Você está na página 1de 51

Curso: MBA EM PROJETO, EXECUÇÃO E

CONTROLE DE ENGENHARIA ELÉTRICA

Módulo: Eficiência Energética em Edifícios e a


Etiquetagem PROCEL
Profa. Júlia Fernandes
Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB
Etiqueta PBE-Edifica: o que é avaliado?

Envoltória (peso 30%)

Iluminação Artificial (peso 30%)

Condicionamento de Ar (peso 40%)

Bonificação (até um ponto extra)

Pré-requisitos Gerais (obrigatórios)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Etiqueta PBE-Edifica: possibilidade de métodos
 Método prescritivo: através da aplicação de uma equação fornecida, válida
para edifícios condicionados. É simplificado que avalia as edificações através de
equações e tabelas.

 Método de simulação: usando o método prescritivo e a simulação do


desempenho termo-energético de edifícios condicionados e não condicionados. É
uma alternativa para avaliação da eficiência de forma mais completa e/ou
flexível.
A Etiqueta Geral pode ser obtida a partir de uma dessas combinações de métodos:
Tabela 2.1: Combinações de métodos de avaliação para obtenção da classificação Geral

Sistema de Sistema de Condicionamento de Ar


Envoltória
Iluminação
Condicionamento Artificial Ventilação Natural
Prescritivo Prescritivo Prescritivo Simulação
Simulação Simulação Simulação Simulação
Simulação Prescritivo Prescritivo Simulação

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Entendendo a Etiqueta PBE-Edifica

Cabeçalho com os dados da edificação: identificação,


localização e as características da inspeção (Projeto
ou Edificação Construída)

Classificação do nível de eficiência energética da


edificação; neste exemplo a etiqueta é nível A

Indicação de que a etiqueta de Projeto deve ser


confirmada pela etiqueta da Edificação Construída

Classificação de cada sistema individual avaliado e


indicação do atendimento aos pré-requisitos gerais
e pontuação obtida por bonificações

Rodapé com validade da etiqueta, a identificação do


PROCEL, do Inmetro e do OIA que inspecionou o
edifício

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Etiqueta de Projeto x Etiqueta de Edifício Construído

ENCE Geral de Projeto: ENCE Geral de Edifício Construído:


 Validade de 5 anos ou até
 Por enquanto, sem data de validade;
o edifício ser construído;
 Deve ser fixada na entrada do edifício,
 Pode ser usara em divulgação,
em local visível
mas não pode ser fixada no
edifício

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Tipos de Etiqueta PBE-Edifica: ENCE Geral
TIPO 1: ENCE GERAL
Avalia os 3 sistemas
Envoltória (30%) Envoltória
+
Iluminação (30%)
+
Cond. Ar (40%) TIPO 2: ENCE Parcial:
+
Bonificações Avalia um ou dois sistemas

Envoltória
+
Iluminação

Envoltória
+
Condicionamento de ar

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Tipos de Etiqueta PBE-Edifica: ENCE Geral

ENCE GERAL: Avalia os 3 sistemas


 Envoltória (peso 30%) :
sempre do edifício todo

 Iluminação Artificial (peso 30%):


do edifício todo, grupos de salas ou pavimentos
(unidade autônoma de consumo)

 Condicionamento de Ar (peso 40%):


do edifício todo, grupos de salas ou pavimentos
(unidade autônoma de consumo)
 Bonificações (até um ponto extra):
Estratégias opcionais para aumentar eficiência

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo 1: obtenção da ENCE Geral

Uma empresa / órgão público quer obter a ENCE


Geral de seu Edifício Sede. Para isso submeteu
todos os sistemas, de toda as áreas, para serem
avaliados na etiquetagem:

- Envoltória
- Iluminação de todo o edifício
- Condicionamento de Ar de todo o edifício

ENCE GERAL do Edifício:


envoltória + Iluminação e Cond. de Ar de todas as áreas

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo 2: obtenção da ENCE Geral
O construtor de um edifício comercial obteve a ENCE parcial para a
envoltória.

ENCE PARCIAL da Envoltória é da


Construtora/Proprietário do Edifício

5° Pavimento
Depois de vender os pavimentos em planta livre de sua edificação, a empresa
proprietária do 5º pavimento queria a ENCE para a empresa e submeteu os seus
sistemas de iluminação e condicionamento de ar para obter a classificação geral
do seu pavimento. O 5º pavimento terá uma ENCE GERAl com a classificação do
pavimento.

