Você está na página 1de 26

Anotações: 1 - Introdução

________________________________________________________________

________________________________________________________________ Parabéns; você acaba de adquirir um produto que é resultado de


________________________________________________________________ mais de 2 décadas de experiência em distribuidores, com pleno suces-
so.
________________________________________________________________
O Línea é um dispositivo desenvolvido para eliminar o problema
________________________________________________________________ crônico da deriva e oferecer um excelente perfil de distribuição de pro-
________________________________________________________________ dutos secos, tais como o calcário, hiperfosfato natural, fosmag, yoorin
e adubos granulados.
________________________________________________________________
Como você sabe, a precisão na dosagem e uniformidade na distri-
________________________________________________________________ buição, são fatores importantes a serem observados, na busca de mai-
or produtividade e lucratividade na lavoura. Os distribuidores JAN são
________________________________________________________________
desenvolvidos e testados exaustivamente no campo para atender esta
________________________________________________________________ exigência.
________________________________________________________________ O presente Manual foi desenvolvido para fornecer-lhe as instru-
ções de regulagem, operação e manutenção do Línea, bem como, as
________________________________________________________________
regras de segurança.
________________________________________________________________ Leia atentamente este Manual a fim de tirar o máximo de proveito do
________________________________________________________________ seu equipamento, bem como, a máxima vida útil do mesmo.
Além disso, o presente Manual fornece instruções sobre como pro-
________________________________________________________________
ceder na hora de necessitar Assistência Técnica e finalmente, o catálo-
________________________________________________________________ go de peças, que permite agilidade e facilidade na hora de solicitar com-
________________________________________________________________ ponentes para reposição.
Nosso esforço não pára por aí: temos um Departamento de Assis-
________________________________________________________________
tência Técnica sempre pronto para lhe atender; veja como, no capítulo
________________________________________________________________ 8 deste Manual.
________________________________________________________________
Consulte-nos sempre que precisar:
________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

52 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 1


Conteúdo do Manual Anotações:
________________________________________________________________
1 - Introdução ..................................................................................... 1
________________________________________________________________

________________________________________________________________
2 - Medidas de segurança .................................................................. 3
________________________________________________________________
3 - Características, acessórios e especificações técnicas .................. 5 ________________________________________________________________
3.1 - Acessórios Opcionais disponíveis ........................................ 7
________________________________________________________________
3.2 - Especificações Técnicas ....................................................... 8
________________________________________________________________
4 - Adaptação do Línea ao Lancer ..................................................... 9 ________________________________________________________________
4.1 - Remoção do mecanismo distribuidor do Lancer: .............. 9
________________________________________________________________
4.2 - Adaptação dos componentes do Línea ............................. 10
________________________________________________________________
5 - Regulagens e operação ________________________________________________________________
5.1 - Regulagens no Lancer ........................................................ 14
________________________________________________________________
5.2 - Regulagens no Línea .......................................................... 15
5.3 - Tabelas de dosagem - Línea 6000 ...................................... 22 ________________________________________________________________

5.4 - Tabelas de dosagem - Línea Canavieiro ............................ 24 ________________________________________________________________


5.5 - Seqüência para colocar o Línea em operação ................. 27 ________________________________________________________________

________________________________________________________________
6 - Manutenção e Conservação do Línea
6.1 - Pontos de lubrificação a graxa ........................................... 29 ________________________________________________________________
6.2 - Manutenção dos rolamentos ............................................. 30 ________________________________________________________________
6.3 - Lubrificação da caixa de transmissão (óleo) ..................... 33
________________________________________________________________
6.4 - Conservação do Línea ........................................................ 34
________________________________________________________________
7 - Diagnóstico de anormalidades ................................................... 35 ________________________________________________________________

________________________________________________________________
8 - Assistência Técnica
8.1 - Peças de Reposição ............................................................ 36 ________________________________________________________________________________________________________________________________

8.2 - Termo de Garantia JAN ...................................................... 37 ________________________________________________________________

________________________________________________________________

2 Parte 1: Manual de Instruções Parte 2: Catálogo de Peças 51


Anotações: 2 - Medidas de segurança
________________________________________________________________

________________________________________________________________ Embora saibamos que segurança é antes de tudo uma questão de


________________________________________________________________ conscientização e bom-senso, apresentamos neste Manual uma série
de cuidados a serem tomados no uso do Línea.
________________________________________________________________
Lembre-se: toda máquina tem capacidades e limitações no seu uso,
________________________________________________________________ e, para sua segurança, não deve abusar delas.
________________________________________________________________ Alertamos, porém, que não é possível enumerar aqui todas as
situações de risco envolvidas na operação e manutenção do
________________________________________________________________
equipamento, e, como já dissemos, é necessário também o uso do bom-
________________________________________________________________ senso.

________________________________________________________________
✔ Observe todas as recomendações de segurança
________________________________________________________________ relacionadas ao trator e ao Lancer, lendo os respec-
________________________________________________________________ tivos manuais;

________________________________________________________________ ✔ Não faça regulagens ou lubrificação com a máquina


________________________________________________________________ em funcionamento;

________________________________________________________________ ✔ Não permita que outras pessoas fiquem sobre o


Lancer ou o Línea durante a operação;
________________________________________________________________
✔ Não ligue nem desligue o motor com a tomada de
________________________________________________________________
potência acionada;
________________________________________________________________
✔ Não desligue a tomada de potência com a alavanca
________________________________________________________________
de regulagem de fluxo na posição aberta, durante a
________________________________________________________________ distribuição.

