Você está na página 1de 2

JURÍDICO

Jornal Indicador Juridico.qxd 01.01.04 3:29 AM Page 1

INDICADOR JURÍDICO
INDICADOR
Jurisprudência Conta-Gotas
Josenir Teixeira
Responsabilidade Civil. Intervenção
cirúrgica realizada por profissional sem
orientação comprovada de especialista
em Ortodontia. Defeito da oclusão ou
A responsabilidade do dentista
articulação e diastemas dela decor- Número 4 - Abril/Maio de 2002
Alguns não gostam da palavra "dentista". No dia-a-dia do Direito vemos que a clas-
rentes. Imprudência caracterizada. Preferem 'odontólogo', 'odontologista' ou sificação das obrigações em resultado ou
Obrigação de pagar as despesas do novo cirurgião-dentista. Questão de semântica, meio não é tão simples e objetiva assim. O
tratamento a que se submeteu a vítima. apenas. As palavras são sinônimas. O que caso concreto, com as peculiaridades ine-
Ação procedente. Não sendo o profis-
sional especialista em Ortodontia, defe-
so lhe era levar a efeito um diagnóstico
interessa mesmo é que o profissional da
odontologia, como liberal que é, responde
pela qualidade dos serviços que presta,
rentes, trará ao processo toda uma dis-
cussão, inclusive literária, para se identi-
ficar o tipo de obrigação que está sendo
Editorial Dâmocles, as filantrópicas e o STF
e, sem diagnóstico comprovado, impe-
dido estava de realizar intervenção típi-
devendo observar, dentre inúmeras regras,
as estabelecidas pelo Código de Defesa do
tratada naquele caso específico.
Assim, por experiência, ressaltamos que a
O especialista Conta-nos Cícero que havia na corte de namente impostas pelo Governo Fede-
ca dessa especialidade sem, ao menos, Consumidor. culpa (ou o erro do dentista) deve ser Dionísio, o Velho, famoso tirano de ral, obrigando-as a colocar toda a sua
encaminhar posteriormente o paciente A constante e rápida evolução social, Siracusa por volta do ano 400-AC, um caríssima estrutura instalada quase que a
Diferentemente do médico, a obrigação do provada inequivocamente em juízo pelo
a um especialista, assumindo, assim, paciente. Isso porque a 'inversão do ônus cultural e tecnológica da sociedade exi- cortesão chamado Dâmocles que gastava serviço total do Sistema Único de Saúde,
dentista (adotaremos esta denominação,
inteira responsabilidade pela operação registrados os protestos) apresenta-se, na da prova', ou seja, a obrigação de o dentista ge que os prestadores de serviços tor- o seu tempo zombando da figura do entre outras absurdas exigências.
praticada. (TJSP, Ap. 29.867-1, 1ª maioria das vezes, como sendo de resulta- provar que não agiu com erro, não é nem-se conhecedores profundos nas cruel soberano que, segundo o detrator, O texto de ambas as iniciais, redigido
Câmara) do, ou seja, seu serviço deve assegurar um automática. Ela depende de circunstâncias suas respectivas áreas de atuação, visan- vivia uma vida confortável de felicidade com a perfeição jurídica com que sem-
fim desejado, sob pena de arcar com as concretas que deverão ser apuradas pelo do atendimento de maneira específica e sem se preocupar com os destinos do seu pre se conduz o brilhante advogado Dr.