ENCE GERAL do 5° Pavimento:


envoltória + Iluminação e Cond. De
Ar do 5° Pavimento
5° Pavimento (unidade autônoma de consumo)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo 3: obtenção da ENCE Geral
O construtor obteve uma ENCE parcial para a envoltória.

Depois de vender os pavimentos em planta livre de sua edificação, o condomínio


do edifício comercial decide em convenção submeter o sistema de iluminação e
condicionamento de ar das áreas comuns da edificação (corredores, halls,
Áreas Comuns portaria, salas de reunião, salão de eventos, copa, banheiros, garagem, etc) à
classificação geral. Será obtida assim uma ENCE GERAL para as áreas
comuns.

ENCE GERAL do Condomínio:


envoltória + Iluminação e Cond. de
Ar das áreas comuns
Condomínio (áreas comuns)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo 4: obtenção da ENCE Geral

Um empresa compra parte de um edifício e deseja obter e


ENCE Geral. Para isso, deve submeter à etiquetagem toda a
envoltória do edifício (mediante autorização) e os sistemas
Empresa X
de iluminação e condicionamento de ar da área que ocupa,
desde que esta seja uma unidade autônoma de consumo.

ENCE GERAL da Empresa X:


envoltória + Iluminação e Cond.
de Ar das áreas da empresa Empresa X

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Após a avaliação individualizada de cada sistema (envoltória, iluminação e
condicionamento de ar), têm-se as Etiquetas Parciais. A partir delas, de
possíveis bonificações e avaliação dos pré-requisitos gerais, é possível
calcular a ENCE do Edifício Completo.

ETIQUETA GERAL
(Edifício Completo) ?

 Etiquetas dos 3 Sistemas:


 Pré-requisitos = itens obrigatórios  Envoltória = EqNumEnv
 Bonificações = pontuação extras  Iluminação = EqNumDPI
 Condicionamento de Ar = EqNumCA

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

ENVOLTÓRIA ILUMINAÇÃO CONDICIONAMENTO BONIFICAÇÕES


DE AR
+ + + =
30% 30% 30% (ponto extra
opcional) Etiqueta
PBE Edifica

Após o cálculo das etiquetas de cada sistema, possíveis bonificações e cálculo da


Etiqueta Geral (equação), deve-se verificar se os pré-requisitos gerais são cumpridos!

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Pontuação Total (PT)
Envoltória Ventilação Iluminação Condicionamento de Ar Ventilação
30% Natural 30% 40% Natural
 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 
Bonificação
Dados do Edifício:
AU → Área Útil
AC → Área Condicionada
ANC → Área de Permanência Prolongada Não Condicionada (com conforto comprovado) PT
Classificação
Final
APT → Área de Permanência Transitória
≥4,5 a 5 A
≥3,5 a <4,5 B
Etiquetas Parciais: ≥2,5 a <3,5 C
EqNumEnv → Equivalente Numérico da Envoltória ≥1,5 a <2,5 D
EqNumDPI → Equivalente Numérico da Iluminação <1,5 E
EqNumCA → Equivalente Numérico de Condicionamento de Ar
EqNumV → Equivalente Numérico de Ventilação Natural

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Pontuação Total (PT)

 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

Extrair Dados do Projeto do Edifício:

AU → Área Útil

AC → Área Condicionada

ANC → Área de Permanência Prolongada Não Condicionada


APT → Área de Permanência Transitória

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Dados do Edifício para equação:
AU → Área Útil
Para uso neste RTQ, a área útil é a área realmente
disponível para ocupação, medida entre os parâmetros
internos das paredes que delimitam o ambiente,
excluindo paredes, garagens e shafts.

AU = Área Útil (m²)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Dados do Edifício para equação: Perman. Prolongada
c/ Vent. Natural

AC → Área Condicionada
Área de piso de todos os ambientes condicionados.
Inclui os ambientes de permanência prolongada e
transitória, desde que condicionado.

AC = Área Condicionada (m²)


ambientes de permanência prolongada e transitória,
com condicionamento de ar

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Dados do Edifício para equação: Perman. Prolongada
c/ Vent. Natural

ANC → Área Não Condicionada


Área de piso dos ambientes não condicionados de
permanência prolongada, com comprovação de
conforto conforme descrito no item seis do RTQ-C.