________________________________________________________________ ✔ Não ultrapasse a rotação de 540 rpm na tomada de


________________________________________________________________ potência;

________________________________________________________________ ✔ Não retire as proteções dos órgãos giratórios, nem


do Lancer nem do Línea;
________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

50 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 3


4

mostrado.
empine para trás.

Parte 1: Manual de Instruções


1
instale o pé de apoio (1) na traseira, conforme
Por isso, deixe o Lancer acoplado ao trator e/ou
devidas precauções para evitar que o Lancer não
Para fazer a adaptação do Línea no Lancer, tome as

pos. cód. denominação quant


01 71020205 Abraçadeira 05
02 05906401 Mangueira 05
03 05907700 Funil central 01
04 05907300 Régua 02
05 05907000 Calha direita 01
05 05906900 Calha esquerda 01
06 05907500 Régua 02
07 05902700 Suporte 04
08 62020212 Arruela 16
09 61411212 Porca auto frenante 22
10 05907800 Funil intermediário 02
11 05902600 Suporte 04
12 05903001 Suporte 06
13 62020208 Arruela 24
14 61500610 Porca auto frenante 76
15 60117264 Parafuso 14
Parte 2: Catálogo de Peças

16 05908000 Funil direito 01


16 05907900 Funil esquerdo 01
17 05907200 Calha direita 01
17 05907100 Calha esquerda 01
18 60117254 Parafuso 20
19 60117262 Parafuso 28
49
Kit Línea Canavieiro 3 - Características, acessórios e especificações
técnicas

Funcionamento
O sistema funciona por gravidade, aplicando o produto de forma
localizada próximo as linhas, proporcionando maior precisão no perfil
transversal, sem necessidade de sobreposição, além de diminuir a de-
riva.

4
1

O helicóide (1), no interior das calhas (2), transporta o produto a ser


distribuído. Através das aberturas de formato losangular e reguláveis (3) o
produto é depositado linearmente, próximo ao solo.
A regulagem é feita através do manípulo (4). A escala (5) fornece a referên-
cia para a regulagem, com base nas tabelas dos itens 5.3 e 5.4

48 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 5


Suporte
O sistema de articulação (6), permite que as calhas laterais se dobrem e
retornem automaticamente em caso de algum obstáculo na lavoura,
evitando com isso danos às mesmas e à estrutura do Línea.

A articulação (6) permite também o dobramento das calhas laterais (2)


para o transporte e armazenagem.

8
9

pos. cód. denominação quant

7 01 05905600 Regulador 01
02 05902101 Parafuso 08
03 05902102 Regulador 08
O acionamento do helicóide é feito através do cardan (7), da caixa em 04 61110810 Porca 16
banho de óleo (8) e da corrente (9). 05 61411212 Porca 22
06 62020212 Arruela 16
O cardan (7) é ligado ao eixo que originalmente aciona os discos de
07 61111012 Porca 16
distribuição do Lancer. 08 61500610 Porca 56
09 05902700 Suporte 03
10 60117262 Parafuso 28
OBS: A adaptação do Línea ao Lancer é bastante simples, sendo descri- 11 05902600 Suporte 05
ta no próximo capítulo. 12 60117264 Parafuso 28
13 05903001 Suporte 06
14 05902103 Manopla 14
15 05902400 Fixador 14
16 62020208 Arruela 14

6 Parte 1: Manual de Instruções Parte 2: Catálogo de Peças 47


Cardan
3.1 Acessórios Opcionais disponíveis

1 - Suporte/espaçador para adaptação de máquinas até


1995.
Para adaptar o Línea em Lancer’s fabricados até 1995, é necessária a
montagem de um espaçador de 85 mm de altura.
Veja informações detalhadas no item 4.2 - ponto 1).

2 - Kit para aplicação do Línea em lavouras canavieiras.

Calhas especiais para o kit


canavieiro
Funil central Furos retangula-
res

Funil intermediário
(2 unidades)

Funil lateral direito (o funil lateral


pos. cód. denominação quant
esquerdo é diferente)
01 05905902 Barra 01
02 05905901 Tubo 01
03 04902301 Terminal 01
O kit canavieiro consiste de um conjunto de calhas especiais, com
04 63022226 Pino elástico 02 menor quantidade de furos, pois o produto é aplicado em 5 pontos,
05 06705302 Terminal 01 próximos as linhas de cana.
06 06705301 Terminal 02
A aplicação, neste caso, é feita através de 5 funis: 1 lateral esquerdo, 1
07 65060101 Graxeira 02
08 64020810 Anel 08
lateral direito, 1 central e 2 intermediários (1 de cada lado).
09 04901600 Cruzeta 04 Os furos, ao invés de losangos, são retangulares no Línea Canavieiro.
O procedimento para regulagem é idêntico ao Línea normal, po-
rém, há tabelas específicas para cada caso. Consulte o capítulo 5.