Ação de indenização. Responsabilidade conseqüências. Algumas especialidades juiz no contexto da 'facilitação da defesa' eficiente. A partir dessa necessidade povo. Um belo dia Dionísio convidou Rogério Gandra Martins e sua equipe,
profissional de cirurgiã-dentista e de podem ser tidas (dependendo do caso con- dos direitos do consumidor. Não se pode
médico anestesista. Culpa inexistente. surge o especialista que é aquele profis- Dâmocles para um banquete, destinan- não deixa margem a qualquer dúvida
creto) na categoria de obrigação de resulta- simplesmente ajuizar ação alegando um sional que se consagra com particular do-lhe o melhor dos lugares à mesa. que permita que tão leviano diploma
Não pode haver presunção de culpa, do: dentística restauradora; odontologia ato defeituoso praticado pelo dentista e
unicamente porque sobreveio a morte interesse e cuidado a certo estudo. Ao mesmo tempo em que mandara servir legal possa obter o beneplácito da nossa
legal; odontologia preventiva e social; esperar que ele se vire para fazer sua defe- ao seu convidado tudo do bom e do me- Suprema Corte de Justiça. Há uma
do menor após a cirurgia destinada à sa. Isso é irresponsabilidade ou, se preferir, Assim é que vemos, por exemplo, a me-
ortodontia; prótese dental e radiologia. lhor, fez colocar sobre a cabeça do certeza pendente no ar que nos leva a
correção da arcada dentária, hora e Quando se inicia um tratamento dentário aventura jurídica. dicina se desdobrar, cada vez mais, em
meia após ingressar na sala de recupe- áreas específicas e definidas, que abar- cortesão falador uma pesada espada presa admitir, pela própria lógica da impossi-
que envolve a colocação de prótese ou O paciente, para propor ação de indeniza- ao teto por uma simples crina de cavalo, bilidade material de atendimento das
ração. A culpabilidade somente pode limpeza, sempre voltados para o aspecto ção contra o dentista, deve trazer ao juiz cam cada parte de nosso corpo.
ser presumida na hipótese de ocorrên- elementos claros, objetivos e concretos de Com o Direito acontece a mesma coisa. demonstrando ao assustado comensal a absurdas exigências introduzidas, como
estético e higiênico, estar-se-á diante de
cia de erro grosseiro, de negligência ou uma obrigação de resultado, a princípio. que aquele profissional agiu com culpa, fragilidade da enganosa felicidade que se acima ficou dito, que o Supremo
Talvez até com mais ênfase, visto que
de imperícia, devidamente demonstra- E isso acontece porque a patologia, os numa de suas modalidades, no tratamento atribui a quem enfrenta incessantemente Tribunal Federal, em julgamento de
dos. Se os profissionais se utilizaram de ele nada mais é, numa visão bastante os perigos do poder. É justamente essa mérito, haverá de confirmar as liminares
processos odontológicos, a sintomatologia, por ele ministrado. Só assim a ação terá simplista, do que o conjunto de normas
sua vasta experiência e dos meios técni- a diagnose e a terapêutica são mais regu- condição de prosseguimento. Na seqüên- imaginária espada que o Supremo deferidas e ponha um ponto final nessa
cos indicados com os habituais cuida- reguladoras da sociedade. Tribunal Federal vem por vários anos questão, que muito preocupa todas
lares, restritos e definidos nesta área. É cia, o dentista deverá demonstrar (se pos-
dos pré e pós-operatórios, somente sível, claro) que não agiu com culpa ao Neste contexto estão os profissionais do mantendo sobre a cabeça das entidades aquelas entidades que continuam
claro que tal afirmação comporta exceções.
uma prova irretorquível poderá levar à Eventuais desordens patológicas ou reações realizar aquele serviço, visando livrar-se de Direito, que se dedicam ao estudo de filantrópicas, quando protela indefinida- investindo nos serviços de saúde, de
indenização pleiteada. Não tendo sido adversas do organismo podem tornar-se eventual condenação. E para fazer isso, ele assuntos específicos que envolvem as mente o julgamento de mérito das ações ensino e de assistência social, que na
demonstrado o nexo causal entre a um complicador e o resultado, devido a tais deverá ter em seu arquivo documentos pessoas (físicas e jurídicas) que com- diretas de inconstitucionalidade 2028-5 prática são as áreas mais abandonadas
cirurgia e o evento morte, correta esteve acontecimentos, pode ser impossível de ser suficientes e hábeis a justificar seus põem o corpo social. E é um ramo ex- e 2036-6, através das quais se questiona pelo Poder Público. Se é certo que a Lei
a sentença, dando pela improcedência atingido, hipótese em que a regularidade serviços, tais como: completa anamnese,
da ação. Apelação improvida. (RJTJRGS
tremamente vasto. Inicia-se em áreas a constitucionalidade da Lei 9732/98, 9732/98 é inconstitucional, como todos
da conduta do dentista será respaldada pelo imagens, relatório do caso demonstran- clássicas, como o Direito de Família, e que introduziu profundas alterações no admitem, também é certo que essa espa-
146/340) Direito. do/indicando a conduta a ser adotada, chega até o Direito Espacial e Aero- inciso III do artigo 55 da Lei 8212/91, e da de Dâmocles precisa ser tirada de
Atividades como a cirurgia e traumatologia relatório sobre o cumprimento (ou não), náutico, passando por segmentos abso- que praticamente tornaria impossível sobre a cabeça das filantrópicas.