ANC = Área Não Condicionada (m²)


ambientes de permanência prolongada sem
condicionamento de ar (Ventilação Natural)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Dados do Edifício para equação:
APT → Área de Permanência Transitória
Área útil dos ambientes de permanência transitória, desde que
não condicionados. Área útil dos ambientes de permanência
transitória, desde que não condicionados. Exemplo: depósitos,
despensas, banheiros, áreas de circulação em geral, áreas
técnicas onde a ocupação não e frequente, etc. Garagens e
estacionamentos não entram no cálculo da APT.

APT = Área de Permanência Transitória (m²)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Dados do Edifício para equação:
APT → Área de Permanência Transitória
Área de piso dos ambientes de permanência
transitória, desde que não condicionados.
OBS: Ambiente de Permanência Prolongada
Ambientes de ocupação contínua por um ou mais indivíduos, incluindo
escritórios, área de venda de mercadoria, salas de aulas, cozinhas,
áreas de refeição, circulação de público em shoppings centers
fechados, laboratórios, consultórios, saguões de entrada onde haja
portaria ou recepção com ocupante, locais para prática de esportes,
etc.

APT = Área de Permanência Transitória (m²)

Área de Permanência Prolongada (m²)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Pontuação Total (PT)


Ventilação Ventilação
Condicionamento de Ar Natural
Envoltória Natural Iluminação
 AC   APT   AC   APT  1
.EqNumV   0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5   .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

Equivalentes Numéricos:

EqNumEnv → Equivalente Numérico da Envoltória


EqNumDPI → Equivalente Numérico da Iluminação
EqNumCA → Equivalente Numérico de Condicionamento de Ar
EqNumV → Equivalente Numérico de Ventilação Natural

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Equivalentes Numéricos (EqNum): avaliação dos sistemas
Valor numérico que substitui o nível de eficiência na equação. Nível de
EqNum
Eficiência
A 5
Envoltória → EqNumEnv B 4
Após encontrar a Etiqueta da Envoltória, identificar na tabela 2.2 o
C 3
Equivalente Numérico da Envoltória (EqNumEnv).
D 2
Sempre será um número inteiro.
E 1
Tabela 2.2: Equivalente
Iluminação Artificial → EqNumDPI Numérico para cada nível de
eficiência
Após encontrar a Etiqueta da Iluminação, identificar na tabela 2.2 o Equivalente Numérico da
Densidade de Potência Instalada (EqNumDPI).
Pode ser um número inteiro ou “quebrado”, no caso de ponderação.

Condicionamento de Ar → EqNumCA
Após encontrar a Etiqueta do Condicionamento de Ar, identificar na tabela 2.2 o Equivalente
Numérico do Condicionamento de Ar (EqNumCA).
Sempre será um número “quebrado”, por causa da ponderação.

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Equivalente Numérico de Ventilação Natural
Para ambientes naturalmente ventilados, ou que possuam áreas de longa permanência não
condicionadas, é obrigatório comprovar por simulação computacional que os usuários estão em
conforto térmico durante um percentual de horas no ano.

EqNumV → Equivalente Numérico de Ventilação


Nível de Classificaçã
EqNum
Eficiência o Final
POC > 80% 5 A
70%<POC< 80% 4 B
60% < POC<70% 3 C
50%<POC< 60% 2 D
POC<50% 1 E
Tabela 6.4: Equivalentes numérico para
ventilação Natural
Deve-se comprovar que a escolha de não usar condicionamento de ar
artificial é porque a ventilação natural garante o conforto dos usuários
na maior parte do tempo (POC = Percentual de Horas em Conforto)!!

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?
Equivalente Numérico de Ventilação Natural
Para ambientes naturalmente ventilados, ou que possuam ambientes de permanência prolongada não
condicionados, é obrigatório comprovar por simulação computacional que os usuários estão em
conforto térmico durante um percentual de horas no ano.

x Quando não tem ambiente de


permanência prolongada apenas com
ventilação natural, deve-se colocar na
equação o EqNumV = 0.

x x
Envoltória Ventilação Iluminação Condicionamento de Ar Ventilação
30% Natural 30% 40% Natural
 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Pontuação Total (PT)

 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5    b 0
.EqNumV
 AU   AU AU   AU   AU AU 
Bonificação

Bonificação: pontos extras (0 a 1 ponto)


