origina),
a reconhecer a existência do seu ponto repertório
de vista aprendendo a identificar e combater atitudes preconceituosas e
Esse campo destaca experiências nas quais o CORPO, os crianças.
de referências sonoras, seus modos de escutar intenções
e produziremúsicas BRINCAR utilizando criativamente o repertório da cultura
do outro e a considerar possíveis sentimentos, opiniõese das discriminatórias.
GESTOS e os MOVIMENTOS constituem linguagens das quais as crianças, desenvolverCom suasa preferências.
intenção de garantir os objetivos de aprendizagem e corporal e do movimento.
demais pessoas, construindo atitudes negociadoras e tolerantes.
desde cedo, fazem uso, e que as orientam em relação ao mundo. O desenvolvimento desse campo de experiências, o trabalho pedagógico EXPLORAR amplo repertório de movimentos, gestos, olhares,
Corpo, gestos e movimentos referido campo destaca experiências ricas e diversificadas, em que ganha forçaÉExperiênciasimportante
ao considerar considerar
com a organização
linguagens os momentos
visuais
de situações de acolhimento
que contemplem produção de sons e de mímicas, descobrindo modos de ocupação e de
gestos, mímicas, posturas e movimentos expressivos constituem uma quando
experiências ocorre
Aocom o período
longo brincadeiras,
de sua devivência
adaptação ou
dançanae Educação mesmoInfantil,
dramatização. com asas crianças
crianças já uso do espaço com o corpo.
matriculadas após um período de férias ou de adoecimento. Organizar o
linguagem vital com a qual as crianças percebem e expressam emoções, podem apropriar-se de alguns fundamentos das linguagens visuais, PARTICIPAR de atividades que envolvem práticas corporais,
ambiente e as rotinas também é uma ação intencional importante do(a)
reconhecem sensações, interagem, brincam, ocupam espaços e neles se conforme
professor(a), participam
Experiências
favorecendo de com atividades
uma brincadeiras
boa comotransição desenho, pintura,
casa-escola escultura,
e contribuindo desenvolvendo autonomia para cuidar de si.
localizam, construindo conhecimento de si e do mundo. Destaca-se modelagem,
para a criação Brincar
colagem, de explorar
de vínculos gravura,
entreofotografia,
espaço
as crianças. comvisitaso corpo
a museus
potencializa
e locais de EXPRESSAR corporalmente emoções e representações tanto
também que a capacidade de nomear, identificar e ter consciência do habilidades diversas e éda
produção eExperiências
divulgação atividade
arte muito apreciada pelas crianças.
visual. nas relações cotidianas como nas brincadeiras, dramatizações, danças,
de autoconhecimento e cuidado de si mesmo
próprio corpo, assim como a construção de uma autoimagem positiva, Os jogos possibilitam
Ajudá-las napreferências,
construção quedeasuma crianças aprendam
sensibilidade a explorar
mais músicas e contação de histórias.
estão associadas às oportunidades oferecidas às crianças para expressão formas
investigativa Considerar
básicas node campomovimento visual impõe sentimentos
(saltar,ao(à)
girar,professor(a) e opiniões
cair, deslocar-se, das
acompanhar crianças
gesticular a e CONHECER-SE nas diversas oportunidades de interações e
A aproximação de
e conhecimento dadiferentes linguagens
cultura corporal traz para em
da sociedade o cotidiano das
que vivem. ajudá-las
O(a)
atividade
etc.), professor(a)
suasaprodutiva
também
dinâmicas escolhe
identificar
das práticas
ou crianças,
qualidades essesa (rápido,
serem
pontoso
observar promovidas
as
lento,auxilia
desenvolvimento acom
forte, se conhecerem
leve, asdireto,
crianças,
de sua e CONVIVER
exploraçõescomcomcrianças e adultos em situações comunicativas cotidianas,
seu corpo.
unidades de Educação Infantil momentos de ESCUTA, no sentido de referenciadas
agestualidade
reconhecerem emosua formação,
quecomo estão na proposta pedagógica da instituição e constituindo modos de pensar, imaginar, sentir, narrar, dialogar e
flexível etc.), o namodoprodução deo sentindo
movimento
um desenho nasocupa
situações,
ou de ooutras desenvolvendo
espaço marcas
em todos osumae
infantis,
produzir/acolher mensagens orais, gestuais, corporais, musicais, plásticas, na sua observação
identidade pessoal, eumescuta dos interesses,
sentimento de desejos autonomia
autoestima, e necessidades e das conhecer.
além das mensagens trazidas por textos escritos, e de FALA, entendida a fazer
seus níveis
confiança
crianças. intervenções
em(alto,
suas médio, parabaixo),
possibilidades.que possam planos articular
e formas,suas
É importante bemmarcas
apoiar como visuais
construir
as crianças aa BRINCAR com parlendas, trava-línguas, adivinhas, memória,
como expressar/interpretar não apenas pela oralidade, mas também via referenciais
outras marcas
desenvolver Comque
uma infantis.
aasidentidade
orientem
intenção em
depessoal, relação
garantir umosasentimento
aproximar-se
objetivos dede ou distanciar-se
aprendizagem
autoestima, e rodas, brincadeiras cantadas, jogos e textos de imagens, escritos e outros,
linguagem de sinais, pela escrita convencional, não-convencional, pela de determinados
autonomia,
desenvolvimento confiança pontos.
desseem campo
suas possibilidades
de experiências, e deo trabalho
pertencimento pedagógico a um ampliando o repertório das manifestações culturais da tradição local e de
escrita braile e também pelas danças, desenhos e outras manifestações representação
determinado
ganha O
força ao brincar
grupo
considerar de faz
étnico-racial,de
a das conta
organização cria oportunidades
crença ereligiosa,
detambém
situações local valiosas de
Escuta, fala, pensamento e imaginação do cotidiano crianças doquede contemplem
mundo nascimento
da fantasia outras culturas, enriquecendo sua linguagem oral, corporal, musical,
expressivas. etc.,
experiências
que elas e também
tomam com fortalecer
a linguagem
contato os vínculos
pela oral, com
leitura afetivos
de a leitura
histórias de etodas
e outras
a linguagem
as narrativas
crianças escrita.
com dramática, escrita, dentre outras.
Este campo ressalta experiências que evidenciam a estreita suas famíliaspelo(a)
promovidas e ajudá-las a captarou
professor(a) as pelo
possibilidades
contato com trazidas por diferentes
representações PARTICIPAR de rodas de conversa, de relatos de experiências,
relação entre os atos de fala e escuta e a constituição da linguagem e do tradições
teatrais. culturais
Experiências para acomcompreensão
a linguagem dooral
mundo e de si mesmas. de contação e leitura de histórias e poesias, de construção de narrativas,
pensamento humano desde a infância. Destaca-se a experiência da No domíniotempo,pode-se
Ao mesmo da oralidade, afavorecer Educaçãointerações
Infantil tem possibilitado
positivas com da elaboração, descrição e representação de papéis no faz de conta, da
criança com a linguagem verbal em diálogo com outras linguagens, desde às as crianças se apropriarem
enquanto realizam de diversas
ações deformas cuidado sociais de comunicação,
individual, como as exploração de materiais impressos e de variedades linguísticas,
o nascimento, de modo a ampliar não apenas essa linguagem, mas trocasas
como Experiências
decantigas,
fraldas, banho, com
as brincadeirassono, dança
alimentação,
de roda e os dejogos
modo cantados,
comunicativo além de e construindo diversas formas de organizar o pensamento.
também o PENSAMENTO (sobre si, sobre o mundo, sobre a língua) e a atento, de
formas Aum dança
emcomunicação
ambiente ocorre nos festejos
presentes
planejado, juninos,
naseguro,
cultura no carnaval,
aconchegante
humana: e nos
conversas, EXPLORAR gestos, expressões, sons da língua, rimas, imagens,
Temas como animais, plantas, sustentabilidade do ambiente, vida O(a)
folguedosprofessor(a)
e reisados escolheque práticas aessas
marcam serem e promovidas
outras ocasiões com as crianças,de CONVIVER com crianças e adultos e com eles investigar o mundo natural
significativas
IMAGINAÇÃO.
cotidiana, produção de bens e economia, nossa cidade, organizações diversificado, reclamações,
informações,
referenciadas apoiando-as
em sua formação, erepreensões,
incentivando-as
na proposta elogios apedagógica
terem
etc. Isso
maior se
daautonomia
inicia pela e etextos
instituição social.escritos, além dos sentidos das palavras nas poesias, parlendas,
uma comunidade.
sociais etc., e atividades que lidam com números, têm orientado o emsua
imersão
na relação
delas aosem
observação
Na seus
dança, trocas
e cuidados
escuta comunicativas
a criança dos pessoais.
recria
interesses, eÉ prossegue
importante,
movimentosdesejosaepartir conforme
ainda, deconstruir
necessidades os das
uma canções e nos enredos
BRINCAR comdemateriais,
histórias, apropriando-se
objetos e elementosdessesdaelementos
natureza e de
trabalho na Educação Infantil. Esses e outros temas, no entanto, precisam momentos
com
música,
crianças.as crianças
de um de fala o entendimento
som, criam
de uma situações
ideia,daeem importância
se que elas necessitam
sensibiliza de cuidarao
quanto de
pensar
sua saúde
valor sobreea para criar novas
diferentes falas,
culturas enredos,ahistórias
e perceber e escritas,
diversidade convencionais
de formas, ou não.
texturas, cheiros,
ser tratados discutindo noções de espaço, de tempo, de quantidade, de língua,
bem-estar
expressivo experimentar
no
de
Com decorrer
seus a intençãosua
gestos, das sonoridade
atividades
na garantireem
demedida cotidianas
diferenciar
os que
objetivos e maneiras
explora criar com de
de movimentos elasfalar
aprendizagem hábitos
na
leves
e EXPRESSAR
cores, tamanhos, pesossentimentos,
e densidadesideias, percepções, desejos,
que apresentam.
ligados à limpeza
situação, de modoe apreservaçãocomunicar desejos, do ambiente, sentimentos,
à coleta ideias
do lixoe produzido necessidades, pontos de vista, informações, dúvidas e descobertas,
relações e de transformações de elementos, quando se pretende motivar desenvolvimento
ou fortes,
pensamentos. rápidos desse
ou lentos,
campo percorrendo
de experiências,
o espaço o trabalho
sozinha pedagógico
ou EXPLORAR características do mundo natural e social,
utilizando múltiplas linguagens, considerando o que é comunicado pelos
nas atividades e à reciclagem de inservíveis.