Relação de emprego. Cooperativa. bucomaxilo-faciais (próteses, também), a pelos pacientes, das recomendações que
Fraude. É fraudulenta a adesão do tra- lutamente distintos, como Telecomuni- que essas entidades continuassem exer-
endodontia, a periodontia, a odontopedia- lhes foram determinadas etc. cendo a filantropia nas condições levia-
balhador à cooperativa, se no mesmo tria e a patologia bucal não podem ser clas- Só assim o dentista poderá exercer sua cações e Bioética. Antônio Oniswaldo Tilelli
ato é encaminhado para trabalhar sificadas como obrigação de resultado, de profissão com certa tranqüilidade. Com os escritórios que patrocinam este
numa determinada obra de empresa boletim informativo não é diferente.
cliente. O ato equivale ao fornecimento
de mão-de-obra. Não há vínculo de
forma genérica. O fato e a situação aconte-
cidos é que classificarão a obrigação.
Infelizmente, estamos vivendo a época dos
aproveitadores. E contra eles, nada melhor Há mais de 30 anos (quase 35, na ver- O patronímico
Que diferença isso faz? Quando a obri- do que documentos e conhecimento por- dade), os profissionais do Direito que
interesse comum nessa relação jurídica gação for de resultado, se o objetivo inicial menorizado da condição legal em que se Alguns garotos pretenderam, na justiça tradição e respeito. Ele citou alguns nomes
para caracterizar cooperativismo. neles atuam elegeram a saúde, mais da história para exemplificar a afirmação:
não for atingido pelo dentista, o paciente, inserem os serviços prestados pelo dentista. especificamente a medicina, a enfer- paulista, tirar do seu nome o apelido de
Inaplicável o § único do art. 442 da em tese, não precisará provar a culpa do família "Pinto", pois se sentiam humilha- em 1820, Antônio Joaquim Gouvêa Pinto
CLT quando houver manifesta infração magem e as demais profissões que com- dos pelas brincadeiras dos demais colegas, foi beneficiado por uma carta de privilégio
profissional. Caberá ao dentista provar que Expediente põem as multidisciplinas que atuam emitida por D. João, Rei de Portugal e do
aos dispositivos previstos no art. 7º da agiu dentro dos padrões normais de atendi- que insistiam em fazer ligação daquele
Constituição Federal . (TRT 2ª Região, mento, que foi diligente no seu mister e Indicador Jurídico é editado por Tilelli e Tilelli Advo- num complexo hospitalar, como objeto patronímico com o pênis. Ainda justifica- Brasil (à época, claro); em 1851, Pinto
9ª Turma, RO 2000.00.10833) que, mesmo assim, aconteceu algo impre- gados e por Josenir Teixeira Advocacia, distribuído a de estudo, dedicação e atuação. ram que a permanência daquele sobreno- Lima teria organizado a esquadra do Ria-
visível. Nas obrigações de meio, cabe ao
clientes, amigos, empresas e profissionais da àrea. As E assim continuaremos a fazer, pois me interferia na auto-afirmação e causava chuelo (navios incorporados à Armada
matérias assinadas são de inteira responsabilidade dos Imperial; e Carlos Alberto Carvalho Pinto,
paciente provar a culpa do dentista no autores. Permitida a reprodução desde que citada a fonte. entendemos que a área da saúde, por ser baixa-estima, pois as crianças se recu-
dano que vier a alegar. savam a escrever seus nomes completos. que foi governador de São Paulo em 1958
Editor: Delamar da Cruz - (Mtb 16.942). tão complexa e importante para a socie- Ministro da Fazenda e Senador de 1966 a 1974.
