Você está na página 1de 125

PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Distinção entre as propriedades e características (físicas, químicas e


biológicas) das águas naturais

Propriedades – constituem-se no que lhe é inerente e a distingue dos


demais fluidos;

Características – distinguem águas naturais entre si


Ex.: para o abastecimento público, a estrutura de captação influencia as
características da água bruta, mas não interfere nas suas propriedades
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Na natureza a água pode ser encontrada em todas as fases de


agregação: sólida, líquida e gasosa.

Substância CH4 NH3 H 2O H 2S


metano amônia gás
sulfídrico

Ponto de fusão/°C -182 -78 0 -86

Ponto de ebulição/°C -164 -33 100 -61


PROPRIEDADES DAS ÁGUAS
Propriedades da Água:

Dissolução;
Tensão Superficial;
Densidade;
Calor Específico;
Viscosidade;
Salinidade;
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Capacidade de dissolução (solvente e soluto)


-Capacidade de dissolução de grande diversidade de
substâncias químicas e gases.
-Solubilidade de substâncias químicas – influenciada pelo
aumento da temperatura e redução do pH do ambiente
aquático.
-Solubilidade dos gases – dependem da pressão parcial do gás,
e esta, da temperatura
-Relevância das substâncias dissolvidas na água – relaciona-se
com o tipo de uso e as atividades desenvolvidas na bacia
hidrográfica.
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS NATURAIS

Tensão superficial
-Tensão superficial é uma propriedade
dos líquidos e ocorre devido às forças de
atração que as moléculas internas do
líquido exercem junto às da superfície.
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS NATURAIS

Tensão superficial
• fundamental para a sobrevivência de muitos organismos
marinhos.
• reconhecida como habitat de muitos organismos vivos.
• bactérias, protozoários, ovos de peixes, dentre outros.
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS
Densidade ou massa específica
Conceito: é a relação entre a massa de um material e seu
volume ocupado;

A densidade da água à pressão normal e à temperatura de


25 °C, é de 1,00 kg/L; e a 4 °C (3,98 °C) logo antes de congelar,
a água atinge sua densidade máxima (1,03 kg/L).
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Por que o gelo flutua?


PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

 Densidade ou massa específica

A densidade da água na fase líquida é maior que na fase sólida


(justifica o gelo flutuar).

O gelo ou, água no estado sólido, possui uma densidade inferior


àquela apresentada pela água em seu estado líquido (0,97 Kg/L).
densidade do gelo (0,92 Kg/L);
densidade do álcool é de 0,79 Kg/L;

 Acetona – 0.787 Kg/L


 Cloro – 1.56 Kg/L
 Óleo lubrificante – 0.893 Kg/L
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS
Densidade ou massa específica

A camada de gelo menos densa que fica na superfície


e cria um isolante térmico natural que faz com que a
água abaixo dela permaneça na fase líquida. Isso salva a
vida animal e vegetal dos lagos e mares.
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS
Densidade ou massa específica

Água líquida atinge a sua densidade máxima em


aproximadamente 4ºC;
Durante épocas como a primavera e o outono, a água atinge
temperaturas próximas a essa e se torna mais densa que o
restante, indo para o fundo.
Isso causa um movimento vertical denominado de corrente de
convecção, que é o responsável por misturar os nutrientes

dissolvidos na água
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Calor específico (ou capacidade térmica da água)

O calor específico é definido pela quantidade de calor


necessário para elevar a temperatura de 1g (grama) de uma
determinada substância, e a unidade de medida utilizada é a
caloria (cal).

Para a água – uma caloria (cal ) é a energia requerida para


elevar em 1C a temperatura de um grama de água;

Elevado calor específico da água (1,0 cal/g C) – permite


absorver grande quantidade de calor sem apresentar
significativa variação de temperatura;
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Calor específico (ou capacidade térmica da água)


Propriedade – importante para a biota do meio aquático e
abastecimento público – grande amplitude térmica do ar
atmosférico não resulta na mesma variação em termos de
alteração de temperatura da água.

considerando que 71 % da superfície do globo é coberta por


água, pode-se concluir que a energia de origem solar causa,
apenas, pequenas alterações na temperatura do planeta.
Assim, os oceanos controlam o aquecimento ou o arrefecimento
do planeta.
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS
Viscosidade dinâmica

-Viscosidade dinâmica ou absoluta (Pas) – traduz sua resistência

ao escoamento;
-Entre os líquidos apresenta viscosidade baixa (superior apenas
ao benzeno e gasolina)
-Viscosidade inversamente proporcional à temperatura -
interfere na sobrevivência de organismos aquáticos – períodos
mais quentes – redução da viscosidade e organismos se
aprofundam na coluna d’ água – morte de algas e outros
organismos fotossintetizadores.
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS NATURAIS
PROPRIEDADES DAS ÁGUAS

Salinidade
• A salinidade refere-se à quantidade de sais dissolvidos na
água do mar, sendo definida pelo peso total de sais
inorgânicos dissolvidos em 1 Kg de água.

• Sua mensuração é feita pela determinação da


condutividade elétrica, que tende a aumentar com a
elevação da quantidade de sais dissolvidos.

• A água do mar de todo o mundo possui em média uma


salinidade de 35. Isto significa que para cada litro de água do
mar há 35 gramas de sais dissolvidos (a maior parte é cloreto
de sódio, NaCl), embora possam existir variações em função
do ambiente.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
As características químicas, físicas e biológicas
das águas naturais decorrem de uma série de
processos que ocorrem no corpo hídrico e na
bacia hidrográfica.

As impurezas contidas nas águas conferem as


mesmas propriedades positivas ou negativas.

Qualidade da água pode ser representada por


meio de diversos parâmetros que traduzem as
suas principais características físicas, químicas e
biológicas.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
São feitas referências aos seguinte padrões
de qualidade de água:
•Padrão de potabilidade: Portaria 2914 (2011),
do Ministério da Saúde
•Padrão de corpos d`água: Resolução
CONAMA 357 (2005), do Ministério do Meio
Ambiente, e eventuais legislações estaduais
•Padrão de lançamento: Resolução CONAMA
430 (2011), do Ministério do Meio Ambiente, e
eventuais legislações estaduais
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

FÍSICAS: TEMPERATURA, COR, TURBIDEZ, SABOR E ODOR,


CONDUTIVIDADE ELÉTRICA, SÓLIDOS.