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações a criança a ter um olhar mais crítico e criativo do mundo, promovendo- ganha interagindo forçaUma com
ao considerar
parceiros.
forma muito a organização
importantede desituações
comunicação que contemplem
oral é a nomeando-as,
colegas e adultos. agrupando-as e ordenando-as segundo critérios relativos
lhe aprendizagens mais significativas. experiências Asem
conversa, situação possibilidades
relação
em que aoos espaço,
expressivas
sujeitos aotêm
tempo,
dosque seusànarrar,
medida
corpos esão
experiências
descrever, explicar, às noções de espaços, tempos,
CONHECER-SE quantidades,
e reconhecer relações e transformações.
suas preferências por pessoas,
Neste campo, destacam-se experiências nas quais as crianças quanto
especialmente às relações trabalhadas
e transformações.
se as crianças tiverem oportunidade de criar PARTICIPAR de atividades de investigação de características de
falam, descrevem, narram, explicam e fazem relações, requisitos relatar, ouvir e argumentar com outros parceiros. É próprio da nossa brincadeiras, lugares, histórias,
elementos naturais, objetos, autores,espaços,
situações, gêneros utilizando
linguísticosferramentas
e seu
movimentos livremente ao dançar. O enredo também é importante.
fundamentais para a construção e ampliação de saberes. As vivências cultura conversar e contar emcasos, o que torna a conversa uma prática interesse em produzir comlanterna,
a linguagem
lupaverbal.
Dançar um Experiências
ritual de nossos relação
antepassados, ao espaço brincar de estar em um de exploração — bússola, — e instrumentos de registro e
cotidianas delas na unidade — construir um castelo como cenário de um social elegante muitobaile frequente.
Noções
ou em espaciais
uma escola relativas de samba,
a uma ou situação
imitando estática
os movimentos
— tais comunicação, como máquina fotográfica, filmadora, gravador, projetor e
faz de conta, procurar um tatu-bola no jardim, cuidar de plantas e de de determinado
como longe, perto, animalem cima, ou o jeito
embaixo, de andardentro, de um forapersonagem
— ou a umapossibilita
situação computador.
Experiências com a leitura
animais, colecionar objetos, movimentar-se por diferentes espaços com dinâmicaà criança explorar
– para frente, as possibilidades
para trás, para expressivas
o lado, para do seu cima,
corpoparanabaixo, na EXPRESSAR suas observações, explicações e representações
A experiência da criança com a leitura de histórias, além de
diversos desafios, pensar sobre perguntas como: "Quanto tempo falta encenação
mesma
facilitar direção,de realidades
o acesso para
a uma a direita,
fantasiosas.
linguagem paradiferente
a esquerda — começam
daquela que estáa presente
ser sobre objetos, organismos vivos, fenômenos da natureza, características
para o meu aniversário?", "Por que quando minha avó era criança não apreendidas
no seu cotidiano, possibilita conhecer os detalhes do texto e das oimagens do ambiente.
pelas crianças a partir da relação do seu corpo com
havia televisão?", "Por que alguns objetos afundam e outros não?", "Por ambiente àExperiências medida que com vivenciam
dramatização
situações diversificadas e CONHECER-SE e construir sua identidade pessoal e cultural,
e ter contato com os personagens reais e imaginários que a levam a
que existem alguns animais com penas e outros com pelos?", "Quantas significativas. O teatro na Educação Infantil deve ser uma experiência reconhecendo seus interesses na relação com o mundo físico e social.
vezes um elefante é maior do que um cavalo?" —, além de fortalecerem reagir, se emocionar
integrada àsA demais organização e antecipardo esquema
experimentações
desfechos.corporal
vividas
A leitura de históriase
e dacrianças:
pelas orientação a leitura de
sua autonomia, podem ser ricas oportunidades para a construção do possibilita àespacial
percepção criança podem perceber como afetos,
e devem medos e surpresas podem ser
ser potencializadas
histórias, a brincadeira, a expressão
comunicados pela escrita, constituindo um meio de conhecimento de si plástica, a música, o movimento.
raciocínio lógico, de noções de ESPAÇO e TEMPO, QUANTIDADES, de intencionalmente,
Assistindo a uma a partir da exploração
apresentação do corponotar e dosaobjetos no
mesmo, dos outros e do mundo,teatral, é possível
e de ampliação de experiênciatensãona corporal
classificações, seriações etc., para a percepção de RELAÇÕES e de e o olharExperiências
espaço. maravilhadode dos apreciar
bebês uma que buscam
pintura,significar
desenhar, o localizar-se,
que presenciam. ler,
vivência estética do texto com suas imagens e ilustrações.
TRANSFORMAÇÕES nas situações, objetos e materiais observados ou escrever, brincar A aprendizagem
e muitas outras do fazer ampliam
teatral,asalém noçõesde passar
da criançapelode
manuseados, e para o desenvolvimento da sua imaginação. O contato das crianças desde
aperfeiçoamento do brincar de faz de conta, também se beneficia da
espaço. pequenas com textos de
narrativa ficcional,
maior experiência O(a) professor(a)ricoscrianças
das em imaginação
pode emorganizar
usufruir e fantasia,
dasituações e sustentados
“contação” em que pela
de histórias
as crianças
linguagem oral ou escrita, por imagens e gestos, lhes permitem explorar
que se faz
tratem o espaço
cotidianamente
e sua representaçãona unidadeade partir
Educação
de diferentes
Infantil,pontos
em quede
possibilidades de leitura, ainda que elas não saibam ler
aprendem afavorecer
referência;
convencionalmente: lidar comas situações
asimagens,
palavras deporeexploração
imagens
exemplo, àstátil
quais e visual
informam elas eremetem.
das
ajudam a
propriedades
antecipar muito Conforme
— do forma,que crescem,
tamanho,
é explicitadoas crianças
posição, podem
direçãocomeçar
por palavras. —, das formasa construir,
geométricas
com a ajudaAodo(a) planasprofessor(a),
e não-planas, integrando
roteiros para experiências
encenar com noções
histórias
escutar a leitura de uma história ou ao elaborar narrativas
espaciais
conhecidas, e gerarando
situações aimprovisadas
produção deou desenhos,
criações esculturas,
coletivas,elementosmaquetes ou
para
acenários;
partir depromover
confeccionar um livro de
cenários eimagens,
a observação
figurinos, asdaecrianças
utilizar
paisagem areformulam
iluminação
local por meio e a sonoplastia.
de passeios
constitutivos
ou atividadesda nalíngua
área externaescrita.da A leitura
unidade diária
ou com de histórias
o apoio de pelo(a)
fotos,
professor(a) é muito importante, pois oportuniza
imagens, relatos e registros, chamando atenção para as transformações experiências que
emocionam
ocorridas ao as
longocrianças
do e as ajudam
tempo; criar a reconhecer as
oportunidades pararegularidades
as crianças entre
diversas narrativas, a constituir hábito de ouvir histórias etc.
observarem diferentes animais e plantas e reconhecerem algumas de
suas características,
Experiências investigar
com a os hábitos, escrita
linguagem a alimentação, questionar o
espaço em A que estão, as
presença transformações
constante da linguagem que percebem
escrita e sua no crescimento
marcante e
na aparência de animais e plantas.
influência nas sociedades contemporâneas criam condições para as
crianças observarem e reproduzirem
Experiências em relação ao tempo práticas cotidianas de uso de escrita,
em especialNoções nas brincadeiras
de tempo de faz(dia
físico de conta,
e noite, quando
estaçõesos enredos
do ano, ritmospor elas
criados
biológicos) colocam os personagens
e cronológico (ontem,em hoje,situações,
amanhã;por exemplo,
semana, mêsdee anotar
ano)
um recado ou um pedido de comida feito por telefone, preencher um
tornam-se objeto de interesse das crianças
cheque ou fazer uma lista de compras, escrever um convite para uma que mostram fazer refências
em
festasuas conversas
ou anotar a noções de
a medicação emordem temporal (“Meu
um receituário, no casoirmão nasceu
da criança que
antes
toma odepapel mim”, de“Voumédico. visitar meu avô depois da escola”), histórica (“No
tempo antigo”, “Quando mudamos para nossa casa”, “Na época do
Além da imitação
Natal”), e comparar situaçõesde queatos se de
dãoescrita
em tempos feitos por parceiros
diferentes, mais
podendo
experientes,
até a apropriação
ser uma situação imaginária da linguagem
(Hábitos escrita
do tempo pelas da crianças se faz por
vovó e hábitos
meio
atuais;deroupas
interações
usadas plenas
pelosde ludicidade,eapelos
astronautas partirmédicos).
de experiências
O foco é
promovidas pelo(a) professor(a): ouvir e recontar histórias, conversar
apropriar-se das noções de simultaneidade, sequência, mudança e
sobre os personagens, escrever seu nome em um desenho feito etc.
permanência de determinadas ações.