Agradecimento O dentista responderá pelo insucesso do Planejamento Visual e Produção Gráfica dade, merece e requer de nós estudos A justiça negou tal pretensão. O Desem-
serviço prestado quando agir com dolo bargador do Tribunal de Justiça manteve a A decisão conclui que a questão não é pro-
Santouro-Comunicação & Arte técnicos cada vez mais profundos e
(vontade consciente de atingir um determi- (11) 9272-7238 - e.mail: santouro@terra.com.br sentença que havia indeferido o pedido. priamente de vergonha do nome da
Agradecemos a Valentim Apareci- específicos, visando contribuir para a Sustentou ele que os adultos é que agem de família, mas sim de auto-afirmação social,
nado resultado criminoso - algo mais raro) Endereços para correspondência:
prevenção ou, se inviável, a solução de
do Biazzoti o convite para inaugu- ou com culpa, desdobrada em negligência Tilelli e Tilelli Advogados Associados S/C forma inconveniente, ao passo que as coisa que não se resolve com a mudança de
ração do Espaço Saúde e desejamos (descuido; falta de interesse; má vontade; Rua Tabapuã, 601 Cep 04533-012 - São Paulo – SP. conflitos que dela nascem. crianças 'são naturalmente perdoadas pela nome' e que 'ridículo é aquele que faz troça
sucesso no empreendimento que se deixar de fazer algo que deveria ser feito),
Telefax: (11) 3045-0155 Neste número o leitor encontrará arti- infantilidade' e que, 'quando bem infor- com um nome ilustre pelo sentido chulo
localiza em São Paulo/SP, na rua www.tilelli.com.br - e-mail: itilelli@zaz.com.br da linguagem sexual'.
imperícia (desconhecimento da técnica; gos que lhe darão informações rápidas, madas, vão se convencer da dignidade do
Joaquim Floriano, 101, 3º. andar, Josenir Teixeira Advocacia S/C Difícil deve ter sido convencer as crianças
inabilidade; fazer algo além de sua especia- Rua Padre Chico, 85 – 1º andar -Cep 05008-000 – objetivas e interessantes, atualizando-o nome "Pinto".
Itaim Bibi, tel.: (11) 3078-2656. lidade/capacidade) ou imprudência (falta Disse o julgador que o patronímico sobre os termos da decisão e persuadi-las a
São Paulo – SP - Telefax: (11) 3675-2950 acerca de alguns acontecimentos em irem para a escola no dia seguinte.
de atenção; descuido; afoiteza no agir; fazer www.jteixeira.com.br nossa sociedade. "Pinto" foi notabilizado por seus porta-
algo que não deveria ser feito). e-mail: teixeira@jteixeira.com.br dores, no passado, chegando a conquistar Josenir Teixeira

Abril/maio Abril/Maio
4 de 2002 de 2002 1
Jornal Indicador Juridico.qxd 01.01.04 3:29 AM Page 3

INDICADOR JURÍDICO INDICADOR JURÍDICO


Trabalhista Civil
Reynaldo Tilelli Ângela Tuccio Teixeira

"Big Brother" nas relações de trabalho O hospital como prestador de serviços de saúde
O nome da obra é "1984", romance de gador com relação a seus empregados - que Somente a título de exemplo: a sujeição de
autoria de George Orwell (1903-1950), submete o prestador de serviços ao poder empregados, e principalmente empre- de culpa. Portanto, não haverá presunção Isto porque grande parte das ações in-
pseudônimo do romancista inglês Eric gadas, a processo de revista pessoal na Para analisarmos a responsabilidade civil
de comando, direção, controle e vigilância dos hospitais, devemos levar em conta dois de culpa, mas sim necessidade de compro- denizatórias contém alegações superficiais
Arthur Blair. O autor, feroz denunciante do empregador. Este assume os riscos que entrada e saída do expediente (procedi- vação de prática de ato culposo. Com- de erro na realização do serviço, sem qual-
das condições de vida a que estava sub- mento infelizmente necessário e lícito, aspectos: (a) o que está disposto no Código
decorrem da atividade econômica e, em de Defesa do Consumidor (CDC), já que o provada a culpa do médico e, sendo conde- quer fundamento ou justificativa técnica.