46 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 7


3.2 Especificações Técnicas

Peso da máquina (aproximado) ....................... 320 kg

Número de furos para saída de produto ................48


OBS: Na versão Canavieiro (kit Opcional), são 5 funis

Formato dos furos:


Línea 6000 ............................................ Losangular
Línea Canavieiro ................................... Retangular

Distância entre furos (Línea 6000) ................. 125 mm

Distância entre funis (Línea Canavieiro) ...... 1500 mm

Diâmetro da rosca (helicóide) .................... 152,5 mm

Rotação da rosca (com TDP a 540 rpm) ....... 405 rpm

Relação de transmissão (redução) ................... 1,33:1

quant

0,5L
QN
01

02

01
01

01
01

01
01

01

08

04
01

01
01

01

01

04

01
01

04
02

08
Passo da rosca ............................................... 120 mm

Largura de distribuição ............................... 6000 mm

Arruela de pressão
denominação

Engrenagem

Engrenagem
Rolamento

Parafuso

Parafuso

Parafuso
Corrente

Retentor

Retentor
Redução

Carcaça

Chaveta

Chaveta
Tampão
Respiro

Arruela
Tampa
Junta

Junta
Cubo

Óleo
Eixo

Eixo

05110110

05104410
66010512
21000005
69010115

68010004
05104409

69010119
05104413
05110111

05104415
66260500

05110108

05902001
30210101
05110101
21005401

60177210

86410002

62010210
60117458

05104414

60117254
62050406
cód.
pos.
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
8 Parte 1: Manual de Instruções Parte 2: Catálogo de Peças 45
Caixa de transmissão 4 - Adaptação do Línea ao Lancer

4.1 Remoção do mecanismo distribuidor do Lancer:

6 5 2 4

3 7

a) Remova a tampa traseira (1) do Lancer;


b) Desconecte o cardan (2) sob o Lancer, que aciona os discos de
distribuição (3).
Use um saca-pinos para remover o pino elástico (4);
c) Calce o conjunto dosador centrífugo. Após, remova os parafusos
(5), soltando o conjunto completo do Lancer, inclusive os suportes
(6) e o defletor (7);
O Lancer está pronto para receber o distribuidor Línea.

44 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 9


pos. cód. denominação quant
4.2 Adaptação dos componentes do Línea 01 05903900 Flange 02
02 05906300 Régua direita 01
02 05904400 Régua esquerda 01
03 05904500 Calha direita 01
CUIDADO!
03 05905100 Calha esquerda 01
Para adaptar os componentes do Línea, deixe o 04 05904100 Rosca sem-fim direita 01
Lancer acoplado à barra de tração do trator ou 04 05904900 Rosca sem-fim esquerda 01
instale o pé de apoio - veja na página 4. A não- 05 69010121 Retentor 02
observância desta recomendação provocará o 06 68015307 Rolamento 02
empinamento do Lancer para trás! 07 05904101 Mancal 02
08 64020213 Anel elástico 02
09 64010103 Anel elástico 02
1 - Montagem do espaçador - Somente para Lancer’s 10 65110403 Graxeira 02
fabricados até 1995. 11 60117416 Parafuso 04
Lancer até Lancer de 12 62010212 Arruela 04
13 62050508 Arruela de pressão 12
1995 85 mm
1996 em
14 61110810 Porca 12
diante
15 05903800 Calha direita 01
1 15 05904700 Calha esquerda 01
16 61110610 Porca 16
17 62050506 Arruela de pressão 16
18 60117254 Parafuso 12
19 60117262 Parafuso 04
20 05904000 Apoio 02
21 63011309 Pino c/argola 02
22 05905500 Tensor direito 01
22 05905400 Tensor esquerdo 01
23 05900001 Pino 02
24 63021826 Pino elástico 04
25 65070403 Graxeira 06
Para Lancer’s fabricados até 26 60117464 Parafuso 08
1995, monte o espaçador (1), de 27 62010210 Arruela 08
28 05905300 Dobradiça 04
85 mm de altura na posição 1
indicada nas figuras. NOTA:
Nenhum item adicional, nem Lado Direito e lado Esquerdo devem
reoperação (furação, corte ou ser considerados olhando-se a
solda) são requeridos. máquina por trás.

10 Parte 1: Manual de Instruções Parte 2: Catálogo de Peças 43


Calha articulada
2 - Montagem dos componentes comuns a todos os
Lancer ’s
1 4

a) Monte o conjunto central do Línea sobre o Lancer, no lugar do


sistema de distribuição centrífugo. A fixação é feita com os parafu-
sos (1) e na parte inferior, pelos pinos (2), que devem ser travados
conforme mostrado;
b) Se necessário, ajuste os tirantes (3) através das porcas (4):

IMPORTANTE:
1 - Ajuste as porcas (4) apenas o suficiente para a firmeza
estrutural do conjunto. A calha central (5) deve ficar
perfeitamente alinhada em toda a sua extensão, con-
forme esquema na próxima página. O aperto exces-
sivo provocará o empenamento da calha (5), causan-
do sérios danos também ao helicóide.
2 - Após ajustar os tirantes, sempre aperte as porcas (4) en-
tre si com firmeza.

42 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 11


12
3

c)

6
5

12

NOTAS :
10

os pinos (7).
Ao abaixar a calha (6):
11

Parte 1: Manual de Instruções


8
3

Alinhamento da calha central

reaperte os parafusos (10) e contraporca.