QUÍMICAS: pH, ALCALINIDADE, ACIDEZ, DUREZA, OXIGÊNIO


DISSOLVIDO, DEMANDAS QUÍMICA E BIOQUÍMICA DE OXIGÊNIO,
CARBONO ORGÂNICO TOTAL, CONTAMINANTES ORGÂNICOS,
FERRO E MANGANÊS, NITROGÊNIO, FÓSFORO, CLORETOS,
FLUORETOS, METAIS PESADOS, PESTICIDAS

BIOLÓGICAS: BACTÉRIAS COLIFORMES, ALGAS E CIANOBACTÉRIAS,


PROTOZOÁRIOS
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
CARACTERÍSTICAS
FÍSICAS
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Temperatura: medição da intensidade de calor
Origem:
- natural: radiação, condução e convecção (atm. e solo)
- antropogênica: águas de refrigeração de máquinas e caldeiras,
despejos industriais.
Importância - Elevações de temperatura:
• aumenta a taxa de reações físicas, químicas e biológicas
•diminui a solubilidade dos gases (ex.: oxigênio dissolvido)
•aumenta a taxa de transferência de gases (o que pode causar mau
cheiro)
Utilização: Caracterização de corpos d’água e de águas residuárias
brutas
Unidades: oC
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Temperatura: medição da intensidade de calor
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Temperatura: medição da intensidade de calor
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Temperatura: medição da intensidade de calor
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Temperatura: medição da intensidade de calor
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Temperatura: medição da intensidade de calor

Resultados:

•Em termos de corpos d’água:


-deve ser analisada em conjunto com outros parâmetros - oxigênio
dissolvido, pH, DBO

•Em termo de tratamento de águas residuárias:


-deve proporcionar condições para as reações bioquímicas de
remoção dos poluentes
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Temperatura: intensidade de calor

Tratabilidade – vantagem para países tropicais – variações de


temperatura são menos significativas – etapa de coagulação é mais
exitosa em altas temperaturas.

-Brasil – exceção de alguns mananciais da região Sul, as médias


diárias das águas afluentes às estações de tratamento, raramente
são inferiores a 18 C.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

COR: Aparência da água devido aos sólidos dissolvidos. Esta


associada ao grau de redução de intensidade de luz.
•Origem:
•natural: Mat. Orgânica (ácidos húmicos e fúlvicos); Ferro (Fe) e
Manganês (Mn)
•antropogênica: Resíduos Industriais (tinturarias, tecelagem, produção
de papel); esgotos domésticos

Importância:
•Origem natural: Não apresenta risco direto à saúde, mas interfere
nas características estéticas; cloro deve ser evitado em água com
muita matéria orgânica porque pode gerar compostos
potencialmente cancerígenos (trihalometanos – ex: clorofórmio)
•Origem industrial --> pode ou não apresentar toxicicidade
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

COR: Aparência da água devido aos sólidos dissolvidos


•Unidade: uC (unidades de cor) ou uH (unidades Hazen - padrão de
platina-cobalto)
-cor definida ao se dissolver 1,0 mg de cloroplatinato de potássio
(K2PtCl6) e 0,5 mg de cloreto de cobalto em um litro de água

•Utilização mais frequente: caracterização de águas de


abastecimento brutas e tratadas

•Leitura: Cor aparente x Cor verdadeira. Cor aparente geralmente


inclui parcela de turbidez. Centrifugação – cor verdadeira
•Limites: faixa ótima 5 - 25 uH
cor verdadeira superior a 25 ---> cuidados operacionais
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

COR: Aparência da água devido aos sólidos dissolvidos


•Portaria 2914 do MS - estabelece para cor aparente valor máximo
de 15 uH
•Águas naturais – cor verdadeira de 0 a 200 uC (valores inferiores a 10
uH dificilmente perceptíveis)
•Conama 357/2005: Cor verdadeira: 75 mg Pt/L;
•Corpos d’água de cor naturalmente escura – produtos de
decomposição vegetal e pigmentos de origem bacteriana.

Encontro do Rio Negro com


o Rio Solimões nas
proximidades de Manaus
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Turbidez: grau de interferência à passagem da luz causada por
sólidos em suspensão
Origem:
•natural: partículas de solo (argila, silte), algas e outros e microrganismos
•antropogênica: resíduos domésticos e industriais, microrganismos e
erosão.
Importância:
•Origem natural: sem inconvenientes sanitários diretos; esteticamente
desagradável e sólidos em suspensão podem servir de abrigos para
microrganismos patogênicos (diminui a eficiência da desinfecção)
•Origem antropogênica: pode estar associada a compostos tóxicos e
organismos patogênicos
•Em corpos d’água: redução da penetração da luz - fotossíntese
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Turbidez:

Utilização: caracterização de águas de abastecimento brutas e tratadas


e controle de operação da ETA

Unidades: uT ( Unidade de turbidez, de Jackson ou nefelométrica)

Resultados:
<20 uT tratamento sem coagulação
>50 coagulação química ou pré-filtragem
>100 águas turvas

Portaria 2914/2011 – 5,0 uT


Meta:Filtração rápida: 0,5 uT e Filtração Lenta: 1,0 uT.
Conama 357/2005: Classe 2: 100 UNT
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Turbidez:

Equipamento utilizado – nefelômetro ou turbidímetro


Técnica de determinação - nefelometria

Turbidímetro digital
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Turbidez:

Regiões de clima frio com menos precipitações intensas – águas com


turbidez baixa
Regiões tropicais com grande intensidade de precipitação – águas
com turbidez elevada
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Turbidez:

1) Qual a diferença entre cor e turbidez?

2) Dê exemplo de partículas que promovem cor e as que promovem

turbidez na água?
3) Qual a importância do parâmetro cor nos estudos de controle de

poluição das águas naturais?


4) Qual a diferença dos parâmetros cor e turbidez para água

superficial e água subterrânea?