Conforme as crianças se arriscam a ler e a escrever, o(a)
professor(a)Seaspuderem apoia naconversar organização com demembros
suas ideias dasobre
comunidade
o sistema oude com
seus familiares e perguntarem-lhes sobre fatos do passado, as crianças
escrita, criando hipóteses sobre ela e inventando meios de utilizá-la.
podem pensar em como elas seriam se tivessem nascido em outra época
A escrita do próprio nome é uma importante conquista da
(por exemplo, quando os dinossauros existiam ou quando ainda não
criançaluz
existia que entra no
elétrica mundo
etc.) e analisardas letras. A criança
as mudanças que começa
os objetosquase que
citados
desenhando
sofreram atéohoje. nome, aos poucos ela passa a observar algumas
regularidades e nota que as letras sempre se repetem e aparecem de um
mesmo jeito. Por fim, ela percebe que letras ou trechos de seu nome
Experiências em relação à medida
aparecem também nos nomes de alguns de seus colegas, o que permite
Cabe à unidade de Educação Infantil propor situações-
continuar pensando
problema em que a criança sobre apossa escritaampliar,
e escrevendo aprofundar outras coisas a partir
e construir novos
daí.
conhecimentos sobre medidas de objetos, de pessoas e de espaços, o
que inclui observá-los e utilizar instrumentos para quantificar sua
grandeza.
A contagem de objetos — tesouras, brinquedos, livros etc. —
e pessoas é um dos procedimentos possíveis para a criança aprender a
adicionar ou subtrair quantidades e requer a presença de referências
para a consulta dos números e da ordem numérica, tais como a fita
métrica, o quadro numérico e os livros com muitas páginas para ler.
Contar pontos de dados em geral ajuda as crianças a
construírem diferentes procedimentos de contagem, buscando sempre
formas mais eficientes de solucionar problemas aditivos e subtrativos. A
partir de jogos de tabuleiro, a criança pode construir a noção de
sequência numérica verbal e escrita, usando palavras diferenciadas na
contagem de objetos, compreender que os números são recursos para
representar quantidades e aprender a contar objetos usando a
correspondência um-a-um, sincronizando o gesto e o recitado da série
numérica sem pular os objetos e/ou contá-los mais de uma vez.
Nas experiências de que participam, as crianças podem
aprender a comparar a quantidade de grupos de objetos utilizando as
relações mais que, menos que, maior que e menor que, a utilizar
diferentes estratégias para juntar, repartir e tirar quantidades, e a
avançar ou retroceder em uma série numérica.

Experiências quanto às relações e transformações


Pesquisar modos de viver de pessoas de um tempo passado
ou de outra cultura pode levá-las a aprender que há múltiplas culturas
feitas pelos homens, cada uma delas rica em elementos simbólicos, em
produtos artesanais, artísticos e técnicos.
Convidar crianças pequenas a observar fotos de seus
familiares e de seus colegas, identificando-os por nome, e a narrar
acontecimentos significativos de sua vida as ajuda a perceber certas
características de seu grupo familiar e de amizade.
Noções relacionadas à transformação de materiais, objetos e
situações que aproximem as crianças da ideia de causalidade também
podem ser estabelecidas na Educação Infantil pela observação de
elementos da natureza e de fatos e fenômenos sociais, como enchente,
seca, hábitos de vida etc., seguida de conversa com os colegas.
Mover objetos de diferentes maneiras e observar seu
resultado, participar de atividades que produzem mudanças nos
Traços, sons, cores e formas Os bebês, em suas explorações corporais e sonoras,
MATERIAL SUPLEMENTAR PARA O REDATOR DEdescobrem
CURRÍCULO a junção
- NÃOde sons,
FAZ PARTE DA BNCC
gestos
Os bebêse palavras,
experimentambuscando dar sentido
o mundo às suas
pelos seus ações. Por
sentidos, seu meio
corpo,deusando
diferentes Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
situações
movimentos nassimples
quais podem
em suas movimentar-se,
explorações. Viver escutar e responder
situações à música, a relação currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
que favoreçam
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento experimentar
entre suas sensações corporais ao realizar marcas em seu próprio corpo ou mesmo locais para cada um dos objetivos
um ritmo
Abordagemregular das
e explorar
experiênciassons, tons
de aprendizagem
e cantar, têm a oportunidade Sugestões
de aprendizagem
para o currículo
e desenvolvimento da BNCC.
de ampliar e aprimorar suas habilidades e descobertas sobre a música e os Para os bebês, é possível construir objetivos específicos relacionados às ações e
em diferentes Nesse
movimentos. suportes contribui
contexto, para a experimentação
é importante que os bebêsde representações
tenham garantidosde seus situações nas quais exploram o som produzido pelo seu próprio corpo ou com
sentimentos
vínculos segurose emoções,
e estáveis,bem como de
espaços sua própria
acolhedores e imagem e experiências
desafiadores e disponibilizados Ao objetos
formular
— porobjetivos
exemplo,debrincar
aprendizagem
com o próprio
e desenvolvimento
corpo em atividades
específicos
compara
músicas
o ou
(EI01TS01) corporais. Convidar
ao seu alcance os bebês
objetos, materiaisparaeexplorarem
brinquedosas tintas, observarem
diversificados as marcas
e de qualidade que currículo,
que imitar a vocalização
é desejáveldo(a)
detalhar
professor(a)
noções, ao habilidades,
cantar. O currículo
atitudes e/ou
podeespecificidades
considerar as
Traços, sons, cores e formas Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Explorar sons produzidos com o próprio corpo e com objetos do ambiente. deixam, as variações das intensidades das cores, mexerem com areia e água, na
lhe propiciem
terra etc., são oportunidades
situações para explorar
privilegiadas para asbebês.
os diferentes
Nesse formas de sons,
contexto, é fazendo locais
importante
para cada
habilidades um dos
a serem objetivosa de
construídas aprendizagem
partir da interaçãoe com
desenvolvimento
o outro — pordaexemplo,
BNCC.
Bebês
uso de aprendem com
e de todo oosseu corpo e com brincando
seus sentidos.comeDisponibilizar
que os seu
bebês corpo
realizem todos seus
suas explorações sentidos,
em espaços seguros brinquedos
desafiadores, sonoros,
tendo Para
ajustar
os gestos
bebês,ou é possível
posiçõesconstruir
de seu corpo
objetivos
buscando
específicos
adequar-se
relacionados
a outrasàscrianças
suas ações
ou
com instrumentos
diferentes materiais
disponibilizados dede eefeito
objetos
forma sonoro
que favoreçam
acessível e demais objetos
diferentes aobjetos,
descoberta
domateriais
ambiente
de diferentes
naturalsons
e brinquedos que que de
professores(as),
explorações eacompanhando
descobertas, como o ritmo
experimentar
da música.diferentes
O currículoinstrumentos
local pode, ainda,
(EI01TS02) produzam
engaja-os
os convidem em
sons suas
para diversos.
explorações
diversas Também
açõesautomotivadas
e éinvestigações.
importantee que na aprendizagem
Alémparticipem de sobre
situações
disso, é importante os que,
nasem Ao
destacar
riscantes
formular
sons
e tipos
objetivos
oudeobjetos
tintas,
de que
aprendizagem
emsãodiferentes
típicosedesuportes,
desenvolvimento
sua cultura
deixando
e também
específicos
suas marcas
abordar
para
gráficas.
atitudes
o
Traços, sons, cores e formas Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Traçar marcas gráficas, em diferentes suportes, usando instrumentos riscantes e tintas. quaisatividades
resultados
suas possam de brincar
suas ações
pessoaiscom com
ou ascom
possibilidades
o corpo
algunse colegas,
comexpressivas
os objetos da
na própria
sejam sempre produção vozdee sons.
acolhidos explorar
e Nesse currículo,
a serem desenvolvidas,
Também são
é desejável
interessantes
detalhar
comoobjetivos
divertir-se
noções, relacionados
habilidades,
com a produção
àatitudes
intencionalidade
de e/ou
sons especificidades
gerada
de realizar
pela sua
objetos buscando
contexto, é importantediferentes
que osons bebê, e ajustando
envolto emseus relações
movimentos
vinculares
corporais,
segurascomo
e própriapara
marcas
locais gráficas,
exploração
cada umcomo
corporal
dosexplorar
objetivos
e apreciar
e reconhecer
de aprendizagem
os sonsdiferentes
produzidos
e desenvolvimento
movimentos
por diferentes
gestuais
daobjetos
BNCC.
ao
observados
bater palma
estáveis e em por professores(as)
conforme
um ambiente
o ritmo atentos
acolhedor
da música,e eaoresponsivos
acompanhar
mesmo tempo àsa suas
músicanecessidades
desafiador,
batendo queeme um que exploram
tentar
Para osrealizá-las
bebês,ou é possível
em
escutam.
diferentes
construir
suportes.
objetivosO currículo
específicos
local
relacionados
pode, ainda, àstrazer
ações ao
interesses, bem
objeto ou buscar
disponibilize como
sons que
de forma possam
diferentes
acessível utilizar
brinquedos,
em objetos objetos
objetos
que lhespara riscar,
e são
materiais pintar
familiares. e traçarfísico e explorar
do mundo exemplosfontes
de tintas
sonoras
ou instrumentos
e materiais como,
típicospor
de exemplo,
sua regiãofazer
– folhas,
sonssementes,
agitando eflores,
(EI01TS03) marcas
natural,que participem
participe de situações
de situações de autoiniciativa
que utilizem e de escolha,
diversos materiais envolvendo
sonoros e palpáveis, batendo
terras deinstrumentos
diferentes coresou responder
etc.—, além a sons
de abordar
familiares
atitudes
com gestos
a seremoudesenvolvidas
ações. O
Traços, sons, cores e formas Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Explorar diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar brincadeiras cantadas, canções, músicas e explorações de tintas e instrumentos riscantes. Essas experiências
que lhe permitam agir de forma a produzir sons, explorar as qualidades sonoras de currículo são relacionadas
podeaoconstruir
aprendizado
objetivos
do cuidado
relacionados
com o àpróprio
maior corpo
complexidade
e dos colegas
de suas
nessas
melodias. oportunidades para quemusicais
objetos e instrumentos descubram, desdecomo
diversos, muitosinos,
cedo,flautas,
experiências
apitos,artísticas,
coquinhos e habilidades ao explorar fontes sonoras — por exemplo, responder virando em
mesmo que rudimentares, além da possibilidade de explorar e investigar diferentes explorações.
participar de
materiais, comosituações
lápis e de brincadeiras
pincéis livres ou
de diferentes divertir-se
texturas com canções
e espessuras, brochas, direção ao som quando há mais de um estímulo sonoro presente ou coordenar
relacionadas
carvão, carimbo a narrativas, festascomo
etc.; de meios, e outros acontecimentos
tintas, típicos
água, areia, terra, de sua
argila etc.;cultura.
e de habilidades motoras na exploração de sons. O currículo local pode, ainda, trazer
Além disso,
variados também
suportes é importante
gráficos, que participe
como jornal, de situações
papel, papelão, quechão,
parede, o convidem
caixas, a exemplos de fontes sonoras, instrumentos, canções ou brincadeiras cantadas que
criar sons com o próprio corpo ou objetos/instrumentos ao escutar uma música, são típicos de sua região, comunidade ou cultura local.
madeiras
buscando etc.
acompanhar o seu ritmo ou apreciar brincadeiras cantadas, participando,
imitando e criando gestos, explorando movimentos, fontes sonoras e materiais.