Monte os pinos (12), travando-os com os pinos elásticos.
ajuste (4)

(11). Gire o parafuso (11) conforme necessário e


2 - A superfície (8) deve ficar bem paralela com a borra-

sos (10) e a contraporca do parafuso de regulagem


Neste caso, gire um dos helicóides para desalinhar
1 - Se os pinos de acoplamento (7) estiverem frente a

lhas. Se necessário, faça o ajuste: solte os 4 parafu-


cha (9), para assegurar a vedação na base das ca-
frente, podem impedir o fechamento das calhas.
Porcas de

Instale as calhas laterais (6) nas extremidades da calha central (5).

pos. cód. denominação quant pos. cód. denominação quant


01 69010121 Retentor 06 30 05903300 Suporte 02
02 05901802 Mancal esquerdo 01 31 62010212 Arruela 04
03 68015307 Rolamento 04 32 05900002 Arruela 02
04 05901900 Engrenagem 01 33 62050510 Arruela de pressão 06
05 05901801 Mancal direito 01 34 61111410 Porca 08
06 65110403 Graxeira 04 35 05903200 Defletor 02
07 05906200 Régua direita 01 36 05905700 Suporte (Montagem nos
07 05902500 Régua esquerda 01 Lancers antigos séries
08 60117254 Parafuso 08 001/78 até ***/95) 01
09 05903600 Flange 02 37 05903400 Suporte tirante 01
10 05903605 Vedador 02 38 05900101 Prendedor 02
11 05903100 Calha direita 01 39 05906100 Haste 01
11 05902900 Calha esquerda 01 40 63011309 Pino c/argola 01
12 61430810 Porca 02 41 07100012 Pino 01
13 05901600 Rosca sem-fim direita 01 42 05901400 Rosca sem-fim esquerda 01
14 05901700 Rosca sem fim direita 01 43 05901300 Rosca sem-fim esquerda 01
15 05901201 Mancal 02 44 60717458 Parafuso chato c/fenda 06
16 60117498 Parafuso 02
17 61110610 Porca 08
18 62050506 Arruela de pressão 08
Parte 2: Catálogo de Peças

19 60117462 Parafuso 10
20 62010210 Arruela 22
21 62050508 Arruela de pressão 24
22 61110810 Porca 24
23 05900200 Chassi 01
24 65070403 Graxeira 04
25 05905300 Dobradiça 02
26 05905200 Dobradiça 02
27 60117464 Parafuso 08
28 60117766 Parafuso 06
29 61111012 Porca 10
41
Geral
d) Coloque as calhas laterais (6) em posição de transporte conforme
mostrado abaixo.
Instale os pinos-trava (13);

6
13

6 14
e) Monte o cardan no eixo de acionamento sob o Lancer. Monte cor-
retamente o pino elástico (14).
IMPORTANTE: Na montagem do cardan, monte a barra (A) em
relação ao tubo (B) de modo que as setas de referência (C) coinci-
dam
C
ito

Lado do aciona- Lado da


e
dir

mento caixa
(para frente) (para trás)
do

B A
La

f) Verifique se o nível de óleo na caixa de transmissão está correto.


do

Consulte o item 6.3


er
qu

g) Verifique o aperto de porcas e parafusos, do Línea e do Lancer;


es

h) Lubrifique todos os pinos graxeiros (veja o item 6.1) e correntes de


do

transmissão (use óleo SAE 90 ou 140);


La

i) Efetue os ajustes para operação conforme descrito no próximo


capítulo. O Línea estará pronto para operar.

40 Parte 2: Catálogo de Peças Parte 1: Manual de Instruções 13


5 - Regulagens e operação

As regulagens se dividem em 2 grupos e etapas:


1 - Regulagens no Lancer (1° passo)
2 - Regulagens no Línea (2° passo).

5.1 Regulagens no Lancer

NOTA:
As regulagens a serem feitas no Lancer serão apenas
citadas no presente Manual.
Para informações adicionais, consulte o Manual do seu
Parte II
Catálogo de
Lancer.

Peças
1
Furo losango

D C B A A B C D
60 mm
4
6

Regulagem da dosagem de produto (vazão em kg/min


ou taxa de aplicação em kg/ha).
Esta regulagem é feita no Lancer, através da manivela e escala (1). As
Tabelas de dosagem apresentadas nos itens 5.3 e 5.4 fornecem direta-
mente o valor da escala.

14 Parte 1: Manual de Instruções Parte 2: Catálogo de Peças 39


Anotações:
NOTA:
________________________________________________________________ Ao alterar a regulagem da comporta dosadora (1), ajus-
te a velocidade da esteira do fundo do reservatório do
________________________________________________________________
Lancer. Isto é feito alterando-se a combinação de engre-
________________________________________________________________ nagens acionadora (2) e acionada (3). Veja o procedi-
mento no Manual do seu Lancer. A combinação ade-
________________________________________________________________ quada para cada produto, é dada nas tabelas dos itens
________________________________________________________________ 5.3 e 5.4

________________________________________________________________
1
________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________
2 3
________________________________________________________________

________________________________________________________________ 5.2 Regulagens no Línea


________________________________________________________________

________________________________________________________________ A ) Regulagem da abertura dos defletores (4)


5
________________________________________________________________

________________________________________________________________
4
________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________ Normalmente a abertura dos defletores (4) - Medida “Y”, deve ficar
________________________________________________________________________________________________________________________________ em 60 mm, conforme especificado nas tabelas dos itens 5.3 e 5.4
Para fazer este ajuste, solte a porca de fixação (5), posicione o defletor
________________________________________________________________
conforme desejado e reaperte a porca.
________________________________________________________________ Sempre ajuste ambos os defletores com a mesma medida.

38 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 15


B ) Regulagem das escalas do Línea
O objetivo desta regulagem não é alterar a dosagem, mas sim, ob- 8.2 Termo de Garantia JAN
ter a uniformidade desta ao longo de toda a largura da máquina, ou
seja: o volume de produto liberado pelo Lancer, precisa ser distribuído A Garantia, aqui expressa, é de responsabilidade do revendedor do produto ao

de forma uniforme entre todos os 48 furos no caso do Línea normal e seu cliente. Não deve, portanto, ser objeto de entendimento direto entre cliente e

os 5 funis, no caso do Línea Canavieiro. fábrica.