 Uso racional de água
 Sistemas ou fontes renováveis de energia
 Cogeração de energia e Inovações para eficiência energética
 Elevadores

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Bonificação (de 0 a 1 ponto)


 Iniciativas que aumentem a eficiência da edificação poderão
PT
Classificaçã receber até um ponto na classificação geral. Para tanto, essas
o Final
iniciativas deverão ser justificadas e a economia gerada deve
≥4,5 a 5 A
≥3,5 a
ser comprovada.
B
<4,5
≥2,5 a  A Bonificação vai de 0 (zero), quando não tem nenhuma
C
<3,5 comprovação, à 1 (um) ponto.
≥1,5 a
D
<2,5
 Isso possibilita que suba até um nível a etiqueta (1 ponto)!!
<1,5 E

Exemplo: Foi calculada um Etiqueta Geral com PT = 2,8, portanto Etiqueta C.


Se for comprovada Bonificação de 0,8 ponto, o PT sobe para 3,6, e a Etiqueta para B.

 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Bonificação
 Uso racional de água: sistemas e equipamentos que
racionalizem o uso da água, tais como torneiras com
arejadores e/ou temporizadores, sanitários com sensores,
aproveitamento de água pluvial e de outras fontes
alternativas de água, devem proporcionar uma economia
mínima de 40% no consumo anual de água do edifício.

OBS: A comprovação de economia de 40% no consumo anual de


água de uma edificação deve ser realizada através de comparação
com o consumo anual de água típico considerando taxas de
consumo por usuário em função do uso da edificação de acordo
com Tabela do RTQ-C, ou conforme legislação local, que se
encontra geralmente no código de obras municipal.

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Bonificação

 Sistemas ou fontes renováveis de energia:

 Edificações com elevada demanda de água quente como academias,


clubes, hospitais, restaurantes, e edifícios destinados à hospedagem e
que utilizarem aquecimento solar de água devem provar atendimento
com fração solar igual ou superior a 70%;

 Energia eólica ou painéis fotovoltaicos devem proporcionar economia


mínima de 10% no consumo anual de energia elétrica do edifício;

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Bonificação

 Cogeração de energia e Inovações para eficiência energética

Sistemas de cogeração e inovações técnicas ou de sistemas, tais como


iluminação natural, que comprovadamente aumentem a eficiência
energética da edificação, proporcionando uma economia mínima de
30% do consumo anual de energia;

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Bonificação

 Elevadores:
 Edifícios em que todos os
elevadores sejam nível A pela
avaliação da norma VDI 4707,
receberão 0,5 pontos.

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Bonificação
Todas as bonificações listadas devem ser comprovadas
através de dois memoriais de cálculo:

 O RTQ-C especifica o método da Bonificação de


“Uso Racional de Água”;

 As demais bonificações podem ser comprovadas


Análise da Análise da pro métodos justificados.
Edificação SEM Edificação COM
bonificação bonificação
Comparação

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Como é calculada a Etiqueta Geral ?

Envoltória Ventilação Iluminação Condicionamento de Ar Ventilação


30% Natural 30% 40% Natural
 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 
Bonificação
Dados do Edifício:
AU → Área Útil
AC → Área Condicionada
ANC → Área de Permanência Prolongada Não Condicionada (com conforto comprovado) PT
Classificação
Final
APT → Área de Permanência Transitória
≥4,5 a 5 A
≥3,5 a <4,5 B
Etiquetas Parciais: ≥2,5 a <3,5 C
EqNumEnv → Equivalente Numérico da Envoltória ≥1,5 a <2,5 D
EqNumDPI → Equivalente Numérico da Iluminação <1,5 E
EqNumCA → Equivalente Numérico de Condicionamento de Ar
EqNumV → Equivalente Numérico de Ventilação Natural

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Verificar Pré-requisitos para Etiqueta
Final
Pré-requisitos Gerais
Depois que a etiqueta é calculada, deve-se verificar se atendeu aos pré-requisitos gerais:

A B Circuito Elétrico: possibilidade de medição por uso final. (edificações construídas após 06/2009)

Aquecimento de água: Aplicado para edificações onde o consumo de água quente é igual
A B C ou maior 10% do consumo de energia

Isolamento de tubulações:
A B C D as tubulações metálicas para água quente devem ter
isolamento térmico com espessura mínima determinada

Caso esses pré-requisitos não sejam cumpridos, a Etiqueta Geral cai!