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SABOR E ODOR: característica estética resultante da interação


gosto/odor por sólidos ou gases
Origem:
•natural: Matéria orgânica, microrganismos (ex: algas), gases
dissolvidos (ex:gás sulfídrico (H2S))
•antropogênica: resíduos domésticos e industriais, gás sulfídrico (H2S)
Importância:
•natural: sem inconvenientes sanitários diretos
•antropogênica: valores elevados podem indicar presença de
substâncias perigosas
Utilização: caracterização de águas de abastecimento e controle
ETA
Unidades: Concentração limite mínima detectável
Resultados: Identificação da fonte odor/sabor por Análise sensorial;
Portaria 2914/2011: intensidade 6
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SABOR E ODOR: característica estética resultante da interação


gosto/odor por sólidos ou gases

Entre as substâncias responsáveis pela alteração do odor e do


sabor da água estão os fenóis, provenientes de efluentes não-
tratados de refinarias de óleos e indústrias químicas em geral (Cowel
e Anderson, 1979).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SABOR E ODOR:
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SÓLIDOS

• Características físicas:
Sólidos em Suspensão;
Sólidos coloidais;
Sólidos dissolvidos;

• Características Químicas:
Orgânicos;
Inorgânicos;
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SÓLIDOS
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
SÓLIDOS: 9 frações de sólidos obtidas no ensaio
O ensaio da série de sólidos do Standard Methods (Standard
Methods), contempla nove (9) frações diferentes de sólidos
quantificáveis em uma amostra de matriz aquosa, que diferem entre
si basicamente pelas suas características de tamanho de partícula e
volatilidade.
São eles:
1.sólidos totais (ST)
2.sólidos dissolvidos totais (SDT)
3.sólidos suspensos totais (SST)
4.sólidos fixos totais (SFT)
5.sólidos voláteis totais (SVT)
6.sólidos dissolvidos fixos (SDF)
7.sólidos dissolvidos voláteis (SDV)
8.sólidos suspensos fixos (SSF)
9.sólidos suspensos voláteis (SSV)
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
SÓLIDOS: 9 frações de sólidos obtidas no ensaio
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Cone Imhoff

Sólidos Sedimentáveis (Ssed) – porção de sólidos suspensos


que se sedimenta durante uma hora no Cone Imhoff.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
SÓLIDOS: 9 frações de sólidos obtidas no ensaio
• Amostras contendo óleos e graxas podem demorar um tempo
demasiado até peso constante.
• Parte do material em suspensão pode ficar aderido nas paredes do
frasco.
• Carbonato de amônio e substâncias orgânicas voláteis podem ser
perdidas durante a secagem a 103-105 °C.
• Por isso dissemos que essa é uma análise semiquantitativa e os
resultados devem ser analisados com "senso crítico".
• Quando é necessário determinar o teor de matéria orgânica com mais
exatidão pode ser necessário associar determinações de COT e DBO.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SÓLIDOS
Todas as águas naturais possuem, em graus distintos, um conjunto de
sais em solução, sendo que as águas subterrâneas possuem, em
geral, teores mais elevados dos que as águas superficiais, por estarem
intimamente expostas aos materiais solúveis presentes no solo e nas
rochas.
A quantidade e tipo de sais presentes na água subterrânea
dependerá:
• do meio percolado;
• do tipo e velocidade do fluxo subterrâneo;
• da fonte de recarga do aquífero;
• do clima da região.
Em áreas com alto índice pluviométrico a recarga constante dos
aqüíferos permite uma maior renovação das águas subterrâneas,
com a consequente diluição dos sais em solução.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

SÓLIDOS
1) Uma amostra filtrada em papel de fibra de vidro e colocada em
mufla a 550o C por 30 minutos resulta numa fração sólida
conhecida como:
2) Durante uma análise para determinação das frações de sólidos
em 100 ml de uma amostra, foram obtidas as pesagens de
acordo com a tabela a seguir:

A quantidade dos sólidos totais dissolvidos e dos sólidos suspensos


voláteis corresponde, respectivamente, a:

A) 1334mg/L e 233 mg/L. C) 1038 mg/L e 296 mg/L.


B) 1901 mg/L e 567 mg/L. D) 1372 mg/L e 334 mg/L.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA: capacidade da água em conduzir


corrente elétrica devido aos minerais nela presente

Importância:
Sua determinação permite estimar, de modo rápido, a quantidade
de sólidos dissolvidos totais presentes na água:
C = K. SD
K = 0.55 a 0.75

OBS:
Portaria 2914 (2011) não considera a medição do parâmetro –
raramente monitorada nas ETAs;
Altos valores podem indicar características corrosivas da água. O limite
máximo estabelecido para águas naturais classe II, é de 100 μS/cm
(CETESB, 2009)
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA:

A condutividade aumenta em relação à temperatura e da


concentração que compõe a amostra, porém basicamente
pode-se dizer que para cada aumento de 1º C na
temperatura da solução, corresponde a um acréscimo de 2%
na condutividade.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA:

 De acordo com LIBÂNIO (2005), águas naturais apresentam


condutividade elétrica inferior a 100 μS/cm, podendo atingir
1000μS/cm em corpos d’água que recebem efluentes domésticos e
industriais;

Enquanto as águas naturais apresentam teores de condutividade


na faixa de 10 a 100 μS/cm, em ambientes poluídos por esgotos
domésticos ou industriais os valores podem chegar até 1.000 μS/cm
(Ministério da Saúde, 2006).

água destilada (processo de condensação) - 0,5 uS/cm a 5 uS/cm


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA:

 A condutividade elétrica em uma água é representada em sua


maioria por sólidos dissolvidos em água, dos quais se destacam dois
tipos: compostos iônicos e compostos catiônicos;

Os compostos iônicos - são sólidos que se dissolvem em água e


caracterizados como sendo cloretos, sulfatos, nitratos e fosfatos;

 Os compostos catiônicos - possuem cátions de sódio, magnésio,


cálcio, ferro, alumínio;
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA:

 Materiais orgânicos, como óleos, graxas, álcool, fenóis não

possuem a capacidade de conduzir eletricidade. Assim quando se


presentam na forma dissolvida na água, a condutividade elétrica é
severamente reduzida; e chega a zero, quando o produto está em
fase livre (presença do produto em camada).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA
Geologia local e regional

formações predominantemente de granito, ou arenitos, a


condutividade elétrica é extremamente baixa;
 solos de elevada concentração de argilas, os valores de
condutividade são bastante altos;
Segundo Mestrinho (2006), uma maior condutividade nas águas

está associada aos calcários e basaltos do que naquelas mais


resistentes como granitos e quartzitos.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA

 Rio Negro e Solimões, onde em estudos recentes foram verificados

valores de 10 μS/cm e 30 μS/cm naquelas águas, comprovando que


na Floresta Amazônica, o teor de sais nestas águas é bastante baixo.