O ajuste deve ser feito junto as 8 escalas, de A até D, simetricamen- As condições, a seguir, são básicas e serão consideradas sempre que o

te iguais para ambos os lados. revendedor submeter ao julgamento da JAN qualquer solicitação de Garantia.
1- A JAN garante este produto somente ao primeiro comprador, por um período
de 6 (seis) meses, a contar da data da entrega.
2- A Garantia cobre exclusivamente defeitos de material e/ou fabricação, sendo
7 que a mão-de-obra, frete e outras despesas não são abrangidas por este Certifi-
cado, pois são de responsabilidade do revendedor.
3- Quaisquer acessórios, que não sejam de nossa exclusiva fabricação, não são
abrangidos por esta Garantia, devendo suas reclamações serem encaminhadas
6 aos seus respectivos representantes ou fabricantes.
8
4- A Garantia tornar-se-á nula quando for constatado que o defeito ou danos resul-
taram do uso inadequado do equipamento, da inobservância das instruções ou
Procedimento para a regulagem
da inexperiência do operador.
a) Coloque as calhas laterais em posição de trabalho. Para isso, inver- 5- Fica excluído da Garantia o produto que sofrer reparos ou modificações em
ta o procedimento do passo d) da página 13; oficinas que não pertencem à nossa rede de revendedores.
b) Retire o manípulo (6) do suporte; 6- Excluem-se, também, da garantia as peças ou componentes que apresentem
c) Acople o manípulo (6) a cada um dos 8 pontos de regulagem e defeitos oriundos da aplicação indevida de outras peças ou componentes não
gire-o até que a face frontal da chapa de referência (7) atinja o valor genuínos, ao produto pelo usuário.
desejado na escala (8), de 0 a 32 mm. 7- Fica, também, excluído da Garantia o produto que sofrer descuido de qualquer
Consulte as tabelas dos itens 5.3 e 5.4; tipo, em extremo tal, que tenha afetada a sua segurança, conforme juizo da
empresa cuja decisão, em casos como esses, é definitiva.
Teste da regulagem:
8- Os defeitos de fabricação e/ou material, objetos desta Garantia, não constituirão,
d) Com todas as regulagens do Lancer e do Línea já efetuadas, posicione em nenhuma hipótese, motivo para rescisão do contrato de compra e venda ou
a máquina em local plano (um piso, de preferência); para indenização de qualquer natureza.
e) Abasteça o Lancer parcial ou totalmente com o produto a ser apli- NOTA:
cado; Implementos Agrícolas JAN S.A. reserva-se o direito de introduzir modificações
f) Acione a TDP durante alguns minutos até sair produto em todos os nos projetos e/ou de aperfeiçoá-los, sem que isso importe em qualquer obriga-
furos e desloque o trator alguns metros para frente, para iniciar o ção de aplicá-los em produto anteriormente fabricado.
teste propriamente dito;

16 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 37


8 - Assistência Técnica

Caso você necessitar informações complementares, procure assis-


tência no revendedor mais próximo. Este, por sua vez, se julgar neces-
sário, solicitará auxílio à Assistência Técnica JAN, que estará a disposi-
D C B A A B C D
ção para resolver os problemas com a máxima rapidez possível.
Na seqüência, são dados alguns esclarecimentos sobre Garantia e
a reposição de peças.
g) Com a Tomada de Potência acionada, acelere o motor do trator de
forma a obter 540 rpm no eixo de saída da TDP;
8.1 Peças de Reposição
h) Aguarde alguns minutos, o suficiente para observar se as quantida-
des de produto liberadas em todas as aberturas está homogênea -
Use somente peças originais JAN, que são devidamente projetadas veja o esquema acima;
para o produto, dentro das condições de resistência e ajuste
i) Caso a homogeneidade não for satisfatória (quantidades de produ-
necessários.
to liberado muito diferentes), considere as 2 hipóteses abaixo:
Além disso, o uso de peças originais preserva o direito a garantia
do cliente.
Ao solicitá-las, no seu revendedor, informe sempre o número de Hipótese 1:
fabricação do Línea - indicado na plaqueta (1). A diferença se deve em função das características físicas do produto
O catálogo de peças, anexado ao final desta literatura (Parte II), serem diferentes do utilizado para a elaboração das tabelas apresenta-
facilita a tarefa do pedido de peças. das nos itens 5.3 e 5.4

Neste caso, altere gradativamente a regulagem (com o manípulo 6),


junto as escalas dos furos onde ocorreu a maior diferença na quantida-
de de produto liberado.

Após, repita o teste e o ajuste até obter a homogeneidade desejada.

36 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 17


Hipótese 2: 7 - Diagnóstico de anormalidades
Embora as máquinas saem ajustadas de fábrica, a falta de homogeneidade
pode ser devida a componentes da calha desajustados. Neste caso,
proceda as verificações e eventuais abaixo. A ) Há vibrações ou ruídos estranhos? Verifique se:
OBS: Estas verificações devem ser feitas em todos os 8 pontos de ajuste 1 - As cruzetas do cardan apresentam desgaste e folga excessiva?
- A, B, C e D, de ambos os lados da máquina. Foram lubrificadas regularmente? Veja o item 6.1
2 - Parafusos, porcas, e demais componentes estão fixados e
posicionados adequadamente?
3 - Existem objetos estranhos enrolados nos helicóides?
4 - Há rolamentos danificados? Veja o item 6.2
11 5 - Os terminais do cardan estão alinhados? Veja o final do item 4.2