O eu, o outro e o nós
MATERIAL SUPLEMENTAR PARA O REDATOR DE CURRÍCULO - NÃO FAZ PARTE DA BNCC
Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
Os bebês, desde bem pequenos, têm iniciativas de busca por interagir com os currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento Abordagem das experiências de aprendizagem Sugestões para o currículo
adultos e as crianças. As relações de confiança e segurança são essenciais para locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC.
motivar suas autoiniciativas de interação para, por meio delas, explorar e aprender Para bebês, é possível, por exemplo, considerar objetivos específicos relacionados a
sobre
Os bebês
o mundo
aprendem à suapor volta.
meio Pordemeioseu decorpo
relações
e sentidos
de confiança
e, pelas nas
suasquais
açõesos(as)
de brincadeiras
Ao simples com
formular objetivos professores(as),
de aprendizagem como, por exemplo,
e desenvolvimento envolver-se
específicos paraem o
(EI01EO01) professores(as)
exploração, descobrem
respondem o mundo
de forma à suapositiva
volta. Aoàs suas
serem ações
convidados
e diferentes
a brincar
formas de jogos simples
currículo, de dar edetalhar
é desejável receber,noções,
lançar objetos ao chão
habilidades, e manifestar-se
atitudes ao recebê-
e/ou especificidades
O eu, o outro e o nós Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos. expressãoaeoutras
próximos comunicação,
crianças os oubebês
a interagir
começam com elas
a perceber
ou comque seus(as)
são capazes
professores(as),
de los de para
locais volta.cada O currículo
um dos pode considerar
objetivos objetivos específicos
de aprendizagem relacionados
e desenvolvimento à
da BNCC.
conseguir reações
descobrem diferentesespecíficas
formas adepartir se expressar
de suas ações,
e se comunicar,
e que suaspor ações
meio têmde efeitos
seus participação em contextos de convívio social, como brincar ao lado de outras
nas outras pessoas.
movimentos, experimentando
Nesse contexto, e ganhando
é importante
destreza que
emossuasbebêshabilidades corporais. Para
possam participar bebês
crianças, , é possível
imitando construir objetivos
ou mostrando suas ações. específicos
Ao abordar relacionados
as vivências às dos
conquistas
bebês em de
de situações
Nesse contexto, nas équais
importante
são valorizados
garantir em aos suas
bebês iniciativas,
uma variedade
acolhidos de situações
em suas em Ao suas habilidades
suasformular
conquistas de relação
objetivos
em movimento
de aprendizagemem contexto
à percepção edos de exploração
desenvolvimento
efeitos — por nas
de suasespecíficos
ações exemplo,
outras
para o
(EI01EO02) expressões
que
Os bebês
façamaprendem
uso
e manifestações
de movimentos
com todo deocorporais
desejos
seu corpo e diversos,
necessidades,
e seus sentidos,
de formabemporativa
como
meioe acolhidos
por
de meio segurar
pessoas,objetos
açõesede sua currículo, oécurrículo comlocal
desejável adetalhar
mão,podelevando
noções, à altura
citar exemplos dos
de olhos
habilidades, na busca
situações
atitudes que
e/ou por
fazem explorá-los.
especificidades
parte de sua O
O eu, o outro e o nós Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa. própria
sobre osiniciativa,
objetos econquistando
brinquedos e gradativamente
da interação com novos
outras movimentos,
crianças e adultos.
como, por Ao currículo
locais para pode
cadaconsiderar
um objetivosdeespecíficos
dos objetivos aprendizagem relacionados ao uso de seu
e desenvolvimento corpo na
da BNCC.
acariciados por meio do contato físico positivo. rotina ou
exploração
Ao formular abordar atitudes a serem desenvolvidas nessas situações, como
realizar suas
exemplo, açõessozinho,
virar-se de exploração
levantardea formacabeçarepetitiva e cada vez
quando deitado, mais intencional,
sentar-se, Para
mover-se demonstrar bebês,dos objetivos
objetos,
éinteresse
possível decomo,
aprendizagem
construir
em
por exemplo,
objetivos
seguirnoções,
algumas
e específicos
desenvolvimento
subir emrelacionados
normas
objetosespecíficos
volumosos para
àrotina. ou olançar
interação em
objetos em
currículo, é desejável
determinada detalhar
direção. O currículo localem
habilidades, atividades
pode,
atitudes
ainda,
e/ou daespecificidades
trazer exemplos de
engatinhando
começam
Por meio de a compreender
ou rastejando,
situações as características
ficar em
de interação com péprofessores(as)
comdosapoio
objetos
até com
andar oscom
nos quais quais autonomia
interagem
confiam, os ou,e a contextoou de
ações para
locais brincadeiras
brincadeiras
cada um dos — por exemplo,
exploratórias
objetivos deque participar
aprendizagem
são típicas deededesenvolvimento
brincadeiras
sua cultura, alémsimples
da com
deBNCC.
abordar
(EI01EO03) ainda,
construir
brincar
conhecimentos
bebês continuam diante
suasdodescobertas
espelho,
sobre o mundoobservando
sobreàsisua osvolta.
mesmos,próprios
Nesse gestos
contexto,
percebendo-se ou imitando
é importante
como umoutras
ser os(as)
atitudes
Para professores(as),
bebês,
a serem
é possível como esconder
desenvolvidas
construir nessas
objetivosesituações,
achar; oucomo,
específicospode considerar
relacionados
por exemplo, aobjetivos
formas
interessar-se
de
O eu, o outro e o nós Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos. crianças.
garantir aos
Desde bemcom
individual, Cada bebês
uma
pequenos, diversas
dessas
necessidades conquistas
situações
os bebês e desejos de
oportuniza
são sujeitos exploração,
próprios.
sociaisaos com
bebês
Quando
e buscam todonovas
apoiadoso seu
formas
o contato corpo de
e
e encorajados
ea específicos
por experimentar
comunicação relacionados
— por novos ao
exemplo, brincar
movimentos junto,
interessar-se como,
ao explorar por exemplo,
por comunicar-se imitar
objetos ou brinquedos
com seu(ua)
explorar
sentidos,
interação
nesse edeinteragir
processo
com diferentes
adultos com objetos
osconfiança,
objetos,
de desenvolvimento,
de e brinquedos,
crianças
ecomeçam eengajando-os
demais
se interessam pessoas
a construir
por emàdiferentes
outras
uma sua volta,
imagem
crianças. de
Naformas
sibusca professores(as)
professor(a) ou outras
e seus colegascrianças
fazendoem usosituações de brincadeira,
de diferentes formas deencadeando
comunicação, ações
aprendendo
de conhecidos.
do explorar,
próprios
contato investigar
sobrefazem
e asocial, eles.e de
desenvolver uminteragir
uso de
sentido com
de sios
diferentes demais,As
mesmos.
estratégias mostrando
para
situações
chamar odeque já conhecem
atenção
cuidado, e simples,
buscandocomo contato, montar
atençãoe derrubar uma torre de
e prolongamento dasblocos ou pegar
situações um caminhão
de interação; ou podee
sobre os objetos
envolvendo e imitando deseus colegas ouhigiene,
professores(as) ou, ainda, observando imitar seu som: “vrummm”. O currículo local pode, ainda, trazer exemplos paradeo
(EI01EO04) realizar
o ambienteseuseos momentos
desejos
percebendo
alimentação,
e necessidades.
aromas, texturas Nesse econtexto, sono
sonoridades
ou repouso
é importante
na companhia
são
que possam Ao formular
também
de outras brincadeiras
objetivos
considerar de aprendizagem
que sãoobjetivos
típicas deespecíficos
e desenvolvimento
sua culturarelacionados
ou tambémàs
específicos
formas
abordar de expressão,
atitudes a serem
O eu, o outro e o nós Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando gestos, balbucios, palavras. vivenciar relações
privilegiadas
crianças. para apoiar
vinculares
os bebês
de confiança
nas suascom descobertas
professores(as)
sobre sique e sobre
atendamas formas
suas desenvolvidas,
como, poréexemplo,
currículo, desejável
comousar detalhar
gestosnoções,
interessar-se com pora mostrar
habilidades,
intençãobrinquedos
de conseguir
atitudesaos(às)
e/ou
algo,especificidades
apontando o
professores(as)
diferentes
de expressão formas
de suasde se
necessidades
expressar eeque desejos.