 Águas de rios do Nordeste e do Sul do país, em razão da geologia


local, as condutividades elétricas verificadas naquelas regiões
atingem ou superam a marca dos 400 μS/cm.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA

 Alguns países ou regiões determinaram limites para a


condutividade, variando de 500μS/cm ( ANZECC, 2010) a 800μS/cm
(KPDES, 2010);

Food and Agriculture Organization (FAO, 1973), por sua vez, sugere
especificamente para uso de águas em irrigação, um limite, não
obrigatório, de até 3000 μS/cm.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA

Trabalho de FONSECA et al., (2010)


Aumento dos valores de condutividade elétrica no período de julho a
setembro devido ao período de estiagem. Os valores diminuíram
gradativamente devido à ocorrência de chuvas chegando a atingir
70 μS/m.
O aumento significativo relacionado às modificações ocorridas

pela atividade agrícola (arroz inundado) cujo preparo de plantio


promove, muitas vezes, o carreamento de fertilizantes e matéria
orgânica para dentro do rio.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA
 pode contribuir para possíveis reconhecimentos de impactos

ambientais que ocorram no corpo hídrico ocasionados geralmente


por lançamentos de materiais poluentes. Pode estar relacionada com
a maior presença de íons nitrito e cloreto encontrados em maior
quantidade nas amostras.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA

Amostra CE (μS/cm)
Poço Artesiano 19 a 575
Arroio 12 a 207
Açude 10 a 78
Fonte: Rheinheimer e Souza (2000)
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Questões:

1) Que Características físicas das águas superficiais de um podem ser


influenciadas pelo lançamento de um efluente industrial com
elevado teor de matéria orgânica biodegradável?
2) Pode existir na mesma água condutividade elevada e cor baixa?
4) Com relação à condutividade, é correto afirmar que
A) expressa a quantidade de nutrientes na solução aquosa.
B) expressa a quantidade de sais dissolvidos na solução aquosa.
C) expressa a quantidade de sólidos suspensos fixos na solução
aquosa.
D) expressa a quantidade de matéria orgânica presente na
solução aquosa.
CARACTERÍSTICAS
QUÍMICAS
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH

É a medida da concentração de íons H+ na água. O balanço dos


íons hidrogênio e hidróxido (OH- ) determina quão ácida ou básica
ela é. Na água quimicamente pura os íons H+ estão em equilíbrio
com os íons OH- e seu pH é neutro, ou seja, igual a 7. Os principais
fatores que determinam o pH da água são o gás carbônico dissolvido
e a alcalinidade
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico - concentração de íons H+ ,
indicando meio ácido, alcalino ou neutro ( 0 - 14) por sólidos
dissolvidos ou gases.
Origem:
•natural: dissolução de rochas, absorção de gases na atmosfera,
oxidação mat. orgânica, fotossíntese
•antropogênica: despejos domésticos (ex: oxidação da matéria
orgânica ou industriais (ex: lavagem ácida de tanques)
Importância:
•Não tem implicação em termos de saúde pública (a menos que os
valores sejam tão baixos ou tão altos, a ponto de causar irritações nos
olhos ou pele)
•Importante em diversas etapas do tratamento da água
(coagulação,desinfecção, remoção da dureza)
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

Importância:
• Influência sobre os ecossistemas aquáticos naturais devido a seus
efeitos sobre a fisiologia das diversas espécies;

• Influência indireta: determinadas faixas de pH podem contribuir


para a precipitação de elementos tóxicos ou exercer efeitos sobre
a solubilidade de nutrientes.

• O uso em ETE’s é importante para a manutenção do ecossistema;

• Nos Reatores Anaeróbios, a nitrificação do esgoto, que é um efeito


desejável, leva a um consumo de alcalinidade do meio e à queda
de pH, exigindo, em certas circunstâncias a alcalinização artificial.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

•Em termos de tratamento e abastecimento público de água:


-diferentes valores de pH – diferentes faixas de atuação ótima de
coagulantes
-pH necessita ser corrigido – antes ou depois da adição de produtos
químicos
•Em termos de tratamento de águas residuárias:
-pH afastado da neutralidade – afeta taxas de crescimento de
microorganismos
-Valores elevados – possibilitam a precipitação de metais
•Em termos de corpos d’água:
-pH elevado – proliferação de algas
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

Exemplos de reações dependentes do pH:

• Precipitação química de metais pesados ocorrem pH elevado;


• Oxidação química de cianeto ocorre em pH elevado;
• Redução de cromo hexavalente à forma trivalente ocorre em pH
baixo;
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico e temperatura

• pH da água é afetado pela temperatura, pois quando aumenta-se


a temperatura, as moléculas de água tendem a separarem-se em
íons hidrogênio e oxigênio. Ao aumentar a proporção de moléculas
decompostas, é produzido mais hidrogênio, o que leva a uma
diminuição do pH.

Temperatura pH
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico e consumo de OD

• pH da água é afetado pela OD, uma vez que o consumo de OD


para a degradação da MO libera gás carbônico que transforma-se
em ácido carbônico baixando o pH;

•O consumo de OD para nitrificação libera íons H+ que diminui o pH,


tornando o meio mais ácido.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico e fotossíntese

Durante o dia, as algas removem gás carbônico da água para uso


na fotossíntese, e, com a diminuição da concentração desse gás no
sistema, o valor do pH da água pode aumentar, provocando
elevação do teor de oxigênio dissolvido na água. Durante a noite, a
atividade respiratória pode exceder à fotossintética, resultando em
aumento da concentração de CO2 , assim como em bruscas quedas
dos valores de oxigênio dissolvido
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico e fotossíntese

•Valores altos de pH (alcalino) de sistemas hídricos pode estar


associado a proliferação de vegetais em geral, pois com o aumento
da fotossíntese há consumo de gás carbônico e portanto, diminuição
do ácido carbônico da água e conseqüente aumento do pH (Von
Sperling, 1995).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico e fotossíntese

Variação do pH da água ao longo do dia.