6
B ) A distribuição de produto não é homogênea ao
longo de todos os furos (Línea 6000) ou funis (Línea
7,0 mm Canavieiro):
1 - As características físicas (granulometria, peso específico. . .) são
diferentes do produto utilizado para o ensaio de elaboração das
7 tabelas dos itens 5.3 e 5.4?
Neste caso, obtenha o ajuste correto por tentativas.
2 - O material é homogêneo? Não apresenta torrões?
Se apresentar torrões ou umidade, providencie a remoagem e/ou
secagem do produto.
13 10 9 12 8
3 - Os ajustes entre calhas, mecanismo de regulagem e helicóide estão
corretos? Veja o item 5.2 - B), Hipótese 2;
Etapa 1: Folga da rosca - Fig. 01
Verificação: C ) A taxa de distribuição de produto (kg/ha ou kg/min)
A folga entre a face externa da calha (9) e a espira do helicóide (13) deve não é correta
ser de 7,0 mm 1 - Valem também os pontos 1 e 2 do item B);
A verificação desta medida é facilitada com os furos losangulares total- 2 - A regulagem da comporta dosadora do Lancer está conforme
mente abertos (Escala (8) em 32 mm) - veja o esquema acima. Tabelas - ver itens 5.3 (Línea 6000) ou 5.4 (para Línea Canavieiro).
Consulte também o Manual do Lancer.
Ajuste:
3 - A velocidade da esteira está correta? Ver Tabelas do item 5.3 ou 5.4;
Se necessário, faça o ajuste através da porca (11).
4 - Há obstruções nos pontos de passagem do produto?

18 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 35


C ) Tabela de óleos recomendados (SAE 90) Etapa 2: Zeramento da escala x zeramento da régua
FABRICANTE ESPECIFICAÇÃO DO ÓLEO
Figura 02: Línea 6000 (com
ATLANTIC ................................. PENNAT EP 220 furos losangulares): régua
ESSO ........................................ ESSO GX - 90 toda fechada
IPIRANGA .................................. IPIRGEROL EP 90 (usado na fábrica)
PETROBRÁS ............................. LUBRAX TRM 5 - SAE 90
SHELL ....................................... SHELL SPIRAX HD 90 9
Ponto de
TEXACO .................................... MULTIGEAR EP 90
zeramento
10

6.4 Conservação do Línea


7
Tão importante quanto a manutenção preventiva, são os cuidados
para proteger a máquina das intempéries e dos efeitos corrosivos de
alguns produtos.
Terminado o trabalho, adote os cuidados abaixo, visando conservar a
12 8
funcionalidade do Línea e evitar futuras manutenções desnecessárias:
✔ Remova todos os resíduos de produto que permaneceram no de- * Figura 02: Com a régua (10 - móvel) totalmente fechada, ou seja,
pósito do Lancer e interior do Línea; no ponto exato em que a mesma se sobrepõe ao furo losangular
✔ Faça uma lavagem rigorosa e completa do Línea. Para isso, abra da calha (9 - fixa), a face frontal da chapa de referência (7) deve
todas as calhas conforme mostrado abaixo. Após, deixe secá-lo ao coincidir com o valor “0” (Zero) da escala (8).
sol. Durante o armazenamento, deixe também as calhas abertas.

✔ Refaça a pintura nos pontos em que houver necessidade;


✔ Muito importante: guarde o Línea sempre em local seco, protegido
do sol e da chuva. Sem este cuidado, não há conservação!

34 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 19


Ponto de abertura Figura 03: Línea 6000 (com 6.3 Lubrificação da caixa de transmissão (óleo)
máxima - 32 mm furos losangulares): régua
toda aberta
A ) Verificação do nível (Cada 50 Horas ou semanalmen-
te)
Com o Línea nivelado, remova o bujão (1): o nível deve atingir a
9 borda do orifício.
Se necessário, complete com óleo recomendado abaixo.
Para completar, não use óleo de marca diferente do existente na caixa.
10 OBS: Mantenha o respiro (2) sempre limpo.
7
3
2

12 8

* Figura 03: Com a régua (10) totalmente aberta, ou seja, os furos


losangulares da régua (10) e da calha (9) coincidem, a escala (8)
deverá marcar 32 mm.

Ajuste:
B ) Troca de óleo
Se necessário, faça o ajuste através das porcas (12).
(1 a troca após 30 horas de trabalho e depois, a cada
1000 horas ou anualmente).
Línea Canavieiro: Faça a troca com a caixa em temperatura de funcionamento.
Para drenar o óleo, remova os 4 parafusos de fixação (3), solte a corren-
O ajuste do zeramento é idêntico ao descrito acima, para
te de acionamento, incline a caixa, remova o bujão (1) e drene o óleo.
o Línea 6000, com furos losangulares.
Para reabastecer:
A única diferença está nos furos retangulares referentes
Fixe a caixa e abasteça-a até o nível atingir a borda do orifício do bujão
às escalas de regulagem “A”. Estes furos são de 45 mm,
(1).
enquanto os demais são de 32 mm.
Use um dos óleos recomendados na Tabela da próxima página.
Por isso, no ponto de zeramento (escala (8) em 0 mm),
Capacidade: 0,5 litros
permanece uma abertura de 13 mm de largura (45 -
Reinstale o bujão (1).
32mm) - veja Fig. 04 da próxima página.

20 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 33


Rolamento 02: 9 10
Mancais intermediários
Figura 04: Línea Canavieiro
OBS: O rolamento de reposição
32 (com furos retangulares):
possui uma blindagem, que deve 45
13
régua toda fechada.
ser removida antes de montar o
rolamento. Ponto de Ponto de
Há 2 retentores de graxa (que são zeramento - zeramento -
iguais), um em cada lado. O lá- escalas B, C e D escalas A
bio de vedação de ambos os re-
tentores deve ficar voltado para
7
o lado oposto ao rolamento.