metido o operariado inglês, descreve no contrapartida, recebe a submissão de seus desde que praticado com profundo res- nado o hospital, terá este o direito de Recentemente tomamos conhecimento de
romance "uma sociedade totalitária onde peito à intimidade e recato); controle vi- Hospital é prestador de serviços e (b) o que
contratados. Estes se subordinam àquele está disciplinado pelo inc. III do art. 1521, regresso contra aquele profissional. Para um julgado do Tribunal de Justiça/SP em
as mínimas ações e até a expressão facial por força de seu contrato de trabalho. Co- sual através de aparelhos audiovisuais (pro- tanto, deve valer-se de todos os instrumen- que os Desembargadores afirmaram que o
dos indivíduos são vigiados" ("Grande cedimento lícito, desde que revestido de do Código Civil, como segue: São também
mo diz o Profº. Amauri Mascaro Nasci- responsáveis pela reparação civil: III - o tos jurídicos disponíveis, inclusive da dano alegado pelo paciente era inerente ao
Enciclopédia Larousse Cultural"). mento: - "Trabalho subordinado é aquele bom senso em sua prática); uso de grava- denunciação da lide da empresa ou do procedimento cirúrgico delicado e com-
O líder máximo do terrível mundo descrito dores e outros aparelhos de escuta que, patrão, amo ou comitente, por seus empre-
no qual o trabalhador volitivamente trans- gados, serviçais e prepostos, no exercício profissional médico. plexo a que fora submetido.
em "1984" é o Grande Irmão, o "Big Bro- fere a terceiro o poder de direção sobre o quando praticado com ofensa aos princí- Tal dispositivo processual permite ao hos- As provas produzidas, tanto a pericial como
ther" que vigia constantemente e impiedo- pios fundamentais da dignidade humana, do trabalho que lhes competir, ou por
seu trabalho, sujeitando-se como conse- ocasião dele. pital "chamar à lide" o efetivo prestador do a documental, fundamentaram a decisão.
samente os cidadãos indefesos. qüência ao poder de organização, ao poder humilham o empregado e tornam insegura serviço, para que ele, detentor de toda a No mesmo caso, verificamos a importância
Embarcando em "1984", as redes de tele- e insuportável uma relação de trabalho; e Como se sabe, sendo contratual, a respon-
de controle e ao poder disciplinar deste..." sabilidade civil do patrão é objetiva em matéria técnica específica, possa prestar os da denunciação da lide da empresa médica.
visão invadem seu lar e lhe oferecem para ("Curso de Direito do Trabalho", 14ª edição, toda uma parafernália que a tecnologia traz esclarecimentos devidos ou se defender. Tais profissionais trouxeram ao Juízo toda a
seu lazer o que se convencionou chamar para infernizar a vida do cidadão... Não se relação a ato praticado por seu preposto.