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico
Exemplos de reações dependentes do pH:
• pH acima de 8,0 – não é toleráveis pelos microrganismos
nitrificantes.
• Nitrogênio amoniacal total = NH3 (amônia) + NH4 (amônio);
• Quanto mais elevado for o pH, maior será a porcentagem da
amônia total presente na forma NH3 , não ionizada (forma tóxica).
• pH acima de 8,5 – a forma da amônia é NH3 (não ionizada) mais
tóxica.

Fonte: CONAMA 357/2005


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

pH - potencial hidrogeniônico

•pH baixo: corrosividade e agressividade nas águas de


abastecimento (corroem certos metais e paredes de concretos)

•pH elevado: possibilidade de incrustações nas tubulações e peças


dos sistemas de águas de abastecimento

•Valores de pH afastados da neutralidade: podem afetar a vida


aquática (ex: peixes) e os microorganismos responsáveis pelo
tratamento biológico dos esgotos
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

pH - potencial hidrogeniônico

• Para elevação de pH, os compostos mais utilizados são a soda


cáustica, a cal hidratada e a barrilha.

•Soda cáustica – elevada solubilidade, operação mais simples;

•Cal hidratada – mais barata, mas apresenta impurezas como a areia


que provoca corrosão em sistemas de recalque (cal especial - custo
elevado);

•Barrilha – mais cara, desvantagem por causa do “efeito tampão”;

•Para abaixamento do pH: ácidos minerais, como o clorídrico e


sulfúrico;
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

Unidades: 0 a 14 (Escala Sörensen)

Resultados:
Geral:
pH < 7: condições ácidas
pH = 7: neutralidade
pH > 7: condições básicas

Portaria 2914 (2011) - (6,0 e 9,5) ; Conama 357 (2005) - variando de


6,0 a 9,0
Conama 430 (2011) – variando de 5,0 a 9,0
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

• Segundo LIBÂNIO (2005) águas naturais de superfície apresentam


pH entre 6,0 e 8,5, sendo esse o intervalo ideal para a manutenção
da vida aquática;
•Em pH < 5, os metais são mais facilmente solubilizados e tornam as
águas mais tóxicas. Em valores mais elevados, os metais tendem a
precipitar (Mestrinho, 2006).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

•Alguns rios como o Negro e outros de coloração naturalmente


escura podem apresentar naturalmente pH entre 4,0 e 6,0 devido à
presença de substâncias húmicas. Valores de pH de rios acima de
10,0 ou abaixo de 4,0 indicam a contaminação por efluentes
industriais ou a ocorrência de acidentes com vazamento de produtos
químicos.
• Em lagos e reservatórios com elevada densidade de fitoplâncton, o
pH pode atingir naturalmente valores acima de 9,0 durante o período
de máxima insolação, devido à atividade fotossintética das algas,
que removem o CO2 alterando todo o sistema carbonato.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
pH - potencial hidrogeniônico

1) Cite exemplos da aplicação do parâmetro pH em: a) ETA, b)ETE e


c) Controle de um lago eutrofizado;
2) Como o pH influência a presença de amônia?
3) Qual a relação entre OD e pH?
4) Como a temperatura influência o pH?
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

ALCALINIDADE:

Capacidade de neutralização de ácidos ou de resistir às


mudanças de pH (capacidade tampão); principais
constituintes da alcalinidade são os bicarbonatos (HCO3-),
carbonatos (CO32-), e os hidróxidos (OH).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
ALCALINIDADE:
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

ALCALINIDADE:

Origem:

•natural: dissolução de rochas, reação do CO2 com a água (CO2 da


atmosfera ou da decomposição da mat. orgânica)

•antropogênica: esgotos domésticos ou industriais

Importância:

•Sem significado sanitário - gosto amargo em altas concentrações;

•Importante no controle do tratamento de água – relacionada com a


coagulação, redução de dureza e prevenção de corrosão em
tubulações
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

ALCALINIDADE:

•Importante no controle do tratamento de esgotos - quando há


evidências de que a redução do pH pode afetar organismos
responsáveis pela depuração

Utilização: caracterização de águas de abastecimento brutas e


tratadas; de águas residuárias brutas; controle de ETA (coagulação e
grau de incrustabilidade/corrosividade)

Unidade: mg/L de carbonato de cálcio (CaCO3)


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
ALCALINIDADE:
Principal forma inorgânica do Carbono é o Gás Carbônico ou Dióxido
de Carbono (CO2). Suas origens no meio aquático são:

 Atmosfera;

 Chuva;

 água subterrânea;

 decomposição e;

 respiração de organismos.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
ALCALINIDADE:
O carbono inorgânico pode ocorrer no ambiente aquático, sob três
(3) formas principais:

carbono inorgânico livre (CO2 + H2CO3);

 íons bicarbonato (HCO3-) e;

 íons carbonato (CO3=).

Estas formas estão fundamentalmente relacionadas com o pH do


meio. A sua distribuição na coluna d´água é função de fatores
bióticos (atividades dos organismos) e abióticos (o pH e a
temperatura).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

ALCALINIDADE:

 A maioria das águas naturais apresenta valores de alcalinidade na

faixa de 30 a 500 mg/l de CaCO3, sendo esta a unidade usada para


expressão deste parâmetro.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

ALCALINIDADE:

Os bicarbonatos e, em menor extensão, os carbonatos, que são


menos solúveis, dissolvem-se na água devido à sua passagem pelo
solo. Se este solo for rico em calcário, o gás carbônico da água o
solubiliza, transformando-o em bicarbonato.

Os carbonatos e hidróxidos podem aparecer em águas onde


ocorrem florações de algas (eutrofizadas);

Em período de intensa insolação o saldo da fotossíntese em relação


à respiração é grande e a retirada de gás carbônico provoca
elevação de pH para valores que chegam a atingir 10 unidades.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

ALCALINIDADE:

A principal fonte de alcalinidade de hidróxidos em águas naturais


decorre da descarga de efluentes de indústrias, onde se empregam
bases fortes como soda cáustica e cal hidratada.

