Você está na página 1de 10

ESTATUTO OFICIAL DA POLÍCIA DPH ®

Este estatuto está sob orientações da hierarquia militar.


A hierarquia executiva deve, obrigatoriamente, ler o estatuto regulamentar do CORPO EXECUTIVO,
nesse link aqui.

Capítulo 1 - Introdução

Art. 1º - O DPH é um departamento independente, organizado com base no militarismo, regido pela hierarquia
militar e sua disciplina. O ingresso é facultado a todos os usuários do hotel, sem distinção de gênero, raça,
orientação sexual, religião ou credo. A doutrina da polícia DPH almeja disciplinar e fornecer a capacitação tática
qualificativa àqueles que integram nossa organização. A Polícia DPH se compromete na busca pela excelência.
Nosso foco está em, por meios didáticos e de qualidade, graduar oficiais de excelência.

Art. 2º - Este documento rege todas as regras da polícia e suas diretrizes. As transgressões e punições estão
contidas no regulamento disciplinar, documento complementar deste estatuto.

Art. 3º - Todos os policiais enquadrados na hierarquia da polícia estão sob orientações, regras e instruções
deste estatuto e do seu documento auxiliar - o regulamento disciplinar. Ao se juntar à Polícia DPH, todos os
usuários automaticamente concordam com os termos aqui contidos.

Art. 4º - A missão primordial da Polícia DPH é garantir que a Habbo Etiqueta seja seguida dentro do hotel. Por
este motivo, é indispensável a obediência às regras estabelecidas pela Sulake por parte de todo e qualquer
elemento registrado e filiado ao departamento.

Capítulo 2 - Da hierarquia e disciplina

Art. 5º - O respeito à divisão hierárquica é um dever comum entre os integrantes da polícia DPH, devendo ser
respeitado de forma assídua e constante, independente de opiniões ou divergências pessoais.

Art. 6º - A autoridade e a responsabilidade crescem de acordo com a patente. A hierarquia militar do


departamento é definida por 14 cargos, sendo estes divididos entre 4 classes.

a. 4ª classe – [Praças] – Soldado, Cabo, Sargento, Subtenente, Aspirante a Oficial


b. 3ª classe – [Oficiais] – Tenente, Capitão, Major
c. 2ª classe – [Oficiais Generais] – General, Coronel
d. 1ª classe – [Oficiais Superiores] – Inspetor, Inspetor-Chefe, Diretor, Diretor-Fundador

Art. 7º - Além dos cargos supracitados, existem 2 cargos de Grande Comando, sendo:

 Vice-Presidente e Supremo(a)

Parágrafo único: Os cargos supracitados estão acima de qualquer hierarquia, são equivalentes entre si e
subordinados apenas ao Presidente e exercem poder absoluto.

Capítulo 3 – Dos comandos

Art. 8º - A polícia DPH possui comandos oficiais de grupamento, ordenamento, atenção e outros, que devem
ser prontamente atendidos de forma assídua pelos militares.

1. Sentido – De pé, em silêncio, como ordem de respeito a chegada de seu superior hierárquico.
2. Apresentar armas – Em formação de sentido, acenando sem parar, como ordem de punição.
3. Continência – Aceno uma vez, a um passo de distância, como cumprimento a seu superior.
4. Apresentar-se – Formalização de uma apresentação requisitada por um superior.
5. À vontade – Liberação do comando sendo executado no momento.

Capítulo 4 – Dos cursos

Art. 9º - A polícia DPH especializa seus militares através dos cursos preparatórios, que busca intensificar os
conhecimentos e doutriná-los de acordo com as regras do departamento.