valorizemNessesuas
contexto,
iniciativas
é importante
de comunicaçãoque os locais
que deseja,
e outraspara cada
colocando
crianças, um dosa objetivos
buscando mãocontato.
na barriga
de aprendizagem
para manifestar e desenvolvimento
que está com fome, da BNCC.
ou
e expressão,
bebês possam por
construir
meio derelações
uma escuta de vínculos
e observação
profundos
atenta e estáveis
e com açõescom os(as) apontar
Para
Ao formular
bebês,
pessoaséobjetivos
possível
e objetosde
construir
aprendizagem
comoobjetivos
forma de e específicos
desenvolvimento
mostrar reconhecimento.
relacionados
específicos
à expressão
O currículo
para o de
(EI01EO05) responsivas,
professores(as)
Por meio dasgarantindo
e que estes(as)
diversas a confiança
oportunidadessejamque responsivos,
de precisam para
interação por meio
seguir
positivas deem
que uma
ossuasescuta
bebês tême com currículo,
pode,emoções
suas ainda,é desejável
destacar
no cuidado detalhar
quaisdeossinoções,
sinais
mesmos que habilidades,
— são
porcomuns
exemplo,
atitudes
emexpressar
suae/ou
cultura,
especificidades
desconforto
como, porao
Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e comunicações.
observação
outras atenta,
crianças e com aosseus(uas)
seus interesses e necessidades,
professores(as), que se epreocupam
às suas diferentes formas locais
em estabelecer exemplo,
necessitar
paracomunicar
ser
cada trocado,
um doso desejo
aoobjetivos
estar decomcolo
de fome
aprendizagem
ao estender
ou sono.osO ebraços,
desenvolvimento
currículoapontar
pode considerar
o penico
da BNCC.
O eu, o outro e o nós Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) de expressar-se e comunicar-se. É importante favorecer situações em que os bebês Para quando
objetivos
bebês,
sente
específicos
é possível
vontade relacionados
construir
de fazer xixi,objetivos
à além
realização
de
específicos
abordar
de açõesrelacionados
atitudes
simples a serem
noàcuidado
sua relaçãode si
descanso. vínculos profundos
possam fazer coisasepor estáveis com eles, garantindo
si, experimentando sabores,a percebendo
segurança deosque necessitam
cheiros dos desenvolvidas
mesmo,
com pessoas
como, próximas.
nesses
por exemplo,
contextos,
Por exemplo,
participar
como, sorrir
com
por para
exemplo,
pequenas
o(a) professor(a),
sentir-se
ações nas confiante
situações
buscando nasde troca
para suas explorações
alimentos e escolhendoe odescobertas
que querem sobre
comer,o mundo que os cerca,
participando junto comaprendem
outrasa situações
de
contato,
fraldasmostrar
de
(segurando
comunicação
preferência
sua fralda)
e cuidados
em ser e deacolhido
pessoais
alimentação, por
com pessoas
tentando
o(a) professor(a)
conhecidas
alimentar-se
que
ou acalmar-
escuta,
por si
participar e colaborar em situações de convivência em contato com colegas, em se quando acolhido por seu(ua) professor(a) deatitudes
referência. O currículo pode
(EI01EO06) crianças de refeições gostosas e cheirosas, de descanso diário
dupla, trio, pequeno ou grande grupo, valorizando e descobrindo diferentes formas em ambiente observa
mesmo. e
O responde
currículo local
aos seus
pode, interesses
ainda, abordar
e necessidades. a serem desenvolvidas,
O eu, o outro e o nós Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social. aconchegante
de estar com ose outros.
silencioso, de momentos
Nesse contexto, éde banho refrescante
importante que os bebês e participando
tenham dos considerarcomo, por exemplo,
objetivos demonstrar
específicos relacionados
prazer na participação
à sua relaçãoe adaptação
com as outrasa rotinas
crianças,
momentos de cuidado assumindo
diversas oportunidades de brincadeiras pequenas ações, como,
e situações, sempre poremexemplo,
um contexto segurar de a como,
relacionadas
por exemplo,
à sua alimentação,
buscar colegas sono,comdescanso
quem gosta e higiene.
de brincar ou comunicar-se
mamadeira, segurar sua
segurança, confiança fralda, ajudar
e afetividade queesticando os braçosde
garanta condições ouinterações
as pernas ao se
positivas com seus companheiros imitando gestos, palavras e ações. O currículo local pode,
vestir, realizar algumas ações de cuidado de si mesmos
em pares ou em grupos maiores. Também é importante que sejam valorizados em e de satisfação de suas ainda, trazer exemplos de hábitos de convívio específico de sua cultura, além de
necessidades e desejos em situações como colocar o casaco ao sentir frio, solicitar abordar atitudes a serem desenvolvidas nessas situações, como, por exemplo,
suas conquistas
água ao sentir sede, e esforços
buscarde relações com
aconchego seus sono
ao sentir pares,etc.,
professores(as)
sempre com ea outros segurança mostrar interesse pelas ações e expressões de seus colegas ou ter prazer em
adultos
de estarda escola.pelo(a) professor(a), que responde e valoriza suas iniciativas.
acolhido interagir com os companheiros em situações de brincadeira, buscando
compartilhar significados comuns.
Corpo, gestos e movimentos Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
MATERIAL SUPLEMENTAR
Os bebês buscam, PARA
desde cedo, O REDATOR
contato DEeCURRÍCULO
com adultos - NÃO
outras crianças a se currículo,
FAZ PARTE
de forma DA BNCC é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
comunicarem e criarem um sentido de pertencimento a um grupo. Conforme as locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC.
experiências que vivem no contato com professores(as) e pares, têm a Para os bebês, é possível construir objetivos específicos relacionados ao conteúdo a
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento Abordagem das experiências de aprendizagem ser expresso — por exemplo,Sugestões expressar,para por meio
o currículo
do corpo, de seus gestos e
oportunidade
Os de aprimorar
bebês experimentam suas formas
o mundo pelos seusde expressão,
sentidos, fazendo uso de seu corpo
usando movimentos simplese movimentos, desconforto quando está com a fralda suja, ansiedade, medo, afeição
conseguindo
em comunicar
suas explorações. Sãosuas
muitasemoções, necessidades
as conquistas e desejos.
dos bebês nesseExperiências
momento de sua Ao etc.formular
É possível, objetivos
também, deconsiderar,
aprendizagem além e desenvolvimento
do conteúdo a serespecíficos
expresso, apara o
positivas
vida de comunicação
em relação à descoberta são de muito
novos importantes
movimentos paradeque
seuos bebês
corpo ganhem
e na relação currículo,
manifestação é desejável
de suas detalhar
expressões noções, habilidades,
no contato com o(a)atitudes e/ou especificidades
professor(a) ou outras
(EI01CG01) confiança e aceitação
dessas conquistas comnas suas formas
a descoberta dodemundo
explorar ao eseudescobrir as relações
redor. Nesse eo é
contexto, locais
criançaspara— cada um dos objetivos
por exemplo, perceberde aprendizagem
o desconforto doecolega
desenvolvimento da BNCC.
e oferecer acolhimento
Corpo, gestos e movimentos Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e desejos. mundo
importante promover situações interessantes que mobilizem a automotivação e a pelo toque, começar a perceber que suas emoções, necessidades e em
à sua volta. Nesse contexto, é importante que os bebês tenham Para os bebês, são muitos os desafios e conquistas, principalmente seu primeiro
experiências
Os bebês têmquanto um interesse
ao uso natural
do corpo, pordeoutras
formacrianças,
que possam adultos
agirepara
por animais.
exprimir suas ano de vida. O currículo pode construir objetivos específicos relacionados desejosàstêm
suas
curiosidade
emoções,
Promover do bebêque
necessidades
situações naseincentivem
explorações.
desejos porseu Nessas
meio daexplorações,
contato, interação. os bebês
suas explorações
Além eutilizam
disso, descobertasseu a possibilidades
é importante efeito nos outros, participar
corporais, como de rolar,
situações coletivas
levantar de danças
o corpo ao estaroudeitado
outras noformas
chão,da
corpo
que suas
partir para
desse se
relaçõescomunicar,
interesse se expressar
comcontribui
os(as) e descobrir
professores(as)
para seu desenvolvimento
garantam a si mesmos e osuas
a construção
e para mundo ao seu Ao
de vínculos cultura
formular
sentar corporal.
com objetivos
ou sem O currículo
de aprendizagem
autonomia, local pode, eainda,
engatinhar desenvolvimento
ou sedestacar
arrastarsituações
específicos
pelo de relevância
espaço, para
ou o —
pode
(EI01CG02) redor,
profundos como,
aprendizagens, porusando
exemplo,
e estáveis. Para ao imitar
o corpo
isso, como movimentos
é relevante
principal de outrosde
ter ferramenta
professores(as) bebês ou
exploração
responsivos, e que por exemplo,
currículo,
também é desejável
construirexpressar detalhar
objetivossua angústia
noções,
específicosfrente
habilidades,
à despedida
relacionados atitudes
dos e/ou
a ações pais,
maisespecificidades
seu desagradode
coordenadas ao
Corpo, gestos e movimentos Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e professores(as)
descobertas. nas contexto,
Nesse situações de jogos e brincadeiras,
é importante que os formas segurar
bebês objetos
vivenciem com as mãos
situações dese locais
pegarem
seus para seucada
movimentos brinquedo
um dosmaior
e um objetivos
em uma situação
de aprendizagem
domínio de exploração
destes — poreexemplo,
desenvolvimento
entre brincar
pares ou da
suaBNCC.