12 8
Rolamento 03:
9 10
Mancais externos
Estes rolamentos devem ser mon- Figura 05: Línea Canavieiro
tados com a blindagem voltada (com furos retangulares):
para fora (lado oposto ao reten- régua toda aberta.
tor). 32 45
O retentor de graxa é montado
internamente e com o lábio de Ponto de abertura
vedação voltado para o lado máxima - escalas Ponto de abertu-
oposto ao rolamento. B, C e D ra máxima - es-
calas A

12 8

32 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 21


Rolamentos 01: Mancais centrais
5.3 Tabelas de dosagem - Línea 6000 Estes rolamentos devem ser montados com a blindagem voltada
para dentro (lado da engrenagem)
TABELA I (Línea 6000) Os retentores de graxa são montados com os lábios de vedação para
fora (Lado oposto ao rolamento).
Produto: ................................................. CALCÁRIO SECO (1570 kg/m³)
Velocidade da esteira
do Lancer: ................................... Usar montagem “B” (montar corrente
sobre engrenagens de 24 e 16 dentes)
Esteira usada no Lancer: ...................................... Esteira de travessas
Velocidade do trator: .................................................................. 8 km/h
Abertura dos defletores (4) do Línea: ................................... 60 mm

Veja Observações na próxima página


Regulagem do Lancer Regulagem nas escalas do Línea
Abertura Vazão Taxa de apli- A B C D
na escala kg/min cação - kg/ha
1 158,2 1978 14 14 18 23
2 211,4 2643 14 14 18 23
3 265,4 3318 18 16 16 26
4 320,7 4009 20 17 17 28
5 381,0 4763 20 17 17 28
6 429,6 5370 20 18 18 29
7 494,0 6175 20 18 18 29
8 544,0 6800 20 19 20 29
9 597,0 7463 20 19 20 30
10 645,7 8071 20 20 22 30

Furo losango

D C B A A B C D
60 mm

22 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 31


B ) Graxas recomendadas OBS: As tabelas apresentam valores indicativos. Devido
aos diferentes tipos de produtos, podem haver desvios
A consistência da graxa deve ser de N° 2, de elevada resistência a
nas taxas de aplicação e regulagens do Lancer. Faça o
lavagem e de grande estabilidade à oxidação.
teste conforme descrito no respectivo Manual.
As graxas abaixo atendem estes requisitos.
Com relação a regulagem das escalas A, B, C e D do
Línea, faça o teste conforme descrito no item 5.2 - B)
FABRICANTE ESPECIFICAÇÃO DA GRAXA
ATLANTIC ............................ LITHOLINE MP 2
TABELA I I (Línea 6000)
ESSO ................................... BEACON EP 2
Produto: .......................................................................... FOSMAG (1100 kg/m³)
IPIRANGA ............................. ISAFLEX EP 2 (Usada na fábrica)
Velocidade da esteira do Lancer: ..................... Usar montagem “C” (montar
PETROBRÁS ........................ LUBRAX GMA-2
SHELL .................................. RETINAX OU ALVANIA EP 2 corrente sobre engrenagens de 12 e 48 dentes)

TEXACO ............................... MULTIFAK MP 2 OU MARFAK MP 2 Esteira usada no Lancer: .......................................................... Modulada Inox

Velocidade do trator: .............................................................................. 8 km/h

Abertura dos defletores (4) do Línea: ............................................... 60 mm

OBS: Valem as mesmas Observações acima.


6.2 Manutenção dos rolamentos
Regulagem do Lancer Regulagem nas escalas do Línea
Abertura Vazão Taxa de apli- A B C D
O correto funcionamento dos rolamentos é fundamental. O primei- na escala kg/min cação - kg/ha
ro cuidado é a lubrificação, conforme especificado no item 6.1 1 14,4 180 6 5 5 7
2 19,1 239 7 5 5 8
Em caso de substituir algum rolamento, observe a posição correta
3 23,8 298 7 6 6 8
dos mesmos, ou seja, o lado em que deve ficar a blindagem. Isto por- 4 29,9 374 8 6 6 9
que, todos os rolamentos possuem um lado blindado (ou selado). 5 35,6 445 8 6 6 10
OBS 1: Ao trocar ou inspecionar os rolamentos, troque também os 6 41,6 520 9 7 7 11
retentores de graxa. 7 46,0 575 10 7 7 12
8 53,0 663 11 8 8 13
OBS 2: Para as instruções abaixo, acompanhe pelos desenhos. 9 58,8 735 12 8 8 15
10 63,3 792 13 9 9 16

Posição dos rola-


mentos

03 02 01 02 03

30 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 23


TABELA I I I (Línea 6000) 6 - Manutenção e Conservação do Línea
Produto: ............................. ADUBO GRANULADO NPK (5-20-30) - 1058 kg/m³)

Velocidade da esteira do Lancer: ..................... Usar montagem “C” (montar O Línea requer poucos cuidados e procedimentos a nível de manu-
tenção. Contudo, uma lubrificação adequada, ajustes apropriados,
corrente sobre engrenagens de 12 e 48 dentes)
armazenamento correto e limpeza após o uso, são fatores importantes
Esteira usada no Lancer: ........................................................................... Inox para garantir sua durabilidade e bom funcionamento.
Velocidade do trator: .............................................................................. 8 km/h