Eles são importantíssimos!

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Verificar Pré-requisitos para Etiqueta
Final
Pré-requisitos Gerais

A B Circuito Elétrico:
Possuir circuito elétrico separado por uso final: iluminação, sistema de
condicionamento de ar, e outros; ou possuir instalado equipamento que
possibilite medição por uso final.
Exceções:
- hotéis, desde que possuam desligamento automático para os quartos;
- edificações com múltiplas unidades autônomas de consumo;
- edificações cuja data de construção seja anterior a junho de 2009.

OBS: Estas medições poderão auxiliar no diagnóstico do consumo de energia facilitando


o comissionamento ao indicar onde e em que horas se consome mais e,
consequentemente, em que tipo de uso deve-se investir para elevar ainda mais a
eficiência energética da edificação quando em uso.

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Verificar Pré-requisitos para Etiqueta
Final
Pré-requisitos Gerais

Aquecimento de água: para edificações onde o consumo de água


A B C quente é igual ou maior 10% do consumo de energia
1- Sistema de aquecimento solar
2- Aquecedores a gás do tipo instantâneo
Nível A 100% da demanda de água quente atendida por:
3- Sistemas de aquecimento de água por bombas de calor
4- Caldeiras a gás

1- Sistema de aquecimento solar


Nível B 100% da demanda de água quente atendida por: 2- Aquecedores a gás do tipo instantâneo
3- Sistemas de aquecimento de água por bombas de calor

1- Aquecedores elétricos de passagem, chuveiros elétricos e


torneira elétricas com potência menor ou igual a 4.600W;
2- Aquecedores elétricos de hidromassagem com potência
Nível C 100% da demanda de água quente atendida por:
menor ou igual a 5.000W.
3- Aquecedores elétricos por acumulação (boiler) com
classificação A, segundo regulamento específico do PBE/Inmetro.

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Verificar Pré-requisitos para Etiqueta
Final
Pré-requisitos Gerais

Isolamento de tubulações:
A B C D
Além da estimativa da demanda, o aquecimento de água deve
possuir comprovado isolamento.

O projeto de instalações hidrossanitárias deve comprovar que


as tubulações metálicas para água quente possuem
isolamento térmico com espessura mínima determinada pela
Tabela 2.5 do RTQ-C.

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Cálculo da
Etiqueta Geral

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Cálculo da Etiqueta Geral

Passo a Passo para calcular a Etiqueta Geral:

1). Calcular a etiqueta da envoltória (EqNumEnv)

2). Calcular a etiqueta do Sistema de iluminação (EqNumDPI)

3) Calcular a etiqueta do Sistema de Condicionamento de ar (EqNumCA)

4). Extrair dados para a equação da Etiqueta Geral (AU, APT, AC e ANC)

5). Identificar e comprovar Bonificação

6). Substituir os dados na equação e encontrar a Etiqueta Geral do Edifício (PT)

7). Verificar os pré-requisitos (pode manter a Etiqueta calculada ou faz cair o nível)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo de Cálculo da Etiqueta Geral

30%

Qual a Etiqueta Geral desse


edifício comercial?

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo de Cálculo da Etiqueta Geral

1). Calcular a etiqueta da Envoltória (EqNumEnv)

Envoltória (EqNumEnv = 4,0 ETIQUETA B)

2). Calcular a etiqueta do Sistema de iluminação (EqNumDPI)

Iluminação (EqNumDPI = 3,7 ETIQUETA B)

30%
3) Calcular a etiqueta do Sistema de Condicion. de ar (EqNumCA)

Condicionamento de Ar (EqNumCA = 1,8 ETIQUETA D)

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo de Cálculo da Etiqueta Geral

4). Extrair dados para equação da Etiqueta Geral

Dados do Edifício:

AU → Área Útil = 2.500 m2

AC → Área Condicionada = 1.750 m2


30%
ANC → Área de Permanência Prolongada Não Condicionada = 0,0 m2

APT → Área de Permanência Transitória = 900 m2

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo de Cálculo da Etiqueta Geral

5). Identificar e Comprovar Bonificação

 Bonificação 1: Uso Racional de Água (1 ponto = 40% de economia)

Comprovado no Projeto → 20% de Economia = 0,5 pontos

 Bonificação 2: Painéis Fotovoltaicos (1 ponto = 10% de economia)