São Paulo, Ed. Saraiva, 1997, pág. 399). Havendo propositura de ação indeniza- Muitos juristas entendem que a obrigação informação técnica indispensável para o
"reality shows". Cidadãos participantes do É aqui que "1984" invade a relação de tra- pode permitir que o vírus da "bigbrothe- do hospital para com o paciente é de meio julgamento. Por fim, os Desembargadores
"show", movidos a desejo de promoção e rização" (desculpem o neologismo) conta- tória, há hoje uma tendência de inversão
balho. Permitimo-nos dizer que há, lamen- do ônus da prova, (art. 6o, inc. III do e não de resultado, conforme mencionado decidiram que, caso houvesse condenação
fatura de sua independência econômica, se tavelmente e muitas vezes, o olhar indiscre- mine as relações de trabalho. em matéria publicada nesta edição, pois o dos médicos e do hospital em razão da
prontificam a serem vigiados 24 horas por Você, leitor amigo, empregador, admi- CDC), dada a hipossuficiência do consu-
to do empregador sobre seus dependentes. midor (mesmo art., inc. VIII), cabendo ao estabelecimento tem a obrigação de for- ocorrência de evento previsível e inerente
dia, ao sabor e olhar de câmeras indiscretas O poder disciplinar é um direito do empre- nistrador ou preposto, investido de necer todo o aparelhamento e tecnologia ao ato, estariam inviabilizando o exercício
que os seguem impiedosamente. Sua inti- poderes disciplinares, de controle e vigilân- hospital comprovar que seu preposto não
gador e, exercido como direito, faz sadia a agiu com culpa, pelo que não é o respon- necessários para que o médico dê o atendi- da profissão médica. Essa sensata e sábia
midade é colocada à disposição pública. relação de trabalho. O exercício de um cia sobre empregados, exerça com equi- mento adequado ao paciente. Nessa decisão demonstra que confundir mercado-
A esta altura, o leitor amigo deve estar pergun- líbrio o legítimo poder que as normas re- sável pelos supostos danos alegados pelo
poder disciplinar arbitrário, de um poder paciente. Há que se verificar, entretanto, hipótese, caberá ao médico demonstrar ria com tratamento de doenças pode ser o
tando: - afinal, o que tem a ver o "Big-Brother" de controle e vigilância que foge aos limites guladoras do trabalho lhe conferem, sem que agiu adequadamente. Todavia, verifi- caminho mais curto e perigoso para causar
com relações de trabalho? Tem, e muito. todavia permitir que o pequeno mundo de que na maioria das vezes o caso discutido
da convivência humana, se caracteriza judicialmente versa sobre a prática de atos camos que em alguns casos os Juízes já têm danos irreparáveis a todos aqueles que mili-
A relação de trabalho, mais especificamente como condenável abuso de direito. sua empresa se converta em "uma socie- entendido que cabe ao consumidor provar que tam na área da saúde. Na próxima edição
a relação de emprego, se caracteriza pela dade totalitária onde as mínimas ações e médicos e não sobre serviços hospitalares.
Há hipóteses de evidente abuso de direito- Em assim sendo, deve ser aplicado o art. houve erro ou falha na prestação de serviços. voltaremos a este assunto, inclusive com a
presença de uma série de elementos que a praticado no exercício do poder disciplinar, até a expressão facial dos indivíduos são Ainda não constatamos que tal posiciona- indicação desse brilhante julgado e dos ou-
compõem. Entre estes elementos um existe vigiadas" ("Grande Enciclopédia Larousse 14, parágrafo 4º, do CDC, que diz: A
do poder de controle e vigilância, que aca- responsabilidade pessoal dos profissionais mento judicial seja homogêneo, mas nota- tros que serviram de referência à decisão.
- o poder disciplinar exercido pelo empre- bam por adoentar uma relação de trabalho. Cultural"). mos que há uma tendência nesse sentido.