I. [CFSd] – Curso de Formação de Soldados


II. [CFCb] – Curso de Formação de Cabos
III. [CFSg] – Curso de Formação de Sargentos
IV. [CFSbt] – Curso de Formação de Subtenentes
V. [CFO] – Curso de Formação de Oficiais
VI. [CFTen] – Curso de Formação de Tenentes
VII. [CFCap] – Curso de Formação de Capitães
VIII. [CFMaj] – Curso de Formação de Majores
IX. [CFOG] – Curso de Formação de Oficiais-Generais

Parágrafo único: Os cursos supracitados são obrigatórios para a formação dos militares, sendo também um
requisito obrigatório para ascensão de patente, desbloqueio de setores e atividades.

Capítulo 5 – Dos setores

Art. 10 - Os militares ativos no quadro hierárquico devem exercer atividades distribuídas através de setores.
Cada setor possui um requisito de exercício e objetivo, caracterizado abaixo:

[S.R] Sala de Recrutas – Setor para recepcionar os recrutas da polícia.

- Característica do setor: utilizar balão de fala na cor “cinza”.

- Requisito para comando: 1 Cabo [CFCb] acima.

[C.R] Comando da Recepção – Setor para acompanhar os alistamentos das cabines na recepção.

- Característica do setor: utilizar balão de fala na cor “cinza”.

- Requisito para comando: 2 Sargentos [CFSg] acima ou 1 Subtenente (com ou sem CFSbt)

[S.C] Sala de Controles – Setor para acompanhar os auxiliares 1, 2 e 3 em suas atividades.

- Característica do setor: Comandantes devem utilizar balão de fala na cor “cinza”.

- Requisito para comando: 1 Subtenente [CFSbt] acima.

Auxílio 1 – Conferir requisitos visuais (uniforme, emblema, missão) dos militares.

Auxílio 2 – Conferir registro de carreira no System.


Auxílio 3 – Conferir os recrutas liberados pelas cabines da recepção.

- Requisito para comando: 1 Cabo [CFCb] acima para cada setor.


- Balão de fala na cor "branco".

[O.G] – Oficial de Guarda – Palanque para ordenar serviços e organizar o centro.

- Característica do setor: Utilizar balão de fala na cor “amarela”.

- Requisito para comando: 1 Subtenente [CFSbt] acima.

[O.B] Oficial de Base – Palanque para organizar e atender os setores do quartel.

- Característica do setor: Utilizar balão de fala na cor “vermelho”.

- Requisito para comando: 1 Tenente [CFTen] acima.

[O.C] Oficial de Comando – Setor para cuidar dos direitos e ordens do quartel.

- Característica do setor: Utilizar balão de fala na cor “azul”.

- Requisito para comando: Policial com direitos no quarto.

[A.B] Auxílio de Base – Setor para cuidar dos grupos da polícia e seus participantes.

- Característica do setor: utilizar balão de fala na cor “verde”.

- Requisito para comando: Policial com direitos nos grupos da polícia.

[S.A] Sala de Ajudas – Setor para atendimento dos militares disponíveis no quartel.

- Requisito para comando: Majores acima.

Capítulo 6 – Das funções

Art. 11 - A polícia DPH possui ao todo 9 funções e 2 órgãos, divididas em segmentos para qualificar e prestar
serviço ao departamento e aos militares de forma que possa garantir a organização.

Funções:

 Guias – policiais que aplicam cursos aos Soldados, Cabos, Tenentes e Capitães.
 Professores – policiais que aplicam cursos aos Sargentos e Subtenentes.
 Instrutores da EPFO (Escola Prática de Formação de Oficiais) – policiais que aplicam cursos aos
Aspirantes a Oficiais.
 AMFE (Academia Militar de Formação de Executivos) – policiais que aplicam cursos aos cargos
Executivos.
 Comissão – policiais que aplicam cursos aos Majores e Generais.
 Produtores – policiais que cuidam do marketing e conteúdo digital da polícia.
 Treinadores – policiais que executam treinos de agilidade e lazer aos militares.
 Rondas – policiais que realizam recrutamentos externos e instruções aos militares.
 Supervisores – policiais que fiscalizam as promoções, gratificações e presença dos militares.

Obs.: A função “Guia” é considerada obrigatória a todos os Subtenentes acima.