com o
desafiantes. observam
e os pés, e escutam
passar objetosatentamente
de uma mãosuasparadiferentes
outra,echutar de se
bola, comunicar
andar e de
imitar
expressar, gestos
e quee movimentos
compreendem de animais,
que ode adultos
corpo do bebê outras
é umcrianças porsegurando-se
meio de jogos Ao felicidade
Para os bebês,
formular aoobjetivos
realizar
a observação
uma atividade
e a imitação
de aprendizagem que egosta
de gestos
muitoe ou,
desenvolvimentomovimentos
ainda, exemplificar
corporais
específicos para quais
oé uma
nos mobiliários, arrastar-se em busca brinquedos, virar odos principais
corpo meios
com a intenção próprio
gêneros
forma decorpo,
currículo, deampliar
é danças
envolver-se
desejávelsuas
oudetalhar em ebrincadeiras
expressões
noções habilidades.
culturais
noções,
deO cobrir
corporais e descobrir
currículo
habilidades, típicas
pode
atitudes de o rosto
construir
e/ousua culturaouasalguma
objetivos
especificidades
epelos
brincadeiras,
quais ele de
se expressa
observar e
ossignifica
colegas suas
e imitar
vivências.
alguns de seus movimentos
de pegar um brinquedo, pegar, amassar, empilhar, montar, encaixar, mover, lançar específicos em outra parte
crianças apreciamdo corpo,
relacionados ficar
nessa faixa em pé com
às habilidades ou
etária — por sem
de imitaçãoautonomia,
exemplo,departicipar andar
gestos e de com cada
movimentos, vez
situações como mais
(EI01CG03) situações
longe,
Nas de exploração,
situações
chutar objetos
de cuidado imitar
de seuocorpo
de diferentes comportamento
formas,
e promoção do(a)
cores, pesos,
do seuprofessor(a),
texturas,
bem-estar, participar
tamanhos
os bebês,etc.de
em locais
destreza,
para
coletivas
observar esubir
de cada
imitar
dançapequenos
um dedos
outras objetivos
frevo,degraus
crianças, de
e depois
brincadeiraaprendizagem
copiar com descer.
gestos o boi Oecurrículo
desenvolvimento
ao cantar,
etc. local
imitar pode,
animais daem
ainda,
BNCC.
Corpo, gestos e movimentos Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Imitar gestos e movimentos de outras crianças, adultos e animais. situações
Ainda, brincam
interação de
com jogos
os
com simples,
adultos
água,que emlhes
com situações
terra,
cuidam,
areia,deaprendem
brincadeira,
palha e outros imitar
sobre professores(as)
elementos
si mesmos, naturais,
suas açõesou Paratrazer osexemplos
situações bebês, estabelecer
de brincadeiras
de brincadeiras, ourelações
podequetambém
de
sãovínculo
tradicionais
com professores(as)
construir de sua cultura
objetivos e com
que envolvem
específicos outros
colegas
ebrincam cuidando da boneca,
como relacionar-se. movimentando vividas onesses
caminhão, utilizarsão
seus gestos e o
adultos
corpo da do instituição
adulto e o écorpo
um coordenadas
grande
da criança
desafio.
como Obrinquedos
currículo pode
dee seus
também
construir considerar
objetivos
— as
movimentos de procurar
para eAs
chamar
experiências
achar
a objetos do
atenção escondidos,
professor(a)
momentos
de ou
esconder-se
do colega,
fundamentais
edançar
serem com
relacionados
especificidades
específicos
às ações
relacionados
dos
mais
espaços a essas
externos
e intencionais
aprendizagens,
da instituição
como ou reconhecer
comunidade
movimentos
aspara
pessoas
por
para desenvolverem
encontrados, deaochutar confiança
bola ementrar
e de si e nos outros
e sair e apropriarem-se
de gêneros.,
espaços pequenos de práticas
– como de Ao
caixas formular
exemplo, objetivos
começar de aprendizagem
a colo
brincar e desenvolvimento específicos para oquee
outras
Ao crianças
manipular som de
diferentes músicas
objetos de diferentes
e materiais em diferentes acompanhar
situações,são abebês
narrativa
osmuito têm lhecaracterizar
cuidam,
currículo, solicitar
as experiências
é desejável ou ecompartilhando
detalhar aconchego ao(à)algumas
desafios corporais açõesreferência
professor(a)
dosatitudes
bebês. com outras de crianças
seus
(EI01CG04) e túneis.
cuidado
ou leiturae de
bem-estar.
uma históriaA forma como
fazendo vivem essas
expressões primeiras
e gestos pararelações
acompanhar a ação professores(as),
cuidados, participar movimentar
das situações onoções,
corpo aohabilidades,
de troca som da música
interagindo com
e/ouo especificidades
ou usar
ele(a), corpo
buscarpara
o(a)
Corpo, gestos e movimentos Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Participar do cuidado do seu corpo e da promoção do seu bem-estar. importantes,
oportunidades
dos personagens, nademedida
aprimorar
brincarem dequesua
roda influenciam
coordenação
imitando os a emaneira
integrar
gestos e como
seus desenvolverão
cantos movimentos, aoseuse locais
do(a) professor(a) explorarpara
professor(a)o espaço,
cada
quandoumobjetos
dos
senteobjetivos
ealgum
brinquedos.
de aprendizagem
O currículo
desconforto elocal
desenvolvimento
ou desprazer, pode, ainda, trazer
e relacionadosda BNCC.
à
hábitos
mesmo de
tempo
dos colegas, cuidadoem que
imitar e relação
descobrem
gestos com os a propriedade
e vocalizações outros. Nessee contexto,
de adultos, ocrianças
uso de materiais
éouimportante
animais e objetos
e que os Para exemplos
os bebês,
ampliação de
dosgestos,
a exploração
vínculosmovimentos e o uso
e expressões oudemesmo
dediferentes
suas citar objetos
os animais
necessidades, e como,
materiais
que sãoportípicos
éexemplo,
uma forma
da
bebês possam
ampliando seu participar
conhecimento de situações
sobre o de mundo.
cuidado Nessede sicontexto,
e da promoção
é importante
do seuquebem- os de
região,
ampliar
comunidade
suasfez noçõesou cultura
esensibilizar-se
habilidades.
local. Équando
possível construir objetivos específicos
reproduzir os gestos,
estar, envolvendo-se
bebês participem movimentos,
de situações
de forma nas entonações
ativaquais:
e compossam deutilizar
progressivavoz eautonomia
expressões
movimentos personagens avisar
deespecíficos
em momentos
quando cocô, algum colega
relacionados a essas aprendizagens, como alcançar objetos próximos, jogar e deixar
chora, buscar objetos
(EI01CG05) de preensão,
histórias diversas lidas ou contadas pelo(a) professor(a). de conforto
Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de como
de troca de encaixe
fraldas, ealimentação
lançamento eporsono,
meio partilhando
de brinquedos,
com o(a)
brincadeiras
professor(a)
e cair objetos,para si ou para
transferir objetos seusdecolegas,
uma mão reconhecer
para outrao oulocal onde objetos
colocar estão seusdentro de
Corpo, gestos e movimentos Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) algumas ações
simulações diversas
comoetc. segurar
que utilizarão
a mamadeira movimentos
ou buscarespecíficos;
seu travesseiro.
possam segurar o outros pertences ou segurar
objetos. a fralda
O currículo no construir
pode momentoobjetivos
da troca.específicos
O currículorelacionados
local pode, ainda,
a
diferentes materiais e objetos. giz de cera ou outras ferramentas gráficas e fazer marcas em diferentes suportes, ações trazer mais
exemplos de açõeseeintencionais
coordenadas interações entre
de seus adultos e crianças,
movimentos ou entre
— por as usar
exemplo,
como papéis, azulejos, chão, lousa etc.; possam arremessar uma bola ou outro crianças,
suas ações que são típicos da
e explorações cultura
sobre local, dos
os objetos parahábitos
mostrare valores dos familiares
sua propriedade ou suaque
frequentam a instituição.
material na direção de um objeto ou pessoa, além de utilizar pequenos objetos com função, segurar com a mão objetos de diferentes tamanhos e tipos, e manipular
coordenação e precisão, como colocar argolas em pinos, encaixar chaves em diferentes objetos aprimorando sua coordenação. O currículo local pode, ainda,
fechaduras etc. trazer exemplos de objetos e materiais, e ações com estes, que são típicos da
região, comunidade ou cultura local.
Escuta, fala, pensamento e imaginação
MATERIAL SUPLEMENTAR PARA O REDATOR DE CURRÍCULO - NÃO FAZ PARTE DA BNCC

Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento Os bebês, desde oAbordagem nascimento,das buscamexperiências
estabelecer de aprendizagem
contatos com os outros e, por Ao formular objetivos de aprendizagem Sugestões para e desenvolvimento
o currículo específicos para o
meio dessa iniciativa, passam a atribuir significado para suas experiências e currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
desenvolvem um sentimento de pertencimento a um grupo. O nome próprio tem locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC.
uma carga afetiva para a criança — contribui para marcar sua identidade, ao Para bebês, é possível construir objetivos específicos relacionados à identificação
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF01) Os
mesmo bebêstempo
gostam emde quejogar com aa diferenciar-se
a apoia linguagem desde dasmuito
outrascedo. pessoas, Conformede seustêm a
pares. do nome
Ao formularpróprio
objetivos
em momentos
de aprendizagem de comunicação,
e desenvolvimento
como, porespecíficos
exemplo, manifestar-
para o
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Reconhecer quando é chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas com quem convive. oportunidade
Os bebês aprendemde se envolver em situações
sobre a linguagem, que façam usoe de
a representação diferentes linguagens
eNesse contexto,
manifestações éartísticas
interessante que os
culturais, têm bebês possam
a chance viver osituações
de conhecer
pensamento
melhor
simbólico currículo,
ema cultura
que é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
na se quando escuta alguém chamando ou olhar e/ou apontar para o colega quando o
quando
participem imersos
de momentosem situações que provocam
de cantigas, sua imaginação,
reconhecendo seu nome que e os enriquecem
dos suas
qual estão imersos. Vivências de participação em situações de leitura de colegas;
poemas ou locaisestão chamando.