liberais será apurada mediante a verificação

Civil Imobiliário
Antônio Oniswaldo Tilelli
Marcos Roberto Marquezani

O médico distraído e o risco de erro


Fiador: quando e como se livrar da fiança
É clássico em Direito que o médico, ao trinômio jurídico que, não respeitado, o nais desidiosos, quando acionados por
assumir o tratamento clínico e ou cirúr- expõe a perigosas ações civis e penais. vítimas dessas evitáveis distrações, por
gico da pessoa enferma, está automática Como a desejada cura nem sempre é isso mesmo inaceitáveis, sustenta erro- A principal garantia de locação exigida e a O fiador, entretanto, caso não tenha par- O Tribunal de Alçada do Rio Grande do
e tacitamente celebrando o chamado possível, dadas as limitações inerentes à neamente que o médico, protegido que mais freqüentemente utilizada continua ticipado da renovação do contrato após o Sul decidiu: "O fiador, uma vez prorrogada
contrato de prestação de serviços que o natureza humana, por isso que contrato está por esse contrato de meio, não se sendo a da fiança, exercida em geral gra- seu término, mesmo que a locação passe a a locação residencial por força de lei, pode
vincula a uma obrigação de meio e não de meio e não de resultado, é suma- obrigou a curar o paciente. ciosamente por pessoas físicas que fun- perdurar por prazo indeterminado, poderá exonerar-se da fiança, embora tenha renun-
de resultado, segundo conceituados ju- mente interessante uma abordagem Contudo, da mesma maneira como é cionam como garantidores das obrigações exonerar-se da obrigação assumida através ciado, quando a prestou, ao exercício da
risconsultos, como Josserand, Savatier, jurídica clara sobre essa relação contra- impróprio tal entendimento, não se pode assumidas por um terceiro, muitas vezes de ação judicial competente. faculdade do art. 1500 do Código Civil."
Sílvio Rodrigues, Aguiar Dias, entre tantos. tual que, por sua natureza eminente- desperdiçar o ensejo para alertar o profis- um familiar ou amigo próximo. A maioria dos contratos de locação pre- (súmula nº 6).
Excetuadas as cirurgias plásticas de mente aquiliana, leva muitas vezes o sional que a obrigação de meio somente Acontece que a inadimplência, a falta de vêem que os fiadores abrem mão do bene- Portanto, pode-se afirmar que nos con-
natureza estética, nenhum médico está profissional a considerar que está vale para o exercício da atividade con- conservação dos imóveis por parte dos fício que a lei lhes faculta no artigo 1500 tratos prorrogados por prazo indetermina-
obrigado a devolver ao seu paciente a munido de um salvo-conduto perma- duzida com absoluta concentração no do Código Civil de exonerar-se da fiança. do, residenciais ou não-residenciais, a exo-
nente para não se concentrar adequada- locatários e os demais fatores que cercam
saúde plena (o fim desejado e nem sem- ato, mesmo que apenas clínico, com Porém, tanto na doutrina quanto na neração da fiança tem amparo legal, poden-
pre possível) e sim envidar todos os seus mente no atendimento à pessoa enferma diligência, zelo, prudência, habilidade e uma relação dessa natureza acabam por
sob seus cuidados. A literatura jurídica colocar em risco constante os fiadores, jurisprudência é amplo o entendimento de do ser pleiteada pelo fiador. Os locadores,
esforços técnico-científicos que possam competência. E, nos processos judiciais,
proporcionar a cura do doente. Isso sig- dos nossos Tribunais registra, até com esses elementos serão sempre considera- solidários em todas as obrigações assumi- que fiança não induz perpetuidade, não nesse caso, deverão exigir dos locatários que
nifica, como sabem todos aqueles que certa freqüência, procedimentos inade- dos caso a caso pelo Magistrado, pelo das no contrato de locação, que mesmo podendo o fiador permanecer indefinida- apresentem prontamente outros fiadores,
cultivam a área do Direito, que o exercí- quados de importância relevante cometi- que é indispensável que se insiram no depois de vencido, fica prorrogado por mente vinculado a uma obrigação caracte- ou outra modalidade de garantia locatícia,
cio profissional do médico deve ser ne- dos por absoluta falta de concentração conjunto probatório dos autos de forma prazo indeterminado até a efetiva devo- rizada por ser unilateral, gratuita e tem- sob pena de terem de desocupar o imóvel,
cessariamente realizado sempre com no atendimento. E um dos argumentos harmônica, segura e favorável à causa do lução das chaves e quitação de todas as ver- porária, conforme ensina e defende o assim que a locação deixar de ter as garan-
prudência, competência e zelo, o conhecido mais utilizados na Justiça por profissio- profissional atento. bas locatícias. mestre civilista Clóvis Bevilácqua. tias previstas na lei.

Abril/maio Abril/Maio
2 de 2002 de 2002 3