Órgãos:

 Estado-Maior – órgão responsável por fiscalizar as punições – Corregedoria.


 COE (Comando de Operações Especiais) – órgão responsável pela segurança do departamento.

Para saber mais informações sobre cada função, consulte aqui o artigo detalhado.

Art. 12 - Cada função é composta por Líder, Vice-Líder, Auxiliar, Coordenador e membros. Cada cargo interno
possui uma especificação e um peso de responsabilidade.

Art. 13 - Os policiais detêm um limite máximo de funções que podem participar ativamente na carreira. Aplicando
os pesos aos cargos internos, os militares precisam se ajustar em quais funções podem participar até o
somatório de pesos permitido.

Parágrafo único: As funções GUIA (G, Gf, D.Gf), COMISSÃO E PONTOS (toda a formação) não entram no
somatório de ocupação.

 Praças – 3,0 de ocupação.


 Oficiais – 4,0 de ocupação.
 Oficiais-Generais acima – 5,0 de ocupação.

6. Membro de função não obrigatória – 1,0


7. Coordenador de função (obrigatória ou não) – 1,5
8. Auxiliar de função (obrigatória ou não) – 2,0
9. Vice-Líder de função (obrigatória ou não) – 2,5
10. Líder de função (obrigatória ou não) – 3,0

Art. 14 - Cada policial precisa fazer um plano de carreira antes de escolher suas funções, calculando os pesos
de ocupação. O militar que extrapolar o limite supracitado deverá optar por qual função deixar, de forma a não
ultrapassar o limite estabelecido para seu grau hierárquico. Caso o militar solicite seu desligamento em período
inferior a 30 dias desde seu ingresso na função, mesmo que com a justificativa de extrapolação do limite de
ocupação, este cumprirá a sentença prevista pelo Regulamento Disciplinar.

Capítulo 7 – Da promoção

Art. 15 - A promoção é um ato administrativo que permite o policial exercer poder superior hierárquico e devem
ser realizadas buscando sempre o merecimento, cumprindo os requisitos e exigências do tempo de serviço para
cada cargo.

Requisitos mínimos para cada promoção:

Soldado a Cabo

 10 minutos de aprovação no CFSd; ortografia apresentável; bons recrutamentos.

Cabo a Sargento
 24h de aprovação no CFCb; ortografia apresentável e recrutamentos impecáveis; bons serviços
executados nos setores: SR, A01, A02 ou A03, postura nos quartos oficiais.

Promoções dos cargos de Soldado a Sargento podem ser efetivadas por Aspirantes a Oficiais [CFO]
acima.

Sargento a Subtenente

 24h de aprovação no CFSg; aprovação no COrt; bons serviços executados nas Auxiliares e/ou na S.R;
excelente ortografia; respeitar os pares, subordinados e superiores; usar adequadamente os pronomes
de tratamento; excelente desempenho no comando da recepção.

Subtenente a Aspirante a Oficial

 72h de aprovação no CFSbt; ser um Guia; postura ao verbalizar com seus subordinados, pares e
superiores; excelente desempenho no comando da S.C e/ou no C.R; agilidade e bom atendimento no
O.G; exercer plenamente todos os requisitos de desempenho dos cargos anteriores.

Promoções do cargo de Sargento a Aspirante a Oficial podem ser efetivadas por Tenentes [CFTen]
acima.

Aspirante a Oficial a Tenente

 Aprovação no CFO; pontuação suficiente para compor o quadro de promovidos da semana; cumprir
com a meta semanal de Guias ou Professores; executar excelentes serviços no O.G e nos demais
setores; demonstrar interesse em palestras, treinos, testes e rondas; exercer plenamente todos os
requisitos de desempenho dos cargos anteriores.

