Você está na página 1de 5

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software

http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Max Weber e a teoria


das organizações
Teoria Geral da Administração I
Profª Flávia Andreza de Souza, M. Sc.

Max Weber e a burocracia


 As organizações formais modernas
baseiam-se em leis, nas quais as
pessoas acreditam por acharem
racionais;
 Pessoas como autoridades de lei;
 Autoridade justificada pela
responsabilidade de fazer cumprir
a lei;
 A obediência é devida às leis e às
pessoas;
 Sociedade, organização ou grupo
baseado em lei = sistema
burocrático;
 Tipo ideal de burocracia:
formalidade; impessoalidade;
profissionalismo.

Formalidade
 Os comportamentos não são
estabelecidos pela vontade do
administrador;
 São as leis da organização que
estipulam os direitos e deveres dos
seus participantes;
 As leis criam figuras de autoridade:
possuem o direito de emitir ordens;
 As figuras de autoridade => fazem
cumprir a lei e também obedecem à
lei;
 Violação da lei => recebimento de
punição;
 Todos são iguais perante a lei.

1
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Impessoalidade
 As relações hierárquicas são
estabelecidas pelos cargos,
envolvendo os direitos e deveres
desses cargos;
 A autoridade é o superior e o seu
poder está limitado pela lei;
 A obediência não é devida à pessoa
e sim ao cargo;
 No tipo ideal de burocracia o
importante é o cargo e não a
pessoa.

Profissionalismo
 Um sistema burocrático tem capacidade de
oferecer aos seus ocupantes uma carreira
profissional e meios de vida;
 O integrante da burocracia faz do cargo
um meio de vida;
 Recebe um salário em troca de seus
serviços;
 A escolha para ocupar um cargo é com
base na qualificação da pessoa;
 As organizações formais são meios de
subsistência;

O Poder de Amitai Etzioni


 Acreditava que o “tipo ideal” de Weber não podia ser aplicado em
todas as organizações;
 Agrupou as organizações em três categorias:
 Cada organização é definida pelo tipo de poder exercido sobre as
pessoas;
 Poder coercitivo: baseia-se em punições;
 Poder manipulativo: baseia-se em recompensas;
 Poder normativo: baseia-se em crenças.

2
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Organizações Coercitivas
 O objetivo é controlar o comportamento;
 Coerção: principal meio de controle sobre os participantes;
 Participantes de nível baixo = os que não detêm o poder;
 Exemplos organizações coercitivas: campos de concentração;
prisões; hospitais penitenciários;
 Sem coerção as pessoas não se mantêm na organização;
 Uso da força: para manter a disciplina e o padrão esperado de
comportamento.

Organizações Utilitárias
 A remuneração ou recompensas são os principais meios de
controle;
 O envolvimento calculista caracteriza a orientação da maioria dos
seus participantes;
 Outros fatores podem influir no desempenho, mas a remuneração é
o que mais pesa;
 Benefícios também servem como formas de incentivo.

Organizações Normativas
 Não se usa nem força nem recompensa;
 O trabalho dos seus participantes é espontâneo;
 As pessoas trabalham lá porque acreditam no ideal
organizacional;
 A recompensa é a própria participação ou a contribuição com a
missão.

3
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Os beneficiários das
Organizações
Beneficiários Exemplos
Os membros da organização Clubes, associações profissionais,
cooperativas, sindicatos
Donos ou dirigentes Empresas com fins lucrativos

Clientes Hospitais, agências sociais,


universidades, escolas, organizações
religiosas
Sociedade em geral Organismos Estatais (forças armadas,
poder judiciário, polícia)

Tipos de Organizações
 Tipo Mecanicista (weberiano):
 Adequada a ambientes estáveis;
 Tarefas especializadas e precisas;
 A coordenação é papel da alta administração;
 A comunicação vertical é enfatizada;
 Valorização da lealdade e obediência aos superiores.
 Tipo Orgânico (não weberiano):
 Adaptado a condições instáveis e ambientes não familiares;
 Contínua redefinição de tarefas e de estratégias;
 “Todos precisam saber de tudo”;
 Cooperação no lugar de especialização;
 Comunicação visando comprometimento.

Disfunções da Burocracia

Disfunção Características
Particularismo Acontece quando as pessoas levam para dentro da
organização os interesses de seus grupos externos.
Satisfação de Usar a organização para alcançar interesses
interesse pessoal pessoais.
Excesso de Regras para prever e controlar tudo, de maneira
regras excessiva
Hierarquia As pessoas procuram sempre a orientação seus
superiores para se resguardar e por medo.
Mecanicismo Papéis limitados e responsabilidades limitadas.
Habilidades subaproveitadas.

4
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Disfunções da Burocracia

Disfunção Características
Individualismo Privilégios para as pessoas em funções de chefias,
o que incentiva a competitividade para tais cargos,
gerando conflito entre os participantes.
Interrupção do A distância entre os cargos estratégicos dos cargos
fluxo de operacionais atrapalham o fluxo de informações
informação para o processo decisório e gerencial.
Desestímulo à As pessoas são estimuladas a “ficarem quietas”
inovação para não serem consideradas melhores que os
chefes.
Indefinição de A administração hierarquizada não tem
responsabilidade responsabilidade pelos resultados, nem com a
pelos resultados eficiência. O que importa é o número de
subordinados

Referências
MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração. São Paulo:
Atlas, 2010.