Em águas tratadas, pode-se registrar a presença de alcalinidade de


hidróxidos em águas abrandadas pela cal.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
ALCALINIDADE:

Resultados:
•Em termos de tratamento e abastecimento público de água:
-a alcalinidade, o pH e o teor de gás carbônico estão inter-
relacionados
-pH> 9,4: alcalinidade devida à hidróxidos e carbonatos
-pH 8,3 e 9,4: carbonatos e bicarbonatos
-pH 4,4 e 8,3: apenas bicarbonato
•Em termos de tratamento de águas residuárias:
-processos oxidativos (como a nitrificação) tendem a consumir
alcalinidade - baixos teores reduzem o pH – afeta taxa de
crescimento de microrganismos responsáveis pela oxidação
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
ALCALINIDADE:

No laboratório:
A determinação de alcalinidade e verificação da sua forma se faz
com pelo Ácido sulfúrico (0,01mol/L), utilizando como indicadores a
fenolftaleína e metilorange;
 A alcalinidade medida utilizando-se como indicador a fenolftaleína
é denominada alcalinidade parcial, enquanto a alcalinidade
mensurada utilizando-se como indicador o metilorange é
denominada alcalinidade total.

Se não tem alcalinidade parcial então existe apenas bicarbonato


na amostra.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
ALCALINIDADE:

No laboratório:
• Para quantificação de OH- (hidróxido) e CO3 (carbonato) utiliza-

se a fenolftaleína, cuja faixa de atuação é pH de 8,3 a 9,8, quando


assume coloração rosa. Abaixo dessa faixa é incolor.

• Para quantificação de HCO3 (bicarbonato) utiliza-se o indicador

misto vermelho de metila + verde de bromocresol, que assume


coloração azul em pH menor que 8,3 e assume coloração salmão
abaixo de pH 4,4.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Questão:

1) Foram tituladas 4 amostras de água com H2SO4, 0,02N, utilizando


100mL de amostra em cada titulação. Obteve-se os seguintes
resultados:

Amostra pH inicial mL de H2SO4 gastos Resultado Hídróxido Carbonato Bicabornato


da titulação
F.F A.M

A 11,0 10,0 15,5 P=0 0 0 T

B 10,0 14,4 38,6 P < 1/2T 0 2P T – 2P

C 11.2 8,2 8,4 P = 1/2T 0 2P 0

D 7,0 0 12,7 P> 1/2T 2P-T 2 (T-P) 0

P=T T 0 0
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
Questão:

1) Pode uma água natural conter acidez e alcalinidade ao mesmo


tempo? Justifique.
2) Qual a importância do parâmetro alcalinidade na etapa de
floculação de uma estação de tratamento de água para
abastecimento público?
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DUREZA: A dureza indica a concentração de cátions multivalentes


em solução na água. Os cátions mais frequentemente associados à
dureza são os de cálcio e magnésio (Ca2+, Mg2+)
OBS: A dureza pode ser classificada como dureza carbonato e
dureza não carbonato , dependendo do ânion com a qual ela está
associada. A dureza correspondente à alcalinidade é denominada
dureza carbonato. Essa dureza é sensível ao calor e precipita-se em
altas temperaturas.
Origem:
•natural: dissolução de minerais contendo cálcio (Ca) e magnésio
(Mg); ex.: rochas calcárias (passagem pelo solo);
•antropogênica: esgotos domésticos ou industriais

É mais frequente água subterrânea com dureza mais elevada que


água superficial.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DUREZA:
São 4 os principais compostos da Dureza:
 Bicarbonato de cálcio;
 Bicarbonato de magnésio;
 Sulfato de cálcio;
 Sulfato de magnésio.

Classificação da Dureza quanto ao cátion:


Dureza ao cálcio + Dureza ao Magnésio = Dureza Total

Classificação da Dureza quanto ao ânion:


Dureza temporária (associados á carbonatos e bicarbonatos);
Dureza Permanente: associados à sulfatos;
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DUREZA:
Exemplo:
Uma água com 20mg/L de cálcio e 5mg/L de magnésio, apresentará
a seguinte dureza:

Dureza (mg/L Caco3) = 20 x (40/2) + 5 x (24/2) = 460

50, 20 e 12 representam os equivalentes gramas


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DUREZA:
RELAÇÃO ENTRE ALCALINIDADE E DUREZA

A alcalinidade de bicarbonatos é equivalente à dureza temporária:


a) Se alcalinidade de bicarbonatos < dureza total = dureza
temporária = alcalinidade de bicarbonatos e existe dureza
permanente na amostra

b) Se alcalinidade ≥ dureza temporária = dureza permanente = zero


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
DUREZA:
Importância:
•Sem significado sanitário;
•Sabor desagradável e efeitos laxativos em altas concentrações;
•Formação de incrustações em tubulações de água quente,
caldeiras e aquecedores (devido à maior precipitação em
temperaturas elevadas)
•Redução de espumas, uso de mais sabão;
• evidências de que a ingestão de águas duras contribui para uma
menor incidência de doenças cardiovasculares e maior de cálculo
renal;
• Em corpos d'água com reduzidos teores de dureza a biota é mais
sensível à presença de substâncias tóxicas, já que a toxicidade é
inversamente proporcional ao grau de dureza da água;
•Utilização: caracterização de águas de abastecimento (inclusive
industriais) brutas e tratadas
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
DUREZA:

• as águas tratadas apresentam dureza geralmente um pouco


superior à das águas brutas devido ao uso da cal hidratada;

•A cal reage com o sulfato de alumínio, formando sulfato de cálcio.


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DUREZA:

Unidades: mg/L de CaCO3

Resultados:
Em termos de tratamento e abastecimento público de água:
-dureza < 50 mg/l CaCO3 : água mole
-dureza 50 e 150 mg/l CaCO3 : dureza moderada
-dureza 150 e 300 mg/l CaCO3 : água dura
-dureza > 300 mg/l CaCO3 : dureza elevada
Portaria 2914 (2011) Dureza Total – 500mg/L
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DUREZA:

No laboratório:
 A titulação é feita com EDTA, com pH elevado para 10 (onde
ocorre a reação) = Dureza Total;

 O indicador negro de Eriocromo T (viragem de vinho para azul);

 Para determinação da dureza de cálcio eleva-se o pH para 13


para precipitar o magnésio na forma de hidróxido.