Tenente a Capitão

 11 dias de aprovação no CFTen; cumprir com a meta semanal de Guias ou de função substituta; ser
ativo em aplicar promoções e gratificações; exercer plenamente todos os requisitos de desempenho
dos cargos anteriores;

Capitão a Major

 15 dias de aprovação no CFCap; cumprir com a meta semanal de guias ou de função substituta; ter
conhecimento sobre o regulamento disciplinar e estatuto; ser participativo em aplicar promoções e
gratificações; exercer plenamente todos os requisitos de desempenho dos cargos anteriores;

Major a General

 Aprovação no CFMaj (caso seja retorno de patente, aguardar 17 dias); participar de uma função extra;
cumprir com a meta semanal de Guias ou de função substituta; ser assíduo em suas funções,
cumprindo prazos, metas e deveres; domínio das situações adversas na polícia; honrar o
departamento; honrar sua carreira; exercer plenamente todos os requisitos de desempenho dos cargos
anteriores;

General a Coronel
 Aprovação no CFOG; participar de uma função extra; cumprir com a meta semanal de Guias ou de
função substituta; ser assíduo em suas funções, cumprindo prazos, metas e deveres; domínio das
situações adversas na polícia; saber lidar com seus subordinados; respeitar a hierarquia de forma
assídua; contribuir com a polícia em projetos, sugestões ou atividades; exercer plenamente todos os
requisitos de desempenho dos cargos anteriores;

Coronel a Inspetor, Inspetor a Inspetor-Chefe

 Cumprir com todos os requisitos de desempenho mínimo dos cargos anteriores ;

Promoções de Aspirante a Oficial a Inspetor-Chefe são efetivadas por Superiores na reunião semanal.

Inspetor-Chefe a Diretor

 Requisitos mínimos definidos sob análise da Presidência.

Art. 16 - Os Inspetores-Chefes acima, em conjunto, possuem autonomia de promover fora da lista semanal os
policiais que estão em máximo destaque, em situações de vaga na hierarquia.

Art. 17 - É expressamente proibido promover o mesmo policial duas patentes seguidas.

Art. 18 - É obrigação do promotor verificar se o policial está apto a ser promovido, bem como conferir se os
requisitos mínimos obrigatórios estão sendo cumpridos. O promotor que efetuar a promoção de um policial
impedido estará sujeito a sanções disciplinares dos SUPERVISORES.

Art. 19 - As promoções consideradas irregulares pelos SUPERVISORES podem ser canceladas sem aviso
prévio, seja pelos requisitos obrigatórios ou estimados do cargo.

Art. 20 - Todas as promoções devem obedecer 80% dos requisitos mínimos exigidos por este documento e dos
serviços prestados nos setores. A análise é baseada no conflito de desempenhos e a menção do que foi
analisado para decretar a ascensão ao cargo.

Capítulo 8 – Das punições

Art. 21 - O regulamento disciplinar é o documento complementar deste estatuto, onde classifica as


transgressões disciplinares e estabelece as normas relativas à amplitude e aplicação das punições, bem como
todas as ordens gerais do departamento; em virtude de respeito às regras.

Art. 22 - Compete ao Estado-Maior avaliar todos as punições aplicadas aos policiais ativos, seguindo as
orientações do regulamento disciplinar, que deve ser consultado aqui.
Para saber as competências do Estado-Maior ou fazer uma denúncia de punição irregular, acesse o artigo
exclusivo do órgão.

Capítulo 9 – Dos avais e licenças


Art. 23 - Aval é autorização para o afastamento total do serviço ao departamento, em caráter temporário,
obedecendo as disposições abaixo:

§ 1º - Apenas os cargos de Subtenente acima podem solicitar um aval e devem solicitar através da página inicial
do System, que será analisado pela Direção da DPH.

§ 2º - O período mínimo de solicitação para aval é de 4 (quatro) dias e o máximo de 30 (trinta) dias por
solicitação.

§ 3º - Uma vez concedido o aval, o policial poderá logar no Habbo Hotel somente no primeiro e/ou último dia do
período solicitado. Se preferir efetuar o login fora do período permitido, o aval será CANCELADO e o militar
deverá procurar um Oficial Superior e pagar uma multa de 1 câmbio; caso contrário, será notificado pelos
SUPERVISORES.