para cada um O currículo
dos objetivos local de
pode,
aprendizagem
ainda, abordar e desenvolvimento
atitudes a seremda BNCC.
reconheçam de
brincadeiras
apresentações sua faz
de fotodeaoconta
música, chamare que
dança seuosnome
apoiam
e teatro e oados
convidam atribuir
colegas; sentido
as crianças reconheçam
aàsampliarem
relações seusesuas
ao desenvolvidas,
Para bebês, é possível
como interessar-se
construir objetivospor reconhecer
específicos a sirelacionados
mesmo e aos àscolegas
habilidades em de
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF02) pertences
mundo
possibilidades
Os bebêsà suapessoais
volta.
aprendem quando
Os
de expressão, contextos
a se acompanhados
comunicar, em aque
ao mesmo escutam
fazer
tempo de
usosua
em dahistórias,
foto
que ou dalidas
linguagem
podem foto ou
conformecom
aprender contadas,
a têm
escrita
sobre a a de Aofotos,
comunicação
formular
além de objetivos
edestacar
expressão,
debrincadeiras
aprendizagem
como, poreexemplo, cantigas
e desenvolvimento
participar
típicas de seu deespecíficos
brincadeiras
território para
envolvendo
simples
o
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Demonstrar interesse ao ouvir a leitura de poemas e a apresentação de músicas. seu nome. essas
favorecem
linguagem.
oportunidade Nesse de aprendizagens
participar
contexto,de e, quando
é importante
situações em acompanhadas
que queos abebês
linguagem tenhamde está
convite a interações
a oportunidade
presente e a de currículo,
os nomes
de interaçãoédas
desejável
respondendo
crianças.detalhar a comandos
noções, habilidades,
por meio deatitudes gestos, movimentos,
e/ou especificidades balbucios
com os livros,
interação ajuda tendo
ae dar asignificado
oportunidade parade explorá-los
suas vivências, e por
manuseá-los,
meio aprendem,
deprofessores(as)
situações de dar locais
ou vocalizações,
para cada um ou participar
dos objetivos de situações
de aprendizagem
de escutae de desenvolvimento
poemas ou músicas da BNCC.
escutar poemas canções, participar de brincadeiras com os(as)
eainda, ações
receber.
envolvendo
eserem
Aocançõescomportamentos
convidados
associadas
típicos
aagestos
escutar dohistórias,
uso desseobservando
e movimentos,
portador deastexto.
além de
Nesse
suas convidados
ilustrações, imitando
Para bebês,
o(a) é possível
professor(a)construir
ou seus objetivos
pares, alémespecíficos
de abordarrelacionados
atitudesàaleitura
serem— por
contexto, é importante que os bebês participem de situações nasseremquais possam desenvolvidas,
exemplo, conhecer comoum terconjunto
prazer por de escutar
históriasmúsicas
ou formar e poemas,
um repertório
solicitando
de histórias
os seus
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF03) aescutar
apoiados
repetirrepetidas
acalantos,
pelo(a) professor(a)cantigas
vezes deque
as mesmas roda,valoriza
poesias
histórias e incentiva
e parlendas.
lidas suasÉexplorações,
ou contadas importante, os
ainda,
pelo(a) professor(a), bebês Ao mais
preferidas
formular
queridos.
ou, objetivos
ainda,
O currículo
imitar
de aprendizagem
local
comportamentos
pode, ainda,e desenvolvimento
destacar
do(a) professor(a)
poemas específicos
e ou
músicas
de seus
paratípicas
colegas
o de
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Demonstrar interesse ao ouvir histórias lidas ou contadas, observando ilustrações e os movimentos de leitura explorar
aprendem
apropriando-seo ritmo,
a se comunicar,
dea um sonoridade a atribuir
repertório e ade conotação
sentido para
histórias das palavras
as imagens
conhecidas. e imitar
Além representadas
as variações
disso, os bebês nosdesão currículo,
seuexplorar
ao território.
é desejável
livros. O currículo
detalharpode noções,construir
habilidades,
objetivos atitudes
relacionados
e/ou especificidades
ao vocabulário,
do adulto-leitor (modo de segurar o portador e de virar as páginas). entonação
livros
convidados
Os e sua erelação
bebês aprendemde gestos
a brincarsobre com emas situações
histórias
com elementos
a linguagem narradas.
de
deemleitura Assim,
de
suacontextos poemas
vivem
narrativa,diversos ouemoções
e a imitar, escuta
de em musical.
e
seusuas têm a
uso – verbal locais como para
ampliarcada o conjunto
um dos objetivos
de palavras de aprendizagem
conhecidas fazendo e desenvolvimento
uso destas aoda apontar
BNCC.
oportunidade
ou não-verbal. de expressá-las
As variações de diferentes
de entonação, formas,
os gestos usando o corpo, por meio de Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
brincadeiras
seus movimentos livres, e ações
gestos, e falas
fazendo dosexpressões
personagens quee lhes
faciais,
os movimentos
são queridos,
balbuciando e
que
reagindo
Para
a partir da currículo, bebês,nos
ilustrações é
é possível
livros ou,
desejável
construir objetivosatitudes
ainda,noções,
detalhar abordar específicos
habilidades, a seremrelacionados
atitudes
à leitura,
desenvolvidas,
e/ou como
especificidades
por ter
acompanham
Os bebês aprendem
organização dos a leitura a comunicar-se
espaços deeuma história conforme
da disponibilização pelo(a) de têm
professor(a)
a oportunidade
brinquedos auxiliam de
e materiais. osvivenciar
bebês
É a prazerpara
exemplo, ao observar
escutar histórias
edos
manusear lidas,livros
contadas
com imagens,
com fantoches,apontar representadas
fotos e figuras
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF04) frente
situações às emoções
significativas despertadas
detambém, . Nessenas
interações, contexto,
quais é importante quesolicitação
os bebês locais cada um objetivos de aprendizagem e desenvolvimento daem em
BNCC.
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Reconhecer elementos das ilustrações de histórias, apontando-os, a pedido do adulto-leitor. importante
atribuírem
participem sentido
quesituações
de possam,
à história,
nas quaisa desenvolverem
participar
possam deorespondem
escutar situação
gosto
repetidaspor a uma
individuais,
escutar, bem
vezes histórias comoou
em pares ou
a encenações,
livros,
Para
Ao nomear
formular
bebês, escutadas
personagens
éobjetivos
possível deem áudios
construirou objetos
aprendizagem etc. Oconhecidos
objetivos ecurrículo
específicos local
em
desenvolvimento ilustrações
pode,
relacionados ainda,dos
específicos destacar
livros,
para oou,
à comunicação livros
trios, nas
ampliarem
gesto intencional
acompanhadas quais
suasexplorem
formas
por deilustrações
comunicação,
deosexpressão
livros
lidas efazendo
suas
e deimagens,
pelo(a) interação
uso de compartilhem
diferentes
professor(a), com sendo a narrativa,
formas comaumentando
de
seus
valorizados expressão
colegas típicos
ainda,
por abordar
em suas currículo,
— de éseu
exemplo, território
atitudes
desejável que
a serem
comunicar-se
detalhar sãoporadequados
desenvolvidas,
noções, a essa
meiohabilidades, comofaixa
da vocalização, interessar-se
atitudesetária.
gestose/ou pelas ilustrações
ou especificidades
movimentos nas
e/ou modos
seus
para além
com o(a)
diferentes da de
formaslinguagem
professor(a)
comunicação
de reagir verbal,
seus
e eexpressar
participação
como
interesses
porseusmeio
apontando
nessas da plástica,
situações.
sentimentos ilustrações,
daNesse
dança,
e curiosidades nomeando
contexto,
da frente
mímica, éà da locais
e imagens
situações
paradedos
cada livros
leitura
um debuscando
dos história
objetivos atribuir
ou,de a elas algum
emaprendizagem
situações significado
de brincadeiras,
e desenvolvimento e expressando-se
da BNCC. de
usar palavras
imagensetc.
importante
música queAssim,
quelhesoschamam
aprendem
bebês participem
a atenção
a se comunicar
de
e manifestando
situaçõesnas situações
nas suas
quaisemoções
em
possamque são escutar
a partir
convidados
das diferentes
bebês,formas
acompanhadas
Para de ao
é possível interagir
gestos para com
construir a narrativa.
comunicar-se
objetivos O currículo
específicos
e usar palavras local
relacionados pode,
aprendidas ainda,
a formas nas de
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF05) narrativa
histórias
arepetidas
fazer uso escutada.
por
vezes
dameio linguagem Assim,
histórias
de gestos, apropriam-se
lidas,
verbal,
movimentos
contadas,
mas também dee um repertório
representadas
balbucios.
de outraspor defantoches,
narrações
linguagens, para conhecidas.
narradas
expressar por expressão,
destacar livros com imagens típicos degestos,
seu território que são adequados a essa
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) É interessante, ainda, que os bebês participem de por
jogos rítmicos em que o(a) histórias por exemplo, por meio de expressando
escutadas. O currículo pode construir objetivos relacionados à "sim" ou "não"
imaginação Imitar as variações de entonação e gestos realizados pelos adultos, ao ler histórias e ao cantar. áudio,
seus desejos,
por encenações
ideias e necessidades.
de dramatização Por exemplo,
ou dança, narradas
meio dos
comgestos,apoio de
podemimagens faixa etária.
professor(a)
etc.
mostrarÉ importanteos anima
a função de a imitarque
considerar
determinado sons as variados,
objeto,
narrações ousejam
ao mesmo em jogos
tempo deem
acompanhadas nomeação porem
que imitam que
o seu balançando
diferentes representação, a cabeça,
como brincar
por meio comda enredos,
atenção compartilhada
objetos ou adereços, ao olhar tendo
paracomo a mesma
o(a)bebês
professor(a)
entonações
barulho
Os —aprendem
em umaponta
e formas contexto
por para
de meio dealgo,
expressãodas propõe
que dãoaimitar
brincadeira,
explorações, questão:
vida “O queda
investigações
aos
o barulho
personagens eé descobertas
isso?”