 A dureza de magnésio: dureza total – dureza de cálcio.


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

Questões:

1) O que é dureza de uma água? Qual a principal forma em que a


dureza pode ser introduzida em uma agua natural?
2) Explique a influencia da dureza no uso de uma água para
abastecimento público e industrial.
3) Exercícios página 153
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD): essencial para organismos aeróbios.
Bactérias usam o oxigênio nos seus processos respiratórios, causando
redução da sua concentração no meio. Se o oxigênio for totalmente
consumido - condições anaeróbicas - geração de maus odores e morte de
muitos organismos.

Origem:
•natural: Ar, Fotossíntese
O oxigênio na água, cuja unidade é mg/L, pode provir de duas
fontes:
endógena: através da fotossíntese dos organismos aquáticos
fotossintetizantes.
Exógena: refere-se ao oxigênio atmosférico, transferido para água
através da difusão.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

•antropogênica: Aeração artificial, produção pelos organismos


fotossintéticos em corpos d’água eutrofizados;

•Importância:
•Manutenção da biota aquática aeróbia;
•Principal parâmetro de caracterização dos efeitos da poluição das
águas por despejos orgânicos
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Utilização: Controle Operacional de ETE; caracterização de corpos


d’água

Unidade: mg/L

•Em termos de tratamento de águas residuárias:


-é necessário um teor mínimo de oxigênio dissolvido (1,0 mg/L ou
eventualmente mais) nos reatores dos sistemas aeróbios
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Resultados:
•Em termos de corpos d’água:
-solubilidade de OD varia com a altitude e temperatura (ao nível do
mar a 20C, a concentração de saturação é igual a 9,2 mg/L);

- Como a solubilidade é proporcional à pressão parcial, pode-se


inferir que a uma dada temperatura a solubilidade do oxigênio na
água decresce com o aumento da altitude, pois com o aumento da
altitude há uma diminuição da pressão atmosférica e o oxigênio,
sendo um dos componentes do ar, terá sua pressão parcial também
reduzida.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Resultados:
•Em termos de corpos d’água:
A solubilidade dos gases em água diminui com a elevação da
temperatura, a quantidade de oxigênio que se dissolve a 0 °C (14,2
mg/L) é mais do que o dobro da que se dissolve a 35 °C (7,0 mg/L).

Em lagos, devido a estratificação térmica e outros fatores, a


concentração de OD varia com a profundidade, sendo maior na
superfície e menor no fundo.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Resultados:
•Em termos de corpos d’água:
--valores de OD superiores a saturação são indicativos da presença
de algas (fotossíntese, com geração de oxigênio puro);

-valores de OD bem inferiores à saturação são indicativos da


presença de matéria orgânica (esgotos);

-OD de 4-5 mg/L - morte peixes mais exigentes; 2 mg/L – todos os


peixes morrem; 0,0 mg/L – anaerobiose

CONAMA 357 (2005): Classe 1> 6mg/L; Classe 2 > 5mg/L


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Resultados:
•Em termos de corpos d’água:

A medida de OD deve sempre estar associada à temperatura e o


resultado deve ser comparado com a concentração de saturação,
que também é função da salinidade do corpo d’água
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Águas subterrâneas podem ser deficientes de oxigênio dissolvido


mesmo não estando poluídas, pois pode ser consumido pela
oxidação de minerais dissolvidos na água. O oxigênio dissolvido é
fundamental para a sobrevivência dos seres aquáticos aeróbios
como os peixes (MACÊDO, 2007)
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Em ambientes com água corrente a baixa concentração de OD em


um ponto não implica que a fonte de poluição esteja próxima, em
geral ela ocorreu em um ponto à montante do local da coleta.

A poluição térmica também pode resultar em valores de OD abaixo


do limite de saturação, neste caso, a fonte de poluição está próxima
do local de coleta da amostra.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD):

Apesar de desejável nos sistemas aquáticos naturais, a presença de


altas concentrações de OD não é conveniente em águas que
percorrem tubulações de ferro e aço, por favorecer a corrosão. Esse
fato resulta do poder oxidante do O2 e, por esse motivo, em águas
tratadas é recomendado que os valores de OD sejam menores que
2,5 mg L–1 (FIORUCCI & FILHO, 2004).
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
MATÉRIA ORGÂNICA (MO): principal agente poluidor das
águas (Esgotos e Lançamentos)
A matéria orgânica é um nome genérico que engloba todos as substâncias
compostas basicamente por carbono, hidrogênio, oxigênio - substâncias
presentes na organização de todos os seres vivos. E outros como, nitrogênio,
fósforo, enxofre, ferro e etc.

A matéria orgânica naturalmente está presente nas águas superficiais,


devido à drenagem do solo e à produtividade primária das algas, que fixam
o carbono inorgânico convertendo-o em compostos orgânicos complexos.

A atuação do homem no planeta contribui bastante para o aporte de


compostos orgânicos para as águas - lançamento de esgotos domésticos e
industriais sem tratamento nos corpos d’água.

A matéria orgânica presente nas águas pode estar na forma dissolvida ou


particulada.

Esgoto doméstico: 75% dos sólidos em suspensão e 40% dos sólidos


dissolvidos são de natureza orgânica;
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
MATÉRIA ORGÂNICA (MO):

A matéria orgânica dissolvida se distribui ao longo do volume do corpo


d’água e acompanha seu fluxo, até que a atividade dos organismos
decompositores aeróbios, quando ainda existe oxigênio dissolvido, e
anaeróbios, depois de exaurido todo o oxigênio, converta os compostos
orgânicos complexos em gás carbônico, metano e outras substâncias
orgânicas de baixo peso molecular.

 Já o comportamento da matéria orgânica particulada depende do


regime de escoamento do corpo d’água. Se o regime for turbulento,
somente as partículas maiores irão sedimentar. Para velocidades de
escoamento menores, partículas de menor tamanho tenderão a sedimentar.