Abertura dos defletores (4) do Línea: ............................................... 60 mm 6.1 Pontos de lubrificação a graxa
OBS: Valem as mesmas Observações da página 23
A ) Identificação dos pontos de lubrificação:
Regulagem do Lancer Regulagem nas escalas do Línea
Abertura Vazão Taxa de apli- A B C D 1- As cruzetas do cardan - 2 pontos
na escala kg/min cação - kg/ha 2- Articulação das calhas - 4 pontos em cada lado
1 9,0 112 8 8 9 10 3- Rolamento do mancal intermediário - 1 ponto cada lado
2 13,5 169 9 9 10 11
4- Rolamentos do mancal central - 2 pontos
3 18,0 225 10 10 10 12
4 22,5 281 11 11 12 14 5- Rolamento dos mancais externos - 1 ponto em cada rolamento.
5 27,0 338 11 13 13 18 OBS: Na ocasião do engraxamento, lubrifique também as corren-
6 31,5 394 12 13 13 20 tes de transmissão (6) do Línea e também do Lancer.
7 36,0 450 14 13 13 22
8 40,5 506 16 14 14 25
9 45,1 564 16 14 14 27
10 49,5 619 17 15 14 30
11 54,0 675 18 15 14 31
2
12 58,5 731 18 15 14 32
1
3

24 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 29


5.4 Tabelas de dosagem - Línea Canavieiro
NOTA:
Conforme descrito no capítulo 3, as calhas laterais pos-
suem um sistema de articulação de retorno automático,
em caso de interferência com obstáculos na lavoura, TABELA I V (Línea Canavieiro)
evitando com isso, danos estruturais. Produto: ............................................................. CALCÁRIO SECO (1570 kg/m³)
Em certos casos, pode ocorrer uma oscilação excessiva
Velocidade da esteira do Lancer: ..................... Usar montagem “C” (montar
das calhas, devido a irregularidades no terreno. Neste
caso, pode-se bloquear a articulação das calhas, insta- corrente sobre engrenagens de 12 e 48 dentes)
lando um parafuso com porca através dos furos (1). Esteira usada no Lancer: .......................................................... Esteira de Inox
Mas cuidado! As calhas, neste caso, não Velocidade do trator: .............................................................................. 8 km/h
terão proteção contra obstáculos e um cui-
dado maior deve ser adotado na operação. Abertura dos defletores (4) do Línea: ............................................... 60 mm

Veja Observações na próxima página.

Regulagem do Lancer Regulagem nas escalas do Línea


Abertura Vazão total Vazão por Taxa de AeB CeD
na escala (5 funis) funil Aplicação mm mm
kg/min kg/min Kg/ha
1 21,0 4,20 214 6 7
2 28,4 5,68 284 6 10
3 39,8 7,96 398 8 10
4 44,40 8,88 444 10 12
5 52,00 10,40 520 14 15
6 61,60 12,32 616 16 16
7 69,20 13,84 692 18 18
8 76,60 15,32 766 19 19
1 9 82,20 16,44 822 20 20
10 93,40 18,68 934 20 22

Furo retangular

D C B A A B C D
60 mm

28 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 25


OBS: As tabelas apresentam valores indicativos. Devido aos
diferentes tipos de produtos, podem haver desvios nas taxas de 5.5 Seqüência para colocar o Línea em operação
aplicação e regulagens do Lancer. Faça o teste conforme
descrito no respectivo Manual.
Com relação a regulagem das escalas A, B, C e D do Línea, faça 1
o teste conforme descrito no item 5.2 - B)

TABELA V (Línea Canavieiro)


Produto: ............................. ADUBO GRANULADO NPK (5-20-30) - 1058 kg/m³)

Velocidade da esteira do Lancer: ..................... Usar montagem “C” (montar

corrente sobre engrenagens de 12 e 48 dentes)

Esteira usada no Lancer: .......................................................... Esteira de Inox 2


Velocidade do trator: .............................................................................. 8 km/h

Abertura dos defletores (4) do Línea: ............................................... 60 mm

OBS: Valem as mesmas Observações acima

Regulagem do Lancer Regulagem nas escalas do Línea


Abertura Vazão total Vazão por Taxa de AeB CeD
na escala (5 funis) funil Aplicação mm mm
kg/min kg/min Kg/ha
1 14,6 2,92 146 30 8 a) Retire as calhas da posição de transporte, retirando as travas (1) -
2 17,40 3,48 174 30 10
veja figuras acima.
3 21,60 4,32 216 30 13
OBS: Se necessário, desalinhe os pinos de acoplamento (2), giran-
4 27,60 5,52 276 30 16
5 30,60 6,12 306 30 20
do um dos helicóides.
6 37,40 7,48 374 30 22 b) Efetue todos os procedimentos de regulagem e testes de dosagem
7 42,00 8,40 420 30 24
descritos nos itens 5.1 a 5.4;
8 48,40 9,68 484 30 27
9 52,60 10,52 526 30 29 c) Conduza a máquina até o local de operação. Acione a tomada de
10 56,20 11,24 562 30 30 potência e acelere o motor de modo a obter 540 rpm
11 63,20 12,64 632 30 32
d) IMPORTANTE:
As tabelas de dosagem foram elaboradas considerando velocidade
de 8 km/h. Uma velocidade diferente irá afetar diretamente a taxa de
aplicação em kg/ha. Por isso, escolha a marcha que proporcione a
velocidade mais próxima da recomendada.

26 Parte 1: Manual de Instruções Parte 1: Manual de Instruções 27

Você também pode gostar