Art. 24 - Licença é a autorização para afastamento parcial do serviço a uma função, em caráter temporário,
obedecendo as disposições abaixo:

§ 1º - Apenas policiais com cargo de responsabilidade (exceto o Líder) na função podem solicitar uma licença;
sendo limitada a 2 licenças por mês, no prazo mínimo de 4 dias e máximo de 7 dias.

§ 2º - A concessão da licença é regulamentada individualmente por cada liderança das funções, podendo por
sua própria autoridade decidir se será ou não liberado.

§ 3º - Uma vez concedida a licença, o policial não terá obrigações perante a função, podendo exercer suas
atividades de forma facultativa.

§ 4º - Diferente do aval, a licença não pode ser cancelada, ainda que o militar não usufrua da permissão.

Capítulo 10 – Das remunerações

Art. 25 - Todos os policiais têm direito a sua remuneração mensal, respeitando os seguintes termos:

 Apresentar-se a serviço em dia e horário previamente fixados para pagamento.


 Obter a conquista de negociação/trocas/doações desbloqueadas.

Pagamento de Gratificações

Art. 26 - De acordo com o rendimento do militar em suas atribuições no quartel, o policial pode receber
gratificações que serão convertidas em câmbios na data do pagamento do seu salário.

Parágrafo único: A cada 10 gratificações positivas, 1 câmbio será acrescido ao salário do policial.

Remuneração fixa
Soldado .........................1 c + gratificações, se houver.
Cabo ..............................2 c + gratificações, se houver.
Sargento........................3 c + gratificações, se houver.
Subtenente ...................4 c + gratificações, se houver.
Aspirante a Oficial ........5 c + gratificações, se houver.
Tenente ........................6 c + gratificações, se houver.
Capitão .........................7 c + gratificações, se houver.
Major ............................8 c + gratificações, se houver.
General .........................9 c + gratificações, se houver.
Coronel .......................10 c + gratificações, se houver.
Inspetor ......................15 c + gratificações, se houver.
Inspetor-Chefe ...........20 c + gratificações, se houver.
Diretor ........................30 c + gratificações, se houver.
Diretor-Fundador .......50 c + gratificações, se houver.

Capítulo 11 – Do uniforme e apresentação a serviço

Art. 27 - Dentro do âmbito oficial da polícia, todo militar tem o dever de apresentar-se com seu uniforme e
missão correspondentes ao cargo. Quem for visto dentro dos quartos sem identificação militar será punido de
acordo com o regulamento disciplinar.

§ 1º - O uniforme é composto por calça com bolsos, camisa com bolsos, sapato redondo e boina. Os modelos
previamente definidos podem ser encontrados aqui, no artigo de uniformes.

§ 2º - Estrela, boina ou acessórios não são obrigatórios para Oficiais Superiores.

§ 3º - Os aspirantes a oficiais aprovados no CFO devem utilizar boina vinho e não preta (padrão).

Art. 28 - Todo policial registrado possui grupos que identificam seus cargos, funções ou cursos. Os policiais
devem, obrigatoriamente, participar do grupo aberto da polícia, sendo este o ★ Polícia DPH ★ Empregos.

Capítulo 12 – Da readmissão, reintegração e honrarias

Art. 29 - Readmissão caracteriza admissão de um antigo policial a um cargo específico na polícia. Cada policial
tem direito a uma única readmissão em toda sua carreira militar.

§ 1º - Para solicitar readmissão, o militar deve atentar-se aos requisitos:

11. Patente mínima de TENENTE em sua última passagem pela polícia.


12. Carreira igual ou superior a 3 MESES em sua última passagem pela polícia.
13. Não ter sido DEMITIDO, BANIDO OU EXONERADO do departamento.
14. Não ter se envolvido em outra organização policial durante sua ausência.