buzina edeapoia
ou elementos umque o da Ao
carro referência
coisa que o(a)
formular histórias
professor(a)
objetivos conhecidas ou oou,
de aprendizagem colega
ainda, estáa leitura,
olhando,
e desenvolvimentoexplorar
ou construir
livros objetivos
buscando
específicos para ocontar
bebê
ao
fazem acom
responder,
apontá-la, osdizer
objetos, ecocoricó
que explorem
ao ver ealivros
brinquedos com da
materiais
imagem imagens
dogalinha
mundo contando
etc.
físico—,enas com o olhar
natural.
situaçõesQuandoede suas histórias,
específicos
currículo, é relacionados
fazendodetalhar
desejável uso
à comunicação,
de diferentes como
entonações,
noções, habilidades, sinalizar, gestos,
atitudes por e/ou
meio
expressões
da vocalização,
ou
especificidades
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF06) narrativa.
observação Recomenda-se
atenta do(a) propiciar
professor(a), momentos
que pode em que
valorizar os bebês
e incentivar possam suasobservar movimentos
balbucios,
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) têm
os(as)
leituraa oportunidade
professores(as)
de história, delendo
olhar interagir
para e explorar
histórias
a mesma diferentes
acompanhadas
imagem que materiais,
o(a)
por professor(a)
gestos eimpressos,
movimentos,
está olhando, locais paragestos,
corporais.
cada ummovimentos
dosOobjetivos
currículoe expressões
local
de pode,
aprendizagemgráficas
ainda,ealgoabordar que atitudes
desenvolvimentodeseja, além
ada serem
de fazer
BNCC.
imaginação Comunicar-se com outras pessoas usando movimentos, gestos, balbucios, fala e outras formas de expressão. iniciativas. desenvolvidas,
uso de palavras/frases
como interessar-se
que possampor comunicar
observaruma e imitar
ideia,entonações,
uma intenção gestos,
ou uma
sendo convidados
compartilhando
audiovisuais ou, com ainda,
a repeti-los
ele(a)
outrossuarecursos
ouatenção
criá-los.tecnológicos
e Também
mostrando éeinteressante
interesse.
midiáticos, Nesse
em
quecontextos
contexto,
repitam é Para bebês, éou
movimentos
necessidade. Opossível
currículoconstruir
expressões local objetivos
aopode,
participar
ainda, específicos
de abordar
situações relacionados
atitudes
de leitura deàhistória
a serem exploração ou dede
desenvolvidas,
acalantos, cantigas
importante
significativos, que podem
os bebês
deatribuir
roda,participem
poesias
sentidoede eparlendas,
significado
situaçõesexplorando
de
aointeração
seu usooeritmo, com
propósito.
professores(as)
a sonoridade
Nesse materiais
explorações
tais impressos.
como interessar-se Por exemplo, explorar diferentes tipos
de livros. por comunicar-se com professores(as) e colegas fazendo de materiais impressos
(EI01EF07) e a conotação
atentos(as)
contexto, é eimportante
responsivos(as),
das palavras, que eosescutem
que
bebês atendam
possam
histórias,
àsparticipar
suas
contos
manifestações
de situações
repetição deindividuais,
egestos,
poemas. em imitando ações e comportamentos típicos de um leitor,
uso de diferentes formas de expressão e buscando se fazer entender e também como virar a página,
Escuta, fala, pensamento e Conhecer e manipular materiais impressos e audiovisuais em diferentes portadores (livro, revista, gibi, jornal, expressões
duplas e pequenos
e movimentos, grupos, atribuindo
em que se sentido
faça uso
Os bebês aprendem sobre a linguagem, os textos e suas funções a partir das edevalor
diferentes
à sua intencionalidade,
recursos, como, que
por apontar
Ao as imagens,
formular objetivos usar
dedos palavras,
aprendizagem gestos ou vocalizações
e desenvolvimento na intenção
específicos de ler oem voz
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) façam
exemplo, usoparticipar
da linguagem de leitura
verbal, contextualizar vivências bebês pode
nas suas criardiferentes possibilidades deparase de
cartaz, CD, tablet etc.). diferentes oportunidades que epossuem
momentos
acreditando dee exploração
de escuta valorizando
e exploração livre
sua competência
de livros,
destes em poemas,
situações alta o queéestá
currículo, escrito.detalhar
desejável
expressar,tecnológicos
destacando
O currículo
quais osnoções,
gestos
objetivos
habilidades,
que são comuns
relacionados
atitudes e/ou ao uso
especificidades
comunicativa,
parlendas, escutar solicitando
músicaaçõesno rádio, individuais,
no gravador, propondono computador/tablet
brincadeiras de interação ou no recursos ou midiáticos, como identificar o emuso sua cultura
e a função — dar
de algunstchau
significativas,
professor(a)-bebê
celular, fazer uso e acompanhadas
de
que gravadores,
envolvam defilmadoras
conversas
jogos corporais
oue ações
máquinas que favoreçam
— como, fotográficas,
por exemplo, a atribuição
esconderde locais
conversar balançando
deles, para cada
a mão,
por exemplo, umfalar
dos objetivos
"não" ou
dançando mexendo
de aprendizagem
cantando o dedo
quandoindicador,
eo(a)
desenvolvimento
brincar com
professor(a) pegaodabarco
BNCC.
um CD,
(EI01EF08) sentido
partes
com e significado
os(as)
do corpo e terde
professores(as) seueuso
prazer ao social.
colegas
encontrar, Nesse
sobre contexto,
situações
o uso e asde é importante
possibilidades
dar e receberde que eostenham
—,manuseio bebês Paraemitindo
bebês,
encenando o somé possível
frente doaimpacto
umaconstruirdeleobjetivos
filmadora nasouáguas específicos
ou brincar
buscando relacionados
de carronaimitando
sua imagem aos gêneros
máquina o seu som
Escuta, fala, pensamento e Participar de situações de escuta de textos em diferentes gêneros textuais (poemas, fábulas, contos, receitas, participem
Os bebês aprendem
de esituações sobrenasnos
a quais
linguagem possam e de
seter
aproximam
contato com da linguagem
diferentes textos
escritaem a ao acelerar
textuais,
Ao formularpor–Oobjetivos
exemplo,
“vrummm”.
currículode divertir-se
aprendizagem
pode,com a eescuta
desenvolvimento
de atitudes
diferentes aespecíficos
gêneros textuais
para o
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) ados
partir
materiais
oportunidade
diferentes
das diferentes
encontrar,
gêneros, dede brincar e
oportunidades
contextos
interagir
forma repetida, com
quepor
suas
seus
possuem
meio de
brincadeiras,
colegas,
deescuta buscando
escutaem
esses
e exploraçãose diferentes
fazer
pequenos grupos de
fotográfica.
ou currículo,
como parlendas,
é desejável poemas,
local
detalhar
canções,
ainda,
noções,histórias,
abordar
habilidades,
receitas atitudes
etc., ou,
serem
e/ouainda,
desenvolvidas,
especificidades
divertir-se ao
quadrinhos, anúncios etc.). comunicar.
recursos. Assim, podem fazer uso segundo suasde escolhas e suas
individualmente,
diferentes instrumentos em diferentes
e suportes possibilidades
de escrita, em contextos.
situações Poratribuições
exemplo,e de
significativas como
escutarinteressar-se
locais para
poemas,
cada um pela
parlendasexploração
dos objetivos
e canções dede diferentescom
aprendizagem
brincando materiais
e tecidos, impressos
desenvolvimento
registrando edasuasBNCC.
sentido e significado.
participando
acompanhadas dede apresentações
conversas e ações de teatro,que favoreçam
encenação acom atribuição
fantoches, de sentido
escutando e audiovisuais,
preferidas
Para bebês,por ésolicitando
possível sua utilização
meio deconstruir
fotografias, objetivos ou específicos
áudios, fazendo
desenhos, usorelacionados
deles em suas
modelagens etc.brincadeiras.
aos instrumentos
O currículo
áudios de histórias
significado ao seu uso ou social.
de canções,Nessepoemas,
contexto, parlendas,
é importante fazendo que uma os bebês
receita de algo elocal suportes
pode, de ainda,
escrita,
destacar
por exemplo,
quais suportes
reconhecer ou gêneros
os livros textuais
demonstrando
são mais preferência
valorizados
Escuta, fala, pensamento e (EI01EF09) para comerde
participem ousituações
de uma tinta nas quais
para misturar
possam encontrar,
etc. em seus espaços de em seu
por alguns,
território
solicitarconsiderando
a leitura de aum adequação
poema ouà afaixa escuta etária.
de uma canção apontando
imaginação Bebês (zero a 1 ano e 6 meses) Conhecer e manipular diferentes instrumentos e suportes de escrita. brincadeira, nas paredes de sua sala, nos objetos e materiais que fazem parte de para um cartaz ou imagem, ou, ainda, abordar atitudes a serem desenvolvidas, tais
seu cotidiano, instrumentos e suportes de escrita. Por exemplo, o espaço do faz de como interessar-se por explorar diferentes instrumentos e suportes de escrita em
conta pode ter embalagens de produto de supermercado, livros variados, como situações de brincadeira ou de pequenos grupos. O currículo local pode, ainda,
livro brinquedo, livro de imagem, livros com textos, CDs e recursos audiovisuais destacar quais instrumentos ou suportes de escrita são mais valorizados em seu
para escutar e divertir-se com canções, parlendas, poemas etc. território, considerando a adequação à faixa etária.
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
MATERIAL SUPLEMENTAR
Os bebês aprendem com todoPARA
o seuO REDATOR
corpo DE CURRÍCULO
e seus sentidos. - NÃO
Por meio FAZações