30%
Comprovado no Projeto → 3% de Economia = 0,3 pontos

Total de Bonificação = 0,8 pontos

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


Exemplo de Cálculo da Etiqueta Geral

6). Substituir os dados na equação e encontrar a Etiqueta Geral (PT)

 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

 EqNumEnv = 4,0
 EqNumDPI = 3,7 PT = 3,71 (sem bonificação) → B
 EqNumCA = 1,8
 EqNumV = 0
PT = 4,51 (com bonificação + 0,8) → A
30% Classificação
 Bonificação = 0,8 PT
Final
≥4,5 a 5 A
 AU = 2.500 m2 ≥3,5 a <4,5 B  Sem avaliar os
≥2,5 a <3,5 C pré-requisitos gerais!!
 AC = 1.750 m2
≥1,5 a <2,5 D
 ANC = 0,0 m2
<1,5 E
 APT = 900 m2

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


44

3.método de cálculo prescritivo


para etiqueta geral:
Exercício Tarsila

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


45

3.método de cálculo
Passo a Passo:

1 Calcular a etiqueta da envoltória (EqnumEnv)

2 Calcular a etiqueta do Sistema de iluminação (EqnumDPI)

3 Calcular a etiqueta do Sistema de Condicionamento de ar (EqnumCA)

4 Identificar e comprovar bonificações

5 Extrair dados para fórmula da Etiqueta Geral

6 Substituir os dados na fórmula e encontrar a Etiqueta Geral do Edifício

OBS.: Área da escada: 15,7m² Área do elevador: 2,3m²

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


46

3.método de cálculo
Passo a Passo:
1 Calcular a etiqueta da envoltória
Ex: Etiqueta “C” - EqNumEnv: 3

2 Calcular a etiqueta do Sistema de iluminação


Ex: Etiqueta “C” – EqNumDPI: 2,89

3 Calcular a etiqueta do Sistema de Condicionamento de ar


Ex: Etiqueta “C” – EqNumCA: 3,3

4 Calcular Equivalente Numérico de Ventilação Natural


Ex: Não existem ambientes de permanência prolongada com ventilação natural

5 Identificar e comprovar bonificações


Ex: Não há iniciativas comprovadas

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


47

Passo a Passo: 3.método de cálculo


5 Extrair dados para fórmula da Etiqueta Geral
Área Útil (AU):
Para uso neste RTQ, a área útil é a área realmente disponível para ocupação, medida entre os
parâmentos internos das paredes que delimitam o ambiente, excluindo garagens e shafts.

AU → Área Útil

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


48

Passo a Passo: 3.método de cálculo


5 Extrair dados para fórmula da Etiqueta Geral
AU → área útil
AC → área condicionada
APT → área de perman. transitória
ANC → área de permanência
prolongada não condicionada (com
conforto comprovado)
Área condicionada
+

Área perm. transitória


=

Área útil

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


49

Passo a Passo: 3.método de cálculo


5 Extrair dados para fórmula da Etiqueta Geral

Área condicionada
+

Área perm. transitória


=

Área útil

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


50

3.método de cálculo
Passo a Passo:
5 Extrair dados para fórmula da Etiqueta Geral
Área de Piso de ambientes condicionados AC 653,0
Área Útil AU 835,1
Área de piso dos ambientes de permanência transitória APT 182,1
Área de piso de ambientes não condicionados de
ANC 0
permanência prolongada
Bonificações b 0

6 Substituir os dados na fórmula e encontrar a Etiqueta Geral do Edifício

 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB


51

Passo a Passo: 3.método de cálculo


6 Substituir os dados na fórmula e encontrar a Etiqueta Geral do Edifício

Envoltória Iluminação Condicionamento de Ar Bonif.

 AC   APT   AC   APT  1
  0,30.EqNumDPI   0,40.  EqNumCA.
ANC ANC
PT  0,30.  EqNumEnv.  .5  .EqNumV  .5  .EqNumV   b 0
 AU   AU AU   AU   AU AU 

PT= 0,30 x {(3x 653,0/ 835,1) + (182,1/835,1) x 5 + (0/835,1) x 1}


+ 0,30 x (2,89)
+ 0,40 {(3,3 x (653/835,1) + ((182,1/835,1)x5 + (0/835) x 1)}
+0

Etiqueta Geral
PT= 3,33
C do Edifício

Material Desenvolvido pelo LACAM/FAU/UnB

Você também pode gostar