§ 2º - Readmissões são realizadas em períodos pré-definidos.


§ 3º - Policiais readmitidos terão que realizar todos os seus cursos acima de CFCb.
§ 4º - Policiais readmitidos não retornarão para suas antigas funções extras, exceto com permissão da
Liderança, limitado ao cargo interno de MEMBRO.
§ 5º - A análise será feita com base no cargo em que saiu, desconsiderando passagens anteriores.
Art. 30 - Reintegração caracteriza retorno ao cargo anterior, em decorrência de desistência de autodemissão,
em prazo máximo permitido. Cada policial tem direito a uma única reintegração em cada passagem pela Polícia.

§ 1º - Para solicitar reintegração, o militar deve atentar-se aos requisitos:

15. Patente mínima de SUBTENENTE em sua última passagem;


16. Solicitação feita dentro do prazo de 3 dias corridos posterior à autodemissão;
17. Não ter sido DEMITIDO e sim solicitado AUTODEMISSÃO por motivos particulares;
18. Não ter se envolvido em outra organização policial durante sua ausência;

§ 2º - Policiais reintegrados voltam com todos os cursos anteriores;

§ 3º - Policiais reintegrados não retornarão para suas antigas funções extras, exceto com permissão da
liderança, limitado ao cargo interno de MEMBRO da função inicialmente;

§ 4º - O policial voltará no mesmo cargo que saiu, desconsiderando passagens anteriores.

Art. 31 - A análise de readmissões e reintegrações realizadas pela PRESIDÊNCIA não precisa,


obrigatoriamente, obedecer aos termos aqui contidos.

Capítulo 13 - Das honrarias

Art. 32 - Honraria é um meio de condecorar um policial reformado cujo serviços foram essenciais à DPH. Todos
os policiais honrados devem respeitar a hierarquia, conduta, moral e disciplinar do departamento, além de
obedecer a todos os termos aqui contidos. As honrarias são divididas em 3 categorias, sendo:

19. Comendador

Para receber a honraria supracitada, o policial precisa obrigatoriamente ter conquistado no mínimo a patente de
Inspetor-Chefe, construído a carreira com período igual ou superior a 1 ano e 6 meses e ter contribuído com no
mínimo 1 projeto aprovado pela Presidência.

 Benefício: Acesso aos quartéis do departamento descaracterizados.

20. Grande Oficial

Para receber a honraria supracitada, o policial precisa obrigatoriamente ter conquistado no mínimo a patente de
Diretor e ter construído a carreira com período igual ou superior a 3 anos.

 Benefício: Acesso aos quartéis do departamento descaracterizados.


 Benefício: Frequentar eventos abertos aos militares (treinos e promoções)

21. Grã-Cruz
Para receber a honraria supracitada, o policial precisa obrigatoriamente ter conquistado no mínimo a patente de
Diretor-Fundador, Supremo ou Vice-Presidente da polícia.

 Benefício: Acesso aos quartéis do departamento descaracterizados.


 Benefício: Frequentar eventos abertos aos militares (treinos e promoções)
 Benefício: Receber “Sentido” em base como forma de respeito aos serviços prestados.
 Benefício: Conselheiro oficial de algum órgão, grupo ou função, definido pela PRESIDÊNCIA.

Capítulo 14 - Dos direitos e permissões

Art. 33 - Direitos são concedidos aos policiais com bom desempenhos e elevados padrões de ética, moral e conduta em
seus feitos no departamento, considerando as exigências a seguir:

§ 1º Direitos no quarto são entregues somente aos cargos de Major acima. Por requisição Presidencial e/ou para fins de
treinamento, Capitães com CFCap podem receber direitos.

§ 2º Direitos nos grupos são entregues somente aos cargos de General [CFOG] acima.

§ 3º A Presidência e a Direção são os responsáveis por conceder ou remover permissões.

§ 4º Uso irregular dos direitos causará sua remoção imediata e as sanções disciplinares cabíveis.