 Em ambos os casos as partículas sedimentadas continuam a se


movimentar, geralmente acompanhando o fluxo do corpo d’água em
velocidade bastante inferior.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
MATÉRIA ORGÂNICA (MO):

A matéria orgânica sedimentada também é decomposta pela atividade


bacteriana. Quando ainda existe oxigênio disponível no corpo d’água, na
interface entre o sedimento e a água, ocorre a decomposição aeróbia da
matéria orgânica sedimentada, e o conseqüente consumo de oxigênio. Esta
demanda de oxigênio é chamada de demanda bentônica.

 Nas camadas inferiores do sedimento, a decomposição da matéria


orgânica é realizada exclusivamente por microorganismos anaeróbios,
devido à ausência de oxigênio dissolvido.

 A fração da matéria orgânica total que é decomposta pela atividade dos


organismos aeróbios e anaeróbios é denominada de matéria orgânica
biodegradável. Já a fração que permanece inalterada, é denominada de
matéria orgânica inerte ou não biodegradável.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
MATÉRIA ORGÂNICA (MO):

A identificação dos compostos individuais que constituem a matéria


orgânica natural das águas ou dos esgotos é de difícil solução
analítica, pois, geralmente, são compostos de fórmulas complexas,
de alto peso molecular, e estrutura variável, à medida que vão sendo
degradados biologicamente.

 Sendo assim, a determinação da matéria orgânica nas águas é


feita de forma agrupada, ou seja, as substâncias orgânicas são
determinadas como um todo.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

MATÉRIA ORGÂNICA (MO):

Utilizam-se métodos indiretos para a quantificação da matéria


orgânica. Duas principais categorias:
(a) Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) e Demanda Química de
Oxigênio (DQO);
(b) Medição do carbono orgânico (Carbono Orgânico Total - COT)

Origem:
•natural: matéria orgânica vegetal e animal; microrganismos
•antropogênica: despejos domésticos e industriais
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
 DBO

Importância:
•A matéria orgânica é responsável pelo consumo, pelos
microrganismos decompositores, do oxigênio dissolvido na água
•DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) - determina a
concentração de matéria orgânica através da determinação da
quantidade de oxigênio consumido na degradação biológica da
matéria orgânica.

•A estabilização completa demora vários dias (aproximadamente 20


dias) = DBOu (DBO ultima);

•Convencional para termos práticos a análise em 5 dias a 20°C =


DBO520 = DBO padrão.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

DBO

Utilização: Caracterização de águas residuárias brutas e tratadas e


de corpos d’água.

Unidades: mg/L

Resultados:
-DBO dos esgotos domésticos - 300 mg/L e a DQO em torno de 600
mg/L
-DBO de esgotos industriais – varia com o tipo de processo industrial

CONAMA 357/2005: Classe II: ate 5 mg/L O2;


CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
 DBO

Exemplo:
OD no dia 0 = 7 mg/L
Od no dia 5 = 3 mg/L
DBO = 7 – 3 = 4 mg/L

Vários autores adotam a relação DBOu/DBO5 = 1,46. Isto quer dizer


que uma DBO5 de 300 mg/L será igual a 1,46 x 300 = 438 mg/L.
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
 DQO

Importância:
DQO (Demanda Química de Oxigênio) - determina a concentração
de matéria orgânica através da quantidade de oxidante químico
forte (dicromato de potássio) consumido na oxidação de toda a
matéria oxidável presente na água;

Vantagem da DQO: O teste gasta apenas de 2 a 3 horas;

Desvantagem: superestima o oxigênio a ser consumido;

•DBO e DQO – parâmetros de maior importância na caracterização


do grau de poluição de um corpo d’água
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
 DQO

Em termos de valores absolutos, a DQO sempre será maior que a DBO


já que esta última diz respeito só da oxidação biológica (material
biodegradável) enquanto que a DQO determina a oxidação de
todo o que pode ser queimado, desde material orgânico até metais
dissolvidos ou combinados na água. Os sistemas anaeróbios de
tratamento só reduzem material biodegradável
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS
 RELAÇÃO DBO/DQO

O esgoto doméstico possui relação DBO/DQO em torno de 1,7 a 2,4;


Possibilita a obtenção de conclusões sobre a biodegradabilidade:
Relação DQO/DBO baixa (< cerca de 2,5):
- A fração biodegradável é elevada;
- Indicação para tratamento biológico;
Relação DQO/DBO intermediária (entre cerca de 2,5 a 4,0)
- A fração biodegradável não é elevada;
- Estudo de tratabilidade para verificar viabilidade do tratamento
biológico;
Relação DQO/DBO elevada (> cerca de 4,0)
- A fração inerte (não biodegradável) é elevada;
possível indicação para tratamento físico-químico.
EXEMPLO

Vol. Amostra Redução


Nº Frasco Diluição Vol. Frasco (mL) O.D (mg/L) (%) DBO (mg/L)
1 I 300 7,6
2 B F 300 7,6
3 I 300 2 7,6
4 1º F 300 2 6,6 13
5 I 300 4 7,6
6 2º F 300 4 5,4 29
7 I 300 6 7,5
8 3º F 300 6 4,3 43 160
9 I 300 8 7,4
10 4º F 300 8 3 59 165
11 I 300 10 7,4
12 5º F 300 10 2,1 72
CARACTERÍSTICAS DAS ÁGUAS

REFERÊNCIAS:
Lôndero et al., Análise da Condutividade Elétrica das Águas dos Rios Bugres E
Paraguai. Disponível
em:http://www.sovergs.com.br/site/higienistas/trabalhos/10474.pdf
ANZECC - AUSTRALIAN AND NEW ZEALAND ENVIRONMENT AND
CONSERVATION COUNCIL. Australian Water Quality Guidelines for Fresh and
Marine Waters, National Water Quality Management Strategy. ANZECC, Canberra,
2000.
FAO/UNESCO - FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE
UNITED NATIONS. Irrigation, drainage and salinity: an international source book.
London, Hutchinson/FAO/ UNESCO, 1973. 510p
Rheinheimer e Souza. CONDUTIVIDADE ELÉTRICA E ACIDIFICAÇÃO DE
ÁGUAS USADAS NA APLICAÇÃO DE HERBICIDAS NO RIO GRANDE DO
SUL. Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n. 1, p. 97-104, 2000